Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de Roma

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de Roma

Visitar Roma, capital da Itália, é uma imersão de cultura, história, arte e boa gastronomia. Por isso, é um dos destinos de viagem na Europa que atrai mais visitantes de todo o mundo. Descobrir o que ver e fazer num roteiro para visitar Roma em 3 dias pode ser é uma tarefa desafiadora, porque, sejamos realistas, Roma é um enooorme museu a céu aberto! O melhor do mundo, na nossa opinião.

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de Roma
Fontana di Trevi – Roteiro para visitar Roma

É fácil sentirmo-nos assoberbados com a miríade de atrações turísticas de classe mundial, à qual se soma mais outra de “pequenos” tesouros cintilantes. Para lhe dar uma mãozinha a planear a sua viagem a Roma, escolhemos para si algumas das atrações turísticas mais emblemáticas para preencher um roteiro de 3 dias a visitar Roma. Para além das atrações imperdíveis a visitar em Roma, tem também informação prática e dicas, sugestões de alojamentos onde ficar, zonas e restaurantes onde comer e um mapa para se orientar na Cidade Eterna.

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de Roma
Fórum Romano – Roteiro para visitar Roma

Só tem 2 dias para visitar Roma? Claro que pode sempre condensar o roteiro de 3 dias para visitar Roma proposto neste artigo e transformá-lo num roteiro de 2 dias em Roma. Vai ter naturalmente de abdicar das visitas ao interior dalguns dos monumentos, mas nada @ impede de comtemplar o seu esplendor do exterior. De forma a maximizar o tempo disponível para as visitas, no fim deste artigo encontra a nossa sugestão de roteiro de 2 dias em Roma, podendo ler a respetiva descrição dos locais de interesse no roteiro de 3 dias.

Clique para ler os nossos roteiros com o melhor de Itália

Como chegar a Roma?

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de Roma

De avião: é a forma mais rápida e usual de chegar a Roma. Várias companhias aéreas operam voos diários para Roma, diretos de Lisboa e Porto e com escala partindo de Faro. Há 2 aeroportos em Roma:

  • Roma Fiumicino (FCO): Aeroporto Internacional de Roma Leonardo da Vinci onde operam a maioria das companhias aéreas
  • Roma Ciampino (CIA): hub de companhias aéreas low cost em Roma, nomeadamente da Ryanair

De comboio: obviamente que, como capital da Itália, Roma tem excelentes ligações ferroviárias às principais cidades do país. Foi a nossa escolha de locomoção para as viagens a Florença e Veneza na primeira viagem a Itália. A Trenitalia e a Italo são as duas principais empresas de comboios a operar no país. Roma Termini é a estação principal de comboios e fica já no centro da cidade. Para ter uma ideia, o Coliseu de Roma está a 25 minutos a pé. Independentemente de voar para Fiumicino ou Ciampino, as ligações ao centro de Roma terminam geralmente aqui.

De carro: o ditado diz que “todos os caminhos vão dar a Roma”. Mas chegar a Roma de carro pode ser algo moroso e dispendioso. A não ser que uma roadtrip a Roma seja a sua viagem de sonho, atravessando a Espanha, transpondo os Pirenéus, cruzando a Riviera Francesa, quiçá um pulinho ao Mónaco, e uma introdução a Itália pela bela Toscana. Até soa como um bom preludio à mística Roma.

Como ir dos Aeroportos de Roma ao centro?

Distância do Aeroporto Fiumicino ao centro de Roma: 30 km

Distância do Aeroporto Ciampino ao centro de Roma: 15 km

Comboio: o Leonardo Express faz um trajeto rápido de 30 minutos entre o aeroporto Fiumicino e a estação Termini no centro de Roma. O bilhete custa 14€. Opera das 5:30h às 23:30 com viagens a cada 15-30 minutos. Pode comprar o bilhete com antecedência usando este link.

Bus: não é tão rápido mas é a forma mais económica de chegar ao centro de Roma.

Do Aeroporto de Fiumicino (8€ por viagem ou 13€ ida e volta) o tempo de viagem depende do seu ponto de desembarque e do trânsito, podendo demorar entre 30 minutos e 1h 20m. Os 3 pontos de desembarque no centro de Roma são: via Aurelia, Vaticano e Roma Termini. Reserve antecipadamente o seu transfer de bus entre o Aeroporto Fiumicino e o centro de Roma.

Do aeroporto de Ciampino, o bus termina o trajeto na estação ferroviária Roma Termini, no centro. A viagem dura cerca de 45 minutos e tem um custo de 7€ (11€ ida e volta). Clique para reservar antecipadamente o seu transfer de bus do Aeroporto Ciampino ao centro de Roma.

Taxi: já usamos mas não aconselhamos. Há relatos de táxis sem taxímetro e taxímetros Speedy Gonzalez entre outros esquemas para enganar turistas. Apesar da tarifa fixa de 48€ Fiumicino-Roma e 31€ Ciampino-Roma (já fica com uma ideia do preço justo), esta só é válida para o centro. Para outros destinos, use apenas os táxis oficiais, brancos com letreiro no tejadilho e certificado oficial.

Serviço de transfer: A opção mais confortável e rápida para chegar ao seu hotel é com um serviço de transfer. Evita cobranças inesperadas, problemas com o idioma e estão à sua espera no aeroporto à hora da chegada. Pode reservar online antecipadamente clicando neste link: Traslado Particular entre Ciampino ou Fiumicino e Roma.

Quando visitar Roma?

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de Roma
Praça de São Pedro – Roteiro para visitar Roma

A melhor época para visitar Roma é na primavera. Mas como toda a gente o sabe, é quando as multidões invadem a cidade!

Por isso, seja original e vá quando mais lhe apetecer ou convier. Roma é daquelas cidades onde tudo acontece, portanto, qualquer altura do ano pode justificar uma visita a Roma.

Já vivemos as 4 estações em Roma e há sempre algo para fazer, quer chova quer faça sol. Há sempre um museu, um monumento de visita gratuita ou uma trattoria para dar a volta ao São Pedro quando ele decide ungir-nos com a sua água benta celestial.

Para viver a melhor experiência, aconselhamos visitar Roma nas shoulder seasons de primavera (março-abril, exceto Semana Santa e Páscoa) e outono (setembro-outubro). Nestas temporadas há menos turistas, filas menores, preços de alojamento mais razoáveis e os dias têm horas de luz suficientes para usufruir em pleno do seu roteiro para visitar Roma.

O inverno não tem temperaturas negativas, mas com os dias curtos e a chegada do frio e da chuva em novembro, que se instalam em Roma até início de março, não vai conseguir tirar o melhor partido do seu roteiro.

O verão também é boa época para visitar Roma, saiba só que pode ter dias muito quentes, especialmente nos meses de julho e agosto – desculpa perfeita para comer muito gelato italiano!

Tenha em conta que a Semana Santa e Páscoa, os meses de verão (junho a agosto), e a quadra do Natal e Ano Novo são as temporadas altas em Roma, o que se pode traduzir em multidões de turistas e preços (muito) inflacionados. Contudo, são também as melhores alturas do ano em que pode sentir a vibração da cidade de forma mais intensa, vivendo as festividades e eventos de Roma mais animados.

Dica VagaMundos: Com o número elevado de visitantes que Roma atrai, as filas para aquisição de ingressos nos monumentos são enormes e a espera pode levar horas sem fim, horas essas que são preciosas para aproveitar o tanto de magnífico que a capital italiana tem para oferecer: iniciar o dia com um dolce cappuccino, degustar um spaghetti alla carbonara numa tattoria típica, um gelato numa deliciosa piazza enquanto aprecia a dinâmica da cidade. Conselho de amigo: antes de ir, reserve antecipadamente os bilhetes de entrada nos monumentos que deseja visitar, as visitas guiadas e as experiências que deseja vivenciar. Clique neste link para selecionar as suas experiências e as entradas nos monumentos que vai visitar em Roma.

Quantos dias para visitar Roma?

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de Roma
Castelo de Santo Ângelo – Roteiro para visitar Roma

Sinceramente, achamos que Roma merece semanas para ser vivida como merece. Mas como sabemos que deseja saber quantos dias precisa para visitar Roma e ir ao encontro das suas atrações imperdíveis, a nossa recomendação é de pelo menos 3 dias.

Avisamos desde já que vai sempre saber a pouco porque Roma é apaixonante. Depois duma primeira vez em Roma, fica sempre o desejo de regresso para saber onde anda o pedaço de coração que a cidade nos roubou!

Onde ficar em Roma? Sugestões de alojamento

Num destino turístico desta magnitude e com tantas atrações espalhadas por toda parte, descobrir a melhor zona para se hospedar em Roma não é fácil. Como importante destino turístico que é, Roma oferece milhares de opções de alojamento. Mas olhando pelo lado positivo, há variedade mais que suficiente para responder a todos os orçamentos e estilos de viagem.

Sugerimos que pesquise com antecedência, leia comentários doutros hóspedes, compare preços e reserve ao melhor preço. Recomendamos que reserve uma opção com cancelamento gratuito, caso os seus planos de viagem sofram alterações.

Abaixo sugerimos os nossos alojamentos favoritos (testados e aprovados por nós) e deixamos mais algumas sugestões de alojamento em Roma que apresentam a melhor relação qualidade-preço.

Hotel Centro Cavour Roma

A localização e a relação qualidade-preço do Hotel Centro Cavour Roma são estupendas. Por isso, é um dos nossos favoritos dentre os hotéis de Roma onde ficamos alojados na nossa segunda visita à Cidade Eterna. A localização é perfeita no Rione Monti, uma das melhores zonas para reservar alojamento em Roma. Pertíssimo do Coliseu (500 metros), com fácil acesso aos outros lugares imperdíveis de Roma. A estação de metro Cavour fica a 5 minutos e o hotel está situado numa zona com vasta oferta de restauração. Tem aquele toque clássico que se espera num hotel cuja identidade reflita o espírito de Roma. Os quartos são acolhedores, aclimatizados e as camas confortáveis.

New Generation Hostel Rome Center

Para uma estadia mais económica vale a pena olhar para o New Generation Hostel Rome Center. Fica mesmo ao lado da Basílica de Santa Maria Maggiore, no coração de Roma, e para além dos beliches oferece quartos duplos com casa de banho privativa (foi a nossa opção). Não serve pequenos-almoços mas tem acesso a cozinha partilhada, o que é excelente para poupar nas refeições.

Alojamento económico / low cost

The RomeHelloIl PonteficeHotel Virgilio

Alojamento com excelente relação qualidade preço

Navona Colors HotelQuality in Rome | Vittoriano Luxury Suites | Hotel Hiberia | Tree Charme Parliament Boutique

Alojamento de luxo

HT6 Hotel Roma | FOURHEADS Private Suites | Hotel Indigo RomeHassler Roma

Clique para ver mais opções de alojamento em Roma

Roma, o que visitar em 3 dias? Roteiro Flash

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de Roma

Dica VagaMundos: Um roteiro para visitar Roma em 3 dias resumido em 30 segundos.

DIA 1: Explore a Roma Antiga com a sua miríade de pontos de interesse dentro e fora do Coliseu de Roma, do Fórum Romano e do Monte Palatino, da Piazza del Campidoglio até ao Monumento Nacional a Vittorio Emanuele.

DIA 2: de santo a pecador, comece na Roma religiosa da Cidade do Vaticano, visitando a Basílica de São Pedro, os Museus do Vaticano e a Capela Sistina e acabe o dia atravessando o Tibre ao lado do Castel Sant’Angelo entregando-se aos prazeres do bairro boémio de Trastevere.

DIA 3: use o seu melhor calçado de caminhada para palmilhar o Centro de Roma desde a Piazza di Spagna (talvez encaixando uma promenade na Villa Borghese) ao Panteão de Roma, terminando na Fontana di Trevi e sinta-se como um protagonista do filme “Anjos e Demónios”.

Roma, o que ver e fazer ? O Melhor de Roma num roteiro de 3 dias

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de Roma
Escadarias da Praça da Espanha – Roteiro para visitar Roma

Roma é a cidade dos ecos, a cidade das ilusões e a cidade dos desejos. A mítica capital do Império Romano é também conhecida como a Cidade Eterna, um epíteto cuja autoria é atribuída aos poetas da Roma Antiga.

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de Roma
Fontana dei Quattro Fiumi – Roteiro para visitar Roma

Dentre as capitais europeias que tiveram um papel tão preponderante na modelação do velho continente, a cidade de Roma está, provavelmente, no topo. Poucos destinos turísticos históricos podem competir com a capital da Itália, lar do Império Romano cujas proezas ainda nos impressionam milénios depois.

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de Roma
Isola TiberinaRoteiro para visitar Roma

A imersão na beleza histórica, arquitetural, artística e cultural que é visitar Roma despoleta emoções fortes e completa-se com o seu ambiente, ora ilustre, ora romântico. O melhor de visitar Roma é que é um destino que dificilmente se esgota numa primeira visita. Portanto, garanta o seu regresso lançando a moedinha na Fontana di Trevi, quer acredite na lenda, quer não.

Um conselho, aproveite para absorver o ambiente que @ rodeia. Afinal tem a sorte de estar num dos lugares mais belos do mundo. Sinta e saboreie Roma ao seu ritmo, ao bater do seu coração!

Seguro de Viagem para Roma

Algo que consideramos muito importante numa viagem a Roma é um bom seguro de viagem com coberturas que nos façam sentir totalmente protegidos. E no atual contexto epidemiológico, é de crucial importância que um seguro de viagem tenha cobertura COVID-19. Só assim é possível viajar com tranquilidade.

Na hora de comprar um seguro de viagem, a nossa escolha recai sempre na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em seguros de viagem, apresenta sempre o melhor rácio custo-benefício do mercado, e todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19, a preços surpreendentemente económicos.

Clique para fazer uma simulação para a sua viagem a Roma e receba um desconto de 5% na compra do seu seguro de viagem usando o nosso link.

roteiro para visitar RomaA nossa primeira visita a Roma coincidiu com a Semana Santa, com chegada na Sexta-feira Santa, e o plano original era vivenciar um dos acontecimentos mais simbólicos da cidade, a Via Sacra no Coliseu. Porém, tal não foi possível graças à alta eficiência da companhia aérea que nos atrasou o voo em apenas quatro horas. Bem, ainda vimos o Coliseu iluminado por milhares de velas, mas do lado de fora e da janela de um táxi.

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de Roma
A famosa escada em espiral dos Museus do Vaticano – Roteiro para visitar Roma

No dia seguinte, recompostos da atribulada viagem e após a compra dos bilhetes de comboio para Florença e Veneza, iniciámos então as nossas deambulações pela capital Italiana. Eis a nossa sugestão dum roteiro de 3 dias para visitar Roma e, para começar, nada como abrir as “hostilidades” no mais famoso monumento romano.

Roteiro para visitar Roma: dia 1

Coliseu de Roma

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de RomaComeçar o primeiro dia do seu roteiro para visitar Roma com uma visita ao Coliseu faz todo o sentido quando estamos numa das cidades mais históricas da Europa, e o Coliseu é um lugar histórico por excelência. Eleita uma das 7 Novas Maravilhas do Mundo, impressiona qualquer visitante pela sua imponência. O maior anfiteatro romano jamais construído foi o palco dos míticos combates mortais entre gladiadores e animais selvagens, a que assistiam imperadores e cidadãos abastados. A capacidade máxima do recinto era de 55 mil lugares sentados atribuídos de acordo com o estatuto social dos espetadores.

Nas imediações do Coliseu não perca o Arco de Constantino (um magnifico arco triunfal construído em 315) e o Ludus Magnus (ruínas duma antiga arena de treinos dos gladiadores). É provável que se cruze com um soldado romano. Desengane-se se pensa que os bravos guerreiros estão de volta. Agora limitam-se a tirar fotografias com os turistas em troca de alguns euros. Mudam-se os tempos, mudam-se as necessidades (no original o provérbio dita “mudam-se as vontades”, nós sabemos. Mas também ele é mutável).

Dica VagaMundos: por norma o Coliseu tem longas filas para comprar os bilhetes de entrada. Na época alta então é impossível. Para evitar passar várias horas na fila considere comprar os bilhetes com antecipação. Nós compramos o bilhete combinado para o Coliseu, Fórum Romano e Monte Palatino com entrada prioritária (skip the line) no GetYourGuide e recomendamos vivamente.

Fórum Romano

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de RomaProsseguimos o nosso roteiro para visitar Roma caminhando até ao Fórum Romano pela Via Sacra, as ruínas duma antiga avenida romana. Nos primórdios da república, o Fórum era um local caótico, que abrigava estabelecimentos de comida, bordéis, templos e a casa do Senado. No século II a.C., foi no entanto decidido que Roma necessitava de um centro mais salubre e os ditos estabelecimentos de comida foram substituídos por centros de negócios e tribunais. Pode-se dizer que o Fórum Romano é o mais antigo centro comercial de vários pisos a surgir no mundo. No meio de tanto marco e edifício histórico de maior relevo, destacam-se a Casa das Virgens Vestais (que tratavam da chama sagrada do templo de Vesta), a Basílica de Constantino, o Arco de Tito (construído para comemorar o saque a Jerusalém) e as colunas do templo de Castor e Pólux.

Dica VagaMundos: para além do Fórum Romano, o centro político, religioso e económico da cidade, Roma guarda outras preciosidades arqueológicas designadas de Fóruns Imperiais construídas ao longo dos séculos de domínio dos imperadores. Os de maior relevo são o Fórum de César, Fórum de Augusto, Fórum da Paz (ou de Vespasiano), Fórum de Nerva (ou Transitório,) e o Fórum de Trajano. Pode ver algumas destas ruínas num demorado passeio ao longo da Via dei Fori Imperiali.

Monte Palatino

Igreja de Santa Maria in Cosmedin – Roteiro para visitar Roma

Depois de explorar o Forúm e vagamundear pelas ruas onde Júlio César controlou os destinos do mundo sob o seu domínio, suba ao Monte Palantino. Aqui encontra as ruínas dos palácios imperiais e das antigas villae romanas com faustosa decoração interior e belas áreas ajardinadas.

Dica VagaMundos: faça um pequeno desvio logo a sul do Monte Palatino, imagine 150 000 espetadores ao rubro no Circus Maximus, a maior arena de entretenimento de Roma, e teste a veracidade da lenda na Bocca della Verità na igreja de Santa Maria in Cosmedin.

Piazza del Campidoglio e Monte Capitolino

roteiro para visitar RomaProsseguimos o nosso roteiro para visitar Roma em direção ao Monte Capitolino, a cidadela da Roma Antiga que foi redesenhada por Miguel Ângelo no século XVI. A Piazza del Campidoglio, com a sua larga escadaria (Cordonata), para além de ser uma piazza extremamente agradável é ladeada pelo Palazzo Nuovo e pelo Palazzo dei Conservatori, que abriga os Museus Capitolinos onde pode encontrar belas coleções de escultura e pintura.

A Loba, Rómulo e Remo

roteiro para visitar RomaSeria um pecado ir a Roma e não ver a famosa Loba de Rómulo e Remo. Aquando da nossa primeira visita, a única referência que tínhamos da sua localização era que ficava no Monte Capitolino. Porém, não foi fácil encontrar o simpático e pequeno (muito pequeno!) animal, que se escondia perto do Capitólio. Mas lá conseguimos. Foi um momento de “caça ao tesouro” divertido.

Qual a história deste ícone romano? Bem, conta uma lenda que certa vez um homem muito cruel atacou o pai de dois gémeos, aprisionando-o e raptando os seus dois filhos que mais tarde abandonou na floresta, deixando-os entregues ao seu destino. Porém, o choro das crianças atraiu a atenção de uma loba que os “adotou” e amamentou como se fossem as suas crias. Um dia um camponês passava pela floresta e deu com as duas crianças a amamentarem-se da loba. Decidiu levá-las com ele e batizou-as de Rómulo e Remo. Muitos anos mais tarde, já adultos, Rómulo e Remo foram à procura do seu pai sendo que o encontraram, libertaram e puniram o homem que o havia aprisionado. Depois, voltaram para o lugar onde a Loba os havia amamentado, nas margens do rio Tevere (Tibre), e decidiram que aquele seria o lugar de uma nova cidade. O nome escolhido foi Roma.

Monumento Nacional a Vittorio Emanuele II

roteiro para visitar RomaDescendo a Cordonata e andando um pouco para a direita em direção à Piazza Venezia, o monumento a Vittorio Emanuele, o primeiro rei da Itália unificada, começa a mostrar toda a sua magnificência. É certo que já do Coliseu se avistam as suas traseiras, mas só na Piazza Venezia temos consciência do colosso que é. É imperdível subir aquelas enormes escadarias e passear pelas suas arcadas enquanto se mira Roma de cima. A vista é de facto fantástica, mas julgue pela fotografia.

Isola Tiberina

É verdade, Roma tem uma ilha. Muito mais modesta que a Île de France, em Paris, é verdade… Mas se for visitar Roma no verão, uma das coisas que não deve perder é o fim do dia nas margens do Tibre. Para uma bebida refrescante numa atmosfera noturna inesquecível. No meio do rio Tibre, esta ilha encantadora é interessante de dia, muito graças às suas pontes e à Basílica de San Bartolomeo, mas é à noite que a zona realmente ganha vida. Filas de esplanadas e bares nas margens, música ao vivo, animação vibrante e um copo na mão de todos os que aqui acorrem para se divertir.

Roteiro para visitar Roma: dia 2

Antes de avançarmos, queremos esclarecer que tem toda a liberdade para trocar os roteiros de dia que sugerimos conforme lhe for mais conveniente. Só queremos alertar para não planear a visita aos Museus do Vaticano num domingo – estão fechados! Saiba também que no último domingo de cada mês a visita é gratuita (das 9:00h às 14:00h, última entrada às 12:30h), mas as filas são gigantes!

Cidade do Vaticano

Neste segundo dia do seu roteiro para visitar Roma pode ir do céu ao inferno, ou vice-versa, depende se se tem em conta de santo ou pecador. A Cidade do Vaticano é a capital mundial do Catolicismo, com a Basílica de São Pedro no seu coração. O mais pequeno estado do mundo fica no local onde São Pedro foi martirizado e sepultado, tornando-se a residência dos Papas que lhe sucederam.

Basílica de São Pedro

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de RomaA Basílica de São Pedro é o templo mais importante para o mundo católico que abriga a Santa Sede onde o Papa celebra a liturgia, levou mais de 100 anos a ser terminada (1506-1626). No interior repousa o primeiro papa da história do catolicismo, São Pedro. E se já se questionou onde reside La Pietà de Michelangelo, a Basílica de São Pedro é a resposta.

A vista à basílica é gratuita, mas se quiser ter as melhores vistas panorâmicas da cidade de Roma, terá de adquirir um ingresso e subir os 551 degraus até à cúpula: 6€ para a totalidade dos 551 degraus a pé são 6€; 8€ de elevador até ao terraço e restantes 320 degraus a pé.

Dica VagaMundos: quando fomos visitar a Basílica de São Pedro fomos de manhã bem cedo por uma razão. A basílica abre às 7h e àquela hora a espera para entrar foi curta, enquanto as filas para os Museus do Vaticano, que só abre às 9h, estavam a começar a formar-se. A meio da manhã diminuem, e essa é a altura que você aproveita para fintar a fila, que volta crescer depois do almoço.

Museus do Vaticano e Capela Sistina

Para além da Praça de São Pedro (arquitetada por Bernini e construída no século XVII) e da Basílica de São Pedro, não deixe de visitar os famosos Museus do Vaticano. Sim, são vários e se quiser ver o interior da mundialmente famosa Capela Sistina, morada dos deslumbrantes frescos de Michelangelo, não lhes pode escapar.

Prepare-se para quilómetros e quilómetros de galerias luxuosas, repletas de arte e decoração palaciana faustosa. Recomendamos que não perca a oportunidade de ver in loco os engalanados soldados da Guarda Suíça Pontifícia.

Dica VagaMundos: à imagem do que acontece com o Coliseu e o Fórum Romano, as filas para comprar o bilhete de entrada no Museu do Vaticano e Capela Sistina são sempre gigantescas. Usufrua do seu tempo a visitar Roma, e não em filas intermináveis comprando o bilhete para entrar no Vaticano com antecedência e de preferência com entrada prioritária.

Castel Sant’ Angelo

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de RomaApós o passeio pelo coração religioso da cidade, rumamos até às margens do rio Tevere (o Tibre), onde majestosamente se ergue o Castelo de Santo Ângelo, que deve o seu nome a um anjo que, dizem, em 590 d.C. surgiu no castelo, anunciando o fim da peste, que na altura assolava Roma. Durante a época medieval esta foi uma das mais importantes fortalezas pertencentes aos Papas. Mais tarde, na época dos movimentos de unificação da Itália, ocorridos no séc. XIX, serviu como calabouço e prisão para muitos patriotas.

Trastevere

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de RomaCaminhando para sul, entramos no bairro boémio de Trastevere, o bairro onde sair à noite em Roma. Cores, odores e sabores vão estimular os sentidos ao calcorrear esta zona “moderna” de Roma. Ainda assim, paira no ar um ambiente de bairro antigo, feito por e para as classes operárias que procuravam um escape dos tempos difíceis ou da dureza do trabalho nos simples prazeres da vida.

Piazza Santa Maria in Trastevere – Roteiro para visitar Roma

Atualmente, turistas e visitantes convivem de forma descontraída com jovens universitários, a típica família italiana e casais de enamorados num mesmo spot. Todos confluem para a Piazza Santa Maria in Trastevere (onde se situa a magnifica Basílica de Santa Maria in Trastevere) e a Piazza San Calisto e ruelas em redor. Bulício e animação, garantidos. Mas a razão principal é que em Trastevere se pode saciar a fome nas trattorie (mais económicas), umas com paladares mais tradicionais outras ousando algo mais inovador, saciar a sede nas cervejarias tradicionais, e satisfazer o shopaholic que há em si numa das lojinhas de artesanato locais.

É claro que aqui também encontra os alojamentos mais económicos de Roma, mais modestos, é certo, mas apresentando cada vez melhores condições para receber os hóspedes.

Dica VagaMundos: “Quando em Roma, sê romano”. Portanto, aja como os locais que não perdoam uma boa passeggiata antes do jantar. É certo que as margens do Tibre podem parecer uma alternativa sedutora para chegar a Trastevere. Mas a nossa dica é seguir pela Via del Gianicolo. Do Vaticano até à Basílica de Santa Maria em Trastevere são só 2,5 km, pela Passegiata del Gianicolo com miradouros sobre a cidade que são uma tentação, especialmente ao fim do dia. O ponto alto? O Belvedere del Gianicolo, um famoso terraço histórico com vistas panorâmicas de Roma que, garantimos, serão memoráveis.

Roteiro para visitar Roma: dia 3

Piazza del Popolo

A Piazza del Popolo é uma ampla e agradável “zona pedonal” rodeada de edifícios históricos ao estilo neoclássico que provam como Roma foi uma cidade que sempre acolheu a inovação arquitetónica. É atualmente um local propício à realização de eventos públicos importantes para a cidade e também o palco de grandes manifestações populares.

No centro ergue-se o Obelisco Flaminio, um dos 8 obeliscos egípcios originais trazidos para Roma, após esta tomar o domínio do território do Egito.

Suba à Terrazza del Pincio e surpreenda-se com as vistas panorâmicas acima dos telhados da bela cidade de Roma.

Igrejas-gémeas de Santa Maria in Montesanto e Santa Maria dei Miracoli

Salientam-se ainda a Porta del Popolo (principal ponto de entrada em Roma em tempos idos) e os templos religiosos da Igreja de Santa Maria del Popolo com origens no século XI, e a igrejas-gémeas de Santa Maria in Montesanto e Santa Maria dei Miracoli ou dos Milagres (século XVII).

É a partir delas que parte o famoso “tridente de Roma”, formado pela Via Ripetta, Via del Corso e Via del Babuino, que conduziam os peregrinos às 3 maiores basílicas de Roma: a Via Ripetta termina na Basílica de São Pedro, a Via del Corso conduz à Basílica de Latrão e a Via Babuino à magnifica Basílica de Santa Maria Maggiore.

Dica VagaMundos: a caminho do próximo ponto de interesse do seu roteiro de 3 dias para visitar Roma, pode tomar a Via Babuino, uma rua histórica das mais elegantes de Roma, num passeio que leva à Piazza di Spagna entre igrejas e edifícios antigos e com lojas de marcas de luxo e famosas boutiques de moda. Porém, a nossa favorita é a Via Margutta. Encantadora e tranquila, como um jardim florido a perfumar a cidade, foi outrora o rua dos ateliers dos escultores, pintores e artistas – muitas das obras mais fascinantes de Roma nasceram aqui. Essa ambiência artística manteve-se ao longos dos tempos e até Federico Fellini lá morou.

Piazza di Spagna

Em forma de cordão retorcido e rodeada por fachadas silenciosas e fechadas, a Piazza di Spagna está usualmente apinhada durante todo o dia. Mas de manhã cedinho é um sossego. Esta praça deve o seu nome ao Palazzo di Spagna, construído no séc. XVII para hospedar a Embaixada de Espanha, junto da Santa Sé. A vista que se tem do alto da Scalignata di Spagna (nome das escadarias), é uma das melhores da cidade, sendo que a mesma é uma escolha recorrente de muitos realizadores de cinema.

A Piazza di Spagna é um local tradicional de encontro de jovens, turistas e dos indispensáveis artistas de rua, que usualmente se reúnem em torno da Fontana della Barcaccia. A igreja que fica localizada no topo tem por nome Trinità dei Monte, tendo sido construída em 1495 e contendo no seu interior inúmeras obras de arte.

Dica VagaMundos: se conseguir encaixar uma visita aos Jardins da Villa Borghese, mesmo colados ao topo da Scalignata di Spagna, adiciona um pouco de cor e ar puro ao seu roteiro para visitar Roma. No topo da colina Pinciana, os belos jardins são como o pulmão do centro histórico repleto de arte, com destaque para o palácio Villa Borghese Pinciana, atual Galleria Borghese.

Via Condotti e Via del Corso

Depois de se visitar a praça nada como fazer um pequeno passeio seguindo a famosa Via Condotti, oficialmente Via dei Condotti, que é somente uma das ruas mais elegantes de Roma, contendo inúmeras lojas de moda e cafetarias finas, dentre as quais se destaca o histórico Caffé Greco (1760).

A animação de rua também marca presença por estas bandas, na Via del Corso. O único “senão” é a quantidade de turistas por metro quadrado… Mas nada é perfeito, e afinal de contas estamos a falar da badalada Via del Corso, uma das mais movimentadas artérias de Roma.

A caminho do Panteão

roteiro para visitar RomaCaminhemos agora em direção ao Panteão. Os arredores do monumento clássico são deliciosos e caracterizam-se por ruas estreitas, animadas por abundantes restaurantes e cafés. É também o bairro financeiro e político da cidade, abrigando o Parlamento e a Bolsa de Valores entre outros edifícios governamentais.

Até à Piazza della Rotunda (onde se encontra o Panteão) é uma promessa de surpresa a cada esquina. Seja uma casa que parece nascida de um sonho, seja uma ruela mágica, uma fonte que goteja ou “somente” uma piazza que teima em aparecer diante dos nossos olhos. Roma é rica neste tipo de recantos, neste tipo de surpresas.

Igreja Santa Maria sopra Minerva

Já perto do Panteão surge a Piazza della Minerva (dominada por um elefante que suporta um obelisco egípcio – da autoria de Bernini) onde se encontra uma das poucas igrejas góticas de Roma. Falamos da Igreja Santa Maria sopra Minerva, onde pode encontrar várias obras de Miguel Ângelo, Bernini e Filippino Lippi.

Panteão de Roma

Visitar Roma: Roteiro de 2 e 3 dias com o melhor de RomaE finalmente, eis que chegamos a um dos maiores símbolos da cidade. O Panteão de Roma ou de Agripa, o “templo romano de todos os deuses”, é o mais bem conservado edifício antigo de Roma, tendo sido construído no século I. Quando atravessamos o impressionante pórtico da entrada descobrimos o esplendor deste edifício. A vasta cúpula hemisférica dá uma proporção perfeitamente harmoniosa ao edifício. Merece sem dúvida uma atenta visita.

Piazza Navona

roteiro para visitar RomaRelativamente perto do Panteão encontramos a teatral Piazza Navona, o centro social da cidade de Roma. Seja de dia, seja de noite, a atividade não cessa à volta das três fontes barrocas. São inúmeros os pintores que exercem e vendem a sua arte no local, assim como muitos outros artistas de rua, que vão dos saltimbancos aos músicos. É fácil perdermo-nos pelo meio desta apinhada galeria de rua. E é fácil ceder à tentação de trazermos connosco algumas das atraentes obras expostas. Na Piazza Navona também não faltam os cafés e os restaurantes com as suas sempre cheias esplanadas. O único “senão” são mesmo os preços praticados, mas dias não são dias…

Fontana dei Quattro Fiumi

roteiro para visitar RomaIndo ao particular, a grande atracão da piazza é a famosa Fontana dei Quattro Fiumi de Bernini. A referida fonte tem estátuas dominadas por um obelisco que representam os quatro maiores rios do mundo da época da sua criação, nomeadamente: o Nilo, o rio da Prata, o Ganges e o Danúbio. É uma obra magnífica e não é de admirar que passe uma boa dezena de minutos a olhar para ela de todas as perspetivas possíveis.

Os arredores da piazza são também muito simpáticos. Aconselhamos um passeio ao longo da Via del Governo Vecchio, onde pode sentir a Roma antiga, caracterizada pelas fachadas dos edifícios renascentistas, pelos fascinantes antiquários e pelas inúmeras trattorie.

Campo dei Fiori

A poucos passos da Piazza Navona, o Campo dei Fiori é outra bela praça da época do Renascimento e do Barroco. Remotamente era um prado cheio de flores (daí o seu nome) que se transformou em zona de mercado por excelência, e foi também usada para execuções públicas. Hoje é mais conhecido pela azáfama matinal do mercado ao ar livre (o único de Roma) e sua alta concentração de bares e pubs animados e restaurantes para todos os apetites, dietas e carteiras. Se procura um lugar relativamente económico onde comer em Roma, Campo dei Fiori pode ser uma boa opção.

A estátua no meio da praça homenageia o filósofo Giordano Bruno, queimado na fogueira neste preciso local pela heresia de insistir que a Terra girava ao redor do sol e não ao contrário como definido pelo Vaticano. A curiosidade é que a estátua olha fixamente para o outro lado do rio, para o Vaticano.

Fontana di Trevi

Após “perder-se” em passeios pelas ruelas circundantes da Piazza Navona, rume para o nordeste de Roma onde será surpreendido com a maior e mais famosa fonte de Roma, a Fontana de Trevi. Este projeto de Nicola Salvi tem como figuras centrais Neptuno ladeado por dois tritões. O lugar marcava o final do Aqueduto de Aqua Virgo, que canalizava água para as novas estâncias termais de Roma. Um relevo no primeiro andar, mostra uma rapariga, de seu nome Trivia, a quem a fonte deve o seu nome. Conta a lenda que ela mostrou a nascente de água aos sedentos soldados romanos, a 22 km da cidade.

E quem por aqui passa não deve partir sem cumprir a já lendária tradição de mandar uma moedinha para a dentro da fonte. Dizem que assegura que um dia voltará à cidade eterna – connosco resultou sempre! Mas não pode atirar a moeda de qualquer maneira. Existe todo um ritual romano a cumprir para assegurar a sua futura viagem a Roma: deve estar de costas para a fonte, segurar a moeda com a mão direita e mandá-la para trás com um movimento sobre o ombro esquerdo. Não deve olhar para a moeda. Portanto, se tiver dúvidas em relação à sua pontaria, peça a alguém para conferir.

Obviamente que também nós cumprimos a tradição, se bem que para tal, tivemos que abrir caminho através de uma multidão de turistas. Mas valeu bem a pena até porque a Fontana de Trevi foi o nosso ponto de eleição em Roma.

Guardamos a Fontana di Trevi para fechar o seu roteiro de 3 dias a visitar Roma com chave de ouro exatamente por causa desta crença. Aproveite e jante num dos ótimos restaurantes que se podem encontrar nas ruelas circundantes. Para Itália, os preços estão em conta e a maior parte dos restaurantes tem uma vasta carta de vinhos.

Roteiro para visitar Roma em 2 dias

Se só tem 2 dias para visitar Roma, vai ter naturalmente de abdicar de visitar alguns dos pontos de interesse que descrevemos atrás. É imprescindível que leve os seus bilhetes de entrada prioritária e experiências ou tours guiados comprados online antecipadamente. Avisamos desde já que é praticamente impossível realizar o roteiro de 2 dias para visitar Roma que propomos abaixo se chegar a Roma e tiver que se meter nas filas das bilheteiras e depois nas filas de entrada. É tempo precioso completamente desperdiçado.

Não desanime por não conseguir entrar em todas as atrações imperdíveis de Roma. Pode sempre visitar Roma uma segunda vez. De forma a maximizar o tempo de visita, escolha os monumentos que quer visitar e compre previamente online o bilhete de entrada prioritária (skip the line) para pular a fila.

Abaixo encontra a nossa sugestão de roteiro para visitar Roma em 2 dias, podendo ler a respetiva descrição dos locais de interesse no roteiro de 3 dias para visitar Roma. Obviamente que, e sendo-lhe mais conveniente, pode trocar os dias (lembre-se que os Museus do Vaticano estão fechados ao domingo), alterar a ordem de visita às atrações imperdíveis de Roma e adequar as nossas sugestões apresentadas neste roteiro de 2 dias aos seus interesses.

Roteiro para visitar Roma em 2 dias: Dia 1

Coliseu – Forum Romano e Monte Palatino – Piazza del Campidoglio (Museu Capitolino) – Monumento Nacional a Vittorio Emanuele II – Panteão de Roma – Fontana di Trevi

Roteiro para visitar Roma em 2 dias: Dia 2

Basílica de São Pedro – Museus do Vaticano (Capela Sistina) – Castelo Sant’Angelo – Piazza di Spagna (escadaria Scalinata di Trinità dei Monti) – Piazza Navona – Trastevere

Mapa das atrações imperdíveis num roteiro para visitar  Roma


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro para visitar Roma.

Outros Roteiros de Cidades Europeias

Amesterdão | BarcelonaBerlim | Bruxelas | BucaresteBudapeste | Copenhaga | Cracóvia | Dublin | DubrovnikEdimburgo | Estocolmo | Florença | Genebra | Hamburgo | Londres | Liubliana | Madrid | Milão | Munique | Nápoles | Oslo | Paris | Praga | Sarajevo | Veneza | Viena | Vilnius | Zagreb

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre as melhores atividades e tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em viagens e apresenta o melhor rácio custo-benefício do mercado, sendo que todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19. Se utilizar o nosso link terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize a AutoEurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o VagaMundos a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.