Visitar Aalborg | Dinamarca: o que ver e fazer

Aalborg

Visitamos Aalborg, a capital do norte da Jutlândia durante a nossa estadia em Aarhus. A viagem de ida supostamente devia demorar um pouco menos de duas horas, mas no nosso caso demorou um pouco mais de cinco horas.

A razão é simples: enganamo-nos na carruagem do comboio e fomos parar a Viborg (o comboio separava-se em Lystrup, com algumas carruagens a seguirem para Aalborg e as restantes para Skive). Felizmente ainda demos pelo erro a tempo e lá rumamos nós de autocarro até Randers onde voltamos a apanhar o comboio, desta vez o correcto.

Isto fez com que chegássemos à quarta maior cidade dinamarquesa já bem depois da hora do almoço. O lado positivo foi que demos um belo de um passeio pela Jutlândia profunda, uma imensidão de campos de cultivo e bosques coroados por quintas e pequenas aldeias.


Boulevarden

Mas apesar de já chegarmos tarde foi ainda assim possível percorrer todos os highlights de Aalborg, conhecida por ser a maior produtora de aguardente da Dinamarca, a “famosa” akvavit.


Catedral

Começamos a nossa exploração percorrendo a principal avenida do centro de Aalborg, a Boulevarden, em direcção à Budolfi Domkirke, a Catedral de Aalborg, datada do século XIV. Infelizmente estava encerrada e como tal tivemos de nos contentar com as vistas do exterior.


Helligandsklostrt

Daí seguimos até ao Helligandsklostrt, um velho mosteiro fundado em 1431 e que tem uma história, algo macabra, para contar: parece que há muito tempo atrás uma freira (existe um convento contíguo) e um monge tornaram-se, por assim dizer, demasiado amigos e acabaram por sofrer as consequências. O monge foi decapitado e a freira enterrada viva numa coluna situada na cave do mosteiro.


Gammel Torv

Convento visitado, rumamos, via Gammel Torv, até uma das casas mais interessantes de Aalborg, a Jens Bangs Stehus, construída por um mercador do século XVII com o mesmo nome. Este edifício de cinco andares é todo ele decorado por gárgulas e várias faces de pessoas, uma das quais está a deitar a língua de fora para a Radhus.


Jens Bangs Stehus


Jens Bangs a deitar a língua

Essa diz-se que é a figura do rico mercador e que simboliza a atitude do dono da casa para com os conselheiros da cidade, que recusaram-se a admiti-lo entre eles. Sem dúvida uma vingança original!


Velha Radhus

Daí já se conseguia avistar as margens do Limfjorden, provavelmente o maior fiorde da Dinamarca, e que rasga praticamente a Jutlândia em duas. Foi para aí que nos dirigimos a passo lento, apreciando os pormenores arquitectónicos das casas antigas perfiladas ao longo da estrada.


Arquitectura de Aalborg

Na marginal demoramo-nos a ver passar os barcos que cruzavam o Limfjorden e a observar o subir e baixar da ponte levadiça que liga as duas margens do fiorde.


Limfjorden

Mesmo ao lado da “promenade” fica o castelo de Aalborg, mandado construir pelo Rei Cristiano III, mas que de castelo tem muito pouco. Mais parece uma quinta do antigamente do que propriamente um castelo ou palácio, mas ainda assim merece visita mais que não seja para se percorrer as suas masmorras e passagens subterrâneas.


Castelo de Aalborg

Já com o sol a querer despedir-se de terras escandinavas demos por terminada a nossa explorarão com um passeio pelas ruas pedonais que rodeiam o castelo e com a visita à Vor Frue Kierke (Igreja da Nossa Senhora) e às suas redondezas onde se podem encontrar várias ruas empedradas repletas de pequenas casas de mercadores construídas em madeira.


Vor Frue Kirke


Ruelas e antigas casas de mercadores

E assim foi, a nossa visita a Aalborg. De referir ainda que o regresso a Aarhus demorou mesmo menos de duas horas. Vantagens de se conseguir acertar à primeira com as carruagens do comboio…

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Faça um seguro de viagem na World Nomads ou na Iati. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela Iati use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars.com. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e por norma é onde encontramos sempre os melhores preços.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

6 COMENTÁRIOS

  1. Excelente entrada! Muy buenas las fotos. Me encanta la arquitectura de esos lugares, la Jens Bangs Stehus sobre todo es muy espectacular. Triste la historia del convento. Muy interesante tambien lo de Aalborg!
    Seguiré recorriendo!!
    Saludos desde Argentina!

  2. Olá Viagens com Guia. Por vezes os imprevistos são o que mais cor dá às viagens. Na altura chateia um bocado mas depois acaba-se por se ser surpreendido. E usualmente ficam sempre boas historias para se contar.
    Abraço

    Hola Patricia. Obrigado. Ficamos contentes por saber que gostaste de conhecer Aalborg através dos nossos olhos.
    Besos

    Olá Marshmallow. É de aproveitarem. Com voos da Ryanair sai bem baratinho. E Aarhus e arredores merece bem um fim de semana a dois 🙂 Quando estiverem a planear ir vejam a agenda cultural. A oferta costuma ser vasta e interessante.
    Beijinhos

  3. Olá Vagamundos,
    tantas histórias para contar que tem Aalborg! Fico impressionado.
    Uma coisa que eu desconhecia um pouco é a forte presença da Igreja nesses paises escandinavos!
    Está aqui um bom documntário.
    Cumprimentos.

  4. Olá Valentim. Um aspecto positivo das viagens é descobrir as histórias que estão por trás do que vemos. Aalborg tem outra curiosidade que não mencionámos: cada rua está hoje identificada com uma placa que conta em breves palavras a sua história ou importância. Soubéssemos nós falar dinamarquês e aprenderíamos muito mais 🙂
    Abraço

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.