Amritsar, a Cidade Sagrada dos Sikh

4
108

São 850 os penosos quilómetros que separam Jaisalmer de Amritsar, a cidade sagrada dos Sikh, no estado de Punjab. Esses quilómetros desmotivam muitos dos viajantes, e estiveram perto de provocar o mesmo efeito em nós, mas a vontade de conhecer o templo mais importante da religião Sikh, o Harmandir Sahib (informalmente conhecido por Golden Temple), foi mais forte. E ainda bem!

Visitar o ecuménico Templo Dourado, onde todas as religiões são bem-vindas, ser parte integrante dos rituais Siks e partilhar da refeição comunal na imensa sala de refeições Guru-Ka-Langar (onde diariamente são servidas entre 60 a 80 mil refeições) foi um dos momentos mais marcantes da nossa passagem pelo subcontinente indiano.

 

Todas as palavras que nos assaltam o pensamento parecem-nos redutoras para expressar aquilo que vivenciamos no Golden Temple. É indubitavelmente um lugar mágico, onde os ponteiros do relógio parecem parar, onde a tranquilidade é rainha e a fraternidade uma constante. O convite à meditação é omnipresente e nós recebemo-lo de braços abertos.

E se o Golden Temple é o expoente máximo da paz em Amritsar, as ruas que o rodeiam são precisamente o oposto. São vários os bazares nas imediações do templo e como tal o corrupio é uma constante.

 

 

 

 

Não resistimos ao apelo dos pregões e deixamo-nos engolir pela multidão de cores que enchem as artérias do centro desta extraordinária cidade do Punjab.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorJaisalmer, a cidade dourada
Próximo artigoWagah Border – fronteira entre a Índia e o Paquistão
Anabela e Alexandre (linguista e economista), apaixonados um pelo outro e pelas viagens. Juntaram as letras e os números e criaram Vagamundos - Blog de Viagens onde partilham as suas errâncias pelo mundo e motivam todos a viajar. Autores independentes dos livros Caminho do Amor e Rostos do Oriente. Aproveitam qualquer desculpa para vaguear pelo mundo. Viveram na Alemanha, Dinamarca e EUA. Praticam trekking e lounging, alternadamente. Gostam de sujar cozinhas e conversar até altas horas. Uma vez por ano fingem que tocam djambé.

4 COMENTÁRIOS

  1. Olá amigo Hugo!
    Vais adorar a India no geral e Amritsar em paricular 🙂 Também fomos à fronteira de Wagah mas infelizmente não houve tempo para Lahore. Terá de ficar para uma futura incursão pelo subcontinente.
    Abraços nossos

  2. Olá Iris. O Hugo refere-se à cerimonia de encerramento da fronteira de Wagah, a única fronteira terrestre entre a India o Paquistão. Em breve publicaremos um post sobre a mesma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here