Trilhos do Gerês – mapa com os melhores percursos pedestres e rotas GPS

Trilhos do Geres - Percursos Pedestres

Para quem gosta de estar em comunhão com natureza, o Parque Nacional da Peneda-Gerês é um destino de eleição em Portugal. E como para nós natureza rima com caminhadas, não perdemos uma oportunidade para rumar a norte e percorrer mais um (ou dois) dos fantásticos Trilhos do Gerês.

Percursos Pedestres Geres

E o bom da coisa é que temos sempre um novo trilho ou percurso pedestre para explorar no Gerês e arredores. Uns são curtos, outros são longos; uns são fáceis, outros são rasgadinhos; uns estão primorosamente sinalizados, outros exigem puxar cá para fora o escuteiro que há em nós. Mas, em todos os trilhos do Gerês, sentimos uma enorme comunhão com a natureza e somos sempre brindados com paisagens esmagadoras e belezas naturais que nos deixam de queixo caído.

Caminhadas Geres

Neste artigo vamos mostrar-lhe alguns dos nossos trilhos do Gerês favoritos e partilhar os mapas e rotas GPS dos respetivos percursos pedestres para que possam planear as vossas caminhadas pelo deslumbrante Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Trilhos Geres

Nota: avisamos já que estamos longe de ter percorrido todos os trilhos do Gerês (se é que isso é possível) logo espere muitos updates a este artigo. Se gosta de caminhadas recomendamos que o guarde nos seus favoritos e que vá espreitando regularmente.

Conteúdo deste Artigo

Trilhos do Gerês – percursos pedestres do Gerês verdadeiramente imperdíveis

Para além de uma breve descrição dos trilhos do Gerês vai também encontrar neste artigo um mapa interactivo com a localização dos pontos de partida das caminhadas, informação prática sobre todos os percursos pedestres e respectiva rota/track GPS para download em formato GPS / KML para usar no seu aparelho GPS, Smartphone ou Google Earth.

Clique para ler o nosso roteiro do Gerês

Mapa com a localização dos pontos de partida dos Trilhos do Gerês


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa com dos Trilhos do Gerês

Clique para conhecer os melhores trilhos e percursos pedestres de Portugal

Trilho Castrejo – Castro Laboreiro

Trilho Castrejo - Castro LaboreiroO primeiro trilho desta lista tem lugar no concelho de Melgaço. Já ouviu falar de transumância? Pois bem, neste trilho do Gerês pode percorrer os centenários caminhos que os pastores castrejos faziam sazonalmente entre as Brandas e as Inverneiras da zona de Castro Laboreiro (sim, tinham duas casas), com o intuito de dar melhores condições aos seus rebanhos.

Na primavera e verão habitavam nas Brandas (situadas em locais mais altos) e no outono e inverno viviam nas Inverneiras (situadas em vales de baixa altitude).

Ao longo destes caminhos vai cruzar pontes centenárias, frondosos bosques de carvalhos, ribeiros cristalinos e montes misteriosos, que sempre nos brindam com maravilhosas paisagens. Não é à toa que é um dos nossos percursos pedestres favoritos do Gerês.

Distância: 17 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Moderada

Local de Partida/Chegada: Castro Laboreiro

Rota/Track GPS do Trilho Castrejo – Castro Laboreiro

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Trilho Mata da Albergaria – Portela do Homem – Geira Romana

Trilho Mata da Albergaria – Portela do Homem – Geira RomanaEste é um dos nossos pequenos trilhos do Gerês favoritos. O trilho começa e acaba na Portela do Homem, mesmo ao lado da fronteira com a Espanha, e é um daqueles passeios pedestres aptos para toda a família.

A Mata da Albergaria é um verdadeiro bosque encantado, composta por imponentes e seculares carvalhos, frondosa vegetação e idílicas cascatas, das quais destacamos a Cascata do Rio Homem. Se o tempo estiver de feição aproveite para dar uns mergulhos nas suas cristalinas (e frias) águas.

E como bónus ainda vai andar uns bons 2 km pela milenar Geira Romana, a antiga calçada romana que cruzava o Gerês e ligava Bracara Augusta (actual Braga) a Astúrica Augusta (actual Astorga). Vão ser 4kms mágicos!

Distância: 4 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Fácil

Local de Partida/Chegada: Portela do Homem

Rota/Track GPS do Trilho Mata da Albergaria – Portela do Homem – Geira Romana

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Clique para conhecer as Cascatas mais bonitas do Gerês

Trilho Pé de Cabril

Pé de CabrilSe achou o trilho anterior muito pequenino para si, temos uma boa notícia. Da Mata da Albergaria também arranca um dos trilhos do Gerês mais rasgadinhos. Falamos do trilho que conduz ao imponente Pé de Cabril, um pico que atinge uma altitude máxima de 1236 metros.

Como já referimos, o trilho tem o seu início na Mata da Albergaria, mais precisamente na Portela de Leonte junto à antiga casa do Guarda Florestal (se fez o trilho anterior passou por essa casa) e termina na Aldeia do Gerês.

É importante referir que é possível alcançar o Pé de Cabril partindo de outros pontos (como seja o Campo do Gerês), mas a maioria dos caminhantes considera que o acesso mais fácil a este cume é o da estrada que sobe da Portela de Leonte a Junceda.

Se quiser subir mesmo até ao topo do Pé de Cabril vai precisar de usar as mãos e os grampos, para auxiliar a subida. Não é fácil mas garantimos que as vistas são brutais!

Nota: Como o trilho é linear o ideal é ir com um amigo que possa deixar o carro na Aldeia do Gerês. Caso esteja só com um carro recomendamos que apanhe um táxi (ou similar) da Aldeia do Gerês até ao início do percurso. Claro que pode sempre fazer ida e volta mas vá preparado para uma exigente e longa caminhada.

Distância: 11 km

Circular: não

Dificuldade Técnica: moderada/difícil

Local de Partida/Chegada: Portela de Leonte/Aldeia do Gerês

Rota/Track GPS do Trilho Pé de Cabril

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Trilho da Preguiça – Cascata de Leonte e Cascata da Laja

Trilhos GerêsOutro dos pequenos trilhos do Gerês que figuram entre os nossos favoritos é o Trilho da Preguiça. O trilho encontra-se bem marcado e a sua versão mais longa tem pouco mais de 5 km de extensão, o que o torna perfeito para se fazer com crianças.

O trilho arranca junto à Casa do Guarda Florestal da Preguiça, mesmo ao lado da estrada N308-1 que liga a Vila do Gerês à Portela do Homem, e desenvolve-se ao longo da encosta do Arnado, conduzindo o caminhante por frondosas zonas florestais, como sejam pinhais e carvalhais.

Os principais pontos de interesse do Trilho da Preguiça são o Miradouro da Preguiça (de onde se obtém soberbas vistas sobre Albufeira da Barragem da Caniçada), a Cascata de Leonte (uma das mais altas do Gerês), a Cascata da Laja, o Curral da Laja e da Mijaceira e as refrescantes Ribeira da Laja e da Cantina.

Distância: 5,5 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Fácil / Moderada

Local de Partida/Chegada: Casa do Guarda da Preguiça

Rota/Track GPS do Trilho da Preguiça – Cascata de Leonte e Cascata da Laja

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Trilho da Fenda e Cidade da Calcedónia

Melhores trilhos GerêsO Trilho da Fenda e Cidade da Calcedónia é um dos trilhos do Gerês mais emblemáticos e desafiantes. O trilho arranca na aldeia de Covide, mais concretamente no lugar do Calvário, e conduz-nos monte acima até ao local onde existiu um ancestral povoado fortificado da Idade do Ferro, conhecido pelo nome de Cidade de Calcedónia. Atualmente, ainda é possível encontrar alguns vestígios da sua existência.

Pelo caminho será brindado com soberbas paisagens de montanha (com a Serra Amarela a marcar o horizonte), irá atravessar um frondoso carvalhal, ver um marco miliário romano da Geira Romana (sim, a mesma estrada romana que atravessa a Mata da Albergaria) e observar um sem número de curiosas formações rochosas, que fazem lembrar pessoas e animais.

Mas a grande estrela deste trilho do Gerês é sem dúvida a fascinante Fenda da Calcedónia, que rompe de um lado ao outro o imponente Penedo da Calcedónia e, através da qual, é possível alcançar o seu topo.

ATENÇÃO: a travessia da Fenda da Calcedónia é extremamente exigente, mas não é de todo obrigatória. O trilho circular da Cidade da Calcedónia circunda a fenda, logo a sua travessia acaba por ser uma espécie de bónus deste trilho para quem gosta de um bom desafio de escalada e queira desfrutar das (soberbas) vistas que se obtém do topo do Penedo da Calcedónia. A travessia da Fenda da Calcedónia é totalmente desaconselhável a quem vá sozinho (é preciso ajuda para vencer alguns dos obstáculos) ou sofra de claustrofobia e/ou vertigens. Tenha também em atenção que o interior da fenda está sempre húmido e frio, mesmo durante o verão, o que faz com que seja extremamente escorregadio.

Distância: 8 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Moderada / Difícil (se atravessar a Fenda da Calcedónia)

Local de Partida/Chegada: Lugar do Calvário – Aldeia de Covide

Rota/Track GPS do Trilho da Fenda e Cidade da Calcedónia

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Trilho das 7 Lagoas – Xertelo

Trilho das 7 Lagoas – XerteloOutro dos nossos trilhos favoritos do Gerês é o Trilho das 7 Lagoas que começa e acaba na pequena e pitoresca aldeia transmontana de Xertelo.

Pelo caminho podemos ver um Fojo do Lobo (estrutura antiga utilizada para caçar lobos) e caminhar por uma antiga levada que a cada passo nos brinda com paisagens de cortar a respiração. A cereja no topo do bolo são, obviamente, as 7 Lagoas, que nos dias quentes de verão nos convidam a ousados mergulhos.

Distância: 12 km (ida e volta)

Circular: tecnicamente não. Mas se seguir o nosso track na ida vai por um estradão e no regresso segue pela levada.

Dificuldade Técnica: Fácil/Moderada

Local de Partida/Chegada: Aldeia de Xertelo

Rota/Track GPS do Trilho das 7 Lagoas – Xertelo

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Clique para conhecer 8 aldeias de sonho do Gerês

Trilho Águia do Sarilhão

Trilho Águia do SarilhãoEste é um dos melhores trilhos do Gerês para quem está a começar a dar os primeiros passos no mundo das caminhadas em montanha.

O trilho tem o seu início no Campo do Gerês, onde pode observar vários espigueiros, e percorre um vale aplanado desde o Museu Etnográ­fico até à margem esquerda da albufeira de Vilarinho das Furnas.

Pelo caminho vai caminhar pela Geira Romana, passar por áreas de mato, carvalhal, pinhal e medronhal e conseguir avistar a majestosa fraga do Sarilhão, onde a águia-real construía os seus ninhos. Ah, e as vistas para a albufeira de Vilarinho das Furnas são simplesmente fantásticas!

Distância: 9 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Fácil/Moderada

Local de Partida/Chegada: Campo do Gerês

Rota/Track GPS do Trilho Águia do Sarilhão

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Trilho dos Miradouros do Gerês

Trilhos GerêsQuer desfrutar de estonteantes vistas panorâmicas sobre o verdejante vale do rio Gerês e a albufeira da Caniçada? Então tem mesmo de ir percorrer o Trilho dos Miradouros do Gerês, outro dos percursos pedestres que tem lugar cativo na nossa lista dos melhores trilhos do Gerês.

O trilho começa e acaba na Vila do Gerês e passa por cinco dos miradouros mais emblemáticos do Parque Nacional da Peneda-Gerês: o Miradouro da Junceda (o ponto mais elevado do trilho, a 915 metros de altura), o Miradouro da Boneca, o Miradouro da Fraga Negra e os Mirantes Velho e Novo.

Mas não pense que tem pela frente um passeio. O Trilho dos Miradouros tem quase 13 km de extensão, caminhos bem pedregosos e um ganho de elevação acumulada de 700 metros. Já lá diz o provérbio: “as melhores vistas vêm depois das maiores subidas” e, no caso do Trilho dos Miradouros do Gerês, isso aplica-se na perfeição!

Distância: 13 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Moderada / Difícil

Local de Partida/Chegada: Vila do Gerês

Rota/Track GPS do Trilho dos Miradouros do Gerês

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Trilho da Cascata do Arado ao Poço Azul

Trilho da Cascata do Arado ao Poço AzulEste trilho do Gerês vai conduzi-lo a um dos segredos mais bem guardados do Parque Nacional da Peneda-Gerês: o idílico Poço Azul (que no fundo é verde).

O trilho não está marcado de todo, logo é imprescindível levar o track para GPS. Mas não se deixe demover por isso, pois tendo alguma prática de caminhadas em montanha, o trilho é relativamente fácil de seguir.

Pode iniciar o trilho junto à escadaria que dá acesso à Cascata do Arado, ou até mesmo 300 metros mais à frente num estacionamento de terra batida, mas nós recomendamos que deixe o carro no estacionamento do Miradouro das Rocas e que siga pelo estradão.

Pelo caminho vai cruzar frondosas florestas e ribeiros e ter acesso a algumas das vistas mais esmagadoras desta zona do Gerês. É claro vai poder dar um mergulho (ou pelo menos molhar o pézinho) num dos poços mais bonitos do Parque Nacional. A sensação de tranquilidade é extraordinária.

É um trilho mesmo Into the Wild e talvez por isso esteja entre as nossas caminhadas mais emblemáticas do Gerês. No regresso, se ainda houver forças, faça um pequeno desvio, e vá até à Cascata do Arado. É o final perfeito de uma caminhada épica.

Distância: 5,5 km (11km ida e volta) – se começar na Cascata do Arado poupa 2km (ida e volta)

Circular: não. E como não há estrada vai ter mesmo de fazer ida e volta.

Dificuldade Técnica: Fácil/Moderada

Local de Partida/Chegada: Estacionamento do Miradouro das Rocas, perto da Cascata do Arado

Rota/Track GPS do Trilho da Cascata do Arado ao Poço Azul

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Trilho dos Passadiços do Sistelo – Ecovia do Vez

Trilho dos Passadiços do Sistelo – Ecovia do VezO Trilho dos Passadiços do Sistelo em si é pequeno (os passadiços não chegam a ter 2 km), mas como estão inseridos na Ecovia do Vez pode prolongar a caminhada até à ponte medieval de Vilela, o que já perfaz 11 km partindo da Aldeia do Sistelo.

É um trilho com poucos desníveis e como tal, apesar da distância, é apto para toda a família. Como o próprio nome dá a entender, o trilho segue quase sempre pelas margens do rio Vez ao longo de carreiros e fantásticos passadiços (existem apenas cerca de 2km em que o percurso pedestre segue pela estrada). Pelo caminho vai cruzar bosques e pontes medievais, ver ermidas, capelas e espigueiros e soberbas paisagens naturais. E claro, neste trilho não faltam cascatas nem oportunidades para ir ao banho.

Acredite, o cenário é digno de um filme. Este é mesmo um dos trilhos do Gerês que tem de fazer pelo menos uma vez na vida.

Dica 1: como o percurso é linear, o ideal é deixar um carro na Aldeia do Sistelo e outro na Ponte de Vilela para poder regressar no final do percurso (evitando assim ter de fazer os 11km de regresso). Caso vá sozinho recomendamos que deixe o carro na Aldeia do Sistelo e que arranje uma boleia/apanhe um transporte no regresso.

Dica 2: caso vá com crianças pequenas e queira fazer um trilho mais pequeno, pode começar a caminhada no centro da Aldeia do Sistelo e daí fazer um percurso circular pelos Passadiços do Sistelo. O trilho está muito bem sinalizado e a distância é de cerca de 2km.

Distância: 11 km (22km ida e volta)

Circular: não

Dificuldade Técnica: Fácil/Moderada

Local de Partida/Chegada: Ponte Medieval de Vilela/Aldeia do Sistelo

Rota/Track GPS do Trilho Passadiços do Sistelo – Ecovia do Vez

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Clique para conhecer os melhores Passadiços de Portugal

Trilho da Ponte da Misarela – Entre o Cávado e Rabagão

Este percurso pedestre é um dos mais bonitos da região do baixo Barroso e como tal tinha mesmo de constar na nossa lista de trilhos do Gerês.

O trilho tem início em Vila Nova e, usando o velho caminho medieval, conduz-nos até à monumental Ponte da Misarela (aka Ponte do Diabo), onde nem sequer falta uma resplandecente cascata para adornar ainda mais o ramalhete. Pelo caminho somos brindados com esplendorosas vistas panorâmicas sobre o vale do Rio Cávado.

Dica VagaMundos: aproveite e faça um picnic com a sua cara-metade junto à ponte de Misarela, tendo como banda sonora o cantar dos passarinhos e das quedas de água. Quem disse que as caminhadas não podem ser românticas?

Distância: 12 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Fácil/Moderada

Local de Partida/Chegada: Vila Nova (junto ao campo de Futsal)

Rota/Track GPS do Trilho da Ponte da Misarela – Entre o Cávado e Rabagão

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Trilho das Brandas do Sistelo

Trilho das Brandas do SisteloÉ já nas franjas do Parque Nacional da Peneda-Gerês que se situa um dos nossos trilhos de eleição: o Trilho das Brandas do Sistelo. Este percurso pedestre circular tem início no centro da Aldeia de Sistelo e conduz-nos até à Branda do Alhal e do rio Covo.

Pelo caminho podemos apreciar os fantásticos socalcos de Sistelo, que lhe conferiram o título de Monumento Nacional, atravessar um bosque encantado e usufruir de paisagens de montanha simplesmente arrebatadoras. Vai ser fácil de perceber porque é que é um dos nossos trilhos do Gerês favoritos.

Distância: 9 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Moderada

Sinalização: boa

Local de Partida/Chegada: Aldeia de Sistelo

Rota/Track GPS do Trilho/ Percurso Pedestre PR14 Trilho das Brandas de Sistelo

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Clique para conhecer os melhores alojamentos de Turismo Rural do Gerês

Trilho Pitões das Júnias

Trilho Pitões das JúniasA altaneira aldeia de Pitões das Júnias, no concelho de Montalegre, é uma das mais encantadoras do Gerês transmontano. E este pequeno trilho do Gerês permite-lhe conhecer alguns dos pontos mais emblemáticos da região.

O trilho de Pitões das Júnias, que é excelente para toda a família, arranca junto ao cemitério da aldeia de Pitões das Júnias e segue até às ruínas do Mosteiro de Santa Maria das Júnias. Daí espera-o uma longa descida, primeiro por estradão e posteriormente por passadiços de madeira, até ao miradouro da imponente cascata de Pitões das Júnias.

A subida de regresso é algo cansativa (sobretudo as escadarias) mas se for devagar vai ver que até se faz bem.

Distância: 4,5 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Fácil

Local de Partida/Chegada: Cemitério de Pitões das Júnias

Rota/Track GPS do Trilho Pitões das Júnias

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Trilho da Vezeira de Fafião

Melhores Trilhos do GerêsAnda à procura de um trilho do Gerês verdadeiramente desafiante? Então o Trilho da Vezeira de Fafião tem mesmo a sua cara. O trilho da desenvolve-se numa das zonas mais selvagens do Gerês, por caminhos utilizados pelos pastores para levar o gado de toda a aldeia para pastar nos terrenos baldios das serras durante os meses mais quentes do ano (entre maio e setembro).

Este trilho do Gerês tem mesmo um pouco de tudo: fantásticas formações graníticas, rios, lagoas, cascatas, prados idílicos e paisagens esmagadoras. Entre os muitos locais de interesse destacamos os Bicos Altos, o Prado e Cabana da Amarela e da Touça, o Porto da Lage, a Corga do Salgueiro e os rios Fafão, Laço e Touga. Contudo desfrutar destes locais mágicos do Gerês vai exigir-lhe mesmo muitas gotas de suor, sendo só aconselhável para caminhantes experientes.

O grau de dificuldade do trilho é mesmo muito elevado, não só por ter uma extensão de quase 20 km, mas acima de tudo devido aos enormes desníveis do percurso (vai dos 350 metros aos 1000 metros de altitude). Acrescente o facto de, em algumas partes do percurso, ter de se caminhar sobre rochas íngremes. Em dias de chuva é totalmente desaconselhado, visto que as rochas ficam extremamente escorregadias e o perigo de queda é brutal.

Por último, tenha em atenção que o trilho não se encontra marcado (as únicas marcações do trilho são mariolas utilizadas pelos pastores para se orientarem na serra), ou seja é imprescindível levar o track para GPS que disponibilizamos abaixo.

Distância: 19 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Difícil

Local de Partida/Chegada: Fafião

Rota/Track GPS do Trilho da Vezeira de Fafião

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

O que levar quando for percorrer os Trilho do Gerês?

  • Mochila leve e confortável;
  • Calçado adequado a caminhadas de montanha
  • Comida e bebida (entre elas, muita água, pois na grande maioria dos trilhos do Gerês não há cafés nem lojas ao longo dos percursos. Além do mais sabe sempre super bem fazer um pic-nic rodeado de natureza)
  • Impermeável/capa de chuva (não se esqueça que está no Gerês, logo, a não ser que vá no verão, pode sempre chover);
  • Protetor solar, óculos de sol e chapéu;
  • Uma máquina fotográfica ou um smartphone para registar os melhores momentos da caminhada;
  • E o mais importante: um saco para trazer consigo o seu lixo.

Código de Conduta em Áreas Protegidas

Caminhadas Geres

Não se esqueça que antes de visitar uma área protegida deve consultar o código de conduta, de modo a não colocar em perigo nem a natureza nem a sua segurança. A preservação da natureza e a sustentabilidade do turismo depende de si. Pode consultar o código de conduta clicando aqui.


Poderá também gostar de ler os nossos artigos sobre os Trilhos da Serra de Sintra, os Trilhos da Serra da Estrela, os Trilhos da Serra da Arrábida e o nosso guia completo para percorrer a Rota Vicentina.


Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na World Nomads ou na IATI Seguros. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela IATI use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog "VagaMundos" a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

20 COMENTÁRIOS

  1. Boas, o trilho das sete lagoas não coincide, se o seguirmos à risca descemos a aldeia do xertelo pela encosta atravessamos a ribeira e vamos parar à montanha do outro lado, como achamos estranho estar classificado como moderado tentámos com 2 dispositivos diferentes para confirmar, em vez do estradão seguimos um trilho bem mais exigente, o facto deste estar assinalado com as respectivas cores amarelo e vermelho contribuiu para este desvio. Seja como for chegamos ao destino e aí sim regressamos pela levada. É de salientar que todos os percursos que usamos estavam perfeitos.
    Cumprimentos

    • Olá Pedro!

      Obrigado pelo feedback. Tens toda a razão. Por lapso carregamos um gpx de um outro trilho (mais exigente) que fizemos para as 7 Lagoas e em que se atravessa a ribeira.
      Acabamos de carregar a versão correta, que corresponde à descrição do trilho que temos no artigo. Mais uma vez obrigado pelo feedback!

  2. Boa tarde, antes de mais deixem-me dar-vos os parabéns pelo excelente blog que vocês têm e a forma tão simples como explicam e dão a conhecer às pessoas todos estes trilhos fantásticos que temos no nosso país!
    Algo que eu considero que faria uma experiência de fazer um trilho num parque natural como o do Gerês algo ainda mais Into the Wild era efetivamente ficar a dormir no meio da natureza e contemplar aquilo que o mundo nos deu, no entanto, e corrijam-me se estiver enganado, penso que no Gerês isso não é possível, até acho que seja ilegal… Vocês podem-me confirmar se isso é efetivamente verdade, que é proibido pernoitar no meio da serra ou é possível sim? Se não fôr possível, sabem dizer-me onde posso fazê-lo cá em Portugal?
    Obrigado e continuação de um bom trabalho!

    • Olá Diogo,

      Muito obrigado pela apreciação ao nosso trabalho. É sempre muito recompensador ver o nosso esforço reconhecido.
      Relativamente a dormir no Gerês, conhecemos imensas pessoas que o fazem por isso supomos que não seja ilegal. Talvez seja é preciso alguma autorização. Mas o melhor mesmo é enviares um mail ao PNPN a perguntar.
      Boas caminhadas Into the Wild

  3. Olá!

    Antes de mais muito obrigado pelo excelente trabalho que fizeram a marcar todos os trilhos, mal posso esperar para os experimentar a todos.

    Só uma nota, ao fazer o download do trilho da cascata do Arado ao Poço Azul o que se descarrega é o ficheiro da Águia do Sarilhão. Era precisamente o do Poço Azul que queria fazer :S

    De qualquer forma, um excelente trabalho!

    Boas caminhadas

    • Olá Pedro,
      Obrigado pelo feedback e pela nota.
      Sim, havia um erro no link do KML (o GPX estava correto e é o melhor para colocar no seu smartphone ou aparelho GPS), mas já procedemos à correcção.
      Boas caminhadas

  4. Bom dia,

    Gostei muito do blog, esta aqui tudo o que preciso para fazer o trilho do Poço azul. Mas gostaria saber quantas horas demora mais ou menos a fazer ida e volta?
    Obrigado! 🙂

    • Olá!
      Obrigado pelo feedback. O tempo de caminhada depende sempre do seu ritmo. Mas no mínimo umas 3-4 horas.
      Boas caminhadas

  5. Olá,

    Muito obrigado pela partilha desta excelente informação tão detalhada e organizada. Estou a preparar as férias no Gerês daqui a duas semanas, e vai dar bastante jeito 😉

    Bem hajam!

  6. Olá, muito obrigado por toda esta informação disponibilizada ajuda imenso a planear a viagem. Só tenho uma coisa a apontar é que poderiam colocar o tempo que se leva em cada trilho, eu sei que cada pessoa tem o seu passo, mas em média normalmente saber o tempo que vocês levaram ajuda imenso.
    Por isso gostaria de perguntar, para eu poder decidir que trilhos fazer, qual é o tempo que levaram nos seguintes trilhos:
    Trilho das brandas do sistelo
    Trilho Mata da Albergaria
    Trilho dos miradouros do geres
    Trilho das 7 Lagoas
    Trilho Ponte da Misarela
    Obrigado

    • Olá Raquel!
      Deixamos de disponibilizar essa informação precisamente pelo facto de que o tempo de caminhada depende (imenso) de pessoa para pessoa e dos seus interesses (quem pare para tirar muitas fotos pode demorar o dobro de outra pessoas que só tira um par de fotos). Somos lidos por milhares de pessoas e pelo feedback que fomos recebendo essa informação estava a prejudicar mais do que a ajudar, visto que induzia em erro. Mas tendo a dificuldade do trilho calcular o tempo médio é super fácil. Basta saber quantos quilómetros por hora costuma fazer em situações semelhantes e dividir pela quilometragem total do percurso. Nós por norma num trilho de dificuldade fácil fazemos entre 4-5km/hora e num de dificuldade moderada 3-4km/hora (tempo liquido de caminhada sem contar com paragens). Nos difíceis apontamos para 2km hora. Mas são sempre valores por alto que só servem para termos uma estimativa de tempo. Na prática raramente se acerta!
      Boas caminhadas!

  7. Olá de novo só mais uma questão que me tinha esquecido eu quando faço o download do trilho para gps e smartphones não consigo abrir no meu telemóvel é preciso alguma app?
    Obrigado

  8. Ola,

    Muito obrigada por colocarem aqui estes maravilhosos trilhos! Super útil!

    Estou indecisa entre fazer o trilho do poço azul e o trilho das 7 lagoas. Vou no fim de semana e queria evitar sítios muito ocupados.

    Qual destes trilhos (7 lagoas ou poço azul) será o mais tranquilo/ com menos gente?

    Muito obrigada!
    Ines

    • Olá Inês!
      Nos meses do verão, aos fins de semana todas as cascatas e lagoas do Gerês estão cheias de pessoas e as 7 Lagoas e o Poço Azul não são excepção.
      Se não queres multidões recomendamos a que tentes ir durante a semana. É o que sempre fazemos!

  9. Bom dia e obrigada pelo excelente blog que aqui têm! Organizei a minha viagem no Gerês daqui a uns dias com base nos vossos artigos! Tenho só uma questão: não consigo descarregar os caminhos (tenho um Iphone). Existe alguma forma de o fazer para o Iphone?
    Obrigada e continuação de bom trabalho!

    • Olá Catarina!
      Muito obrigado pelo feedback. Relativamente aos trilhos precisa de ter uma app no iPhone que leia ficheiros GPX. Na store encontra várias.
      Boa viagem e boas caminhadas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.