Atravessar a fronteira da Tailândia com o Camboja por terra – como ir de Bangkok para Siem Reap

fronteira da Tailândia com o Camboja

Ir de Bangkok para Siem Reap de autocarro é para muitos viajantes uma verdadeira dor de cabeça e a razão está longe de ser as 6/7 horas de viagem que separam as duas cidades. O que desmotiva muitos dos viajantes é mesmo a fronteira da Tailândia com o Camboja, conhecida pela sua elevada concentração de “scams” por metro quadrado. E devido a isso mesmo, são muitos os que optam por recorrer a uma agência de viagens em Bangkok para organizar a viagem. Claro que isso elimina todo o “stress” inerente à travessia fronteiriça, mas obviamente também implica abrir os cordões à bolsa (no mínimo paga-se umas 3 vezes mais).

Autocarro que liga Bangkok à fronteira da Tailândia com o Camboja

Mas para quem, assim como nós, pretende viajar de uma forma independente “on a budget” aqui ficam algumas dicas e informações que vão ajudar a transformar a vossa viagem entre Bangkok e Siem Reap num “walk in the park”… versão Sudeste Asiático, claro está.

Onde comprar os bilhetes de autocarro até à fronteira da Tailândia com o Camboja

Os bilhetes de autocarro para a fronteira da Tailândia com o Camboja (cidade fronteiriça de Aranyaprathet) podem ser comprados em qualquer agência de viagens em Bangkok, mas claro que isso implica pagar mais pelo mesmo. Por isso, a não ser que a falta de tempo não o permita, o melhor mesmo é ir comprar os bilhetes à Northern Bus Terminal, também conhecida por Mo Chit. O preço do mesmo é de 220 bahts (cerca de 5,6 euros).

 

Saída da estação Mo Chit – BTS Skytrain. À direira podem ver a paragem dos autocarros 3 e 77.

Para chegar lá o melhor é apanhar o BTS Skytrain para Mo Chit ou o Metro (MRT) para Chatuchak Park (se tiverem escolha optem pelo Skytrain). Uma vez aí é necessário apanhar um autocarro (ou o número 3 ou o número 77) até ao Northern Bus Terminal pois o mesmo ainda dista cerca de 3 kms da estação do Skytrain/Metro. Como alternativa podem sempre apanhar um táxi, que ficará por cerca de 45 baht.

De referir ainda que não é possível comprar bilhetes de bus directamente para Siem Reap. Por isso se alguém vos abordar com essa oferta será seguramente um scam para vos levar a comprar um “pack” de uma agência de viagens.

Atravessando a fronteira da Tailândia com o Camboja passo a passo

Chegando a Aranyaprathet vindos de Bangkok (cerca de 4 horas de viagem) o autocarro deixa-vos no terminal de autocarros onde vão ser abordados por dezenas de “tuk tuk drivers” com o intuito de vos levar à fronteira da Tailândia com o Camboja propriamente dita (ou melhor ao mercado fronteiriço de Rongklua).

Nós optámos por ir a pé, o que ainda implicou uns 20 minutos de caminhada e muitos pedidos de indicações para darmos com o posto fronteiriço tailandês “perdido” por entre as centenas de bancas do Rongklua. Quando nos acercamos do posto fronteiriço começam a “chover” pessoas com o intuito de vos venderem o visto de entrada no Camboja. Escusado será dizer que trabalham para agências de viagens e que pedem no mínimo o dobro do preço devido pelo visto. O melhor mesmo é dizerem que já tiraram o visto em Bangkok (o que até pode ser verdade) senão estes “rapazes” não vos largam. E olhem que eles são cheios de truques e mentem com agilidade. A mentira mais comum é a de dizerem que já não existe “visa on arrival”.

Uma vez atravessada a fronteira da Tailândia tem de se caminhar uns bons 200 metros até se chegar à imigração do Camboja (que aparecerá à vossa direita após atravessarem a “Friendship Bridge”).

Pelo caminho multiplicam-se os cartazes a anunciar que é ali que se tira o visto. Não passam de golpes das agências de viagem. E mais uma vez vão ser abordados por autênticos “profissionais do turismo” que dizem trabalhar para o governo e que estão ali para vos ajudar a ultrapassar as burocracias inerentes à entrada no Camboja. Tudo tretas! O que eles querem mesmo é sacar-vos uns cobres. Por isso ignorem essas pessoas e avancem firmemente até à imigração do Camboja (ou no caso de já terem o visto sigam até ao posto fronteiriço).

Chegados à imigração do Camboja podem obter o visto à chegada (visa on arrival), que saí ao mesmo preço ou ainda mais barato do que se tiver sido obtido com antecedência em Bangkok (depende se pedem com urgência ou não). Aqui o visto custa 20 USD + 100 bahts sendo necessária ainda uma fotografia 3X4.

Mas não pensem que estão livres de golpes na imigração. A nós tentaram-nos cobrar mais 100 bahts com a desculpa esfarrapada de que precisávamos de comprar o formulário de emigração do Camboja. Tivemos de puxar do guia Lonely Planet e dizer que estava lá escrito que não se pagava mais nada (apesar do guia não dizer rigorosamente nada sobre o assunto) para que nos deixassem seguir caminho até ao posto fronteiriço onde carimbamos o passaporte. Estávamos finalmente no Camboja. Mas se pensam que a aventura terminou desenganem-se!

Da cidade fronteiriça de Poipet a Siem Reap

Uma vez atravessada a fronteira entre a Tailândia e o Camboja somos abordados por mais um “artista” que diz trabalhar para o turismo do Camboja (até veste uma camisa do turismo) e que nos conduz até ao shuttle bus gratuito (este é mesmo oficial) que liga o posto fronteiriço ao terminal de autocarros de Poipet (a primeira terra do lado cambojano).

O jovem “trabalhador do turismo cambojano” faz questão de nos acompanhar durante a curta viagem, passando o tempo todo a debitar as opções que temos para ir de Poipet a Siem Reap e a grande necessidade que temos de trocar USD por Riels logo que cheguemos ao terminal dos autocarros (a moeda cambojana que praticamente não tem utilidade no país visto que o USD é a moeda preferencial – até as ATM´s só dão USD).

Uma vez chegados ao Terminal, têm um guiché que vende bilhetes de autocarro/minibus ou táxi até Siem Reap. O autocarro/minibus custa 9 USD por pessoa e demora 5 horas e o táxi custa 12 USD por pessoa e demora 2 horas a chegar a Siem Reap.

O “nosso amigo” tenta convencer-nos a comprar o bilhete de minibus que segundo ele partiria logo que tivesse passageiros suficientes (já lá estavam alguns à espera). Dissemos que não estavamos interessados no minibus e que a tarifa de táxi era demasiado cara e como tal iríamos à rua procurar um táxi que cobrasse menos.Logo de imediato fomos cercados por uma série de pseudo trabalhadores do turismo (no fundo eram um bando de taxistas) que nos alertaram o quão perigoso era apanhar taxis na rua, que tinham acontecido muitos incidentes recentemente com turistas e que o governo nem sequer permitia aos taxistas de rua levar os turistas até Siem Reap. Tretas!

Dissemos que queríamos correr o risco e avançamos com determinação para a saída do terminal. Guess what? Imediatamente o preço baixou dos 12 USD por pessoa para 10 USD por pessoa. Por isso nunca paguem mais do que 10 USD por pessoa, mesmo que sejam apenas duas pessoas a usar o táxi. E pronto duas horas depois estão a chegar a Siem Reap. Nós não dissemos que era fácil?


Clique para ler o nosso Guia do Sudeste Asiático


Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Faça um seguro de viagem na World Nomads ou na Iati. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela Iati use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Encontre os melhores tours locais e compre antecipadamente os bilhetes para os principais monumentos no Get Your Guide ou no Viator.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars.com. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e por norma é onde encontramos sempre os melhores preços.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.