Al-Karak (الكرك) – a Fortaleza dos Cruzados na Jordânia

Al-Karak

Al-Karak é o nome duma cidade no sul da Jordânia, mais conhecida por albergar uma pérola da engenharia dos Cruzados, a fortaleza de Karak. Qualquer inimigo que se aproximasse deste gigante defensivo, tinha que duvidar da possibilidade de conquistá-lo. A fortaleza encima a extremidade sul do planalto cujo declive rochoso é por si só uma defesa natural intransponível.


Clicar na foto para aumentar

Mas, como tudo o que é difícil de conquistar se torna mais desafiante ao espírito dos audazes, esta fortaleza está repleta de histórias de cercos, de assaltos ao castelo, de conquistas e de tomadas. A própria Jordânia deve a esta cidade sobranceira ao vale do Jordão momentos decisivos da sua história.

História essa que passa pelos Moabitas, um povo que dominava a conhecida região do Moab, a cadeia montanhosa que percorre toda a zona Este do Mar Morto, bem como pela presença de Gregos e Romanos.

Quando os Cruzados aqui chegaram no séc. XII, fizeram de Al-Karak o seu quartel-general e construíram esta fortaleza emblemática. A sua posição estratégica permitia controlar qualquer movimentação das rotas comerciais entre Damasco, o Egipto e Meca.

Foi um jovem militar que nos fez as “honras da casa”. Já sabíamos que isso implicaria uma gratificação a este guia adaptado no final do tour. Mas ficámos agradecidos já que o interior é um autêntico labirinto de corredores,

escadarias,

arcadas, salas e compartimentos.

No seu parco inglês, mostrou-nos os espaços de armazenamento, o sistema de esgotos, as celas e até a cozinha.

Um conselho ao visitante: é melhor ir munido de uma lanterna pois muitos dos espaços visitáveis estão completamente privados de luz. E lá continuamos nós às “apalpadelas” orientados pela voz e passos do voluntarioso militar.

Um dos espaços mais impressionantes é a torre Norte, mesmo à entrada, onde ainda resistem duas enormes salas abobadadas que foram usadas como estábulos, salas de treino militar e até como espaço de culto religioso.

Na muralha Oeste, e descendo a moderna escadaria até ao piso inferior, encontra-se o Museu Arqueológico de Karak. Aqui, a história da cidade e da fortaleza durante o domínio dos Cruzados e dos Muçulmanos é relatada ao detalhe.

Já a tarde se fazia longa, mas ainda nos atrevemos a percorrer algumas ruas da cidade em busca de água, um bem inestimável nesta nossa vagamundagem pelo Médio Oriente. Numa próxima crónica esperamos conseguir transmitir, em palavras e imagens, a rara beleza das paisagens que a Jordânia nos ofereceu na longa viagem entre Amman e a misteriosa cidade de Petra.


Clique para ler o nosso Guia da Jordânia


Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Faça um seguro de viagem na World Nomads ou na Iati. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela Iati use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Encontre os melhores tours locais e compre antecipadamente os bilhetes para os principais monumentos no Get Your Guide ou no Viator.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars.com. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e por norma é onde encontramos sempre os melhores preços.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

5 COMENTÁRIOS

  1. Tenho acompanhado as vossas crónicas, ainda que em segredo 🙂 Nunca manifestei qualquer opinião, nunca quis "abusar" do vosso espaço… mas não resisto!
    A forma como escrevem é, a cada passo de leitura uma surpresa. O vosso registo vai mudando, nunca se tornando aborrecido. Hoje tive a agradável de surpresa de ler esta crónica de tom leve, descontraído, solto… parecia que estava a caminhar às apalpadelas convosco 🙂
    E sem mais delongas, quero aqui felicitar-vos pelo vosso espaço. Continuarei sempre a visitar-vos!
    Um forte abraço
    João Alves

  2. Olá Vagamundos,
    é impressionante tanta história que nos mostram.
    Já tinha visto esta fortaleza num documentário qualquer, mas as vossas fotos são impressionantes.
    Um bom registo histórico.
    Obrigado pela informação!

    Quanto à minha terra "Trás-os-Montes", serão muito bem vindos quando quiserem aparecer por cá.

    Cumprimentos

  3. Impresionante fortaleza y es evidente que allí no se puede entrar sin una persona que conozca los laberínticos pasadizos! Muy interesante el recorrido.
    Una pregunta: este tipo de visitas, parecen alejados de Amman. Tenían que hacer noche allí o es una visita que se puede realizar en un día y regresar a la ciudad?

  4. Olá João. Muito obrigado pelas tuas palavras. São uma grande motivação para quem está deste lado. E claro abusa há vontade do espaço 🙂 You are most welcome!
    Abraço

    Olá Vitor. Está no forno, como se diz na giria cronista 🙂
    Abraço

    Olá Valentim. Obrigado nós pelas tuas palavras e pela sempre atenta leitura que fazes. Quando regressarmos a Portugal aceitamos de bom gosto o teu convite 🙂
    Abraço

    Hola Aledys. Karak fica a cerca de 150kms de Amman, e é um percurso que demora algum tempo a fazer-se. É um bocado puxado para um day trip, mas não é impossivel. Nos visitamos a cidade en route para Petra (atraves da King´s Highway é apenas um pequeno desvio) e julgamos ser a melhor opção para visitar Karak.
    Besos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.