Boston – North End

No domingo passado o inverno decidiu dar um “break” por estes lados. Foi amor de pouca dura é verdade, mas foi a desculpa mais do que perfeita para rumarmos mais uma vez até North End, a Little Italy de Boston.

As semelhanças entre este bairro e um qualquer “quartiere” italiano são de facto muitas. O bairro é labiríntico, as ruelas são estreitas e por todo o lado pontificam trattorias e geladarias tipicamente italianas. Escusado será dizer que a língua de Dante é uma constante por estas bandas.


Direcções para várias cidades italianas num poste de emergência na Hanover Street

Mas nem sempre foi assim. Antes dos emigrantes italianos ocuparem este velhinho bairro bostoniano no século XX, este já havia sido um bairro da classe alta, um bairro afro-americano, um bairro judeu e até mesmo um bairro irlandês, os grandes rivais dos italianos na Nova Inglaterra.

Por isso a face italiana de North End está longe de ser o seu único atractivo. Até porque neste bairro moraram algumas das mais emblemáticas figuras históricas norte-americanas, de onde se destaca Paul Revere, e como tal foi palco de alguns dos mais importantes eventos da independência norte-americana.

Mas quem foi Paul Revere?


Paul Revere Mall

Foi uma das grandes figuras da revolução norte-americana, celebrizado pela sua “Midnight Ride” que ocorreu na noite de 18 para 19 de Abril de 1775. Nessa noite ele e William Dawes partiram a cavalo de Boston até Lexington para advertir John Hancock e Samuel Adams dos movimentos do exercito britânico, que estava a iniciar a sua marcha para o interior para prender Hancock e Adams e apropriar-se das armas dos rebeldes que estavam armazenadas na vizinha cidade de Concord.

Uma tarefa nada fácil tendo em conta que Boston estava sobre recolher obrigatório e todas as entradas e saídas da cidade patrulhadas pelos ingleses. Logo havia um enorme risco de serem apanhados.

Por isso mesmo, dias antes, Revere estabeleceu um plano B para o caso de ambos serem capturados pelos soldados britânicos. Encarregou então Robert Newman, o sacristão da Old North Church, de enviar um sinal de alerta sobre as movimentações das tropas para os colonos em Charlestown, que fica do outro lado do rio Charles, que depois se encarregariam de fazer passar a palavra até Lexington.


Old North Church

Para que fosse visível à distância ficou combinado Newman colocar duas lanternas na torre da igreja caso os ingleses estivessem a avançar por água, atravessando o Charles River, como foi o caso, e uma lanterna caso avançassem por terra, pelo sul de Boston.

Revere acabou por conseguir “furar” a patrulha inglesa e avisar os rebeldes da movimentação da armada inglesa mas de qualquer das formas as duas lanternas decoraram a famosa noite de 1975 tendo cumprido o seu papel de alertar os colonos de Charlestown para essa mesma movimentação.

De referir ainda que foi precisamente em Lexington e Concord que se deu a primeira batalha da revolução norte-americana. Mas sobre ela falaremos quando visitarmos as referidas cidades.


Casa de Paul Revere

Posto isto, escusado será dizer que um dos principais highlights de North End é a casa de Paul Revere, a mais velha casa que ainda persiste no centro de Boston (construída em 1676) e a Old North Church, a primeira igreja de Boston e onde se pode aprender muito sobre a famosa noite que deu origem ao início da guerra da independência.


Interior da Old North Church

Também de visita obrigatória é a St Stephen´s Church, a St. Leonard Church (a mais velha igreja católica da Nova Inglaterra), ambas localizadas na “lively” Hanover Street (a principal artéria de North End) o Paul Revere Mall (um jardim público, localizado entre a St Stephen´s Church e a Old North Church, de onde destacamos a estátua de Revere e o mural que serve de memorial ao mesmo e a outros heróis da independência) e o Copp’s Hill Burying Ground, o cemitério onde descansam algumas das principais figuras da Boston colonial.


St Stephen´s Church


St. Leonard Church

Com tanto passeio claro que a fome acabou por nos visitar e lá tivemos de ir atacar umas pizzas. Desta vez aterramos no Antico Forno mas ficamos desagradados com o serviço e com os preços. Não recomendamos.

Para boas e baratas recomendamos a Regina Pizzeria, sem dúvida a melhor pizza da cidade e também ela situada no North End (se bem que existam algumas franchises espalhadas pela cidade).


Charlestown visto do Langone Park


VagaMundos no Langone Park

Ainda antes de rumar a casa não deixamos de dar um passeio pelo gelado Langone Park, no extremo norte de North End (e de onde se tem uma excelente vista para Charlestown), passando ainda pelo TD Garden a “casa” dos famosos Boston Celtics e dos Boston Bruins (a equipa local de hóquei no gelo).

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Faça um seguro de viagem na World Nomads ou na Iati. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela Iati use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars.com. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e por norma é onde encontramos sempre os melhores preços.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

10 COMENTÁRIOS

  1. How lucky you had such lovely weather for this mini-tour in the North End. Very interesting, I am loving all the historic references, like this one about Revere's Midnight Ride and the beginning of the War. Pity you didn't enjoy the pizzería too much…

  2. Olá Vagamundos,
    temos aqui uma bela aula de história.Obrigado por esta partilha. É bom ficarmos a saber mais um pouco sobre os States.
    Aquela pizza que me parece de presunto tem muito bom aspecto 🙂
    Cumprimentos

  3. Ciao Vagamundos!

    Aquele poste com as indicaçoes de varias cidades italianas me pareceu bem caracteristico. Ja encontrei algo semelhante por aqui, mas mais desorganizado e até confuso. Espero que tenham encontrado na Little Italy um sorvete tao bom como se faz aqui.

    Que fotos bonitas com o sol destacando o céu e a neve. Aqui ja estamos quase na primavera (ainda faz frio, pelo menos nao temos temperaturas tao geladas) e o sol brilha ja ha algumas semanas.

    Obrigada pela aula de historia!

    Beijos

  4. Olá Marta. Com sol mas um frio de rachar! Parece de propósito, sai uma pessoa à rua por causa do sol brilhar, mas a temperatura é de bater os dentes 🙂
    Bjs

    Hello Aledys. Yes, it was a nice getting-a-glimpse-of-the-North-End walk 🙂 We hope to go there more often. Just waiting for the warmer days 🙂 We wouldn't advise that pizzeria to anyone!
    Besos

    Olá Beatriz. Parece que aqui se encontra um pedacinho de cada país nos bairros da cidade… é só haver uma comunidade imigrante significativa e eles tratam de "trazer" o seu país para o bairro 🙂
    Bjs

    Olá Claudia. Apesar do sol, a neve tem sido persistente… Ainda cá deve permanecer mais umas boas semanas até desaparecer.
    Bjs

    Olá Valentim. Boston tem muita da história da América "escondida" nas suas ruas. E com muito orgulho, já deu para ver! Também nós vamos aprendendo aos poucos 🙂
    A pizza tinha uma fatias milimetricamente cortadas de presunto… era só para encher o olho 🙂
    Abraço

    Olá Juliana. Os sorvetes estão a aguardar por temperaturas mais convidativas 🙂 Mas duvido sejam como os de Itália. O melhor gelado da nossa vida foi em Veneza: um gelado de tiramissu que se desfazia na boca!!! Só de lembrar, dá arrepios! A neve com céu azul dão umas fotografias muito bonitas. Nós também gostamos bastante.
    Bjs

  5. Ola Vagamundos,

    Quando me diziam que os sorvetes italianos eram os melhores do mundo, nao acreditava muito. Até que um dia provei in loco e passei a concordar com a opiniao quase unanime dessas pessoas. O de morango é vermelho e feito com a fruta, nao é rosinha com gosto artificial como os do Brasil. Fiquei com vontade desse de tiramisù…

    Também gosto muito do céu azul e limpido para as fotografias. Mas o nublado também da aquele toque especial às fotos, como as primeiras que voces fizeram quando ai chegaram.

    Beijinhos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.