Visitar Saint-Emilion – Roteiro e Dicas de Viagem

saint-emilion-aquitaine-france

Saint-Emilion, conhecida no mundo inteiro pelos vinhos encorpados e de cor densa, entre eles os Grand Cru, é a mais sedutora vila vinícola da região de Bordéus e de visita imperdível. Construída num anfiteatro natural, a vila de Saint-Emilion empoleira-se no alto duma colina coroada pela torre da igreja monolítica. A encantadora vila medieval, rodeada de milhares de hectares de vinhedos, é particularmente mágica quando o sol se põe sobre o vale e os edifícios de pedra calcária brilham com tons dourados. Contudo, esta vila classificada Património Mundial da UNESCO reserva muitas surpresas numa complexa rede de túneis e galerias subterrâneas.

saint-emilion-vista-panoramicaA entrada na vila faz-se por um dos sete portões que fazem parte da fortificação medieval original. Uma vez no interior das muralhas, a surpresa é certa. Ruas e vielas empedradas, inclinadas, estreitas. Fileiras de casas antigas construídas em pedra calcária de tonalidade dourada. O bom gosto e respeito pelo valor histórico do povoado. Pequenas mas acolhedoras praças, uma mais convidativa que a outra. Tudo contribui para o charme desta vila.

saint-emilion-vielasPor ser pequena Saint-Emilion permite ser facilmente descoberta a pé. E se pensa que a sua dimensão é sinónimo de escassez de atividades, desengane-se. Com dois mil anos de história, Saint-Emilion oferece muito com que ocupar o tempo. Aconselhamos subir até ao Posto de Turismo (basta seguir a direção da torre sineira, o ponto mais alto de toda a cidade) onde pode levantar um mapa gratuito, obter informação detalhada dos pontos de interesse e comprar visitas guiadas às catacumbas ou aos châteaux produtores de vinho.

Roteiro e Dicas de Viagem Saint-Emilion

Clocher de l’Eglise Monolithe

saint-emilion-clocherO monumento histórico mais importante de Saint-Emilion é a sua Igreja Monolítica e respetivo Campanário, a torre sineira construída em estilo gótico e o ponto mais alto da pequena vila – 68 metros de altura.

Se quiser visitar o interior, peça as chaves no Posto de Turismo e devolva após a visita. Por €1,50 vale a pena.

Para os corajosos, nada como subir os 196 degraus do Campanário e ter uma vista panorâmica a 360º sobre os telhados da cidade, as suas praças e os vinhedos circundantes.

Uma vista que vai deixá-lo maravilhado.

Église Monolithe et Catacombs

saint-emilion-eglise-monolitheA igreja medieval, cuja construção foi iniciada no século IX por discípulos fiéis ao monge beneditino Emilion, é a maior igreja subterrânea da Europa. A base românica e corpo gótico comprovam que a sua edificação levou séculos a terminar. A visita ao interior só é possível com visita guiada adquirida no Posto de Turismo. Mas quando falamos da maior igreja subterrânea de toda a Europa, não há muito que pensar. Uma visita de quase uma hora que revela o património subterrâneo e alguns dos segredos da vila. Para além da igreja cravada no monólito, o seu guia (único detentor das chaves da Saint-Emilion subterrânea) desvendará a lenda e a realidade do monge beneditino milagreiro, Emilion, que deu o nome à povoação, a caverna onde Emilion se abrigou como eremita, a capela da Trindade com os seus frescos bem preservados e a história dos mais de 200km de galerias subterrâneas.

Eglise Collégiale

saint-emilion-eglise-collegialeEdifício religioso também importante, l’Eglise Collégiale é uma das maiores e mais antigas igrejas da região . O mosteiro data do século XII mas a sua construção só terminou no século XV. Pertenceu à congregação de Santo Agostinho até à Revolução Francesa. Não deixe de visitar também os claustros.

Cloître des Cordeliers

saint-emilion-cloitre-des-cordeliersNo interior das ruinas do claustro dum mosteiro franciscano do século XIV, a casa Les Codeliers vem fazendo o seu vinho espumante há mais de um século. O acesso às ruínas do claustro romanesco e ao jardim é gratuito e pode aproveitar para fazer um piquenique ou degustar este bom vinho numa das mesas disponíveis. Basta fazer o seu pedido no balcão do Bar à Bulles, logo na entrada. Há uma visita guiada de trinta minutos às adegas que incluem a explicação das técnicas tradicionais de produção do vinho espumante através da galeria subterrânea com direito a degustação do “vinho da casa”.

La Tour du Roy

saint-emilion-tour-du-royOutro ponto de interesse em Saint-Emilion donde se têm as melhores vistas da vila, do rio Dordogne e do vale vinhateiro bucólico, é a Tour du Roy. O sólido torreão quadrangular do século XIII é o que resta duma torre de menagem do castelo que aqui existiu. Suba os 118 degraus de história e maravilhe-se.

Porte de la Cadène

saint-emilion-porte-de-la-cadeneEsta era uma entrada fortificada no interior da vila que, provavelmente separava a ville haute da ville basse, ou seja, a zona religiosa da laica.

A porta de passagem sobre a rue Gaudet, cujas fundações se inserem em duas casas seculares com construção claramente de utilidade defensiva, levanta questões sobre a necessidade duma segunda cintura defensiva no interior da vila de Saint-Emilion para além das suas muralhas milenares.

Ao certo não se sabem as razões da sua edificação, contudo é um dos monumentos listados pela UNESCO, juntamente com as casas a que está acoplada, pelo seu valor histórico.

La Grande Muraille

saint-emilion-grande-murailleEis tudo o que resta do mosteiro medieval Dominicano edificado no século XII aos pés da vila de Saint-Emilion. Com a Guerra dos 100 Anos os monges dominicanos tiveram que abandonar o mosteiro e igreja adjacente, pois a sua segurança estava em risco. O mosteiro foi voluntariamente destruído, tendo sido mantida esta imponente parcela como testemunho histórico. A majestosa ruina é conhecida como Grande Muralha desde o século XIX e as vinhas ao redor pertencem ao château do mesmo nome.

saint-emilion-vinhedosEstes são apenas alguns dos monumentos históricos listados pela UNESCO. Se bem que, na nossa opinião, toda a vila o vai encantar pois cada recanto é apaixonante! Portanto, perca-se por entre as sinuosas vielas, explore a seu gosto e não perca a oportunidade de fazer um passeio também pelos vinhedos verdejantes da vila.

saint-emilion-châteauPara os entusiastas das provas de vinho, nenhuma visita a Saint-Emilion fica completa sem uma incursão a um dos châteaux. Alguns têm os portões abertos para satisfazer a curiosidade dos visitantes, outros necessitam de reserva prévia. Pode também hospedar-se numa suite dum dos châteaux e experimentar uma noite numa atmosfera de exuberante elegância e tranquilidade sem igual. Dentre os 103 da região, algum satisfará o seu desejo. Informe-se e reserve no posto de turismo.

saint-emilion-place-du-marcheSaint-Emilion destaca-se ainda pela arte de bem comer. Não faltam restaurantes e cafés em castiças praças que o vão seduzir a provar os sabores do mar, ali tão perto, em elaborados e saborosos pratos onde a ostra de Arachon é rainha. Os pratos de aves são uma das tentações a considerar, uma vez que as receitas regionais são históricas. E os incontornáveis queijos franceses não podem faltar no menu. É claro que tudo isto deve ser acompanhado por um corposo vinho de Saint-Emilion que se adeque aos sabores – peça sugestões que opções não vão faltar na carta. E para adoçar o dente, o verdadeiro macaron de Saint-Emilion, uma delícia de amêndoa com 400 anos de história, cuja receita conventual secreta é detida apenas por Nadia Fermigier.

Informação prática

  • Um dia é suficiente para descobrir a vila. Se escolher Bordéus para pernoita, há soluções de transportes públicos para chegar a Saint-Emilion (autocarros e comboios regulares). Alugando carro, poderá explorar melhor a região vinícola e visitar châteaux acessíveis apenas de carro.
  • A melhor altura para visitar é no início da primavera ou no outono quando há menos turistas e o calendário ligado à produção vinícola é mais preenchido. A época baixa de inverno é também uma solução já que o clima da região é mediterrânico.
  • Traga calçado prático e confortável: as ruas são empedradas e muito inclinadas.

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No Viator encontra sempre as melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Gostamos de jogar pelo seguro e como tal, nas nossas viagens, não dispensamos o seguro de viagem da Iati. Têm excelentes preços, atendimento top em português e usando o nosso link terá um desconto de 5%.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.