Consulta do Viajante: preços, quando e onde fazer

0
6451
consulta do viajante

Antes da sua viagem, avalie se precisa de ir à Consulta do Viajante. Há cuidados de saúde e vacinas obrigatórios dependentes do destino.

Está a planear viagem para um destino exótico e o mais provável é ainda nem lhe ter ocorrido que há cuidados de saúde e providências a tomar antes de viajar. A Consulta do Viajante é indispensável quando pretende viajar para destinos na América do Sul, América Central, Ásia e África Subsaariana.


Leia também o artigo sobre vacinas recomendadas e cuidados de saúde para viagens a destinos tropicais.


Quando se trata da saúde em viagem, não existe uma fórmula aplicável a todos os viajantes. Cada viajante tem um historial médico único que tem que ser avaliado por um profissional. Além disso, o seu destino pode ter requisitos de saúde que outro destino, até aparentemente semelhante, não tem.

consulta-do-viajante

Consulta de Medicina da Viagem, Consulta de Saúde do Viajante, Consulta de Aconselhamento ao Viajante, ou simplesmente Consulta do Viajante, são todas sinónimas.

O que é a Consulta do Viajante?

A Consulta de Saúde do Viajante é um serviço de aconselhamento médico profissional sobre as atitudes e precauções a ter antes, durante e após a viagem no intuito de diminuir os riscos de saúde de quem viaja. Há destinos de viagem que acarretam riscos específicos para a saúde do viajante de que é preciso estar ciente. É fundamental informar-se antecipadamente sobre as precauções adequadas a esses destinos, nomeadamente:

  • vacinas e/ou medicamentos preventivos
  • cuidados de saúde a seguir
  • cuidados com a higiene alimentar e de consumo de água
  • medidas de prevenção de picadas de insetos

Quanto tempo antes da viagem devo ir a uma Consulta do Viajante?

Idealmente, deve realizar uma Consulta do Viajante 8 a 4 semanas antes da partida, para reduzir o risco de contrair alguma doença durante o período de viagem. Com este tempo de antecedência, poderá adotar a maioria das medidas necessárias para proteger a sua saúde.

Mas a consulta pode ser útil mesmo se efetuada uns dias antes da partida. Não garante os mesmos níveis de proteção contra certas doenças, mas terá o aconselhamento face aos cuidados de higiene alimentar e formas de minimizar outros problemas de saúde relacionados com a sua viagem.

Para que serve a Consulta do Viajante?

consulta-do-viajante-para-que serve

A Consulta do Viajante é ideal para viagens de longa duração ou para destinos com parcos recursos médicos e farmacêuticos, nomeadamente países e regiões da América Central e do Sul, de África e da Ásia.

Em primeiro lugar, é feita uma avaliação individual dos riscos inerentes à sua viagem em específico: o destino, a duração e o seu estado de saúde.

É informado sobre os principais agentes causadores de doença no seu destino e formas de os evitar e/ou tratar.

É-lhe dado aconselhamento – os médicos poderão designar de “educação do viajante” – das atitudes e comportamentos adequados à sua viagem. Aconselhamento esse que incide sobre as medidas preventivas a seguir antes, durante e depois da sua viagem. Ao adotar estas medidas preventivas pode evitar ou minimizar o impacto de doenças como malária, dengue, diarreia do viajante, entre outras.

consulta-do-viajante-cuidados de saúde

É feita uma avaliação das suas condições de saúde e do seu historial médico. Há especiais cuidados com grávidas, crianças, idosos e viajantes com doenças crónicas.
Através do seu boletim individual de vacinas, o estado de imunidade do viajante é revisto e avaliada a necessidade de vacinação obrigatória e/ou recomendada para o destino.

No que diz respeito a vacinas, a vacina da febre-amarela é obrigatória para certos destinos de viagem em África e América do Sul e a da meningite para a Arábia Saudita. As restantes são recomendadas: hepatite A e B, febre tifoide, tétano, entre outras, e as que fazem parte do Plano Nacional de Vacinação.

São-lhe aconselhadas e/ou administradas vacinas necessárias consoante o destino, o tipo de viagem e o seu historial médico e clínico.

consulta-do-viajante-vacinas

 

Nesta consulta, o médico recomenda e prescreve a farmácia pessoal adequada ao seu destino. Por exemplo, se o seu destino for um país com risco de contrair malária / paludismo, o médico orienta-o para a devida profilaxia.

Não se esqueça que deve informar o médico sobre a sua medicação habitual, pedir conselho quanto a possíveis alterações do seu efeito, questionar se devem haver ajustes e pedir uma receita dos seus medicamentos pessoais e habituais.

Será ainda informado sobre sinais e sintomas a que deve estar atento após o regresso para a identificação de possíveis problemas de saúde que podem só se manifestar no período pós-viagem.

O que tenho que levar para a Consulta do Viajante?

consulta-viajante-documentos

Para a sua Consulta do Viajante deve levar informação sobre a sua viagem e, obviamente, documentos.

Os documentos necessários para a consulta do viajante são: o cartão de cidadão ou BI, o cartão de utente do SNS, o boletim de vacinas (caso não tenha ainda o eBoletim de Vacinas) e uma lista da medicação habitual. Deverá também levar documentação médica que ache pertinente.

A informação que tem que disponibilizar sobre a sua viagem é a seguinte: destino de viagem e itinerário com as regiões por onde planeia viajar, data de partida e duração da viagem.

Onde fazer a Consulta do Viajante?

A consulta pode ser realizada em centros de saúde e hospitais públicos espalhados por todo o país. O SNS disponibiliza uma lista dos principais centros de saúde e hospitais que a realizam a onde pode inclusivamente ser-lhe administrada a vacinação prescrita.

Toda a informação disponibilizada pelo SNS sobre onde fazer a Consulta do Viajante.

Nós, regra geral, recorremos ao Hospital de Santa Maria e ao Instituto de Higiene e Medicina Tropical. Todas as consultas que realizámos antes das nossas várias viagens à Ásia, a África e à América do Sul foram mais do que válidas, tanto por toda a informação prática que nos foi dada, que nunca é demais relembrar por mais viajado que se seja, como para obtermos as receitas das vacinas e medicamentos indispensáveis.

Qual o preço da Consulta de Viajante?

O preço duma consulta do viajante é variável: entre os 5€ e os 70€. A consulta pode ter apenas o preço duma taxa moderadora normal como chegar às várias dezenas de euros se realizada num serviço médico privado.

consulta-do-viajanteAs “dicas” de outros viajantes podem ser úteis na determinação da necessidade ou não duma Consulta do Viajante. Por exemplo, se tiver uma saúde de ferro e o seu destino de viagem é um país da União Europeia, provavelmente pode dispensar a consulta. Pelo contrário, se sofrer duma doença crónica, a consulta torna-se crucial.

No entanto, ninguém melhor do que um especialista, com os conhecimentos científicos adequados e acesso a informação específica, para o aconselhar devidamente. Nunca esqueça que o seu caso é único, o dos membros da sua família também. Por muito boas intenções que tenham, os conselhos amigos não previnem dissabores no que a saúde em viagem diz respeito.

 Seguro de Viagem: clique para fazer uma simulação

A saúde em viagem é um assunto que não deve ser descurado nem relativizado. Lembre-se que a responsabilidade é sua, tanto a nível individual como de saúde pública.

Outras dicas práticas para preparar a sua Viagem

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize a Momondo para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado.

Gostamos de jogar pelo seguro e como tal, nas nossas viagens, não dispensamos o seguro de viagem do WorldNomads.com

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.