Viña del Mar – rever o Pacífico

Aquando da nossa viagem à América Latina, tivemos a nossa estreia de praia banhada pelo Oceano Pacífico na capital peruana de Lima. Mas depressa desejámos rever este oceano. Desta feita, rumámos a Viña del Mar, no Chile.

Como o próprio nome indica, Viña del Mar advém do nome duma extensa vinha plantada na costa. Mas só em 1878 a cidade foi fundada por José Francisco Vergara Echevers. Com os anos, a sua fama entre os habitantes de Santiago do Chile e Valparaíso foi crescendo sendo hoje a estância balnear mais importante da costa sul-americana. Esta era a cidade de veraneio e descanso da classe alta chilena. Não é por isso de admirar que aqui encontremos castelos e palácios, com traços arquitectónicos importados da Europa, testemunhos vivos do recente percurso histórico e riqueza da cidade.

É o caso do palácio que alberga o Museu de História Natural e Arqueológica Francisco Fonck, que visitámos para ver a sua larga colecção de artigos pré-colombianos. À entrada encontra-se uma estátua Moai da Ilha da Páscoa autêntica, a única em todo o território continental.

De salientar, a Quinta Vergara para um relaxante passeio pelos seus magníficos jardins e visita ao Palácio Vergara, criados a pedido da filha do fundador da cidade, Blanca Vergara.

O Castillo Brunet, no topo do Cerro Castillo, hoje sede dos Carabineros del Chile e espaço de recepção de grandes figuras.

O Palácio Rioja em estilo francês, uma mansão de 1907 que hoje alberga um museu ambiental.

Numa das principais avenidas da cidade situa-se o Casino em estilo art-déco.

É também devido aos tão bem preservados jardins que Viña del Mar recebe o cognome de “cidade jardim”. Por esta razão, e para celebrar a recepção do Campeonato Mundial de Futebol em 1962, o município inaugurou o relógio florido.

Inspirados pelo romantismo e colorido da cidade, não resistimos a fazer um apaixonante passeio de charrete pela cidade.

Ao fim do dia, tempo ainda para um romântico passeio à beira-mar do estuário de Marga Marga até ao molhe Vergara… onde não faltou um pôr-do-sol que será sempre por nós recordado.

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No Viator encontra sempre as melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Gostamos de jogar pelo seguro e como tal, nas nossas viagens, não dispensamos o seguro de viagem da Iati. Têm excelentes preços, atendimento top em português e usando o nosso link terá um desconto de 5%.

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

9 COMENTÁRIOS

  1. Olá Deise. Este pôr-do-sol ficou histórico 🙂
    Bjs

    Hola Alejandra. É uma pena o que aconteceu com o Chile. Estes edifícios históricos de Viña del Mar já sobreviveram a outros sismo no Chile, esperamos que tenham sobrevivido a este também.
    Bjs

    Olá Lacoste. É verdade, ainda continuamos por terras sul-americanas 🙂
    Abraço

    Olá Vitor. O lado "errado" do Atlântico também nos ficou gravado na memória. Dentro em breve esperamos vê-lo outra vez… mais para Norte 🙂
    Abraço

  2. Pelo que sabemos, há muitas teorias à volta dos enigmáticos Moais… Mas respostas concretas, parece-nos que ainda não surgiram. Por serem tão misteriosas é que, se calhar, se tornam neste enorme atractivo.
    Abraço

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.