Belezas Naturais da América do Sul

0
324
belezas naturais

A América do Sul guarda algumas das mais fantásticas belezas naturais do planeta. Para quem como nós adora embrenhar-se na natureza a América do Sul é um autêntico paraíso. E há belezas naturais para todos os gostos: praias paradisíacas, florestas tropicais, cataratas, lagos cristalinos, montanhas imponentes, bosques encantadores, ilhas desertas, quebradas multicoloridas, áridos desertos, oásis, salares, canyons, vulcões e glaciares.

Neste artigo queremos dar-vos a conhecer algumas das Belezas Naturais da América do Sul que mais nos deslumbraram. Todas elas são magníficas, um deleite para os sentidos e um enorme bálsamo para a alma. Venham daí connosco nesta viagem “Into the Wild”.

14 Belezas Naturais da América do Sul que não pode perder

14

Isla del Sol no lago Titicaca (Bolívia)

Isla del Sol, a maior ilha do Lago Titicaca impõe-se não só pelo tamanho mas acima de tudo pela sua beleza. Uma maravilha da natureza a 4000m de altura! O terreno é duro, rochoso e montanhoso e as estradas são de terra batida. A ilha está provida de muitos trilhos que permitem visitar todos os lugares emblemáticos, históricos e arqueológicos da ilha. Para quem, como nós, é amante do trekking esta ilha é uma autêntica pérola no meio de um Lago que por si só é um dos maiores tesouros naturais do continente americano.

13

Oásis de Huacachina (Peru)

Se há lugar no mundo que ateste por completo a nossa ideia de oásis no deserto, Huacachina é esse lugar. Um cenário magistral com todos os elementos que lhe competem: uma laguna natural rodeada de graciosas palmeiras e altas dunas de areia finíssima a coroar o oásis. Sem dúvida uma das belezas naturais que mais nos surpreendeu na América do Sul.

12

Amazónia (Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e França (Guiana Francesa)

A imensa floresta tropical Amazónia, o grande pulmão do planeta, tinha obviamente de marcar presença nesta nossa lista de belezas naturais da América do Sul. Afinal de contas a Amazónia representa mais de metade das florestas tropicais remanescentes no planeta. A biodiversidade é rainha por estas paragens, sendo que uma em cada dez espécies conhecidas no mundo chama de lar à Amazónia. Navegar pelo Rio Amazonas, embrenharmo-nos na floresta e visitar tribos amazónicas, senhoras de culturas ímpares, são experiências inesquecíveis.

11

Lago Nahuel Huapi (Argentina)

Inserido no Parque Nacional Nahuel Huapi, o Lago Nahuel Huapi é de uma beleza estonteante. Este lago da Alta Patagónia está rodeado de montanhas e cerros de onde se obtém vistas sublimes. Há dezenas de trilhos que se podem percorrer, o que faz desta zona uma verdadeira meca para os amantes das caminhadas.

10

Quebrada das Conchas (Argentina)

A Quebrada das Conchas, em Cafayate, foi mais uma das maravilhas com que a América do Sul nos brindou. A reserva natural da Quebrada das Conchas, também conhecida por Quebrada de Cafayate, é duma beleza paisagística notável. É constituída por formações rochosas de arenito, esculpidas ao longo de milhões de anos por rios, águas das chuvas e ventos, os agentes da erosão pela mão dos quais tantas belezas naturais foram criadas. O colorido das rochas acrescenta ainda mais valor ao dramatismo da paisagem.

9

Laguna Colorada e Laguna Hedionda (Bolívia)

Estas lagunas são autênticas pérolas do Altiplano da Bolívia. Maravilhas da natureza de paragem obrigatória para quem se aventura na exploração do salar do Uyuni. A coloração varia consoante a presença de determinados minerais ou algas. Não é invulgar cruzarmo-nos com bandos de flamingos que perscrutam o leito das lagunas de pouca profundidade em busca do alimento. Mas factos à parte, são paisagens destas que nos põem um travão nas “pressas” da vida e parecem segredar baixinho: enjoy life!

8

Cerro de los Siete Colores (Argentina)

Mesmo no coração da Quebrada de Humahuaca, o Cerro de los Siete Colores é um lugar de beleza única. Como que desafiando a norma, este não é um mero monte avermelhado e rochoso – é uma paleta de cores com ocres, amarelos, laranjas, verdes e violetas. Um verdadeiro arco íris de pedra cujo segredo se esconde na origem sedimentária das várias camadas rochosas que milhões de anos se encarregaram de formar. Um maravilha da natureza que convida à contemplação e à calma, para ser apreciado sem pressas nem relógio.

7

Vale do Colca (Peru)

Se pensam que o Grand Canyon é o Canyon mais fundo do mundo então é porque ainda não visitaram o Colca Canyon (Vale do Colca em português), uma das maiores belezas da natureza do Peru. Este canyon, formado pelo rio Colca, tem uma profundidade de 4 160 metros, sendo duas vezes mais profundo que o Grand Canyon. Para além das fantásticas paisagens com que o Vale do Colca nos brinda, outra das suas grandes atrações é podermos observar in loco o voo dos imponentes condores dos andes, a maior ave voadora do mundo, e um dos maiores símbolos do Peru.

6

Deserto de Atacama (Chile)

Com cerca de 1000 km de extensão, o Deserto de Atacama, é considerado o deserto mais alto e mais árido do mundo. Mas o que lhe falta em água sobeja-lhe em belezas naturais. Entre as mais icónicas estão o hostil Vale da Morte, o impressionante Salar de Atacama, e o imenso Vale da Lua, assim denominado devido à semelhança da paisagem com a superfície lunar. Observar o pôr-do-sol do topo da sua maior duna foi uma das experiências mais marcantes das nossas viagens.

5

Salar do Uyuni (Bolívia)

A maior planície de sal do mundo fica a mais de 3500m de altitude, tem cerca de dez quilómetros quadrados de área e situa-se no Altiplano Boliviano. Na primavera, com o degelo das neves, fica coberto de água e transforma-se num verdadeiro espelho do céu. Não tivemos a oportunidade de andar sobre água no salar, mas a extensão a perder de vista, a sensação de imensidão que nos remete ao nosso estatuto de gota de água no oceano é igualmente alucinante quando está assim, seco, dum branco ofuscante e com as suas formas geométricas enigmáticas. Tinha de constar nesta nossa lista de Maravilhas Naturais da América do Sul!

4

El Chálten (Argentina)

Considerada como a capital do trekking da Argentina, El Chaltén não deixa os créditos por mãos alheias. As opções para caminhadas são tantas que o grande problema é escolher. El Chaltén é daqueles destinos para saborear devagar. O trilho Laguna Torre e o trilho Laguna de Los Tres (de onde se obtém a melhor vista do imponente monte Fitz Roy) são imperdíveis e autênticas maravilhas da natureza. É sem dúvida um dos locais do mundo onde a natureza mais caprichou na beleza.

3

Cataratas do Iguaçu (Brasil e Argentina)

As Cataratas do Iguaçu são indubitavelmente uma das belezas naturais mais sublimes da América Latina. Localizadas num dos pontos de fronteira entre o Brasil e a Argentina, esta área natural protegida é uma das maiores em termos de floresta subtropical e foi já listada como Património Natural da Humanidade. Do lado brasileiro temos as melhores vistas das cataratas, mas o lado argentino possibilita-nos uma melhor perceção da sua imensidão pois podemos percorrer os passadiços construídos com o intuito de dar aos visitantes a sensação inominável de caminhar por cima das cataratas e do rio Iguaçu que as alimenta

2

Torres del Paine (Chile)

Elevando-se mais de 2000m em verticalidade quase total sobre a estepe da Patagónia, os pilares de granito das Torres del Paine dominam a paisagem daquele que é para muitos o melhor parque natural da América do Sul. As Torres del Paine podem ser o atrativo principal, mas o parque tem outras maravilhas da natureza de inestimável beleza e valor contemplativo. Os lagos de azul intenso, os trilhos que serpenteiam por florestas esmeralda, o rumorejar violento dos rios por baixo de pontes exíguas e um glaciar de azul radiante fizeram-nos apaixonar por esta maravilha da natureza.

1

Glaciar Perito Moreno (Argentina)

O Glaciar Perito Moreno tinha obviamente de constar na nossa lista de belezas da natureza da América do Sul. Poucos glaciares conseguem igualar o suspense e a exaltação próprios do Perito Moreno. As variações da tonalidade deste gigantesco rio de gelo, entre o branco ofuscante e o azul claro intenso, são a imagem de marca do glaciar mais famoso do planeta.As colunas de gelo compacto, com cerca de 5km de extensão e 60m de altura, desprendem-se progressivamente e despenham-se na água do Lago Argentino com estrondo. Uma experiência visual e auditiva extraordinária!

Prepare a sua Viagem à América do Sul

 Pesquisar Voos  Reservar Alojamento Fazer Seguro de Viagem Alugue carro ao melhor preço

COMPARTILHAR
Artigo anteriorMachu Picchu: visitar a cidade perdida dos Incas
Próximo artigoFITZ ROY – Dois Anões. Um Gigante
Anabela e Alexandre (linguista e economista), apaixonados um pelo outro e pelas viagens. Juntaram as letras e os números e criaram Vagamundos - Blog de Viagens onde partilham as suas errâncias pelo mundo e motivam todos a viajar. Autores independentes dos livros Caminho do Amor e Rostos do Oriente. Aproveitam qualquer desculpa para vaguear pelo mundo. Viveram na Alemanha, Dinamarca e EUA. Praticam trekking e lounging, alternadamente. Gostam de sujar cozinhas e conversar até altas horas. Uma vez por ano fingem que tocam djambé.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here