Seguro de Viagem – vale a pena?

Seguro de Viagem

Uma das questões que colocamos antes de qualquer viagem é se é realmente preciso fazer seguro de viagem. A nossa experiência diz-nos que há situações em que se justifica, e aconselha, a compra dum seguro de viagem.

Seguro de Viagem – quando é que se justifica fazer?

Quando compramos o seguro de viagem, estes são sumariamente os fatores que ponderamos: a duração da viagem, o destino para onde vamos, as atividades que vamos realizar, os riscos inerentes e o equipamento que levamos.

Há inúmeras seguradoras que oferecem planos adequados a cada situação, mas os preços podem não concordar com todas as carteiras. Nós recorremos quase sempre à World Nomads, que oferece um dos seguros mais completos do mercado, ou à IATI Seguros, que oferece soluções mais económicas e permite seguros multiviagem (uma enorme poupança para quem, como nós, faça várias viagens por ano).

São ambas agências 100% especializadas em viagens, ou seja, sabem o que o viajante precisa e oferecem planos com várias soluções. Os seguros são rápidos e fáceis de fazer e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado.

Mas vamos por partes. Primeiro, há que ver se precisa mesmo de um seguro de viagem para a sua próxima viagem. A verdade é que comprar ou não um seguro de viagem é uma decisão que cabe sempre a cada viajante tomar, consoante a sua situação específica.

Por um lado, quando planeia uma viagem independente, o principal objetivo pode ser gastar menos para viajar mais. Um seguro de viagem é um custo adicional que encarece a viagem e só na eventualidade dum acidente (cruzes, credo, canhoto!) é que pode beneficiar dessa proteção.

Pois, mas as coisas não acontecem só aos outros e ninguém está imune de acidentes. Em viagem o imprevisível acontece. Um dia o azar bate à porta e neste caso o azar pode custar uma fortuna. Precisámos de assistência médica de emergência enquanto estávamos nos Estados Unidos e sabemos que a fatura custa bem mais do que os olhos da cara. Salvou-nos o nosso seguro.

Por outro lado, comprar um seguro de viagem pode não fazer sentido para alguns viajantes ou tipos de viagem. Numa escapadinha dentro de Portugal obviamente que pode abdicar do seguro de viagem.

Para viagens em território europeu, para a maioria das situações, basta o Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) destinado a “cidadãos que vão viajar para um Estado-Membro da União Europeia, Islândia, Listenstaina, Noruega e Suíça”. Confessamos que até 2019 só fazíamos seguro para viagens dentro do espaço da União Europeia, quando as viagens incluíam atividades de risco relacionadas com outdoors.

Tínhamos o CESD e não víamos necessidade de estar a gastar mais dinheiro com seguros. Mas, pelos piores motivos, mudamos completamente de opinião. Na primavera de 2019 fomos assaltados em Sarajevo, perdendo parte significativa do nosso equipamento, e, se não fosse o nosso seguro de viagem, teríamos gasto milhares de euros para repor esse equipamento.

Valeu-nos que, como a Bósnia não pertence à União Europeia, tínhamos seguro de viagem. Mas e se tivesse sido na Croácia ou na Eslovénia, para onde não fizemos seguro? Tínhamos “ficado à arder” para poupar 20 ou 30 euros.

A partir desse momento deixamos de arriscar. Agora, mesmo para viagens dentro do espaço europeu, avaliamos bem o risco do destino e fazemos bem as contas ao valor do equipamento que vamos levar em viagem. A verdade é que, um mês após o assalto, participamos numa presstrip na Roménia durante 15 dias e já não poupamos no seguro.

A maioria das pessoas compra um seguro de viagem para evitar constrangimentos e poder tirar partido da sua viagem de sonho com tranquilidade. Basicamente, um seguro de viagem é conveniente para não perder dinheiro devido ao cancelamento ou interrupção de uma viagem e evitar gastar dinheiro numa fatura astronómica por atendimento médico de emergência durante uma viagem.

Por norma, os seguros de viagem incluem as seguintes coberturas, dentro de condições muito específicas:

  • perda, extravio, roubo e deterioração de bagagem e material pessoal
  • cancelamento ou interrupção da viagem,
  • despesas de assistência médica em caso de emergência,
  • transporte ou repatriamento em caso de acidente,
  • indemnização por morte ou invalidez.

Apesar de, na grande maioria dos países, não haver obrigação legal, há muitas razões pelas quais precisa de seguro de viagem. Apresentamos aqui algumas delas.

  • se ficar doente antes da viagem que já reservou e tiver que cancelar, um seguro de viagem pode permitir o pedido de reembolso, total ou parcial, do custo pré-pago,
  • muitos planos de seguro de viagem oferecem cobertura se precisar de cancelar uma viagem devido a condições extremas de tempo no destino,
  • há apólices que podem cobrir bagagem perdida, danificada ou roubada,
  • o seguro de viagem pode cobrir, total ou parcialmente, os custos de cuidados médicos de emergência durante a viagem,
  • no caso de precisar de recorrer a um médico ou hospital para uma emergência, de evacuação do país por razões de saúde, de evacuação por condições extremas de tempo ou instabilidade política, deve acionar o seu seguro para lhe prestar essa ajuda,
  • o seguro de viagem pode preencher lacunas que outros seguros que tenha não cobrem.

Deve começar por analisar determinados aspetos da sua viagem, com honestidade e sensatez, antes de tomar uma decisão de compra. A sua tomada de decisão deve ser informada e ponderada:

  • quais são as possibilidades de vir a precisar de acionar o seguro?
  • até onde estou disposto a assumir os riscos?
  • quanto é que vale para mim a minha tranquilidade em viagem?
  • quanto tempo vou viajar e para onde vou viajar? (navegue na página da OMS para avaliar os riscos do seu destino)
  • a minha viagem implica realizar atividades físicas com algum risco?
  • tenho alguma condição física ou de saúde que implique cuidados médicos?
  • tenho suporte financeiro para custos de emergência?
  • que equipamento e que valores levo comigo?

É claro que é preciso compreender o básico sobre o que está e não está incluído neste tipo de seguro, o que obriga a pesar prós e contras da sua compra, fazer muita pesquisa sobre condições e preços, indagar várias companhias no sentido de escolher a que melhor o protege na sua situação específica (fazer todas as perguntas, por mais inocentes ou parvas que lhe pareçam, nunca é demais), comparar a oferta, avaliar o custo-benefício, ler todas as linhas duma apólice (principalmente as de letra miúda)…  Não é tarefa fácil, concordamos. Mas esperamos que este artigo lance alguma luz sobre o assunto.

Como mais vale prevenir que remediar, o nosso conselho é: compre um seguro de viagem que cubra o que realmente necessita para ter paz de espírito e livrar-se de preocupações enquanto viaja.

Onde fazer um Seguro de Viagem?

Como já referimos a maioria das grandes seguradoras oferece seguros de viagens. Os preços praticados e as respetivas condições da apólice variam muito. Por isso, vale a pena indagar várias companhias no sentido de escolher a que melhor o protege na sua situação específica, comparar a oferta, avaliar o custo-benefício e ler todas as linhas (e entrelinhas) duma apólice.

Nós recorremos quase sempre à World Nomads ou à IATI Seguros, agências 100% especializadas em viagens. Sabem o que o viajante precisa e oferecem planos com várias soluções que se adequam, que nem uma luva, a cada uma das nossas viagens. De todas as vezes que tivemos de acionar o seguro, em ambas as agências, correu tudo a 100% e sem qualquer tipo de stress. São definitivamente as nossas companhias de confiança!

Seguro de Viagem World Nomads ou IATI – qual é o melhor?

A nossa escolha entre os seguros da World Nomads e da IATI Seguros depende muito da viagem que vamos realizar. Em viagens de longa duração, para destinos que impliquem elevados riscos ou em que as despesas com a saúde sejam muito elevadas, costumamos optar pelo Plano Explorer da World Nomads. Em nossa opinião é o seguro que oferece a melhor cobertura do mercado e se vamos passar 3 meses aos Estados Unidos (em que a saúde é caríssima) ou a “mochilar” pela América Latina (em que o risco de assaltos é elevado – infelizmente, também já fomos vítimas) não hesitamos.

As únicas partes negativas do Plano Explorer da World Nomads são o preço e a necessidade de pagar franquia sempre que se precisa de ativar o seguro.

E é aí que os planos da IATI Seguros ganham. Os preços dos seguros da IATI são consideravelmente mais económicos. Como oferecem muitos planos (com valores de coberturas muito distintos) adequam-se bem a qualquer tipo de viagem. Por exemplo o IATI Básico é perfeito para uma viagem de curta duração pela Europa. O preço é imbatível e não é preciso pagar franquia para ativar o seguro!

Outra grande vantagem da IATI é que começou a permitir seguros multiviagem para os viajantes portugueses. Para quem, como nós, viaje com muita frequência durante o ano, consegue uma enorme poupança. Para 2020 optámos pelo IATI Anual Multiviagem e por menos de 300€/pp temos um seguro que cobre todas as nossas viagens do ano (de até 90 dias cada uma).

Antes de tomar uma decisão recomendamos vivamente que faça várias simulações em ambas as agências de seguro de viagem, que estude bem o que está incluído em cada um dos planos.

Fazer simulação de seguro de viagem na World Nomads

Fazer simulação de seguro de viagem na IATI*

*se optar pela IATI use o nosso link e terá um desconto de 5% na compra seu seguro de viagem por ser nosso leitor.

Dicas práticas para preparar a sua Viagem

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na World Nomads ou na IATI Seguros. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela IATI use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

2 COMENTÁRIOS

  1. silvio maciel nelson maciel

    Muito esclarecedor, o blog. Só aqui, consegui informações precisas sobre o CESD e como consegui-lo. Muito obrigado.

    Sílvio Maciel

    • Olá Sílvio,

      Muito obrigado pelo feedback. Ficamos contentes por ter encontrado a informação de que necessitava. Boas viagens!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.