Aarhus: Guia de Viagem para visitar a Capital da Cultura 2017

0
184
aarhus

Aarhus foi nomeada Capital Europeia da Cultura 2017, a par de Pafos no Chipre. A segunda maior cidade da Dinamarca tem longa tradição como promotora da cultura e um encanto ímpar. Com 2017 a prometer um vasto leque de atividades, Aarhus é um destino impedível.

aarhus

A segunda maior cidade da Dinamarca, Aarhus, viveu durante muitos anos à sombra de Copenhaga. Contudo, sendo a rainha da cultura no país, tem ganho reconhecimento e o seu charme conquista um número cada vez maior de visitantes, estes dois VagaMundos incluídos.

Aarhus pode ser a Capital Europeia da Cultura só para 2017, porém, esse é um estatuto que lhe pertence de direito dentre todas as cidades dinamarquesas. Para nós a nomeação não foi nenhuma surpresa. A cidade dinamarquesa era já uma velha conhecida nossa e logo na altura afirmámos que era uma cidade que transpirava cultura.

aarhus

Um dos pontos a seu favor é o tamanho. Pequena, compacta e com uma população a rondar os 300 mil habitantes, as atrações turísticas de Aarhus são facilmente exploradas a pé ou de bicicleta. Entre elas contam-se o museu de arte ARoS, identificável de qualquer ponto da cidade através da sua passarela arco-íris; a zona portuária revitalizada com arquitetura vanguardista; o desenvolvimento espantoso do Godsbanen, um mercado de abastecimento tornado centro cultural e as ruas medievais do seu bairro latino.

Se Aarhus não está no seu mapa, devia estar. E este é o melhor ano para conhecer pois Aarhus vai estar no seu auge.

Porquê visitar Aarhus?

Apesar do pequeno tamanho e do meio aparentemente provinciano, Aarhus é uma cidade com uma mistura equilibrada e vibrante entre a sua juventude enérgica e a salvaguarda do passado cultural. Já o havíamos notado em 2010. Em setembro passado tivemos a oportunidade de regressar e entre o reconhecimento das ruas e praças que calcorreámos diariamente, Aarhus encarou-nos com novidade: ganhou um novo rosto. Podemos assegurar que Aarhus está ainda melhor.

aarhus

Aarhus está a fervilhar de novos bares, cafés e restaurantes e uma vida noturna sempre vibrante. Tem já três restaurantes com estrela Michelin e a maioria exibe na sua montra a nova cozinha nórdica cada vez mais apreciada a nível mundial. Para viajantes budgetarians, o novo mercado de street food (Aarhus Street Food) vai fazer as suas delícias.

O facto de este ano ter sido reconhecida como Capital Europeia da Cultura tem gerado uma dinamização tão grande que trouxe outro ânimo aos locais. Sob o tema RETHINK (Repensar), o calendário de atividades em 2017 está completamente preenchido. A grande aposta está a ser feita no evento Red Serpent que promete ser o maior espetáculo de rua jamais visto na Dinamarca. A lenda Viking será uma megaprodução artística e terá lugar no telhado inclinado do museu Moesgaard com batalhas Vikings, fogos e cavalos a galope.

aarhus

Além disso, tudo está a ser feito no sentido de manter Aarhus no mapa das cidades culturais do mundo. Portanto, se não a visitar este ano, não se apoquente. A cidade promete arrebatar os seus visitantes continuamente.

aarhus

Um dos pontos a favor, e que consegue atrair o turismo em família, é que os museus (às dezenas) são de entrada gratuita até aos 18 anos. A bicicleta é o transporte por excelência na Dinamarca e em Aarhus é perfeito para circular pela cidade ou explorar outros pontos de interesse da Jutlândia. Em 15 ou 20 minutos estamos perto duma qualquer praia ou floresta.

Os locais gostam de afirmar que Aarhus é a palavra dinamarquesa para “progresso”. Devido à população universitária, Aarhus é a cidade mais jovem da Dinamarca e continua a rejuvenescer já que muitos dos estudantes resolvem fixar-se na cidade.

Quando visitar?

Sendo um país nórdico, o clima da Dinamarca é rigoroso. A melhor altura do ano para visitar Aarhus é a primavera. Os meses de março a maio são, geralmente, os mais secos e com temperaturas mais suportáveis. Agosto é tendencialmente o mais quente mas chuvoso. Devido à latitude, os dias de verão são muito longos e os de inverno são muito curtos. O inverno na Dinamarca é bastante rigoroso, frio e chuvoso.

O que ver e fazer?

Museu de Arte ARoS Aarhus Kunstmuseum

aarhusA exposição permanente do ARoS é de categoria mundial. Conta com um acervo de obras de arte de autores de origem dinamarquesa e internacional que datam desde 1770 até à arte contemporânea. A instalação de luz e vídeo no piso subterrâneo (The 9 Rooms) é um desafio refrescante para os apreciadores. A coroar o edifício, o arquiteto Olafur Eliasson assinou uma interessante adição: uma passarela circular com excelentes vistas da cidade sempre com o filtro das cores do arco-íris. Esta visita permitiu-nos conhecer finalmente “Your Panorama Rainbow”.

Museu Moesgaard Museum

aarhusO museu Moesgaard situa-se nos subúrbios da cidade a uns escassos minutos de bicicleta e é de paragem obrigatória para quem visita Aarhus. O cenário bucólico que o envolve é uma exposição sobre a pré-história que mais se assemelha a uma aventura de exploração e faz do Moesgaard num dos melhores museus escandinavos. O acervo compreende tesouros arqueológicos e etnográficos apresentados de forma inteligente: uma escada da evolução. O Moesgaard orgulha-se de duas coisas: o Grauballe Man, a múmia da idade do ferro mais bem preservada da Escandinávia, e uma vista panorâmica espetacular que se pode desfrutar dos seus telhados relvados inclinados.

Den Gamle By, a Cidade Velha

aarhusIgualmente atrativa, a Cidade Velha (Den Gamle By) é um museu ao ar livre que mostra a vida quotidiana das populações dinamarquesas em três décadas históricas específicas: 1860, 1920 e 1970. A cidade foi reconstruída para permitir ao visitante conhecer e explorar cerca de setenta casas históricas que foram trazidas de vários pontos do país para este local. Habitada pelas suas gentes vestidas a rigor com vestuário da época, a arte do vidro soprado, da encadernação de livros ou do sapateiro são apenas alguns exemplos dos mesteres de antão que os curiosos podem observar e os entusiastas, experimentar.

Jardim Botânico

aarhusA uma curta distância da Den Gamle By, encontra-se o Jardim Botânico de Aarhus. Uma atração turística premiada e cujo ponto alto se traduz nas quarto estufas de clima controlado dedicadas a regiões climatéricas dstintas – desde o deserto à montanha. É ainda possível visitar exposições temáticas na área da botânica. Obviamente que este é um espaço extremamente convidativo para as famílias já que oferece espaços dedicados à brincadeira e aprendizagem para os miúdos – e os graúdos podem tomar parte também.

Latin Quarter, um bairro castiço

Às ruas empedradas ladeadas por típicas casas em estilo enxaimel, com os seus simpáticos pátios, no Bairro Latino (Latin Quarter) aliam-se os restaurantes temáticos, cafés oferecendo a típica pastelaria dinamarquesa, galerias de arte e comércio local. As lojas de artesanato são um dos pontos fortes neste bairro da cidade de Aarhus. Não se iniba de visitar uma e meter conversa com o artesão.

Aarhus Ø, o porto revolucionou-se

aarhusAarhus Ø é a zona renovada do porto interno da cidade de Aarhus. É verdadeiramente surpreendente a transformação duma área que havia sido dotada ao esquecimento, mas é hoje um novo e convidativo bairro. É impossível ficar indiferente ao polémico Iceberg, uma obra de arquitetura vanguardista amada por uns, odiada por outros. O que é um facto é que o Iceberg se tornou na imagem de marca de Aarhus Ø. Promenades, bares para todos os gostos, o amplo espaço público Ø-Haven onde os locais podem cultivar flores ou vegetais, torres de observação no topo das quais somos presenteados com vistas sobre a cidade e a baía, e recente “estrela”, o Navitas, um edifício dedicado à ciência e tecnologia com amplos espaços, são as novidades que atraem locais e visitantes para um momento de lazer onde o relógio não comanda o tempo.

Dokk1, a biblioteca do futuro

aarhusMuito além duma mera biblioteca virada para o futuro, Dokk1 é um projeto visionário. O projeto de arquitetura incorpora os princípios de sustentabilidade, conhecimento, tecnologia e humanismo num só espaço onde o princípio basilar assenta no cidadão e na comunidade. “Dokk1 deverá ser um santuário flexível e dinâmico para todos os que buscam conhecimento, inspiração e desenvolvimento pessoal – um ambiente de aprendizagem aberto e acessível que apoie a democracia e a comunidade.” Não há melhor forma de descrever o Dokk1 do que através das próprias palavras dos agentes envolvidos na criação deste novo conceito de órgão autárquico ao serviço do cidadão.

Godsbanen, a incubadora cultural

Godsbanen, é um polo criativo que acolhe dezenas de negócios e espaços criativos, dos teatros às empresas de design passando pelas oficinas e ateliers, nos antigos edifícios ferroviários agora renovados. Concertos, mercados, feiras, workshops e exposições são alguns exemplos do que está sempre a acontecer aqui.

Onde dormir?

O alojamento na Dinamarca é um bem que sai caro e Aarhus não foge à regra, muito menos em ano de maior afluxo e com tantos eventos culturais a decorrerem. Portanto, estude bem as opções atendendo ao seu orçamento de viagem.

aarhus

O centro da cidade tem maior oferta, logicamente, mas sendo a região de Aarhus tão adequada ao uso da bicicleta, não descarte a hipótese de ficar numa casa de campo nos arredores, rodeado de natureza e paisagens deslumbrantes, onde os preços são mais convidativos.

A hospitalidade é algo de que os serviços de alojamento em Aarhus se podem orgulhar. Dependendo das suas necessidades, carteira e gosto, encontrará de certeza um alojamento que o satisfaça: hotéis de qualidade, hostels que primam pelo convívio e boa disposição, acolhedores B&B sempre com um toque pessoal, o campismo ou abrigos de floresta para amantes do ar livre.

Cabinn Aarhus
O campeão de vendas na cidade de Aarhus faz parte da rede hoteleira Cabinn. A cadeia opera sob o princípio de soluções de aproveitamento de espaço mas com condições de conforto. Um quarto económico para duas pessoas, duas camas em beliche, WC privado com duche, chaleira e TV, terá um preço a começar nos €80 – não esquecer que estamos na Dinamarca. A localização central é o aspeto mais elogiado pelos utilizadores.

Hotel Royal
Na nossa opinião, o Hotel Royal é a estrela dos hotéis de luxo no centro da cidade de Aarhus. Clássico e requintado, o toque de classe é a imagem inconfundível do Royal: um edifício neoclássico do século XIX decorado com peças de arte, lustres e vitrais. A localização central, apenas a alguns minutos a pé de distância de todos os atrativos principais da cidade, é decisivo para quem procura conforto, luxo e requinte.

Onde comer?

As três estrelas Michelin colocaram a cidade de Aarhus no mapa da elite gastronómica mundial. Os padrões já de si elevados são honrados pelo número crescente de chefs gourmet criativos que primam pela qualidade. A cozinha nórdica usa produtos frescos locais e da época. Não estranhe se o menu mudar com regularidade. A cozinha internacional também marca presença numa cidade cuja população jovem é também multicultural.

aarhus

Com restaurantes para todos os gostos, simpáticos cafés e pastelarias, espalhados um pouco por toda a cidade, não terá dificuldades em encontrar algo que desperte as papilas gustativas. Destacamos o Aarhus Street Food (Ny Banegårdsgade 46), onde a criatividade dos jovens cozinheiros e o conceito de food court se misturam na perfeição. A mais valia sendo, a nosso ver, preços mais económicos com escolha variada, tudo no mesmo espaço.

Informação prática

Informação prática

  • O posto de informação turística está situado na biblioteca Dokk1. (Hack Kampmanns Plads 2, DK-8000 Aarhus C). Peça informação sobre os eventos a decorrer durante a sua estada, tours, aluguer de bicicletas entre outros. A equipa é muito simpática. Mapas e folhetos gratuitos.
  • Na nossa opinião o Aarhus Card (24h por 129DKK, cerca de €18; 48h por 179DKK, cerca de €24) não compensa pelos transportes já que para apreciar verdadeiramente a cidade é muito mais agradável percorrê-la a pé ou de bicicleta. E sendo a “grande cidade mais pequena do mundo”, como os locais gostam de brincar, não se justifica. Contudo, permite descontos consideráveis num número grande de atrações bem como entrada livre em vários museus e atividades.
  • Não deixe de consultar o calendário de atividades e eventos da Capital Europeia da Cultura 2017. Terá muito com que preencher o seu tempo para além de visitar os mais afamados pontos de interesse de Aarhus.
  • A gratificação (gorjeta) não é prática comum nem esperada por parte dos turistas. No caso dum atendimento extraordinário, pode optar por recompensar a atenção.
  • Moeda: coroa dinamarquesa DKK; 1 DKK=100 øre. Leve algumas coroas dinamarquesas consigo para qualquer eventualidade à chegada mas existem ATM em praticamente todo o lado onde pode fazer levantamentos faseados. Informe-se sobre o limite de levantamento diário na Dinamarca na sua instituição bancária.
 Reservar Alojamento em Aarhus Seguro de Viagem Alugar carro Guia de Copenhaga 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here