Kastellet

Na continuação da Langlinie onde se encontra a Pequena Sereia, encontramos vários monumentos dignos de visita na cidade de Copenhaga. Hoje reservamos este espaço ao Kastellet. O Kastellet consiste numa fortaleza de 5 pontas (bastiões) rodeada de taludes bem elevados e um fosso profundo dando-lhe um aspecto de fortaleza intransponível.

Em meados do séc. XVII um cerco de dois anos por parte do exército sueco expôs as fraquezas da fortaleza que ali havia sido construída no início do século. Isto determinou a (re)construção daquilo que é hoje conhecido como Kastellet: Cidadela. O espaço foi concebido para ser auto-suficiente, tendo a sua própria igreja e até um moinho.

Aquando da ocupação alemã, o exército do Terceiro Reich deve ter gostado bastante da robustez da edificação pois ela foi tomada e utilizada como quartel-general das forças invasoras.

Presentemente, o Kastellet continua no activo, ou seja, é ainda utilizado pelo exército dinamarquês. Tem curiosamente um grande placard à entrada onde se pode ler uma extensa lista de permissões e proibições a quem ouse transpor os portões da fortaleza. Isto porque o espaço circundante dos taludes, donde se tem uma bela vista do porto e da Langlinie, e a rua principal estão abertos ao público. Ainda se pode assistir a treinos de paradas militares no seu interior, mas hoje estas instalações servem mais propósitos administrativos do que propriamente bélicos, e é ainda utilizado como espaço cultural. Para quem goste de ballet, no início de Junho o Kastellet serve de palco a uma actuação da companhia Royal Danish Ballet. Entrada livre, só precisa levar uma mantinha para se sentar no relvado.

Esta fortaleza funcionou ainda como prisão no séc. XIX. Ora, mas o que é que isto tem de interessante? É que as celas dos prisioneiros foram construídas contíguas à Igreja, e as paredes foram perfuradas com pequenos orifícios para que os condenados pudessem participar na missa sem, no entanto, serem vistos por quem assistia à missa no corpo da Igreja.

Dir-se-ía que foi tudo pensado para a salvação da alma!

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem da World Nomads. São rápidos e fáceis de fazer, são a 100% especializados em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

7 COMENTÁRIOS

  1. Gracias por tu nueva visita a mi blog.
    Muy interesante Kastellet.
    Esperamos nuevas informaciones sobre Dinamarca!!!
    saludos desde Buenos Aires

  2. Hola Alejandra. Havera mais noticias sobre a Escandinavia e não só.
    Besos

    Ola João. Que bom ter-te por cá. Ainda bem que saiu a teu gosto.
    Abraço

    Ola Tita. a beleza dos locais apaga muitas vezes as manchas negras que a historia lhe deixa.
    Bjs

  3. Hola!!!!!!

    Un molino de viento, que lindo…..yo también puse uno de ficción.

    Un besote y abrazo de oso.

  4. Hola Común. Este moinho é bem real. Já fomos espreitar o teu.
    Besos

    Olá Valentim. É caso para dizer que eles são muito protestantes por estas bandas 🙂
    Abraço

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.