De El Acebo a Ponferrada (17km)

594km percorridos
219km para Santiago

Passar dos 1150 metros para os 580 metros em apenas 8kms, percorrendo um trilho sinuoso, e 9kms de circuito urbano para entrar em Ponferrada era a ementa para a etapa de hoje. E digamos que o resultado desse cardápio foi uma barrigada de dores, sobretudo nos joelhos e calcanhares.

Saímos de El Acebo com o céu a prometer chuva mas felizmente o São Pedro acabou por nos dar um dia de tréguas. Depois da sova do dia anterior os joelhos estavam com pouca vontade de voltar às vertiginosas descidas, mas lá tiveram de ceder à nossa vontade de seguir Caminho.

A caminho de Riego de Ambrós
Riego de Ambrós
A partir daqui o caminho endurece

 

O primeiro olhar sobre Molinaseca
Atravessando a ponte medieval sobre o rio de Ambrós

A declive entre El Acebo e Molinaseca, aliado ao terreno pedregoso, é de facto muito castigador (sobretudo os 4,5kms após a localidade de Riego de Ambrós). Quando cruzamos a ponte medieval sobre o rio Meruelo, para entrar em Molinaseca, já levávamos os pés e os joelhos todos moídos. A tentação de ficarmos por ali foi grande!

Molinaseca

Mas o objetivo do dia era chegar a Ponferrada (a última grande cidade do Caminho Francês) e com espirito de sacrifício lá seguimos caminho. Pela frente tínhamos ainda 9kms para percorrer, muitos deles por pistas asfaltadas. O positivo é que as ingremes descidas estavam agora para trás das costas e o resto da etapa seria grosso modo por terrenos planos.

Ponferrada ainda lá muito ao longe
On the road again…
Ponte por onde entramos em Ponferrada

Ao entrarmos em Ponferrada, capital de El Bierzo, passamos ao largo do imponente Castelo dos Templário, um ícone da cidade desde o século XIV. A presença dos Templários em Ponferrada é ainda mais antiga, datando de 1178, ano em que Ferdinando II de León ofereceu a cidade à Ordem Templária para que a mesma protegesse os peregrinos, que seguiam para Santiago, aquando da sua passagem pela comarca de El Bierzo.

Castelo dos Templários

Infelizmente já não tivemos energia para o visitar. Limitamo-nos a contemplar o seu exterior e a seguir para o nosso albergue. Pelo caminho ainda passamos pela Basílica de Nuestra Señora de la Encina e pela Plaza do Ajuntamiento de Ponferrada.

Basílica de Nossa Senhora de Encina
Plaza do Ayuntamiento de Ponferrada

Depois da logística tratada, o que sobrou do dia foi para descansar. Bem precisávamos! A etapa seguinte seria longa e o nosso estado físico estava longe de ser animador. Mas o Caminho é para ser vivido, um dia de cada vez, e a verdade é que mais uma vez havíamos chegado ao destino determinado na véspera. Só podíamos estar contentes!

Etapa Anterior: De Rabanal a El Acebo
Etapa Seguinte: De Ponferrada a Villafranca del Bierzo


Clique para ler o nosso Guia do Caminho Francês


Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Faça um seguro de viagem na World Nomads ou na Iati. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela Iati use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

No GetYourGuide encontra sempre as melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Autoeurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e por norma é onde encontramos sempre os melhores preços.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.