Cozido à Portuguesa made in Denmark

A mais de 2500kms de casa um Cozido à Portuguesa é o “remédio” perfeito para aquecer a alma de dois lusitanos em terras escandinavas. A Anabela meteu as mãos à obra e o resultado foi nada menos que excelente. A distância ainda concedeu mais sabor a um pitéu já de si delicioso e hoje, sentados à mesa, sentimo-nos bem mais perto da nossa casa.

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre as melhores atividades e tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em viagens e apresenta o melhor rácio custo-benefício do mercado, sendo que todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19. Se utilizar o nosso link terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize a AutoEurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o VagaMundos a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!
Artigo anteriorDrottningholm
Próximo artigoStevns Klint
Anabela e Alexandre, apaixonados um pelo outro e pelas viagens. Juntaram as letras e os números e criaram o Vagamundos onde partilham as suas errâncias pelo mundo e motivam todos a viajar. Autores dos livros Caminho do Amor e Rostos do Oriente. Aproveitam qualquer desculpa para vaguear pelo mundo. Viveram na Alemanha, Dinamarca e EUA. Praticam trekking e lounging, alternadamente. Gostam de sujar cozinhas e conversar até altas horas. Uma vez por ano fingem que tocam djambé.

11 COMENTÁRIOS

  1. Tem um aspecto excelente, sou eu ou está aí um Periquita ao lado?

  2. Olá MMSF. É mesmo! Bom olho 🙂

    Olá Lucy. Portugueses de gema, vindos directamente de Lisboa nas nossas malas 🙂

  3. Para mim faltam aí 2 colherzinhas de arrozinho feito com a água de fazer o cozido, eh,eh….lolll

  4. Não sendo um incondicional apreciador do ''cozido'', fiquei contudo de apetite aberto para liquidar um dos pratos…
    Reparo contudo que o acompanhamento da ''pinga'' é certeiro… alimentou-vos por certo a ''alma''…
    O meu abraço
    A R

  5. Bom aspecto tem (ou melhor tinha…), e a "pomada" está (ou melhor estava) a condizer!

    Saudações!

  6. Olá Claudia. Perfeito mesmo 🙂
    Bjs

    Olá Alexandrina. E estava delicioso 🙂
    Bjs

    Olá Lu. O arroz vai ter de ficar para o proximo 🙂
    Bjs

    Olá Roadrunner. É que estava mesmo a condizer 🙂
    Abraço

  7. Adoro o nosso cozido. O que é feito cá, em S. Miguel, nas Furnas, é cozinhado debaixo da terra dentro das fumarolas… esse então tem sempre um sabor muito especial.

  8. Esse ainda não experimentamos, mas já ouvimos dizer maravilhas. Mais uma razão para irmos aos Açores 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.