Os melhores Trilhos e Percursos Pedestres em Portugal: mapa e trilhas GPS

2
2740
melhores caminhadas trilhos e percursos pedestres de portugal com trilha gps

Apesar de ser um país relativamente pequeno, Portugal foi bafejado com uma enorme diversidade paisagística. E em nossa opinião não há melhor maneira de conhecer os segredos do nosso país (nem mais sustentável) do que percorrendo a pé os trilhos e percursos pedestres de Portugal.

E felizmente Portugal conta hoje com uma enorme diversidade de trilhos e percursos pedestres devidamente sinalizados. Pode-se por isso afirmar sem hesitar que há trilhos em Portugal para todos os gostos.

Melhores Trilhos de Portugal

Nesta nossa seleção dos melhores trilhos de Portugal há desde os pequenos percursos pedestres, perfeitos para se fazer num dia, às grandes rotas que permitem vários dias de caminhadas.

Todos estes trilhos e percursos pedestres de Portugal têm algo em comum: permitem-nos desconectar de um mundo sempre conectado, estar em comunhão com a natureza, descobrir aldeias perdidas no tempo e desfrutar de algumas das mais belas paisagens de Portugal. E no processo conhecemos pessoas fantásticas, recordamos tradições que já julgávamos perdidas e provamos algumas das melhores iguarias de Portugal. Daquelas feitas pelas melhores chefs do mundo: as avós.

Por isso peguem na vossa mochila e partam connosco à descoberta dos melhores trilhos e percursos pedestres de Portugal Continental.

Conteúdo deste Artigo

Os Melhores Trilhos e Percursos Pedestres de Portugal Continental (de norte a sul)

Para além de uma breve descrição dos trilhos vão também encontrar neste artigo um mapa interactivo com a localização dos pontos de partida das caminhadas, informação prática sobre todos os percursos pedestres e respectiva rota/track GPS para download em formato GPS / KML para usarem no vosso aparelho GPS, Smartphone ou Google Earth.


Poderá também gostar de ler o nosso roteiro do Parque Nacional da Peneda-Gerês


Mapa com a localização dos pontos de partida dos Melhores Trilhos e Percursos Pedestres de Portugal


Clique no canto superior direito para aumentar

Trilhos do Sistelo

Trilho do Sistelo

A Aldeia de Sistelo, também conhecida pelo cognome de Pequeno Tibete Português, é um pequeno paraíso para os amantes do trekking. Presentemente já conta com mais de meia dúzia de trilhos devidamente sinalizados dos quais destacamos o PR14 Trilho das Brandas de Sistelo, visto que é o percurso pedestre do Sistelo mais diversificado (montanha, aldeias, caminhos rurais e bosques) e com melhores vistas sobre os soberbos socalcos do Sistelo.

PR14 Trilho das Brandas de Sistelo

Distância: 9 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Moderada

Local de Partida/Chegada: Aldeia de Sistelo

Rota/Track GPS do Trilho/ Percurso Pedestre PR14 Trilho das Brandas de Sistelo

Trilho das Fisgas de Ermelo

Trilho das Fisgas de Ermelo

Em plena serra do Alvão, em Mondim de Basto, encontra-se um dos trilhos mais emblemáticos de Portugal. Falamos do Trilho das Fisgas de Ermelo, percurso pedestre que circunda as imponentes Cascatas do Rio Olo, as Fisgas de Ermelo que com os seus 200 metros de altura são uma das cascatas mais altas de Portugal.

O trilho é rasgadinho mas a serenidade, a beleza das cascatas e as soberbas vistas da Serra do Alvão e do Monte Farinha compensam todas as gotas de suor.

Dica: faça um ou dois pequenos desvios do percurso pedestre e visite as Piscinas Naturais de Piocas de Cima e Piocas de Baixo. Os desvios estão bem sinalizados e se o clima estiver convidativo não deixe de dar um mergulho.

PR3 Fisgas de Ermelo – Mondim de Basto

Distância: 12,5 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Moderada/Difícil

Local de Partida/Chegada: Aldeia de Ermelo

Rota/Track GPS do Trilho/ Percurso Pedestre PR3 Fisgas de Ermelo

Trilho das 7 Lagoas – Xertelo

Trilho das 7 Lagoas - Xertelo

Se é algo que não falta no Gerês são locais idílicos para se explorar a pé e sentir a natureza em todo o seu esplendor. Um dos nossos favoritos é o Trilho das 7 Lagoas que começa e acaba na pequena e pitoresca aldeia transmontana de Xertelo.

Pelo caminho podemos ver um Fojo do Lobo (estrutura antiga utilizada para caçar lobos) e caminhar por uma antiga levada. As vistas são soberbas e fazem-nos recordar a icónica Ruta del Cares, nos Picos da Europa. A cereja no topo do bolo são, obviamente, as 7 Lagoas, que nos dias quentes de verão nos convidam a ousados mergulhos.

Trilho das 7 Lagoas – Xertelo

Distância: 12 km (ida e volta)

Circular: tecnicamente não. Mas se seguir o nosso track na ida vai por um estradão e no regresso segue pela levada.

Dificuldade Técnica: Moderada

Local de Partida/Chegada: Aldeia de Xertelo

Rota/Track GPS do Trilho das 7 Lagoas – Xertelo

Trilho Vinho Do Porto – Lamego

Trilho Vinho Do Porto – Lamego

O Vale do Douro, com os seus fotogénicos e mundialmente famosos socalcos, é não só uma obra-prima da natureza, mas também fruto do esforço e da energia despendida pelo homem na sua transformação.

Não é portanto de estranhar que o Trilho Vinho do Porto figure entre um dos mais belos trilhos e percursos pedestres de Portugal. Ao longo deste percurso circular percorremos trilhos bordados pelas famosas vinhas da zona demarcada do Alto Douro Vinhateiro, que desde 2001 é Património Mundial da UNESCO. As vistas sobre os socalcos e o rio Douro são de cortar a respiração seja em que estação do ano for.

PR2 Trilho Vinho Do Porto – Lamego

Distância: 8 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Moderada

Local de Partida/Chegada: Samodões

Rota/Track GPS do PR2 Trilho Vinho Do Porto – Lamego

Passadiços do Paiva

Passadiços do Paiva

Se há trilho que dispensa apresentação, são os Passadiços do Paiva. Localizados na margem esquerda do Rio Paiva, no Geopark de Arouca, estes quase 9 quilómetros de passadiços tornaram-se rapidamente num dos trilhos e percursos pedestres mais emblemáticos de Portugal.

Os passadiços estão inseridos num autêntico santuário natural, junto a descidas de águas bravas e ao longo do trilho somos brindados com fantásticas paisagens. Entre os locais mais emblemáticos dos passadiços estão a Garganta do Paiva, a Praia Fluvial do Vau, a Gola do Salto, a Cascata das Aguieiras e a Falha de Espiunca. Não é à toa que os Passadiços do Paiva ocupam um lugar cativo na nossa lista dos melhores trilhos e percursos pedestres de Portugal.

Nota: o percurso dos Passadiços do Paiva é linear e tem o seu início/fim na praia fluvial do Areinho ou na praia de Espiunca.

Recomendamos iniciarem a caminhada no Areinho e terminarem na Espiunca pois não só é menos exigente fisicamente como assim enfrentam a subida das escadarias logo no início do percurso, quando ainda estão mais fresquinhos.

Em ambos os pontos de início/fim existem táxis disponíveis para vos levar de volta ao vosso meio de transporte. Quem tenha energia pode também optar por fazer o caminho de ida e volta.

De forma a controlar os acessos e evitar excesso de pessoas nos passadiços presentemente é obrigatório reservar com antecedência a entrada nos Passadiços do Paiva. Custa apenas 1€ e pode ser feita aqui. 

Passadiços do Paiva

Distância: 9 km

Circular: não

Dificuldade Técnica: Fácil/Moderada

Local de Partida/Chegada: Areinho/Espiunca

Rota/Track GPS dos Passadiços do Paiva

Aldeia Mágica do Drave

Aldeia Mágica do Drave

Encaixada entre a Serra da Freita e a Serra de S. Macário, a aldeia desabitada de Drave é um dos lugares mais míticos de Portugal. E se a aldeia de xisto é mágica, a natureza que a rodeia não lhe fica atrás. Este é mais um PR que tem de figurar em qualquer lista dos melhores trilhos e percursos pedestres de Portugal. Até porque a aldeia de Drave só pode ser acedida a pé!

O trilho é linear e tem início/fim na capela de Regoufe. O início da trilha é rasgadinho mas a vista que se tem do topo da inclinada subida dá total sentido ao ditado “the best view comes after the highest climb”.

Chegar a Drave depois desta caminhada é nada menos do que mágico. É difícil de descrever o que sentimos quando observamos pela primeira vez o casario todo feito de xisto (com a exceção da pequena capela) e escutamos o barulho das cristalinas águas da ribeira de Palhais.

Dica: Se forem no Verão não se esqueçam do fato de banho. As lagoas e pequenas cascatas da ribeira de Palhais são sérias candidatas aos melhores mergulhos do Verão.

PR14 – Aldeia Mágica do Drave

Distância: 8 km (ida e volta)

Circular: não

Dificuldade Técnica: Fácil/Moderada

Local de Partida/Chegada: Regoufe

Rota/Track GPS do PR14 – Aldeia Mágica do Drave

Rota da Garganta de Loriga (Serra da Estrela)

Rota da Garganta de Loriga (Serra da Estrela)

A Rota da Garganta de Loriga é um dos trilhos mais Into the Wild da nossa lista dos melhores trilhos e percursos pedestres de Portugal. A rota faz a ligação entre o planalto superior da serra da Estrela e a vila de Loriga por percursos apenas utilizados por pastores. A envolvência com a natureza é mais do que garantida.

Entre os locais mais emblemáticos deste trilho figuram o Vale Glaciar de Loriga, os Covões do Boleiro, do Meio, da Nave e da Areia, a barragem do Covão de Meio e a Eira da Pedra.

Atenção: apesar do trilho ser relativamente curto o mesmo é muito exigente e no Inverno pode estar coberto de neve. Como tal, a não ser que tenha muita experiência em caminhadas em alta montanha, deve evitar de todo este trilho entre Novembro e Abril.

PR5 – Rota da Garganta de Loriga (Serra da Estrela)

Distância: 9 km

Circular: não

Dificuldade Técnica: Difícil

Local de Partida/Chegada: Salgadeiras; EN338, km 27 / Carreira (Loriga)

Rota/Track GPS da PR5 – Rota da Garganta de Loriga (Serra da Estrela)

Rotas do Javali e do Poço do Inferno (Manteigas)

Estas duas rotas são dos trilhos mais emblemáticos da Serra da Estrela e como tal merecem estar no nosso top de trilhos e percursos pedestres de Portugal. Como a Rota do Poço do Inferno tem somente 2,5 km pode ser facilmente combinada com a Rota do Javali (11,5 km) ficando o total do percurso circular em cerca de 14 km.

Ao longo destas rotas percorremos florestas magníficas, especialmente belas com o colorido outonal visto que nesta zona existem muitos castanheiros, freixos e carvalhos. Neste percurso pedestre destacamos também as quedas de água da ribeira de Leandres, as imponentes cascatas do Poço do Inferno e a soberba vista panorâmica sobre Manteigas.

MTG PR1 e PR2 Rotas do Javali e do Poço do Inferno (Manteigas)

Distância: 14 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Moderada

Local de Partida/Chegada: Manteigas

Rota/Track GPS das MTG PR1 e PR2 Rotas do Javali e do Poço do Inferno (Manteigas)

Dornes – Vigia do Zêzere 

Dornes - Vigia do Zêzere (PR1)

Dornes, a mítica terra dos Templários plantada numa pequena península do rio Zêzere, guarda um dos trilhos e percursos pedestres mais bonitos de Portugal.

Ao longo deste percurso pedestre, à medida que trilhamos vários caminhos florestais, somos brindados com paisagens de cortar a respiração sobre a península de Dornes e a albufeira de Castelo de Bode. Para além das vistas destacamos ainda a aldeia de Rio Cimeiro, as Ilhas, os Penedos Amarelos e o Lagar e Ribeira de S. Guilherme.

Info: Caso não queiram fazer a totalidade do percurso é possível cortar o mesmo ao meio através de uma variante devidamente assinalada. Nesse caso a totalidade do percurso fica em cerca de 9 km. Se optar por cortar o percurso a meio terá de abdicar de ver as ilhas do Zêzere e a aldeia de Rio Cimeiro.

PR1 (FZZ) Dornes – Vigia do Zêzere

Distância: 19 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Moderada

Local de Partida/Chegada: Dornes

Rota/Track GPS da PR1 (FZZ) Dornes – Vigia do Zêzere

Trilhos de Sintra

Trilhos de Sintra

Situada a pouco mais de 30 km de Lisboa, a Serra de Sintra é incontestavelmente um pequeno paraíso para todos os amantes da natureza e das caminhadas contando com uma vasta oferta de percursos pedestres devidamente sinalizados.

Entre eles o nosso favorito é o Trilho da Peninha e Anta Adrenunes. Os principais pontos de interesse deste percurso pedestre são o Convento dos Capuchos, a Anta Adrenunes, a Peninha e o Alto da Memória. Garantimos que as vistas sobre o atlântico da Anta Adrenunes e da Peninha valem cada gota de suor derramado e que depois de o percorrerem vão perceber o porquê de ser um dos trilhos mais bonitos de Portugal.

Trilho da Peninha e Anta Adrenunes – Serra de Sintra

Distância: 13 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Moderada

Local de Partida/Chegada: parque de estacionamento do Convento dos Capuchos

Rota/Track GPS do Trilho da Peninha e Anta Adrenunes – Serra de Sintra

Trilhos do Conhal

Trilhos do Conhal

Este é para nós um dos trilhos mais bonitos a sul do Tejo. O percurso tem início na pequena localidade do Arneiro e segue em direção à Serra de São Miguel onde é possível fazer um pequeno desvio para visitar a Buraca da Faiopa, uma antiga mina de ferro.

Daí o trilho conduz-nos no sentido do Castelo de Rodão e é nesse momento que somos brindados pelo voo silencioso dos abutres (grifos) que habitam na região das Portas de Rodão. Observar o voo destas imponentes criaturas com o rio Tejo e Vila Velha de Rodão como pano de fundo é, sem dúvida, o momento mais alto desta caminhada.

Depois de saborear este espetáculo é hora de iniciar a descida rumo ao Arneiro. Pelo caminho tem ainda a oportunidade de visitar o Conhal e subir a um dos gigantescos montes de seixos que o compõem resultante da exploração do ouro na época romana e medieval e de se refrescar na ribeira do Vale.

PR4 Nisa – Trilhos do Conhal

Distância: 10 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Moderada

Local de Partida/Chegada: Arneiro

Rota/Track GPS do PR4 Nisa – Trilhos do Conhal

Trilhos de Marvão 

Trilhos de Marvão 

Marvão e o Parque Natural da Serra de São Mamede são o palco de alguns dos trilhos e percursos pedestres mais bonitos de Portugal.

De todos eles o nosso favorito é o trilho circular Portagem-Marvão-Portagem. Este percurso pedestre tem início no largo das Almas, na Portagem, e ao longo de cerca de 7 km de caminhada, leva-nos a cruzar algumas das paisagens mais bonitas do Alto Alentejo, onde predomina o carvalho, o sobreiro, o castanheiro e o choupo.

Os destaques deste percurso pedestre vão para a bela vila de Marvão e o seu altaneiro castelo, para a Ponte Quinhentista sobre o rio Sever (antiga ponte medieval), para a antiga Torre da Portagem e para as soberbas vistas panorâmicas sobre a Serra Selada, o Alto de São Mamede e as cristas quártzicas da fronteira de Galegos.

Dica: se a temperatura estiver convidativa não deixem de dar umas braçadas na piscina natural da Portagem

MRV PR2 Portagem-Marvão-Portagem

Distância: 7 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Fácil

Local de Partida/Chegada: Portagem

Rota/Track GPS do MRV PR2 Trilho de Marvão

Trilhos de Mértola

Trilhos de Mértola

A privilegiada localização da histórica vila de Mértola, bem no coração do Parque Natural do Vale do Guadiana, faz dela a base perfeita para explorar este maravilhoso polo de biodiversidade, ao qual o lince ibérico chama de casa. E é aqui que encontramos mais um do mais belos trilhos e percursos pedestres de Portugal.

No total são dez os percursos pedestres assinalados no concelho de Mértola e garantimos que todos merecem ser percorridos com calma. De todos eles o nosso favorito é o PR9 – Entre o Escalda e o Pulo do Lobo.

O ponto alto deste percurso pedestre é a cascata do Pulo do Lobo, mas para lá se chegar é preciso caminhar pelas agrestes terras de xisto do Guadiana selvagem.

Dica: logo no início do percurso é possível visitar a pequena Anta das Pias. Contudo a mesma não fica no trilho propriamente dito. Para darem com ela é preciso subir a um pequeno monte, localizado no lado esquerdo de quem desce, e procurarem um pouco entre o matagal. Uma espécie de caça ao tesouro para estimular os sentidos antes da caminhada.

PR9 Mértola – Entre o Escalda e o Pulo do Lobo

Distância: 6 km

Circular: sim

Dificuldade Técnica: Moderada/Alta

Local de Partida/Chegada: Monte do Guizo (Anta das Pias)

Rota/Track GPS do PR9 Mértola – Entre o Escalda e o Pulo do Lobo

Rota Vicentina

Rota Vicentina

A Rota Vicentina não é propriamente um trilho mas sim uma rede de percursos que totaliza cerca de 450 km ao longo da fantástica Costa Vicentina. Das Grandes Rota de Portugal esta é a nossa favorita e é excelente para quem se quer estrear em caminhadas mais longas. Logo tínhamos de a incluir nesta nossa lista dos melhores trilhos e percursos pedestres de Portugal.

A rede de percursos da Rota Vicentina compreende o Caminho Histórico, o Trilho dos Pescadores e vários Percursos Circulares excelentes para quem só queira fazer caminhadas de um dia.

O Caminho Histórico é o mais longo de toda a rede, com cerca de 230 km, e liga Santiago do Cacém ao Cabo de São Vicente. Já o Trilho dos Pescadores liga Porto Covo a Rogil e tem cerca de 90 km.

Uma excelente combinação de ambos os trilhos é começar a caminhada em Santiago do Cacém ou Porto Covo e daí seguir pelo Trilho dos Pescadores até Rogil. Como o Caminho Histórico também passa em Rogil podem depois seguir esta rota até ao Cabo de São Vicente. Se saírem de Porto Covo no total vão percorrer cerca de 150 Km apaixonantes .

Rota Vicentina – Combinação do Caminho Histórico com o Trilho dos Pescadores

Distância: 150 km

Circular: não

Dificuldade Técnica: Moderada/Difícil

Local de Partida/Chegada: Porto Covo/Cabo de São Vicente

Rota/Track GPS da Rota Vicentina – Combinação do Caminho Histórico com o Trilho dos Pescadores

Percurso dos 7 Vales Suspensos – Lagoa

Percurso dos 7 Vales Suspensos - Lagoa

O percurso pedestre dos Sete Vales Suspensos, no concelho de Lagoa, é um dos trilhos mais bonitos do Algarve.

O percurso de sensivelmente 6 Km (12 Km ida e volta) é feito ao longo da arriba costeira, entre a Praia da Marinha e a Praia Vale de Centeanes, e brinda o caminhante com fantásticas paisagens do litoral algarvio.

Pelo caminho atravessamos, literalmente, sete vales suspensos, que outrora estiveram associados à foz de uma linha de água que se despenhava diretamente no mar. E com as soberbas vistas da costa algarvia fechamos esta nossa lista dos melhores trilhos e percursos pedestres de Portugal. Boas Caminhadas!

Percurso Pedestre dos Sete Vales Suspensos em Lagoa (LGA PR1)

Distância: 6 km (12 km ida e volta)

Circular: não

Dificuldade Técnica: Moderada

Local de Partida/Chegada: Praia da Marinha ou Praia Vale de Centeanes

Rota/Track GPS do Percurso Pedestre dos Sete Vales Suspensos em Lagoa (LGA PR1)

Código de Conduta em Áreas Protegidas

melhores caminhadas trilhos e percursos pedestres de portugal

Não se esqueça que antes de visitar uma área protegida deve consultar o código de conduta, de modo a não colocar em perigo nem a natureza nem a sua segurança. A preservação da natureza e a sustentabilidade do turismo depende de si. Pode consultar o código de conduta clicando aqui.

Não deixem também de acompanhar as nossas aventuras pelo mundo no Instagram e no Facebook. Obrigado!

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize a Momondo para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado.

No GetYourGuide encontra sempre as melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Gostamos de jogar pelo seguro e como tal, nas nossas viagens, não dispensamos o seguro de viagem do WorldNomads.com

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

2 COMENTÁRIOS

  1. Xii… tantas boas ideias para uma caminhada! 🙂
    Só uma sugestão: embora estas listas sejam subjetivas e ao gosto de quem escreve, talvez fosse indicado referir-se Portugal Continental, caso contrário tenho dificuldade em entender a ausência de alguns dos excelentes trilhos que existem nas ilhas. Fica a sugestão.
    Grande abraço e parabéns pela compilação destas caminhadas!

    • Obrigado pelo feedback e pela sugestão Filipe. Nós ao longo do texto referimos algumas vezes que são as melhores caminhadas de Portugal Continental mas vamos também colocar no subtítulo principal para que fique mais explícito. Infelizmente ainda não tivemos a oportunidade de conhecer juntos os fantásticos trilhos da Madeira e Açores. Fomos lá já há mesmo muitos anos (ainda não havia maquinas digitais) e na altura não fizemos nenhuma caminhada. É uma das nossas grandes prioridades para 2019.
      Abraços nossos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.