Como cuidar dos pés e evitar bolhas em longas caminhadas | Caminho de Santiago

Como cuidar dos pés e evitar bolhas em longas caminhadas | Caminho de Santiago

Quando se fala em longas caminhadas a questão de como cuidar dos pés de forma a evitar bolhas está sempre presente. As famigeradas bolhas são inclusivamente um dos grandes medos dos peregrinos e todas as semanas recebemos um sem número de mails dos nossos leitores a pedirem-nos dicas de como cuidar dos pés para evitar bolhas no Caminho de Santiago.

Neste artigo vamos partilhar todos os nossos truques para cuidar dos pés de forma a evitar as bolhas pois, pela nossa experiência, a prevenção é, de longe, o melhor remédio. E como em longas caminhadas, como o são os Caminhos de Santiago, é quase impossível não surgir uma bolhita ou duas também partilhamos as nossas dicas de tratamento das bolhas.

Causas das bolhas nos pés

As duas principais causas do surgimento das bolhas nos pés são as seguintes:

  • Forte atrito da pele com o calçado (ou até mesmo com as meias – uma costura por exemplo).
  • Sujidade que entra nas botas ou meias e cria fricção (por exemplo uma pequena pedra na bota)
  • Excesso de humidade nos pés (muitas vezes devido à utilização de meias de algodão que dificultam a evaporação do suor)

Como evitar bolhas nos pés – dicas para cuidar dos pés e prevenir a formação de bolhas em caminhadas longas como o Caminho de Santiago

Agora que já sabe o que causa as bolhas nos pés chegou a hora de aprender a cuidar dos pés para evitar as bolhas durante o Caminho de Santiago.

– Investir em calçado de boa qualidade

Poupar no calçado e caminhadas longas é sinónimo de problemas, entre elas as temíveis bolhas nos pés.

Na hora de ir às compras compre um ténis ou uma bota de caminhada confortável e de boa qualidade. Se quer prevenir o aparecimento de bolhas, é imprescindível que o calçado seja impermeável mas ao mesmo tempo respirável (estilo Goretex).

– Escolher bem o tamanho do calçado

O calçado para caminhadas longas não deve ser nem muito folgado nem muito apertado. Andar com o pé a dançar dentro da bota não é de todo aconselhável mas comprar bem justinho é igualmente um erro crasso. Por norma nós compramos sempre um número acima do que habitualmente utilizamos (desde que que também não fique muito largo).

É que durante as caminhadas longas os pés incham, como tal, a bota que estava larga vai passar a estar apertada. E já se sabe, bota apertada resulta em aumento da fricção e é garantia de bolhas nos pés.

– Levar sempre calçado feito ao pé para longas caminhadas

Ir estrear calçado no Caminho de Santiago até pode parecer uma boa ideia mas não é. Calçado novo é bolhas nos pés garantidas. Antes de iniciar uma caminhada longa deve “quebrar” o calçado, fazê-lo bem ao seu pé, de forma a evitar bolhas durante o caminho.

– Usar meias sintéticas (nada de algodão)

Uma das grandes causas das bolhas nos pés é o excesso de humidade. E se há coisa em que o algodão é bom, é em reter humidade, logo meias de algodão é de fugir a sete pés. Para caminhadas longas leve sempre meias de tecido sintético, de rápida evaporação.

– Usar meias duplas

Esta dica é uma das melhores para cuidar dos pés e evitar bolhas em longas caminhadas. Como referimos atrás a principal causa das bolhas nos pés é o atrito.

Ora, a meia dupla, diminui o atrito consideravelmente e como tal previne o aparecimento de bolhas. As nossas preferidas são as meias duplas anti-bolhas com fibra Coolmax®.

Convém também levar sempre dois pares secos para poder trocar ao longo do dia pois mesmo sendo sintéticas vão ficando húmidas (não há milagres). Como já referimos meia encharcada é meio caminho andado para bolhas nos pés.

– Nunca lavar os pés antes de iniciar a caminhada

Outra dica importante no que diz respeito a cuidar dos pés e evitar bolhas em longas caminhadas é nunca lavar os pés antes de ir caminhar. Se lavar os pés a pele fica húmida e pele humedecida é mais sensível à fricção. O ideal é fazer sempre a sua higiene de véspera.

– Esfregar os pés com vaselina ou afins

A vaselina é muito importante para cuidar dos pés e evitar bolhas e feridas (gretas dos pés secos, fricções das unhas, fricções do calçado). A vaselina hidrata a pele do pé e evita os abrasões que provocam as bolhas. Nós nunca começamos uma jornada de peregrinação (e até dias longos de trekking isolados) sem espalhar uma noz de vaselina no pé todo, entre dedos inclusivamente. Tem sido uma das nossas melhores amigas para cuidar dos pés e evitar bolhas em longas caminhadas

Se preferir pode usar também pomadas específicas para caminhadas (em nossa opinião não vale a pena), Vick Vaporub ou gel de aloe vera puro.

– Fazer paragens regulares durante a caminhada

Durante uma caminhada longa é extremamente importante fazer paragens para recuperar energias e dar algum descanso aos pés. Sempre que parar (mesmo que esteja frio e chuvoso), descalce as suas botas para deixar o pé respirar. Se as meias estiverem muito húmidas, não se esqueça de trocar por umas secas. Se o pé estiver muito seco, reforce a vaselina. Estes pequenos cuidados com os pés ajudam a evitar bolhas (e muito).

Como tratar das bolhas nos pés

Mesmo que cuide bem dos pés para evitar bolhas é normal que a certa altura surja alguma. Afinal de contas andar mais de 20km por dia, todos os dias, como no Caminho de Santiago é propício ao aparecimento de bolhas.

Na nossa maior peregrinação, os 800 km do Caminho Francês de Santiago, tivemos apenas um par de pequenas bolhas, portanto é possível evitar males maiores com uma adequada prevenção. E caso surjam, é tratar logo das bolhas para evitar que aumentem de tamanho.

Pensos anti-bolhas

Este é um item obrigatório num kit de primeiros socorros para o Caminho de Santiago. Levamos sempre vários tamanhos e embalagens porque ao mínimo sinal de bolha no pé, colocamos logo um penso. Entre várias marcas que já usámos, Compeed é a nossa preferida porque adere na perfeição, sem se deslocar, desde que cumpramos todas as regras de aplicação.

Furar as bolhas

Nós evitamos ao máximo ter de furar bolhas porque uma bolha perfurada é uma excelente porta aberta à infeção.

Contudo se a bolha for mesmo muito grande e dificultar muito o andar é uma opção válida. Se tiver de furar bolhas siga estes passos:

  • Com a zona da bolha bem limpa e uma agulha bem desinfetada (álcool ou fogo) faça dois pequenos furos na bolha para que o líquido drene e a bolha fique completamente vazia. Nunca utilize facas nem tesouras para furar bolhas nem retire a pele da bolha, pois ela serve de proteção.
  • Depois da bolha estar drenada e o pé bem seco coloque um Compeed sobre o local onde estava a bolha para proteger a pele de futuras fricções. Após colocar o Compeed nunca o arranque, pois se o fizer vai também arrancar a pele da bolha e fazer uma ferida. Quando a pele estiver restaurada o Compeed vai cair por ele.

Nota: durante a caminhada, com a humidade, o Compeed pode deslocar-se ou mesmo cair antes da pele estar curada. Se tal acontecer ajuste o Compeed ou coloque um novo (no caso de ter caído).

Se gostou das nossas dicas para cuidar dos pés e evitar bolhas em longas caminhadas partilhe este artigo com os seus amigos e siga-nos no Instagram e no Facebook. Muito obrigado e Bom Caminho!

Dicas Práticas para preparar o seu Caminho de Santiago

Se gostou deste artigo poderá também gostar de ler o nosso Guia do Caminho Francês de Santiago, o Guia do Caminho Português de Santiago e o Guia do Caminho Português da Costa com o relato de todas as etapas que percorremos nestes caminhos milenares.

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Faça um seguro de viagem na World Nomads ou na Iati. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela Iati use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars.com. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e por norma é onde encontramos sempre os melhores preços.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

4 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom! Obrigado! Parabens!

    Tomar banho (frio) pela manha e muito bom! Vale renuncia-lo em beneficio de evitar bolhas?

    Como usar o “compede”: aplica-lo em
    cima da bolha?

    • Olá João. O banho, frio ou quente, deixa a pele mais sensível à fricção, logo deve ser evitado antes das caminhadas. O ideal é tomar esse duche de véspera. Quanto ao comped, idealmente, deve colocar ainda antes de ter bolha, em zona onde começa a sentir abrasão (irritação, alguma dor, etc) por forma a evitar o surgimento da bolha. Caso já tenha surgido uma pequena bolha coloque o comped por cima. Se a bolha for grande deve primeiro drenar a mesma. Bom Caminho!

  2. Boa tarde.

    Vou fazer o caminho de Santiago em Abril, partindo de Valença. Já comprei as botas,às quais lhe estou a “fazer a cama”, de maneira a ficarem completamente adaptadas ao pé. No entanto, tenho duvidas em relação a que meias comprar. Gostaria, se possivel, de saber se me podem recomendar alguma marca ou modelo especifico. E se me podiam explicar o conceito de meia dupla. Porque tentei encontrar na net e não vejo isso em lado nenhum. Não percebo se recomendam que se use dois pares de meias das que recomendam ou se há packs dessas duas meias, umas mais finas e outra mais grossas, à venda.

    Obrigado pela ajuda.

    • Olá Luís,

      Existem mesmo umas meias duplas (têm uma camada interior e outra exterior). Nós por norma compramos na Decathlon e têm feito um excelente trabalho.

      Bom Caminho!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.