A Catedral de Santiago de Compostela

Santiago de Compostela é mundialmente conhecida pela sua vertente espiritual: é um dos pontos de peregrinação mais importantes da cristandade, a par de Roma e Jerusalém, quando nos princípios do séc. IX o bispo Teodomiro descobriu aquilo que se julgou serem os restos mortais do Apóstolo Tiago Maior.

Daí que o monumento por excelência seja, sem sombra de dúvida, a Catedral de Santiago, uma catedral de estilo românico cuja construção foi iniciada em 1075 sobre o lugar de aparição do sepulcro. No alto e ao centro da sua fachada mais conhecida (a da praça do Obradoiro), por entre as torres românicas com remates barrocos, “preside” a inconfundível imagem de Santiago peregrino, com o seu chapéu, capa e bordão. À nossa esquerda, o Palácio arcebispal de Xelmírez em estilo românico; à nossa direita, o claustro gótico-renacentista da Catedral.

A escadaria de dois lanços é um convite aberto a todos. As actuais portas resguardam o soberbo Pórtico da Glória onde se pode perder uma boa hora a observar o detalhe, a minúcia e a dedicação com que os canteiros do séc.XII esculpiram cada estátua e cena religiosa aqui representadas.

Santiago no topo da árvore de Jessé, coluna central do Pórtico da Glória

“A mão” esculpida pelas mãos de milhares de peregrinos ao longo dos séculos, agora interdita

Entrámos na catedral para assistir à missa do peregrino, um rito diário que justifica o esforço do peregrino. A ornamentação do interior é impressionante. Somos capazes de passar ali horas a contemplar altares, capelas, etc. A catedral já estava cheia. Foi com um sorriso nos lábios que encontrámos alguns dos rostos que nos acompanharam ao longo destes 6 dias de peregrinação.

A missa foi um momento de fortes emoções. A mensagem dos celebrantes foi sentida e tocou muitos dos presentes. Em muitos rostos se via a alegria da recompensa e, não raro, o rolar duma lágrima. Para finalizar o oscilar do botafumeiro, o turibulo gigante que no final da missa do peregrino purifica o ar com incenso.

Os dois órgãos sobre a nave central sobressaem, e conforme nos aproximamos do altar, destaca-se a figura (séc. XIII) do Apóstolo ao qual fomos dar um “abraço” no fim da cerimónia, e, como não podia deixar de ser, visitámos as relíquias no mausoléu subterrâneo.

Levamos-vos a dar agora uma volta pelo exterior da catedral para vos mostrar alguns detalhes da sua dimensão e a sua beleza.

A fachada norte, Porta de Azabachería ou Porta do Paraíso

A Porta Santa, aberta apenas nos anos santos Jacobeus, por onde os peregrinos passam para obter o perdão dos pecados

A Torre do Relógio, ou Berenguela, cujo sino de 14 toneladas soa ao bater das horas

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No Viator encontra sempre as melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Gostamos de jogar pelo seguro e como tal, nas nossas viagens, não dispensamos o seguro de viagem da Iati. Têm excelentes preços, atendimento top em português e usando o nosso link terá um desconto de 5%.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

8 COMENTÁRIOS

  1. Beautiful!! The mass for the pilgrims must be a very moving ceremony for those that have done the "camino".
    I hope to be able to visit this incredible monument some time soon.

  2. Olá Fábio. Obrigado 🙂
    Abraço

    Hola Aledys. It was a really magic and special moment. You will love Santiago!
    Bjs

    Olá Clara. Não diriamos melhor. Foi o culminar de uma peregrinação maravilhosa!
    Bjs

    Olá Salomé. Obrigado. Ficamos contentes por saber que a nossa partilha pode ser util.
    Bjs

    olá Vento no Cabelo. Obrigado! Foi de facto uma experiência fantástica e que recomendamos vivamente. Para o ano gostavamos muito de fazer o Caminho Francês. A ver vamos se a vida o permite…
    Bjs

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.