Visitar Elvas | Portugal: o que ver e fazer na Cidade Fortificada

Visitar Elvas: roteiro com o que ver e fazer

Todos sabemos que visitar Elvas equivale a percorrer a maior cidade fortaleza do mundo. Às portas de Espanha, à distância apenas de oito quilómetros da vizinha Badajoz, Elvas tornou-se na mais importante praça-forte da fronteira portuguesa e é hoje uma das cidades mais emblemáticas do Alentejo.

Quem o atesta é a UNESCO que em 2012 listou a “cidade fronteiriça e de guarnição de Elvas e as suas fortificações” como Património Mundial.

Centro histórico, muralhas islâmicas, medievais e seiscentistas, os fortes de Santa Luzia e da Graça, 3 fortins e o Aqueduto da Amoreira constituem a maior fortificação abaluartada do mundo.

Leu o parágrafo anterior e pensa que já sabe o que visitar em Elvas. Desengane-se.

Só em património religioso, o concelho de Elvas tem perto de quarenta igrejas e conventos, sem incluir as ermidas; património arquitetónico, é só perder-se pelas ruas, e o civil soma mais de trinta exemplares entre fontes, chafarizes, arcos e pelourinhos.

Os edifícios militares da antiga praça-forte de Elvas são mais duma vintena. Some museus, monumentos megalíticos e arqueológicos entre antas, necrópoles, vestígios muçulmanos e villae romanas. Assim, é fácil perceber porque Elvas faz parte de listas nacionais e internacionais de locais imperdíveis do nosso Alentejo.

Visitar Elvas roteiroÉ fácil deixarmo-nos seduzir pela história que evoca e visitar Elvas vai certamente reservar-lhe muitas surpresas. Se estas não forem razões suficientes para o levar a conhecer este recanto encantador do seu Portugal, vamos mostrar os lugares imperdíveis de Elvas para que se convença que vale muito a pena visitar a Cidade Fortificada.

Dica: Se está a planear uma viagem pelo Alentejo não deixe de ler também os nossos roteiros do Lago do Alqueva, Évora e Mértola

Elvas, uma cidade-fortaleza inexpugnável

A cidade raiana de Elvas foi pensada e edificada com um único propósito em mente: garantir a defesa nacional na fronteira entre Portugal e Espanha com a construção da maior praça-forte muralhada num local estratégico. E no século XVII, Elvas ganha o título de cidade mais fortificada da Europa o que lhe outorgou o cognome de Rainha da Fronteira.

As origens datam de há milénios: os celtas foram os primeiros povoadores, as villae romanas atestam a presença romana, o domínio muçulmano deu-lhe o nome “al-Bash”, a conquista sob a alçada de Afonso Henriques e a reconquista, desta feita, definitiva, por D. Sancho II, sucederam-se contendas com Castela e na dinastia filipina “fomos de Espanha”. Em 1513 é elevada a cidade e aqui foram celebrados casamentos reais.

Estas gentes raianas passaram por provações e pagaram com sangue. Na Guerra da Restauração em 1640, cercos, batalhas, bombardeamentos e epidemias iam perigando a nação e não fossem a população, os soldados e uma força de Estremoz, hoje Portugal poderia ser apenas um nome nos livros de história.

Com a vitória portuguesa na Batalha das Linhas de Elvas, ganhou mais um cognome: “Chave do Reino”. Quem abrisse a entrada de Elvas, chegava a Lisboa.

visitar Elvas roteiroConsiderada como a segunda cidade alentejana com melhor qualidade e vida, precedida pela monumental Évora, esta cidade-museu oferece a chave ao mundo abrindo as suas portas de par a par e surpreendendo através de todo o seu potencial como destino de Turismo Rural e Turismo Militar.

Quando visitar Elvas?

Elvas cumpre todas as características das condições climatéricas típicas do Alentejo.

A melhor altura para visitar Elvas é na primavera (abril a junho) e no outono (setembro a novembro). A distância a que está do mar, faz com que o clima seja mais seco.

Os meses de verão (junho a setembro) são muito quentes. Elvas chega a ser a cidade mais quente de Portugal, atingindo facilmente os 40ºC.

Em contrapartida, os invernos (dezembro a fevereiro) são muito frios com geadas frequentes. A ocorrência de temperaturas negativas não é uma surpresa.

visitar Elvas roteiroO outono e a primavera são as estações com temperaturas mais agradáveis e amenas, não havendo estes extremos de frio e calor que podem estragar umas férias. Contudo, tenha em conta que são as estações que podem trazer chuva, embora um terço menos do que em cidades como Lisboa e quase metade da chuva de cidades como o Porto.

Não deixe de visitar Elvas em setembro, altura da Feira de São Mateus que se alia à famosa Romaria ao Santuário do Senhor Jesus da Piedade, já fora das muralhas.

Onde ficar em Elvas? Sugestões de alojamento para dormir em Elvas

Hotel Rural Quinta de Santo AntónioNa nossa última passagem por Elvas ficamos alojados na Quinta de Santo António “um pequeno hotel com grandes encantos”. Adorámos a experiência. Fica a somente alguns quilómetros do centro de Elvas e nela encontramos um espaço de Turismo Rural com categoria 4 estrelas e serviços a justificar. Os quartos decorados em estilo clássico, transportam-nos ao tempo das casas senhoriais.

Os espaços verdes envolventes são excelentes, o restaurante assegura as refeições com produtos frescos locais e as áreas comuns integram um bar, uma esplanada, dois salões de estar e uma sala com mesa de snooker. O pequeno almoço buffet é excelente!

Se preferir ficar mesmo no centro de Elvas, a Casa do Arco da Praça ou as Casas de Alcamim são uma excelente opção, visto que gozam da localização mais central de Elvas.

O Hotel D. Luís, junto ao Aqueduto da Amoreira, é outro dos nossos alojamentos favoritos de Elvas. Aposta perfeita para quem procura um hotel mais convencional com todo o conforto, seja numa viagem de lazer, seja de negócios.

Clique para ver outras opções de alojamento em Elvas

/dropshadowbox]

Mapa dos Principais Pontos de Interesse de Elvas


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa turístico dos principais pontos de interesse a visitar em Elvas

Elvas, o que visitar? Roteiro dos lugares imperdíveis

Elvas é das cidades portuguesas com maior peso histórico e tanto ou mais determinante da identidade portuguesa como Barcelos.

Praça da República

visitar-elvasA nossa sugestão de roteiro começa na “sala de visitas” de Elvas, a vistosa Praça da República no centro histórico, em calçada portuguesa, ampla e arejada que se enche das gentes da terra e de visitantes nas suas convidativas esplanadas, e repleta de monumentos que clamam pela nossa apreciação.

É o caso da Casa da Cultura nos Antigos Paços do Concelho, identificável pela bela galeria ou varanda em arcos, o Posto de Turismo cuja entrada se faz por um elaborado alpendre em mármore, e a Torre do Relógio.

Igreja de Nossa Senhora da Assunção (Antiga Sé Catedral de Elvas)

Visitar Elvas roteiroMas é a Igreja de Nossa Senhora da Assunção (Antiga Sé Catedral de Elvas) que rouba toda a atenção. É a mais imponente igreja de Elvas. As suas portas são um total contraste. Na fachada principal, o pórtico neoclássico impressiona pelo tamanho.

Na lateral, encontramos pórticos manuelinos em pedra esculpida, elaboradamente decorados, e ainda mais elementos “decorativos” como as gárgulas ao bom estilo gótico e coroamento em merlões chanfrados. No interior vai encontrar três lindíssimas naves abobadadas, um esplendoroso altar barroco em mármore policromático, azulejos dos séculos XVII e XVIII e um soberbo órgão no coro-alto.

Alcáçova

Subimos pela Rua das Portas do Sol, passamos pelo templo octogonal da Igreja das Domínicas, e chegamos a um largo onde se encontra o Pelourinho onde estão as dois principais torres de entrada na Alcáçova.

Visitar Elvas roteiro

As muralhas primitivas situavam-se aqui, a testemunhá-lo estão dois arcos que as cortavam: a Porta do Templo que rasgava a 1ª Cerca Islâmica, e o Arco de Santa Clara que nos dá acesso à Alcáçova. Caminhando pela travessa estreita, aprecie o casario de planta baixa, zona habitacional desde o tempo dos mouros.

Depressa chega ao largo coroado pela Igreja de Santa Maria de Alcáçova, templo católico construído no local da mesquita principal de Elvas – os únicos vestígios encontram-se no exterior e resumem-se ao que se julga ser o mirhab e a cisterna.

Uma rua elvense que tem que conhecer é a Rua das Beatas. É do mais castiço e típico duma povoação alentejana que há: o branco ofuscante da cal colorido por portas, janelas e pelos vasos floridos numa ruela empedrada estreita. Ainda por lá descobre a sua origem medieval, como as portas em arco ogival.

Um encanto! Subindo a Rua das Beatas chega a novo largo donde vai apreciar as melhores vistas panorâmicas da cidade de Elvas.

Castelo de Elvas

Está no ponto mais alto da cidade e inevitavelmente vai-se deparar com as inequívocas torres do Castelo de Elvas. Com funções militares desde a ocupação islâmica, reedificado no reinado de D. Sancho II e beneficiando de consequentes recuperações e alargamentos. Tratados de paz, trocas de princesas e banquetes de casamentos reais tiveram aqui lugar.

O declínio e ruína a que chegou no século XIX termina com o empenho de alguns elvenses que, num esforço louvável, que em 1906 o elevou a Monumento Nacional, o primeiro em Portugal.

Na descida tem duas opções: pela Rua da Parada do Castelo pode apreciaa paisagem sobre campos e montes a partir das muralhas e baluartes que ladeiam a estrada; pela Rua dos Quarteis vai ver os Quarteis de São Martinho.

Mercado Municipal Casa das Barcas

Mercado de ElvasChegamos ao Mercado Municipal Casa das Barcas, onde se sucedem bancas de produtos frescos e regionais repletos de sabor. Esqueça a dieta: pão acabado de cozer, bolos e biscoitos, frutos secos e mel da região são uma tentação.

Não resistimos a uma visita demorada às bancas de queijos e enchidos, com a carteira na mão pois é aqui que vamos comprar as iguarias regionais que vamos levar para casa. Não saia daqui sem uma boa dose de Azeitonas de Elvas e, com sorte, ainda encontra Ameixas de Elvas, o par perfeito da deliciosa Sericaia.

Paiol da Conceição

Continuamos a descida? A Avenida 14 de Julho reserva-nos um manancial de edifícios históricos: à direita o Quartel do Trem, hoje convertido na Escola Superior Agrária, à esquerda o Convento de São Paulo, em processo de recuperação e transformação num luxuoso alojamento – Hotel Vila Galé Elvas Spa & Conference; em frente o Paiol da Conceição e pequena Capela Nossa Senhora da Conceição.

Pequena não é sinónimo de insignificante, encima a Porta da Esquina da muralha seiscentista cujos 10 km de extensão requeriam proteção divina. A capela é o templo votivo e os detalhes decorativos são espantosos.

Muralhas de Elvas

Mais uma oportunidade para deambular pelas Muralhas de Elvas, baluartes e usufruir de vistas soberbas – entretanto, pode deixar a imaginação voar, recuar no tempo e imaginar-se defensor da pátria.

Visitar Elvas roteiroUma diversão comum dos visitantes é percorrer os telhados dos Quartéis dos Artilheiros, agora recuperados. Nós não fomos exceção.

Chegamos à arborizada e fresca Praça 25 de Abril, centrada pela Fonte da Misericórdia, a primeira a receber água do gigantesco Aqueduto da Amoreira. Aqui vai encontrar algumas das melhores pastelarias fabrico próprio para provar uma fatia de Sericaia, e se a comprar toda, ainda pode levar o prato.

Largo da Misericórdia e Rua da Cadeia

Subindo a Rua Alferes Pinto, vamos conhecer D. Manuel I, o rei de Portugal que elevou Elvas a cidade, a Igreja da Misericórdia e a Torre Fernandina, já no inicio da Rua da Cadeia.

Esta é uma zona com escolha de restaurantes onde comer, alguns bem conhecidos dos locais, como Os Elvenses. Experimentámos e podemos garantir que foi a melhor experiência gastronómica que tivemos em Elvas: comida típica sem artifícios, bem confecionada e saborosa e a um preço imbatível em toda a Elvas. Não admira que seja um segredo bem guardado pelos elvenses.

Em redor encontramos ainda alguns dos melhores museus da cidade como o Museu de Elvas e o Museu de Arte Contemporânea.

Museu Militar de Elvas

Se é aficionado do Turismo Militar, uma visita ao Museu Militar de Elvas é imprescindível. Fica mesmo por trás da Igreja dos Domínicos ou de São Domingos. Outros museus temáticos interessantes em Elvas são o Museu de Arte Sacra na Casa do Cabido e a Casa de História Judaica.

Forte de Santa Luzia e Forte da Graça

Visitar Elvas roteiro

Obviamente que nenhuma visita a Elvas fica completa sem um passeio aos fortes que rivalizam em popularidade com a própria cidade: o Forte da Graça e o Forte de Santa Luzia. Já os viu ao longe, do Castelo vislumbrou o Forte da Graça (norte), dos Quartéis dos Artilheiros viu o Forte de Santa Luzia (sul).

Dos melhores e mais genuínos exemplos da arte construção de fortes na Europa, monumentos militares muito significativos do século XVII e obras primas da arquitetura militar de Elvas. Quando visitar Elvas, não reserve o passeio pelos fortes para o fim do dia. São espaços museológicos portanto informe-se dos horários ao planear a sua visita.

Aqueduto da Amoreira

Visitar Elvas roteiroE para terminar em grande, provavelmente foi assim que Elvas o recebeu à chegada, não deixe de sair do carro e maravilhar-se com o imponente Aqueduto da Amoreira, uma das obras de engenharia portuguesa mais impressionantes e colossais da autoria de Fernando de Arruda – autor da Torre de Belém e da Sé de Elvas. A construção levou mais de 20 anos a ser concluída e bem a tempo de salvar Portugal.

Visitar Elvas roteiroTem uma extensão de cerca de quase 8 km, dos quais os primeiros 1300 metros são galerias subterrâneas, 843 arcos e é visível de quase todos os montes que rodeiam Elvas.

Elvas é um destino turístico por mérito próprio e merece que lhe dedique alguns dias das suas férias. Há muito para conhecer e explorar. A sua localização é privilegiada para quem procure o contacto direto com a natureza do Parque Natural de São Mamede, para se deslumbrar com o maior lago artificial da Europa no Alqueva, para visitar as cidades históricas de Estremoz e Vila Viçosa, e pode ainda visitar Badajoz: está apenas a 10 minutos de distância.

Restaurantes onde comer em Elvas?

elvas-onde-comerBem sabemos, que toda esta “caminhada” abre naturalmente o apetite. Pois bem, em Elvas podem encontrar casas de pasto e restaurantes onde podem comer autênticas iguarias alentejanas como o bacalhau dourado, migas, ensopado de borrego, gaspacho e pratos de caça. Elvas tem alguma fama também nos pratos de peixe fresco e marisco trazido diretamente da costa alentejana. O difícil será mesmo escolher…

sericaia-elvasSe pretende refeições em conta, Os Elvenses é a escolha, um favorito dos locais, e foi a nossa também por ser tão económico. As migas com carne de alguidar foram das melhores que já comemos e a sericaia estava fabulosa.

Outro favorito dos comensais é a Taberna do Adro. Ideal para almoços bem compostos e para degustar a cozinha tradicional da região.

Outros artigos do Alentejo

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na World Nomads ou na Iati. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela Iati use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.