O meu talhante é iraquiano

Uma das curiosidades de Copenhaga é a de que não existem talhos na pura acepção da palavra. Quer dizer, eles lá existir existem, não são é dinamarqueses. Os talhos dinamarqueses não passam daquilo, a que nós portugueses, chamaríamos de talhos gourmet. Para além dos preços serem elevadíssimos o talho dinamarquês parece mais uma loja a vender pequenos mimos gastronómicos do que um talho. Pelo que nos disseram, isso dos talhos há moda antiga acabou há já alguns anos e fez disparar o preço da carne. Apenas os hipermercados têm um talhante a sério a trabalhar, mas como este desmancha a peça nos bastidores, ao cliente não lhe resta outra opção a não ser comprar a carne já embalada.

Portanto se queremos comprar carne a sério, a preços razoavelmente caros, a nossa única solução é ir à Nørrebrogade, a rua mais movimentada do bairro dos emigrantes, onde se encontra o último reduto do verdadeiro talhante da capital dinamarquesa. Aí, irredutíveis às novas modas, podemos encontrar talhos à portuguesa… com a diferença de que nenhum vende carne de porco, visto que os talhantes são todos árabes e como tal têm de cumprir o Halal.

O por nós escolhido foi o Al-Daawa, talho económico para padrões dinamarqueses, e gerido por um simpático iraquiano, com quem até trocamos umas palavras em árabe, e que nunca se nos cansa de dizer que na Dinamarca só se vende carne de uma qualidade, ou seja de primeira. Para além da boa carninha, ainda se pode encontrar inúmeros produtos árabes de onde destacamos os cuscuz e as especiarias. Portanto, talhante à portuguesa já temos… agora é só convencer o nosso amigo iraquiano a vender umas chouriças lusitanas!

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na World Nomads ou na IATI Seguros. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela IATI use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

20 COMENTÁRIOS

  1. Parece-me tarefa impossível que ele passe a vender chouriças portuguesas.Por cá ainda vão aparecendo mas já não têm a qualidade de antigamente. Ou eu ando com problemas a nível das papilas gustativas, ou as chouriças, chouriços, alheiras etc já não são o que eram.Não sei se a culpada por isso é a ASAE. Com as novas normas de fabrico, conservação e utilização e as inspecções que tem vindo a fazer (ou melhor: a perseguição ao pequeno produtor e comerciante)e com tanta limpeza que exigem, elas perderam muito do seu sabor.
    lol lol
    Mas é só pedir, pode haver algum benemérito que se ofereça para mandar uns enchidos.E já agora: pastéis de Belém, umas postinhas de bacalhau…
    ai ai…más idéias as minhas.
    bom fim de semana

  2. Pois é, deve ser mesmo tarefa impossivel,como diz a turbolenta, convencerem-no a vender as chouricitas. Se não vendem carne de porco, talvez mesmo só as alheiras e devem concerteza saber a história de como elas apareceram.
    Um abraço e bons bifes.

  3. O meu 'e afegao, e tambem nao vende carne de porco. O homem segue o Islao e leva a cena mesmo a s'erio. Uma vez, vou l'a buscar uns bifes e estava ele atr'as do balcao a rezar. Tive que esperar que ele acabasse. Entretanto, podia ter roubado o talho que ele nao saia dali.
    Agora, uma coisa 'e certa, nunca vao ter o prazer de comer uns secretos de porco preto migas de espargos.
    Bem, eu vou ficar por aqui que j'a estou a ficar com fome.
    Rui e Susana, dois tugas de Almada e Cascais a viver em Wageningen, Holanda, e que um dia destes, d'a-lhes na telha e vao at'e 'a dinamarca comprar bifes num qualquer talho iraquiano.

  4. heheh … nós também passamos muito trabalho com isso na Itália, eles não tem nenhum tipo de corte especial para churrasco! Não tem a mínima idéia do que é uma Picanha!
    É difícil!
    ciao ciao

  5. Pois…
    A chichinha faz mal ao colesterol!!!
    Já dizia a minha Avó:
    Não há nada melhor que um ''pica no chão'', uma bifana de perú, um peixinho da costa… enfim '' umas carninhas brancas''…
    Prá desbunda? Ah isso aí é umas caracoletas ou umas boas gambas… de vez em quando nhe nhe… até se lambem os dèdps…
    Boa estadia
    A R

  6. Caro amigo

    Vivendo e aprendendo! Quando li o titulo do seu post fiquei curiosa para saber o que è um talhante e so no decorrer do texto è que percebi que è o nosso velho açougueiro hehehehehe

    Aqui em Firenze tambem è complicado… o corte da carne è diferente das que temos no Brasil!

    Tita,

    Tem um lugar aqui em Firenze que a gente consegue comprar picanha! hehehehe

    Um abraço

  7. Olá Turbulenta. Obrigado pela visita e pelo comentário.
    De facto, a ASAE correu do mercado o pequeno produtor que sabe fazer o petisco à moda antiga.
    Os respectivos progenitores dos VagaMundos já andam em missão de "contrabando" de enchidos e bacalhau para a Dinamarca. Mas qualquer voluntário para esta causa, é muito benvindo 🙂
    Bjs

    Olá João. Não sabiamos a história das alheiras mas já andamos a investigar. E sim, és capaz de ter razão, se o nosso talhante souber a história, nem as alheiras o conseguimos convencer a vender.
    Abraço

    Olá Rui e Susana. Secretos de porco preto! Isto é lá altura de se vir falar de secretos… andam os VagaMundos a babar por comida a sério, e vocês ainda nos fazem sentir mais fome 🙂 Qualquer dia vamos assaltar o talho do afegão 😉
    Abraços

    Olá Tita. Não bastavam os secretos dos tugas na holanda, agora vem a picanha da Tita que só nos faz lembrar os belos rodízios que comiamos em Lisboa 🙂 Ainda por cima, amanhã era dia de ir ao Fogo de Chão!
    Bjs

    Olá António. Fazem mal, mas sabem bem! E como bons garfos há que apreciar o petisco… Umas gambas flambé também já marchavam 🙂 Temos que te roubar a receita 🙂
    Abraço

    Olá Cris. Por vezes esquecemo-nos das pequenas diferenças que separam a nossa língua comum. Mas sempre nos conseguimos entender 🙂 A ver se nos encontramos todos em Firenze para comer essa picanha 🙂
    Bjs

  8. É engraçado descobrir as diferenças e gostos de cada país!Coisas que para nós são tão banais e para outros são impensáveis!

    Parabéns pelo post além de ensinar está engraçado!

  9. E tambem temos a bela da posta mirandesa, um cozidinho á portuguesa, um rancho á transmontana, uma alheira frita com olho a cavalo, uma feijoada á transmontana, uma cataplana de marisco á Algarvia. Para tortura, já chega. lol
    Rui e Susana, dois tugas de Almada e Cascais a viver em Wageningen, Holanda

  10. Olá Dubis. Obrigado pelas vossas palavras. De facto, é nestas peuqenas diferenças que os povos se definem e demonstram a sua unicidade.
    Abraço

    Olá Tia Maria. Com um menu tão rico, dá aí a morada desse restaurante 🙂 Daqui à Holanda é um instantinho 🙂
    Abraço

    Hola Eugenia. É verdadeiramente uma pena que se percam os estabelecimentos mais típicos dos países.
    Besos

  11. Olá Valentim. Venham elas! Para embelezar o ramalhete de propostas gastronómicas lusitanas. Ai que saudades duma bela alheira de Mirandela 🙂
    Abraço

  12. Esqueci-me dos doces. lol

    Travesseiros de Sintra
    Queijadas de Sintra
    Pasteis de Belem (lisbon)
    Pasteis de Tentugal
    Pao de Ló de Ovar
    Pao de Ló de Alfeizerao
    Ovos Moles de Aveiro
    Barrigas de Freira
    Toucinho do céu
    Castanhas de Ovos
    Pao de Rala
    Papos de Anjo
    Pudim Abade de Priscos
    Encharcada de Ovos
    Sericaia
    Azevias
    Bolo Rei
    Dom Rodrigos
    Queijinhos
    Folar de Ovos
    Folar de Mel
    Mil-folhas
    Duchaise
    Rabanadas
    Almendrados
    Arroz doce

  13. pois, aqui um dia acabam-se os talhos…na alemanha também é complicado arranjar carne decente..é tudo embalado no supermercado…poucos talhos, zero peixarias…..
    é verdade, as chouriças já n sabem a nada..nem as alheiras..
    e as melhores frutarias da alemanha, são mesmo as dos turcos….lol, vocês devem concordar!!

  14. Olá Greece. De facto, na Alemanha, e aqui pela Dinamarca, os reis das frutarias são os árabes. Também nos talhos são quem dá cartas, mas falta-lhes o nosso "porquinho" 🙂
    Bjs

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.