De Santarém a Azóia de Baixo

Como já aqui referimos, em Santarém fizemos a paragem para almoço e retomámos o Caminho do Tejo na Av. António dos Santos mesmo ao lado do W Shopping.

Uns poucos de metros à frente vira-se à direita na Rua Dr. Teixeira Guedes, e depois vira-se à esquerda na Rua Engenheiro Agrónomo António Antunes Júnior que desemboca na Rua Capelo e Ivens onde se vira à esquerda.

Não demoramos muito a chegar à Praça Sá da Bandeira e Sé. Este é o centro histórico da cidade e a bonita Sé de Santarém, caso haja a possibilidade, merece bem uma visita.

Seguimos então na direcção do Jardim da República (onde tratámos novamente da logística do calçado: descalçar as botas, secar e descansar os pés e vestir meias secas), onde se vê, do lado esquerdo, o Mercado Municipal de Santarém com os seus bonitos painéis de azulejo.

Passámos ao lado do Mercado e seguimos na direcção da Rua da Cidade da Covilhã, descendo sempre até à Rua Alexandre Herculano. Esta rua levou-nos à rotunda (Rotunda das Oliveiras onde estão o Modelo e o McDonald’s), e seguimos em frente pela estrada que nos leva à Portela das Padeiras.

Atravessámos a Portela das Padeiras e aqui aconteceu-nos o único engano no caminho. Não conseguimos ver o marco de sinalização do Caminho de Fátima na bifurcação entre a N3 e a Rua 19 de Março e seguimos pela esquerda, ou seja, pela estrada errada, quando devíamos ter tomado a rua do lado direito na bifurcação. Tivemos que voltar atrás até aos semáforos da bifurcação e tomar a Rua 19 de Março.

Casais da Besteira

A Rua 19 de Março é uma estrada estreita que vai da saída da Portela das Padeiras, passa ao lado dum casario, Casais da Besteira, e desce até um cruzamento com a N3, onde vemos as placas de direcção para Azóia de Baixo. Foi com agrado que aqui chegámos, parámos no Parque das Merendas que fica à beira do cruzamento, comemos os célebres Pampilhos trazidos de Santarém (e que tão bem nos souberam!) e demos por terminada a jornada.

Este engano que nos obrigou a retroceder, desanimou-nos um pouco. Significou passos dados mal-empregues, mais sacrifício para as pernas e pés, e uma perda de tempo que podia ser gravosa. Por causa deste erro, tivemos que tomar a decisão de parar a jornada da Terceira Etapa na Azóia de Baixo em vez de arriscarmos ir até Advagar. E ainda bem que assim fizemos. Foi um total de 25km, e apesar de não termos mazelas de maior, achámos que devíamos dar uma boa margem de tempo para descanso das pernas, ao invés de querermos “papar” quilómetros e atingirmos os limites da nossa capacidade física.

Cada jornada terminada exigiu uma rotina própria: um banho quente calmante, umas massagens demoradas para relaxar os músculos das pernas, verificar bem os pés à procura de bolhas ou feridas e tratar adequadamente essas mazelas.

Anterior: 3ª Etapa Caminho de Fátima: Cartaxo – Azóia de Baixo (I)

Seguinte: 4ª Etapa Caminho de Fátima: Azóia de Baixo – Monsanto (I)


Clique para ler o nosso Guia do Caminho de Fátima


Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Faça um seguro de viagem na World Nomads ou na Iati. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela Iati use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Encontre os melhores tours locais e compre antecipadamente os bilhetes para os principais monumentos no Get Your Guide ou no Viator.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars.com. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e por norma é onde encontramos sempre os melhores preços.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.