Køge

Hoje vamos levá-los connosco na vadiagem até Køge. Esta cidade dinamarquesa, situada na costa Este da ilha da Zelândia, é uma das cidades medievais mais bem preservadas da Dinamarca.

Nada como começar pelo centro. O largo do mercado, que há séculos recebe fielmente os vendedores e as suas bancas, é o centro nevrálgico desta pacata cidade. A Câmara Municipal dinamarquesa com mais tempo de serviço ao público e a estátua a Frederico VII podem aqui ser vistas.

Descobrimos no museu da cidade que esta praça também tem uma história muito sangrenta: execuções públicas e “queimas de bruxas” tiveram lugar no centro da praça.

Daqui parte a rua mais famosa e mais castiça de Køge: a Kirkestræde. Toda ela ladeada de velhas casas em vigamento de madeira, com os seus característicos portões que abrem para pátios encantadores, tudo muito bem preservado.

Não esquecer de procurar o número 20 para poder ver, na viga cimeira da porta, a data de construção: 1527. E porquê? Esta é a casa mais antiga de toda a Dinamarca.

Logo ao lado temos o monumento que dá nome à rua, a Igreja de São Nicolau datada de 1324, cuja torre foi outrora um farol.

A fome começava a apertar. Resolvemos dirigir-nos ao porto onde se encontram alguns bons restaurantes. À entrada do porto está um obelisco de 9m de altura que homenageia o almirante Niels Juel por ter derrotado a armada sueca quando esta avançava para Copenhaga.

Lá nos atrevemos a entrar no restaurante Skipperkroen onde comemos a nossa primeira smørrebrød acompanhada duma cerveja caseira produzida na Bryghuset Braunstein, que fica mesmo ali ao lado.

Mas convidamos-vos a perderem-se um pouco mais por esta cidade medieval e a descobrirem os pequenos encantos que a retratam.

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Faça um seguro de viagem na World Nomads ou na Iati. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela Iati use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars.com. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e por norma é onde encontramos sempre os melhores preços.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

20 COMENTÁRIOS

  1. Vocês andam a despertar em mim uma vontade imensa de ir à Dinamarca, que eu considerava um destino de 2.º plano, só interessante devido à Legoland!
    Concordo com a Paula: faz lembrar Stratford-upon-Avon.

  2. ai, copenhaga, copenhaga que o meu prendeste, foram 5 dias e 4 noites, 4 "gaijas" que nunca esquecerei, Kinna, Mariah, Sinne, Roos e Ana Mariscal,… uf,…
    tenho mesm o que me mudar…

  3. A cidade pelo que documentam é muito bonita, limpinha e o seu património muito bem cuidado.
    As fotografias estão óptimas e são um autêntico convite a visitar Køge.
    Abraço

  4. Bem, isto é mesmo um grande e seŕio convite à descoberta da bela Dinamarca. Fotos maravilhosas.Boa e sucinta descrição das mesmas. Gostei tanto da casa mais antiga do país. POr aqui, as mais antigas caem por terra, ou melhor, as intempéries deitam-nas abaixo e ficam um monte de cascalho e silvas a crescer entre as paredes derrubadas.
    beijos
    boa semana

  5. Farto-me de viajar sem sair do lugar!
    Enquanto o orçamento não deixar é uma boa forma de conhecer o mundo…
    Obrigado por partilharem as fotos.

    Falta a foto da refeição … é muito importante vermos o aspecto da comida 🙂

    Abraço
    Nocas

  6. Olá 'Vagamundos':)
    Bem, logo o primeiro conjunto de casas que nos apresentado no primeiro postal de fotos deixou-me completamente encantada…!
    E impressionante o estado de conservação da casa mais antiga da Dinamarca!
    Tenho a dizer que é muito bom ir conhecendo esses lugares magníficos através das V/ crónicas…
    Beijocas e continuação de boa semana.
    AA

  7. Olá Micas. E para nós é um prazer ter a tua companhia.
    Beijinhos nossos.

    Olá Paula. Tentamos somar spots à tua lista para quando chegar o dia das "4 rodas" rumarem à Escandinávia 🙂
    Bjs

    Olá Zoe. A cidade é, de facto, muito simpática e "arrumadinha" 🙂
    Bjs

    Olá Teresa. Quiça com mais uns posts nossos não te rendas definitivamente 🙂 Há muito para descobrir por estas bandas.
    Bjs

    Olá Graça e Paulo. Olhem que não se arrependiam de cá dar um pulo. Natureza para boas caminhadas não falta 🙂
    Abraços

    Hola Eugenia. Una pequeña ciudad pero tiene mucho a descobrir.
    Besos

    Olá Sopas. Isso é que são boas recordações 🙂
    Abraço

    Olá Tita. A fome era tanta que quando nos lembrámos da foto já a smørrebrød ía a meio 🙂 Agora só se for uma foto versão “smørrebrød home-made” 🙂
    Baci

    Olá Kimbanda. Obrigado pelas tuas amáveis palavras. A cidade em si é um postal vivo. E o facto de ser uma cidade medieval faz com que os esforços sejam redobrados na sua preservação.
    Abraço

    Olá Turbulenta. Ainda bem que tens gostado dos posts sobre a Dinamarca. Nós gostamos de ir provocando o bichinho das viagens nos nossos leitores 🙂 Relativamente à conservação das casas seculares, temos que nos lembrar que os “incentivos financeiros” entre Portugal e Dinamarca são bem diferentes.
    Bjs

    Olá Filha do Vento. A arquitectura nórdica tem o seu “quê” de cativante.
    Bjs

    Olá João. Se esse desejo de abreviar a vinda se deve aos nossos relatos, alegremente dizemos: mea culpa 🙂 Ainda faltam algumas “pérolas” do que já visitámos pela Escandinávia. Pode ser que te aguce ainda mais a vontade.
    Abraço

    Olá Nocas. Ainda bem que te agrada “viajar” através das Crónicas. De facto, a smørrebrød nem teve tempo de aquietar na mesa 🙂 Só tiramos fotos do interior do restaurante no tempo de espera. Mas fica aqui prometido uma “home made”.
    Bjs

    Olá Alexandrina. Obrigado pelas tuas simpáticas palavras. A cidade também é bastante fotogénica o que ajuda o trabalho do fotógrafo 🙂 A preservação das casas vai além da mera “operação de maquilhagem”. As casas são mesmo utilizadas: esta mais antiga é agora uma creche.
    Bjs

    Olá Lacoste. Podes cuscar à vontade 🙂
    Abraço

  8. Olá Valentim. Ficamos contentes que tanhas apreciado a crónica. As casas estão de facto muito bem preservadas. Vale a pena um day trip a Koge, para quem visita Copenhaga.
    Abraço

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.