Visitar Gerês: Roteiro de 2 a 7 dias com o melhor do Gerês

Visitar Gerês - roteiro com o melhor do Gerês

O Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG) é um dos locais mais bonitos de Portugal e um verdadeiro paraíso para os amantes da natureza.

No momento em que cruzamos uma das cinco portas, que marcam a entrada no único parque nacional de Portugal, entramos num mundo mágico composto por montanhas imponentes, trilhos assombrosos, vales bucólicos, cascatas idílicas, lagoas de sonho, matas encantadas, pontes medievais, santuários irreais, calçadas milenares, aldeias perdidas no tempo e tradições seculares.

Visitar Gerês: Roteiro

Para nós a palavra Gerês rima com magia e serenidade, como tal, volta não volta estamos lá batidos. Não negamos que somos fervorosos adeptos deste santuário da natureza ao qual nunca nos cansamos de regressar. Até porque a cada nova visita nos revela mais um dos seus muitos segredos… E assim, subtilmente, conquista mais um bocadinho do nosso coração.

Visitar Gerês: Roteiro

Neste artigo vamos revelar alguns dos nossos locais favoritos do Gerês e apresentar uma proposta de roteiro de 2 e 3 dias, ideal para um fim-de-semana prolongado ou uma escapadinha no Gerês.

Escusado será dizer que num par de dias é impossível conhecer o Parque Nacional da Peneda-Gerês a fundo. Para tal é preciso, literalmente, uma vida. Por isso pense neste roteiro de 2 ou 3 dias pelo Gerês como um aperitivo deste soberbo santuário da natureza.

Visitar Gerês: Roteiro

É que temos a certeza que, depois desta escapadinha pelo Gerês, vai querer voltar muitas vezes para saborear lentamente este cantinho mágico de Portugal.

Já a jogar na antecipação, após a descrição detalhada do roteiro de 2 e 3 dias no Gerês, sugerimos-lhe ainda mais uma mão cheia de actividades e visitas, que tanto podem servir para o ajudar a planear uma futura viagem ao Gerês, como para transformar a sua escapadinha numa semana de férias.

Onde fica o Parque Nacional da Peneda-Gerês?

O Parque Nacional da Peneda-Gerês está situado no norte de Portugal, na zona raiana entre Minho, Trás-os-Montes e Galiza. Os cinco concelhos onde se insere o PNPG são o concelho de Arcos de Valdevez, Melgaço, Montalegre, Ponte da Barca e Terras de Bouro.

Visitar Gerês: Roteiro

Existem por isso 5 portas de entrada no Gerês, cada uma delas dedicada a uma temática. Em todas elas se pode obter muitas informações valiosas para desfrutar do melhor do Gerês.

Portas do Gerês e respetivas temáticas
  • Porta de Mezio (Arcos de Valdevez): dedicada à Conservação da Natureza e da Biodiversidade
  • Porta de Lamas de Mouro (Melgaço): dedicada à História e Ocupação do Território
  • Porta de Montalegre: dedicada à Paisagem
  • Porta do Lindoso (Ponte da Barca): Geologia e Água
  • Porta de São João do Campo (Terras de Bouro): História e Civilizações

Mapa com a localização das portas do Parque Nacional da Peneda-Gerês


Clique no canto superior direito para aumentar

Quando visitar o Gerês?

O Gerês é conhecido por ser a zona com maior pluviosidade de Portugal. Posto isto, não é de estranhar que a maioria das pessoas queira visitar o Gerês no verão. Contudo, se optar por visitar no verão, prepare-se para multidões e preços mais altos na hotelaria e restauração.

Visitar Gerês: Roteiro
Garranos no Gerês

Como para nós multidões e natureza não combinam, as nossas estações favoritas para visitar este santuário da natureza são a primavera e o outono, sobretudo o fim da primeira e o início da segunda. Claro que por vezes apanhamos umas chuvadas (faz parte), mas por norma o tempo permite-nos realizar todo o tipo de atividades e desfrutar ao máximo da natureza.

Onde ficar no Gerês – Sugestões de Alojamento no Parque Nacional da Peneda Gerês

A primeira grande decisão a tomar quando se começa a planear uma viagem ao Gerês é escolher os locais onde ficar alojado. Se for com pouco tempo, e tendo em conta que a área do Parque Nacional da Peneda-Gerês é muito extensa, recomendamos que opte por dividir as noites de hospedagem por várias localidades ao invés de ficar sempre alojado na mesma.

As localidades que sugerimos para passar a noite no nosso roteiro do Gerês são Pitões das Junias, a Vila do Gerês, Germil e a Aldeia do Sistelo mas pode fazer pequenas alterações ao roteiro e optar por ficar noutras localidades vizinhas. Para além das referidas atrás as melhores apostas são o Campo do Gerês, Soajo e Castro Laboreiro.

Como deve saber o Gerês é um dos destinos mais procurados de Portugal, logo recomendamos que reserve o seu alojamento com o máximo de antecedência possível de forma a garantir os melhores preços. Clique nos links abaixo para procurar alojamento nas  respectivas localidades e opte sempre por reservar unidades hoteleiras que permitam o cancelamento, não vá ter algum imprevisto.

Caso vá com mais tempo considere montar base numa só localidade e fazer os seus passeios a partir daí, visto que exige menos logística e torna a experiência mais relaxante (andar a fazer e desfazer malas todos os dias é sempre chato, sobretudo se viajar com crianças).

Se optar por esta opção a melhor localidade para montar base é a Vila do Gerês, visto que é a que tem mais oferta de alojamentos e serviços turísticos e acaba por ser a localidade que fica mais equidistante da maioria dos pontos de interesse do Gerês.

Na Vila do Gerês um dos nossos alojamentos favoritos é o Hotel Central Jardim, pois é muito económico, super central, muito confortável e ainda oferece um excelente pequeno-almoço já incluído no preço do quarto.

Outra boa opção na Vila do Gerês é o Adelaide Hotel. Perde um pouco na localização face ao Central Jardim, mas os quartos são igualmente confortáveis, tem um bom pequeno-almoço, e a mais-valia de ter uma agradável piscina exterior.

Se preferir um alojamento mais luxuoso recomendamos o Hotel São Bento da Porta Aberta, o nosso preferido para quando queremos ser mimados numa escapadinha romântica. É uma unidade hoteleira super acolhedora e que oferece todo o tipo de serviços de que necessitamos, tendo inclusivamente um (excelente) restaurante com iguarias regionais. A localização é simplesmente idílica, tem excelentes acessos e fica super perto da Marina do Rio Caldo e da Barragem da Caniçada. A relação preço/qualidade é imbatível!

O Melhor do Gerês num Roteiro de 3 dias – o que ver e fazer

Visitar Gerês: RoteiroO nosso roteiro do Gerês tem início em Pitões das Junias, no concelho de Montalegre, e final no Sistelo, no concelho de Arcos de Valdevez. Mas pode fazer o mesmo na ordem inversa sem qualquer problema, ou até mesmo começar em qualquer um dos pontos de interesse sugeridos e a partir daí desenhar o seu próprio roteiro.

Visitar Gerês: RoteiroÉ importante referir que o número de dias que sugerimos para este roteiro para visitar o Parque Nacional da Peneda-Gerês pressupõe que a viagem seja feita com viatura própria e não inclui os dias de viagem do local de origem para a região do Gerês. Logo, terá sempre de acrescentar, pelo menos, mais dois dias ao seu roteiro do Gerês.

Na verdade, visitar grande parte dos locais de interesse referidos neste artigo sem carro ou sem recorrer a um tour é uma tarefa (praticamente) impossível de realizar. Se estiver sem viatura própria, o melhor mesmo é alugar um carro.

Se é nosso leitor assíduo, já sabe que nos nossos roteiros o número de dias é meramente indicativo. Se abdicar de fazer algumas das caminhadas que sugerimos ou cortar alguns pontos de interesse, pode fazer este roteiro em menos dias.

Por outro lado, caso queira percorrer mais alguns trilhos ou simplesmente passar uns dias a relaxar numa das paradisíacas cascatas do Gerês, acrescente mais uns dias ao seu roteiro para visitar o Gerês. Como já referimos, após a descrição do roteiro de 2 e 3 dias vamos dar-lhe várias sugestões nesse sentido.

Na preparação da sua viagem ao Gerês sugerimos que leia também os seguintes artigos:

Roteiro Gerês: 1º Dia

Pitões das Júnias

Visitar Gerês: Roteiro

A altaneira aldeia de Pitões das Júnias (localizada a 1100 metros de altitude) é uma das mais encantadoras do Gerês transmontano. À medida que caminhamos pelas suas ruelas estreitas é virtualmente impossível não nos deixarmos apaixonar pelas suas típicas casas de granito, pela saborosa gastronomia e simpatia das suas gentes.

Para além da pequena aldeia é imperativo visitar as ruínas do Mosteiro de Santa Maria das Júnias e a imponente cascata de Pitões das Júnias. Ambos ficam a somente dois quilómetros do centro do povoado. Clique para ver as melhores opções de alojamento em Pitões das Junias.

Ponte da Misarela

Visitar Gerês: Roteiro

A ponte medieval da Misarela (aka Ponte do Diabo), sobre o rio Rabagão, é um dos locais mais emblemáticos do Gerês, e reza a lenda que é obra do Diabo (podem ler a mesma clicando aqui).

A verdade é que a sua localização isolada, no fundo de um desfiladeiro escarpado e bordejada por penedos e densa vegetação, é simplesmente idílica. E como bónus ainda temos uma cascata a adornar o cenário!

Cascata de Pincães

A Cascata de Pincães é uma das cascatas mais bonitas do Gerês e a sua piscina natural é um verdadeiro deleite. Em dias de calor é quase irresistível dar um mergulho. Para lá chegar vai ter de caminhar cerca de 20 minutos, pois é impossível aceder de carro à cascata. Terá de deixá-lo na aldeia de Pincães e seguir a levada a pé, durante cerca de 2 km, até à cascata.

Cascatas de Fecha de Barjas mais conhecida pelo nome de Cascatas do Tahiti

Visitar Gerês: Roteiro

As Cascatas do Tahiti, formadas pelas águas do rio Arado, dispensam apresentações. Apesar de estarem situadas num local recôndito, tornaram-se, nos últimos anos, numa verdadeira estrela do Instagram. E ao vivo e a cores é ainda mais fácil perceber o porquê. É que as Cascatas de Fecha de Barjas são uma autêntica obra-prima da natureza. Descer até lá abaixo requer alguma ciência (e acima de tudo muito cuidado mesmo) mas o esforço compensa. É, sem margem para grandes argumentações, um dos locais mais assombrosos do Gerês.

Cascata do Arado

Como já deve ter percebido este primeiro dia do roteiro do Gerês é muito rico em cascatas. E outra que merece visita é a Cascata do Arado. Para lá chegar, o melhor é deixar o carro junto ao sopé do mirador das Rocas e daí seguir a pé pelo estradão. O passeio é muito agradável e evita dar cabo do carro.

Miradouro da Pedra Bela

O miradouro da Pedra Bela brinda os visitantes com uma das paisagens mais brutais do Gerês. A vista do miradouro é simplesmente deslumbrante e garantimos que vai sentir-se mesmo muito pequenino perante a imensidão da paisagem que se estende a seus pés. Para apreciar com calma enquanto estuda o ângulo para a selfie perfeita.

Vila do Gerês

A Vila do Gerês marca o ponto final do primeiro dia do nosso roteiro do Gerês. A oferta de alojamento e serviços de restauração é vasta logo não vai ter qualquer tipo de dificuldades em encontrar o local perfeito para repor energias. Se ainda tiver energia recomendamos uma visita às históricas termas da vila e respectivo parque. Clique para ver as melhores opções de alojamento no Gerês. Bom descanso!

Mapa do 1º dia do Roteiro do Gerês


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do 1º dia do Roteiro para visitar o Gerês

Roteiro Gerês: 2º Dia

Mata da Albergaria

Nada como começar o segundo dia do roteiro do Gerês por um dos mais belos bosques de Portugal. Recomendamos uma pequena caminhada pela Geira Romana (calçada romana) para apreciar com calma toda a beleza dos carvalhos seculares e sentir a serenidade deste bosque encantado.

Nota: no Verão o acesso de carro à Mata da Albergaria é condicionado e tem de se pagar uma taxa de acesso de 1,5€

Cascata do Rio Homem mais conhecida pela Cascata da Portela do Homem

Visitar Gerês: Roteiro

No Gerês nunca se está muito longe de uma cascata. E a Cascata da Portela do Homem é uma das mais vistosas. O acesso é muito fácil pois a cascata fica mesmo ao lado da estrada que dá acesso à fronteira com a Espanha. Se estiver calor, aproveite para dar um mergulho nas águas do rio Homem. Mas não se deixe enganar pela sua tonalidade azul caribe. A água é gelada!

Piscina natural de água quente de Torneros (Termas de Lobios)

Se vir que tem tempo aproveite que a Espanha está aqui mesmo ao lado e aventure-se pelo Parque Natural Baixa Limia-Serra do Xurés. Da Portela do Homem até à piscina natural de água quente, a céu aberto, de Torneros (Lobios) são apenas 8km e o desvio vale bem a pena. Até porque pode aceder à piscina gratuitamente.

Vilar de Veiga

A caminho de São Bento de Porta Aberta não deixe de parar por terras de Vilar de Veiga para apreciar a beleza bucólica da Albufeira da Caniçada.

São Bento da Porta Aberta

O Santuário de São Bento da Porta Aberta é o segundo maior santuário de Portugal (apenas superado pelo Santuário de Fátima), recebendo cerca de 2,5 milhões de peregrinos por ano. É um local com uma enorme carga de espiritualidade e a sua localização é simplesmente idílica.

Barragem de Vilarinho das Furnas

A paisagem da Barragem de Vilarinho das Furnas é simplesmente estonteante. E se o verão tiver sido bem seco e for no final da estação ou no início do outono, poderá ver as ruínas da carismática aldeia de Vilarinho das Furnas a espreitar por entre as águas do rio Homem.

Nota: para chegar ao local de onde se pode ver as ruínas da aldeia tem de deixar o carro no estacionamento da barragem de Vilarinho das Furnas e caminhar cerca de 2km por uma estrada de terra batida.

Germil

Incrustada em plena Serra Amarela, a aldeia de Germil é uma das aldeias serranas mais típicas do Gerês. Esta aldeia serrana, bordejada por socalcos e por imponentes penedos, ainda conserva o ambiente rural e vivência comunitária de outrora e é para nós uma das maiores pérolas do Parque Nacional da Peneda-Gerês. É literalmente, viajar no tempo de olhos abertos.

Por isso mesmo a elegemos para terminar o segundo dia do nosso roteiro do Gerês. Passar um serão naquela quietude a ouvir os sons da noite e a apreciar um céu de mil estrelas é nada menos do que mágico… Palavra de VagaMundos. Clique para ver as melhores opções de alojamento rural em Germil.

Mapa do 2º dia do Roteiro do Gerês


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do 2º dia do Roteiro para visitar o Gerês

Roteiro Gerês: 3º Dia

Soajo

São poucos aqueles que ainda não se cruzaram com uma fotografia dos famosos espigueiros do Soajo. São nada mais, nada menos do que 24, os espigueiros que compõem a Eira comunitária de Soajo e podemos afiançar que vê-los ao vivo consegue superar as expectativas.

Mas o Soajo não se esgota nos seus espigueiros. Não saía desta pequena aldeia serrana, do concelho de Arcos de Valdevez, sem percorrer com calma as empedradas ruelas do seu centro histórico e sem ir conhecer o idílico Poço Negro, que fica mesmo à saída da aldeia, mesmo ao lado da estrada que liga o Soajo ao Lindoso.

Lindoso

Se os espigueiros do Soajo o impressionaram então prepara-se para a imensidão dos espigueiros do Lindoso. A eira que se espraia junto ao altaneiro castelo de Lindoso guarda uns impressionantes 60 espigueiros. Conselho de amigo: prepare bem as suas câmaras fotográficas pois este é um dos locais mais instagramáveis do Gerês!

Santuário da Nossa Senhora da Peneda

O Santuário da Nossa Senhora da Peneda é mais um lugar de paragem obrigatória em qualquer roteiro do Gerês. Situado num vale recôndito e de imensa beleza, este santuário dedicado à Nossa Senhora é nada menos do que extraordinário. Recomendamos vivamente percorrer a extensa escadaria que dá acesso ao Santuário e apreciar as cerca de 20 capelas com as cenas da vida de Cristo.

Castro Laboreiro

Devido à localização geográfica isolada, Castro Laboreiro conseguiu manter intactas muitas das suas tradições. Entre a Serra da Peneda e a Serra de Castro Laboreiro, a pequena vila do concelho de Melgaço fixou-se no planalto do mesmo nome e não lhe faltam pontos de interesse para visitar, dos quais destacamos o castelo de Castro Laboreiro e as pontes românicas e medievais. Mais uma das aldeias mágicas do nosso Gerês.

Sistelo

Uma visita ao Gerês não fica completa sem se passar pela aldeia do Sistelo, uma das aldeias vencedoras das 7 Maravilhas de Portugal. Apreciar os seus arrebatadores socalcos e percorrer a pé os seus passadiços é fechar com chave de ouro este roteiro pelo Parque Nacional da Peneda-Gerês. Clique para ver as melhores opções de alojamento rural na Aldeia do Sistelo.

Mapa do 3º dia do Roteiro do Gerês


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do 3º dia do Roteiro para visitar o Gerês


Clique para conhecer os melhores trilhos e percursos pedestres de Portugal


Roteiro para visitar o Gerês em 2 dias

Se só tem 2 dias para visitar o Gerês recomendamos que faça alguns cortes no roteiro de 3 dias, que descrevemos atrás, e que passe menos tempo nos pontos de interesse propostos. Claro que pode sempre optar por condensar o roteiro de 3 dias em 2 mas vai passar demasiado tempo na estrada e pouco tempo nos locais de interesse.

Dia 1

Sugerimos que o primeiro dia do roteiro de 2 dias pelo Gerês seja igual ao que foi apresentado no roteiro de 3 dia, ou seja:

Pitões das Junias – Ponte de Misarela – Cascata de Pincães – Cascata de Tahiti – Cascata do Arado – Mirador de Pedra Bela – Aldeia do Gerês

Dia 2

No segundo dia sugerimos que da piscina de Torneiros/Termas de Lobios siga para Lindoso, evitando assim o regresso à Vila do Gerês.

Os destinos que terá de cortar se seguir esta sugestão serão Vilar de Veiga, São Bento de Porta Aberta, Barragem de Vilarinho das Furnas e a aldeia de Germil.

Como o tempo será curto para tantos destinos também sugerimos que deixe a visita ao Santuário da Nossa Senhora do Penedo e a Castro Laboreiro para outra viagem. O roteiro ficará assim:

Aldeia do Gerês – Mata da Albergaria – Portela do Homem – Termas de Lobios – Lindoso – Soajo – Sistelo

Clique aqui para ver as melhores opções de Alojamento no Gerês

Roteiro de 5 a 7 dias para visitar o Gerês

Visitar Gerês: Roteiro com o melhor do GerêsNão temos grandes dúvidas de que 2 ou 3 dias a visitar o Gerês lhe vão saber a pouco, sobretudo se, como nós, adora uma boa caminhada pela natureza e de andar à caça das lagoas e cascatas mais desconhecidas do Gerês.

Abaixo encontra as nossas sugestões para ocupar (pelo menos) mais 4 dias a visitar o Gerês. Assim consegue criar, sem qualquer dificuldade, um roteiro de até 1 semana no Gerês, ou então conceber uma nova escapadinha.

A ordem pela qual colocamos as sugestões para esticar a sua viagem no Gerês parte do pressuposto de que irá seguir a nossa sugestão de roteiro de 3 dias no Gerês e que, no limite, pretende passar 1 semana inteira a visitar o Gerês. Mas claro que esta organização é meramente indicativa. Pode perfeitamente seguir apenas um par de sugestões e alocar qualquer um dos dias sugeridos onde mais lhe convier no seu roteiro pelo Gerês.

Roteiro Gerês: 4º Dia

Visitar Geres Roteiro
Trilho das Brandas do Sistelo – Roteiro para visitar Gerês

Sugerimos que, da parte da manhã, vá percorrer o extraordinário Trilho das Brandas do Sistelo, um dos nossos trilhos do Gerês favoritos. Pelo caminho poderá apreciar os fantásticos socalcos de Sistelo, que lhe conferiram o título de Monumento Nacional, atravessar um bosque encantado e usufruir de paisagens de montanha simplesmente arrebatadoras. Clique para mais informações sobre o Trilho das Brandas do Sistelo e para descarregar o track GPS para levar no seu smartphone.

Da parte da tarde sugerimos que dê um saltinho às vizinhas aldeias de Gavieira, Rouças e de Tibo. Em Tibo, peça direções para a Lagoa dos Antigos, mais conhecida como a Lagoa dos Druídas, uma das mais belas e desconhecidas do Gerês.

Arcos de Valdevez – Roteiro para visitar Gerês

Feche o 4º dia do seu roteiro do Gerês com uma visita à encantadora vila de Arcos de Valdevez. Entre os muitos pontos de interesse da vila destacamos a icónica Ponte Velha sobre o rio Vez, o Cruzeiro do Senhor dos Milagres, o Recontro de Valdevez, a Igreja da Misericórdia, o Relógio de Água, a Igreja de Nossa Senhora da Lapa, a Praça Municipal (onde encontra o Pelourinho, o Tribunal e a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez), a Igreja Matriz dedicada a São Salvador e o imponente Paço de Giela. Clique para ver as melhores opções de alojamento em Arcos de Valdevez.

Quer mais dicas sobre Arcos de Valdevez? Então não deixe de ler o nosso roteiro com o que ver e fazer em Arcos de Valdevez.

Roteiro Gerês: 5º Dia

Visitar Geres Roteiro
Miradouro Mirante Velho – Roteiro para visitar Gerês

Comece o dia com uma cénica viagem de carro entre Arcos de Valdevez e a Aldeia do Gerês via Campo do Gerês. Pelo caminho terá a oportunidade de visitar 4 miradouros que o vão brindar com algumas das vistas mais arrebatadoras do Gerês. São eles o Miradouro da Junceda (exige um pequeno desvio), o Miradouro Mirante Velho, o Miradouro da Fraga Negra e o Miradouro da Boneca. Para ir a este último terá de fazer uma pequena caminhada, monte acima, partindo do vizinho Miradouro Fraga Negra.

De seguida sugerimos que vá percorrer o Trilho da Preguiça que arranca da Casa do Guarda, na estrada que liga a Aldeia do Gerês à Mata da Albergaria. O trilho tem sensivelmente 5,5 km de extensão e permite-lhe ver de perto as bonitas cascatas de Leonte e Laja e de conhecer o percurso interpretativo da Ecologia do Carvalhal.

Trilho da Preguiça – Roteiro para visitar Gerês

Feche o dia com uma visita à Praia Fluvial de Alqueirão, na albufeira da barragem da Caniçada, por onde já passou no 2º dia do roteiro do Gerês. Agora que vai com mais tempo, pode aproveitar para dar um refrescante mergulho (se as temperaturas o permitirem, claro está), praticar desportos náuticos ou fazer uma tranquila caminhada ao redor da albufeira. Clique para ver as melhores opções de alojamento perto da Praia Fluvial de Alqueirão.

Roteiro Gerês: 6º Dia

Visitar Geres Roteiro
Poço Azul – Roteiro para visitar Gerês

Para este 6º dia de viagem pelo Gerês sugerimos que vá percorrer o fantástico trilho que liga a Cascata do Arado ao Poço Azul, um dos segredos mais bem guardados do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Pelo caminho vai atrevessar frondosas florestas, cruzar ribeiros e ter acesso a algumas das vistas mais esmagadoras desta zona do Gerês. E, claro, vai poder dar um mergulho (ou pelo menos molhar o pézinho) num dos poços mais bonitos do Parque Nacional. A sensação de tranquilidade é extraordinária. Clique para mais informações sobre o Trilho do Poço Azul e para descarregar o track GPS para levar no seu smartphone.

Monumento ao Lobo em Fafião – Roteiro para visitar Gerês

Dedique o que lhe sobrar do dia a visitar a castiça aldeia de Fafião e com um passeio pela albufeira da Barragem da Paradela. Aproveite para conhecer o idílico Poço Verde, alimentado pelas águas do rio Fafião, para desfrutar das soberbas vistas do Miradouro de Fafião e para visitar o Fojo do Lobo de Fafião, a mais impressionante do Gerês dentre estas estruturas aldeãs antigas que eram utilizadas para caçar lobos. Clique para ver as melhores opções de alojamento perto da Barragem da Paradela e de Fafião.

Roteiro Gerês: 7º Dia

Visitar Gerês: Roteiro com o melhor do Gerês
7 Lagoas do Xertelo – Roteiro para visitar Gerês

Comece o seu 7º dia a visitar o Gerês percorrendo o soberbo Trilho das 7 Lagoas que começa e acaba na pequena e pitoresca aldeia de Xertelo. Pelo caminho poderá ver mais um Fojo do Lobo e caminhar por uma antiga levada que, a cada passo, o irá brindar com paisagens de cortar a respiração. A cereja no topo do bolo são, obviamente, as 7 Lagoas, que nos dias quentes de verão convidam a ousados mergulhos. Clique para mais informações sobre o Trilho das 7 Lagoas e para descarregar o track GPS para levar no seu smartphone.

Da parte da tarde sugerimos que vá conhecer a Cascata Cela Cavalos, uma das cascatas mais belas e desconhecidas do Gerês. A não ser que vá de 4×4, o acesso de carro é algo complicado. Logo, espera-o mais uma pequena caminhada. Mas o que é isso quando a recompensa é um dos locais mais mágicos do Gerês. Clique para mais informações sobre a Cascata Cela Cavalos e para descarregar o track GPS para levar no seu smartphone.

Visitar Geres Roteiro
Cascata Cela Cavalos – Roteiro para visitar Gerês

Feche o seu roteiro pelo Gerês com uma visita à bela vila transmontana de Montalegre, a capital do Barroso. Os locais que consideramos de visita obrigatória são o altaneiro Castelo de Montalegre, Igreja do Castelo, a Igreja da Misericórdia, o Pelourinho de Montalegre, os Paços do Concelho e o Ecomuseu do Barroso. Clique para ver as melhores opções de alojamento em Montalegre.

Quer mais dicas sobre a vila de Montalegre? Então não deixe de ler o nosso roteiro com o que ver e fazer em Montalegre.

Mapa do Dia 4, 5, 6 e 7 do Roteiro para visitar o Gerês


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do dia 4,5,6,7 do Roteiro para visitar o Gerês

Outros roteiros de carro por Portugal

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na World Nomads ou na IATI Seguros. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela IATI use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog "VagaMundos" a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

8 COMENTÁRIOS

  1. Olá, desde já agradeço o vosso testemunho. Estou a pensar seguir o vosso roteiro de 3 dias em Setembro de 2019. Relativamente ao roteiro dá para fazer tranquilamente ou tenho de dar um pouco a sola para conseguir cumprir a passagem por todos os locais?

    • Olá Ezequiel,

      Se tiver 4 dias (ou mesmo 5 se quiser fazer uma ou outra caminhada ou dar uns mergulhos nas cascatas) é muito melhor. Em 3 dá para ver todos os locais referidos no roteiro mas é um bocado chegar, ver e seguir caminho. E, acredite, há muitos locais onde lhe vai apetecer ficar a apreciar. Como referimos no artigo, em 3 dias dá para ficar com uma boa ideia do que é o Gerês e abrir o apetite para regressar e explorar mais 🙂

      Boa viagem!

  2. Olá, mais uma vez. Relativamente a Mata da Albergaria já encontrei em alguns sites a existência de um trilho que atravessa o rio Homem. Podem dar-me algo mais concreto, se conhecem, se existe ou não? Preciso de informações mais concretas, onde começa e acaba por exemplo. Obrigado!

  3. Bom dia. Fomos ao Gerês e seguimos os vossos três dias. Correu tudo bem, mas gostaria de deixar 3 comentários.
    1. Quando se vai ao Soajo, não deixar de ir ao Poço Negro, muito perto, com cascata e lagoa muito agradáveis.
    2. Na Vila do Gerês: não deixar de passear no parque das termas, também muito bonito, ao longo do rio Gerês.
    3. Cascata do Tahiti: o acesso é realmente muito perigoso e impróprio para muita gente. O caminho menos mau é o a seguir à ponte (para quem vem do Arado) e não o antes da ponte, muito mais perigoso!
    De resto, correu tudo bem, obrigado pela vossa sugestão de roteiro.

    • Bom dia Tiago!
      Muito obrigado pelo feedback e pela partilha. São excelentes dicas para futuros viajantes.
      Continuação de boas viagens.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.