Deserto do Atacama – Vale da Morte

Pode-se dizer que o Deserto do Atacama é um deserto completo: dunas de fina areia em vales pejados de sal, géisers que brotam das entranhas da Terra, montanhas para todos os gostos, vulcões com os seus cumes bordados de neve debruando o horizonte, esculturas construídas ao longo de séculos pela mão dos elementos, intrigantes geoglifos, extensas planícies feitas de sal.


Para podermos ver algumas destas maravilhas naturais, dirigimo-nos ao centro de San Pedro para encontrarmos um guia. Hoje, podemos dizer que acertámos em cheio na escolha do Oscar. As deambulações começaram imediatamente. Primeira paragem: Vale da Morte.

Este vale com cerca de 2km de extensão, recebeu este nome devido à escassez de vida animal e vegetal. Contam as lendas que é assim chamado também porque muitos dos que ousaram fazer a sua travessia, encontraram aqui a morte, sob o calor infame do sol, os ventos fortíssimos que escolheram este vale como morada permanente e perigosos trilhos debilmente feitos neste relevo hostil e rasgado. Não era raro encontrar-se ossos que alimentavam esta história.

Hoje, o Vale da Morte é um paraíso para os apreciadores do sandboard: com declives inclinados e uma duna gigantesca propícia para as acrobacias dos desportistas mais radicais.

Ao avistar-se o Vale na sua plenitude, depressa nos apercebemos que a Terra foi paciente e persistente. Teve todo o tempo do mundo para executar aquilo que ela melhor sabe fazer, Arte.

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No Viator encontra sempre as melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Gostamos de jogar pelo seguro e como tal, nas nossas viagens, não dispensamos o seguro de viagem da Iati. Têm excelentes preços, atendimento top em português e usando o nosso link terá um desconto de 5%.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

9 COMENTÁRIOS

  1. Olá queridos amigos,
    Fotografias excelentes. O texto e as fotos deixam antever como pequeninos nos devemos sentir perante tão grandiosa paisagem.
    Envio o meu kandando e fico grato por estes momentos aqui compilados.

  2. Antes de mais, agradeço a visita… palavras simpáticas que me agradam sempre. Voltei aqui também, para recordar Atacama. As vossas fotos estão lindas. O lugar é mágico. A minha filha também fez sandboard, mas a subida, para fazer depois a descida era… terrível! Mas quem corre por gosto não se cansa. E tem muito treino, (das pistas de neve). Já eu… contemplo a natureza, pois esses desportos radicais já há anos que não pratico. A última pista negra que fiz, foi no ano 2000. Há um tempo para tudo! Aproveitem bem. Um beijo

  3. É assim… vocês deixam-me variadissimas vezes com água na boca… mas agora deixaram-me de rastos. Até perdi o apetite… QUE COISA FABULOSA!!!! Obrigado por partilharem…

  4. Olá Alex & Ana!

    Excelentes estas fotos do vale da morte!!! São lugares como este que, com a sua imensidão, nos demonstram o enorme poder da Natureza e que reduzem a nossa existência ao pequeno grão de areia a que todos nós nos reduzimos em relação ao universo.

    Já li que não tiveram oportunidade de ver os geoglifos, mas sempre ficam com uma boa desculpa para lá regressar novamente 😉 ! Tal como os geoglifos de Nazca no Peru, não vou querer perder os de Atacama de vista… mas isso será para um dia!

    Continuem as vossas excelentes crónicas.

    Um Abraço

    Pedro

  5. Ora aí está um sítio onde eu gostava de ir antes de… bater a bota!
    Gostei das imagens e gostei do texto. Eu nem sabia que se fazia sandboard nessas dunas. Há malucos para tudo (Ângela, desculpa, mas é o que eu sinto!)
    Bjs

  6. Oi meus queridos…que paisagem árida! Nçao sei se me agrada passar um dia por ali…mas acho que por enquanto o Vale da Morte, mudou-se pro Rio de Janeiro…ouviram falar que o calor daqui nesses dias estava igual ao do deserto do Saara? pois é, isso mesmo…o vale da morte era aqui…agora, choveu um pouco e deu uma refrescada…mas nunca vi coisa igual, estava simplesmente insuportável!
    Claro que serei sua cicerone, quando vierem! Com muito prazer!Isso se não sucumbir antes nesse saara tropical…
    Beijos.

  7. Olá Kimbanda. Gratos estamos nós pelas sempre amáveis palavras. A paisagem é de facto sublime e admirável. Só nos podemos render a ela.
    Abraço amigo

    Olá Angela. Agradecemos a visita e as suas palavras. Está visto que a Angela ainda tem "lenha" para alimentar essa fogueira de aventureira! Há um tempo para tudo, é certo, mas só a nós nos cabe dizer quando esse tempo findou. Imaginamos o quanto a sua filha deve ter usufruido das dunas deste deserto imenso, bem apetecíveis algumas delas.
    Bjs

    Olá Vitor. Ooops 🙂 Não é nossa intenção deixar-te sem apetite! Isso é que não. Deixa a Eva crescer que depois tu vingas-te 🙂
    Abraços

    Olá Pedro. Vamos continuar com as crónicas, sem dúvida 🙂 Quando contemplamos as maravilhas da Terra, só podemos tomar verdadeira consciência da nossa dimensão neste Universo. O Atacama tem essa capacidade mágica. Ficou muito por explorar no Atacama, mas da maneira que somos, até mesmo a ideia de revisitar os mesmos spots seria um pretexto válido para lá regressar 🙂
    Se o Atacama está na tua lista de destinos, não deixes de visitar. É sublime!
    Abraços

    Olá Teresa. Enquanto não apanhas o avião até ao Chile, as Crónicas vão-te revelando o Desrto aos poucos. Mas, como sabes, a melhor imagem nunca consegue abarcar toda a envolvência! Esperamos alimentar esse desejo de partir até ao imponente Atacama.
    Bjs

    Olá Yoyo. De São Paulo ao Atacama, é só um pulinho 🙂 Que esse sonho e essa vontade se concretizem.
    Bjs

    Olá Glorinha. Temos ouvido falar do Verão por essas bandas. Este ano está a ser atípico. Receita caseira: muito gelado no congelador e um mega ar-condicionado para aliviar da "braza".
    Bjs

    Olá António e Ellen. O Atacama é isso mesmo, inesquecivel. Irão receber então o vosso postal quando estivermos "na estrada".
    Abraços

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.