Frederikssund

18
48

Desde Fevereiro, e até ao final do ano de 2010, o primeiro domingo do mês significa andar à borla nos S-Togs (comboios suburbanos da zona metropolitana Copenhaga), sem dúvida uma boa noticia para quem quer conhecer um pouco melhor a Zelândia, até porque os ditos S-Togs permitem-nos ir até lugares bem interessantes como sejam Hillerød (com o seu Frederiksborg Slot), Køge ou Frederikssund, entre muitos outros.

E foi precisamente Frederikssund o destino por nós escolhido para este domingo a modos que nublado. A cidade fica estrategicamente situada na parte mais estreita do fiorde de Roskilde e a apenas 40 kms da capital dinamarquesa, tendo sido fundada em 1655 sob as ordens de Frederico III (daí o seu nome).

A cidade em si é bastante simpática e na mesma pontificam as casas de vigamento de madeira com os seus agradáveis pátios, um pouco à semelhança de Køge, e onde não faltam as cabanas dos pescadores.

Mas a grande atracção da cidade é sem dúvida alguma a sua aldeia Viking reconstruída, que fica localizada dentro de um pequeno bosque a cerca de 10/15 minutos a pé do centro da cidade. E o passeio até lá, pelas margens do fiorde de Roskilde, é mesmo muito agradável, mesmo nesta altura do ano.

A entrada na aldeia é gratuita e nela podemos ver não só as casas vikings reconstruídas, mas também runas, pedras e árvores seculares. Claro que o Verão é a melhor altura para se visitar a aldeia Viking, até porque a partir do solstício e até final de Julho a aldeia recebe um festival Viking enchendo-se assim de cor e animação (no passado Verão assistimos a dois, um em Roskilde e outro na Suécia, em Fotoviken e sem dúvida alguma que recomendamos a experiencia).

E assim foi mais um domingo por terras dinamarquesas, desta feita com o “patrocínio” do S-Tog.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSan Pedro de Atacama – o Oásis
Próximo artigoViña del Mar – rever o Pacífico
Anabela e Alexandre (linguista e economista), apaixonados um pelo outro e pelas viagens. Juntaram as letras e os números e criaram Vagamundos - Blog de Viagens onde partilham as suas errâncias pelo mundo e motivam todos a viajar. Autores independentes dos livros Caminho do Amor e Rostos do Oriente. Aproveitam qualquer desculpa para vaguear pelo mundo. Viveram na Alemanha, Dinamarca e EUA. Praticam trekking e lounging, alternadamente. Gostam de sujar cozinhas e conversar até altas horas. Uma vez por ano fingem que tocam djambé.

18 COMENTÁRIOS

  1. Que pena esse tal sistema de trasnportes não ter estado operacional quando aí estive em Outubro, adoraria conhecer essa aldeia viking e o cena´rio da neve é poético.

    P.S. Já votei no vosso blogue e lembro que também concorro ao mesmo concurso, mesmo "rivais" ainda estão a tempo de votarem no meu!::)))

    Bjs

  2. Isso é que é aproveitar bem o domingo… assim como o "patrocínio do S-Tog"…:)
    Mais uma vez, excelentes fotos a acompanhar uma boa crónica…

    Boa semana de trabalho aí por Copenhaga.
    Beijos,
    AA

    P.S.- Já votei…:)))

  3. Já fui para esses lados, mas não fui a Frederikssund. As fotos estão excelentes e como é a um Domingo, não há qualquer problema em apanhar um dinamarquês à frente da foto. AHAHHAHA… É um case-study interessante… será que emigram todos para a Suécia ao Domingo?

  4. Olha, essa dos S-Togs serem à borla no primeiro domingo do mês é que eu não sabia! Mas agora fica anotado!!! Que linda a cidade viking!! Ah, mas eu tenho uma foto naquelas pedras!! Ehehehehe…

  5. Bonitas fotos e excelente descrição!
    Também estou a votos no super blog awards, já votei em vocês e se não for o meu espaço a ganhar espero que seja o vosso porque a acontecer, é inteiramente justo.
    Cumprimentos.

  6. Olá Deisoca. De facto só mesmo com umas 200 vidas é que se consegue conhecer todo o mundo. E mesmo assim não sabemos 🙂 Sofremos do mesmo 🙂 Obrigado pelo Oscar.
    Bjs

    olá Paula. Mais um atractivo para regressarem a Copenhaga. É uma boa borla até porque os comboios aqui são bem caros, como sabes. Também já votamos no teu blog. Sem dúvida que mereceu o voto!
    Bjs

    Olá Alexandrina. Obrigado pelas palavras e pelo voto 🙂 Nós gostamos muito de aproveitar este tipo de patrocinios 🙂 Uma boa semana para ti também.
    Bjs

    Olá Vitor. Tak. Eh eh eh! É de facto um case-study interessante. Eu acho que eles vão todos para a Alemanha comprar cervejola mais barata 🙂
    Abraços

    olá Marta. É uma boa borla e nada usual por estes lados 🙂 Temos de planear uma train trip. Quem sabe comer uma bela pizza em Hillerod 🙂
    Quanto ás pedras… eles fazem-nas parecidas só para enganar os tugas 🙂
    Beijinhos

    Hola Alejandra. Gracias. Feliz Dia da Mulher para ti também 🙂
    Besos

    Olá Lacoste. Obrigado. Também já votamos nas Viagens Lacoste, que sem dúvida merecem estar no topo. Era muito giro que a votação termina-se só com blogs de viagem nos 5 primeiros 🙂 Podia ser que os convence-se a criar uma categoria de viagens para o ano 🙂
    Abraços

    olá Claudia. Nós ainda temos muito que explorar por aqui, mas temos gostado do que temos visto.
    Bjs

  7. Voçês tem sorte em estar num país junto ao mar, mesmo que não seja o atlântico, frio por frio acho que preferia estar por esses lados, aqui por vezes sinto-me sufocada por me sentir longe do litoral :((. preciso de férias urgentemente!!!

    A aldeia deve ser uma delícia.
    Beijinhos aos dois

  8. Olá Morgado. Gostaríamos de voltar lá quando chegar o Verão, as cores forem mais "berrantes" e a aldeia Viking se encher de vida 🙂
    Abraço

    Olá Micas. Vê-se bem que és lusitana 🙂 O mar está aqui ao lado, mas a imensidão do Atlântico visto da costa portuguesa não mora aqui. Também bate uma forte saudade!
    Beijinhos nossos

  9. Quando estive na Dinamarca fiz esse trajecto entre Copenhaga e Roskilde de comboio (mas paguei!), e estive no museu de barcos Viking e na catedral de Roskilde, onde estão sepultados uma catrefada de reis e rainhas dinamarquesas. Segundo reza a história, parece que Roskilde foi a primeira capital dinamarquesa.

    Saudações do Roadrunner!

  10. Também percorremos exactamente os mesmos lugares quando fomos a Roskilde no Agosto passado e também tivémos que pagar os bilhetes por inteiro 🙂 Ainda não temos crónica dessa visita. Frederikssund fica mais a Norte, na zona mais estreita do fiorde. E valeu bem a pena conhecer, motivados pela "borla" dos S-tog 🙂
    Abraço

  11. Obrigado pela tua simpatia! A Dinamarca tem bastantes tesouros rurais, é verdade, não é só palacios e cidades 🙂 O que tem de particular é que as cidades se integram muito bem na paisagem natural, que aqui não falta! Esperamos vir a conhecer e dar a conhecer mais locais quando vierem os dias mais quentes.
    Abraço

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here