Visitar Berlim: o melhor de Berlim num roteiro de 3 dias

Visitar Berlim - Roteiro e Guia de Viagem

Willkommen ao nosso roteiro de Berlim, a vibrante capital da Alemanha! Visitar Berlim é uma imersão num mundo que alia cultura com cena alternativa com uma facilidade invulgar.

“Pobre, mas sexy!” Palavras proferidas por um dos seus presidentes de câmara há mais duma década que se colaram à capital da Alemanha. Na verdade, é uma das cidades mais elegantes do momento e atrai turistas aos milhões, (13M, para ser exato) desde amantes da cultura aos fans da vida noturna.

Berliner Dom – Roteiro Berlim

Destaca-se ainda (ou principalmente) pela forte atmosfera de vanguarda e o ecletismo cultural que fazem de Berlim a cidade mais in da Europa. Embora visitar Berlim signifique conhecer o Muro e os seus principais monumentos, atrações culturais não faltam, começando nos muitos museus, passando pelos eventos musicais non-stop de renome mundial até à street art singular.

Porquê visitar?

Ponto fulcral da história europeia do século XX, museus mundialmente famosos e 3 lugares classificados Património Mundial UNESCO convivem em harmonia com a faceta underground da capital da Alemanha. A street art em Berlim não tem competição, os bairros trendy estão sempre a mudar e a fama da efervescente vida noturna, sem hora de fecho, tornou-a numa lenda viva mundial.

Um centro de pensamento arrojado onde as artes, a ciência, a tecnologia, as causas, unem mãos para forjar hoje o futuro do amanhã. Berlim é um imane para empreendedores e criativos de todas as esferas da vida e marca tendências inspiradoras e criativas.

Porta de Brandemburgo – must see num roteiro de Berlim

Berlim sofreu dum erro histórico, “O Muro” de Berlim, da Europa esquartilhada entre o mundo ocidental democrático e o totalitarismo que subjugou as nações de leste. Hoje a capital alemã é modelo de tolerância e liberdade. É sabido que a sua história é como um tabuleiro de xadrez: marcada por períodos negros e períodos áureos. Mas a capital da Alemanha reinventa-se a cada imperfeição detetada e é hoje uma metrópole com um sentimento de vida cosmopolita excecional.

Em Berlim espere o inesperado, numa metrópole diferente e vibrante no coração da Europa, com um dinamismo que mais nenhuma cidade consegue igualar ou copiar.


Veja também os nossos roteiros de Bremen, Hamburgo, Lubeck e Munique


Quando visitar Berlim?

A melhor altura para visitar Berlim é entre os meses de maio a outubro com temperaturas mais amenas e os dias mais longos para aproveitar ao máximo o seu roteiro de 3 dias em Berlim. Os mercados de Natal atraem muitos visitantes em dezembro e as celebrações da noite de Ano Novo enchem as ruas da cidade, principalmente frente à Porta de Brandemburgo.

De outubro a março o clima é mais adverso com dias cinzentos, chuva, granizo e neve. Contudo, Berlim é um destino turístico com um calendário cultural riquíssimo, logo, pode programar visitar Berlim durante o ano todo. Basta fazer a mala de maneira a precaver-se.

Onde ficar a dormir em Berlim? Sugestões de Alojamentos

Berlim até consegue ser uma capital económica em termos de alojamento e ter preços muito competitivos quando comparada com outras capitais europeias. É que Berlim tem uma excelente relação qualidade/preço no alojamento: paga-se menos por mais. Aqui esteja atento às pontuações dos hóspedes porque bom e barato pode ser um blind date. Mas há muita e variada escolha. Veja onde dormir em Berlim com as nossas sugestões para alojamento económico, mid-range e de luxo.

The Circus Hostel

Em termos de favoritismo na linha dos alojamentos baratos, ninguém bate o Circus Hostel. Talvez por causa do bar servir a cerveja artesanal de fabrico próprio. Fica no centro da ação, disponibiliza bicicletas para aluguer, e até iPads e PCs portáteis para usar na sala de estar. Metro a escassos minutos a pé. Quartos e dormitórios limpos e confortáveis com casa de banho partilhada. Pequeno almoço sob reserva.

Generator Berlin Mitte

A norte do rio Spree, o Generator Berlin Mitte recebe elogios pelo seu bar com ambiente descontraído, localização top e comodidades. A Ilha dos Museus fica a 500 metros. Quartos com casa de banho privada para procura privacidade. Pode solicitar serviços de lavandaria e tem guarda-bagagens. Pequeno almoço à parte mas há muitas soluções a 5 minutos a pé.

Capri by Fraser Berlin

Quer um estúdio autossuficiente mesmo no coração da Ilha dos Museus? Então o Capry by Fraser Berlin é a escolha ideal. Um espaço recente, moderno com tudo o que precisa para total independência: kitchenette sob pedido, Wi-Fi, máquina de lavar roupa, chuveiro e banheira – enrole-se no robe, calce os chinelos e durma com os anjos, cortesia do Capri.

Melia Berlin

O Melia Berlin vem confirmar a qualidade dos alojamentos da cadeia de hoteis. Favorito para quem visita Berlim a trabalho, tem um exclusivo Clube Executivo. Quartos e suites espaçosos, mesmo ao lado do rio Spree e com a Ilha dos Museus a escassos minutos. Spa, ginásio e sauna para quem não dispensa o seu exercício diário, e para conhecer a cidade de bicicleta, pode solicitar um aluguer. Pequeno almoço buffet bastante elogiado, e um bar que serve tapas – prático.

Motel One Berlin-Alexanderplatz

Na Alexanderplatz a nossa sugestão recai sobre o Motel One Berlin-Alexanderplatz. Quartos confortáveis e espaçosos, alguns com vista para a cidade, todos com casa de banho privativa e as comodidades que asseguram uma estadia tranquila. O bar do hotel recebe elogios dos hóspedes. Pequeno almoço buffet muito bom.

Hotel Adlon Kempinski Berlin

Luxo na Unter den Linden. A verdadeira quintessência de alojamento de luxo, está neste lendário hotel de 5 estrelas situado na área de Mitte. O Hotel Adlon Kempinski Berlin fica mesmo junto à Porta de Brandemburgo. Comodidades de última geração e um restaurante que granjeia 2 estrelas Michelin.

Rocco Forte Hotel De Rome

Nada bate o Rocco Forte Hotel De Rome em luxo. E no preço! Cozinha gourmet no restaurante requintado La Banca, spa de luxo, piscina de 20 metros, quartos elegantes e insonorizados, um terraço com vistas panorâmicas sobre a cidade – não se pode é dizer que sejam de borla. Mesmo não sendo hóspede, pode tomar uma bebida no Bebel Bar e na Velvet Room.

Clique para ver mais opções de Alojamento em Berlim

O Melhor de Berlim num Roteiro de 3 dias

Estes são os lugares imperdíveis num roteiro de 3 dias para quem vai visitar Berlim. Satisfaça o colecionador em si escolhendo entre 166 museus, desfrute das largas avenidas e dos passeios ao longo do rio Spree, peque na bicicleta e perca-se nos muitos parques verdes. Ou viva a nightlife em bairros artísticos onde a festa não para.

Roteiro Berlim: 1º Dia

A Ilha dos Museus consta de todos os guias e roteiros de Berlim, não podia faltar neste. No distrito turístico de Mitte, a ilha no meio do rio Spree é Património Mundial da UNESCO e lar de 5 dos museus mais famosos da capital alemã. O mais visitado é o Museu Pergamon por causa das gigantescas reconstruções de monumentos antigos e orientais. O Neues Museum, dedicado à antiguidade clássica cuja principal atração turística é uma estátua de Nefertiti, faz-lhe companhia, bem como o Bode Museum com uma fascinante arquitetura barroca e o Altes Museum. Somamos a Alte Nationalgalerie, uma galeria de arte com uma rica coleção de pinturas e esculturas europeias do século XIX.

Dica VagaMundos: se quiser visitar os 5 museus de Mitte pode comprar com antecedência este passe que dá acesso a todos os museus. Assim evita perder tempo em 5 filas distintas para comprar os bilhetes.

A ilha acolhe ainda a Berliner Dom. A majestade desta catedral do século XIX está patente na elaborada fachada e no seu interior. Alberga túmulos reais, uma cripta e um órgão com 7000 tubos. Não perca a visita à cúpula para vistas panorâmicas sobre Berlim.

Vamos para Leste. Aproveite o passeio para dar uma vista de olhos à Rote Rathaus, um edifício imponente em tijolo vermelho e câmara municipal de Berlim, e também para ver a igreja mais antiga de Berlim, a St. Nikolaikirche.

Alexanderplatz não é uma atração turística per se, é uma zona comercial da Berlim de Leste com edifícios modernos reconstruída no pós-guerra. O atrativo está nos eventos realizados na praça: o festival da cerveja do Oktoberfest e os mercados de Natal, só para nomear os mais conhecidos. Mas não desprezemos o Urania, o relógio mundial indicando as horas de 148 grandes cidades, e a Fonte de Neptuno do século XIX.

A dominar a Alexanderplatz está a Berliner Fernsehturm. Os mais de 360 metros de altura da antena de TV não vão passar despercebidos: um restaurante giratório e galeria com observatório dão-lhe a melhor visão 360º de Berlim.

Dica VagaMundos: por norma a Berliner Fernsehturm tem longas filas para comprar os bilhetes de entrada. Nas épocas altas então é impossível. Para evitar passar várias horas na fila considere comprar os bilhetes com antecipação. Nós compramos o bilhete de entrada na Berliner Fernsehturm com acesso prioritário através do GetYourGuide e recomendamos vivamente.

Se quiser fazer uma refeição no fantástico restaurante Sphere (perfeito para celebrar uma data especial) opte por comprar antes este bilhete de entrada na Berliner Fernsehturm pois garante-lhe lugar à janela no restaurante por apenas mais 3 ou 4 euros.

Berlim é sinónimo de muro, por isso vamos à East Side Gallery. 118 artistas internacionais pintaram o pedaço sobrevivente do Muro de Berlim, um projeto que celebra ainda hoje a queda do Muro. A Berlim de Leste é um templo à cultura urbana, um museu a céu aberto do qual O Muro é o seu grande símbolo. Um verdadeiro must no seu roteiro de Berlim.

Artistas de renome internacional e outros adeptos da street art tomaram posse do único quilómetro de blocos de cimento que restam da grande fronteira da Guerra Fria. Através da pintura, passam-se mensagens claras ou subliminares dos tempos modernos e surpreendentemente O Muro tornou-se ele mesmo numa obra de arte.

Aproveite o tempo que lhe restar do dia para um demorado e relaxante passeio pelas margens do rio Spree. Se os berlinenses o fazem, porque não você. Se quiser dar um descanso às pernas pode sempre fechar o dia fazendo um passeio de barco pelo rio Spree.

Roteiro Berlim: 2º Dia

O segundo dia deste roteiro de Berlim começa novamente na Ilha dos Museus mas em direção à Berlim Ocidental.

Tomamos a Unter den Linden, uma grandiosa e histórica avenida que unia a Berlim Ocidental à Berlim de Leste e aglomera alguns dos pontos de interesse mais emblemáticos de Berlim, entre eles a Universidade, vários outros museus e a magnifica Ópera.

Dedique algum tempo à Bebelplatz para admirar a catedral St.-Hedwigs-Kathedrale, a catedral católica.

Está apenas a uns minutos da harmoniosa Gendarmenmarkt. Um conjunto elegante de salas de espetáculo (destaque para a Konzerthaus) e as igrejas gémeas, dum lado a original francesa Französische Dom em simetria com a alemã, Deutsche Dom. Um lugar com uma vista de encher o olho enquanto almoça num dos muitos restaurantes ou cafés alinhados na praça.

Retomamos a Unter den Linden para nos depararmos com o ex-libris de Berlim. A imagem postal de Berlim é a Porta de Brandemburgo. Originalmente do século XVIII, o arco do triunfo neoclássico é um símbolo da Alemanha unificada, marco de eventos históricos e sociais que encara a arejada Pariser Platz.

Sumptuoso mas com uma história conturbada, o Palácio do Reichstag tem que fazer parte do seu roteiro de Berlim. O edifício parlamentar neorenascentista destaca-se pela cúpula de vidro, donde se obtém das vistas mais estupendas da capital alemã. A visita é gratuita mas tem que se solicitar com antecedência.

O Memorial do Holocausto é um imenso memorial aos judeus mortos da Europa: um labirinto de mais de 2000 estelas desiguais. Contornar o Holocaust-Mahnmal transmite a sensação intranquila desse período negro da história da Europa. É o maior murro no estômago deste roteiro de Berlim.

Hora de avançar para a Potsdamer Platz. Um dos símbolos da nova Belim, a Potsdamer Platz esteve completamente abandonada até à queda do Muro de Berlim, época em que foi planeada uma reconstrução que a tornasse numa das mais brilhantes praças de Berlim.
Admire a imponência da Berliner Philharmonie, a sala de concertos onde reside a Orquestra Filarmónica de Berlim.

Dedique o resto do dia a deambular pelas ruas da cidade, sem rumo. Será sempre a melhor forma de sentir verdadeiramente o espírito duma cidade.

E vá-se preparando para a noite. Não precisam de se preocupar com levar a farpela da moda. Se há cidade que preconiza a liberdade, essa cidade é Berlim, e no que diz respeito a sair à noite, cada um deve vestir a pele em que se sente melhor, quer sejam sneakers batidos e casacos com capuz, quer sejam pulseiras de picos e correntes no casaco de cabedal velho.

Roteiro Berlim: 3º Dia

A proposta para este dia do seu roteiro em Berlim é mais calma. Hoje aconselhamos vivamente que vá conhecer as estações de metro do U-bahn, vai precisar de descanso entre os pontos de visita.

Tempo para relaxar num espaço verde arejado e muito agradável. O  gigantesco Tiergarten é o parque urbano onde todos os berlinenses começam, desfrutam ou acabam o dia. Um lago, muito relvado e esplanadas para ocupar o tempo.

Bem no centro, levante os olhos para Siegessäule, ou Obelisco da Vitória, uma coluna que comemora as vitórias dos reis da Prússia sobre a Dinamarca a França e o Império Austríaco no século XIX.

Um pouco fora de caminho, mas de visita obrigatória num roteiro de Berlim que se preze, está o Castelo de Charlottenburg. A residência de verão da Rainha Sophie Charlotte data do final do século XVII e é o maior palácio de Berlim. Os jardins são esplendorosos para um passeio relaxante, o museu é duma riqueza singular e a sala de exposições de sobejo interesse.

Para completar a sua visita a Berlim, dirija-se ao Checkpoint Charlie, um pouco overrated como atração turística, na nossa opinião. É o posto de controle fronteiriço da antiga Alemanha Oriental e Ocidental durante a Guerra Fria. Interessante para history buffers a par do museu.

Experiências imperdíveis em Berlim

Obviamente que a cerveja alemã tem que fazer parte duma lista de imperdíveis de Berlim. A cultura dos biergartens alemães tem amplo lugar aqui e cada vez mais as brauerei de cerveja artesanal ganham peso na vida quotidiana da cidade.

Ok, toda a gente lhe vai dizer para comer currywurst (salsicha alemã com molho de caril) para uma verdadeira experiência gastronómica alemã. Nós até gostamos de currywurst, mas a verdadeira experiência gastronómica de Berlim está na street food que vem de todo o mundo, literalmente, e começa a passar para dentro de portas nos restaurantes com culinária internacional. Os “tascos” e restaurantes turcos são os favoritos dos berlinenses.

Inclua num dos seus dias deste roteiro de 3 dias uma experiência diferente: navegue pelo Spree e veja Berlim duma perspetiva singular. Um panorama sublime, especialmente pela manhã.

O brunch é já uma tradição, portanto não saia de Berlim sem experimentar o almoço tardio. Até porque, se seguir a dica seguinte, o brunch é a sua melhor opção para primeira refeição após o dia de folia que escolher para este seu roteiro de Berlim.

No que diz respeito à vida noturna, Berlim é a meca europeia. Todos, mas literalmente todos, encontram um spot para satisfazer o apetite musical ou dançarino. Muito underground, e em Berlim, underground é levado à letra: muitos dos bunkers subterrâneos construídos por causa das guerras, são hoje autênticas catedrais à festa e folia dos noctívagos. Quais os melhores bares, clubes e discotecas de Berlim? Não podemos ajudar, pois esta é uma das facetas de Berlim que mais transformações tem. O que hoje está na berra, amanhã é um fiasco. Por isso, o melhor é perguntar a um berlinense que partilhe dos seus gostos. Eles são quem sabe melhor.

Os lugares populares e alternativos a visitar em Berlim

Largas avenidas quase vazias, prédios rústicos e a imponente avenida Karl Marx Alle marcam a face do bairro Friedrichshain. Descubra os vestígios da cultura punk e das antigas repúblicas e comunas. Ligado ao distrito de Kreuzberg pela belíssima ponte Oberbaum, um autêntico castelo sobre o rio Spree, destaca-se pela street art e cena musical constantemente renovadas que fazem deste um dos bairros mais populares para estudantes e artistas.

Kreuzberg é o segundo lugar alternativo e multicultural em Berlim. Muito animado à noite e nos fins de semana. Ponto magnético dos berlinenses que gostam desta área popular para aproveitar os muitos bares, restaurantes e salas de concerto.

Berlim tem ainda muitos mercados e feiras da ladra com banquinhas cheias de roupa vintage, cartões postais antigos, vinis de Nina Hagen ou Bauhaus, livros aos quadradinhos e fotos antigas de Berlim. Num domingo aproveite a feira da ladra na Boxhagener Platz ou o mercado do Mauerpark, mais divertido e com um insólito karaoke a céu aberto.

Mas o campeão dos mercados é o Mercado Turco ao longo da Maybachufer todas as terças e sextas-feiras. Um mercado de rua onde todos vão, quer seja para fazer o abastecimento do frigorífico lá de casa quer sejam os estrangeiros que passam aqui um par de horas a ver as bancas (às centenas) castiças. Para produtos frescos, especiarias e degustar guisados turcos com base na receita da avó.

Onde comer?

Berlim está em constante evolução. Um restaurante ou café que foi ótimo ontem, é um flop no dia seguinte. Mas siga os berlinenses na hora da paparoca e vai dar com os lugares mais frequentados.

Os bairros mais procurados pelos locais para mitigar a fome a preços baratos são Kreuzberg e Neukölln ou a zona de fronteira entre os dois que tem a alcunha de Kreuzkölln. Domina a fast food turca (döner kebab, dürüm, falafel), as salsichas alemãs e o célebre hambúrguer (natürlich!), comida indiana, thai e vietnamita começam a popularizar-se, não podiam faltar as pizzarias e algumas churrasqueiras. Satisfaça a fome nas ruas castiças destes bairros que se enchem de berlinenses ao almoço e jantar.

Num mercado antigo a comida ganhou lugar de referência na capital alemã. O Markthalle Neun dispõe de bancas de comida cada dia mais variada entre a venda a granel de produtos frescos, vegetais e fruta, carnes e peixes e pão. Barbecue, hamburgarias, sandes e pastas italianas e uma “cantina” com cozinha internacional. Venha com tempo e estômago vazio.

KaDeWe é o diminutivo de Kaufhaus des Westens, a maior department store alemã – algo como o Harrod’s em Londres. O piso da restauração é um paraíso, o difícil é a escolha. Mesmo quando não sabe para que lado está virado o seu apetite, no KaDeWe vai encontrar uma solução.

A Alemanha não goza de grande fama no que diz respeito a gastronomia tradicional e sinceramente para além das já mencionadas salsichas, do joelho de porco e do panado Schnitzel, pouco mais há a destacar. Mas seja qual for o prato, a cerveja é obrigatória para o fazer escorregar.

Já na pastelaria, a história é outra. Entrar numa pastelaria alemã é a promessa de quebra de qualquer tipo de dieta, mas torna a sua visita a Berlim bem mais docinha. As tortas e tartes, principalmente as de fruta, são divinais, as bolas de Berlim vem em todas as formas e feitios (os berlinenses chama-lhe panquecas), muffins de babar, fatias daqueles bolos de encher os olhos e barriga e os clássicos biscoitos.

Se tiver mais dias para visitar Berlim – Sugestões para passeios de um dia

A partir de Berlim, há possibilidade de visitar lugares imperdíveis, como seja Postdam e Dresden.

Palácio Sanssouci – Postdam

Postdam, a cidade dos Imperadores da Prússia, fica a somente 35km de Berlim. De comboio chega lá em menos de uma hora. Entre os muitos locais de interesse desta cidade UNESCO, destacamos o Palácio Sanssouci (o “Versalhes” da Alemanha), o Palácio de Babelsberg, o Palácio Novo, a ponte Glienicke, o Portão de Brandemburgo (este é o irmão mais velhinho do que pode ver em Berlim) e o bairro holandês. Se quiser fazer uma visita guiada em Postdam espreite este tour do GetYourGuide.

Frauenkirche – Dresden

Dresden fica bem mais longe de Berlim que Postdam (200km) e para que a visita não se torne muito cansativa o ideal é ficar lá a dormir. Os locais de visita obrigatória são a icónica Frauenkirche (Igreja de Nossa Senhora), a Semperoper (Ópera Estatal de Dresden), o gigantesco mural Fürstenzug, o Castelo de Dresden, a Varanda da Europa (antiga muralha defensiva de Dresden), o Palácio Barroco Zwinger e o Große Garten (Grande Jardim). Se optar por fazer um passeio de um dia, e não quiser andar a tratar de questões logísticas, recomendamos este tour de um dia para visitar Dresden, já com viagem de ida e volta para Berlim incluída no preço.

Mapa dos Principais Pontos de Interesse de Berlim


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro para visitar Berlim

Outros Roteiros de Cidades Europeias

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na World Nomads ou na Iati. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela Iati use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.