Isla Magdalena, colónia do pinguim-de-magalhães

0
97
Pinguins-de-Magalhães na Isla Magdalena, Argentina

A Isla Magdalena, no estreito de Magalhães, é a casa de mais de 10000 pinguins-de-magalhães. É simplesmente fantástico poder observá-los no seu habitat natural!

Para chegar à ilha desde Punta Arenas, há que navegar pelo gelado Estreito de Magalhães. O passeio de barco é tranquilo e podemos aproveitar para relaxar. Contudo, a expetativa para ver os adoráveis pinguins não nos deixou acalmar um minuto. A excitação começou quando os começámos a ver da janela do barco. Mas como exímios nadadores que são, em segundos já se tinham afastado do barco e do alcance da vista. Quando o barco atracou na ilha e centenas de pinguins rodeavam a orla da praia, o espanto e deleite na cara de crianças e adultos era evidente.
O pinguim-de-magalhães vive e reproduz-se em colónias muito populosas. As aves são bastante fiéis aos lugares onde nasceram e há colónias na Argentina ocupadas pela mesma espécie há mais de cem anos. Os pinguins-de-magalhães formam casais monogâmicos que partilham a incubação, a alimentação e os cuidados dos recém-nascidos. Os ninhos são construídos no chão em pequenas tocas e tivemos a sorte de ver alguns juniores ainda revestidos com a sua penugem cinzenta. A timidez é característica dos petizes que não se atrevem a arredar muito o pé da toca protetora e encarar aqueles bichos estranhos que os observam, os turistas.
Os simpáticos bichinhos são reis nesta ilha e são o motivo pelo qual vale a pena enfrentar as águas geladas do Estreito de Magalhães. Na verdade, a vontade de sair da ilha era nula de tal forma nos conseguiram cativar.
COMPARTILHAR
Artigo anteriorTorres del Paine
Próximo artigoUshuaia
Anabela e Alexandre (linguista e economista), apaixonados um pelo outro e pelas viagens. Juntaram as letras e os números e criaram Vagamundos - Blog de Viagens onde partilham as suas errâncias pelo mundo e motivam todos a viajar. Autores independentes dos livros Caminho do Amor e Rostos do Oriente. Aproveitam qualquer desculpa para vaguear pelo mundo. Viveram na Alemanha, Dinamarca e EUA. Praticam trekking e lounging, alternadamente. Gostam de sujar cozinhas e conversar até altas horas. Uma vez por ano fingem que tocam djambé.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here