De Villares de Orbigo a Murias de Rechivaldo (20km)

7
1287

542km percorridos

271km para Santiago

Nós à espera dum dia de sol e eis que a chuva resolveu voltar num dia que sabíamos ser já de si difícil.

Hum! Que nuvens tão negras…
Entrada em Santibañez de Valdeiglesias com chuva… E saída com uma lambidela duma amistosa vaquinha.

Nem meia hora tinha passado desde que arrancámos de Villares de Orbigo e uma forte chuvada resolve desabar. Valeu-nos uma paragem de autocarro em Santibáñez de Valdeiglesias para nos protegermos. Foi o primeiro atraso do dia.

Sinais do Caminho

 

E aqui estávamos nós de regresso às “ligeiras” subidas e descidas dos montados de cultivo, que não matam mas moem. Como um mal nunca vem só, os caminhos de terra batida eram feitos, na sua maioria, daquelas pedras soltas redondinhas que tínhamos aprendido a respeitar (na verdade, a temer) desde os primeiros dias da nossa peregrinação.

A nossa janela para os prados… Debaixo dum sobreiro que mal tapava a chuva

Passadas mais de duas horas, impunha-se uma pausa para descanso. Olhamos bem à nossa volta e a única solução era uma pedra na beira do caminho. Dava para nos sentarmos… Um de cada vez. No entanto, não deu sequer para aquecer o lugar pois uma chuva irritante resolveu expulsar-nos dali.

Cuidado com as descidas… E os montes de León ao fundo, promessa que tudo o que desce, tem de subir!

 

La Casa de los Dioses e David (à direita) acolhendo um bicigrino

Um par de quilómetros à frente, já no planalto, deparamo-nos com La Casa de los Dioses, um armazém onde o David, um exemplo vivo de caridade, dá tudo o que tem sem nada pedir em troca. Umas peças de fruta, um iogurte ou uma chávena de chá, um toldo improvisado para abrigar da chuva, um banco desconjuntado para descansar os pés, uma palavra amiga para acalentar o espírito. E se preciso for, até uma noite de descanso. Vive das doações dos peregrinos que passam e com esse dinheiro compra o que consegue para dar aos peregrinos que ainda hão-de vir.

Miradouro do Cruzeiro de Santo Toribio

Pouco mais de um quilómetro à frente, chegamos ao cruzeiro de Santo Toribio onde um parque de merendas nos convidou a uma pausa e a apreciar a vista do miradouro: San Justo de la Vega ao fundo da descida, a cidade de Astorga à distância dum cajado e os temidos montes de Léon no horizonte.

Ayuntamento de Astorga

Até San Justo ainda chegámos secos, mas a carga de água que nos apanhou a caminho de Astorga, deixou-nos bem encharcados e de péssimo humor. E para ajudar à festa, o vento resolveu dançar por ali. Não tivemos como fugir à valente molha, limitámo-nos a estugar o passo para chegarmos rápido ao Ayuntamento de Astorga.

Palácio Episcopal de Astorga da autoria de Gaudi, nota-se, não?

Chegados a Astorga, tínhamos que nos reabastecer de alimentos e medicamentos. Mas com os consecutivos atrasos, a nossa chegada coincidiu com a hora de almoço. Consequentemente, a maioria das lojas estavam fechadas e tivemos que andar às voltas pelas ruelas da cidade para encontrarmos o que precisávamos.

A imponente catedral de Santa Maria em Astorga

Não nos quisemos atardar mais na cidade e nem paramos para almoçar. Confiamos que as sandes comidas de manhã nos dariam energia para os 4,5km que nos restavam até Murias de Rechivaldo, onde pernoitaríamos.

E lá chegamos, graças a Deus! Com todos os contratempos e condições desse dia, chegámos tarde à aldeia maragata de Murias e já não tivemos lugar no albergue municipal. Tivemos que recorrer a um albergue privado. Mas fomos calorosamente recebidos pelo dono do Méson Casa Flor. Nessa noite adormecemos a pedir a Nossa Senhora que, se possível, não nos desse um dia igual ao que findava.

Etapa Anterior: De Villar de Mazarife a Villares de Orbigo
Etapa Seguinte: De Murias a Rabanal del Camino


Clique para ler o nosso Guia do Caminho Francês


Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize a Momondo para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado.

Anda à procura de tours para a sua próxima viagem? Não gosta de estar nas filas para comprar bilhetes? No Viator encontra sempre as melhores tours locais e pode ainda comprar antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Gostamos de jogar pelo seguro e como tal, nas nossas viagens, não dispensamos o seguro de viagem do WorldNomads.com

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

7 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.