Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro

Diga lá: os seus planos de escapadinha para visitar Castelo Branco já foram adiados quantas vezes? Também cometemos o mesmo pecadilho. Foram várias as vezes que as maravilhas da Beira Baixa nos levaram à cidade, aproveitando a sua localização e serviços convenientes a caminho de um outro qualquer lugar. Pode-se dizer que íamos visitar Castelo Branco “às prestações”. Até que resolvemos dedicar-lhe a nossa atenção por inteiro, pagando a “dívida” duma merecida e morosa visita e juntando todas aquelas peças do puzzle das nossas memórias. E como nos soube bem ir e ficar!

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro

Agora, reunimos tudo neste roteiro para visitar Castelo Branco com o que visitar na cidade e arredores, quando ir, melhores hotéis e restaurantes para uma escapadinha de fim de semana a descobrir, com toda a tranquilidade do mundo, esta capital beirã, pacata e pitoresca.

Onde fica Castelo Branco?

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | RoteiroCastelo Branco é uma cidade raiana portuguesa, sede de município e capital do distrito homónimos. Pertencente à região Centro de Portugal, situa-se no interior do país, na extinta província da Beira Baixa da qual foi capital. Faz fronteira com a província de Cáceres (Espanha), com a qual partilha o Parque Natural do Tejo Internacional, declarado reserva da biosfera transfronteiriça pela UNESCO em 2016. Tem, como vizinhos, os concelhos de Fundão, Idanha-a-Nova, Vila Velha de Ródão, Proença-a-Nova e Oleiros. Castelo Branco dista cerca de 220 km de Lisboa e 260 km do Porto.

Quando visitar Castelo Branco?

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro
Castelo

A melhor época do ano para visitar Castelo Branco depende muito dos seus interesses pois todas as estações revelam uma face diferente da cidade beirã.

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro
Portas de Almourão – Roteiro para visitar Castelo Branco

Se as caminhadas e atividades ao ar livre estiverem no topo das suas prioridades, a primavera e o outono são de longe as melhores apostas. Na primavera, rios, ribeiros e riachos correm cheios depois das chuvas e as cascatas do distrito estão em todo o seu esplendor. Em jeito de bónus, ainda poderá ver as cerejeiras em flor.

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro
Cerejeiras em flor na Serra da Gardunha

Com a queda da folha, o clima seco convida a morosos passeios pelas paisagens pintadas de tons outonais e a deliciar-se com os frutos das colheitas. Claro que, por serem estações de transição há sempre o risco de apanhar alguma chuva e frio, sobretudo no início da primavera e final do outono.

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro
Praia Fluvial de Fróia – Roteiro para visitar Castelo Branco

Se gosta muito de calor e quer ter a certeza que apanha dias soalheiros, a melhor aposta é visitar Castelo Branco no verão. Com dias bem escaldantes e pouco ou nada propícios a caminhadas e afins, é a estação perfeita para usufruir das maravilhosas praias fluviais da região (que são muitas e boas).

O inverno é por norma frio e chuvoso, com geadas frequentes e neve esporádica, mas com um bocadinho de sorte até apanha dias limpos.

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro
Sé Concatedral de Castelo Branco

Quanto a eventos de destaque, em finais de maio, o grande certame Sabores de Perdição promove os produtos de excelência do concelho de Castelo Branco, como queijos, enchidos, vinho, mel e azeite. Além da mostra de produtos, abre espaço ao convívio, à música e à cultura. Na época natalícia, a cidade celebra o Natal Branco à boa maneira albicastrense, atraindo gente de todas as idades a maravilhar-se com a sua magia.

Onde ficar a dormir em Castelo Branco? Sugestões de alojamento

Natura Glamping, um dos melhores alojamentos onde ficar quando visitar Castelo Branco

Para capital de distrito, a oferta de hotéis em Castelo Branco é escassa. Ainda assim, há uma boa dezena de alojamentos de qualidade entre casas de férias, turismos rurais e hotéis em Castelo Branco e arredores. Convém é ser previdente e reservar alojamento em Castelo Branco com antecedência, especialmente nas datas festivas ou de grandes eventos na cidade.

Abaixo encontra os nossos alojamentos favoritos onde ficar em Castelo Branco – testados e aprovados por nós – que apresentam a melhor relação qualidade-preço da região.

Meliá Castelo Branco

Localizado no topo duma colina, com vistas panorâmicas para Castelo Branco, o Meliá Castelo Branco apresenta interiores amplos repletos de luz e oferece um centro de bem estar com piscina interior, sauna e banho turco, ginásio, campos de ténis e campos de squash, um piano bar e um restaurante, a par de comodidades para empresas. O conforto sofisticado e a simpatia da equipa, complementam os serviços de qualidade. Desfrute das vistas na varanda privada do seu quarto moderno, elegante, amplo e climatizado, com casa de banho privada, minibar, máquina de café e TV ecrã. O pequeno almoço buffet é excelente.

Hotel Império do Rei

Tem a humildade e aconchego dos hotéis de 2 estrelas situados no coração dum centro histórico, mas o Hotel Império do Rei tem uma relação qualidade-preço muito positiva. Mobiliário e decoração espelham a génese deste hotel que ocupa um edifício icónico de Castelo Branco. Tem uma equipa cinco estrelas, que se supera na arte de bem receber e o pequeno almoço é uma sucessão de miminhos deliciosos. Os quartos, aconchegantes e funcionais, têm todo o conforto que se precisa e a limpeza é irrepreensível. A somar, oferece estacionamento gratuito.

Natura Glamping

Se quiser ficar num alojamento ímpar quando visitar Castelo Branco recomendamos o Natura Glamping, um lugar mágico para se conectar com a natureza, com o bem-estar e consigo mesmo em plena Serra da Gardunha. Tem domos geodésicos (tendas de luxo) para até 4 pessoas, casa de banho privada munida de chuveiro com coluna de hidromassagem, produtos de higiene pessoal biodegradáveis, mini fridge e salamandra. Durma sob uma abóbada que lhe dá o céu e um firmamento dum bilião de estrelas. Acordar e a primeira coisa que se vê é a Serra da Estrela, é privilégio de poucos.

Pousada Convento de Belmonte

O charme e requinte da Pousada de Belmonte aliam-se aos ótimos serviços para garantir dias muito bem passados na região de Castelo Branco. A pousada resulta do restauro do Mosteiro de Nossa Senhora da Esperança, localizado a somente 1 km de Belmonte. Com vistas privilegiadas para a Serra da Estrela de todos os quartos, pode ainda desfrutar duma piscina, da cozinha típica regional com um toque de sofisticação do restaurante e dum relaxante lounge-bar.

Clique para ver mais opções de alojamento em Castelo Branco

O que ver e fazer em Castelo Branco: locais a visitar e experiências a não perder

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro
Judiaria – Roteiro para visitar Castelo Branco

Localizada entre ondulantes montanhas e extensas planícies beirãs, a cidade de Castelo Branco guarda um património histórico e cultural riquíssimo. Uma autêntica caixinha de surpresas que apetece abrir sem pressa. Como o centro histórico é relativamente compacto, é simplesmente perfeito para se explorar a pé.

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro
Cruzeiro de São João – Roteiro para visitar Castelo Branco

Aqui fica a nossa sugestão de roteiro para visitar Castelo Branco com aqueles que julgamos serem os locais de visita obrigatória e as experiências a não perder.

Castelo dos Templários

Este roteiro para visitar Castelo Branco começa lá no alto. O altaneiro Castelo dos Templários de Castelo Branco continua a impressionar, apesar do pouco que resta do Palácio dos Alcaides e da primeira cintura defensiva da fortaleza templária construída entre 1214 e 1230 no cimo da Colina da Cardosa, em cuja encosta se desenvolveu a vila. Contudo, no recinto (alcáçova) resiste a Igreja de Santa Maria do Castelo, a primeira igreja matriz albicastrense.

Ao passear pelas suas muralhas, somos brindados com admiráveis vistas 360o sobre a Zona Histórica da cidade. Bem como a partir do Miradouro de São Gens que, além dum belíssimo espaço verde, permite desfrutar das maravilhosas vistas que, em dias limpos, alcançam a Barragem da Marateca, a Serra da Gardunha e a Serra da Estrela (no inverno, quando a neve pinta as serras beirãs, é de fazer cair o queixo!)

Zona Histórica de Castelo Branco

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro

Descendo a colina do castelo, continue o seu roteiro a visitar Castelo Branco, deambulando pelas sinuosas ruas da Zona Histórica, cujo traçado remonta até à Idade Média. É no antigo burgo medieval que vai encontrar algumas das atrações de Castelo Branco mais importantes. Na arquitetura do casario, destacam-se os Portados Quinhentistas, lintéis de portas e janelas decorados ao estilo manuelino popular em baixos e altos-relevos esculpidos na pedra de granito. Vai encontrá-los espalhados pela zona antiga toda, mas em maior número na Rua d’Ega.

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro
Mural de Rosário Bello – Roteiro para visitar Castelo Branco

Entre a Rua d’Ega e a muralha norte da segunda cintura defensiva estendia-se a antiga judiaria de Castelo Branco. É nela que poderá apreciar o mural da artista plástica Rosário Bello, situado junto á Igreja de Santo António ou da Misericórdia.

Praça de Camões

Descendo pela Rua do Arco do Bispo, chega à Praça de Camões, popularmente conhecida como Praça Velha. Esta praça é a sala de visitas da Zona Histórica de Castelo Branco e o centro nevrálgico na vida social, politica e religiosa da cidade desde a Idade Média.

Solar dos Motas – Roteiro para visitar Castelo Branco

Preste especial atenção aos monumentos que se situam em redor da praça, como a antiga Domus Municipalis de estilo manuelino, antiga Câmara Municipal, tribunal e cadeia que acolhe presentemente o Centro de Interpretação do Bordado de Castelo que promove a arte dos singulares bordados albicastrenses; o Solar dos Motas, atual Arquivo Municipal; o celeiro medieval da Ordem Templária; a imponente Torre do Relógio e o palácio episcopal do século XIII conhecido como a Casa do Arco do Bispo, sob cujo arco românico passou para chegar à praça.

Museu Cargaleiro

Os amantes da arte não podem deixar o Museu Cargaleiro de fora do seu roteiro para visitar Castelo Branco.

É considerado “O Museu” de Castelo Branco, que além de expor as soberbas obras do pintor e ceramista Manuel Cargaleiro, funciona como um espaço cultural polivalente, parte no Solar dos Cavaleiros, um palacete construído no século XVIII, outra parte num edifício contemporâneo.

Praça do Município

Palácio dos Viscondes de Portalegre – Roteiro para visitar Castelo Branco

Rumando à ampla Praça do Município, sobressaem dois edifícios antigos e um contemporâneo. Relativamente aos dois primeiros, falamos do Palácio dos Viscondes de Portalegre, exemplar na arquitetura renascentista, e do Palácio dos Viscondes de Oleiros com elementos de inspiração italiana e barroca do século XVII, e atual Câmara Municipal de Castelo Branco.

Palácio dos Viscondes de Oleiros

O edifício contemporâneo é uma obra assinada pelo arquiteto catalão Josep Lluis Mateo para acolher o espaço cultural e auditório de Centro de Cultura Contemporânea de Castelo Branco.

Igreja de São Miguel – Sé Concatedral de Castelo Branco 

Igreja de São Miguel – Roteiro para visitar Castelo Branco

A imponente Igreja de São Miguel resulta da reconstrução no século XVII, em estilo renascentista, dum templo religioso medieval original do século XIII. Em 1956 foi elevada a Sé Concatedral. De exterior sóbrio, o interior desta “igreja-salão” é absolutamente deslumbrante, salientando-se a talha dourada, a Capela do Santíssimo Sacramento, as pinturas sagradas e os tetos em estuque ornamentado e pintado.

Cruzeiro de São João

Prossiga o seu roteiro para visitar Castelo Branco percorrendo a icónica Rua das Olarias, onde fica a Casa da Memória da Presença Judaica, até ao Cruzeiro de São João, um cruzeiro manuelino do século XVI no largo que antecede dois belíssimos espaços verdes da cidade. Respire fundo e sinta o aroma a citrinos e tília.

Jardim do Paço Episcopal de Castelo Branco

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | RoteiroUm lugar entre o Céu e a Terra! O Jardim do Paço Episcopal consta de todos os roteiros para visitar Castelo Branco. Por muitas e boas razões. Este ex-libris albicastrense é o cartão postal mais belo da cidade. Encomendado no século XVIII pelo Bispo da Guarda, D. João de Mendonça, é um dos mais originais e sublimes exemplares de jardins barrocos em Portugal, sendo, por tal, elevado à classificação de Monumento Nacional.

Dedicado a São João Batista, o espaço está pejado de simbologia expressa em cada detalhe (como os cinco lagos ornamentais que representam as cinco chagas de Cristo). Painéis de azulejo e dezenas de estátuas adornam os vários patamares, de buxos esculpidos e impecavelmente cuidados, interligados pela Escadaria dos Reis, a Escadaria dos Apóstolos e a Escadaria de Moisés. Mesmo em frente, aquelas que foram as Hortas Ajardinadas deram lugar ao Parque da Cidade.

Quanto ao Paço Episcopal de Castelo Branco, acolhe atualmente um museu de arte que recebeu o nome do arqueólogo albicastrense que o criou em 1910, Francisco Tavares Proença Júnior.

Igreja e Convento de Nossa Senhora das Graças

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | RoteiroE para fechar o seu roteiro a visitar o centro histórico de Castelo Branco, nada como visitar a igreja e claustro do Convento da Graça. O “conventinho” que foi pertença da Ordem de São Francisco, e está na origem da igreja, é entregue posteriormente à Ordem de Santo Agostinho que o reedifica e aumenta consideravelmente adicionando elementos manuelinos e barrocos. É agora a sede da Santa Casa da Misericórdia de Castelo Branco e lar do Museu de Arte Sacra de Castelo Branco.

Parque do Barrocal

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | RoteiroNenhum roteiro para visitar Castelo Branco fica completo sem uma ida ao novo Parque do Barrocal, a escassos metros do centro. Aproveite esta paisagem geológica única para “escutar” a história da sua formação ao longo de 310 milhões de anos (ou desmoer a barrigada depois dum belo repasto).

Túnel do Lagarto – Roteiro para visitar Castelo Branco

Os miradouros, caminhos, passadiços e instalações (como o Túnel do Lagarto, o Observatório dos Abelharucos e o Círculo do Domo) deste oásis refrescante estão em perfeita comunhão com o elemento natural dum dos maiores espaços verdes da cidade. O parque integra os territórios classificados do Geoparque Naturtejo Mundial da UNESCO e da Reserva da Biosfera Transfronteiriça Tejo|Tajo Internacional.

Ermida de Nossa Senhora de Mércoles

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | RoteiroErmida de Nossa Senhora de Mércoles está situada a 3 km nos arredores da cidade de Castelo Branco e é, há séculos, o lugar de romaria de maior devoção dos albicastrenses que todos os anos sobem ao monte no terceiro Domingo de Páscoa. A sua origem exata é desconhecida, mas atribui-se à aos freires templários da Ordem de Cristo, fundadores da própria cidade. O santuário é um templo de transição do estilo românico para o gótico, que foi sofrendo alterações nos séculos XVII e XIX. Não hesite em adicioná-la ao seu roteiro para visitar Castelo Branco!

O que visitar perto de Castelo Branco (para uma escapadinha perfeita)?

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | RoteiroQuando for visitar Castelo Branco, não se cinja à cidade. Dê um pulinho aos municípios vizinhos e aproveite para conhecer os encantos desta região beirã. Devido à sua localização geográfica, entre a serra e o rio Tejo, Castelo Branco é uma excelente base para explorar Aldeias Históricas, parques naturais e rios selvagens, desfrutar dalgumas das melhores praias fluviais do Centro de Portugal, ou sentir a adrenalina em experiências inesquecíveis por terra e água. Ou junte tudo e transforme o seu plano de visitar Castelo Branco numa memorável roadtrip pela Beira Baixa.

Aldeias Históricas de Castelo Branco

Monsanto

São 12 as aldeias que fazem parte da rede de Aldeias Históricas de Portugal. E o distrito de Castelo Branco integra 4: Belmonte, Castelo Novo, Idanha-a-Velha e Monsanto.

Belmonte

Cada uma delas tem uma história única para lhe contar, numa viagem às raízes da nação lusa. Castelos e fortalezas, silenciosas testemunhas de épicas batalhas, coroam as ondulantes montanhas da Beira Interior. Por entre os casarios medievais e calçadas polidas, ecoam episódios marcantes da história de Portugal desde a sua fundação. A par de misteriosas lendas, tradições e costumes seculares, à espera de serem (re)descobertos por si.

Penha Garcia e Penamacor

Não estão integradas na rede das Aldeias Históricas de Portugal, mas bem que podiam estar. Por isso nem pestanejamos na hora de as incluir no nosso roteiro para visitar Castelo Branco.

Penha Garcia

Penha Garcia é terra de lendas templárias e tem o condão de enfeitiçar quem a visita. Do alto das ruínas do Castelo ao vale do rio Ponsul. Integrando o Geopark Naturtejo, há fosseis a descobrir no Parque Icnológico de Penha Garcia, uma cascata e praia fluvial – irresistível no verão.

Penamacor

Penamacor, a Vila Madeiro, é outro verdadeiro cartão postal a conhecer no seu roteiro para visitar Castelo Branco. Deambular pelo casario medieval e quinhentista desde o burgo do castelo ao Jardim da República é uma viagem no tempo. Visite no Natal para assistir à tradicional Queima do Madeiro.

Quer mais dicas do que visitar na vila de Penamacor? Então clique para ler o nosso guia completo para visitar Penamacor.

Garganta do Ocreza, as cascatas mais bonitas perto de Castelo Branco

Rume à pacata aldeia de Torre no seu roteiro para visitar Castelo Branco. O objetivo é ir conhecer a magnífica Garganta do Ocreza, um dos segredos mais bem guardados do distrito. Aqui, bem perto da sua nascente, o rio Ocreza corre por entre os gigantescos blocos graníticos da Serra da Gardunha, numa profunda garganta com uma miríade de cascatas e piscinas naturais de águas cristalinas, que parecem recortadas de um livro de fantasia.

Para ir conhecer estas maravilhosas cascatas e lagoas da Serra da Gardunha, calce as botas e leve consigo o nosso artigo do Trilho Rota da Serra da Gardunha.

Albufeira da Barragem da Marateca

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | RoteiroA Albufeira da Barragem de Santa Águeda, mais conhecida pelo nome de Barragem da Marateca, é um enorme lago artificial, alimentado pelas águas do rio Ocreza. Somá-la ao seu roteiro para visitar Castelo Branco é poder admirar o maior espelho de água da Beira Baixa e um dos melhores locais de toda a região para observação de aves.

É possível fazer pequenas caminhadas pela orla do lago e não faltam bons spots para um picnic. Pode ainda praticar pesca desportiva e desportos aquáticos, como vela e windsurf. Quanto a banhos, tenha em atenção que a albufeira não é uma praia oficial vigiada. Como tal, tenha mesmo muito cuidado, sobretudo se for com crianças!

Fundão e Serra da Gardunha

A cidade do Fundão, plantada na Cova da Beira e capital da cereja, e a singular paisagem da Serra da Gardunha são uma dupla imperdível se quiser adicionar mais um dia ao seu roteiro para visitar Castelo Branco. E é sabido que o grande atrativo é assistir ao inigualável espetáculo da natureza das cerejeiras em flor da Serra da Gardunha. Dizer que é mágico é elogio curto! No resto do ano, é destino certeiro para os bons garfos, para os aventureiros com gostos radicais, para os exploradores da natureza e para os amantes de aldeias históricas e tradições seculares.

Covilhã

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | RoteiroUm roteiro para visitar Castelo Branco não pode dispensar uma ida à cidade da Covilhã, alcandorada na encosta da Serra da Estrela e sinónimo de férias na neve. Mas a “Covilhã, Cidade Neve” cantada por Amália é um destino atraente e interessante o ano inteiro. Como cidade artística e universitária que é, há uma dinâmica na Covilhã dos dias de hoje tecida na trama do seu passado histórico que a torna irresistível aos nossos olhos.

Quer mais dicas sobre a Covilhã? Então clique para ler o nosso roteiro com o que ver e fazer na Covilhã.

Vila Velha de Rodão

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | Roteiro

E que tal abeirar-se do Tejo no seu roteiro para visitar Castelo Branco? Vila Velha de Rodão fica situada nas margens do rio Tejo, onde a Beira Baixa abraça o Alto Alentejo. O seu grande ex-libris é o Monumento Natural das Portas de Rodão, uma imponente garganta escavada pelo rio Tejo na crista quartzítica da Serra das Talhadas e do Perdigão.

Uma das melhores experiências é fazer o passeio de barco no Tejo, que atravessa as Portas de Rodão para poder ver de perto a imponência das escarpas quártzicas e, com alguma sorte, observar os majestosos grifos que nelas habitam. E não termine a sua visita sem subir ao altaneiro Castelo de Rodão, mais conhecido pelo nome de Castelo do Rei Wamba, o nome do rei visigodo que nele habitou. As vistas são de cortar a respiração!

Portas de Almourão

Junte as Portas de Almourão ao seu roteiro para visitar Castelo Branco, uma autêntica joia geológica que se esconde bem pertinho da aldeia de xisto de Foz do Cobrão. Neste ponto do rio Ocreza, as linhas de água abriram caminho à força por entre a muralha de rocha criando dois impressionantes picos quártzicos nas margens. Ali, à nossa frente, estão as fragas silenciosas que formam a garganta mais estreita do Vale Mourão, lar de grifos e abutres que pode admirar em majestosos voos.

Quer mais dicas sobre as Portas de Almourão e a aldeia do xisto de Foz do Cobrão? Então, não deixe de ler o nosso artigo sobre o que visitar em Foz do Cobrão.

Aldeias de Xisto de Castelo Branco

Água Formosa

São 27 as aldeias que fazem parte da rede de Aldeias do Xisto divididas em quatro grupos territoriais distintos. Os dois grupos que pertencem ao distrito de Castelo Branco são as Aldeias do Xisto do Tejo-Ocreza (Água Formosa, Figueira, Martim Branco, Sarzedas) e as Aldeias do Xisto do Zêzere (Álvaro, Barroca, Mosteiro, Pedrógão Pequeno, Janeiro de Cima e a vizinha Janeiro de Baixo, mas esta já pertence ao distrito de Coimbra, por uma “unha negra”) somando um total de dez aldeias.

Janeiro de Cima

Em cada uma delas é possível trocar a rotineira azáfama citadina por dias ímpares num ambiente de puro bucolismo decorado pelas maravilhosas paisagens do município de Castelo Branco.

Quer conhecer todas as Aldeias do Xisto? Então clique para ler o nosso guia e roteiro completo para visitar as Aldeias do Xisto mais bonitas do centro de Portugal.

Passadiços do Orvalho e Cascata Fraga de Água d’Alta

Castelo Branco: o que visitar, ver e fazer | RoteiroEm pleno Geopark Naturtejo, esconde-se um dos mais fabulosos passadiços de Portugal. Estamos a falar dos Passadiços do Orvalho, a estrela maior do concelho de Oleiros.

Estes soberbos passadiços não só permitem conhecer uma série de geomonumentos classificados pela UNESCO (como a Cascata da Fraga de Água d’Alta e o Cabeço do Mosqueiro), como ainda brindam o caminhante com algumas das melhores paisagens que pode contemplar no seu roteiro para visitar Castelo Branco.

Clique para ler o nosso guia completo sobre os Passadiços do Orvalho, com imensas dicas práticas e toda a informação que precisa para preparar a sua visita.

Onde comer em Castelo Branco? Melhores Restaurantes

Cabrito Estonado, um dos pratos a não perder quando visitar Castelo Branco

Dona Ferreirinha
Rua Tomás Mendes da Silva Pinto 3, Castelo Branco

Palitão
Avenida Afonso de Paiva, Rua de Santiago K1, Castelo Branco

O Telheiro do Abílio
Rua do Terminal 20, Castelo Branco

Churrasqueira do Cansado
Rua Senhora de Mércules, Castelo Branco

Bifanas da Sé
Rua da Sé 28, Castelo Branco

Mapa com a localização dos principais pontos de interesse a visitar em Castelo Branco


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa com a localização dos pontos de interesse a visitar num roteiro para visitar Castelo Branco.

Outros artigos do Centro de Portugal

Abrantes | Alcobaça | ÁguedaArganilAveiro | Aldeias Históricas de PortugalBatalha | Belmonte | Cascata da Cabreia | Cascata da Pedra da Ferida | Castelo de Bode | Castelo RodrigoCastro Daire | Celorico e Linhares da Beira | Dornes | Estações Náuticas Centro de Portugal | Ferreira do ZêzereFigueira da Foz | Foz do CobrãoFragas de São Simão | Góis | Gouveia | Guarda | LeiriaPassadiços do Orvalho | DornesMédio Tejo | Mata do Bussaco | Monsanto | Montemor-o-Velho | Nazaré | Óbidos | Oeste de Portugal | Ourém | PenacovaPenamacor | Penedo Furado | Peniche | Piodão | Praias Fluviais Centro de Portugal | Seia | Serras de Aire e CandeeirosSanta Comba Dão | SantarémSerra do Açor | Serra da Estrela | Serra da LousãTomar | TrancosoVila de Rei | Viseu

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre as melhores atividades e tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em viagens e apresenta o melhor rácio custo-benefício do mercado, sendo que todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19. Se utilizar o nosso link terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize a AutoEurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o VagaMundos a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.