Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro

Desde o pico das montanhas até às margens do Douro, visitar Cinfães é assistir à atuação espetacular de três grandes artistas: Tempo, Natureza e Homem. Foi este espetáculo que nos levou a “(re)descobrir” Cinfães, um refugio de natureza no Norte de Portugal, e regressámos a casa de coração cheio! Agora, apresentamos-lhe os lugares imperdíveis num roteiro para visitar Cinfães.

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
Serra do Montemuro – Roteiro para visitar Cinfães

Um roteiro para visitar Cinfães deve estar na lista de quem busca um destino de natureza por excelência. A natureza intacta, as aldeias bucólicas, a cultura ancestral, e a gastronomia são parte dum tesouro repleto de joias abrilhantadas pelo sorriso afável das gentes de Cinfães, que dão alma a este concelho repleto de encantos.

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
Ponte da Panchorra – Roteiro para visitar Cinfães

Nas aldeias serranas, encravadas nas íngremes encostas ou aninhadas nos vales, descobrimos tradições intemporais e raízes ancestrais. Viajamos no tempo calcorreando calçadas medievais, entrando em casas típicas, fiéis guardiãs do quotidiano dum povo, cruzando pontes detidas no tempo, maravilhando-nos com templos que são autênticas odes do Românico.

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
Cascatas do rio Bestança, um dos rios mais puros da Europa – Roteiro para visitar Cinfães

Nos seus fabulosos trilhos fomos envolvidos por florestas mágicas, vales encantados, rios de águas cristalinas a correr selvagens, cascatas idílicas… Revigoramos corpo e alma nas suas praias fluviais, do Bestança ao Douro, do Paiva ao Sampaio.

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
As impressionantes vistas das Portas de Montemuro – Roteiro para visitar Cinfães

Do alto dos seus miradouros, perdemos o olhar num horizonte vestido pelas soberbas paisagens da Serra do Montemuro e do Vale do Bestança. Deliciamo-nos com uma gastronomia de rico paladar que prima pelos sabores e saberes do antigamente e pela qualidade dos produtos. Cinfães é um destino completo que vale muito a pena (re)descobrir!

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
Posta Arouquesa – um dos pratos incontornáveis num roteiro por Cinfães

Este território subestimado por muitos portugueses, é um convite aberto a “escapar do mundo para conhecer a natureza no seu estado mais puro”. Se anda a pensar na sua próxima escapadinha pelo Norte de Portugal, venha daí conhecer o melhor que a vila tem para oferecer e saiba o que ver e fazer quando visitar Cinfães.

Na preparação da sua viagem a Cinfães sugerimos que leia também os seguintes artigos:

Onde fica e como chegar a Cinfães?

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de MontemuroCinfães é uma vila portuguesa pertencente ao distrito de Viseu, no Norte de Portugal. Com uma frente ribeirinha na margem esquerda do rio Douro, Cinfães dista pouco mais de uma hora das cidades do Porto, Braga e Vila Real e menos de uma hora da sua capital de distrito, Viseu. Vindo do Porto, as principais vias de acesso são a autoestrada A4 e a cénica Estrada Nacional N222. A partir de Vila Real ou de Viseu, o acesso faz-se pela A24 e N321.

Quando visitar Cinfães?

A riqueza patrimonial e cultural, a paisagem e a biodiversidade, a gastronomia e cultura vínica notáveis deste território fazem de Cinfães um destino a visitar ao longo de todo o ano.

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
Praia Fluvial do Escamarão – Roteiro para visitar Cinfães

Os meses quentes são claramente mais aprazíveis para visitar Cinfães, mas a orografia que caracteriza o concelho de Cinfães, tem a particularidade de o bafejar com um clima relativamente ameno ao longo do ano, principalmente nas zonas baixas junto ao Douro. O calor de verão é amenizado pela frescura dos inúmeros cursos de água e vegetação luxuriante com forte presença no território.

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
Bosque mágico no Vale do Bestança – Serra do Montemuro

Esta densa mancha verde oferece espetáculos de cor esfusiante na primavera e no outono. As temperaturas mais extremas, tanto de verão como de inverno, só se fazem sentir com mais intensidade nas terras altas. Não nos esqueçamos que Cinfães integra uma boa parte da Serra de Montemuro, onde nos invernos mais rigorosos a neve pode cobrir os cumes e prados de um belo manto branco.

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
A primavera é a estação perfeita para ir à “caça” das cascatas de Cinfães

Não faltam motivos para visitar Cinfães onde os eventos são uma constante preenchendo um apelativo calendário mensal e anual de festivais, festas, romarias, feiras e concertos. O grande destaque vai para as Festas de S. João (de 20 a 24 de junho), pois Cinfães tem como padroeiro São João Batista. A animação é garantida durante os habituais quatro dias de festa preenchidos com um programa arrojado, cujo ponto alto são as Marchas na noite de São João (22 de junho) a encher de cor as ruas de Cinfães.

Outras oportunidades para se sentir parte desta comunidade dinâmica e saber quando visitar Cinfães são:

  • Fumeiro na Serra (no primeiro fim de semana de março);
  • ExpoMontemuro (na terceira semana de julho): feira de produtos e artesanato regionais;
  • Kul Verão, Semana da Juventude (no último fim de semana de julho);
  • Green Fest (finais de agosto);
  • Aldeia do Pai Natal (dois últimos fins de semana de dezembro): na aldeia da Gralheira.

Onde ficar a dormir em Cinfães? Sugestões de alojamento

Parque de Campismo de Mourilhe

Na nossa última visita a Cinfães, ficamos num dos 6 bungalows do Parque de Campismo de Mourilhe, na freguesia de São Cristóvão de Nogueira. Praticamente a estrear, os bungalows climatizados têm quarto (cama e almofadas super confortáveis!), casa de banho privativa, kitchenette totalmente equipada, espaço de refeições e sala de estar (com sofá-cama), cujas janelas panorâmicas se abrem para uma varanda com vistas de babar! Com uma equipa cinco estrelas, super simpática, disponível e atenciosa, desde o check-in ao “até breve”. Bem-estar e relax numa localização privilegiada no meio da natureza.

Douro Hotel Porto Antigo

Num edifício histórico, o Douro Hotel Porto Antigo demarca-se pela qualidade do serviço. Disponibiliza uma piscina exterior, tratamentos de massagens, um centro de fitness, um bar e um restaurante que serve pratos europeus. Os quartos climatizados têm comodidades modernas, a maioria com vista panorâmica para o Rio Douro. Alguns quartos possuem uma varanda privada. Tem oferta diferenciadora com Pacote Romântico e Pacote Bem-Estar. O pequeno-almoço é servido no quarto e está incluído.

ArsDurium Douro hotel

O ArsDurium Douro hotel, localizado na Aldeia do Ladoeiro, Cinfães, é uma propriedade sofisticada, inserida num ambiente rural, que disponibiliza quartos duplos, twins e familiares, suites e uma villa (6 pax) elegantes, modernos e confortáveis com vistas panorâmicas sobre o Vale do Douro. Este hotel dispõe de uma piscina interior aquecida, com acesso gratuito, bem como dum campo de ténis e de futebol, restaurante e bar. Serviço de pequeno-almoço no quarto incluído.

Cerrado dos Outeirinhos

Se procura um alojamento de Turismo Rural, encontra o Cerrado dos Outeirinhos bem no centro da vila de Cinfães. A propriedade tem 2 terraços e um jardim verdejante. Os quartos e suites climatizados, com casa de banho privativa estão fornecidos de produtos de higiene pessoal gratuitos, roupeiro e uma televisão de ecrã plano por satélite. Alguns também com mini-bar e acesso privado ao jardim. O pequeno-almoço buffet está incluído na tarifa.

Clique para ver mais opções de alojamento em Cinfães

O que ver e fazer num roteiro para visitar Cinfães?

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
Miradouro do Teixeirô, um dos melhores miradouros do Douro – Roteiro para visitar Cinfães

Dependendo dos seus interesses, visitar Cinfães tem tudo para uma escapadinha de fim de semana ou uma semana de férias. Dentro e fora da vila, há muito para desvendar numa visita a Cinfães. Entre aldeias de antigos costumes, património arquitetónico e natural, trilhos e parques de lazer, praias fluviais e cascatas, e uma panóplia de atividades associados a tudo isto, facilmente preenche os dias.

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
Serra de Montemuro – Roteiro para visitar Cinfães

Cartão-postal atrás de cartão-postal. Com a Serra do Montemuro em pano de fundo e o selvagem rio Bestança a traçar um vale encantado, visitar Cinfães é também sinónimo de encontro com maravilhas naturais e fenómenos geológicos.

Vila de Cinfães

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de MontemuroA serenidade com que somos brindados ao visitar a região de Cinfães mal nos faz adivinhar a importância histórica desta antiga vila. Parte da infância do primeiro Rei de Portugal, D. Afonso Henriques, acompanhado pelo seu aio Egas Moniz, foi vivida em Cinfães e a história da vila está também interligada aos Cavaleiros Templários. Antes disso, já outros povos lhe reconheceram potencial e aqui se fixaram. Monumentos megalíticos, alguns com 5 mil anos, testemunham a ocupação humana por povos pré-celtas. Os Romanos também se instalaram na região fundando povoados, desenvolvendo redes viárias e construindo pontes que muito facilitaram a travessia dos rios.

O núcleo histórico da vila de Cinfães é relativamente compacto e fácil de explorar a pé. Um passeio pelas pitorescas ruas, ruelas e escadinhas da vila revelam um conjunto arquitetónico que percorre várias épocas, buscando a conjugação do antigo e do moderno.

Igreja de São João Baptista

Cada visita a Cinfães leva-nos de imediato ao seu “coração”, uma das zonas mais antigas da vila, onde nos deparamos com a imponente Igreja Barroca São João Baptista, matriz de Cinfães, integrada num cuidado jardim. Nele destaca-se o busto de Serpa Pinto, o explorador africano cinfanense que dá nome ao referido jardim e ao museu ali próximo.

Portão Brasonado da Quinta da FervençaSugerimos ainda um olhar atento ao Portão Brasonado da Quinta da Fervença e à Fonte dos Amores no largo onde está o anfiteatro e as banquinhas de venda de produtos regionais.

Uma visita ao Museu Serpa Pinto, dá-nos a conhecer um pouco mais sobre o ilustre filho da terra, General Alexandre Serpa Pinto, explorador do continente africano, que regressou “a casa” para documentar as suas expedições pela África Central e dar a conhecer as suas descobertas às nações imperiais da segunda metade do século XIX.

O sui generis Pelourinho de Cinfães, rematado com um castelo estilizado, encontra-se junto ao edifício dos Paços do Concelho de Cinfães, a Câmara Municipal.

O que visitar perto de Cinfães?

Foz do Bestança

É certo que visitar Cinfães, a vila, não toma muito tempo. Já do território não se pode dizer o mesmo, dado o manancial de atrativos dignos de visita. Por ser ponto de passagem duma das estradas mais cénicas de Portugal, a Estrada Nacional 222, uma visita a Cinfães acaba sempre por nos conduzir pelas curvas e contracurvas desta via ao longo do sublime Rio Douro.

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
Igreja do Escamarão – Rota do Românico em Cinfães

As aldeias de montanha, o património românico, os museus, o Vale do Bestança e Porto Antigo, estão entre as principais atrações a visitar em Cinfães. Tendo estes pontos como referência, terá oportunidade de descobrir outros locais de interesse.

Miradouro do Teixeirô

O Miradouro de Teixeirô é um dos nossos miradouros do Douro Vinhateiro favoritos. E basta olhar para as fotos para perceber a nossa predileção. Sobranceiro ao rio Douro, junto à foz do rio Bestança, este miradouro oferece vistas privilegiadas sobre Porto Antigo e o seu cais, a “nova” Ponte de Mosteirô (cujo tabuleiro assenta sobre os pilares da antiga ponte que unia Porto Antigo a Porto Manso, já no concelho de Baião), e a albufeira da Barragem de Carrapatelo.

Dica VagaMundos: num roteiro para visitar Cinfães não pode faltar uma paragem no histórico Porto Antigo, mas prepare-se para umas paragens pelo caminho porque vamos revelar-lhe alguns segredos que vai querer conhecer quando for visitar Cinfães.

Foz e Canhão do Bestança

Para ter uma noção da frescura e pureza das águas cristalinas do selvagem Bestança, faça uma paragem no Parque de Lazer de Pias. Pouco antes de desaguar no Douro, o rio Bestança escavou aqui um canhão (também chamado de Canhão de Pias) de deixar qualquer geólogo extasiado. Para além de ser um ótimo spot para um picnic no relvado, pode ir a banhos de rio aproveitando um Bestança mais calmo, travado pelo açude de Pias, ou mais rebelde a jusante, onde se situa o Poço Negro, numa espécie de garganta onde o rio formou e ligou consecutivas marmitas de gigante na rocha de granito. Repare ainda nas pequenas concavidades, pias, esculpidas pela água que, dizem, deram origem ao nome do lugar de Pias

Baloiço e Cascatas do Bestança

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de MontemuroSe gosta de baloiços instagramáveis, não deixe de ir conhecer o Baloiço do Bestança, imediatamente antes de se chegar a Porto Antigo. O acesso está mesmo ao lado da Estrada Nacional 222, mas não pense que é só encostar a viatura, tarefa que também não é nada fácil! Para ir até lá, terá de fazer uma curta caminhada pela Calçada de Cinco Rodas (está nos primeiros lugares das calçadas mais inclinadas que já palmilhamos), passando pela Truticultura do Bestança. E depois não se livra de molhar o pezinho! Na verdade terá que molhar um pouco mais, pois o Baloiço do Bestança está idilicamente localizado no meio do rio Bestança, junto a maravilhosas cascatas e piscinas naturais. É aqui que até diz que valeu a pena passar pelas agruras de cá chegar, porque o cenário é simplesmente paradisíaco!

Porto Antigo

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de MontemuroPorto Antigo foi, outrora, um importante ponto de paragem dos barcos rabelos que transportavam o vinho do Porto da região do Douro Vinhateiro até ao Cais de Gaia. Atualmente já não vai por lá encontrar barcos rabelos, mas, no seu bonito cais, vai poder apreciar um sem número de embarcações, entre elas os famosos barcos-cruzeiro que diariamente navegam pelas águas do Douro.

Do cais de Porto Antigo terá ainda a oportunidade de observar, de bem perto, a foz do rio Bestança e o espelho de água em que o Douro se transforma por causa da Barragem do Carrapatelo. Renda-se à tranquilidade e beleza do cais de Porto Antigo desfrutando, descontraidamente, de uma bela esplanada no snack-bar à beira-rio. Os mais ativos também encontram soluções para “gastar” o tempo, mas na água.

Igrejas da Rota do Românico em Cinfães

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
Igreja de Santa Maria Maior de Tarouquela – Rota do Românico em Cinfães

Quando visitar Cinfães, não serão raras as vezes que se vai deparar com as placas indicativas da Rota do Românico. Os três templos de origens medievais mais exemplificativos do período Românico são a Igreja de Santa Maria Maior de Tarouquela, com um dos tímpanos mais memoráveis que já encontramos, a Igreja de São Cristóvão de Nogueira, conhecida pelo seu teto em caixotões com pinturas policromáticas, e a Igreja de Nossa Senhora da Natividade de Escamarão. A beleza arquitetónica das igrejas românicas de Cinfães não passa despercebida e o seu valor histórico é incalculável.

Museus Etnográficos de Cinfães

Museu Etnográfico Quinta da Granja

Guardiões de um vasto espólio composto por centenas de objetos, vestuário, móveis, loiças, alfaias agrícolas e ferramentas dos ofícios, o Museu Etnográfico Quinta da Granja, em Nespereira, e o Centro Interpretativo da Gralheira “Casa do Ribeirinho” são de visita obrigatória se quiser ir ao encontro da etnografia, das tradições, dos usos e costumes e até da gastronomia do antigamente. Se for curioso como nós, prepare-se para umas boas horas de conversa com quem conhece e acarinha o riquíssimo património ali exposto, num louvável esforço de preservação deste legado vivo.

Aldeias de Cinfães

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de MontemuroÉ nas aldeias e suas ruas que se descortina o passado sublime duma região, expresso no casario rústico, nas tradições e mitos. Nelas, a atividade humana integra-se de forma harmoniosa na Natureza, preservando valores e costumes muito antigos. E no território de Cinfães, muitas são a que comprovam a regra.

Aldeia da Gralheira

A altaneira aldeia da Gralheira, alcantilada na vertente norte da Serra de Montemuro a 1100 metros, é desde longa data uma das mais desenvolvidas aldeias serranas aqui implantadas, por ser, historicamente, ponto de passagem de quem atravessava a serra entre o Vale do Paiva e o Vale do Douro.

Foi intitulada de Princesa da Serra, epíteto de que se orgulha. Não custa nada perceber o porquê quando se olha em redor desta varanda-miradouro. Nem é preciso ir muito longe para um primeiro vislumbre, basta subir ao Penedo da Saúde. Ousando explorar os montes, prepare-se para vistas de cortar a respiração.

Um passeio delongado pelas ruas empedradas conduz-nos por um labirinto de descobertas, por entre antigas e renovadas casas castiças da arquitetura popular em pedra de granito e, outrora, telhados de colmo. Descubra a eira comunitária, a Igreja Matriz, dedicada à padroeira Nossa Senhora da Graça, e a Capela do Senhor da Boa Morte, e traga uma lembrança da casa de artesanato das Serranitas da Gralheira.

Ponte da Panchorra – Rota do Românico
Dica VagaMundos: a escassos quilómetros da Gralheira, com acesso de carro pela aldeia vizinha da Panchorra, já pertencente ao concelho de Resende, esconde-se a Ponte Romana da Panchorra. Não perca a oportunidade de conhecer e quiçá dar um mergulho nas águas de nascente do Rio Cabrum que banha o Parque Fluvial da Panchorra.

Aldeia de Bustelo (da Laje)

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de MontemuroNestas serranias agrestes e rudes, é admirável a forma como as gentes conseguiam tirar o sustento da terra. A aldeia de Bustelo (da Laje), para além da rusticidade genuína, tem uma eira comunitária constituída por uma única laje de granito de dimensões inacreditáveis, provavelmente a maior do país. Era nestas eiras que a população se juntava para a cegada e malhada do centeio após a ceifa. Como naqueles tempos nada se desperdiçava, até a palha de centeio tinha valor: a de melhor qualidade era usada na chapelaria de palhinha e a de qualidade inferior era amontoada em palheiros para posterior alimentação e “cama” dos animais.

Portas de Montemuro

Nenhum roteiro para visitar Cinfães fica completo sem a subida à Serra de Montemuro, uma das serras mais desconhecidas de Portugal. Mesmo imperdível é ir conhecer as Portas de Montemuro, um dos locais mais belos da Serra de Montemuro que chega a atingir os 1381 metros de altitude no ponto mais alto.

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de MontemuroA estrada até lá é super cénica e as paisagens são de cortar a respiração! Perdida no alto da serra e oculta por um elevado muro de pedra de granito, vai deparar-se com a Capela das Portas de Montemuro ligada ao culto de Nossa Senhora do Amparo. A visão que se tem, a partir da capela, da linha quase reta do Vale do Bestança estendendo-se até ao Douro é simplesmente arrebatadora!

De salientar ainda as Ruínas da Muralha das Portas de Montemuro. Castro, acampamento romano, castelo medieval ou cerca de gado? As origens e propósitos deste arqueossítio permanece um mistério. O que está bem patente é o seu valor panorâmico deste conjunto de monumentos num privilegiado ponto de passagem da Serra do Montemuro, na fronteira entre os concelhos e Cinfães e Castro Daire, com vistas excecionais para o Douro, o Bestança, o Paiva, a serra do Marão e, até, a serra da Estrela.

Parques de Lazer de Cinfães

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de MontemuroQuando visitar Cinfães, não vai resistir a encostar o carro para mirar paisagens deslumbrantes ou descansar da viagem ao fresco da sombra num dos seus parques de lazer. Não desprezando o Parque do KM 10, o Parque da Ponte da Balsa ou o Parque do Ladário, o nosso destaque vai para o Parque de Nossa Senhora de Lurdes e o Parque de Sampaio Mourilhe.

Parque de Nossa Senhora de Lurdes

No meio de frondosa vegetação que se estende abaixo da Igreja de Santa Marinha, matriz de Nespereira, esconde-se uma réplica da gruta de Nossa Senhora de Lourdes (Massabielle, França), edificada nos finais do século XIX. Originalmente lugar romaria, o Parque de Nossa Senhora de Lurdes evoluiu para ser um dos parques mais completos enquadrado por uma natureza exuberante, cortesia do vale do rio Ardena.

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de MontemuroSó para aguçar o apetite, há um moinho de água recuperado e uma ponte antiga, uma antiga levada que é atualmente um trilho de excelência, com trechos de passadiços, para se adentrar pela floresta encantada e ir ao encontro de segredos até há pouco desconhecidos.

Falamos de velhos moinhos, dum açude esquecido no tempo e da fabulosa Cascata de Santa Marinha. Mas a requalificação do espaço não se ficou por aí e concilia, harmoniosamente, espaços de cultura, desporto, aventura e lazer munidos de infraestruturas de apoio.

Parque de Lazer e Cascata do Ribeiro de Sampaio

A Cascata do Ribeiro de Sampaio pode não ser uma das mais imponentes, mas é seguramente uma das cascatas mais bonitas de Portugal. Está inserida numa floresta paradisíaca, onde para além do espetáculo brindado pela queda de água que forma uma das mais belas e imponentes cascatas a merecer lugar num roteiro para visitar Cinfães, encontra ainda um apaixonante trilho ao longo do Ribeiro de Sampaio que o irá brindar com belas paisagens e onde poderá ver antigos moinhos de água e cruzar uma romântica ponte de madeira.

Como se não bastasse o lugar singular e arrebatador, tem ainda à sua espera uma pequena praia fluvial, mesas de picnic e vários grelhadores, com o Douro ali ao lado. Acredite, tem tudo o que precisa para um dia em grande rodeado de natureza! É super fácil dar com este paraíso. É só apontar o GPS para o Parque de Lazer do Ribeiro de Sampaio.

Cascata de Barrondes – Parque de Lazer de Barrondes

A Cascata de Barrondes está longe de ser colossal, mas tem um enquadramento paisagístico tão deslumbrante que não resistimos a apontar-lhe os holofotes como um dos pontos imperdíveis dum roteiro para visitar Cinfães. Também conhecida como Cascata da Ribeira de Tendais, esta linda cascata é formada pelas águas cristalinas do Ribeiro de Barrondes (ou Ribeira de Tendais) em consecutivas quedas de água, abraçadas por densa vegetação, que dão ainda origem a pequenos e refrescantes poços.

Junto dela estão os moinhos de Barrondes e respetivas levadas, que fazem parte do conjunto de 40 moinhos pontilhando a ribeira desde a nascente, na Serra do Montemuro, à foz, no Rio Bestança. A cascata não dista mais do que 50 metros do Parque de Lazer de Barrondes, pequeno mas muito agradável para desfrutar da tranquilidade e frescura deste espaço natural, com fonte de água, mesas para merendas e até grelhadores. Fica à beira da estrada que liga Cinfães às Portas de Montemuro, mais concretamente entre os lugares de Meridãos e Fermentãos.

Trilhos de Cinfães e Serra de Montemuro

Como sabe, não dispensamos um bom trilho. Juntar uma pitada de aventura e partir à descoberta de recantos de encanto ao ritmo dos nossos passos é algo que nos apaixona. Essa foi mais uma das razões que nos levou a visitar Cinfães cujos 6 percursos pedestres de pequena rota contemplam um pouco de tudo o que a região tem de melhor para oferecer. São eles:

  • PR1 – Caminho do Prado (6,7 km; circular)
  • PR2 – Rota do Vale (18,8 km; linear)
  • PR3 – Vale de Aveloso (10,7 km; circular)
  • PR4 – Encostas da Serra (8,1 km; circular)
  • PR5 – Caminho das Portas (5,4 km; circular)
  • PR6 – Caminho da Vila (2,7 km; linear)

Caminho do Prado (PR1 CNF)

Já sabíamos que a região é favorecida pelos deuses no que paisagens de cortar a respiração diz respeito, e o Vale do Bestança atraía-nos com um imane. Por isso a nossa escolha de trilho recaiu no Caminho do Prado (PR1 CNF) que nos levou a comungar duma natureza de beleza ímpar e conhecer valiosos traços culturais.

Este percurso circular de 6,7 km desenvolve-se ao longo das margens do rio Bestança, em grande parte por antigas calçadas e levadas. Use de cuidado redobrado em dias de chuva ou humidade pois este tipo de piso é muito escorregadio.

Ponte de Covelas – Rota do Românico de Cinfães

Arranca do Largo da Nogueira, em Vila de Muros, para descer, quase de imediato, ao rio para a sua primeira travessia pela belíssima Ponte Romana de Covelas. Segue-se a subida à localidade de Covelas, atravessar uma “floresta encantada”, cruzar novamente o Bestança na ponte de cimento que antecede o belíssimo Prado e a maravilhosa união do Ribeiro de Barrondes ao Bestança. Depois, sobe por uma antiga calçada até Valverde e segue por asfalto até Vila de Muros.

Informações Práticas do Caminho do Prado (PR1 CNF)

  • Distância: 6,7 km
  • Circular: sim
  • Dificuldade Técnica: fácil/moderada
  • Local de Partida/Chegada: Vila de Muros

Cais do Escamarão, Praia Fluvial e Passeio de Barco

Temos uma última sugestão para o seu roteiro para visitar Cinfães. Ir ao encontro do Douro descendo ao Cais de Escamarão onde o esperam lazer e aventura em igual medida. Na confluência do rio Paiva com o rio Douro, o pequeno cais evoluiu para ser tornar num dos melhores spots para banhos de rio, aventuras na água, picnic familiar ou simplesmente estender o corpo na toalha.

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de Montemuro
Passeio de Barco pelo rio Paiva

As condições são perfeitas para dar umas remadas num kayak ou numa prancha de SUP, começando a aventura no Douro e subindo as plácidas águas do Paiva em cujas margens cresce uma floresta selvagem, quase tropical, com direito a cascata secreta e tudo. Numa toada mais relaxante, entregue o esforço ao motor duma embarcação e não resista ao passeio do barco da Aquadouro que permite conhecer esta face inacessível do Paiva, a refrescar corpo e alma nas águas de rio e ainda @ leva à idílica Ilhas dos Amores.

Sugestão de roteiro para uma escapadinha em Cinfães

Dia 1

Cinfães – Porto Antigo (SUP ou Canoagem) – Foz e Canhão do Bestança (Parque de Lazer de Pias) – Miradouro de Teixeiró – Cascata de Sampaio – Cinfães

Dia 2

Cinfães – Igreja São Cristóvão de Nogueira – Parque de Lazer Nossa Senhora de Lurdes – Museu Etnográfico Quinta da Granja – Igreja de Escamarão – Praia Fluvial de Escamarão – Passeio de Barco no rio Douro e rio Paiva – Cinfães

Dia 3

Cinfães – Trilho do Prado – Cascata de Barrondes – Portas da Serra de Montemuro – Aldeia de Bustelo – Ponte da Panchorra – Aldeia da Gralheira

Clique para ver as melhores opções de alojamento em Cinfães

Mapa dos principais pontos de interesse do roteiro para visitar Cinfães


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa dos principais pontos de interesse a visitar num roteiro pelo concelho de Cinfães.

Restaurantes onde comer em Cinfães

No seu roteiro para visitar Cinfães, fique desde já avisad@: a dieta vai ter de ficar em casa! Cinfães sabe receber à mesa, como boa terra portuguesa. Pela sua qualidade, as carnes de raças autóctones como a vitela Arouquesa e o Cabrito da Gralheira estão no pódio dos sabores da região. Singularmente, esta região à beira do Douro, brilha nos vinhos verdes. O menu para saborear a gastronomia tradicional do melhor que têm a Serra e o Rio é: posta ou naco de arouquesa, cabrito assado em formo de lenha, arroz de aba, lampreia à Bordalesa, truta, rojões à moda de Cinfães, painças e papas de milho com carnes de porco, coelho recheado, papas de perdiz, pizza à lavrador… Refrescar com vinho verde e arrematar com matulos, formigos, sopa seca, melindres, pão-de-ló, bolinhos de centeio ou folar.

Tasquinha do Amado

Cinfães, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer do Douro à Serra de MontemuroA Tasquinha do Amado já é um clássico de Cinfães e agora está na moda. Esta steakhouse aposta forte, e bem, na carne arouquesa que vai a brasa forte para ficar crocante e suculenta. Da Tábua de Montemuro ao Tomahawk, passando pelo tradicional Arroz de Aba, é um desfile de saborosas tentações. Vá preparad@ para as filas, sobretudo se for ao fim de semana. Já vimos romarias com menos afluência.

Solar de Montemuro

Um restaurante de paragem obrigatória num roteiro para visitar Cinfães, quer seja de índole gastronómico ou não, é o Solar de Montemuro, na freguesia de Tendais. Servem pratos tradicionais, bem confecionados e muito saborosos, que bem que justificam fazer a meia dúzia de quilómetros que o separam de Cinfães. A especialidade da casa é a posta arouquesa, mas as papas de perdiz surpreenderam o paladar com o seu toque de especiarias e os nacos estavam uma delícia.

Cais Bar Porto Antigo

Cafetaria de manhã, snack-bar às refeições e bar à noite. O Bar Cais Porto Antigo é o 3 em 1 perfeito para quem gosta de saciar a fome e a sede em espaços de ambiente informal e descontraído, com boa música a soar no background e uma bela esplanada com as melhores vistas do Douro. A qualquer momento do dia, jogue as pressas para trás das costas e vá saborear uma refeição rápida, trincar um churro ou degustar uma bebida refrescante a contemplar paisagem. Nós apostamos no pequeno-almoço e ficamos fans: não há apetite ou desejo que o Hélder e a equipa não satisfaçam!

Restaurante Escritório

Atacados pela preguiça na noite que ficamos alojados no bungalow, a solução para o jantar foi simples: atravessar a “ponte” até ao Restaurante Escritório cuja ementa é uma homenagem ao melhor que a região tem. Aquela Truta à Mourilhe e o Arroz de Salpicão, regados com um premiado vinho verde de Cinfães, souberam pela vida e vão perdurar na memória! Escolha uma mesa na esplanada virada ao Douro (agradeça-nos depois).

Recanto dos Carvalhos

Quando ouvimos a palavra Gralheira, começamos logo a salivar. E a culpa é do Recanto dos Carvalhos. Este é daqueles espaços em que nos sentimos em casa quase instantaneamente e isso é meio caminho andado para uma refeição inesquecível. Anho assado no forno, nacos de vitela grelhados, anho na brasa, javali na brasa? Qual o melhor?! E as pizzas serranas? Ai, céus! Não há como a deles.

Sabores de Montemuro

O ambiente do restaurante Sabores de Montemuro até pode ser descontraído, mas os pratos tradicionais têm um toque requintado. Os Nacos à Sabores e a vitela assada são as especialidades que triunfam na escolha dos comensais. Mas o menu tem outras propostas muito tentadoras, a par da carta de vinhos.

Outros artigos do Norte de Portugal

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre as melhores atividades e tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em viagens e apresenta o melhor rácio custo-benefício do mercado, sendo que todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19. Se utilizar o nosso link terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize a AutoEurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o VagaMundos a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.