Roteiro Tailândia: guia com o que visitar, quando ir e dicas de viagem

Roteiro Tailândia: o que visitar

Está a planear uma viagem à exótica Tailândia? Então veio ao sítio certo. Neste artigo vai encontrar uma sugestão de roteiro pela Tailândia, com os principais pontos de interesse que deve incluir no seu itinerário e muitas dicas práticas para o ajudar a planear a sua visita a este fascinante país do Sudeste Asiático.

Visitar Tailândia Roteiro
Ayutthaya – Visitar Tailândia

A Tailândia foi o primeiro país que visitamos no Sudeste Asiático e acredite que foi amor à primeira vista. A combinação do bulício das cidades com a serenidade dos templos, somada às suas praias paradisíacas, tradições milenares, excelente clima, frondosas selvas, exótica fauna e flora, vibrantes mercados, deliciosa gastronomia e um povo que recebe o visitante com um honesto sorriso fazem da Tailândia um dos melhores destinos de viagem do mundo, daqueles capazes de agradar a todo o tipo de viajantes.

Visitar Tailândia RoteiroE o melhor de tudo é que, ao contrário de outros destinos paradisíacos, a Tailândia apresenta-se como um destino muito económico para padrões europeus, sendo possível fazer uma viagem com bons padrões de conforto sem estourar o orçamento.

Visitar Tailândia Roteiro
Templo Branco (Wat Rong Khun) – Visitar Tailândia

Como já deve saber a Tailândia é um país gigantesco, logo, é impossível conhecer todo o país em apenas uma viagem (a não ser que vá mesmo muitos meses). Para ter uma ideia, nós já por lá passamos cerca de um mês e meio, dividido em duas viagens, e estamos (muito) longe de conhecer tudo.

Visitar Tailândia RoteiroAo desenharmos este roteiro da Tailândia, ideal para 15 dias de viagem, tivemos como principal premissa incluir um vasto leque de experiências distintas, misturando de forma relativamente equitativa destinos culturais com destinos de aventura e de puro relax nas praias paradisíacas da Tailândia.

Visitar Tailândia RoteiroAcreditamos que com este itinerário consegue ficar com uma boa ideia das várias faces da Tailândia e do muito que tem para oferecer a quem a visita. E para o caso de querer esticar um pouco mais a sua viagem à Tailândia (e olhe que vale a pena) incluímos ainda uma série de destinos adicionais no final do artigo. Mesmo que não os consiga visitar nesta viagem, podem sempre ficar como referência para uma futura visita à Tailândia. Até porque, temos a certeza, vai querer regressar ao país dos sorrisos!

Conteúdo deste Artigo

Informações e dicas de viagem para visitar a Tailândia

Informações práticas

Língua: Tailandês

Capital: Bangkok

Moeda: Baht – THB (clique para ver a taxa de câmbio)

Fuso Horário: GMT +7

Indicativo Tailândia: +66

Visto Tailândia: os cidadãos portugueses e brasileiros não precisam de visto para visitar a Tailândia para estadias para fins turísticos até 30 dias (chegada por via aérea) ou 15 dias (chegada por via terrestre). Para estadias mais prolongadas é necessário solicitar um visto na Embaixada da Tailândia ou nos Consulados. É imprescindível que a validade do seu passaporte seja superior a 6 meses até à data de saída da Tailândia.

Custo de Vida

O custo de vida na Tailândia já foi bem mais barato, mas o facto de receber milhares de turistas fez os preços subirem consideravelmente nos últimos anos. Ainda assim, o nível de vida é significativamente mais baixo do que em Portugal, logo, é possível fazer uma viagem fantástica gastando pouco dinheiro. Os alojamentos e as refeições nos restaurantes apresentam uma excelente relação qualidade-preço e os transportes são muito económicos

Visitar Tailândia RoteiroPara ter uma ideia é possível comer uma refeição decente por 3 €/pessoa e ficar num bom hotel de 3 estrelas em Bangkok (o destino mais caro) por cerca de 15€/pessoa já com pequeno-almoço incluído. No que a transportes diz respeito, uma viagem de comboio noturno em primeira classe entre Bangkok e Chiang Mai (700 km) custa cerca de 50€.

Saúde, Condições Higiénicas e Vacinas

Para entrar na Tailândia a única vacina obrigatória é a da febre-amarela, e mesmo esta apenas se tiver visitado um país endémico nos 6 meses que antecedem a sua visita à Tailândia (como seja o Brasil). Para informações mais detalhadas leia o nosso artigo sobre vacinas no Sudeste Asiático.

As condições higiénicas da Tailândia são algo deficitárias e a maioria das doenças contraídas pelos viajantes costuma ser causada por água contaminada. Posto isto, é imperativo beber apenas água engarrafada ou esterilizada e evitar cubos de gelo e a ingestão de saladas: o uso de água da torneira é usual na preparação de ambos.

Existem ainda regiões em que há sérios riscos de apanhar malária, zika e dengue, por isso mesmo, convém ir a uma consulta do viajante para que possa fazer a profilaxia adequada às regiões da Tailândia que vai visitar, para que viaje informado e com a medicação adequada.

Caso tenha algum contratempo, não hesite em procurar assistência médica, pois a Tailândia possui um dos melhores sistemas de saúde da Ásia e muitas instituições são de classe mundial. Convém mesmo é ter um bom seguro de viagem, pois a fatura dos hospitais está longe de ser meiga. Ah! Não se esqueça de levar um repelente de insetos. Acredite que pode ser o seu melhor amigo numa viagem à Tailândia.

Seguro de Viagem para a Tailândia

Na hora de fazer um seguro de viagem a nossa escolha recai ou na World Nomads, que oferece um dos seguros mais completos do mercado, ou na IATI Seguros, que oferece soluções mais económicas e permite seguros multiviagem (uma enorme poupança para quem, como nós, faça várias viagens por ano).

Ambas são agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios qualidade-preço do mercado. Se optar pela IATI use o nosso link e terá um desconto de 5% na compra seu seguro de viagem para a Tailândia por ser nosso leitor.

Quando visitar a Tailândia

Visitar Tailândia RoteiroA Tailândia tem um clima tropical. É quente e húmida. As temperaturas não oscilam muito ao longo do ano, mas os termómetros sobem acima dos 30ºC com muita facilidade.

Em nossa opinião, a melhor altura do ano para visitar a Tailândia é entre finais de outubro a março quando as temperaturas baixam ligeiramente e a humidade do ar é mais reduzida.

Entre os meses de abril a meados de outubro a humidade é muito elevada e os níveis de precipitação são também os mais altos (sobretudo entre meados de julho a meados de setembro – por norma, é a fase pior das monções).

É claro que é também a fase em que os preços de alojamento são mais convidativos e arranjam-se voos baratos.

Claro que isto tudo é teoria, até porque as alterações climáticas também andam a fazer das suas na Tailândia. Já lá estivemos em julho e, apesar de umas trovoadas passageiras (autênticos dilúvios que duram 10-20 minutos), os dias estiveram ensolarados.

Como chegar à Tailândia – dicas de voos

É possível comprar voos de Lisboa ou do Porto para Bangkok por valores a rondar os 500€. Como não há voos diretos não se livra de ter de fazer uma escala.

Para obter os melhores preços sugerimos que faça várias simulações e que reserve o voo com (pelo menos) três meses de antecedência. Da última vez fomos pela Lufthansa e pagamos apenas 460€. Clique para ler as nossas dicas para comprar voos baratos.

Clique para pesquisar voos através da Skyscanner

Transportes Tailândia

Visitar Tailândia RoteiroExistem várias opções para viajar entre os principais destinos da Tailândia. Por norma os autocarros/ônibus de longa distância são os que apresentam a melhor relação qualidade-preço. Os autocarros/ônibus são relativamente confortáveis, os preços são económicos e, na maioria das vezes, são mais rápidos que o comboio.

Uma das exceções à regra é o comboio noturno entre Bangkok e Chiang Mai. O comboio pouco mais caro é que o autocarro/ônibus e a experiência de viagem é infinitamente melhor.

Para viagens mais longas, como seja entre Chiang Mai e Krabi ou Phuket recomendamos vivamente que considere apanhar um voo. Na maioria das vezes é pouco mais caro e poupa imenso tempo de viagem.

Alojamento na Tailândia – onde ficar a dormir

Bangkok Marriott Hotel The Surawongse

Do barato (mesmo barato) ao caro (mesmo caro), há de tudo na Tailândia e sobretudo na mega cidade de Bangkok. A oferta de hotéis era já vasta, mas os hostels popularizaram-se com muita rapidez. Falta de alojamento não há, mas a nossa experiência provou-nos que com antecedência arranjam-se autênticas borlas.

Por isso recomendamos vivamente que reserve os seus alojamentos com antecedência através do Booking.com, pois permite cancelamento da reserva sem custos adicionais na maioria dos casos.

Ao longo do roteiro vamos sugerir-lhe os nossos alojamentos favoritos – testados por nós – e adicionamos ainda algumas sugestões dos melhores hotéis da respetiva localidade, desde económicos aos de luxo, que apresentam a melhor relação qualidade-preço.

Clique para ver as melhores opções de alojamento na Tailândia

Roteiro da Tailândia – Itinerário de 15 dias (2 semanas) com os melhores destinos da Tailândia

Visitar Tailândia Roteiro
Grand Palace (Bangkok) – Visitar Tailândia

É importante referir que o número de dias que sugerimos para o roteiro da Tailândia não inclui os dias de viagem do local de origem para a Tailândia e vice-versa. Logo, terá sempre de acrescentar mais dois dias para a ida e volta desde o seu ponto de partida até Bangkok, o ponto de início e fim deste roteiro de 15 dias para visitar a Tailândia.

Dia 1, 2 e 3 do roteiro para visitar a Tailândia: Bangkok

Os primeiros três dias do roteiro da Tailândia serão dedicados a explorar a vibrante e gigantesca Bangkok, uma cidade onde os contastes são a palavra de ordem. Há quem a adore e há quem a odeie, mas ninguém lhe fica indiferente. Abaixo encontra as nossas sugestões para os três dias passados em Bangkok.

Dia 1 em Bangkok

Como no primeiro dia vai sofrer com o jet lag o ideal é não preencher muito a agenda. Dedique uma boa parte do dia a visitar o monumental complexo palaciano Grand Palace, faça o seu batismo de tuk-tuk com um passeio pelas ruelas da cidade velha de Bangkok (Rattanakosin Island), mergulhe sem medo na exótica (e deliciosa) gastronomia tailandesa e termine o dia com um relaxante passeio de klong (barcos tradicionais) pelos canais do rio Chao Phraya.

Dia 2 em Bangkok

No segundo dia do roteiro da Tailândia visite o templo budista Wat Pho, a casa do famoso buda reclinado, e posteriormente tome um barco-transporte público do Chao Phraya Express Boat e atravesse o rio até à outra margem para visitar o templo budista Wat Arun. Se olhar com atenção, vai descobrir algumas cerâmicas de origem portuguesa.

Da parte da tarde parta à descoberta da caótica Chinatown de Bangkok, uma das mais antigas do mundo. Os locais de visita obrigatória são o templo budista Wat Traimit, percorrer as movimentadíssimas ruas de Soi Sampheng e Yaowarat Road e deambular sem pressas pelos seus movimentadíssimos mercados de rua. Feche o dia com uma revigorante massagem tailandesa. Já merece!

Dia 3 em Bangkok

Dedique o seu terceiro dia do roteiro da Tailândia a visitar os mercados mais emblemáticos de Bangkok.

Comece o dia com uma visita a um dos mercados flutuantes da grande Bangkok. O mais famoso é o Damnoen Saduak, mas o nosso favorito é o de Khlong Lat, pois, ao contrário do primeiro, ainda tem como principais frequentadores a população local. O inconveniente do Khlong Lat é só estar aberto aos fins-de-semana e feriados. Como alternativa pode ir ao Taling Chan. Não é tão vistoso, mas é também muito autêntico e ainda tem o bónus de ser o mercado flutuante mais próximo do centro de Bangkok.

Da parte da tarde rume até ao colossal Chatuchak Market, “J.J.” para os amigos. E quando dizemos grande, é mesmo grande! O mercado está organizado com 27 sectores num total de 15000 bancas. No Chatuchak Market vende-se literalmente de tudo, até pastéis de nata (não estamos a brincar).

E para fechar em grande a sua visita a Bangkok, vá tomar um copo ao ilustre Sky Bar do Hotel Lebua At State Tower tornado famoso por figurar numa das cenas do filme “Hangoover II”. Fica situado no piso 63 e vai brindá-lo com uma vista esmagadora sobre Bangkok.


Quer mais dicas sobre a cidade? Clique para ler o nosso Guia de Bangkok.


Onde ficar em Bangkok – Sugestões de alojamento

Um dos nossos hotéis de Bangkok favoritos é o Bangkok Saran Poshtel. Experimentámos por uma noite e na nossa opinião tem a melhor relação qualidade-preço. Localizado na zona da Old Town, dispõe de quartos com ar-condicionado e TV flatscreen. Cada quarto privado deste hotel de 3 estrelas tem vistas sobre a cidade. A limpeza e conforto são muito bons. Pequeno-almoço continental ou à la carte (é escolher na hora) incluído na tarifa da reserva do quarto. Clique para ver disponibilidade e preços do Bangkok Saran Poshtel.

Se quiser luxo, a um preço muito simpático, o Chillax Heritage é para si. Apresenta acomodações únicas, inspiradas na história épica, Ramayana. Detalhes requintados, limpeza impecável e espaço perfeito. Mesmo na Old Town, apenas a 5 minutos a pé da Khaosan Road e a 15 do Templo do Buda Esmeralda. A piscina e o centro de fitness são estupendos para relaxar. Clique para ver disponibilidade e preços do Chillax Heritage.

Na categoria dos hotéis de luxo, nada bate o Bangkok Marriott Hotel The Surawongse com a sua infinity pool nas alturas. E por falar em alturas, espreite o lebua at State Tower (The World’s First Vertical Destination), ou o Baiyoke Sky Hotel.

Para uma estadia económica, vale a pena olhar para o Paragon One Residence. Tem opção de quarto privados ou dormitório, com ar-condicionado. Nos quartos privados, decor e mobiliário práticos, tem WC privado, um minifridge e uma TV flatscreen. Fica apenas a 700 metros da Khaosan Road, e 15 minutos de tuk-tuk colocam-no à porta do Grande Palácio. Clique para ver disponibilidade e preços do Paragon One Residence.

Precisa só duma cama para recostar a cabeça? Vale a pena considerar uma cama em dormitório no novíssimo Samsen Street Hotel, com um conceito inovador e interessante.

Clique para ver mais opções de alojamento em Bangkok

Dia 4 do roteiro para visitar a Tailândia: Ayutthaya

No quarto dia do nosso roteiro da Tailândia vamos seguir os passos dos exploradores portugueses e rumar a Ayutthaya, a antiga capital do reino de Sião.

O complexo histórico de Ayutthaya é realmente gigantesco e conta com dezenas de monumentos e ruinas para se visitar. Tentar percorrê-lo todo a pé num dia é desaconselhável. O melhor é alugar uma bicicleta ou recorrer a um tuk-tuk para cobrir as maiores distâncias entre principais locais de interesse, ou então ficar mais um dia para explorar com mais calma.

Os locais que consideramos serem de visita obrigatória em Ayutthaya são os seguintes:

  • Wat Phra Mahathat, o templo mais famoso da cidade, mundialmente conhecido pela misteriosa árvore que cresceu em redor da cabeça de um Buda.
  • Wat Phra Si Sanphet, o maior templo de Ayutthaya.
  • Viharn Phra Mongkol Bopit, casa de um dos maiores Budas de bronze da Tailândia.
  • Wat Chaiwatthanaram, o templo mais fotogénico de Ayutthaya. É um lugar fantástico para assistir ao pôr-do-sol.
  • Ruínas da Aldeia Portuguesa (Ban Protukét), com o grande destaque para a Igreja Dominicana de São Pedro.

Para mais informações e dicas práticas leia o nosso artigo dedicado a Ayutthaya.


Onde ficar em Ayutthaya – Sugestões de alojamento

Se só ficar um dia em Ayutthaya e apanhar o night train para Chiang Mai, não precisa dormir na cidade. Mas optando por descansar uma noite após um dia de roteiro em cheio, recomendamos o The Old Palace Resort Klong Sa Bua, onde ficamos duas noites. Rodeado de frondosa vegetação tropical, é ótimo para relaxar. Quartos espaçosos, climatizados, com minifridge, TV e o WC estava um brinco. Há hipótese de alugar bicicletas para explorar os inúmeros templos do centro de Ayutthaya. Tem um restaurante (Khun Mae) assim não tem que se preocupar onde jantar à noite – boa comida tailandesa. Clique para ver disponibilidade e preços no The Old Palace Resort Klong Sa Bua.

Clique para ver mais opções de alojamento em Ayutthaya

Dia 5, 6 e 7 do roteiro para visitar a Tailândia: Chiang Mai

Os próximos três dias do roteiro da Tailândia serão dedicados a explorar a cidade e região de Chiang Mai. Apesar de ser a segunda maior cidade do país, Chiang Mai é super tranquila quando comparada com Bangkok.

Esta é a nossa cidade favorita de toda a Tailândia e acreditamos que vai perceber porquê. As pessoas são super amáveis, existe um sem número de templos excecionais para se conhecer, parques naturais estupendos de onde não apetece sair, fantásticos trilhos pelas florestas e montanhas, a possibilidade de conhecer e interagir com tribos étnicas ímpares e, em nossa opinião, a comida mais deliciosa de toda a Tailândia.

Claro que em três dias é impossível conhecer e viver todas as experiências que Chiang Mai tem para oferecer (nós estivemos uma semana e mesmo assim foi curto), logo, não se livra de ter de tomar (dolorosas) opções. Ou então acrescentar mais um par de dias ao seu roteiro da Tailândia. Abaixo encontra as nossas sugestões para os três dias em Chiang Mai com várias alternativas para o segundo e terceiro dias.

Dia 1 em Chiang Mai

Dedique o primeiro dia em Chiang Mai a visitar a cidade velha. Comece o dia com uma visita aos seus templos mais emblemáticos. Das cerca de três centenas de templos os nossos favoritos na cidade velha são os seguintes:

  • Wat Chiang Man, o mais antigo da cidade
  • Wat Phra Singh, um dos melhores exemplos da arquitetura do povo Lanna
  • Wat Chedi Luang, também conhecido como Templo da Pagoda Real (pagoda que foi danificada por culpa do terremoto de 1545). Esta era inclusivamente a antiga casa do Buda Esmeralda, a divindade mais sagrada da Tailândia, que viu no templo Wat Phra Kaew no Grand Palace de Bangkok.

Templos visitados rume até ao mercado Talat Warorot, o maior mercado da cidade. Para além de ser um mercado (ainda) muito autêntico e frequentado por locais, tem uma excelente área de street food, que é simplesmente perfeita para almoçar.

Da parte da tarde rume até ao altaneiro Wat Phra That Doi Suthep (Wat Doi Suthep para facilitar), um dos templos mais sagrados do norte da Tailândia. O templo fica a cerca de 1 km do centro, mas basta apanhar um songthaew (transporte coletivo típico destas paragens) e chega lá num instante. O que é capaz de demorar um bocado mais é subir os 300 degraus até ao topo da montanha onde está o templo. Mas vale mesmo muito a pena o esforço!

Dica VagaMundos: pode aproveitar a visita ao Wat Doi Suthep e visitar também a aldeia de Baan Doi Pui, a casa da tribo Hmong. A aldeia fica a somente 5 km do templo e para lá chegar pode alugar uma bicicleta, uma scooter ou apanhar um tuk-tuk. Caso não se queira chatear com as questões logísticas, pode sempre optar por fazer um tour que combine a visita ao Wat Doi Suthep com a aldeia de Baan Doi Pui.

Feche o quinto dia do seu roteiro da Tailândia a deambular pelo Night Bazar de Chiang Mai ou, se for ao fim de semana, pelo Saturday ou o Sunday Night Market, os nossos mercados noturnos de eleição na Tailândia.

Dia 2 e 3 em Chiang Mai

Templo Branco (Wat Rong Khun) de Chiang Rai
Templo Branco (Wat Rong Khun) – Chiang Rai

Como já referimos atrás existem várias atividades e excursões de um dia que pode fazer a partir de Chiang Mai. Abaixo encontra uma série de propostas, para escolher de acordo com os seus interesses. Clique nos links abaixo para ver as nossas favoritas, ler reviews e fazer as suas reservas:

Dica VagaMundos: na escolha dos tours, e porque os imprevistos acontecem, evite sempre reservar tours que não permitam cancelamento gratuito. Dê prioridade às excursões e actividades que tenham boas reviews e permitam cancelar sem custos com (pelo menos) 48h de antecedência.

Se optar por comprar os tours quando estiver em Chiang Mai, tente obter feedback de outros viajantes que fizeram o tour antes de se comprometer. Infelizmente existem muitos tours que não passam de embustes e em que se acaba por passar mais tempo a ver as lojas dos ditos “parceiros” da agência do que a conhecer os highlights.

Nota Importante: provavelmente achou estranho não recomendarmos uma visita a um Santuário de Elefantes durante a sua estadia em Chiang Mai. A razão é simples: há cada vez mais santuários falsos em que os animais não são bem cuidados e são mantidos apenas com a finalidade de entreter os turistas (e ganhar bom dinheiro no processo).

Como é muito difícil distinguir o trigo do joio, optamos por não recomendar de todo esta atividade até que exista um maior controlo por parte das autoridades tailandesas. A não ser que tenha a certeza absoluta de que é mesmo um santuário de elefantes ético, evite fazer atividades relacionadas com os elefantes. Só assim é possível pôr um ponto final neste tipo de abusos.

Onde ficar em Chiang Mai – Sugestões de alojamento

A segundos de Wat Phra Singh, a Buri Gallery é uma base perfeita para explorar a cidade velha. Os quartos (climatizados, minifridge e chaleira elétrica) situados em torno de uma linda piscina (ideal para famílias), estão escondidos atrás da cafeteria e do jardim numa série de edifícios de teca. Embora caras, as moradias têm alguns detalhes em estilo Lanna e os melhores têm varandas para apreciar aquele pôr-do-sol. Clique para ver disponibilidade e preços no Buri Gallery.

Se não se importar de pagar um pouco mais, os quartos em estilo tailandês do Pingviman Hotel são uma experiência de luxo, estilo e conforto a usufruir. Vá ao bar da piscina, peça uma bebida e relaxe À beira da piscina exterior: um mimo. Pequeno-almoço buffet com opção de tradicional tailandês ou internacional. Os night markets (Sábado e domingo) ficam apenas a 10 minutos a pé. Clique para ver disponibilidade e preços do Pingviman Hotel.

Clique para ver mais opções de alojamento em Chiang Mai

Dia 8, 9 e 10 do roteiro para visitar a Tailândia: Krabi

Chegou finalmente a hora de ir à praia neste roteiro da Tailândia. Os próximos dias vão ser passados a explorar e a disfrutar de algumas das praias mais paradisíacas da Tailândia.

A maioria dos viajantes opta por montar base na famosa Phuket, mas nós preferimos (de longe) ficar na região de Krabi. Claro que é tudo uma questão de gostos. Phuket é sinónimo de resorts, praias apinhadas de estrangeiros, discotecas e festa brava noite sim, noite sim. Pense em Albufeira no verão e fica com uma boa ideia.

Já Krabi é sinónimo de puro relax e desportos aquáticos. Também tem muitos turistas e não faltam locais para beber um copo, mas a maioria dos visitantes vai lá para aproveitar as praias paradisíacas e fazer atividades como snorkeling, caiaque e escalada. Se viajar em família, é seguramente a melhor opção. Abaixo encontra as nossas sugestões para os três dias em Krabi (que vão seguramente saber a pouco).

Dica VagaMundos: devido à enorme distância que separa Krabi de Chiang Mai (quase 1500 km) o mais racional é apanhar um voo interno. Não fica muito mais caro do que a viagem de comboio e escusa de perder um dia inteiro de viagem. A Air Asia costuma ter os melhores preços, mas o melhor mesmo é pesquisar no Skyscanner.

Dia 1 em Krabi

Sugerimos que passe o primeiro dia em Krabi a relaxar e a dar os primeiros mergulhos nas quentinhas águas do mar de Andamão. O melhor local para o efeito é a praia de Ao Nang, a praia mais próxima da cidade de Krabi. Se estiver com energia, alugue um caiaque e navegue até junto às imponentes rochas de calcário que brotam das idílicas águas. Não arrede pé até ao pôr-do-sol. Mais tarde vai agradecer-nos!

Dia 2 em Krabi

Visitar Tailândia
Railay Beach – Visitar Tailândia

No segundo dia em Krabi recomendamos que vá até até à Railay Beach e à Pranang Cave Beach, as praias mais famosas da região. Estão longe de ser praias desertas, mas acredite que são das mais bonitas da Tailândia. Se quiser uma praia mais sossegada, vá até à Tonsai Beach, que fica a somente 15 minutos a pé da Railay Beach. Para além de ser uma praia incrivelmente pitoresca tem uns bares de reggae/hippies escondidos na selva muito porreiros para beber um copo.

Dica VagaMundos: se gostar de escalada, está no sítio certo. Tanto a Railay como a Tonsai são ladeadas por imponentes falésias e existem várias empresas que proporcionam a experiência de escalar as suas paredes verticais.

Dia 3 em Krabi

Visitar TailândiaIr a Krabi e não visitar as suas famosas ilhas é quase pecado. A melhor maneira de as visitar é recorrendo a uma excursão que inclua um passeio pelas quatro ilhas de Krabi com mergulho de snorkel, para que possa ver in loco os coloridos corais e a exótica vida marinha do mar de Andamão. Vai ser um dia em cheio!

Dica VagaMundos: há imensas pequenas ilhas em redor de Krabi. Por isso, se quiser uma só para si e para a sua cara-metade, negoceie o preço com um dos motoristas dos barcos de Long Tail e vá disfrutar do paraíso. Também pode utilizar este método para visitar as 4 ilhas mais famosas. Saí mais caro do que a excursão mas tem a vantagem de poder ficar nas ilhas o tempo que quiser.

Onde ficar em Krabi – Sugestões de alojamento

Em Krabi, o nosso conselho é que reserve alojamento perto praia Ao Nang e não na cidade em si (estilo, é preferível ficar na Praia da Rocha do que no centro de Portimão).

Não hesitamos em recomendar o Sea Seeker Krabi Resort. O setting é estupendo com as escarpas montanhosas atrás e a praia à frente. Em termos das áreas comuns (super modernas), tem terraço, piscina exterior (não que a tenhamos usado muito, mas gostamos dos fins de tarde nas espreguiçadeiras), um bar e um restaurante. Os quartos deste hotel 4 estrelas são estupendamente confortáveis, modernos, espaçosos e com uma varanda que é uma tentação. Pequeno almoço buffet incluído no preço da reserva do quarto, muito saboroso e variado. A relação qualidade-preço foi a melhor que encontramos na nossa estadia. Clique para ver disponibilidade e preços no Sea Seeker Krabi Resort

Na mesma linha, o Wake Up Aonang Hotel é uma hipótese a considerar. Fica a uma curta caminhada da Praia Ao Nang, perto de lojas e restaurantes (embora possa recorrer ao restaurante da propriedade). Cada quarto tem chaleira elétrica, TV e minifridge, e um WC mais ou menos privado: é que o quarto está separado do chuveiro por um… Vidro. Na hora do duche, convém fechar a cortina. Clique para ver disponibilidade e preços no Wake Up Aonang Hotel

Se quiser ficar numa villa para estadias mais prolongadas, as villas do Pinthong Aonang Villa são a resposta às suas necessidades de espaço. Para estadias mais independentes, há lojas de conveniência próximas e as villas estão munidas de kitchenette, com micro-ondas, frigorífico e área de refeição. Todas são aclimatizadas (ar-condicionado dá muito jeito nestas latitudes). O pequeno-almoço buffet vale bem a pena, com opções continental e americano. Depois, é só sair para desfrutar da praia, praticamente à porta. Piscina exterior, terraço e jardim para descontrair ao fim do dia. Clique para ver disponibilidade e preços no Pinthong Aonang Villa

Para poupar uns euros, dê uma olhada no The Moment Hostel. Uma caminhada de 10-15 minutos e já está na praia. Com opção de quarto privado (vistas para a montanha) ou cama em dormitório, é um low cost bastante apreciado na comunidade de viajantes. Os serviços incluem receção 24h, guarda-bagagens gratuito, serviços de lavandaria (custo extra) e até uma loja de conveniência. Mas fica perto de tudo o que possa precisar da rua. Clique para ver disponibilidade e preços no The Moment Hostel

Clique para ver mais opções de alojamento na praia de Ao Nang

Dia 11 e 12 do roteiro para visitar a Tailândia: Parque Nacional Khao Sok

Agora que já está mais relaxado, está na hora de dizer “até já” a Krabi e prosseguir o seu roteiro da Tailândia rumando ao maravilhoso Parque Nacional Khao Sok, o parque natural mais fantástico de toda a Tailândia.

Visitar TailândiaO Parque Nacional Khao Sok tem paisagens de tirar o fôlego. A combinação de floresta tropical com colossais montanhas de pedra calcária, vales vertiginosos, maravilhosos lagos, misteriosas cavernas e exótica vida selvagem é estonteante. Se é amante da natureza como nós, vai sentir que chegou ao paraíso.

Muitos viajantes optam por visitar o Parque Nacional Khao Sok num day tour, mas, face à imensidão do parque, o mínimo dos mínimos que recomendamos são dois dias.

Visitar TailândiaPassar uma noite numa das casas flutuantes do belíssimo lago Cheow Larn, no coração do Parque Nacional, está ainda hoje no topo das nossas melhores experiências de viagem na Tailândia. Não deixe de fazer pelo menos um safari pela selva tropical, com observação de vida selvagem, e de partir à descoberta dos segredos do lago Cheow Larn de caiaque.

Dica VagaMundos: é algo trabalhoso, não negamos, mas é perfeitamente possível organizar a sua visita ao Parque Nacional Khao Sok de forma independente. Claro que no interior do parque terá sempre de recorrer a tours. Caso não queira lidar com questões logísticas, pode sempre recorrer a uma excursão que saía de Krabi. Vários dos nossos leitores já recorreram a esta excursão de 3 dias e 2 noites ao Parque Nacional Khao Sok e o feedback que nos deram foi muito positivo. O grande inconveniente, em nossa opinião, é que o preço não é nada meigo.

Onde ficar no Parque Nacional Khao Sok – Sugestões de alojamento

As vistas para as montanhas e os escassos 300 metros de proximidade ao Parque Nacional Khao Sok, são argumentos fortes para reservar o seu alojamento no Khao Sok Riverfront Resort. Favorito entre os hóspedes, e com uma relação qualidade-preço muito apelativa, é o espaço certo para relaxar após um dia agitado no parque. Na hora de reservar, escolha um alojamento com ar condicionado. Clique para ver disponibilidade e preços do Khao Sok Riverfront Resort

Clique para ver mais opções de alojamento em Khao Sok

Dia 13 e 14 do roteiro para visitar a Tailândia: Krabi

O roteiro da Tailândia está quase a chegar ao fim mas ainda há tempo para desfrutar um pouco mais da maravilhosa costa tailandesa.

Ilhas Phi Phi – Visitar Tailândia

Aproveite estes dois dias (ou um, caso tenha preferido ficar mais um dia no Parque Nacional Khao Sok) para os seus últimos mergulhos no mar Andamão e para fazer mais alguns passeios. Entre as muitas opções disponíveis recomendamos as seguintes:

Dica VagaMundos: se constatar que tem tempo e quiser fazer uma pausa da praia, visite o fantástico templo Wat Tham Sua (Templo da Caverna do Tigre). Fica a somente 5 km de Krabi e para chegar à base da montanha onde está templo basta apanhar um tuk-tuk. Depois esperam-no 1237 degraus. Não vamos negar que é cansativo (com muita humidade chega a ser extenuante), mas as paisagens são de deixar qualquer um boquiaberto.

Dia 15 do roteiro para visitar a Tailândia: Krabi – Bangkok

Hoje é o dia de se despedir do paraíso Thai. Dê o seu último mergulho no mar Andamão e regresse a Bangkok, o destino final do seu roteiro da Tailândia. Aproveite o que lhe sobrar deste último dia para explorar um pouco mais Bangkok e para fazer as últimas compras da viagem. Bom regresso a casa!

Outros locais de interesse para visitar na Tailândia

Pai

Pai é uma pequena cidade situada num maravilhoso vale na província de Mae Hong Son, a somente três horas de carro de Chiang Mai. Pai é a base perfeita para partir à descoberta das montanhas e da selva do norte da Tailândia e há um sem número de locais fantásticos para explorar. Entre os nossos recantos favoritos estão o Pai Canyon, as cascatas de Pam Bok e Mo Paeng e as piscinas termais de Tha Pai.

Kanchanaburi

É possível que assim de repente o nome Kanchanaburi não lhe diga nada, mas com quase toda a certeza já ouviu falar da Ponte sobre o rio Kwai. É em Kanchanaburi que fica a ponte tornada célebre pela pena do escritor Pierre Boulle, que em livro de nome homónimo, relatou a construção da denominada Ferrovia da Morte (para ligar a Tailândia à antiga Birmânia), construída em 1942 e 1943 por prisioneiros de guerra aliados, sob a direção dos japoneses. Para saber mais sobre este arrepiante capítulo da história visite o Museu da Guerra JEATH.

Mas nem só de história vive Kanchanaburi. A cidade é também a base perfeita para uma visita ao Parque Nacional de Erawan, famoso pelas suas extraordinárias sete cascatas. A água é de um azul celeste surreal e se for a banhos (recomendamos) ainda recebe uma “foot massage” de borla.

Koh Tao

Koh Tao não é apenas uma maravilhosa ilha no Golfo da Tailândia (no lado oposto a Krabi). É também a capital do mergulho na Tailândia. Se sempre quis experimentar mergulho (ou até mesmo fazer o curso de certificação de quatro dias em águas abertas), dificilmente encontra um local melhor no mundo para o fazer.

Mapa do Roteiro para visitar a Tailândia


Clique no canto superior direito para aumentar o Mapa do Roteiro para visitar a Tailândia

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na World Nomads ou na IATI Seguros. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela IATI use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog "VagaMundos" a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.