Drave, a Aldeia Mágica (PR 14 Arouca): percurso a pé desde Regoufe e o que visitar

Trilho do Drave, a Aldeia Mágica (PR 14 Arouca): percurso a pé desde Regoufe e o que visitar

Encaixada entre a Serra da Freita e a Serra de São Macário, a aldeia desabitada de Drave é um dos lugares mais míticos de Portugal. Esta aldeia mágica perdeu o seu último habitante em 2009 e para se lá chegar, só mesmo a pé. Talvez por isso tenha sido eleita para ser a Base Nacional da IV Secção do Corpo Nacional de Escutas.

Aldeia de Regoufe – o ponto de partida do percurso pedestre Drave, a Aldeia Mágica da Serra da Freita

E se a aldeia de xisto é mágica, o percurso pedestre para lá chegar não lhe fica atrás. O trilho de acesso à aldeia de Drave arranca da vizinha aldeia de Regoufe e tem aproximadamente 4 km de extensão (8 km ida e volta).

É certo que o início é algo rasgadinho, mas a vista que se tem do topo da inclinada subida dá total sentido ao adágio “a melhor vista vem sempre depois da subida mais árdua”. A partir daí o trilho não apresenta dificuldades de maior, mas mantém sempre as deslumbrantes paisagens serranas como pano de fundo. Não é à toa que o trilho da Drave tem lugar cativo na nossa lista de melhores trilhos de Portugal!

Trilho do Drave, a Aldeia MágicaE, acredite, que chegar à Drave depois desta caminhada é algo verdadeiramente mágico. É difícil descrever o que se sente ao observar pela primeira vez o casario de xisto da aldeia, pontilhado pela branquinha capela, e ao escutar o barulho das cristalinas águas da ribeira de Palhais. Apaixonante!

Trilho do Drave, a Aldeia Mágica
Primeiro vislumbre da Aldeia de Drave

Nas secções seguintes deste artigo partilhamos consigo uma breve descrição do trilho (para que saiba ao que vai), informação e dicas práticas sobre o percurso pedestre que liga Regoufe a Drave, o que visitar na Drave e em Regoufe, onde ficar a dormir e, ainda, o mapa e a rota GPS para download do PR14 Trilho Drave, A Aldeia Mágica.

Está a planear uma visita a esta região de Portugal? Então não deixe de ler o nosso roteiro para visitar a Serra da Freita e o nosso artigo sobre os Passadiços do Paiva.

Descrição do Trilho Drave, a Aldeia Mágica (PR 14 Arouca) e principais pontos de interesse | Cascatas, Piscinas Naturais e Minas de Regoufe

O Trilho Drave, a Aldeia Mágica pertence à rede de percursos pedestres do Geoparque de Arouca e encontra-se muito bem sinalizado ao longo de todo o percurso, pelo que é muito fácil de seguir para quem esteja minimamente habituado a caminhadas pela natureza.

Como já referimos, o trilho arranca na castiça e autêntica aldeia de Regoufe, mais concretamente ao pé da sua pequena capela. O início do percurso conduz-nos pelas ruelas empedradas e empinadas de Regoufe, serpenteando por entre as suas casas castiças. Aqui a ruralidade ainda está bem presente e a simpatia das suas gentes é contagiante.

Dica VagaMundos: o melhor lugar para estacionar é perto do café de Regoufe ou do restaurante O Mineiro. Mas avisamos já que há poucos lugares disponíveis!

Uma vez atravessada a pequena ribeira de Regoufe vem o maior desafio de toda a caminhada: superar a íngreme e pedregosa subida que mencionamos no início do artigo. Uma vez no topo do monte delicie-se com as esmagadoras paisagens sobre os montes ondulantes da Serra da Freita e do vale onde está encaixada a aldeia de Regoufe.

Trilho do Drave, a Aldeia MágicaDaqui para frente o trilho não apresenta desníveis acentuados, sendo praticamente sempre a descer até chegar à Drave (escusado será dizer que no regresso será sempre a subir). O maior “inimigo” será o sol, pois não existem praticamente sombras ao longo da maior parte do percurso. Em dias de sol recomendamos vivamente que evite as horas de maior calor!

Uma vez na Drave, percorra sem pressas as suas ruelas e explore as ruínas do seu encantador casario de xisto. Não deixe de passar junto à Capela da Nossa Senhora da Saúde, o único edifício de Drave pintado de branco, e do imponente Solar dos Martins, que presentemente serve de quartel-general da IV Secção do Corpo Nacional de Escutas.

Desça até à Ribeira de Palhais e delicie-se com as suas pequenas cascatas e piscinas naturais, a cereja no topo do bolo da sua visita a Drave.

Trilho do Drave, a Aldeia MágicaFaça um picnic, deixe-se embalar pelo murmúrio das águas da ribeira, escute o melodioso cantar dos passarinhos, respire fundo e deixe-se enfeitiçar pelos encantos da Drave. Estamos convictos de que não vai demorar a perceber porque é que apelidaram Drave de “Aldeia Mágica”

Dica VagaMundos: se for no verão, não se esqueça do fato de banho. As lagoas e pequenas cascatas da ribeira de Palhais são sérias candidatas aos melhores mergulhos da estação.

Uma vez de regresso à aldeia de Regoufe, não deixe de visitar as ruínas das Minas de Volfrâmio de Regoufe, que foram exploradas pelos ingleses durante a 2ª Guerra Mundial para delas tirarem o precioso volfrâmio, essencial para a construção de armamento e munições.

Trilho Drave, a Aldeia Mágica – PR 14 Arouca: como ir, dicas práticas para o percurso pedestre, mapa, altimetria e download/descarga de ficheiros em formato GPX / KML para Google Earth, GPS e Smartphone

Informações Práticas

  • Distância: 4 km (8 km ida e volta)
  • Circular: Não
  • Dificuldade Técnica: Fácil/Moderada
  • Local de Partida/Chegada: Capela de Regoufe

Quando ir?

O percurso pedestre que liga Regoufe a Drave pode ser percorrido em todas as estações.

O verão é perfeito para desfrutar das refrescantes lagoas e cascatas da Ribeira de Palhais mas não se esqueça que esta região do país é, por norma, mesmo muito quente o que torna o trilho muito penoso devido à ausência de sombras. Se for no verão, deve evitar as horas de maior calor.

Na primavera e no outono as temperaturas são mais amenas e, sobretudo na primavera, vai encontrar a serra vestida de mil contes.

No inverno convém ter em atenção que a chuva torna as pedras muito escorregadias e, como tal, deve ter cuidado redobrado ao longo do percurso.

O que levar?

  • Mochila leve e confortável;
  • Calçado adequado a caminhadas de montanha;
  • Comida e bebida (entre elas, muita água, pois não há cafés nem lojas ao longo do percurso, nem na Drave);
  • Impermeável/capa de chuva (não se esqueça que está na serra logo, a não ser que vá no verão, pode sempre chover);
  • Protetor solar, óculos de sol e chapéu;
  • Uma máquina fotográfica ou um smartphone para registar os melhores momentos da caminhada;
  • E o mais importante: um saco para trazer consigo o seu lixo.

Mapa do Trilho Drave, a Aldeia Mágica – PR 14 Arouca e rota GPS


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do Trilho Drave, a Aldeia Mágica.

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Altimetria do Trilho Drave, a Aldeia Mágica – PR 14 Arouca 

Onde Ficar perto da Aldeia de Drave

Visto que em Regoufe não existem alojamentos, Arouca apresenta-se como a melhor opção para se ficar alojado numa visita à aldeia de Drave. Para além de ter uma oferta muito variada de alojamentos e de oferecer todo o tipo de serviços de que o viajante precisa, tem excelentes acessos e fica a pouco mais de 20 km de Regoufe. Em meia hora chega lá.

Tenha em atenção que, devido aos Passadiços do Paiva serem hoje um dos destinos mais procurados de Portugal, as melhores opções de alojamento em Arouca esgotam com muita facilidade, sobretudo durante a época alta e aos fins-de-semana.

Logo, recomendamos vivamente que reserve o seu alojamento com o máximo de antecedência possível de forma a garantir os melhores preços.

Clique para ver os melhores alojamentos em Arouca para as suas datas

Outros Trilhos e Percursos Pedestres no Arouca Geopark

Visitar Passadiços do Paiva | Arouca GeoparkSe gosta de caminhar, vai adorar a Serra da Freita e o Arouca Geopark. Para além dos maravilhosos Passadiços do Paiva, existem mais de uma dezena de percursos pedestres devidamente marcados e com vários níveis de dificuldade. Para além do Trilho Drave, a Aldeia Mágica, os nossos favoritos são as Escarpas da Mizarela, o Caminho do Carteiro, a rota do Ouro Negro e o exigente trilho dos Caminhos do Montemuro.

  • PR1 Caminhos do Montemuro – 19 km
  • PR2 Caminhos do Vale do Urtigosa – 11 km
  • PR3 Caminhos do Sol Nascente – 13 km
  • PR4 Cercanias da Freita – 13 km
  • PR5 Livraria do Paiva – 3 km
  • PR6 Caminho do Carteiro – 6 km
  • PR7 Nas Escarpas da Mizarela – 8 km
  • PR8 Rota do Ouro Negro – 6 km
  • PR10 Rota dos Aromas – 11 km
  • PR11 Trilho das Levadas – 11 km
  • PR13 Na Senda do Paivô – 4,5 km
  • PR16 São Pedro Velho – 12 km
  • GR28 Por Montes e Vales – 26 km

Clique para conhecer os melhores Trilhos de Portugal

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na World Nomads ou na IATI Seguros. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela IATI use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.