Visitar Covilhã: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir

Visitar a Covilhã deixou de ser apenas sinónimo de férias de neve no inverno e Serra da Estrela, a serra mais alta de Portugal Continental, para se tornar num destino atraente e interessante o ano inteiro, no Centro de Portugal. A “Covilhã, Cidade Neve” cantada por Amália é hoje uma cidade que tece o futuro.

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir

Neste artigo encontra o que não pode deixar de ver e fazer quando visitar a Covilhã, rotas e trilhos, praias fluviais e cascatas, os melhores hotéis onde ficar, restaurantes onde comer e um mapa interativo para aproveitar ao máximo a sua escapadinha ou férias na Covilhã.

 

Onde fica a Covilhã?

A Covilhã é uma cidade portuguesa pertencente ao distrito de Castelo Branco, na antiga província da Beira Baixa, no Centro de Portugal.

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
Torre da Serra da Estrela – Roteiro para visitar a Covilhã

Situada na parte sudeste da Serra da Estrela, entre os 450 e os 800 metros de altitude, a Covilhã é conhecida como “a porta da Serra da Estrela”. De facto, é a cidade mais próxima do ponto mais alto de Portugal Continental, distando apenas 20 km da Torre, o cume da Serra da Estrela que pertence aos concelhos de Covilhã, Manteigas e Seia.

Como chegar à Covilhã?

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir

De carro: forma de chegar à Covilhã, mais rápida e prática, é de carro próprio ou alugado. Os acessos à cidade são facilitados por uma boa rede rodoviária de autoestradas e IPs que aproxima a Covilhã das principais cidades de Portugal, e até de cidades ocidentais da Espanha, já que a fronteira Vilar Formoso – Fuentes de Oñoro fica apenas a 90 km.

Distâncias e tempos de viagem (aproximados) da Covilhã desde:

  • Lisboa: via A1 e A23 – ~270 Km/3h
  • Porto: via A1 A25 – ~250 Km/2h30m
  • Coimbra: via IC6 e N339 (cruzando a Serra da Estrela) – ~140 km/2h20m

De comboio: a Linha da Beira Baixa liga Lisboa à Covilhã com os serviços Intercidades e Regional (mais lento), em comboios operados pela CP-Comboios de Portugal. Não há ligação ferroviária entre o Porto e Covilhã.

De autocarro: há diferentes serviços Expresso, nacionais e internacionais, com destino à Covilhã, terminando na Central de Camionagem na zona nova da cidade.

Quando visitar a Covilhã?

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
Street Art – Roteiro para visitar a Covilhã

A melhor altura do ano para visitar a Covilhã depende muito dos seus interesses. Como cidade artística e universitária que é, há uma dinâmica e variada agenda cultural que preenche todos os meses do ano.

Em termos de clima, caracteriza-se por verões curtos, secos e relativamente quentes e invernos frios e nublados, geralmente chuvosos.

Serra da Estrela carregadinha de neve – Roteiro para visitar a Covilhã

Raramente neva no núcleo urbano, mas nas terras altas do concelho os nevões são um chamariz para os visitantes, desde que caem os primeiros flocos de neve por volta de novembro e, nos melhores anos, dura até abril.

A Covilhã é muito popular no inverno por ser a cidade mais próxima das estâncias de inverno onde se localizam as únicas pistas de esqui portuguesas e às quais se acede percorrendo espantosas paisagens de montanha.

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
Cascatas e Lagoas de Cortes do Meio – Roteiro para visitar a Covilhã

Na primavera e outono, apesar da maior probabilidade de chuva, é um destino perfeito para os amantes da natureza pela vistosa cambiante de cores e com ampla oferta de trilhos e percursos pedestres para caminhadas, passeios de BTT e atividades outdoor.

No verão, entre na onda da Piscina Praia da Covilhã ou relaxe nas refrescantes praias fluviais escondidas nos arredores, envoltas de natureza idílica.

Praia Fluvial de Paul – Roteiro para visitar a Covilhã

Há 608 anos que a Covilhã realiza a principal feira da Beira Interior, a Feira de São Tiago. É uma das mais antigas da Península Ibérica. A vila recebeu em 1411 concessão real para realizar a maior feira franca da região, evoluindo da feira medieval anual que tinha desde 1260.

Onde ficar a dormir na Covilhã? Sugestões de alojamento

Hoje em dia, é fácil encontrar onde ficar a dormir na Covilhã. Como destino de férias de neve, cidade universitária, polo industrial e centro de negócios que é, a Covilhã apresenta um vasto e muito variado leque de opções de hospedagem. Facilmente encontra um hotel ou alojamento que cumpra todos os seus requisitos, desde o hotel de luxo ao hostel baratucho, passando por encantadores hotéis de charme e alojamentos locais de qualidade.

A qualidade dos hotéis da Covilhã e da região é bastante acima da média. A localização pode ser o fator de desempate para decidir onde ficar na Covilhã: centro da cidade, perto da ação das pistas de ski ou no sossego do meio rural.

Faça a sua reserva de alojamento com o máximo de antecedência possível e opte sempre por reservar unidades hoteleiras que permitam o cancelamento, não vá ter algum imprevisto.

Abaixo encontra os nossos favoritos dentre os hotéis da Covilhã – testados e aprovados por nós – e adicionamos sugestões de alojamentos que apresentam a melhor relação qualidade-preço.

Sport Hotel Gym + SPA

O Sport Hotel Gym + SPA é um campeão de vendas nos hotéis da Covilhã. A relação qualidade-preço é imbatível. Bem localizado, muito económico, com quartos espaçosos e funcionais que apresentam bons padrões de conforto e um excelente pequeno-almoço buffet. Somam-se uma série de serviços usualmente associados a hotéis de categoria superior, como ginásio, Spa e uma fun zone com tablets e playstation para entreter miúdos e graúdos.

Puralã – Wool Valley Hotel & SPA

Intemporal mas moderno, intimista e acolhedor, o Puralã – Wool Valley Hotel & SPA é um dos hotéis da Covilhã mais populares. O toque moderno-urbano confere comodidade aos quartos e a conveniente localização na zona nova da Covilhã não belisca minimamente o ambiente tranquilo. Destaca-se ainda pelo restaurante, duas piscinas (exterior e interior) e o maravilhoso Spa. O pequeno-almoço é muito bom.

Casa das Muralhas

Vontade de fazer bem e profissionalismo são os ingredientes do sucesso da Casa das Muralhas, uma “jovem” com muito potencial dentre os alojamentos da Covilhã. O espaço une inovação, criatividade, conhecimento e qualidade. Junta-se a empatia e gentileza da equipa e o resultado é um hotel na Covilhã que prima pelo conforto, acolhimento e lazer num ambiente sereno de puro descanso. Não deixe de experimentar a piscina, o restaurante e as propostas refrescantes do bar.

Pousada da Serra da Estrela

Referência hoteleira da região, a Pousada da Serra da Estrela é dos mais emblemáticos hotéis da Covilhã e dos alojamentos do turismo de montanha da Serra da Estrela. A reabilitação do antigo sanatório, nas Penhas da Saúde, resultou num impressionante espaço que aposta na elegância moderna com um discreto toque clássico. Simultaneamente simples e requintados, os quartos com vistas para a Cova da Beira são a celebração do conforto salutar destes ares saudáveis da serra. Complemente com idas ao Spa com tudo a que tem direito. Piscina interior ou exterior, restaurante, lounge bar, sala de jogos e kids club, para que não lhe falte nada.

Lam Hotel dos Carqueijais

Como uma varanda na serra, o resort de montanha, Lam Hotel dos Carqueijais beneficia duma localização maravilhosa num hotel de arquitetura única com piscina exterior. Todos os quartos apresentam decoração moderna e têm vistas panorâmicas do Vale da Cova da Beira. Conquista clientes apostando no conforto e acolhimento, na modernidade das comodidades, no design dos espaços e na qualidade dos serviços. O restaurante tem propostas regionais e internacionais.

H2otel Congress & Medical SPA

Na aldeia serrana de Unhais da Serra, encontra um dos melhores hotéis da Covilhã. O H2otel Congress & Medical SPA rodeia-se de paisagem e cria paisagem. Como as cascatas e rochas que ligam as piscinas interior e exterior. No spa do hotel de 4 estrelas pode desfrutar de tratamentos de saúde e bem-estar, do termalismo à fisioterapia. Todos os quartos com vistas panorâmicas, alguns com varanda, são generosos em espaço, modernidade e conforto. Cozinha saudável e slow food estão na filosofia do restaurante. No lounge bar as bebidas são servidas com vistas para a serra.

Clique para ver mais opções de alojamento na Covilhã

O que visitar na Covilhã?

Estátua de Pêro da Covilhã

Para além de Cidade Neve, Covilhã é sinónimo de lã e de Descobrimentos. A Serra da Estrela dá-lhe um enquadramento natural de rara beleza e duas ribeiras, a Carpinteira e a Goldra. O tempo deu-lhe uma muralha, uma judiaria, templos religiosos, fábricas de lanifícios que puseram a Covilhã no mapa das maiores indústrias de lã da Europa e, dentre os filhos da terra, constam grandes nomes dos navegadores dos Descobrimentos, como Pêro da Covilhã.

Escultura em baixo relevo da Senhora da Boa Estrela, padroeira dos Pastores

Das cidades que cresceram na encosta da serra, a Covilhã foi a que conseguiu a difícil proeza de acompanhar os tempos sabendo reinventar-se. Tecida numa trama de passado histórico entrecruzado por energia moderna.

Roteiro para visitar o Centro Histórico da Covilhã

Se nos perguntar onde começar um roteiro para visitar a Covilhã, nós sugerimos que siga a batuta do tempo. Com todos os seus altos e baixos. O que na cidade da Covilhã é literal, quer em termos temporais como espaciais.

Muralhas da Covilhã

Os vestígios de ocupação romana na região urbana da Covilhã, a mais remota de que se tem conhecimento, infelizmente estão debaixo de alcatrão. Mas só por curiosidade, há uma calçada romana na zona da estação de comboios, e um templo romano na aldeia de Orjais a par dum castro da Idade do Ferro.

Capela de São Silvestre – Roteiro para visitar a Covilhã

Mas a nossa proposta de roteiro para visitar a Covilhã começa no castelo. Na verdade, não é um castelo. É uma muralha mandada construir por D. Sancho I da qual já pouco resta, infelizmente, depois dos profundos danos do Terramoto de 1755. Os panos mais identificativos estão fundidos no casario, como é o exemplo das Portas do Sol, uma das 5 portas de acesso ao burgo fortificado defendido por sete torreões.

Vista do Miradouro das Portas do Sol – Roteiro para visitar a Covilhã

Cientes disto, estacionámos o carro na zona do mercado municipal e lá fomos nós, Rua das Portas do Sol acima (melhor dizendo, escada acima) até ao Miradouro. É verdade, começamos logo a visitar a Covilhã com uma boa vista panorâmica cidade nova, espraiada lá em baixo, da Cova da Beira e da Serra da Gardunha. Isto se conseguir tirar os olhos dos murais de street art mais fotografados da Covilhã.

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormirJá não é segredo nenhum que a Covilhã é sinónimo de street art e a sua arte urbana corre mundo. Tudo começou em 2011 com a criação do festival Wool que anualmente traz novas adições pela mão de grandes artistas. Explorar a sua Rota Arte Urbana é um dos principais motivos que nos leva a (re)visitar a Covilhã.

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
“Olhos de Coruja” da autoria de Bordalo II, uma das obras de Street Art mais famosas da Covilhã

Seguimos até à Igreja de Santa Maria Maior, a maior e mais emblemática igreja da Covilhã. Situada onde antes residia a igreja medieval de Nossa Senhora do Castelo, é uma igreja barroca do século XVI que tem a particularidade de ter a fachada revestida por azulejo português. Esta arte tradicional, na verdade uma adição do século XX, contrasta fortemente com as obras de street art que embelezam a Covilhã (e a fila de wanna-be instagrammers que por lá encontrámos, também).

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
Igreja de Santa Maria Maior – Roteiro para visitar a Covilhã

De olhos fixos nas paredes para captar os detalhes dos murais, digamos que não passámos da 1ª (velocidade) a visitar a Covilhã nesta tríade de ruas: Alexandre Herculano, Jornal da Covilhã e Castelo. O facto de ser a zona mais antiga da cidade, integrar a antiga judiaria, ter o encanto e personalidade dos burgos medievais de ruas estreitas e labirínticas, também ajudou.

Até que fizemos uma paragem técnica para comprar umas bolachas de cerveja n’A Tentadora, uma cowork shop gallery a que ninguém resiste. Deixe-se tentar também por este espaço criativo com rosto de mercearia do princípio do século passado.

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
Janela Manuelina e Cisterna da Covilhã

Hora de descer ao coração do centro histórico da Covilhã, a Praça do Município ou do Pelourinho (como os da terra a conhecem) embora deste só reste uma vaga memória e uns pedaços em poder da Câmara Municipal (o que está no Largo 5 de Outubro, é uma réplica). Aqui ficavam as Portas da Vila, as principais da muralha medieval.

É a principal praça da Covilhã e, durante séculos, foi o centro político, cultural e social (ou seja, das festas, romarias e da amena cavaqueira dos covilhanenses).

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
Praça do Município – Roteiro para visitar a Covilhã

Os “ventos do progresso” mudaram completamente a face renascentista desta praça secular. Desaparecidos do terreiro estão o majestoso edifício filipino dos Paços do Concelho, o Hospital da Misericórdia, a Igreja de São Paulo da Covilhã, o coreto e as bandas, os mercados semanais e até as corridas de touros.

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
Igreja da Misericórdia – Roteiro para visitar a Covilhã

Atualmente é dominada pela Câmara Municipal, e destacamos os edifícios do Teatro Municipal, um ícone da cultura da Covilhã renovado, modernizado e reaberto em novembro de 2021, a Igreja da Misericórdia em estilo maneirista, alguns edifícios de traça Estado Novo e o Hotel Solneve.

Igreja de São Tiago – Roteiro para visitar a Covilhã

Nas proximidades, encontra o Museu da Covilhã e a Igreja de São Tiago cuja torre sineira é emblemática por estar à vista de quase toda a cidade quando foi construída no século XIX.

Pela Rua Comendador Campos Melo, uma rua de comércio tradicional (ainda há algumas na Covilhã), chegamos à Igreja de Nossa Senhora da Conceição, cuja fachada exibe o portal gótico original junto com elementos barrocos e revivalistas. Se estiver aberta, entre para a apreciar a talha dourada e o teto em caixotões pintados. Senão, aproveite o tempo para visitar o Museu de Arte Sacra ali perto.

O Convento de São Francisco, ao qual a igreja pertencia, é que já não existe. Em seu lugar há o encantador Jardim Público. Com uma vista admirável sobre o Vale do Rio Zêzere, o frondoso jardim é popular como refúgio favorito para tomar uma bebida relaxante ao pôr-do-sol na esplanada do café-bar do Hotel Covilhã Jardim. Se ficar tarde, as delícias do restaurante Alkymia estão à sua espera do outro lado da rua.

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
Elevador e Ponte da Ribeira da Carpinteira

No extremo norte do Jardim Público fica o elevador gratuito (com sorte até está operacional) para a Ponte da Ribeira da Carpinteira, uma ponte pedonal cénica sobre um profundo vale e com vistas para a Serra da Estrela. É aqui que se encontra também o New Hand Lab, que converteu uma fábrica de lanifícios histórica num espaço de criatividade, inovação e empreendedorismo, feito por e para os criadores locais.

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
Praia Piscina com ondas

A Covilhã soma uma mão cheia de espaços verdes muito agradáveis, tanto para um green walk citadino como para relaxar e dar descanso às pernas no seu roteiro a visitar a Covilhã.

O maior espaço verde da Covilhã, e muito popular, é o Jardim do Lago, onde está a Praia Piscina com ondas, e o contíguo Jardim das Artes. Passe pelo restaurante e bares e pelos espaços de água para mergulhar ou andar de barco.

Museu de Lanifícios – Roteiro para visitar a Covilhã

Menos conhecido e mais relaxante, o Jardim Monumento à Nossa Senhora da Conceição revestido em calçada portuguesa e com umas belas vistas do seu miradouro a partir da encosta da serra para a Cova da Beira.

O Parque da Goldra é um parque de lazer com ligação a dois dos edifícios da Universidade da Beira Interior que albergam o interessante Museu de Lanifícios, entre eles a Real Fábrica dos Panos, mandada construir pelo Marquês de Pomba. Se visitar a Covilhã no primeiro domingo do mês, passe por lá à tarde que a visita ao museu é grátis.

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
Capela Românica de S. Martinho – Roteiro para visitar a Covilhã

É no meio dos edifícios da UBI que está a Capela Românica de S. Martinho, a mais antiga da Covilhã. Consta que, em 1478, aqui se casou Pêro da Covilhã, o grande navegador dos Descobrimentos natural da Covilhã.

Se precisar de voltar ao centro da Covilhã e poupar as pernas, é só apanhar o Elevador da Goldra seguido do elevador de Santo André e está à porta do Mercado Municipal.

O que visitar no concelho da Covilhã? Passeios perto da Covilhã

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormirAgora, pegue no carro e desfie o novelo de estradas que vão conduzi-l@ por alguns dos lugares imperdíveis a visitar perto da Covilhã. Avisamos de antemão que temos sugestões para uma semana de férias! Portanto, para escapadinha de fim de semana, prolongado de preferência, terá que fazer escolhas para desenhar o seu roteiro da Covilhã conforme os seus gostos e a proximidade dos pontos de interesse. Damos-lhe pano para mangas, ou seja, tem aqui matéria-prima para visitar a Covilhã em uma, duas ou três escapadinhas.

Parque Natural da Serra da Estrela

Lagoa do Viriato

Obviamente que vamos começar por sugerir as maravilhas imperdíveis da Serra da Estrela que pode desfrutar quando visitar o concelho da Covilhã. Tome a icónica e cénica estrada N339, ziguezagueando pelas suas curvas serra acima. Para além das paisagens arrebatadoras, há lugares que ficarão indelevelmente gravados na sua memória.

Miradouro da Varanda dos Carqueijais

Se não parou no miradouro da Capela de Santa Cruz, também chamada de Capela do Calvário, e não fez um desvio para o Jardim Botânico da Montanha à saída da cidade da Covilhã, esta será a sua primeira paragem.

O Miradouro dos Carqueijais já existia. Agora tem um anfiteatro e uma plataforma pedonal suspensa que toda a gente quer ter no seu Instagram. E com razão. As vistas são sublimes e a paisagem convida a demorada contemplação nesta que é, provavelmente, a melhor varanda da Serra da Estrela.

Dica VagaMundos: e já que falamos de vistas, se não tiver a sorte de estar alojado no chalet do Salto do Lobo, faça um pequeno desvio ao Miradouro do Sanatório (primeira estrada alcatroada que vir à esquerda depois da Pousada da Serra da Estrela) com vistas brutais sobre os penedos do vale da Ribeira de Cortes, que no verão alimenta as idílicas cascatas da Serra da Estrela em Cortes do Meio, a Capital das Piscinas Naturais em Portugal.

Penhas da Saúde

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormirSe entretanto não parou à beira da estrada para ver a Pedra do Urso e a Pedra das Nádegas, vai de certeza fazer uma paragem nas Penhas da Saúde. Aqui, os ares da Serra não são só terapêuticos para os pulmões, também são um bálsamo para a visão. Está localizada no coração da Serra da Estrela, a 1500 metros de altitude, e é agraciada com um belo cenário montanhoso, quer de inverno, quer de verão. O espelho de água da Lagoa do Viriato ainda acrescenta mais beleza ao lugar.

Desde que a primeira “Casa de Saúde” foi inaugurada em 1899, esta aldeia de montanha metamorfoseou-se no melhor resort de inverno de Portugal, com chalés de montanha, restaurantes e bares. E agora que a Serra da Estrela Ice Arena abriu (novembro 2021) tem mais uma razão de peso para visitar. São 400 m2 de pura diversão sobre a pista de gelo que promete abrir todos os anos entre novembro e abril, localizada mesmo ao lado da Pousada da Juventude.

Miradouros da estrada N339

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
Nave de Santo António

Depois das Penhas da Saúde e até à Torre, o estonteamento continua, não por culpa das curvas mas pelas vistas panorâmicas. Quer Miradouro do Covão do Ferro, quer do Miradouro do Vale Glaciar, as vistas para a Nave de Santo António, para a Capela de Santo António da Argenteira e a fonte, são irresistíveis, principalmente se vestida de branco.

Cântaro Magro

Entre o Túnel da Serra da Estrela e o Miradouro do Cântaro Magro, paragem obrigatória no Covão do Boi. Como que nascida da rocha, a escultura em baixo relevo da Senhora da Boa Estrela, padroeira dos Pastores, merece um momento seu de adoração.

Torre

A Torre é o ponto alto de qualquer roteiro para visitar a Covilhã. Literalmente. A 1993 metros, a Torre é famosa pelos seus imensos lençóis de neve durante os meses de inverno. Destino exclusivo para os desportos de neve, aqui encontra a única estância de ski de neve natural de Portugal.

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormirNo inverno, lutas de bolas de neve, anjos de neve, bonecos de neve são brincadeiras irresistíveis. Ou até mesmo praticar um dos desportos favoritos dos milhares de turistas que todos os anos visitam a Torre: o “sku”. Mesmo que não haja neve, não vai ficar nada defraudado com a Torre, pois as vistas são simplesmente sublimes e, em dias limpos, até se consegue avistar o mar.

Aldeia de Xisto Sobral de São Miguel

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormirNem só de granito se faz o concelho da Covilhã, mas também de xisto. A aldeia de Sobral de São Miguel é a única aldeia da Covilhã que pertence à rede das Aldeias do Xisto. Os principais pontos de interesse turístico da aldeia são a altaneira Igreja Matriz, a Fonte e Ponte do Caratão e a Zona Balnear de Sobral de São Miguel, onde, para além da aprazível praia fluvial da Ribeira do Porsim, é possível visitar uma eira comunitária, um tronco de ferrar, um antigo lagar de azeite e um moinho de água.

Minas da Panasqueira

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormirA riqueza da região não está só à superfície, também vem das entranhas da terra. Aproveite para conhecer as Minas da Panasqueira quando visitar a Covilhã. Há mais de cem anos a operar ininterruptamente. Os principais pontos de visita das Minas da Panasqueira são o Miradouro da Lavaria do Cabeço do Pião, junto ao rio Zezêre, (onde pode observar as gigantescas escombreiras compostas pelo material estéril rejeitado da lavagem do minério), a castiça aldeia mineira de São Francisco de Assis (com as enormes montanhas de coloridos resíduos da exploração mineira como pano de fundo) e a aldeia da Barroca Grande, a principal aldeia mineira do complexo das Minas da Panasqueira, onde pode visitar o interessante Museu Mineiro.

Praias Fluviais, lagoas e cascatas da Covilhã

Já cima falamos da aprazível praia fluvial da aldeia de Sobral de São Miguel. Mas há bem mais praias fluviais, lagoas e cascatas escondidas na Covilhã que não vai querer perder na sua visita à região.

Lagoas e Cascatas de Cortes do Meio

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormirAs surpreendentes cascatas e piscinas naturais de Cortes do Meio são, provavelmente, um dos segredos mais bem guardados da montanha mais alta de Portugal Continental. Não é à toa que Cortes do Meio até já recebeu o cognome de “Capital das Piscinas Naturais”.

Quando a neve da Serra da Estrela derrete e o calor começa a apertar, as águas cristalinas do degelo dão origem a um sem número de idílicas quedas de água e lagoas ao longo da ribeira de Cortes. Uma verdadeira obra de arte talhada nas rochas da Serra da Estrela pelas meticulosas mãos da Mãe Natureza. A envolvente natural é simplesmente sublime e, em dias de calor, não há quem resista a um mergulho nas cristalinas (e geladas) águas deste autêntico pedacinho do céu. Clique para ler o nosso artigo com tudo o que precisa saber para visitar as piscinas naturais de Cortes do Meio.

Praia Fluvial Unhais da Serra

Se procura a praia fluvial melhor apetrechada da Covilhã, com infraestruturas de apoio de topo, então não vai ficar nada defraudado com a Praia Fluvial de Unhais da Serra. Composta por duas represas de água (uma delas com acesso para pessoas com mobilidade reduzida) e alimentadas pelas cristalinas águas da Ribeira de Unhais, beneficia ainda duma vista privilegiada para a Serra da Estrela. Tem um extenso relvado, chapéus-de-sol, parque de campismo, café/restaurante, balneários parque de merendas e até um parque desportivo onde pode jogar uma futebolada ou vólei de praia com os amigos.

Sabia que a Serra da Estrela é também um destino de verão? Descubra as melhores praias fluviais da Serra da Estrela para umas belas férias de verão.

Praia Fluvial de Paul

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormirSe procura uma praia fluvial (aliás, praias!) para se desconectar e desfrutar da natureza em estado puro, o paraíso mais perto da Covilhã é a Ribeira do Paul. Represada por açudes naturais e artificiais, cascatas, piscinas naturais de águas cristalinas e uma envolvente natural ímpar fazem desta ribeira uma sucessão das praias fluviais da Covilhã mais apetecíveis.

Começando na Praia da Mosca ou do Ourondinho (à beira da estrada), até à ponte do Paul, tem a Piscina Natural do Paul, o Poço das Banheiras, a Praia Fluvial do Paul (a oficial com infraestruturas) e o Poço do Anadias. Há grande confusão com os nomes, mas é só seguir ribeira abaixo que as encontra todas. Não se esqueça é de trazer a merenda de casa, a grande maioria das piscinas não tem serviços de apoio.

Praia Fluvial de Verdelhos

Na verde aldeia de Verdelhos (o nome não é ao acaso e assenta-lhe que nem uma luva) há, não uma, mas mais duas praias fluviais que, no verão, atraem gente como o mel atrai moscas (no resto do ano, é mais jeropiga mas é só para quem sabe). Porquê? É um esconderijo acolhedor entre duas encostas dum vale revestido de verde, muito verde, onde respiramos natureza e deslumbramo-nos com a paisagem. A Praia Fluvial de Verdelhos, mesmo na aldeia, e a Praia Fluvial da Barragem de Verdelhos, para os mais aventureiros, devem as suas águas cristalinas (e frias!) à Ribeira Beija-me… Perdão, Ribeira Beijames.

Trilhos e percursos pedestres na Covilhã

Visitar Covilhã | Serra da Estrela: roteiro com locais a visitar e onde ficar a dormir
Rota das Pontes – um dos melhores Trilhos Pedestres da Covilhã

Se gosta de caminhar, terá muito com que se entreter ao visitar a Covilhã. Não é à toa que a Covilhã é um dos melhores destinos de Portugal para os amantes da natureza que adoram calçar as botas de caminhada e esticar as pernas. Cada passo revela verdadeiras obras-primas da natureza e há-os para todos os gosto e com vários níveis de dificuldade.

Caminho do Xisto do Sobral de São Miguel

Os nossos favoritos são o Caminho do Xisto do Sobral de São Miguel, a Rota Varanda dos Pastores, a Rota das Pontes e o exigente Trilho das Salgadeiras. Abaixo encontra os melhores trilhos e percursos pedestres da Covilhã:

  • PR1 CVL – Caminho do Xisto do Sobral de S. Miguel
  • PR8 CVL – Rota das Cerejeiras
  • PR9 CVL – Rota dos Castanheiros
  • PR10 CVL – Rota do Monte Serrano
  • PR11 CVL – Rota Porta da Estrela
  • PR12 CVL – Rota da Floresta
  • PR13 CVL – Rota do Granito
  • PR14 CVL – Rota Varanda dos Pastores
  • PR15 CVL – Rota das Termas
  • PR16 CVL – Rota das Canadas de Unhais
  • PR17 CVL – Rota das Pontes
  • Trilho das Salgadeiras

Restaurantes onde comer na Covilhã

Se é dos que cai muitas vezes na tentação do pecado da gula, visitar a Covilhã vai de certeza levá-l@ ao confessionário muitas vezes!

O icónico Queijo da Serra barrado em pão de centeio é uma perdição. Produtos regionais como mel, enchidos, presunto e requeijão também não faltam à mesa. Eis o menu para a primeira queda no pecado: abra com umas cherovias fritas, avance para o cabrito assado, adoce a boca com umas papas de carolo e empurre com um licor de medronho ou jeropiga.

Nas restantes refeições varie com um pastel de molho típico da Covilhã, umas migas de ovo ou tomate, ou míscaros com ovos. E já agora, aproveite para conhecer o Museu do Queijo na aldeia de Peraboa e o Centro Interpretativo da Cereja na aldeia de Ferro.

Taberna A Laranjinha (Covilhã)

De taberna tem os bancos altos ao balcão, a adega de tijoleira, as madeiras despidas e rústicas, a freguesia sempre movimentada, o lufa-lufa do serviço. Mas da cozinha saem interpretações das iguarias beirãs de comer e chorar por mais. Fomos petiscar (bombons de Fumeiro da Beira). Voltamos para o jantar! Creme de castanhas, cogumelos, queijo velho e presunto; javali na panela de ferro como a minha avó fazia; e o imperador dos doces, Napoleão de Cherovia. Tudo bem regado com um vinho frutado da beira.

Alkimya (Covilhã)

O Alkimya é o nosso restaurante de eleição para um jantar romântico na Covilhã, com um toque gourmet ímpar. O espaço é adorável e a ementa apresenta alguns dos melhores sabores da região beirã sempre com um toque inovador. Se ainda não descobriram a pedra filosofal na cozinha, estão bem perto porque da alquimia culinária resultam sabores intensos e cuidados para degustar lentamente e com prazer. Se for vegetarian@, está com sorte pois o Alkimya tem uma das melhores ofertas de pratos vegetarianos na Covilhã.

Lenda Viriato (Unhais da Serra)

Se o Viriato estivesse vivo temos a certeza que, volta e meia, estaria batido em Unhais da Serra para degustar as deliciosas iguarias do Lenda Viriato. A tábua lusitana é deliciosa! O tornedó de vitela com queijo da serra e farinheira e a truta grelhada com presunto são de comer e chorar por mais. E para fechar a refeição em beleza, peça uma tarte de requeijão.

O Helder (Paul)

O restaurante O Helder é um dos segredos mais bem guardados da Serra da Estrela. Fica na pequena localidade de Paul, a uns meros 20 km da Covilhã e bem que vale a pena o desvio. Este é daqueles espaços em que nos sentimos em casa, quase instantaneamente, e isso é meio caminho andado para uma refeição inesquecível. As alheiras, o cabrito assado no forno e o pernil são apostas ganhas.

Varanda da Estrela (Penhas da Saúde)

O Varanda da Estrela, situado nas Penhas da Saúde, é um dos restaurantes mais acolhedores da Serra da Estrela, sobretudo naqueles dias de inverno em que a serra se veste com o seu manto branco. E se o espaço é de topo, a comida não lhe fica atrás. Adoramos a posta de bacalhau na brasa, o javali com castanhas e cogumelos selvagens, o borreguinho grelhado e o arroz de zimbro (o melhor que já comemos). Não é uma opção económica, mas acredite que vale a pena.

Covilhã: mapa turístico com o que visitar na cidade e no concelho


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro para visitar a Covilhã e arredores.

Outros artigos do Centro de Portugal

Abrantes | Aveiro | Aldeias Históricas de PortugalBatalha | Belmonte | Cascata da Cabreia | Cascata da Pedra da Ferida | Castelo de Bode | Castelo RodrigoCastro Daire | CoimbraEstações Náuticas Centro de PortugalFigueira da Foz | Foz do Cobrão | Garganta do Ocreza | GuardaPassadiços do Orvalho | Passadiços das Fragas de São SimãoPenamacor | Dornes | Manteigas | Monsanto | Nazaré | Óbidos | Ourém | Penedo Furado | PenichePiodão | Poço Negro | Praias Fluviais Centro de Portugal | Serras de Aire e CandeeirosSanta Comba Dão | Seia | Serra do AçorSerra da Estrela | Serra da Lousã | Tomar | Viseu

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre as melhores atividades e tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em viagens e apresenta o melhor rácio custo-benefício do mercado, sendo que todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19. Se utilizar o nosso link terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize a AutoEurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o VagaMundos a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.