Mar Morto e Rio Jordão

mar morto

O Mar Morto é, sem sombra de dúvida, um dos locais mais fascinantes à face da Terra. Por essa razão, e pela fama mundial das suas propriedades curativas, não nos privámos de um banhinho nas suas águas na praia pública de Amman.

mar-morto-jordania

O Mar Morto, para além da beleza dramática da paisagem, bate alguns recordes: é o ponto mais baixo à superfície da Terra (400m abaixo do nível do mar), a salinidade da água é a mais elevada do mundo (33,7% de salinidade, quando a média ronda os 3,5%), é a maior fonte de sais naturais à face da Terra (35 tipos diferentes de sais minerais).

mar-morto-banho

É devido a estas propriedades de salinidade que permite a qualquer pessoa boiar no Mar Morto sem o mínimo esforço. Nadar aqui pode ser uma odisseia divertida. É também por essa razão que o turista é avisado duma série de cuidados a ter com esta água. “Não ingerir” e “não mergulhar” contam-se entre as proibições.

mar-morto-servico-hoteleiroO calor era sufocante. Pelo facto de estar 400m abaixo do nível do mar e da altíssima concentração de sais é também o local mais quente do vale do Jordão. Em Junho destilávamos sob uns implacáveis 43ºC – há dias que pode chegar aos 55ºC. O ar aqui é mais pesado do que no deserto.

rio-jordao-jordaniaSaídos do nosso “banho medicinal”, subimos para Norte em direcção ao rio Jordão. A intenção era visitar o local onde Jesus Cristo foi baptizado por João Batista.

rio-jordao-local-do-batismo-de-jesus-cristo

rio-jordao-batismo-cristoUma pequena caminhada liga o centro de visitantes ao local do baptismo. As ruínas de uma igreja bizantina do séc. III provam que este era um local de culto importante.

vagamundos-rio-jordao-fronteira-jordania-israelO rio Jordão é a fronteira natural entre a Jordânia e Israel. Ambos os países fizeram desvios do rio tendo secado o leito natural que aqui passava.

rio-jordao-igrejaNo entanto, o peso espiritual deste local pode ser sentido. Pela área circundante vemos belas igrejas cristãs erguidas ou em fase de construção.


Clique para ler o nosso Guia da Jordânia


Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No Viator encontra sempre as melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Gostamos de jogar pelo seguro e como tal, nas nossas viagens, não dispensamos o seguro de viagem da Iati. Têm excelentes preços, atendimento top em português e usando o nosso link terá um desconto de 5%.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

9 COMENTÁRIOS

  1. Olá Vagamundos!
    Sempre tive curiosidade em me banhar no Mar Morto. Deve ser uma sensação estranha entrar em um mar que tenha alta densidade.
    Que emoção visitar o local onde Jesus Cristo foi batizado! Um dia ainda irei visitar todos os lugares pelos quais passou Jesus. Só espero que a temperatura não passe dos 50°C!
    Parabéns por mais uma crônica de viagem!
    Beijos

  2. Lindas fotos… Estive em uma lagoa com a salinidade maior que a do Mar Morto, Laguans Cejas, no Deserto de Atacama, Chile. O banho foi espetacular, por mais que a gente queira não afunda… E depois ao sair da água os cristais de sal ficam aderidos a pele… Muito legal…
    Bjs e Boas Viagens!

  3. Lugar fantástico! Sabemos o que é estar em água salinizada, querermos ir ao fundo e não conseguirmos. É uma sensação realmente estranha, mas engraçada.
    O Mar Morto faz-nos lembrar as histórias bíblicas da queda de Somorra e Gomorra. Deve ser mesmo um lugar do outro mundo.

  4. Espectáculo! Apenas uma curiosidade, porque é que não se pode mergulhar no Mar Morto? Não beber água compreende-se… Será que é preciso atar uma âncora ao pé para conseguir mergulhar?…

    Saudações do Roadrunner!

  5. Olá Juliana. Obrigado pelas tuas palavras. É uma experiência muito distinta de qualquer mergulho no mar. Mas a calmaria do Mar Morto é enganadora; ele não é para bricadeiras. Esperamos que estas crónicas te alimentem a vontade de conheceres estes lugares místicos.
    Bjs

    Olá Carla e Élio. Também visitámos o salar de Atacama mas não para mergulhar na laguna, apenas para observar a beleza da paisagem e da fauna. A mesma sensação se vive no Mar Morto: somos automaticamente impulsionados para a superficie da água e o sal cola-se à pele.
    Abraços

    Olá Graça e Paulo. Sim, a História coloca seis cidades biblicas na área do Mar Morto. Quanto à destruição divina de Sodoma e Gomorra, vimos o pilar no alto de um monte que é apontado como a figura de sal da mulher de Lot.
    Abraços

    Olá Roadrunner. Mergulhar, consegue-se mas é desaconselhado por causa dos níveis elevados de sais minerais que podem ser inadvertidamente ingeridos. 7ml daquela água podem ser mortais. Mais ainda, as águas "queimam" os olhos.
    Abraço

    Olá Marta. Qualquer semelhança com um mergulho em ribeira, piscina, rio, lago, mar, oceano… não tem nada a ver 🙂
    Bjs

    Olá Valentim. Uma forma de te dar incentivo adicional em doses pequenas 😉
    Abraço

  6. Olá António e Ellen. Ficamos muito contentes por saber que vão visitar a Jordania na vossa Volta ao Mundo e que o nosso pequeno postal aguçou-vos o apetite. Concerteza que vão adorar! Vamos acompanhar a vossa viagem.
    Abraços

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.