Lima II – Downtown

Continuamos o nosso passeio em Lima visitando a Plaza San Martin, que já fica localizada no interior da capital. Como fica algo longe do mar, é aconselhável apanhar um meio de transporte e nada mais castiço do que um autocarro peruano para fazer o serviço. Se na zona junto ao mar conseguimos encontrar alguma calma, o mesmo não se pode dizer do centro de Lima.

A confusão e a poluição voltaram a fazer-nos companhia, mas isso não nos impediu de apreciar as belezas da cidade, onde é possível encontrar autênticos oásis, como é o caso da já referida praça, onde se pode ver a estátua do General José de San Martín, o argentino que conduziu os peruanos à sua independência no já remoto ano de 1821. De referir que é nesta praça que fica localizado o famoso hotel Bolívar, local onde se diz que foi inventada a bebida nacional peruana, o Pisco Sour.

Já atestados com a “gasosa” local rumamos até à maior praça de Lima, a Plaza Mayor (ou Plaza de Armas), centro colonial da capital. Aqui podemos encontrar o Palácio Presidencial (com um pouco de sorte é possível ver uma parada militar), a Catedral de Lima (merecedora de uma visita atenta), o palácio do Arcebispo e a Câmara Municipal. Nos arredores da praça é possível encontrar inúmeros vendedores de rua com as suas bancas montadas, assim como um espaço de galerias. Na praça em si também não faltam os típicos vendedores peruanos a tentarem vender-nos pequenos “recuerdos” em troca de umas moeditas.

Bem perto da Plaza Mayor encontramos a igreja e o convento de San Francisco. Para além da beleza indesfarçavel da igreja, a mesma contém uma imagem da última ceia diferente do habitual (nela Jesus e os apóstolos estão a alimentar-se de “cuy” – porco-da-índia – e beber chicha o que dá um toque peruano à passagem bíblica). Também os jardins do convento são um local extremamente agradável, conseguindo-se fugir por alguns instantes ao rebuliço da cidade. Ainda no convento é imperioso fazer uma visita às suas catacumbas, onde estão sepultados inúmeros membros do clero peruano.

À saída da igreja, encontramos inúmeros engraxadores, que por estas bandas são bem sofisticados, fornecendo aos seus clientes um autêntico assento imperial enquanto primorosamente levam a cabo a sua arte. Depois de corrermos meia Lima, sem dúvida que já nos fazia jeito uma engraxadela repousante, por isso foi difícil resistir ao apelo dos artistas da graxa.

Mas se a esses lá conseguimos dizer que não, o mesmo não podemos dizer ao chamamento do mar. E lá fomos nós até uma das praias de seixos de Lima dizer um “até breve” ao Pacífico. Voltaríamos a ver-nos em breve, mas já em território chileno. Mas antes disso a nossa rota levou-nos a Cusco e a Machu Picchu…


Clique para ler o nosso Guia de Viagem do Peru


Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No Viator encontra sempre as melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Gostamos de jogar pelo seguro e como tal, nas nossas viagens, não dispensamos o seguro de viagem da Iati. Têm excelentes preços, atendimento top em português e usando o nosso link terá um desconto de 5%.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.