Visitar Budapeste – o melhor de Budapeste num roteiro de 2 dias

Visitar Budapeste Roteiro 2 dias

Budapeste, capital da Hungria, é a junção de duas cidades, Buda e Peste. Divididas pelo Danúbio mas unidas por belíssimas pontes. É a primeira vez que vai visitar Budapeste? Então temos uma proposta de roteiro de 2 dias em Budapeste que o vai levar aos melhores pontos de interesse da capital da Hungria.

Porquê visitar Budapeste?

Visitar BudapesteBudapeste, a cidade mais cosmopolita da Europa de Leste, está repleta de atrações turísticas dotadas de beleza e encanto. Buda é altiva. Peste é plana. Os lugares imperdíveis de Budapeste pontilham entre edifícios históricos, igrejas singulares, os famosos bares-ruína (a quintessência da vida noturna em Budapeste) e vistas românticas. E há muito mais que ver e fazer em Budapeste.

Budapeste não é aquela cidade elegante, requintada, estilosa, arrojada e emergente a que estamos habituadas nas capitais europeias. Ainda assim, é uma capital bonita e digna de visita. Nota-se que ainda está a limpar as “teias de aranha” deixadas pelo passado de domínio comunista, a ressuscitar o passado glorioso desaparecido dos finais do século XIX e a adicionar lugares que modernizem a sua aparência.

Budapeste, a cidade das várias alcunhas

Duas Cidades, Paris de Leste, Pérola do Danúbio, Cidade dos Banhos. Cada alcunha atribuída a Budapeste dá uma imagem do seu potencial. Talvez por isso atraia tantos visitantes e torne-se cada vez mais apetecível como destino turístico de viagem.

Budapeste ou Duas Cidades

Budapeste são na realidade duas cidades com panoramas, arquitetura e história diferentes. E o culpado disto tudo é o rio Danúbio que sempre se meteu no meio de Buda e de Peste. Do lado oeste do rio Danúbio ergue-se a verde e altiva Buda: encostas e colinas verdejantes, um castelo histórico, ruas e ruelas empedradas, um centro histórico recheado de monumentos, bosques e festivais de renome.

A leste do Danúbuio está a outra metade: Peste. Elegantes edifícios do século XIX, imensos bares e restaurantes, lojas e comércio, correria e azáfama. Peste é mais agitada, sempre apressada e ávida de novidade, portanto, boa para quem procura animação frenética e vida a fervilhar. A única exceção é o parque da cidade, o Városliget, o oásis verde de Peste que abafa toda a agitação.

Paris de Leste

Um longo passeio nas requintadas boulevards, nas promendades das margens do rio ou um passeio de barco pelas plácidas águas do Danubio, são excelentes formas de confirmar a magnífica atmosfera, e as atrações turísticas mais históricas, elegantes e resplandecentes de Budapeste.

Pérola do Danúbio

Outra alcunha de Budapeste é Pérola do Danúbio, isto porque a capital húngara tem uma das mais românticas zonas ribeirinhas da Europa. Não é por isso de estranhar que o rio Danúbio e a Colina do Castelo sejam Património Mundial UNESCO.

Banhos Termais – algo que não pode perder num Roteiro de Budapeste

Cidade dos banhos

Budapeste está literalmente em cima dum lençol de águas termais e os banhos termais tornaram-se numa tradição húngara. Por isso, a cidade tem cerca duma dezena de banhos termais, liderados pelas Termas de Széchenyi na lista dos mais famosos, seguido pelos banhos de Gellert e de Rudas.

Quando ir?

Os meses mais populares vão de maio a agosto. Maio é o mês mais chuvoso e julho é o mês mais quente. A primavera e o verão são os preferidos dos turistas por causa dos dias mais quentes e longos. De dezembro a fevereiro, meses de inverno, o clima é frio e nublado, podendo até nevar. Janeiro é o mês mais frio.

Entre março e abril, espalhado um pouco por toda a Budapeste, acontece o festival de música Budapesti Tavaszi Fesztivál, com atuações desde o jazz à ópera. De junho a agosto o a Ilha Margarida transforma-se num palco de ópera ao ar livre. O Dia de Santo Estevão é celebrado a 20 de agosto e enche as margens do Danúbio por causa dos fogos de artifício. A melhor experiência gastronómica e vinícola acontece em setembro com o Abor Fesztival.

  • Meses populares: maio.junho, julho, agosto
  • Meses menos populares: novembro, janeiro, fevereiro, março
  • Shoulder season: abril, setembro, outubro

Mapa dos Principais Pontos de Interesse de Budapeste


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro de Budapeste

O que visitar em Budapeste? Roteiro de 2 dias

Os lugares imperdíveis de Budapeste reúnem-se na Colina do Castelo, nas margens do rio Danúbio e na avenida Andrássy a caminho do Parque da Cidade. Portanto, um roteiro de 2 dias pela capital húngara são suficientes para explorar os principais pontos de interesse de Budapeste.

Budapeste é uma capital relativamente pequena para padrões europeus, por isso, facilmente navegável a pé, principalmente no lado de Buda para explorar as encantadoras colinas, escadinhas e ruas coloridas. Há possibilidades de alugar uma bicicleta, uma opção ideal para explorar a cidade de Peste, mais plana, neste seu roteiro de Budapeste.

Roteiro Budapeste: 1º Dia

Budavári Sikló

Colina do Castelo – Várhegy

Primeira experiência de Budapeste neste seu roteiro de 2 dias: subir à Colina do Castelo (Várhegy), quer escolha o cénico funicular Budavári Sikló (€4), ou suba a Escadaria Real (Király lépcső) a partir da praça Clark Ádám tér, na qual encontra a pedra Quilómetro Zero.

Pode ainda optar pelas escadas rolantes do Bazar do Jardim do Castelo (Várkert Bazár), um edifício neorrenascentista com uma belíssima escadaria, um elegante jardim, lojas, galerias e salas para exposições e eventos. Foi a nossa escolha e a resistência da subida foi superada pelo romantismo deste primeiro contacto com a cidade.

Há quem fique no sopé da colina para ver a troca da guarda a cada hora frente ao palácio presidencial húngaro Sandor Palota, mas não é nada de impressionante.

O centro histórico de Buda é uma delícia. Imagine-se a percorrer ruelas sinuosas empedradas, a desfrutar morosamente por passeios verdejantes, a apreciar as casas barrocas, monumentos estilo Habsburgo. Ou a descobrir cafés simpáticos, como o café Ruszwurm, o mais antigo de Budapeste com portas abertas desde 1824. Pequeno em tamanho mas grande em história(s).

Descubra os vários miradouros que lhe darão vistas maravilhosas sobre a cidade de Peste, com o Parlamento Húngaro, o hotel de luxo instalado no Palácio Gresham, o Danúbio e a Ponte das Correntes Széchenyi Lánchíd, tida como uma maravilha da engenharia humana à data da sua construção e a primeira ponte permanente construída em 1849 para unir as duas cidades esplendorosas.

Castelo de Buda

Castelo - Roteiro de Budapeste
Castelo de Buda – um dos maiores highlights deste Roteiro de Budapeste

A estrela dos pontos de interesse deste roteiro de Budapeste é obviamento o Castelo de Buda (Budavári Palota), na realidade um complexo palaciano que ao longo dos séculos passou por várias reconstruções. Entre demolições, caprichos e outras desgraças naturais, o “castelo” foi sempre sendo restaurado, acrescentado e embelezado – daí ter traços de vários estilos arquitetónicos.

Atrações no Castelo de Buda

Museu de História de Budapeste, Galeria Nacional da Hungria, e a Bibliiteca Nacional Széchényi albergados no castelo. Dos terraços Savoyai tem-se uma bela vista sobre Peste e não deixe de passear pelo Pátio dos Leões. A estatuária em redor ao castelo também chama a atenção, a imperdível Fonte de Matias, a Estátua de Turul, ave de rapina mitológica no portão de entrada do castelo, símbolo nacional da Hungria moderna, a Fonte das Crianças Pescadoras e a estátua equestre de Andras Hadik (dica: diz-se que afagar as “bolas” do cavalo traz sorte e não a confunda com a estátua Csikós do domador de cavalos, era um pouco chato estar a afagar bolas que não trazem sorte nenhuma). Um passeio pelo perímetro das muralhas do lado sudoeste pode levá-lo a descobrir o grande bastião Deli Rondella, a Torre da Maça e a Porta Ferdinánd.

Bastião dos Pescadores

O Bastião dos Pescadores (Halászbástya) tem uns terraços que proporcionam uma das melhores vistas panorâmicas sobre Peste e o Danúbio e distingue-se facilmente no horizonte por causa das suas 7 torres. As torres representam as 7 tribos que fundaram a cidade. Chamam-lhe fortaleza, mas não é. Apesar do aspeto medieval, é do início do século XX em estilo neogótico e neo-românico e serve propósitos meramente decorativos. A melhor vista do Bastião é descendo umas escadas em direção ao parque e principalmente com a luz da manhã.

Atrações em redor do Bastião dos Pescadores

Labirintus, uma rede de tunéis naturais e escavados debaixo da Colina do Castelo, o memorial e museu Hospital in the Rock, Estátua da Guerra da Independência, o De La Motte-Palota um palácio cujo modesto exterior esconde uma preciosa joia arquitetónica de Budapeste, e o Museu da Farmácia.

Igreja de Matias

Os terraços do Bastião rodeiam a Igreja de Matias (Mátyás-templom), outro monumento imperdível, duma beleza estonteante. Os vestígios mais antigos datam do século XIV e o templo acolhe um museu eclesiástico. A igreja é verdadeiramente uma mescla de estilos, românico, gótico, barroco, renascentista… A verdade é que pouco é original dado que foi constantemente destruída por invasores, nomeadamente os otomanos. As reconstruções em épocas muito distintas primaram por lhe por lhe dar uma beleza sublime.

Atrações ao redor da Igreja de Matias

A coluna barroca da Santíssima Trindade ou Pilar da Peste (Szentháromság-szobor), a estátua a Santo Estevão, a torre medieval sobrevivente da Igreja Maria Madalena (Mária Magdolna Torony); o Portão de Viena (Bécsi kapu); o monumento aos monarcas lituanos Jogaila e Jadwiga, o Museu Histórico Militar da Hungria (Hadtörténeti Múzeum).

Ponte das Correntes

Cruzar o Danúbio vai ser de certeza um dos pontos altos do seu roteiro de Budapeste. E a melhor ponte para o fazer é a Ponte das Correntes (Széchenyi Lánchíd). Poder apreciar as duas faces da capital húngara, principalmente à noite quando as escuras águas do Danúbio se transformam no reflexo perfeito das luzes das duas cidades. Pode ainda esticar este espetáculo de romantismo aproveitando o tempo para um passeio pela promenade ribeirinha, a Duna Korzó, em direção à Ilha Margarida.

Roteiro Budapeste: 2º Dia

Ao segundo dia do seu roteiro de Budapeste, vamos explorar a margem leste do Danúbio, a cidade plana de Peste.

Parlamento de Budapeste

Parlamento – outra paragem obrigatória no seu roteiro de Budapeste

O edifício neogótico do Parlamento de Budapeste (Országház) é um dos edifícios mais marcantes da capital húngara e um dos mais antigos edifícios governamentais da Europa. A sua dimensão e majestade são notáveis e já se deve ter apercebido disso no primeiro dia deste roteiro de Budapeste: o Parlamento destaca-se quando observado dos miradouros espalhados em Buda.

Num belo edifício nas costas do Parlamento está o Museu Etnográfico de Budapeste (Néprajzi Múzeum), que reúne um riquíssimo acervo da cultura, tradições e costumes do povo húngaro.

Sapatos às Margens do Danúbio

Este memorial é modesto e impercetível no meio da grandiosidade que nos cerca. Como todos os memoriais, serve o propósito de nos lembrar dos atos atrozes e cruéis que a humanidade é capaz de cometer em períodos negros da nossa história. Em Budapeste, foi o episódio das execuções sumárias durante a ocupação nazi. Em grupos, as vítimas de todas as idades eram levadas para a margem do rio e obrigados a descalçar-se: os sapatos ainda tinham valor, as suas vidas não. Sem apelo nem agravo eram executadas com um tiro na nuca. O rio tratava de “limpar” a sujidade do fuzilamento levando os corpos corrente abaixo. Para que não se repita, parecemos sentir.

Basílica de Santo Estevão

Adentramo-nos na zona histórica de Peste, passando pela arejada Praça da Liberdade (Szabadság tér), para irmos ao encontro da Basílica de Santo Estevão (Szent István). A mais importante basílica da Hungria e a mais alta de Budapeste, Santo Estevão data do século XIX e destaca-se pela cúpula e as duas torres sineiras. A principal atração turística é a vista panorâmica que se tem dos terraços da cúpula, para além da sublime ornamentação interior e os belos vitrais.

Váci Street

Num tom menos monumental mas igualmente rico em experiência, dirija-se à rua Váci no bairro de Belváros. A rua pedonal mais popular da capital húngara é o seu coração comercial com lojas de todos os feitios, restaurantes e bares. Nos meses de verão atrai imensa gente, bem como em dezembro quando os visitantes acorrem ao Mercado de Natal na praça Vörösmarty tér. Como imane turístico que é, os preços sobem com a procura. Mas pequenos desvios pelas ruas laterais podem levá-lo a lugares mais baratos e cheios de personalidade.

Para conhecer um dos mercados cobertos mais belos da Europa, vá até ao fim da avenida Váci. O Mercado Central é um manancial de sensações e uma tentação para os sentidos. Atenção, fecha ao domingo, portanto reserve a visita para qualquer outro dia da semana.

Grande Sinagoga de Budapeste e o Bairro Judeu

O Bairro Judeu é outro dos pontos de interesse que atrai muitos visitantes. Budapeste tinha 125 lugares de culto antes do Holocausto, e 30% da população da capital era judia. Dentre as sinagogas a estrela é obviamente a Grande Sinagoga de Budapeste na rua Dohány – a maior do mundo depois do templo Emanu-El em Nova Iorque. A particularidade é o órgão, já que esta é uma das poucas sinagogas europeias que tem um órgão. Outra emblemática é a sinagoga ortodoxa na rua Kazinczy, um belo edifício art nouveau de 1912.

As grandes boulevards

Ópera Nacional da Hungria – Roteiro de Budapeste

Na viragem do século XIX para XX, Budapeste, ávida de glamour, abraçava a belle époque. Duas boulevards rivalizavam com Paris. A avenida Andrássy (Andrássy út), Património da Humanidade UNESCO, atravessa o coração de Peste e é muitas vezes chamada de Champs-Élysées de Budapeste. As artes e a música tem primazia aqui: a Ópera Nacional da Hungria, o Museu Franz Liszt e as faculdades das artes. A zona dos teatros é até chamada de Broadway húngara.

A avenida Elizabete (Erzsébet körút) reunia a vida cultural e social da Pérola do Danúbio: teatros, cinemas, cafés chiques e hotéis de luxo. Nomes como Thomas Mann e Joséphine Baker frequentaram o New York Café, hoje um hotel.

Parque da Cidade (Városliget)

E para terminar este nosso roteiro de Budapeste, nada como irmos para um lugar onde cada um pode satisfazer o seu apetite de experiências em Budapeste. Falamos do Parque da Cidade (Városliget), com lagos, espaços verdes amplos e ajardinados.

O grande ícone é a Praça dos Heróis com um monumento às 7 tribos que fundaram Budapeste. Dois museus de arte satisfazem o gosto aos apreciadores, é só escolher entre antiga ou contemporânea. Se viajar com miúdos, eles vão adorar uma visita ao Jardim Zoológico de Budapeste, ou até mesmo aprender algo no Jardim Botânico. E de certeza que o Castelo de Vajdahunyad vai chamar pela sua atenção.

Mas o que atrai os visitantes são os banhos termais. Para relaxar e quiçá buscar a cura de algum mal estar, reserve tempo para um moroso banho nas famosas e apetecíveis Termas de Széchenyi – o edifício é uma maravilha mas os banhos termais são um bálsamo para o corpo cansado depois deste dia preenchido do seu roteiro de Budapeste.

Metro de Budapeste

O metro de Budapeste clama ser o mais antigo da Europa, mas Londres concorre a esse título. Não tomamos partido porque, se o de Londres é inevitável para se mover na metrópole inglesa, o de Budapeste é imperdivel para ver o seu charme fin-de-siécle. E afinal de contas, é mesmo o primeiro da Europa Continental.

Percorra a linha que vai da Vörösmaty tér ao Parque da Cidade Városliget, designada de Millenium Underground (talvez uma resposta húngara à Millenium Bridge de Londres?!)

Roteiro de 3 dias em Budapeste

Saiba o que visitar em Budapeste em 3 dias. Se tiver mais um dia na cidade, pode adicionar ao roteiro de Budapeste que apresentámos antes a visita à Colina Gellert e à Ilha Margarida.

Colina Gellert

Suba à citadela na Colina Gellert para as melhores vistas panorâmicas sobre Buda e Peste. Atrações: Estátua da Liberdade (Szabadsag szobor); o Monumento a São Gerardo Sagredo (Szt Gellért szobor & emlekmu), primeiro bispo da Hungria; Igreja na Pedra (Sziklatemplom). Os banhos termais de Rudas e as Termas de Gellert podem preencher o resto do seu dia.

Ilha Margarida

Ou explore a Ilha Margarida. Alugue um carrinho castiço e explore os recantos da ilha: suba à torre de água para as vistas, localize os esquilos no jardim, se ainda não foi ao banho, aproveite as termas Palatinus (um misto de spa com parque de diversões, e menos apinhada), visite as ruínas do convento que está na origem do nome da ilha, deleite os ouvidos às 6 horas da tarde com um repertório variado na Fonte Musical – se preferir venha às 9 da noite para ver a fonte iluminada também.

Onde dormir?

Se não sabe onde dormir em Budapeste, sugerimos alguns dos melhores alojamentos entre económico, mid-range e de luxo.

Hostel One Budapest
Ho-Bi Room and Apartment
Downtown Oasis
Activity Hostel
United Colors of Budapest Apartments
Maverick City Lodge

V14 Residence
Basilica Friends Apartment
Cherry Apartments, Palace Quarter
Maison Bistro & Hotel
Amber Gardenview Studios
A Golden Star Modern Luxury Apartments Budapest

Four Seasons Hotel Gresham Palace Budapest
New York Palace, The Dedica Anthology, Autograph Collection
Aria Hotel Budapest by Library Hotel Collection

Clique para ver mais opções de Alojamento em Budapeste

Outros Roteiros de Cidades Europeias

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem da World Nomads. São rápidos e fáceis de fazer, são a 100% especializados em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.