Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar

Às portas da cidade da Guarda, em pleno Parque Natural da Serra da Estrela e Estrela Geopark, esconde-se um dos mais recentes percursos pedestres de Portugal. Estamos a falar-lhe dos recém-inaugurados Passadiços do Mondego, que prometem tornar-se numa das mais cintilantes estrelas entre os passadiços de Portugal. Como adeptos que somos de caminhadas e natureza, já fomos conhecê-los. E agora partilhamos consigo tudo o que precisa de saber para ir desfrutar de um dos cantinhos mais mágicos (e desconhecidos) da Serra da Estrela.

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar

Os Passadiços do Mondego desenvolvem-se ao longo das margens do rio Mondego (e seus afluentes), que aqui corre selvagem por entre abruptos penhascos. O percurso é linear e tem sensivelmente 12 km de extensão (24 km ida e volta), ligando a Barragem do Caldeirão à aldeia de Videmonte.

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitarMas não vá à espera de encontrar essa extensão em passadiços contínuos. O percurso aproveita cerca de 5 km de caminhos rurais já existentes (a maioria em terra batida) que vão intercalando com os 7 km de passadiços. Nós, pessoalmente, aplaudimos a decisão. Desta forma, o impacto paisagístico dos Passadiços do Mondego foi consideravelmente reduzido.

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar
Bosque de Carvalhos e Castanheiros

No que a dificuldade diz respeito, percorrer os Passadiços do Mondego está longe de ser um passeio no parque, sobretudo para quem não está muito habituado a caminhadas. Para além da sua extensão não ser propriamente curta, o desnível acumulado dos Passadiços do Mondego roça os 800 metros (1600 metros caso decida fazer ida e volta), sendo que os troços mais exigentes são a subida/descida das escadarias junto às entradas dos passadiços na Barragem do Caldeirão e na aldeia de Videmonte. Mas, acredite, o seu esforço vai ser mesmo muito recompensado!

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar
Ponte Suspensa sobre o rio Mondego

Ao longo do percurso será brindad@ com as paisagens naturais de cortar a respiração do Vale do Mondego, conhecer alguns dos geossítios mais arrebatadores do Estrela Geopark (com realce para o altaneiro Miradouro do Mocho Real, os Metassedimentos de Videmonte, e as Cascalheiras e Meandro do Alto Mondego), caminhar por uma levada e uma milenar estrada romana, contemplar as ruínas de antigos moinhos de água e fábricas de lanifícios, cruzar apaixonantes bosques de carvalhos e castanheiros, atravessar três cénicas pontes suspensas e uma histórica ponte medieval e ver uma miríade de açudes, lagoas e quedas de água, entre elas a maravilhosa Cascata do Caldeirão. É um percurso de uma beleza desarmante sendo praticamente impossível não cair de amores pelos Passadiços do Mondego!

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar
Cascata do Caldeirão

Na secção seguinte deste artigo encontrará um guia completo para @ ajudar a preparar a sua visita aos Passadiços do Mondego, com imensas dicas práticas e toda a informação que precisa para ir calcorrear este surpreendente percurso pedestre do Centro de Portugal.

Guia completo para visitar os Passadiços do Mondego | Guarda

Onde ficam localizados os Passadiços do Mondego

Os Passadiços do Mondego ficam localizados a dois passos da Guarda, mais concretamente entre a Barragem do Caldeirão, na freguesia de Chãos, e a aldeia de Videmonte. Abaixo encontra a distância do centro histórico da Guarda para as três entradas nos Passadiços do Mondego, junto às quais irá encontrar parques de estacionamento gratuitos:

  • Distância Guarda – Entrada da Barragem do Caldeirão: 7 km
  • Distância Guarda – Entrada da Vila Soeiro: 12 km
  • Distância Guarda – Entrada de Videmonte: 16 km

No mapa que disponibilizamos mais abaixo neste artigo, pode visualizar a localização exata das entradas e do percurso dos Passadiços do Mondego.

É preciso pagar para percorrer os Passadiços do Mondego? Qual o preço dos bilhetes?

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar
Cascatas do Ribeiro dos Moinhos

Para percorrer os Passadiços do Mondego é necessário reservar bilhete previamente pois existe um limite de entradas diárias, uma medida necessária para evitar multidões nos passadiços. Tendo isso em conta, recomendamos que faça a sua reserva com o máximo de antecedência possível, sobretudo se estiver a planear a sua visita para os períodos de férias escolares, datas festivas ou fins-de-semana.

A entrada nos Passadiços do Mondego tem o preço simbólico de 1€ por pessoa, sendo gratuita para menores de 12 anos. Tenha em atenção que os bilhetes só podem ser comprados através do site oficial dos Passadiços do Mondego, ou seja não existem bilheteiras físicas nas entradas dos Passadiços do Mondego.

NOTA: Para comemorar a abertura dos passadiços, até janeiro de 2023 a entrada nos Passadiços do Mondego é grátis para todas idades, sendo no entanto imperativo adquirir o bilhete através do site oficial.

Clique aqui para reservar o seu bilhete no site oficial dos Passadiços do Mondego

Onde começar os Passadiços do Mondego?

Visto que o percurso é linear, a primeira grande decisão que terá de tomar numa visita aos Passadiços do Mondego é onde começar a caminhada.

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar
Escadaria da Barragem de Videmonte

Claro que pode sempre optar por fazer ida e volta. Nesse caso, é indiferente de onde arranca. Tenha é em conta que os Passadiços do Mondego têm sensivelmente 12 km de extensão e 800 metros de desnível acumulado. Caso pretenda fazer ida e volta terá de percorrer 24 km, e superar um desnível acumulado de sensivelmente 1600 metros, algo que só recomendamos a quem esteja habituado a fazer caminhadas e em boa condição física.

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar
Ponte Medieval de Misarela

Posto isto, a opção mais habitual é percorrer os Passadiços do Mondego num só sentido, sendo que pode iniciar a caminhada na entrada da Barragem do Caldeirão ou na entrada de Videmonte. Há ainda a hipótese de iniciar a caminhada na entrada intermédia de Vila Soeiro, uma opção a ter em conta para quem não pretenda percorrer a totalidade dos passadiços.

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar
Vista da entrada de Videmonte

A recomendação oficial para percorrer os Passadiços do Mondego é arrancar na Barragem do Caldeirão e terminar em Videmonte. Mas nós, após estudarmos o percurso, optamos por fazer no sentido inverso, pois o desnível positivo é consideravelmente inferior, ou seja é praticamente sempre a descer. Mas tem um revés. Terá de enfrentar a maior subida dos Passadiços do Mondego no final do percurso (a colossal escadaria da Barragem do Caldeirão), que é algo extenuante depois de quase 12 km nas pernas.

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar
Plataforma de observação da Cascata do Caldeirão

Por outras palavras, independentemente do sentido que escolha para percorrer os Passadiços do Mondego, terá sempre de superar troços exigentes. Para decidir qual é a melhor opção para si, listamos abaixo os principais prós e contras de arrancar na Barragem do Caldeirão ou em Videmonte:

Sentido Barragem do Caldeirão – Videmonte

Prós: livra-se de subir a maior escadaria do percurso (são mais de 500 degraus), o maior desnível positivo dos Passadiços do Mondego

Contras: terá de superar um desnível positivo de quase 500 metros e um negativo a rondar os 300 metros, ou seja tirando a descida da escadaria inicial, o percurso é quase sempre a subir, sendo que no final da caminhada terá de subir a escadaria de Videmonte, a segunda maior dos Passadiços do Mondego.

Sentido Videmonte – Barragem do Caldeirão

Prós: o percurso é praticamente todo a descer (desnível negativo de quase 500 metros e positivo a rondar os 300 metros) e poupa os joelhos da descida da escadaria da Barragem do Caldeirão

Contras: terá de enfrentar a subida da colossal escadaria da Barragem do Caldeirão no final do percurso, quando as pernas já vão mais cansadas.

Como regressar ao ponto de partida se percorrer os Passadiços do Mondego num só sentido?

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar

Infelizmente, de momento, não existem transportes públicos nem serviços de transfer entre a Barragem do Caldeirão e Videmonte. Ou seja, a única forma de regressar ao local onde estacionou a sua viatura é chamando um táxi. Os funcionários que se encontram nas entradas dos Passadiços do Mondego facultam-lhe uma lista de números de táxis para esse efeito.

Se o táxi se encontrar a fazer serviço na zona (a partir do meio da tarde é o mais certo), o custo da viagem rondará os 10€. Caso tenha de vir da cidade da Guarda espere pagar sensivelmente o dobro. Caso vá sozinho, pode sempre tentar rachar esse valor com outros caminhantes, algo que nos dias de maior afluência é relativamente fácil.

Se for com um grupo de amigos, e levarem dois carros, sugerimos que deixem um carro em cada uma das entradas, até porque ambas são servidas por parques de estacionamento gratuitos. Dá um bocado mais de trabalho, mas com a poupança já dá para pagar uma refrescante bebida para o grupo no final da caminhada.

Clique para conhecer os melhores Alojamentos perto dos Passadiços do Mondego

Quando ir percorrer os Passadiços do Mondego?

Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitarOs Passadiços do Mondego estão abertos todo o ano e cada uma das estações nos revela uma face diferente deste santuário natural que é o vale do rio Mondego. As nossas estações favoritas são a primavera e o outono, altura em que o clima está mais ameno (como tal, mais propício a caminhadas). São também as estações em que a Serra da Estrela se veste de mil cores. No inverno é preciso ter em conta as condições climatéricas mais adversas e ir preparado para a chuva e (muito) frio. Se for no verão, opte por caminhar logo de manhã cedo ou ao final da tarde de forma a fintar o (na maioria das vezes abrasador) calor desta região. Até porque grande parte do percurso dos Passadiços do Mondego tem uma enorme exposição solar.

O que levar?

  • Mochila leve e confortável
  • Calçado adequado a caminhadas
  • Comida e bebida (entre elas muita água, pois só há cafés e restaurantes nas aldeias de Pêro Soares, Trinta, Videmonte e Vila Soeiro e para ir à maioria delas implica fazer desvios significativos do percurso. O único café que encontramos mesmo na rota dos Passadiços do Mondego encontra-se junto à Ponte de Mizarela, entre as localidades de Pêro Soares e de Mizarela).
  • Protetor solar, óculos de sol e chapéu Uma máquina fotográfica ou um smartphone para registar os melhores momentos da caminhada
  • Um saco para trazer o seu lixo consigo.

Passadiços do Mondego | Guarda: informações práticas do percurso pedestre

Informações Práticas

  • Distância: 12 km (24 km ida e volta)
  • Circular: não
  • Dificuldade Técnica: Moderada
  • Local de Partida/Chegada: Aldeia de Videmonte / Barragem do Caldeirão

Principais Pontos de Interesse dos Passadiços do Mondego – Foto Reportagem do Percurso

Ao percorrer os Passadiços do Mondego será brindado com paisagens assombrosas e poderá desfrutar da natureza em estado puro. Acredite que cada passo dado é recompensado com verdadeiras obras-primas da natureza às quais é impossível ficar indiferente. Não temos dúvidas que, tal como nós, vai regressar a casa de coração cheio.

Abaixo poderá ver várias fotografias de alguns dos locais mais emblemáticos dos maravilhosos Passadiços do Mondego, que em Portugal só encontram rival nos Passadiços do Paiva. E podemos afiançar que, ao vivo, é muito melhor!

Escadaria da entrada de Videmonte
Cascata da Ribeira dos Moinhos, uma das muitas cascatas que irá encontrar ao percorrer os Passadiços do Mondego
Engenho dos Carriços, um dos moinhos de água mais emblemáticos dos Passadiços do Mondego
Metassedimentos de Videmonte, um dos geossítios do Estrela Geopark
Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar
Primeira Ponte Suspensa dos Passadiços do Mondego | Sentido Videmonte – Barragem do Caldeirão
Ruínas da Fabrica de Lanifícios Marrocos
Bosque de Carvalhos e Castanheiros
Segunda Ponte Suspensa dos Passadiços do Mondego
Terceira Ponte Suspensa dos Passadiços do Mondego | Sentido Videmonte – Barragem do Caldeirão
Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar
As imponentes arribas do Vale do Mondego
Levada do Pateiro
Troço de terra batida a caminho da aldeia de Pêro Soares
Praia fluvial selvagem no rio Mondego
Ponte Medieval de Misarela
Calçada Romana
A colossal escadaria da Barragem do Caldeirão
Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar
É uma subidinha jeitosa
Cascata do Caldeirão
Vista do Miradouro do Mocho, Geossítio do Estrela Geopark
Passadiços do Mondego | Guarda: Guia para visitar
Barragem do Caldeirão

Mapa dos Passadiços do Mondego e rota GPS em formato GPX / KML para download


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa dos Passadiços do Mondego.

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Altimetria dos Passadiços do Mondego

Altimetria dos Passadiços do Mondego | Sentido Videmonte – Barragem do Caldeirão

O que visitar perto dos Passadiços do Mondego? Dicas para Escapadinha

Catedral da Guarda vista da Torre dos Ferreiros

Aproveite a sua visita aos Passadiços do Mondego para conhecer as castiças aldeias de montanha de Corujeira, Trinta, Videmonte e Vila Soeiro, e a altaneira cidade da Guarda, a cidade mais alta de Portugal. Se for no verão, pode ainda ir dar um refrescante mergulho na Praia Fluvial do Caldeirão, na Praia Fluvial de Videmonte ou na Praia Fluvial de Aldeia Viçosa. São todas excelentes!

Caso queira esticar a sua escapadinha, parta à descoberta dos mil e um encantos da Serra da Estrela e/ou percorra a rota das Aldeias Históricas de Portugal. Clique nos links abaixo para dicas e inspiração para a sua escapadinha:

Onde ficar na sua visita aos Passadiços do Mondego? Sugestões de alojamento

Hotel Lusitania Congress & Spa

A escassos 6 km do centro histórico da Guarda, e para que nada lhe falte, o Lusitânia disponibiliza quartos modernos com varanda privada, aos quais se juntam uma mão cheia de comodidades. Falamos de Spa com sauna e jacúzi, tratamentos de massagens e aromaterapia, piscina exterior e interior aberta todo o ano, simplesmente perfeitos para relaxar depois de um dia a caminhar pelos Passadiços do Mondego. Somam-se centro de fitness, lounge-bar, jardim com terraço e… Quinta biológica cujos produtos conferem um toque especial aos pratos confecionados no próprio restaurante e deu a este 4 estrelas a qualificação de primeiro hotel biológico de Portugal.

Alqueiturismo

O aldeamento turístico Alqueiturismo fica a meio caminho das duas entradas dos Passadiços do Mondego. As casas prometem ser “o seu oásis nas encostas do Parque Natural da Serra da Estrela.” E cumprem. Máximo conforto, limpeza e comodidades modernas que aumentam o desejo de ali ficar mais do que uma noite. Até mesmo uma semana inteira de férias (ou uma vida). A esbanjar tempo na piscina, a ler à lareira, a fazer churrascos, a queimar calorias no ginásio, a passear (com o patudo) nos 150 hectares da Quinta da Alqueidosa, uma quinta do século XVII beijada pelo Mondego e rodeada pelas aldeias de montanha de Corujeira, Trinta, Meios e Fernão Joanes.

Quinta do Quinto

Em Porto da Carne e a menos de 15 min dos Passadiços do Mondego, encontra acomodações para agradar a todos os gostos na guesthouse rural da Quinta do Quinto. Pode optar pelos quartos na casa do séc. XVII, pelos espaçosos chalets rústicos ou pelos bungalows de madeira aconchegantes. Qual deles o mais especial. Para relaxar e desfrutar da paisagem serrana tem uma quinta para passear, uma piscina (à guisa de infinita), um terraço relvado com sombra de olival, um jardim com flores, esquilos e aves, uma sala de convívio luminosa e um salão de jantar com lareira e piano vertical. Um pequeno paraíso à beira do Mondego.

Clique para ver mais opções de alojamento perto dos Passadiços do Mondego

Outros Passadiços em Portugal

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre as melhores atividades e tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em viagens e apresenta o melhor rácio custo-benefício do mercado, sendo que todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19. Se utilizar o nosso link terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize a AutoEurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o VagaMundos a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

1 COMENTÁRIO

  1. É sempre um prazer vir aqui ver as vossas dicas e sugestões para um passeio mais proveitoso.
    Grata por tudo e muitas caminhadas!
    Beijinho

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.