Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer

Está a pensar em visitar o Bali, a Ilha dos Deuses da Indonésia, mas o planeamento da viagem está a revelar-se um autêntico purgatório? Não se preocupe que nós damos-lhe uma mãozinha a abrir as portas do paraíso. Neste artigo vai encontrar um guia e roteiro para visitar o Bali e as vizinhas Ilhas Nusa e Ilhas Gili, com os principais pontos de interesse que deve incluir no seu itinerário, sugestões de hotéis onde ficar e muitas dicas práticas que lhe vão facilitar a logística e permitir desfrutar ao máximo da sua viagem a um dos destinos mais fascinantes do Sudeste Asiático.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Cascata de Munduk – Roteiro para visitar o Bali

O Bali é uma das ilhas mais badaladas do mundo, com lugar cativo no topo da lista de viagens da maioria das pessoas. E a verdade é que não deixa os créditos por mãos alheias.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Ilha Gili Air – Roteiro para visitar o Bali

Idílicas cascatas rodeadas de luxuriante vegetação, uma enorme espiritualidade traduzida em largos milhares de templos, terraços de campos de arroz que parecem recortados de uma pintura, riquíssimo património histórico e cultural, paradisíacas praias com águas quentes e cristalinas, imponentes montanhas, apaixonantes lagos, esmagadoras paisagens costeiras, gastronomia de babar e a genuína simpatia das suas gentes são os ingredientes que fazem do Bali um banquete digno dos deuses.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Terraços de Arroz de Tegallalang – Roteiro para visitar o Bali

Sim, viajar no Bali também implica lidar com as longas filas para tirar aquela fotografia a papel químico nos Instagram spots da moda (muitos deles literalmente fabricados para o efeito), com o trânsito caótico e com a infame Bali belly, resultante daquela street food irresistível.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Pura Tirta Empul – Roteiro para visitar o Bali

Mas, depois de um mês a viajar pelo Bali e pelas Ilhas Nusa e Gili, podemos afiançar que os pontos positivos superam (em larga escala) os menos bons, e que regressamos a casa completamente apaixonados por estas ilhas da Indonésia. E quando acabar de ler o nosso guia e roteiro para visitar o Bali vai certamente perceber porquê.

Na preparação da sua viagem para visitar o Bali, não deixe de ler também os seguintes artigos:

Conteúdo deste Artigo

Informações, guia e dicas de viagem para visitar o Bali | Indonésia

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer

  • Línguas oficiais: Balinês e Indonésio
  • Capital: Denpasar
  • Moeda: Rupia Indonésia – IDR (clique para ver taxa de câmbio)
  • Religião: Hinduísmo (Bali) | Islamismo (Indonésia)
  • Fuso Horário: GMT+8
  • Indicativo do Bali (Indonésia): + +62
  • Visto Bali/Indonésia: os cidadãos portugueses e brasileiros são elegíveis para o Visa On Arrival (VOA), válido para estadias para fins turísticos até 30 dias e para uma única entrada no Bali/Indonésia (pode ser prorrogado, no máximo, uma vez nos escritórios de imigração locais. O VOA custa IDR 500.000 por pessoa (aplica-se a adultos e crianças) sendo imprescindível que a validade do seu passaporte seja superior a 6 meses até à data de saída do Bali/Indonésia. O valor pode ser pago à chegada (com cartão ou numerário; são aceites EUR, USD e IDR) ou online, a partir de 14 dias ou até 48 horas antes da chegada. Para estadias mais prolongadas é necessário solicitar um visto na Embaixada da Indonésia ou nos Consulados.

Custo de Vida no Bali

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazerO custo de vida no Bali já foi bem mais barato. O facto de receber largos milhares de turistas fez os preços subirem consideravelmente nos últimos anos. Ainda assim, o custo de vida é significativamente mais baixo do que em Portugal, logo, é possível fazer uma viagem fantástica gastando pouco dinheiro.

Os alojamentos e as refeições nos restaurantes apresentam uma excelente relação qualidade-preço e alugar uma mota ou contratar um motorista é relativamente económico.

Para ter uma ideia é possível comer uma refeição decente num warung (restaurante local) por 5€/pessoa e ficar numa homestay com ar condicionado por cerca de 10€ por pessoa ou numa guesthouse/villa com excelentes condições e piscina por 30-40€ por pessoa.

O que acaba por sair mais caro são as fotografias nos instagram spots (como sejam baloiços e miradouros fotogénicos) e os bilhetes para visitar as cascatas e templos mais famosos (sim, é tudo a pagar).

Internet no Bali e dicas para comprar cartão SIM

Praticamente todos os alojamentos, cafés e restaurantes do Bali oferecem Wi-Fi gratuito. Mas se quiser estar sempre contactável, recomendamos vivamente que adquira um Cartão SIM local. São relativamente económicos e trazem sempre imensos dados móveis, válidos para 30 dias.

A Telkomsel é a empresa que oferece melhor cobertura no Bali, nas Ilhas Nusa e Ilhas Gili, sendo possível adquirir o Cartão SIM desta operadora logo nas chegadas do aeroporto do Bali. Escusado será dizer que os preços dos Cartões SIM no aeroporto são inflacionados, por isso, se não tiver urgência, pode sempre comprá-lo posteriormente na cidade, saindo-lhe consideravelmente mais barato (peça ajuda ao seu motorista ou no seu alojamento).

Saúde, Condições Higiénicas e Vacinas

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Nusa Lembongan – Roteiro para visitar o Bali

Além das vacinas de rotina atualizadas, para entrar no Bali/Indonésia a vacina contra a febre amarela é a única vacina obrigatória para todos os viajantes que sejam provenientes ou tenham estado em trânsito no aeroporto de uma zona de risco de transmissão de Febre Amarela, nos 6 meses que antecedem a sua visita ao Bali/Indonésia (como seja o Brasil). Caso contrário, nem precisa.

As condições higiénicas no Bali/Indonésia são algo deficitárias e a maioria das doenças contraídas pelos viajantes costumam ser causadas por água contaminada. Posto isto, é aconselhável apenas beber água engarrafada ou esterilizada e certificar-se que os cubos de gelo colocados nas bebidas são feitos com água engarrafada (por norma são).

Presentemente no Bali e nas Ilhas Nusa e Gili não existe risco endémico de malária, portanto, pode não se justificar fazer profilaxia para a mesma. Contudo, as doenças virais Dengue e Zika,  transmitidas por mosquitos, continuam presentes. Logo, levar um repelente de insetos com 50% de DEET é, em nossa opinião, essencial.

Convém também que vá a uma consulta do viajante 6 a 8 semanas antes da sua viagem ao Bali/Indonésia para que viaje informado e com a medicação adequada.

Seguro de Viagem para o Bali/Indonésia

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Cascata Laangan Melanting

Algo que consideramos muito importante numa viagem ao Bali/Indonésia é um bom seguro de viagem com coberturas que nos façam sentir totalmente protegidos. E no atual contexto epidemiológico, é de crucial importância que um seguro de viagem tenha cobertura COVID-19. Até porque a fatura dos hospitais no Bali está longe de ser meiga e, no caso de ter algum contratempo, vai-lhe sair bem caro não ter adquirido um seguro de viagem. Só assim é possível viajar com tranquilidade.

Na hora de comprar um seguro de viagem, a nossa escolha recai sempre na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em seguros de viagem, apresenta sempre o melhor rácio custo-benefício do mercado, e todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19, a preços surpreendentemente económicos.

Clique para fazer uma simulação para a sua viagem ao Bali e receba um desconto de 5% na compra do seu seguro de viagem usando o nosso link.

Quando visitar o Bali | Indonésia?

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Pura Taman Ayun – Roteiro para visitar o Bali

O Bali (assim como toda a Indonésia) tem um clima tropical, ou seja é muito quente e húmido, sendo que as temperaturas não oscilam muito ao longo do ano, mas os termómetros sobem acima dos 30ºC com alguma facilidade.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Miradouro das Mil Ilhas – Roteiro para visitar o Bali

No que a chuva diz respeito a conversa já é outra. À semelhança do que acontece em todo o Sudeste Asiático, o Bali tem uma estação seca e uma estação de chuvas (monções). A estação seca vai de maio a outubro e as monções ocorrem entre novembro e abril, sendo que os meses piores são os de dezembro, janeiro e fevereiro. Posto isto, escusado será dizer, que a melhor época para visitar o Bali é durante a estação seca.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Cascata Tibumana – Roteiro para visitar o Bali

Como pode calcular, nesta temporada os preços estão nos píncaros e convém ir mentalizad@ para encontrar o Bali, literalmente à pinha, com longas filas para visitar os locais mais famosos, sobretudo nos meses de julho e agosto que coincidem com o verão na Europa e na América do Norte.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Ilha Gili Trawangan – Roteiro para visitar o Bali

Para fintar as multidões e obter preços mais em conta, aposte nas shoulder seasons para visitar o Bali: de finais de março a inícios de maio ou de finais de setembro a inícios de novembro. É certo que tem grandes probabilidades de apanhar alguns dias de chuva, mas livra-se das hordas de turistas e irá poupar imenso dinheiro. Nós optamos por visitar o Bali entre abril e maio e, em cerca de um mês, choveu apenas 2-3 dias.

Quantos dias são necessários para visitar o Bali | Indonésia?

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Templo Goa Gajah – Roteiro para visitar o Bali

Para desfrutar ao máximo do roteiro para visitar o Bali que desenhamos para si, o ideal é alocar 15 dias inteiros à sua viagem (sem contar com os dias dos voos).

Assim, já ficará com uma excelente ideia da enorme diversidade do Bali e vizinhas Ilhas Nusa e Ilhas Gili. Até porque a principal premissa que tivemos ao desenhar o roteiro para visitar o Bali em 15 dias (2 semanas) foi incluir um vasto leque de experiências distintas, misturando de forma relativamente equilibrada a visita a destinos culturais com destinos de natureza e de puro relax nas praias paradisíacas das Ilhas Gili.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Cascata Banyumala – Roteiro para visitar o Bali

Caso consiga acrescentar mais alguns dias à sua viagem ao Bali, tanto melhor! Não só lhe permite conhecer de uma forma mais relaxante a maioria dos locais de interesse do Bali que referimos no nosso roteiro, como ainda lhe possibilita viver mais experiências (como sejam praticar surf ou yoga, ter aulas de culinária, fazer snorkeling e mergulho, etc), desfrutar de uns relaxantes dias de praia ou fazer vários desdobramentos que @ vão levar a locais verdadeiramente mágicos do Bali.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Ilhas Gili – Roteiro para visitar o Bali

Nós estivemos quase um mês inteiro a viajar no Bali e arredores e, ainda assim, soube-nos a pouco. Vá estando atento às nossas dicas durante a descrição do roteiro de 15 dias para visitar o Bali. No sentido inverso, caso só tenha 7 dias (1 semana) para visitar o Bali, sugerimos que foque a sua viagem na ilha do Bali e que deixa a visita às Ilhas Nusa e às Ilhas Gili para uma outra viagem.

Como chegar ao Bali? Dicas de voos

O Aeroporto Internacional Ngurah Rai (DPS), em Denpasar, é a principal porta de entrada no Bali. É possível encontrar voos de Lisboa ou do Porto para Denpasar a partir dos 800€. Como não há voos diretos, não se livra de ter de fazer pelo menos uma escala.

Por norma os voos mais baratos fazem duas escalas, uma num dos grandes aeroportos europeus (como seja em Londres, Madrid, Munique, Amsterdão, Istambul, etc) e outra na Ásia (aeroportos de Singapura, Kuala Lumpur, Bangkok etc). Para obter os melhores preços sugerimos que faça várias simulações e que reserve o voo com (pelo menos) três meses de antecedência. Clique para ler as nossas dicas para comprar voos baratos.

Como ir do aeroporto até ao seu alojamento no Bali?

A melhor opção para ir do aeroporto para o seu alojamento no Bali é contratar de antemão um serviço de transfer. É completamente stress-free e sai muito mais barato do que recorrer aos táxis do aeroporto.

Nós reservamos o transfer do aeroporto até ao nosso hotel através do GetYourGuide, com cancelamento gratuito até 24 horas de antecedência (clique para ver) e recomendamos sem hesitar. Não só pagamos substancialmente menos que o serviço de transfer oferecido pelo nosso alojamento como, apesar do nosso voo se ter atrasado quase duas horas, o motorista esperou por nós sem qualquer custo adicional e foi de um profissionalismo e simpatia exemplares.

Como se deslocar no Bali?

Porto de Sanur, local de partida dos barcos para as Ilhas Nusa

Os transportes públicos no Bali são extremamente ineficientes e praticamente inexistentes fora das grandes cidades. A única exceção são os barcos entre o Bali e as vizinhas Ilhas Nusa e Ilhas Gili que, apesar de estarem longe da perfeição, lá vão cumprindo os serviços mínimos.

Por isso, a não ser que só pretenda visitar cidades ou desfrutar das praias, tem basicamente três opções para explorar os principais pontos de interesse do Bali: alugar mota, alugar um carro com motorista (os estrangeiros não podem alugar carro sem motorista no Bali) ou recorrer a tours para fazer os seus passeios.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Cascata Banyumala, uma das cascatas mais recônditas do Bali

Nós optamos por alugar mota para os dias em que os passeios eram mais curtos e por alugar carro com motorista para os dias em que os locais que queríamos visitar implicavam fazer grandes distâncias. Ao longo do roteiro para visitar o Bali vamos dizer-lhe as melhores opções de transporte para cada um dos dias.

Por último, partilhamos abaixo as vantagens e desvantagens de cada uma das opções, baseado na nossa experiência, para @ ajudar a tomar a melhor decisão possível de acordo com os seus interesses e perfil de viajante.

Alugar mota no Bali

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazerA grande vantagem da mota é o preço. Um aluguer de mota custa cerca de 5-7€ por dia. Contudo, convém ter consciência que o trânsito no Bali é super caótico e o número de acidentes de mota é mesmo muito elevado. Se não tem experiência em andar de mota, não recomendamos esta hipótese.

Caso esteja familiarizado com as duas rodas, é uma alternativa económica para fazer passeios mais curtos, como por exemplo para explorar as cascatas próximas de Ubud e Munduk, ou para calcorrear as Ilhas Nusa Lembongan e Nusa Ceningan, onde praticamente não circulam carros.

Alugar carro com motorista no Bali

Para visitar o Pura Lempuyang Luhur a melhor opção é alugar um carro com motorista

Para os passeios que impliquem percorrer distâncias maiores e para as viagens entre cidades, a melhor opção é, sem dúvida, alugar carro com motorista. Viaja com total conforto e completamente stress-free. E como é você que desenha o roteiro do dia, só visita os pontos de interesse do Bali que lhe interessam. Tal e qual como se alugasse um carro, só que neste caso não precisa de conduzir.

Os valores rondam os 40-60€ por dia (depende sobretudo das distâncias a percorrer), com 10 horas de serviço e gasolina incluída. Nós reservamos o nosso carro com motorista no Bali através do GetYourGuide (com cancelamento gratuito até 24h – clique para ver). Sempre que recorremos ao serviço, conseguimos visitar tudo o que tínhamos projetado para esse dia pela ordem pré-definida por nós. Sem esquemas nem complicações!

Tours, excursões e atividades no Bali

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Broken Beach, uma das maravilhas naturais da ilha Nusa Penida

Existem inúmeras excursões e atividades que pode fazer no Bali. Entre elas destacamos as excursões de barco à Ilha Nusa Penida e o Trilho do Monte Batur para assistir ao nascer do sol no topo do vulcão mais imponente do Bali.

Nascer do sol no Monte Batur

Se não pretende alugar mota nem carro com motorista, as excursões organizadas são outra boa opção para explorar as cascatas, terraços de arroz e templos mais famosos do Bali. Se for essa a sua escolha, recomendamos que monte base em Ubud, pois é de lá que arrancam os melhores tours.

Terraços de Arroz de Tegallalang

Abaixo colocamos os tours e atividades no Bali que apresentam a melhor relação qualidade/preço. Clique nos respetivos links para consultar os programas, ler as avaliações e fazer as suas reservas:

Dica VagaMundos: na escolha dos tours, e porque os imprevistos acontecem, evite sempre reservar tours que não permitam cancelamento gratuito. Dê prioridade às excursões e atividades que tenham boas avaliações e permitam cancelar sem custos com (pelo menos) 48h de antecedência.

Alojamento no Bali: onde ficar a dormir?

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazerDo barato (mesmo barato) ao caro (mesmo caro), há de tudo no Bali. Falta de alojamento com qualidade não há, mas durante a época alta os melhores alojamentos esgotam num ápice e os preços sobem em flecha.

A nossa experiência provou-nos que com antecedência arranjam-se autênticas borlas. Por isso, recomendamos vivamente que reserve os seus alojamentos com antecedência através do Booking.com, pois permite cancelamento da reserva sem custos adicionais na maioria dos casos.

Posto isto, as localidades/ilhas que sugerimos para ficar hospedado no nosso roteiro de 15 dias para visitar o Bali são (pela ordem da viagem):

Clique nos nomes das localidades para ver as melhores ofertas de alojamento e opte sempre por reservar unidades hoteleiras que permitam o cancelamento, não vá ter algum imprevisto.

Por último, queremos salientar que, ao longo do roteiro para visitar o Bali, vamos sugerir-lhe os nossos alojamentos favoritos para cada um dos dias – testados e aprovados por nós – e adicionamos ainda algumas sugestões dos hotéis da respetiva localidade que apresentam a melhor relação qualidade/preço.

Roteiro para visitar o Bali | Indonésia – Itinerário de 15 dias (2 semanas) com os melhores destinos da Ilha do Bali, Ilhas Nusa e Ilhas Gili

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Diamond Beach – Roteiro para visitar o Bali

É importante sublinhar que o número de dias que sugerimos neste roteiro de 15 dias para visitar o Bali é meramente indicativo. Não inclui os dias de viagem do local de origem para o Bali e vice-versa e pressupõe que irá alugar carro com motorista nos dias em que os passeios impliquem viagens mais longas. Caso queira fazer todos os passeios de mota, o ideal será dividir esses dias em dois, o que implicará acrescentar mais uns 3 ou 4 dias ao seu roteiro para visitar o Bali.

Candi Gunung Kawi – Roteiro para visitar o Bali

Se abdicar de fazer algumas das atividades que sugerimos ou cortar alguns pontos de interesse (como seja ir às Ilhas Gili ou às Ilhas Nusa), pode fazer este roteiro em consideravelmente menos dias.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Pôr do sol na ilha Gili Air – Roteiro para visitar o Bali

No sentido inverso, caso queira explorar mais alguns destinos na ilha do Bali, fazer mais praia, praticar mergulho ou apanhar umas ondas em Kuta ou Canggu, acrescente mais uns dias a este roteiro para visitar o Bali.

Dias 1, 2, 3 e 4 do roteiro para visitar o Bali | Indonésia: Ubud

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Palácio de Ubud

Os primeiros quatro dias do nosso roteiro para visitar o Bali serão dedicados a explorar a região de Ubud, o centro cultural do Bali que, apesar de ser uma das cidades mais visitadas da ilha conseguiu conservar a essência do modo de vida balinês.

Pequeno templo em Ubud

No coração da cidade de Ubud os artesãos continuam a vender as suas obras de arte nos mercados, os warungs continuam a servir as deliciosas iguarias balinesas, as oferendas aos deuses continuam a ser feitas em cada casa, rua e ruela e, a cada esquina, encontra-se um pequeno templo hindu adornando as tradicionais casas dos moradores locais. Uma verdadeira celebração da fé e da espiritualidade ao qual é impossível ficar-se indiferente.

Iguarias balinesas num dos Warungs de Ubud

Apesar do seu trânsito caótico e do enorme fluxo de visitantes ocidentais, Ubud transmitiu-nos uma áurea de serenidade, tendo sido a cidade que mais gostamos de visitar no Bali. Até porque basta afastarmo-nos um pouco do centro da cidade para sermos presenteados com paisagens de tirar o fôlego.

Como Ubud fica localizada no interior da ilha, ao invés de praias encontra-se rodeada por, idílicos campos de arroz, verdejantes montanhas, pequenos povoados com casas tradicionais balinesas e luxuriantes florestas tropicais onde se escondem atrevidos macacos e majestosas cascatas. Uma autêntica pintura viva que quase @ irá obrigar a beliscar-se para ter a certeza de que não está a sonhar.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Cascata Suwat, uma das mais belas cascatas perto de Ubud

Abaixo encontra a nossa sugestão de roteiro para cada um dos quatro dias que vai passar a visitar a região de Ubud. À primeira vista até podem parecer muitos dias mas, acredite, o mais certo é acabarem por lhe saber a pouco.

Dica VagaMundos: para visitar qualquer templo hindu (Pura em balinês) deve vestir-se de forma respeitosa (tronco nu, ombros e joelhos descobertos estão fora de hipótese) e usar um sarong, uma espécie de saia balinesa para tapar as pernas. Por norma, os bilhetes de entrada nos templos já incluem o empréstimo do sarong, mas, se preferir, pode sempre comprar um nos mercados. Fica logo com um colorido souvenir!

Dia 1 em Ubud

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Pura Taman Saraswati – Roteiro para visitar o Bali

O primeiro dia do nosso roteiro para visitar o Bali será todo ele passado a explorar o centro de Ubud e os arredores acessíveis a pé. Pode visitar todos os locais que iremos mencionar de forma independente e não precisa, de todo, de alugar mota ou carro com motorista. Até porque andar a pé é ótimo para curar o jet lag.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Macacos Balineses – Monkey Forest

Posto isto, os locais e experiências que recomendamos que inclua no seu primeiro dia a visitar Ubud são os seguintes (ordenados por ordem de visita):

  • Visitar o Palácio de Ubud, a residência oficial da família real de Ubud (entrada grátis)
  • Deambular pelo colorido mercado de arte de Ubud, onde irá encontrar imenso artesanato, roupas balinesas e souvenirs. Fica localizado mesmo em frente do palácio, do outro lado da estrada.
  • Visitar o Pura Taman Saraswati, o templo mais bonito de Ubud, onde para além da beleza arquitetónica se destaca um lago repleto de flores-de-lótus. Não é à toa que também é conhecido pelo nome de Ubud Water Palace (entrada paga).
  • Fazer uma caminhada pelos campos de arroz de Kajeng, um autêntico oásis a dois passos do centro de Ubud. Aproveite para ir almoçar ao Warung Sweet Orange, cuja comida está à altura da sua idílica localização entre os arrozais.
  • Percorrer o Campuhan Ridge Walk, o trilho mais famoso de Ubud que arranca junto ao templo Pura Gunung Lebah e vai até à pequena aldeia Jalan Bangkiang Sidem ao longo da crista Campuhan entre os rios Sungai Cerik e Sungai Wos. O trilho tem cerca de 2 km de extensão (4 km ida e volta) e pelo caminho poderá desfrutar de maravilhosas paisagens rurais e ver várias mãos cheias de arrozais. O trilho não apresenta qualquer dificuldade e pode ser feito com crianças pequenas. Se ficar muito cansad@ com a caminhada, pode sempre chamar um táxi para o próximo destino.
  • Visitar a Monkey Forest, uma floresta tropical no coração de Ubud que serve de casa para largas centenas de macacos balineses que fazem a delícia de miúdos e graúdos (entrada paga). Na Monkey Forest também irá encontrar o templo Pura Dalem Agung Padangtegal.
  • Termine o primeiro dia do seu roteiro para visitar o Bali a assistir a um espetáculo de danças tradicionais balinesas no Palácio de Ubud (diariamente às 19h). Pode comprar o seu bilhete diretamente no palácio ou reservar online com cancelamento gratuito até 24 horas de antecedência.
Jardins do Palácio de Ubud
Dica VagaMundos: se quiser comer boa comida tradicional balinesa em Ubud sem estoirar o orçamento, recomendamos vivamente o Warung Sun Sun e o Warung In Da Compound. São ambos restaurantes familiares com deliciosa comida caseira e um excelente ambiente.

Onde ficar em Ubud? Sugestões de alojamento

Reservar alojamento em Ubud não será tarefa difícil já que há vasta oferta para todas as bolsas e para todos os gostos, desde as económicas homestays às luxuosas villas com piscinas de sonho rodeadas de exuberantes jardins. Para ficar perto das atrações turísticas e dos serviços, é aconselhável reservar alojamento no centro da cidade de Ubud.

Abaixo encontra a nossa sugestão de alojamentos para as quatro noites que irá dormir em Ubud, todos eles com uma localização central e uma estupenda relação qualidade-preço.

Adiwana Bisma: luxuoso e elegante, este boutique hotel é um oásis de tranquilidade no coração de Ubud. A poucos passos da Monkey Forest, o melhor da hospitalidade balinesa alia-se ao ambiente requintado dos quartos maravilhosamente concebidos, instalações excecionais e um ambiente sereno. Relaxe na infinity pool, mime-se no premiado Tejas Spa ou delicie-se no inovador Pistachio Restaurant.

Dewangga Ubud: conforto e conveniência a bons preços, a guesthouse de 3 estrelas fica a 6 minutos a pé do Palácio de Ubud. Além da infinity pool entre luxuriantes jardins tropicais, disponibiliza quartos ao estilo balinês aclimatizados com varanda e casa de banho privada. Aulas de culinária, sessões de Tai Chi, tratamentos e massagens no Spa, é só escolher como desfrutar deste retiro tranquilo.

Jati Cottage: esta guesthouse a 700 metros da Monkey Forest combina elementos artísticos balineses com comodidades contemporâneas, a par duma piscina exterior, e restaurante. Deixe-se encantar pela hospitalidade duma homestay genuína, aninhada em serenidade absoluta, cujas suites se destacam por serem espaçosas e luminosas.

Komaneka at Rasa Sayang Ubud: do naipe de resorts da cadeia Komaneka, o Rasa Sayang tem a melhor relação qualidade/preço. Luxo acessível com serviços, acomodações e comodidades que pouco deixam a desejar aos “irmãos” de 5 estrelas. Os quartos privados e villas (gigantes) deste elegante hotel de estilo urbano, com infinity pool, Spa e restaurante, são um oásis de paz na Monkey Forest Road.

Bali Sila Bisma: a homestay de gerência familiar com piscina exterior, dispõe de 4 quartos, 2 suites e uma villa tradicional privada, todos aclimatizados e com mini-fridge e chaleira elétrica, a preços bem económicos. Nota máxima para os anfitriões e o pequeno almoço. Fica a uma curta caminhada de atrações como o Mercado e o Palácio de Ubud, de restaurantes, de Spas e de todos os serviços que possa precisar.

Clique para ver mais opções de alojamento em Ubud

Dia 2 em Ubud

Cascata Tibumana – Roteiro para visitar o Bali

O segundo dia do nosso roteiro para visitar o Bali será dedicado a visitar algumas das mais belas cascatas dos arredores de Ubud e ainda um par de impressionantes templos hindus.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Pura Puseh Desa Batuan

Apesar das distâncias entre Ubud e os locais a visitar não serem particularmente longas, se quiser visitar todos os locais que lhe vamos propor neste dia, sugerimos que opte por alugar um carro com motorista. É só dar o nome e ordem dos locais a visitar ao motorista e desfrutar do dia. Caso prefira alugar mota, recomendamos que divida o dia em dois para que não se torne muito cansativo.

Cascata Tegenungan

Posto isto, os locais e experiências que recomendamos que inclua no seu segundo dia a visitar o Bali são os seguintes (ordenados pela ordem de visita mais eficiente):

  • Cascata Suwat, uma das quedas de água de mais fácil acesso perto de Ubud (curta caminhada desde o parque de estacionamento), em cuja lagoa pode dar um refrescante mergulho ou andar numa jangada de bambu (entrada paga).
  • Cascata Tibumana, tem um enquadramento paisagístico e uma lagoa estupenda. O acesso desde o parque de estacionamento implica fazer uma pequena caminhada por entre arrozais e descer uma pequena escadaria, mas não apresenta qualquer dificuldade (entrada paga).
  • Cascata Kanto Lampo é uma das cascatas mais fotogénicas do Bali, como tal, não é de admirar que seja uma das mais visitadas. Para aceder às pedras na base da cascata, onde são tiradas as instagramáveis fotografias, terá de caminhar alguns metros no leito do rio e esperar numa longa fila (convém levar calçado aquático para evitar escorregar). Se só quiser ver a cascata, não precisa de esperar nem molhar os pés. O que não se livra é de ter de descer e subir a empinada ladeira desde o parque de estacionamento (entrada paga).
  • Templo Goa Gajah, também conhecido pelo nome de Caverna do Elefante, devido à caverna que se encontra no recinto do templo e em cujo interior se encontra a estátua do deus hindu Ganesh (entrada paga). Relativamente perto do templo encontra vários warungs onde pode aproveitar para almoçar.
  • Cascata Tegenungan é uma das cascatas mais majestosas do Bali. Infelizmente, o seu entorno foi transformado num autêntico parque de diversões onde não faltam baloiços, miradouros, uma ponte com fundo de vidro e até mesmo um bar/club com uma piscina infinita, tudo fabricado para o Instagram. A beleza da cascata continua lá, mas é preciso abstrair-se do ruído e das multidões. O acesso desde o parque de estacionamento é feito por uma longa e extenuante escadaria (entrada paga).
  • Termine o segundo dia do seu roteiro para visitar o Bali com uma visita ao lindo templo Pura Puseh Desa Batuan, que mistura na perfeição o estilo arquitetónico dos templos indianos com ícones e decorações balinesas (entrada paga).
Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Cascata Suwat

Dia 3 em Ubud

Templo da Água – Roteiro para visitar o Bali

No terceiro dia do nosso roteiro para visitar o Bali vai poder conhecer o famoso Templo da Água, passear por terraços de arroz, dar um mergulho numa cascata escondida num desfiladeiro e calcorrear as ruas empedradas de uma das aldeias mais bonitas do Bali.

Terraços de Arroz de Tegallalang

Para conhecer todos os pontos de interesse que incluímos no terceiro dia do nosso roteiro para visitar o Bali terá de alugar um carro com motorista, mas caso não pretenda visitar a cascata e a aldeia, pode perfeitamente optar por alugar uma mota.

Abaixo encontra os locais a visitar, uma vez mais organizados pela ordem de visita:

  • Comece o dia a visitar os maravilhosos Terraços de Arroz de Tegallalang que se encontram listados como Património Mundial da UNESCO por ainda utilizarem o tradicional sistema de irrigação balinês chamado subak. A zona dos terraços mais próxima da entrada tem imensos visitantes e várias instalações para as típicas fotos do Instagram, mas basta atravessar o vale e a tranquilidade aumenta exponencialmente, sendo possível caminhar por entre os arrozais completamente rodeado de natureza (entrada paga).
  • A segunda paragem do terceiro dia do nosso roteiro para visitar o Bali será no Pura Tirta Empul, mais conhecido pelo nome de Templo da Água, por ficar localizado junto a uma nascente sagrada que alimenta os tanques onde são realizados rituais de purificação, nos quais também pode participar (entrada paga).
  • Visitar o Candi Gunung Kawi (Património Mundial da UNESCO), um dos maiores e mais antigos complexos de templos do Bali, onde irá encontrar impressionantes santuários esculpidos diretamente nas rochas. O complexo encontra-se idilicamente localizado no fundo do exuberante vale por onde corre o rio Pakerisan pelo que, para o visitar, terá de descer e subir uma extenuante escadaria (entrada paga).
  • Percorrer o trilho até à Cascata Tukad Cepung, uma incrível queda de água oculta num estreito desfiladeiro. O percurso até à cascata desde o estacionamento tem aproximadamente 2,5 km de extensão (ida e volta), sendo que no final do trajeto terá de caminhar diretamente no leito do rio pelo que recomendamos vivamente que leve calçado aquático (entrada paga).
  • Termine o terceiro dia do seu roteiro para visitar o Bali com um passeio pela encantadora Penglipuran Village, uma das aldeias tradicionais mais bem preservadas da ilha (entrada paga).
Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Cascata Tukad Cepung

Dia 4 em Ubud

O quarto dia do nosso roteiro para visitar o Bali vai levá-l@ a conhecer dois dos templos mais emblemáticos da ilha.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Pura Lempuyang Luhur – Roteiro para visitar o Bali

Como as distâncias a percorrer são muito grandes não recomendamos de todo ir de mota. O melhor será alugar um carro com motorista ou, como alternativa, juntar-se a uma excursão. Se preferir esta última alternativa, espreite este tour do GetYourGuide, que tem excelentes avaliações dos viajantes e cancelamento gratuito até 24h.

Posto isto, os locais a visitar no quarto dia do nosso roteiro para visitar o Bali são os seguintes:

  • Pura Lempuyang Luhur, o templo onde se tira a famosa fotografia dos Portões do Céu em reflexo e o imponente Mount Agung como pano de fundo. Não vá é à espera de ver um lago no templo, pois a famosa fotografia não passa de um ilusório jogo de espelhos criado pelos locais. Escusado será dizer que a fila para tirar a icónica fotografia é colossal! Para não ter que esperar horas infindas, recomendamos que arranque de Ubud entre as 4h-5h da manhã. Enquanto espera pela sua vez (conte com pelo menos um par de horas) aproveite para visitar as áreas do templo acessíveis aos turistas e para desfrutar das maravilhosas vistas sobre as montanhas e os campos de arroz (entrada paga – o preço já inclui a fotografia que é tirada por um dos fotógrafos do templo).
  • Tirtagangga, um antigo palácio real conhecido pelo nome de Palácio de Água, onde irá encontrar fotogénicos lagos com cénicas pontes e poldras que permitem saltitar por cima da água, jardins luxuriantes, templos, fontes e estátuas (entrada paga).
  • A última paragem do quarto dia do nosso roteiro para visitar o Bali será no Pura Besakih, o maior e mais sagrado templo hindu do Bali que tem como cognome Templo Mãe. Para além da beleza e majestosidade do complexo, a sua idílica localização na encosta do Monte Agung brinda o visitante com paisagens de cortar a respiração (entrada paga).
Dica VagaMundos: se for fã de mergulho e snorkeling, sugerimos vivamente que acrescente mais um dia ao seu roteiro para visitar o Bali, fique a dormir uma noite na costa leste do Bali e vá conhecer Amed, a capital do mergulho da ilha que tem como ex-libris o Japanese Shipwreck (destroços de um navio japonês afundado) e o Coral Garden. Aproveite e dê também um saltinho a Sidemen, uma pequena aldeia rodeada de luxuriantes florestas e campos de arroz.

Dia 5 do roteiro para visitar o Bali | Indonésia: Ubud – Munduk

Pura Ulun Danu Bratan – Roteiro para visitar o Bali

O quinto dia do nosso roteiro para visitar o Bali será passado em viagem entre Ubud e Munduk, um pequeno vilarejo situado nas montanhas do norte de Bali, onde se esconde o maior número de cascatas paradisíacas por metro quadrado do Bali.

Cascatas Banyumala

Pelo caminho vamos propor-lhe fazer mais de uma mão cheia de paragens, pelo que recomendamos que alugue um carro com condutor ao invés de contratar um táxi para @ levar diretamente a Munduk.

Dica VagaMundos: prefere continuar alojado em Ubud? Pode visitar os principais pontos de interesse de Munduk num tour com partida de Ubud. Se for a sua opção, sugerimos que espreite esta popular excursão a Munduk (com cancelamento gratuito até 24h).
Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Miradouro do Twin Lake

Abaixo encontra os locais e experiências que consideramos imperdíveis no seu quinto dia do seu roteiro para visitar o Bali (ordenadas pela ordem de visita mais eficiente):

  • Cascata Leke Leke, uma das mais fotogénicas quedas de água do Bali, acessível percorrendo um curto trilho pela floresta desde o parque de estacionamento, ao longo do qual irá encontrar algumas castiças pontes de bambu (entrada paga). Se vir que tem tempo, e energia, dê também um saltinho à vizinha Cascata Nungnung. Prepare-se para descer (e subir) mais de 500 degraus (entrada paga).
  • Pura Ulun Danu Bratan, um majestoso complexo de templos situado nas margens do lago Bratan, a 1200 metros acima do nível do mar. Nem pestaneje na hora de o incluir no seu roteiro para visitar o Bali (entrada paga).
  • Handara Gate, umas fotogénicas portas semelhantes às dos templos balineses que se tornaram um dos locais mais visitados do Bali. Um verdadeiro fenómeno de marketing pois as portas são, na verdade, a entrada no Handara Golf & Country Club Resort. Se quiser tirar a fotografia de praxe terá de pagar bilhete e esperar numa, habitualmente, longa fila.
  • Cascatas Banyumala, um par de maravilhosas cascatas que tem lugar cativo na nossa lista das melhores cascatas do Bali. Para além da beleza das quedas de água e das lagoas formadas a seus pés, tem um entorno que é um autêntico Jardim do Éden! Para chegar ao paraíso e dar um mergulho nas refrescantes águas das cascatas terá de fazer uma caminhada de sensivelmente 2 km (ida e volta) mas temos a certeza de que não vai dar por mal empregue o esforço (entrada paga).
  • Miradouro do Twin Lake, onde será brindado com apaixonantes vistas sobre os lagos gémeos, Danau Buyan e Danau Tamblingan.
  • O quinto dia do nosso roteiro para visitar o Bali termina em Munduk, um pequeno e pacífico vilarejo rodeado de montanhas e campos de arroz, que lhe irá revelar uma face completamente distinta do Bali, longe das multidões e do caótico trânsito do sul da ilha.
Dica VagaMundos: se quiser comer uma divinal refeição caseira em Munduk enquanto desfruta de soberbas vistas sobre as montanhas, recomendamos o Warung Genitri. A comida é feita na hora, como tal, demora a chegar. Mas, também, Munduk não convida a pressas. Nós gostamos tanto que fomos lá duas vezes. Outra boa alternativa é o vizinho Warung Enjoy Cafe 2.

Onde ficar em Munduk? Sugestões de alojamento

Nadya Homestay: com uma ótima relação qualidade-preço, esta homestay (com serviços de hotel) em Munduk superou expetativas. Instalações (piscina, warung e terraços) cuidadas e modernas, quartos confortáveis, modernos, impecavelmente limpos e espaçosos com varandas enormes que transformam cada momento a desfrutar daquelas vistas de montanha, absolutamente estonteantes, num prazer. A atenção ao hóspede é fantástica.

Adila Warung and Homestay: homestay de gerência familiar localizada na estrada principal que cruza Munduk, oferece acomodações económicas com vista para a montanha. Quartos equipados com um terraço ou varanda, casa de banho privada e janela para fornecer luz natural e ar fresco.

Clique para ver mais opções de alojamento em Munduk

Dia 6 do roteiro para visitar o Bali | Indonésia: Munduk

O sexto dia do nosso roteiro para visitar o Bali será dedicado a percorrer o Trilho das Cascatas de Munduk, um percurso circular com cerca de 6,5 km de extensão que arranca na aldeia de Munduk e que pode ser feito de forma completamente independente.

Cascata Laangan Melanting

O trilho desenvolve-se maioritariamente pela densa floresta que cobre os vales e montanhas de Munduk e vai permitir-lhe conhecer três divinais cascatas, nomeadamente a Cascata Laangan Melanting, a Cascata Labuhan Kebo e a Cascata Red Coral (também conhecida pelo nome de Cascata de Munduk). Tenha em atenção que o acesso às cascatas implica um pagamento simbólico, cobrado pela população local.

Cascata Labuhan Kebo

O Trilho das Cascatas de Munduk apresenta uma dificuldade moderada. O troço mais difícil é a empinada subida que surge imediatamente após a primeira cascata, nomeadamente a Cascata Laangan Melanting. Terá de superar um desnível positivo de 250 metros em apenas 1 km. O outro contratempo do trilho é que, para torná-lo um percurso circular, obriga a que o regresso à aldeia de Munduk seja feito pela beira da estrada. Se preferir regressar pela floresta, terá de somar mais 1,5 km à extensão do trilho.

Cascata Red Coral

Por último, importa referir que, apesar de não ser muito difícil de seguir, o trilho não se encontra bem sinalizado pelo que recomendamos vivamente que leve consigo o track GPS que disponibilizamos no nosso artigo das melhores cascatas do Bali. Até porque é completamente grátis!

Informação prática do Trilho das Cascatas de Munduk)

  • Distância: 6,5 km
  • Circular: sim
  • Desnível Acumulado: 550 metros
  • Dificuldade: Moderada
  • Local de Partida/Chegada: Aldeia de Munduk
Cascata Sekumpul – Roteiro para visitar o Bali
Dica VagaMundos: se é apaixonado por cascatas e quiser acrescentar mais um dia ao seu roteiro para visitar o Bali, sugerimos que alugue uma mota (ou um carro com motorista se não estiver confortável com as duas rodas) e vá conhecer mais algumas quedas de água da região de Munduk. As que consideramos mais bonitas são a Cascata Banyu Wana Amert, a Cascata Git Git e a Cascata Sekumpul, a cascata mais alta do Bali.

Dia 7 do roteiro para visitar o Bali | Indonésia: Munduk – Sanur

Montanhas de Munduk

Hoje é dia de se despedir das montanhas e dizer “olá” à costa do Bali, mais concretamente a Sanur, onde se localiza o porto de onde partem os barcos para as Ilhas Nusa.

Uma vez mais recomendamos que, ao invés de recorrer a um táxi para fazer a viagem entre Munduk e Sanur, opte por alugar um carro com motorista, pois assim pode fazer algumas paragens pelo caminho para conhecer mais alguns destinos estupendos do Bali.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Terraços de Arroz de Jatiluwih – Roteiro para visitar o Bali

A primeira paragem do sétimo dia do nosso roteiro para visitar o Bali será nos extraordinários Terraços de Arroz de Jatiluwih, também eles inscritos como Património Mundial da UNESCO (entrada paga).

À sua espera tem uma vasta extensão de arrozais plantados em terraços (mais de 600 hectares) que são explorados pela população local utilizando o sistema de irrigação tradicional subak. Para além da sua indubitável beleza proporcionam uma experiência muito mais autêntica que que os Terraços de Arroz de Tegallalang que, por estarem mais próximos de Ubud, sofrem muito mais pressão turística.

Para que o visitante possa desfrutar de toda a beleza dos Terraços de Arroz de Jatiluwih, sem danificar nem interferir com os trabalhos de lavoura, foi criada uma rede de percursos pedestres devidamente assinalados, com distâncias que variam entre 1,5 km e 5,5 km. O percurso maior também pode ser feito de bicicleta. Nós combinamos vários percursos, de forma a poder conhecer diversas secções dos terraços, e no total percorremos aproximadamente 4,5 mágicos quilómetros.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Pura Taman Ayun – Roteiro para visitar o Bali

A paragem seguinte do nosso roteiro para visitar o Bali será no Pura Taman Ayun, principal templo do reino Mengwi e um dos templos reais mais bonitos do Bali, o que lhe valeu a inscrição como Património Mundial da UNESCO (entrada paga).

Pura Taman Ayun significa “Templo do Jardim na Água” e o nome assenta-lhe que nem uma luva. É que este complexo templário ajardinado fica idilicamente situado numa ilha fluvial, sendo que a área mais sagrada encontra-se completamente rodeada por elegantes canais. Foi um dos templos do Bali que mais nos surpreendeu.

Praia de Sanur – Roteiro para visitar o Bali

O sétimo dia do nosso roteiro para visitar o Bali termina na cidade costeira de Sanur, onde no dia seguinte irá apanhar o barco para a ilha Nusa Lembongan (pode ler mais informações na caixa abaixo).

Para além de tratar das questões logísticas, aproveite o que lhe restar do dia para dar o primeiro mergulho salgado da sua viagem ao Bali e fazer um passeio na gigantesca marginal da Praia de Sanur, ao longo da qual irá encontrar um sem número de aprazíveis bares e restaurantes perfeitos para assistir ao pôr-do-sol e/ou jantar al fresco.

Como ir da ilha do Bali para a ilha Nusa Lembongan?

Os barcos para a ilha Nusa Lembongan partem todos do novo terminal do Porto de Sanur (inaugurado em finais de 2022). Existem ferries durante todo o ano, mas horários e frequência variam de acordo com a estação.

Pode comprar o seu bilhete numa agência de viagens ou no seu alojamento em Sanur (ambos cobram comissão), diretamente nas lojas das companhias que ficam situadas junto ao Porto de Sanur ou com antecedência através da internet (com cancelamento gratuito até 24 horas).

Tenha em atenção que, na ilha Nusa Lembongan, os barcos aportam em dois locais distintos, nomeadamente em Jungutbatu e Mushroom Bay (foi a nossa opção). Tenha isso em conta na hora de comprar o bilhete. O trajeto é feito em fast boats, sendo que a viagem demora sensivelmente 30 minutos para ambos os locais de desembarque em Nusa Lembongan.

Por último queremos chamar a atenção que na ilha Nusa Lembongan o desembarque é feito diretamente na praia. Ou seja vai ter de molhar os pés ao sair do barco.

Onde ficar em Sanur? Sugestões de alojamento

The Alantara Sanur: o elegante hotel de 4 estrelas dispõe de quartos, suites e villas, estas com kitchenette e piscina privada, com comodidades modernas e impecavelmente limpos. Uma equipa profissional desdobra-se em atenções ao hóspede que pode desfrutar ainda da piscina exterior (linda), do restaurante, do bar e do centro de fitness. Com oferta de massagem costas-ombros numa sessão única de 10 minutos, é só escolher o momento certo para si. O pequeno almoço é muito elogiado.

Kejora Suites: um refúgio tropical no coração de Sanur, a 5 minutos a pé da praia, perto de cafés, restaurantes e spas. Com piscina exterior rodeada de verde luxuriante, espreguiçadeiras e um gazebo. Quartos lindos com uma decoração de inspiração balinesa, com ar condicionado, área de estar munida de sofá, mini-bar e TV, casa de banho privada com amenities atenciosas como os roupões e chinelos.

Pondok Ayu: das opções mais económicas (esgota num ápice), a 1,3 km da praia de Sanur, esta guesthouse de 3 estrelas dispõe de restaurante, piscina exterior e jardim. Apresenta quartos limpos, espaçosos e confortáveis, munidos de ar condicionado, TV, chaleira, casa de banho e varanda privadas com vista para o jardim.

Clique para ver mais opções de alojamento em Sanur

Dia 8 do roteiro para visitar o Bali | Indonésia: Sanur – Nusa Lembongan

Mushroom Beach – Roteiro para visitar o Bali

O oitavo dia do nosso roteiro para visitar o Bali será dedicado a explorar Nusa Lembongan, uma pequena e tranquila ilha ao largo do Bali, onde o ritmo dos dias é ditado pelas marés. Na ilha praticamente não há carros, pelo que a melhor maneira de a explorar é alugando uma mota ou uma bicicleta.

Jungutbatu Beach

Se como nós optou por desembarcar na Mushroom Bay, depois de colocar as malas no seu alojamento, sugerimos que dê um saltinho à Mushroom Beach para dar o primeiro mergulho do dia. A praia tem um extenso areal e um bonito enquadramento, só pecando mesmo pelo constante corrupio dos barcos.

Dream Beach

Depois do almoço, pegue na sua mota ou bicicleta e visite os seguintes locais de interesse:

  • Devil’s Tears, um deslumbrante afloramento rochoso na costa sudoeste da ilha, onde as ondas colidem com violência criando um autêntico chuveiro de gotículas – daí o seu nome “Lágrimas do Diabo”. Para desfrutar desta maravilha da natureza com total segurança foi criado um passadiço com barreiras de segurança para ir até aos melhores miradouros (entrada paga).
  • Dream Beach, uma vistosa praia de areia com um cénico baloiço junto às escadas de acesso. O mar nesta zona é, por norma, muito bravo, pelo que precisa de ter muita sorte para poder dar um mergulho.
  • Song Lambung Beach, uma pequena praia de areia perfeita para dar um mergulho longe das multidões.
  • Para fechar com chave de ouro o oitavo dia do seu roteiro a visitar o Bali nada como ir assistir ao pôr-do-sol ao Sunset Point, que, como o próprio nome deixa antever, é o melhor local para assistir ao cair da noite em Nusa Lembongan, com as ilhas do Bali e de Java a marcar o horizonte.

Onde ficar em Nusa Lembongan? Sugestões de alojamento

As melhores localidades para montar base em Nusa Lembongan são Jungut Batu e Mushroom Bay. Têm a maior oferta de alojamentos e serviços turísticos da ilha, e ambas têm bons acessos à maioria dos pontos de interesse da Nusa Lembongan e da vizinha ilha Nusa Ceningan (as ilhas encontram-se ligadas por ponte).

Listamos abaixo os alojamentos que apresentam a melhor relação qualidade-preço em Mushroom Bay, a localidade que escolhemos para ficar alojados em Nusa Lembongan.

Sanghyang Bay Villas: à beirinha da praia da Mushroom Bay, espaços, instalações, piscina, restaurante e bar habitados de boa vibe. Que prefere? Quarto, bungalow ou cabana tradicional balinesa? Independentemente da sua escolha, o ambiente relaxante, descontraído e descomplicado, o estilo rústico tradicional, a equipa cinco estrelas, vão faze-l@ sentir-se num pedacinho de paraíso.

Pattri Garden Lembongan: repete-se a fórmula do pátio com jardim exuberante, centrado pela piscina, terraço com espreguiçadeiras e os quartos à volta. O que diferencia este hotel de 4 estrelas é que sabemos, logo à chegada, que estamos em boas mãos. Tirando os modernos e luminosos quartos queen deluxe, todos os restantes quartos ficam em chalets individuais lindos, forrados a madeira polida, num misto de rústico com um toque de sofisticação.

Walet’s Paradise: bom, bonito e barato. Uma homestay de gerência familiar a escassos metros da Mushroom Bay, escondidinha num recanto de sossego. Quartos simples e aconchegantes mas admiravelmente funcionais, rodeiam a agradável piscina com terraço ajardinado. Dificilmente arranja um alojamento tão económico em Mushroom Bay que agrade a tantos níveis.

Clique para ver mais opções de alojamento em Nusa Lembongan

Dia 9 do roteiro para visitar o Bali | Indonésia: Nusa Lembongan – Nusa Ceningan – Nusa Penida

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazerO nono dia do nosso roteiro para visitar o Bali será parcialmente dedicado a visitar Nusa Ceningan, a ilha mais pequena do arquipélago das Nusas, para depois apanhar o barco para Nusa Penida.

Nusa Ceningan encontra-se ligada à ilha Nusa Lembongan pela icónica ponte de ferro Yellow Bridge, que só é possível de atravessar a pé, de bicicleta ou de mota. Ou seja na ilha Nusa Ceningan não há de todo carros pelo que terá mesmo de recorrer às duas rodas para a explorar.

Song Tepo Beach – Roteiro para visitar o Bali

Abaixo encontra os locais e experiências que consideramos imperdíveis na Nusa Ceningan (para além da foto da praxe da Yellow Bridge):

  • Song Tepo Beach, um pedacinho de costa com pequenos areais adornados por instagramáveis baloiços e camas de rede. É onde irá encontrar a maior oferta de bares de praia da ilha, por isso aproveite para tomar uma bebida e para relaxar numa espreguiçadeira ou num puff com vista para a faixa de mar que divide as duas ilhas.
  • Blue Lagoon, uma linda baía de apaixonantes águas azul turquesas. Tomar banho está fora de hipótese pois o mar é por norma muito agitado mas existem vários caminhos ao longo das falésias de onde poderá desfrutar de maravilhosas paisagens costeiras.
  • Secret Point Beach, uma pequena praia de areia localizada praticamente ao lado da Blue Lagoon onde irá encontrar mais um vistoso baloiço. Os mais valentes aproveitam os penhascos que rodeiam a enseada para fazer cliff jumping.
  • Secret Beach, uma praia de areia e rochas encaixada numa linda enseada rodeada de exuberante vegetação. Durante o tempo que lá estivemos não vimos vivalma.
Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Blue Lagoon

Nusa Ceningan visitada regresse a Nusa Lembongan e apanhe o barco para a ilha Nusa Penida, o destino final do nono dia do nosso roteiro para visitar o Bali.

Como ir da ilha Nusa Lembongan para a ilha Nusa Penida?

Os barcos arrancam junto da Yellow Bridge ao longo de todo o dia (quando cheios, zarpam) e no local existe uma pequena banca a vender os bilhetes.

A viagem entre a Yellow Bridge e o porto de Toya Pakeh, na ilha Nusa Penida, dura menos de meia hora e, à semelhança do que acontece na Mushroom Bay, o embarque e desembarque é feito na praia, ou seja vá uma vez mais preparado para molhar os pezinhos.

Onde ficar em Nusa Penida? Sugestões de alojamento

A costa norte de Nusa Penida é a melhor região da ilha para ficar alojado, mais concretamente na linha que vai desde Toya Pakeh e Batununggul.

Abaixo encontra a nossa sugestão de alojamentos para montar base em Nusa Penida, todos eles com uma estupenda relação qualidade-preço.

Singabu Bungalows: dispõe de bungalows individuais muito confortáveis e limpos, junto à estrada principal de Batununggul, com todos os serviços à porta. Apesar disso, o sossego é surpreendente. A equipa desdobra-se em atenções e nada os impede de ajudar os hóspedes em qualquer situação. O pequeno almoço, simples mas delicioso, é feito na hora no restaurante da “casa” que serve boa comida e em conta.

Saka Boutique Hotel: opção ideal para quem não dispensa mais espaço e elegância. A localização próxima do porto de Toya Pakeh é conveniente e uma grande vantagem, mas há mais: qualidade das instalações (elogio extensível ao restaurante), camas grandes e confortáveis, serviço atencioso (e simpatia desarmante), piscina divertida, e rooftop para assistir ao pôr do sol no mar.

Atalaya Villas Nusa Penida: se tiver a sensação de ter chegado ao Paraíso, não está muito longe da verdade. Superando a qualidade, a originalidade, o serviço e a beleza de muitos hotéis de 5 estrelas, este alojamento de sonho, onde tudo roça a perfeição, pensou em cada detalhe para satisfazer, surpreender e atender o hóspede. A decoração é única, o enquadramento paisagístico divino e a infinity pool, um pedacinho de céu.

Clique para ver mais opções de alojamento em Nusa Penida

Dia 10 do roteiro para visitar o Bali | Indonésia: Nusa Penida

O décimo dia do nosso roteiro para visitar o Bali vai ser todo ele dedicado a explorar as maiores maravilhas de Nusa Penida, a maior das Ilhas Nusa.

Na Nusa Penida já é permitido circularem automóveis e, ao contrário do que acontece nas vizinhas Nusa Lembongan e Nusa Ceningan, o trânsito é verdadeiramente caótico, muito por culpa das centenas de excursões que diariamente arrancam do Bali para visitar Nusa Penida.

Broken Beach – Roteiro para visitar o Bali

Tendo em conta a extensão da ilha, o trânsito infernal e a péssimas condições das estradas recomendamos que, ao invés de alugar uma mota, opte por alugar um carro com motorista para visitar a ilha Nusa Penida.

Diamond Beach

Caso prefira mesmo as duas rodas, aconselhamos vivamente que divida o décimo dia do nosso roteiro para visitar o Bali em dois, pois os tempos de viagem entre os locais de interesse a visitar na Nusa Penida são consideráveis e vão tornar o dia muito cansativo.

Kelingking Beach

Posto isto, os locais e experiências que recomendamos que inclua no seu dia a visitar a ilha Nusa Penida são os seguintes (ordenados por ordem de visita):

  • Pura Giri Putri, o principal templo da ilha localizado no interior de uma enorme gruta acessível através de uma estreitíssima passagem (entrada paga por donativo). Dentro da gruta vai encontrar vários altares onde se realizam diariamente cerimónias religiosas hindus. Nós tivemos a sorte de assistir a uma.
  • Thousand Islands Viewpoint (Miradouro das Mil Ilhas), um miradouro localizado à beira de uma falésia onde será brindado com uma vista panorâmica esmagadora sobre a dramática costa sudeste de Nusa Penida, pejada de pequenos ilhéus. Imperdível!
  • Diamond Beach, uma praia selvagem com um enquadramento paisagístico simplesmente divinal (entrada paga, acesso à Atuh Beach incluído). Fica escondida no fundo de uma vertiginosa falésia, acessível por uma íngreme escadaria escavada na rocha. Infelizmente o mar é mesmo muito perigoso pelo que é altamente desaconselhável ir a banhos.
  • Atuh Beach, outra cénica praia a dois passos da Diamond Beach, muito mais segura para dar um mergulho e onde já vai encontrar algumas infraestruturas de apoio. O acesso também implica descer uma escarpada falésia, mas o declive é consideravelmente inferior ao da Diamond Beach.
  • Kelingking Beach, a praia mais famosa de Nusa Penida, mais conhecida pelo nome de Praia do T-Rex. Devido à singular forma das falésias que a rodeiam, quando vista de cima, a praia assemelha-se à cabeça e pescoço de um dinossauro. Existe um miradouro onde pode observar este ímpar quadro paisagístico em segurança mas, se quiser ir à praia, terá de descer uma vertiginosa escadaria que se torna extenuante no regresso. Ir a banhos está, mais uma vez, fora de hipótese pois o mar é do mais perigoso que existe, tendo ocorrido vários afogamentos nos últimos anos.
  • Angel’s Bilabong e Broken Beach, mais dois lugares mágicos da Nusa Penida que tem mesmo que acrescentar ao seu roteiro para visitar o Bali. O Angel’s Bilabong é uma piscina natural de águas azuis cristalinas ligada ao mar, particularmente encantadora durante a maré baixa. Uma autêntica infinity pool criada pela natureza (banhos proibidos devido ao perigo das ondas galgarem as rochas e arrastarem as pessoas, algo que já aconteceu inúmeras vezes). A uma curta caminhada de distância encontrará a Broken Beach, uma incrível enseada quase fechada, em que a água do mar entra através de um impressionante arco natural.
  • A última paragem do décimo dia do nosso roteiro para visitar o Bali será na Crystal Bay, a melhor praia para ir a banhos em Nusa Penida e um autêntico paraíso para os amantes do snorkeling e mergulho. É também um dos melhores lugares da ilha para assistir ao pôr-do-sol!
Thousand Islands Viewpoint
Quer mais dicas sobre a ilha Nusa Penida? Então, não deixe de ler o nosso guia completo para visitar Nusa Penida.

Dia 11 do roteiro para visitar o Bali | Indonésia: Nusa Penida – Gili Trawangan

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazer
Ilhas Gili

O 11º dia do nosso roteiro para visitar o Bali será parcialmente passado em viagem entre a ilha Nusa Penida e as Ilhas Gili, três paradisíacas ilhas ao largo de Lombok.

As ilhas Gili já não pertencem ao Bali, mas a sua proximidade e excelentes ligações de barco à Ilha dos Deuses fazem delas a melhor opção para desfrutar de uns relaxantes dias de praia numa viagem ao Bali, onde as praias só são realmente boas para praticar surf.

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazerNas ilhas Gili tem à sua espera um verdadeiro pedacinho do paraíso. Praias de areia fina enquadradas por vegetação luxuriante, águas cristalinas com mil tons de azul e recifes de coral povoados de vida subaquática, perfeitos para praticar snorkeling e mergulho. Há até quem lhes chame de Maldivas da Indonésia!

Como ir da ilha Nusa Penida para as Ilhas Gili?

A maioria dos barcos para a ilhas Gili partem do Buyuk Harbor que fica localizado no norte da ilha Nusa Penida. Pode comprar o seu bilhete numa agência de viagens ou no seu alojamento em Nusa Penida ou diretamente nas lojas das companhias que ficam situadas no Buyuk Harbor.

O trajeto é feito em fast boats e pode desembarcar nas ilhas Gili Trawangan, Gili Air e Lombok. Caso queira ir à Gili Meno, a menor das ilhas Gili, terá de fazer transbordo em Gili Trawangan. A viagem demora entre 3h-3:30h, dependendo do local de desembarque.

O destino deste dia do nosso roteiro para visitar o Bali será Gili Trawangan (também conhecida pelo nome de Gili T), a maior das ilhas do arquipélago das Gili. Aqui não há carros nem motas, pelo que todas as deslocações são realizadas a pé, de bicicleta ou recorrendo a carroças puxadas por cavalos que transportam mercadorias e fazem a vez de táxi ( evite ao máximo recorrer a esta última opção pois o sofrimento dos animais é visível).

Como só vai chegar a Gili Trawangan a meio do dia, sugerimos que vá almoçar a um dos aprazíveis restaurantes que ficam nos arredores do porto. De seguida faça um passeio pela marginal a norte do porto e vá dar um mergulho à Praia das Tartarugas, onde poderá literalmente nadar com as simpáticas tartarugas a meras dezenas de metros da costa (convém levar aquashoes devido aos corais).

Feche o 11º dia do seu roteiro para visitar o Bali a tomar um copo ao pôr-do-sol num dos bares de praia da Gili T, aproveitando a happy hour ao final da tarde. Pode ficar para jantar e até mesmo para a festa noite dentro, até porque a Gili T é a party island do arquipélago.

Onde ficar em Gili Trawangan? Sugestões de alojamento

Pearl of Trawangan: este resort de 4 estrelas junto à praia tem opções de alojamento para todos os gostos e é um dos hotéis mais icónicos de Gili T. Luxo acessível com uma localização estupenda, serviços de topo, padrões de qualidade e limpeza louváveis. A harmonia entre o design minimalista contemporâneo e o rústico tropical é admirável. Admiráveis também são as piscinas (uma com bar submerso), Spa, e restaurante. 5 estrelas para a equipa de funcionários e pequeno almoço. E a fachada é uma obra de arte em bambu.

Ponte Villas: com um look mais moderno, este resort de 4 estrelas é um dos melhores hotéis da Gili Trawangan. Um oásis de sossego resguardado da movimentação mas com a praia a dois passos. Quando não apetece mergulhos de sal, sai do quarto e está com um pé na piscina, comprida o suficiente para exercitar todos os estilos de natação. Isto se não optar pela villa com piscina privada, perfeita para famílias. Restaurante, bar e Spa para sua comodidade.

Bale Sampan Bungalows: na costa leste, com área de praia privada mas longe de confusões, apresenta quartos com um look clean fresh em bungalows com comodidades modernas, confortáveis e limpos. Facilmente nos entregamos à vibe descontraída no restaurante-bar e ao relax junto da piscina.

Clique para ver mais opções de alojamento em Gili Trawangan

Dia 12 do roteiro para visitar o Bali | Indonésia: Gili Trawangan

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazerO 12º dia do nosso roteiro para visitar o Bali será dedicado a explorar a paradisíaca Gili Trawangan, que, apesar de ser a maior das ilhas Gili, está longe de ser grande.

A melhor maneira de o fazer é alugando uma bicicleta e dar uma volta completa à ilha, algo que sem paragens, demora pouco mais de uma hora a realizar. Contudo, o mais certo é ocupar-lhe boa parte do dia. É que a única estrada que circunda a ilha fica sempre junto à costa. Resultado, pelo caminho vai encontrar uma miríade de paradísicas praias simplesmente irresistíveis, de onde vai ser muito difícil arredar pé.

The Nest – Roteiro para visitar o Bali

Se gosta de snorkeling/mergulho, sugerimos que faça também um passeio de barco aos melhores locais para a prática de atividades náuticas ao largo da Gili Trawangan e da vizinha ilha Gili Meno. Irá ver lindíssimos corais, imensa vida aquática e vários locais instagramáveis, como seja a famosa escultura subaquática The Nest, uma obra criada pelo escultor britânico Jason deCaires Taylor.

Para fechar em beleza o 12º dia do seu roteiro a visitar o Bali, rume até à Sunset Beach, o melhor local para assistir ao pôr-do-sol na Gili Trawangan, com o Monte Agung, a imponente montanha do Bali, a marcar o horizonte sob um céu de mil tons de laranja, rosa e lilás. Simplesmente divinal!

Quer mais dicas sobre as Ilhas Gili? Então, não deixe de ler o nosso guia completo para visitar as Ilhas Gili.

Dia 13 e 14 do roteiro para visitar o Bali | Indonésia: Gili Air

O roteiro a visitar o Bali está quase a chegar ao fim, mas ainda há tempo para desfrutar um pouco mais do pedacinho do céu que são as Ilhas Gili. Aproveite estes dois dias para relaxar na Gili Air que, apesar de ser ainda mais pequena que Gili Trawangan, o que lhe falta em tamanho sobeja-lhe em beleza.

Sim, a Gili Air consegue ser ainda mais paradisíaca que a sua vizinha Gili T. Para além de ter praias de areia fina com águas azul-turquesa igualmente fantásticas, é muito mais tranquila e romântica, o que faz dela uma ilha perfeita para descontrair e namorar.

Não faltam corais onde fazer snorkeling a umas meras braçadas mar adentro para ver tartarugas e peixes coloridos, instagramáveis baloiços dentro de água e agradáveis bares de praia com puffs e espreguiçadeiras, perfeitos para petiscar ou tomar uma bebida entre mergulhos nas quentinhas águas do Mar do Bali. Ah, e os pores-do-sol são simplesmente mágicos!

 Dicas VagaMundos:

  • A viagem entre Gili Trawangan e Gili Air demora somente 30 minutos e pode comprar os bilhetes de barco diretamente no porto.
  • Na Gili Air também não existe transporte motorizado pelo que a melhor opção para explorar a ilha é, uma vez mais, alugando uma bicicleta. À semelhança da Gili Trawangan também existe uma estrada que circunda a ilha, mas no caso Gili Air metade do trajeto é feito em estradas de areia, o que obriga a desmontar e caminhar com a bicicleta pela mão, o que faz com que a volta à ilha seja um pouco mais cansativa. Nada que um revigorante mergulho não resolva.
  • As melhores praias de areia da Gili Air estão localizadas na costa norte e oeste.
  • Para praticar snorkeling a costa leste é a melhor aposta. Para além de ter uma enorme barreira de coral é aí que vive a maior comunidade de tartarugas da ilha pelo que é praticamente impossível não as ver.

Onde ficar em Gili Air? Sugestões de alojamento

Jago Gili Air: se procura instalações modernas e ambiente descontraído, este hotel de 3 estrelas é para si, com quartos privados aclimatizados muito confortáveis. Numa localização interior da ilha mas com tudo à porta. Se é daquelas pessoas que gosta dos simples prazeres, nem precisa de ir longe: o bar, a piscina com espreguiçadeiras, os puffs de água, e o lounge com um cantinho de livros, sobejam para descontrair. Não dispense o pequeno almoço à la carte. Dica: os bowls são fabulosos.

The Koho Air Hotel: se quiser algo mais informal e fiel ao espírito tropical da ilha, este hotel 3 estrelas (com piscina, óbvio!) é uma opção agradável. Decoração rústica inspirada no mar, ambiente colorido, atmosfera jovial, boa música e boa vibe. Tudo mérito dum staff incrível, empenhado em ter tudo num brinco e mimar o hóspede além do expectável. Além de convenientes, restaurante e bar valem bem a pena de experimentar.

PinkCoco Gili Air: um mundo cor de rosa existe e mora na Gili Air. Das paredes, às espreguiçadeiras, dos guarda-sois ás bicicletas. Nem o barco exclusivo escapa. Nos quartos e suites, só umas pinceladas para criar ambiente. Na ilha mais romântica das Gili tinha que haver um hotel à altura, ideal para luas de mel e celebrações especiais. O conforto, as instalações e a limpeza levam nota 10. Só a equipa de funcionários consegue bater a escala. For cool adults only! Sorry kids!

Clique para ver mais opções de alojamento em Gili Air

Dia 15 do roteiro para visitar o Bali | Indonésia: Gili Air – Bali

Roteiro Bali | Indonésia: o que visitar, ver e fazerHoje é o dia de se despedir do paraíso e colocar um ponto final no seu roteiro a visitar o Bali e as Ilhas Gili. Dê um último mergulho nas quentinhas águas de Gili Air (para disfarçar as lágrimas de despedida) e apanhe o barco de regresso ao Bali. A viagem demora sensivelmente 2:30h-3h. Na rua principal de Gili Air encontra inúmeras agências a vender os bilhetes de barco. Os valores a pagar é que dependem muito das suas capacidades de negociação. Para evitar surpresas (e não perder tempo com o regateio) pode sempre comprar o bilhete de barco para Bali com antecedência através da internet (com cancelamento gratuito até 24 horas).

Aconselhamos vivamente que compre a opção bilhete + translado (para o seu hotel no Bali ou para o aeroporto no caso de ter um voo noturno), pois o desembarque no Bali será no porto de Padang Bai, que ainda dista 50 km do aeroporto do Bali. Sai mais barato do que o que lhe vão pedir os taxistas em Padang Bai e livra-se da chatice de estar a negociar.

Resta-nos desejar-lhe uma boa viagem de regresso a casa!

Praia de Kuta – Roteiro para visitar o Bali
Dica VagaMundos: está sem vontade de ir para casa? Então acrescente mais dois ou três dias ao seu roteiro para visitar o Bali e parta à descoberta dos encantos do sul da ilha, o paraíso dos surfers no Bali. Entre os muitos locais que pode visitar destacamos os templos Luhur Uluwatu e Tanah Lot e as praias de Kuta, Pantai Pandawa, Ulu Watu, Jimbaran, Balangan, Padang Padang, Bingin e Karma Kandara. Boas ondas!

Mapa do Roteiro para visitar o Bali | Indonésia


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro para visitar o Bali

Outros artigos do Sudeste Asiático

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre as melhores atividades e tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em viagens e apresenta o melhor rácio custo-benefício do mercado, sendo que todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19. Se utilizar o nosso link terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize a AutoEurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o VagaMundos a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.