Vientiane – Pontos de Interesse e Dicas de Viagem

Vientiane

Sendo Vientiane a capital do Laos, seria de esperar o bulício e agitação que caracterizam normalmente as capitais dos países do Sudeste Asiático. Mas Vientiane demarca-se dessa imagem. Está mais próxima do espírito duma cidade do que duma capital.

Palácio Presidencial
Meninos muito bem comportadinhos numa visita de estudo

 

Embora de extrema importância cultural e histórica nacional, os seus monumentos são visitáveis num só dia. Infelizmente, “vivemos” Vientiane com todas as consequências duma indigestão trazida de Vang Vieng, e uma chuvinha que nunca nos abandonou. Por isso, fizemos o melhor que nos foi possível para fotografar a cidade.

Vista da marginal do rio Mekong, e a Tailândia ali tão perto!

 

Comecemos por aquele que é considerado o templo budista mais antigo da cidade, Wat Si Saket.

 

 Aqui ainda podemos ver os monges budistas nas suas tarefas diárias

 

No seu interior fomos descobrir as cerca de 2000 imagens de Buda abrigadas em pequenos nichos que cobrem as paredes dos claustros, ou dispostas nos corredores dos mesmos.

Centenas de imagens de Buda danificadas pela guerra
Nos jardins encontramos a torre do tambor e dezenas de estupas

 

No mesmo recinto podem ainda encontrar o Haw Phra Kaew, ou seja o Templo do Buda Esmeralda. Não percam a oportunidade de explorar o detalhe da ornamentação deste antigo templo, agora convertido em museu.

Por causa da chuva, negociámos o preço dum tuk-tuk para nos levar do centro da cidade ao símbolo nacional do Laos, o Pha That Luang, e ao icónico Arco do Triunfo de Vientiane, o Patuxai.

Construída originalmente em 1566 e restaurada em 1953, a estupa dourada de 45m de Pha That Luang é a mais famosa do país.

Um monge budista que acompanha os sinais do tempo!
 
Palácio da Assembleia Nacional, à esquerda do Pha That Luang

 

É o monumento cultural e religioso mais importante do Laos e um símbolo nacional, uma vez que contém uma relíquia de Buda.

Mesmo ao lado encontramos um complexo religioso, primorosamente cuidado, com detalhes de decoração impressionáveis. Vale a pena entrar no templo aberto e apreciar as pinturas que preenchem as paredes e tecto deste amplo espaço de adoração.

Seguimos para o Patuxai. O arco do triunfo laosiano é, claramente, inspirado no Arc du Triomphe de Paris, França. Mas toda a decoração é marcadamente nativa, nomeadamente a figura mitológica de “kinnari”, a mulher-pássaro. Ao transpor-se uma das 4 portas, viradas para os 4 pontos cardeais, descobrimos uma abóbada ricamente decorada.

Templo budista chinês na marginal. Aqui começa o night market.

 

Para terminar o dia, nada como beber uma BeerLao fresquinha numa das bancas junto à marginal do rio. A espaçosa e aprumada marginal do rio Mekong é agora um ponto de encontro animado na noite da capital, com o imprescindível night market e dezenas de banquinhas de comida, guloseimas e bebidas. Mas como o tempo foi nosso inimigo em Vientiane, o sol do entardecer estava bem escondidinho por trás de densas e carregadas nuvens.

Tivemos que nos contentar com um dos muitos bares e restaurantes da rue François Nginn, e sem a vista para o rio, para bebermos a nossa “loirinha” nacional.

Dicas de Viagem de Vientiane
O preço negociado do tuk-tuk foi de 50mil kips (cerca de $6,5) do centro da cidade ao Pha That Luang, (1h de espera), e Patuxai (20min) e de regresso ao centro.

Onde dormir
Não tínhamos nada reservado de antemão em Vientiane. Mas tendo as rua Th Setthathirat, Th Nokeo Khumman, Th Manthatulat e Th François Nginn como referência, entrámos em vários hostels, hotéis e guesthouses para indagar preços. Como todos estavam praticamente cheios, o melhor que conseguimos negociar foi o Hotel Sinnakhone e pagámos $25 por um quarto triplo com casa-de-banho privada, pequeno-almoço e Wi-fi (não tinham duplos disponíveis).

Onde comer
Na mesma área dos hotéis há muita oferta de bares, pastelarias, restaurantes e serviços para os viajantes e com fácil acesso à marginal, o que permite ainda explorar a restauração da Th Fa Ngum.

Seguindo viagem
De Vientiane fomos para Kuala Lumpur num vôo da AirAsia, com o custo de $125/pessoa. O transfer para o aeroporto – em carrinha de caixa aberta (!) – ficou-nos por 60mil kips (cerca de $7,5) para os dois.


Clique para ler o nosso Guia do Sudeste Asiático


Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize a Momondo para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado.

Quando o aluguer de carro se justifica recorremos sempre ao Rentalcars.com

Gostamos de jogar pelo seguro e como tal, nas nossas viagens, não dispensamos o seguro de viagem do WorldNomads.com

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog "VagaMundos" a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

6 COMENTÁRIOS

  1. Olá Fábio. Ainda falta o outro meio… ou melhor os outros 90% 😉
    Abraços

    Hola Trini. Muchas Gracias. Está na hora de partires para o Oriente 🙂
    Saludos

    Olá Clara. Bem melhor que Vang Vieng 🙂
    Bjs

    Hola Paco. Gracias!
    Saludos viajeros

    Olá Roadrunner. Honestamente não sabemos o tamanho, mas era grandote. Mas nada que se compare com o de Bangkok! Nada mesmo 🙂
    Abraços

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here