Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias

Se anda a sonhar com uma viagem a Malta, este artigo é para si! Nele vamos partilhar um guia e roteiro, que consideramos perfeito para quem tenha entre 3 a 7 dias para visitar Malta, com os principais pontos de interesse que deve incluir no seu itinerário e muitas dicas práticas para @ ajudar a planear uma viagem de sonho às Ilhas Maltesas.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Paradise Bay – Roteiro para visitar Malta

Malta é hoje um dos destinos de férias mais populares do Mediterrâneo e são cada vez mais os portugueses que partem à descoberta dos segredos das três ilhas que constituem o arquipélago das Ilhas Maltesas: Malta, Comino e Gozo.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Saint Peter’s Pool – Roteiro para visitar Malta

É certo que, para muitos, Malta resume-se a ser sinónimo de um excelente destino de praia, com muito sol e águas quentinhas que deixam qualquer português a babar-se. Mas, acredite, os seus encantos estão (muito) longe de se cingir às suas paradisíacas praias.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Torre dos Cavaleiros da Ordem de Malta – Ghajn Tuffieha

Apesar de Malta ser um dos países mais pequenos da Europa, com somente 316 km² e aproximadamente 500 mil habitantes, guarda um sem número de tesouros naturais e um património histórico invejável.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Vittoriosa, a primeira capital de Malta escolhida pelos Cavaleiros da Ordem de Malta

Para além das idílicas praias e piscinas naturais de águas azuis cristalinas, tem à sua espera gigantescas fortalezas e bastiões da Ordem de Malta, dramáticas falésias com vistas de suster a respiração, cidades medievais que fazem viajar no tempo, fascinantes canyons tomados pelo mar, apaixonantes aldeias piscatórias, incríveis salinas escavadas na rocha, milenares templos megalíticos e uma miríade de igrejas, catedrais e basílicas.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Canhão de Wied il-Għasri – Roteiro para visitar Malta

Some-lhe ainda um sem número de atividades aquáticas, que vão desde o mergulho ao surf, uma gastronomia de dar água na boca (muito influenciada pelos vizinhos italianos) e uma animadíssima vida cultural e noturna e já fica com uma boa ideia do que @ espera na sua viagem a Malta. Na verdade, há tanto para ver e fazer que até custa a acreditar que o país é tão pequeno. Malta é a prova cabal de que os países não se medem aos palmos!

Conteúdo deste Artigo

Guia e dicas de viagem para viagem a Malta

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Lagoa Azul – Roteiro para visitar Malta

Informações úteis

  • Língua Oficial: Maltês e Inglês
  • Capital: Valeta
  • Moeda: Euro
  • Fuso Horário: GMT +1
  • Indicativo Malta: +356
  • Visto Malta: Malta é membro da EU, como tal, os cidadãos portugueses não precisam de visto nem passaporte para visitar Malta. Os cidadãos brasileiros também não necessitam de visto (para estadias para fins turísticos até 90 dias), mas necessitam de passaporte.

Custo de Vida

Pastizzi, o delicioso pastel de Malta

O custo de vida em Malta é idêntico ao de Portugal. Existem coisas mais baratas, como seja o combustível (preços próximos do que encontra em Espanha), e outras mais caras, como sejam a comida nos supermercados e as bebidas alcoólicas. Os restaurantes, alojamentos, transportes públicos e tours/excursões apresentam preços semelhantes aos praticados em Portugal.

Quando visitar Malta

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Grande Porto de Valletta visto da Upper Barrakka Gardens

Com um clima invejável ao longo do ano, um património histórico valiosíssimo e uma agenda cultural de grande categoria, a melhor altura do ano para visitar Malta depende mais dos seus interesses e do seu orçamento de viagem do que do clima.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasAinda assim consideramos que os melhores meses para visitar Malta são entre março e novembro. Se pretende desfrutar das quentes águas do Mar Mediterrâneo, a melhor altura é entre junho e setembro. Sol garantido, céu azul e Mar Mediterrâneo com temperaturas deliciosas. Obviamente que sendo a época alta, há mais turistas e os preços dos hotéis e restaurantes são mais altos.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Baía Qarraba – Roteiro para visitar Malta

Se não tiver interesse em fazer praia, recomendamos que viaje entre março-maio e outubro-novembro. As temperaturas continuam super agradáveis, os preços da hotelaria são mais económicos já que desaparecem as multidões de turistas e um mergulho no mar não é de descartar, mesmo na segunda quinzena de maio e na primeira de outubro.

Quantos dias são necessários para visitar Malta?

Para desfrutar ao máximo do roteiro para visitar Malta que desenhamos para si, o ideal é alocar 7 dias à sua viagem. Caso consiga acrescentar mais alguns dias, tanto melhor!

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Blue Hole – Roteiro para visitar Malta

Não só lhe permite conhecer de uma forma mais relaxante a maioria dos locais de interesse de Malta que referimos no nosso roteiro, como ainda lhe possibilita fazer várias atividades, como sejam caminhadas, mergulho ou passeios de barco, explorar melhor a ilha de Gozo, ou simplesmente desfrutar de uns relaxantes dias de praia. Nós estivemos 12 dias inteiros em Malta e ainda assim soube-nos a pouco. Vá estando atento às nossas dicas durante a descrição do roteiro de 7 dias para visitar Malta.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Marsaxlokk – Roteiro para visitar Malta

Só tem entre 3 a 5 dias disponíveis para visitar Malta? Não deixe de ir! Obviamente que terá de deixar para outra viagem alguns dos locais que destacamos no roteiro de 7 dias para visitar Malta… E sobretudo cortar em algumas atividades e dias de praia. Ainda assim, acredite que vai regressar a casa igualmente maravilhad@. Se for esse o seu caso, espreite as nossas sugestões de roteiros para visitar Malta em 3 e 5 dias.

Como chegar a Malta? Dicas de voos

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Lagoa de Cristal – Roteiro para visitar Malta

Tratando-se de um país insular, só consegue chegar a Malta por ar ou por mar.

De avião: A forma mais económica e rápida de chegar a Malta é de avião, com destino ao Aeroporto Internacional de Malta (MLS), o único do país. Várias companhias aéreas garantem voos diários para Malta partindo de Portugal, mas a maioria implica escala. Para voos baratos para Malta, pesquise na companhia aérea low cost Ryanair, ou na TAP e Air Malta que também têm preços económicos, sendo possível encontrar voos de ida e volta para Malta abaixo dos 100€. A Ryanair tem dois voos diretos por semana de Lisboa e Porto para Malta ao longo do ano. A TAP Portugal e Air Malta asseguram voos diretos com frequência na época alta. A viagem dura cerca de 3 horas. Clique para ler as nossas dicas para comprar voos baratos.

Dica VagaMundos: dependendo da hora de chegada do seu voo a Malta e da localização do seu hotel, considere reservar um transfer privado do aeroporto até ao seu hotel.

De barco: grande maioria dos turistas que visitam Malta chegam à capital, Valletta, em luxuosos cruzeiros que atracam no cais designado de Valletta Waterfront, no Grand Harbour. Há também ferries com ligações regulares a Valletta a partir da Itália, principalmente da ilha da Sicília dada a proximidade.

Seguro de Viagem para Malta

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Salinas de Marsalforn – Roteiro para visitar Malta

Algo que consideramos muito importante numa viagem a Malta é um bom seguro de viagem com coberturas que nos façam sentir totalmente protegidos. E no atual contexto epidemiológico, é de crucial importância que um seguro de viagem tenha cobertura COVID-19. Só assim é possível viajar com tranquilidade.

Na hora de comprar um seguro de viagem, a nossa escolha recai sempre na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em seguros de viagem, apresenta sempre o melhor rácio custo-benefício do mercado, e todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19, a preços surpreendentemente económicos.

Clique para fazer uma simulação para a sua viagem a Malta e não se esqueça que, ao utilizar o nosso link, terá um desconto de 5% na compra seu seguro de viagem.

Transportes Públicos ou Alugar Carro em Malta?

Existe uma enorme discussão sobre qual a melhor maneira para circular em Malta. Quando estávamos a planear a nossa viagem a Malta, lemos dezenas de artigos sobre qual a melhor maneira de explorar Malta e, honestamente, não conseguimos chegar a nenhuma conclusão.

Como a nossa viagem era de 12 dias, decidimos tirar as teimas e andamos de transportes públicos nos primeiros 7 dias em Malta e de carro alugado nos últimos 5 dias. Agora partilhamos a nossa experiência consigo para @ ajudar a tomar a melhor decisão possível de acordo com os seus interesses e estilo de viajante.

Transportes Públicos

Os transportes públicos em Malta (leia-se, autocarros e barcos) são a opção mais económica para explorar Malta. Chegam a praticamente todos os pontos de interesse de Malta e, por norma, são eficientes.

Os bilhetes individuais custam 1,5€ durante a época baixa e 2€ durante a época alta. Existe um cartão super económico, o Tallinja Explore Card, que permite viagens ilimitadas durante 7 dias nos autocarros das ilhas de Malta e Gozo por apenas 21€. Foi a nossa opção para os primeiros 7 dias em Malta. Caso vá visitar Malta em menos que 7 dias, pode compensar-lhe mais adquirir um cartão pré-pago com 12 viagens por 15€, ficando-lhe cada viagem a 1,25€.

Através do site e da app oficial dos transportes públicos de Malta é possível consultar todas as rotas e horários e desenhar a viagem (à semelhança do que faz na app do Moovit). Não é infalível mas a maioria das vezes acerta.

Se for com tempo e só pretende visitar dois ou três destinos em Malta por dia, os transportes públicos são, sem dúvida, a melhor opção para circular em Malta.

Contudo, se pretende aproveitar os dias ao máximo e explorar os lugares mais recônditos, vai sentir dificuldades e o mais certo é acabar por chamar um táxi ou um Bolt para não se frustrar. Fora das principais rotas, os tempos de espera são enormes (30m-1h) e, por vezes, para chegar a um ponto de interesse que dista apenas 10 km do lugar onde se encontra, é preciso fazer transbordos. Aconteceu-nos por diversas vezes o plano de viagem que tínhamos definido para o dia sair completamente gorado.

Alugar Carro

Em Malta conduz-se pela esquerda como nos UK. Talvez seja este o maior entrave na hora de decidir alugar um carro em Malta. Mas eis a nossa dica para lhe dar confiança: se nunca conduziu pela esquerda, alugue um carro automático. Assim não tem que andar a meter mudanças com a mão esquerda e vai ver que corre tudo bem. Pela nossa experiência, ao segundo dia já está ambientad@.

Os preços de aluguer de carros em Malta são relativamente económicos, o combustível é barato e não existem portagens. Claro que sai mais caro do que recorrer aos transportes públicos mas, como já referimos, permite maximizar o seu tempo, e vai-lhe permitir desfrutar de paisagens maravilhosas e locais menos turísticos. Para ter uma ideia, nos 5 dias que alugamos carro visitamos mais locais do que nos 7 dias a utilizar transportes públicos.

Nós alugamos o nosso carro em Malta através da AutoEurope e correu tudo cinco estrelas, como de costume. O que gostamos da AutoEurope é que permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car (e assim encontrar o melhor preço disponível) sendo ainda possível cancelar o aluguer sem qualquer custo até 48h antes da partida.

Clique para ver as melhores opções de aluguer de carro em Malta

Tours, excursões e atividades em Malta

Existem inúmeras excursões e atividades que pode fazer em Malta. Entre elas destacamos as excursões de barco à Lagoa Azul, na Ilha de Comino, e os tours de jipe ou quadriciclo pela Ilha de Gozo.

Se optar por não alugar carro, considere também comprar bilhetes de Hop-On Hop-Off para ir aos locais mais recônditos da Ilha de Malta e, sobretudo, para explorar a Ilha de Gozo.

Abaixo encontra os nossos tours e atividades favoritas em Malta de acordo com a sua tipologia. Clique nos respetivos links para consultar os programas:

Excursões e Cruzeiros (dia inteiro):

Tours na Ilha de Gozo

Walking Tours e Hop-On Hop-Off

Dica VagaMundos: na escolha dos tours, e porque os imprevistos acontecem, evite sempre reservar tours que não permitam cancelamento gratuito. Dê prioridade às excursões e atividades que têm boas reviews e permitam cancelar sem custos com (pelo menos) 48h de antecedência.

Onde ficar em Malta? Sugestões de alojamento

A primeira grande decisão a tomar quando se começa a planear uma viagem a Malta é escolher os locais onde ficar alojado.

Apesar de Malta ser um país pequeno, se pretende conhecer todas as Ilhas Maltesas, recomendamos que opte por dividir as noites de hospedagem entre a Ilha de Malta e a Ilha de Gozo. Assim ganha mais tempo (e energia) para conhecer os principais pontos de interesse de ambas as ilhas.

Em nossa opinião as melhores localidades para montar base na Ilha de Malta situam-se na área metropolitana de Valletta, que para além da capital de Malta, inclui as Três Cidades – Vittoriosa, Senglea e Cospicua – Sliema e St Julian’s.

Para além de ser a região mais equidistante da maioria dos pontos de interesse de Malta é onde vai encontrar a maior oferta de alojamentos e serviços turísticos e onde terá maior facilidade de acesso aos transportes públicos para ir conhecer a ilha. Se optar por não alugar carro, nem pense em ficar alojado longe de Valetta.

Caso alugue carro, outras boas localidades para ficar alojado na Ilha de Malta são Rabat e Mdina (bem mais tranquilas que a área metropolitana de Valletta) e St. Paul’s Bay (mesmo ao lado de algumas das melhores praias de Malta e de onde saem os melhores cruzeiros à Lagoa Azul e Ilha de Gozo).

Já na Ilha de Gozo, se pretender utilizar transportes públicos, a melhor localidade para montar base é na capital Victoria (e arredores), pois é daí que partem todas as rotas de autocarros que o vão levar aos principais pontos de interesse da ilha. A parte negativa é que é a localidade em Gozo em que os preços dos alojamentos são mais altos. Se optar por alugar carro, considere ficar antes em Marsalforn, Xlendi e Nadur. Vai encontrar preços mais económicos e, como a ilha de Gozo é pequena, mete-se em todo o lado num instante.

Como deve saber, Malta é um dos destinos de praia mais procurados da Europa. Logo, sobretudo se viajar durante a época alta (junho-setembro), recomendamos que reserve o seu alojamento com o máximo de antecedência possível de forma a garantir os melhores preços.

Clique nos links abaixo para ver as melhores opções de alojamento em cada uma das localidades das ilhas de Malta e Gozo que referimos atrás e opte sempre por reservar unidades hoteleiras que permitam o cancelamento, não vá ter algum imprevisto.

Ilha de Malta

Ilha de Gozo

Por último, listamos abaixo os nossos alojamentos favoritos para montar base nas ilhas de Malta e Gozo – testados por nós – e adicionamos ainda algumas sugestões dos hotéis que apresentam a melhor relação qualidade-preço da respetiva ilha.

Ilha de Malta

Osborne Hotel: opção económica onde ficar em Valletta, o Osborne Hotel de 3 estrelas, fica perto das Portas da Cidade, do Parlamento e do Royal Theatre, tem acomodações convencionais mas confortáveis a uma curta distância de todos os pontos turísticos, museus e restaurantes da capital – bem como dos transportes públicos – e dispõe de acesso Wi-Fi gratuito em toda a propriedade.

Palazzo Paolina Boutique Hotel: apresentando quartos com comodidades modernas e elegantemente decorados, o Palazzo Paolina Boutique Hotel oferece conforto requintado no coração de Valletta, a apenas 5 minutos a pé da Catedral de São João, e um pequeno almoço simplesmente soberbo.

Grande Hotel Excelsior: construído praticamente em cima das muralhas de Valletta, ao lado do mar, o Grande Hotel Excelsior tem a sua própria marina para hóspedes no porto de Marsamxett e as melhores instalações de qualquer hotel em Valletta e arredores, incluindo spa, centro de fitness e piscinas interiores e exteriores de tamanho considerável piscinas.

Corinthia Palace Malta: localizado no coração da ilha de Malta, ao lado do Jardim Botânico de San Anton e de frente para o Palácio Presidencial, o Corinthia Palace Malta é um boutique hotel situado numa elegante villa do século XIX. Tranquilo e relaxante, é um dos principais hotéis de 5 estrelas da ilha de Malta com quartos espaçosos, munidos de varanda privada e todos os confortos modernos. Disponibiliza uma piscina exterior, um Spa, um ginásio, entre outras comodidades.

Radisson Blu Resort & Spa, Malta Golden Sands: com acesso a praia privada, uma grande piscina estilo lagoa e um enorme Spa de primeira categoria, o Radisson Blu Resort & Spa beneficia de um ambiente tranquilo e privado, oferecendo quartos amplos e luxuosos, de decoração moderna, com varanda privada e vistas paisagísticas para a idílica Golden Bay. Durante o Verão, a tarifa inclui um guarda-sol e 2 espreguiçadeiras por quarto.

Clique para ver mais opções de alojamento na Ilha de Malta

Ilha de Gozo

The Duke Boutique Hotel: no centro de Victoria, na Ilha de Gozo, o The Duke tem tudo à porta (até um centro comercial). Todos os quartos apresentam um design clássico contemporâneo, são insonorizados e aclimatizados, estão equipados com colchões e almofadas de luxo, lençóis e toalhas de alta qualidade, TV ecrã plano e Wi-Fi alta velocidade gratuito. Pequeno-almoço divinal com produtos locais e tradicionais para satisfazer todas as necessidades dietéticas especiais.

Cesca’s Boutique Hotel: localizado em Xlendi, o Cesca’s Boutique Hotel é uma pequena pérola de conforto e elegância. Quartos charmosos em estilo rústico chic, climatizados e super confortáveis e um pequeno almoço soberbo, muito variado para agradar todos os paladares. Dispõe de piscina exterior sazonal e terraço no rooftop com vistas, salão partilhado, bar e restaurante. -almoço continental ou em estilo buffet.

Kempinski Hotel San Lawrenz: maravilhoso hotel de 5 estrelas na pequena aldeia gozitana de San Lawrenz, rodeado de jardins e 3 piscinas exteriores, o Kempinski Hotel San Lawrenz enquadra-se na paisagem de forma sublime. A 15 minutos de carro dos ferries de Gozo, disponibiliza estacionamento gratuito e quartos e suites modernos climatizados com varanda privada. Dois restaurantes (um deles premiado), um lounge-bar com terraço e um Spa principesco, com tratamentos de luxo, piscinas interiores aquecidas, hammam, jacuzzi, sauna e o maior centro de bem-estar ayurvédico do Mediterrâneo.

Clique para ver mais opções de alojamento na Ilha de Gozo

O Melhor de Malta num Roteiro de 7 dias (1 semana): lugares a visitar na Ilha de Malta, Gozo e Comino

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Mdina – Roteiro para visitar Malta

É importante referir que o número de dias que sugerimos para o roteiro de 7 dias para visitar Malta não inclui os dias de viagem do ponto de origem para Malta e vice-versa. Logo, a não ser que o seu voo de ida seja matutino e o de regresso mais tardio (existem várias opções nesse sentido), terá sempre de acrescentar mais dois dias para a ida e volta desde o seu ponto de partida até Malta.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Inland Sea – Roteiro para visitar Malta

Na verdade, este roteiro foi desenhado para permitir tanto a opção de ficar sempre sediado na mesma localidade na Ilha de Malta (tendo como referência a área metropolitana de Valletta), como a de ir mudando de alojamento durante a sua viagem. Ao longo do roteiro, informamos sobre as melhores localidades para ficar alojado dia a dia, caso não queira dormir sempre no mesmo local. De forma a otimizar o seu tempo recomendamos vivamente que no dia 3 e 4 do roteiro para visitar Malta em 7 dias considere dormir na Ilha de Gozo. Assim poupa umas boas horas em viagens.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Red Fort – Roteiro para visitar Malta

Queremos também sublinhar que o número de dias que sugerimos neste roteiro para visitar Malta pressupõe que a viagem seja feita com recurso a carro alugado (pelo menos durante 3 ou 4 dias). Caso opte por utilizar apenas transportes públicos, vai precisar de fazer alguns cortes ao nosso roteiro de 7 dias ou, em alternativa, acrescentar mais 2 ou 3 dias à sua viagem.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Blue Grotto – Roteiro para visitar Malta

Se é nosso leitor assíduo, já sabe que nos nossos roteiros o número de dias é meramente indicativo. Se abdicar de fazer algumas das atividades que sugerimos ou cortar alguns pontos de interesse, pode fazer este roteiro em menos dias. Por isso mesmo, já a jogar na antecipação, desenhamos também um roteiro de 3 e 5 dias para visitar Malta. Pode consultar ambos logo abaixo do roteiro de 7 dias.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Riviera Beach – Roteiro para visitar Malta

No sentido inverso, caso queira visitar mais alguns pontos de interesse das ilhas maltesas, fazer mais algumas caminhadas e atividades náuticas ou simplesmente desfrutar das maravilhosas praias de Malta, acrescente mais uns dias e alargue este roteiro para visitar Malta para 10 ou 15 dias. Ao longo do roteiro vamos dar-lhe algumas sugestões nesse sentido. É só estar atent@ às nossas habituais Dicas VagaMundos.

Roteiro para visitar Malta: Dia 1

Valletta – Três Cidades (Senglea, Vittoriosa e Cospicua) – (Sliema e Saint Julian’s)

Valletta

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasO nosso roteiro para visitar Malta arranca na sua capital, Valletta. Construída pelos Cavaleiros da Ordem de Malta, no século XVI depois de quase perderem Malta para os otomanos no Grande Cerco de 1565, Valletta começou como uma cidadela inexpugnável e moderna para desabrochar como uma maravilha arquitetónica por direito próprio.

A capital mais pequena da Europa, elevada a Património Mundial pela UNESCO em 1980, ergue-se atrás de imponentes muralhas e bastiões, numa península rochosa flanqueada pelo azul incrível do Mediterrâneo e um quadriculado perfeito de casas elegantes com as coloridas gallerijas, as típicas varandas maltesas, e vista para o mar no final de cada rua empedrada.

Grande Porto de Valletta visto do Upper Barrakka Gardens

Apaixone-se pela arquitetura incrível ao deambular pelas ruas, perfeitamente alinhadas e perpendiculares com prédios belíssimos de pedra calcária cor de mel, onde é possível encontrar testemunhos da história nos nomes das vielas, nas portas e janelas.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Co-Catedral de São João

Os locais de visita obrigatória e as experiências a não perder em Valletta são as seguintes:

  • Portas da Cidade (City Gate)
  • Fonte dos Tritões
  • Percorrer a Republic Street, a espinha dorsal de Valletta e a Merchant Street repleta de restaurantes com aprazíveis esplanadas
  • Co-Catedral de São João
  • Palácio do Grão Mestre
  • Comer um pastizzi, o típico pastel de Valletta
  • Assistir à salva de canhões da Saluting Battery nos Upper Barrakka Gardens (os canhões são disparados todos os dias às 12:00h e às 16:00h)
  • Tomar um café no icónico Café Cordina na Victoria Square
  • Basílica de Nossa Senhora do Monte Carmelo
  • Ruínas da Royal Opera House
  • Grande Porto
  • Forte Sant’Elmo
  • Jardins da Lower Barraka
  • Memorial do Sino do Cerco
  • Fazer um passeio de barco pelo Grande Porto num barco tradicional maltês e ver Valetta duma perspetiva apaixonante
Quer mais dicas sobre a cidade de Valetta? Então, não deixe de ler o nosso roteiro completo para visitar Valletta.

Três Cidades (Senglea, Vittoriosa e Cospicua)

Forte de São Miguel em Senglea

Valletta visitada, continue o seu roteiro para visitar Malta rumando até às Três Cidades, o lugar onde tudo começou para os Cavaleiros da Ordem de Malta. De seus nomes Senglea, Vittoriosa e Cospicua, foram fulcrais ao longo da história de Malta.

Igreja da Imaculada Conceição – Cospicua

Senglea é conhecida pelo Forte de São Miguel. Cospicua, a mais “nova” das três, pela Igreja da Imaculada Conceição.

Ruelas de Vittoriosa

Mas é Vittoriosa que domina as atenções. Conhecida como Birgu pelos malteses, foi a primeira capital de Malta escolhida pelos Cavaleiros, até ao Grande Cerco de 1565 em que o papel foi transferido para Valletta.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Forte de Sant’Ângelo

A maior estrela é o magnífico Forte de Sant’Ângelo. Mas entre igrejas, palácios e portas de muralhas há mais lugares de interesse a visitar em Vittoriosa enquanto calcorreia as suas encantadoras ruas:

  • Museu Malta em Guerra
  • Igreja de São Lourenço
  • Palácio do Inquisidor
  • Museu Marítimo de Malta
Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Dghajsa, os barcos tradicionais malteses

Como chegar às Três Cidades?

Pode ir por terra de autocarro, mas de barco é muito mais giro. Tome as escadas ou o elevador da Upper Barakka que desce a gigantesca muralha do bastião e siga em direção ao cais da Alfândega.

A opção mais barata é pagar a tarifa base de 1,5€ (2,80€ ida e volta) de travessia no catamaran de transporte público (Valletta Ferry Services) direto para o cais de Vittoriosa. Com este bilhete na mão pode usar o elevador na subida, está incluído.

Ou então, procure o cais das dghajsa, pequenas barcas tradicionais pintadas em cores vivas que servem de táxis aquáticos entre os portos de Valletta e das Três Cidades. O preço da travessia é de 2€ por pessoa/viagem.

Sliema e Saint Julian’s

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Valletta vista da marginal de Sliema

Ao final do dia, se ainda tiver tempo, feche o primeiro dia do seu roteiro para visitar Malta dando um pulinho a Sliema e Saint Julian’s. Outrora vilarejos piscatórios, evoluíram para se tornarem em urbes turísticas modernas, com os seus prédios altos (quase arranha-céus) e centros comerciais.

Forte Manoel

Sliema é moderna, tem uma enorme marina e, para além da fantástica promenade à beira-mar, tem como principais pontos de interesse a igreja Stella Maris, o Forte Tigné, a torre Saint Julian e umas vistas estupendas para Valletta sempre com a ilha e Forte Manoel no horizonte.

Balluta Bay

Saint Julian’s tem uma vibração mais jovem, informal e descontraída. É conhecida pela sua vida noturna intensa, a praia de Balluta Bay, os bares e discotecas da zona de Paceville e o Palácio Spinola.

Caso não tenha tempo, guarde a sugestão para outro final de tarde na região de Valetta. Não vão faltar oportunidades!

Onde dormir:

Valletta | Três Cidades | Sliema | Saint Julian’s

Roteiro para visitar Malta: Dia 2

Marsaxlokk – St. Peter’s Pool – Blue Grotto – Hagar Qim

Marsaxlokk

O segundo dia do nosso roteiro para visitar Malta começa em Marsaxlokk, a principal aldeia piscatória de Malta.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasComece a sua visita com um passeio pela marginal que ladeia a idílica baía de Marsaxlokk, observando os coloridos barcos de pesca tradicionais malteses, os luzzu, onde nunca falta um par de olhos pintado para proteger os pescadores das intempéries.

Ao longo da marginal irá encontrar várias aprazíveis esplanadas, perfeitas para tomar algo enquanto aprecia a movimentação do porto, e dezenas de bancas que vendem de tudo um pouco, desde souvenirs aos produtos locais como mel, doces e frutas. É aqui que todos os domingos ocorre o maior mercado de peixe de Malta, em que a captura é retirada dos barcos e vendida ali mesmo na margem do porto. Escusado será dizer que nos restaurantes de Marsaxlokk encontra peixe e marisco fresquíssimos!

Igreja de Nossa Senhora de Pompeia

Termine a sua visita a Marsaxlokk com um passeio pelas suas típicas ruelas e pracetas não deixando de visitar a sua linda Igreja de Nossa Senhora de Pompeia. Se estiver de carro, sugerimos que vá conhecer (por fora, visto que a entrada não é permitida) algumas das fortificações que protegiam o porto de Marsaxlokk, como o Forte San Lucian, o Forte Tas-Silġ e o imponente Forte Delimara, que foi utilizado nas filmagens do Assassin’s Creed.

Forte Delimara
Dica VagaMundos: apesar do dominical Mercado de Peixe de Marsaxlokk ser um espetáculo visualmente apelativo, presentemente é super turístico. Espere partilhar o momento com milhares de pessoas, nos quais se incluem largas dezenas de tours. Se quer conhecer a verdadeira face de Marsaxlokk, recomendamos que opte por agendar a sua visita para um dia de semana. Foi o que fizemos e adoramos a aldeia piscatória.

Saint Peter’s Pool (Piscina de São Pedro)

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasVisitas feitas regresse ao porto de Marsaxlokk e apanhe um barco-táxi operado pelos pescadores para Saint Peter’s Pool (Piscina de São Pedro), o local perfeito para dar o primeiro mergulho do seu roteiro para visitar Malta. O preço do bilhete é de 10€ por pessoa (ida e volta) e pode combinar de antemão a que horas pretende regressar.

À sua espera tem uma das piscinas naturais mais maravilhosas de Malta. Saint Peter’s Pool é no fundo uma pequena baía em formato de U, a fazer lembrar um piscina, criada pela erosão das águas do mar mediterrâneo na base de uma escarpada falésia de calcário. As águas são de um azul-turquesa simplesmente divinal e o entorno é 100% natural.

Por estar num local recôndito não existe qualquer tipo de infraestrutura de apoio nem nadador salvador. Por isso não se esqueça de levar uma comida para fazer um picnic e muita água. Existe uma espécie de escadinhas de piscina que facilitam o acesso à Saint Peter’s Pool na hora de ir a banhos, se bem que os mais corajosos optam por dar vertiginosos mergulhos do topo da falésia.

Dica VagaMundos: também é possível chegar à Saint Peter’s Pool de carro, sendo que os últimos quilómetros são feitos por uma estreita estrada de terra batida. Se estiver de carro alugado é uma opção a ter em consideração. Contudo, em nossa opinião, o passeio de barco desde Marsaxlokk à St Peter’s Pool é bem mais recompensador e vale bem a pena o dinheiro!

Blue Grotto (Gruta Azul)

Depois dos mergulhos na Saint Peter’s Pool, continue o seu roteiro para visitar Malta rumando até ao Wied Iż-Żurrieq para ir conhecer uma das maiores maravilhas naturais da costa de Malta: a Blue Grotto.

A Blue Grotto é um complexo de cavernas, composto por um monumental arco principal, com cerca de 30 metros de altura, e um sistema de 6 outras grutas, entre as quais destacamos a Gruta da Lua de Mel, a Gruta do Gato e a Gruta do Reflexo. A entrada dos raios de sol dentro das grutas pintam a água do mar de vários tons de azul, daí o seu nome.

Pode observar a Blue Grotto do miradouro panorâmico criado para o efeito, mas para desfrutar desta maravilha natural nada como fazer um passeio de barco pelo sistema de grutas. No porto de Wied iż-Żurrieq encontra vários barcos de pescadores que fazem o passeio por 8€ por pessoa.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasAinda em Wied iż-Żurrieq não deixe de visitar a Torre Xutu, construída pelos Cavaleiros da Ordem de Malta no séc. XVII. As vistas são espetaculares!

Hagar Qim e Mnajdra

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasO segundo dia do nosso roteiro para visitar Malta termina com uma visita aos Templos megalíticos de Hagar Qim e Mnajdra, ambos Património Mundial da UNESCO. Ambos os templos foram construídos entre 3600 e 3200 aC e são uma obra-prima da alvenaria pré-histórica. Com o bilhete de entrada único (10€) pode visitar ambos os complexos megalíticos, separados em cerca de 500 metros.

Onde dormir:

Marsaxlokk | Valletta

Roteiro para visitar Malta: Dia 3

Ilha de Comino (Lagoa Azul – Lagoa de Cristal – Torre de Santa Maria)

Lagoa Azul e Ilha de Comino

O terceiro dia do nosso roteiro para visitar Malta será todo ele dedicado a explorar Comino que tem como principal highlight a paradísica Lagoa Azul, a melhor praia de Malta.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasComino fica localizada entre as ilhas de Malta e Gozo. Apesar de ser a terceira maior ilha do arquipélago de Malta, tem apenas 2 km de comprimento por 1,7 km de largura. Presentemente a ilha de Comino é uma reserva natural protegida e um santuário de aves.

Como já referimos, o principal atrativo de Comino é a deslumbrante Lagoa Azul (Blue Lagoon), uma baía de águas cristalinas pouco profundas e fundo de areia, entre a ilha principal de Comino e a pequena ilhota de Cominotto.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasOs tons de azul-celeste da Lagoa Azul são de uma beleza tão onírica que parecem retirados do Photoshop. Vai ter de se beliscar para ter a certeza de que não está a sonhar! Mas o melhor mesmo é arranjar um cantinho nas rochas para colocar as suas coisas (não é fácil, sobretudo quando a meio da manhã começam a chegar os cruzeiros) e dar um mergulho nas suas quentinhas águas e deixar o corpo comprovar que chegou ao paraíso.

Bem sabemos que vai ser difícil arredar pé da Lagoa Azul, mas se conseguir vencer a tentação de passar o dia a marinar nas suas águas patrocinado por uma bebida qualquer, calce as suas botas de caminhada e parta à descoberta dos outros encantos de Comino percorrendo um dos trilhos que circunda a ilha.

Lagoa de Cristal

Entre os locais que não pode perder durante a sua caminhada pela Ilha de Comino está a também paradisíaca Lagoa de Cristal (dificilmente vai resistir em dar um mergulho), a imponente Torre de Santa Maria construída pela Ordem de Malta, a Baía, Cavernas e Capela de Santa Maria.

Como ir à Lagoa Azul na Ilha de Comino? 

Os barcos para ir à Lagoa Azul de forma independente partem ao lado do terminal de ferries de Cirkewwa ou de Sliema. De Sliema a viagem demora aproximadamente 1h30 e de Cirkewwa pouco mais de 15 minutos. Se quiser chegar cedinho à Baía Azul, de forma a fintar as multidões e arranjar um poiso pertinho da água, a melhor aposta é optar por apanhar o barco em Cirkewwa (por norma a primeira viagem sai às 9h).

Caso não queira lidar com questões logísticas pode visitar a Lagoa Azul integrando uma excursão de barco à Ilha de Comino que pode ser combinada com uma visita à vizinha Ilha de Gozo. Estas duas excursões do GetYourGuide apresentam uma excelente relação qualidade/preço e permitem cancelamento sem custos até 24 horas de antecedência:

Onde dormir:

Se optar por ir à Ilha de Comino de forma independente, recomendamos que após a sua visita apanhe o ferry para Gozo no Terminal de Cirkewwa e vá dormir à Ilha de Gozo. Assim ganha preciosas horas para explorar a ilha no quarto dia do roteiro para visitar Malta.

Clique para ver as melhores opções de alojamento na Ilha de Gozo

Roteiro para visitar Malta: Dia 4

Ilha de Gozo (Victoria – Blue Hole – Inland Sea – Canhão de Wied il-Għasri – Basílica e Santuário de Ta’ Pinu – Salinas de Marsalforn – Praia de Ramla Bay)

Ilha de Gozo

Wied il-Għasri

O quarto dia do nosso roteiro para visitar Malta será todo ele dedicado a explorar a Ilha de Gozo, a segunda maior ilha maltesa. Apesar de ser muito mais pequena que a Ilha de Malta, o que lhe falta em tamanho sobeja-lhe em locais de interesse.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Basílica de Nossa Senhora de Ta’ Pinu

Posto isto, num só dia, é virtualmente impossível conhecer todos os seus pontos de interesse pelo que a proposta de roteiro que lhe vamos apresentar irá focar-se nos locais que consideramos mesmo imperdíveis em Gozo. Nós passamos 3 dias na Ilha de Gozo e mesmo assim não conseguimos ver tudo o que queríamos. Por isso, se puder acrescentar mais um dia ao seu roteiro para visitar Malta, não hesite em alocá-lo em Gozo.

Blue Hole

Queremos ainda salientar que, de forma a poder ver num só dia todos os locais que lhe vamos recomendar, o ideal é alugar um carro pois os transportes públicos em Gozo estão longe de ser tão eficientes como na ilha de Malta. O grande problema é que as rotas de autocarros arrancam sempre da capital Victoria o que implica andar sempre para trás e para a frente de forma a visitar os locais mais emblemáticos de Gozo.

Salinas de Marsalforn

Caso não queira alugar carro, considere seriamente comprar um bilhete de Hop-On Hop-Off na Ilha de Gozo pois assim pode saltitar entre os pontos de interesse sem ter de ir a Victoria.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Catedral de Victoria

Outra boa solução, completamente stress free, é fazer um passeio guiado de Jipe ou de Quadriciclo pela Ilha de Gozo. Se for essa a sua opção, recomendamos que espreite as seguintes propostas do GetYourGuide, pois apresentam uma excelente relação qualidade/preço e permitem cancelamento sem custos até 24 horas de antecedência:

Inland Sea

Posto isto os locais e experiências que recomendamos que inclua no seu roteiro para visitar Gozo num dia é o seguinte (apresentamos a ordem pela qual deve fazer as visitas):

  • Visitar a monumental Citadela de Victoria, onde se encontra a Catedral de Victoria, e passear pelas castiças ruelas e pracetas do centro histórico da capital não deixando de visitar a Basílica de Saint George.
  • Visitar a Dwejra Bay, que serviu de cenário para a série Guerra dos Tronos, e onde irá encontrar o Blue Hole, uma maravilhosa piscina natural de águas azuis turquesa, que devido à sua profundidade (cerca de 10 metros) se tornou numa verdadeira meca para os amantes de mergulho.
  • Ir a banhos e fazer um passeio de barco pela costa de Gozo partindo do Inland Sea, uma baía natural rodeada por altas falésias e ligada ao mar através de uma estreita caverna. Pelo caminho poderá observar as ruínas da Janela Azul (Azure Window), o famoso arco natural de pedra calcária que colapsou em 2017 durante uma tempestade.
  • Basílica e Santuário de Nossa Senhora de Ta’ Pinu, o principal local de peregrinação de Malta.
  • Visitar o deslumbrante Canhão de Wied il-Għasri, um escarpado desfiladeiro de rocha calcária por onde entra o mar, criando uma enseada de águas de tons azul-esverdeado com uma pequena praia de seixos na sua extremidade. Se gosta de praticar snorkel, não se esqueça do seu equipamento. Independentemente disso, não deixe de dar um mergulho. Vai com certeza figurar entre os melhores do seu roteiro para visitar Malta.
  • Fazer uma caminhada pelas milenares e fotogénicas Salinas de Marsalforn (Salt Pans), as maiores da Ilha de Gozo.
  • Assistir ao pôr-do-sol na Praia de Ramla Bay, a melhor praia de Gozo e uma das melhores praias de areia de Malta.
Gruta Tal Mixta

Se optar por alocar mais um dia à Ilha de Gozo no seu roteiro para visitar Malta, sugerimos que visite também os seguintes locais:

  • Templos de Ggantija, uma das construções humanas mais antigas do mundo (Património UNESCO)
  • Moinho de Ta’ Kola
  • Gruta Tal Mixta (as vistas para a Ramla Bay são de babar)
  • Basílica de São João Baptista em Xewkija
  • Porto de Mdzhar
  • Għar Qawqla
  • Torre e Praia de Xlendi
  • Falésias Sanap e Ta’ Ċenċ
Quer mais dicas sobre a Ilha de Gozo? Então, não deixe de ler o nosso guia e roteiro completo para visitar Gozo.

Onde dormir:

Gozo

Roteiro para visitar Malta: Dia 5

Paradise Bay – Red Tower – Mellieha Bay / Ghadira – Popeye Village Viewpoint – Saint Paul’s Bay

Paradise Bay

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasA primeira paragem do quinto dia do nosso roteiro para visitar Malta será na Paradise Bay, localizada no norte da ilha de Malta. Se seguiu a nossa sugestão e pernoitou na ilha de Gozo, basta sair do ferry em Cirkewwa e em 5 minutos (de carro) está na praia.

Paradise Bay fica situada numa isolada e paradisíaca enseada natural de águas cristalinas (daí o seu nome), rodeada por altas falésias e com excelentes vistas para as ilhas de Comino e Gozo. Apesar da praia ser relativamente pequena, tem boas infraestruturas de apoio, areia onde estender a toalha (em Malta há pouco mais de 10 praias de areia fina) e águas simplesmente deliciosas. É também excelente para praticar snorkeling ou aventurar-se no mergulho.

Red Tower (Saint Agatha’s Tower)

Depois de desfrutar da maravilhosa Paradise Beach, continue o seu roteiro para visitar Malta rumando até à Saint Agatha’s Tower, mais conhecida pelo nome de Red Tower por estar toda pintada a vermelha.

Este imponente bastião foi construída pelos Cavaleiros da Ordem de Malta em 1649, na crista do Marfa Ridge. Do seu topo poderá desfrutar de magníficas vistas 360º sobre todas as ilhas maltesas. Imperdível!

Mellieha Bay / Ghadira Bay

A próxima paragem do nosso roteiro para visitar Malta será na maravilhosa Baía de Mellieha, mais conhecida localmente como Baía de Ghadira. É nela que se situa a maior praia de areia de Malta, o que faz com que seja uma das mais populares da ilha. A somar a isso, tem águas pouco profundas (pode andar largas centenas de metros com água até à cintura), infraestruturas de apoio de topo, uma mão cheia de bons restaurantes e até uma área reservada picnics ou até fazer uma bela de uma grelhada. É uma das melhores praias de Malta para ir com crianças, mas avisamos-lhe já que vai ser difícil arrancá-las de lá!

Mellieha

Santuário de Nossa Senhora de Mellieha

Banhos tomados sugerimos que continue o seu roteiro para visitar Malta com uma breve paragem na vila piscatória de Mellieha, para ir conhecer o altaneiro Santuário de Nossa Senhora de Mellieha (construído sobre uma caverna natural que segundo a lenda local, foi visitada por São Lucas e São Paulo quando naufragaram na ilha de Malta) e a linda Igreja Paroquial de Mellieha, de estilo barroco.

Popeye Village Viewpoint

A última paragem do dia do nosso roteiro para visitar Malta será na Popeye Village, uma aldeia construída de raiz na Anchor Bay para filmar o famoso filme do Popeye estrelado por Robin Williams.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasPresentemente a Popeye Village é um parque temático onde, para além de poder visitar os cenários do filme, pode interagir com as personagens do filme ao estilo dos parques da Disney.  A entrada é paga, mas no preço também está incluído uma série de ofertas, como sejam passeios de barco, entrada no cinema da aldeia para ver um documentário do filme e acesso à praia privada na Anchor Bay, onde encontra várias atrações aquáticas. Se visitar Malta com crianças, é de visita obrigatória!

Não foi o nosso caso, como tal, decidimos não entrar. Ficamo-nos pelo Miradouro da Popeye Village, de onde se tem uma vista extraordinária sobre a aldeia e a Anchor Bay. Se assistir ao pôr do-sol no miradouro, percebe logo porque é que este cantinho de Malta foi escolhido como cenário do filme.

Dica VagaMundos: se visitar a Popeye Village não estiver nos seus planos, recomendamos que feche o quinto dia do seu roteiro com uma visita ao Malta National Aquarium em Saint Paul’s Bay e/ou um passeio pela sua agradável marginal.

Onde dormir:

Saint Paul’s Bay | Valletta

Roteiro para visitar Malta: Dia 6

Mdina – Rabat – Dingli Cliffs – Għar Lapsi

Mdina

Mdina Gate

O 6º dia do nosso roteiro para visitar Malta arranca em Mdina, que foi capital de Malta até à chegada dos Cavaleiros da Ordem de Malta no século XVI.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasMdina, também chamada de Cidade do Silêncio, é cercada por imponentes muralhas fortificadas e caminhar pelas suas labirínticas ruelas empedradas é uma autêntica viagem no tempo. O que não é de espantar pois por esta cidade ancestral, fundada por colonos Fenícios no longínquo século VIII a.C., já passaram uma miríade de povos, com destaque para os romanos, árabes (que lhe deram o seu atual nome), bizantinos, aragoneses e, claro, os cavaleiros da Ordem de Malta.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasA cidade muralhada encontra-se vedada ao trânsito o que ainda potencia mais a magia de calcorrear a pé as suas vielas e pracetas, pavimentadas com lajes de pedra e rodeadas por uma mistura de estilos arquitetónicos monumentais. É a nossa cidade favorita de Malta e estamos desconfiados que vai ser a sua também.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Catedral de São Paulo

Apesar de ser compacta há imenso que ver em Mdina. Os locais que não pode deixar de visitar durante o seu passeio pela cidade muralhada são os seguintes:

  • Mdina Gate, a porta principal de entrada da cidade muralhada, e a sua monumental ponte
  • Catedral de São Paulo, o ex-libris de Mdina
  • Palácio do Arcebispo
  • Praça da Mesquita
  • Capela de Saint Agatha
  • Praça do Bastião
  • Igreja de São Roque
  • Greek Gate
  • Museu Nacional de História Natural
  • Torre dello Standardo
  • Palácio Falson
  • Palácio Gatto Murina
  • Palácio Vilhena
  • Igreja da Anunciação
  • Jardim do Fosso que rodeia as muralhas de Mdina
Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Praça da Mesquita
Curiosidade: se é fã da série Guerra dos Tronos o mais certo é ter algumas sensações de déjà vu quando visitar Mdina. É que a “Cidade do Silêncio” serviu de cenário para King’s Landing durante a primeira temporada de Guerra dos Tronos (testemunho que passou para Dubrovnik). Locais como o Mdina Gate ou a Praça da Mesquita são facilmente identificados. Fique de olho aberto para ver se reconhece mais!

Rabat

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Basílica de São Paulo

O próximo destino do nosso roteiro para visitar Malta será a cidade de Rabat que fica, literalmente, colada a Mdina. Outrora Rabat era considerada um subúrbio da cidade muralhada de Mdina, mas hoje é uma das localidades mais vibrantes e autênticas de Malta.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasDeambular pelas ruelas e pracetas do centro histórico, observando o quotidiano das gentes maltesas, figura entre os melhores momentos da nossa viagem a Malta. E também não lhe faltam locais monumentais para visitar.

Catacumbas de São Paulo

Os locais que consideramos imperdíveis em Rabat são os seguintes:

  • Catacumbas de São Paulo e Santa Ágata, gigantescos cemitérios romanos subterrâneos interconectados que estiveram em uso até o século VII.
  • Domus Romana, uma antiga villa romana onde poderá ter um vislumbre da vida privada e dos hábitos de um aristocrata romano.
  • Gruta de São Paulo, onde se acredita que o apóstolo São Paulo encontrou refúgio após naufragar ao largo da ilha de Malta.
  • Howard Gardens, um dos maiores jardins públicos de Malta
  • Igreja e Convento de São Domingos
  • Basílica de São Paulo

Dingli Cliffs

Rabat visitada, continue o seu roteiro para visitar Malta rumando até aos Dingli Cliffs, as falésias mais altas de Malta, situadas a 250 metros acima do nível do mar.

A melhor maneira de desfrutar das esmagadoras paisagens dos Dingli Cliffs é percorrendo, a pé ou de carro, a estrada Trip Panoramika, que segue sempre paralela às escarpadas falésias. Durante o seu passeio não deixe de visitar a Capela de Santa Madalena, que assinala o ponto mais alto de Malta.

Għar Lapsi

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasE para fechar em beleza o sexto dia do roteiro para visitar Malta nada como rumar até à baía de Għar Lapsi, um dos segredos mais bem guardados da ilha de Malta.

Nesta enseada rochosa, ladeada por uma enorme caverna, vai encontrar uma das melhores piscinas naturais de Malta, perfeita tanto para dar o seu mergulho do dia como para praticar snorkeling. Existe ainda um pequeno porto de pesca e alguns restaurantes que servem peixe e marisco fresquíssimo. Aproveite e jante por lá!

Onde dormir:

Mdina | Rabat | Valletta

Roteiro para visitar Malta: Dia 7

Rotunda de Mosta – Golden Bay – Riviera Beach – Gnejna Bay

Eis que chegamos ao último dia do nosso roteiro para visitar Malta. E para fechar em beleza vamos levá-lo a conhecer um trio de praias de sonho. Excelentes candidatas para fazer uns dias de praia, no caso de poder esticar a sua viagem a Malta. Venha daí!

Rotunda de Mosta

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasAntes de rumar à costa, sugerimos que comece o último dia do seu roteiro para visitar Malta com uma visita à maravilhosa Basílica da Nossa Senhora da Assunção, mais conhecida pelo nome de Rotunda de Mosta.

A Rotunda de Mosta é um dos templos católicos mais imponentes de Malta. Foi construída à imagem do Panteão de Roma e tem a terceira maior cúpula sem suporte do mundo. A basílica quase que foi destruída durante a Segunda Guerra Mundial, quando em 9 de abril de 1942 uma bomba aérea alemã perfurou a cúpula e caiu dentro da igreja durante a missa… mas, como que por milagre, não explodiu. Ao lado da basílica é possível visitar também um interessante bunker da Segunda Guerra Mundial.

Golden Bay

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasA próxima paragem do nosso roteiro para visitar Malta será na Golden Bay, uma das praias mais famosas de Malta. Esta maravilhosa praia de areia dourada fica localizada numa idílica baia, encaixada entre duas escarpadas falésias.

Como tem pouca ondulação é uma excelente praia para ir com crianças. Para mais a praia é vigiada, conta com excelentes acessos (até mesmo de transportes públicos) e no que diz respeito a infraestruturas não lhe falta rigorosamente nada: cadeiras e chapéus para alugar, balneários e bar/restaurante de apoio. Dá vontade de passar lá o dia inteiro entre banhos de mar e sol!

Dica VagaMundos: quer esticar um bocadinho as pernas? Então vá até ao extremo sul da Golden Bay e siga pelo pequeno trilho até ao topo da falésia. Como recompensa pelo esforço será brindado com vistas de cortar a respiração sobre a Golden Bay e ainda poderá conhecer mais uma torre de vigia da Ordem de Malta, a Torre Ghajn Tuffieha.

Riviera Beach (Ghajn Tuffieha)

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasDa Golden Bay é um saltinho até à Ghajn Tuffieha, mais conhecida pelo nome de Riviera Beach. Se tivéssemos de entregar o óscar da melhor praia da ilha Malta a Riviera Beach seria a vencedora.

Extenso areal de tonalidades laranja, águas limpíssimas e um enquadramento paisagístico selvagem de uma beleza desarmante (está integrada numa reserva natural) já seriam razões mais do que suficientes para lhe dar título. Mas o melhor de tudo é que, apesar do seu look selvagem, é vigiada durante a época balnear e conta com infraestruturas suficientes para um dia de praia em cheio (entre as quais balneários, bar/restaurante). Ir até à praia exige descer (e subir no regresso) uma enorme escadaria, mas nem pestaneje na hora de a incluir no seu roteiro para visitar Malta!

Baía de Gnejna

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasO último destino do nosso roteiro para visitar Malta será na Baía de Gnejna, onde se encontra mais uma estupenda praia de areia de Malta, idilicamente aninhada entre encostas de argila e falésias calcárias. Dominando a baía, no topo de um escarpado promontório, está a Torre Ta` Lippija (também conhecida como Torre Ġnejna), a eterna guardiã destas paragens.

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 dias
Baía Qarraba

Apesar de ser uma praia bastante isolada e de só ser acessível de transportes públicos nos meses de verão, a Praia Gnejna é vigiada e conta com boas infraestruturas de apoio, como seja, WC, bares e possibilidade de alugar guarda-sóis, espreguiçadeiras e caiaques para navegar pela baía.

Trilho costeiro que liga a Riviera Beach à Baía de Gnejna
Dica VagaMundos:  se gosta de uma boa caminhada, recomendamos vivamente que percorra o trilho costeiro que liga a Riviera Beach à Baía de Gnejna. São aproximadamente 1,5 km (3 km ida e volta) que @ vão brindar com algumas das paisagens costeiras mais esmagadoras de Malta. Pelo caminho irá poder ver a formação geológica “14 Soldados”, visitar a praia selvagem da Baía Qarraba (muito famosa entre nudistas, se bem que a prática do nudismo seja ilegal em Malta) e desfrutar de vistas soberbas sobre a Praia de Gnejna e a Riviera Beach. O trilho não é nada fácil, mas vale cada gotinha de suor. Para fechar com chave de ouro o seu roteiro para visitar Malta, assista ao pôr-do-sol do enorme promontório de Qarraba. Mais tarde vai-nos agradecer!

Onde dormir:

Golden Bay | Valletta

Mapa do Roteiro de 7 dias (1 semana) para visitar Malta


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro de 7 dias (1 semana) para visitar Malta.

Roteiro de 5 dias para visitar Malta

Só tem 5 dias para visitar Malta? Naturalmente que vai ter de abdicar de visitar alguns dos pontos de interesse de Malta e fazer algumas escolhas no que diz respeito a praias e mergulhos salgados. Ainda assim, o itinerário que desenhamos, vai permitir-lhe visitar as três ilhas do arquipélago de Malta e ter tempo para tomar umas belas banhocas nas quentinhas águas do Mediterrâneo.

Recomendamos também que alugue um carro de forma a maximizar o seu tempo disponível para as visitas, e opte por dormir um par de noites na ilha de Gozo ao invés de ficar sempre alojado na região de Valleta.

Claro que pode sempre optar por condensar o roteiro de 7 dias em 5 dias, mas vai passar demasiado tempo a correr de um lado para o outro e pouco tempo nos locais de interesse.

Abaixo encontra a nossa sugestão de roteiro para 5 dias, podendo ler a respetiva descrição dos locais de interesse no roteiro de 5 dias para visitar Malta.

Dia 1

Valletta e as Três Cidades

Clique para ver as melhores opções de alojamento em Valletta

Dia 2

Valletta – Lagoa Azul (Ilha de Comino) – Ilha de Gozo

Clique para ver as melhores opções de alojamento na Ilha de Gozo

Dia 3

Ilha de Gozo

Clique para ver as melhores opções de alojamento na Ilha de Gozo

Dia 4

Ilha de Gozo – Red Tower – Mellieha Bay / Ghadira – Golden Bay – Riviera Beach – Mdina

Clique para ver as melhores opções de alojamento em Mdina

Dia 5

Mdina – Rabat – Dingli Cliffs – Marsaxlokk – St. Peter’s Pool – Valletta

Clique para ver as melhores opções de alojamento em Valletta

Mapa do Roteiro de 5 dias para visitar Malta


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro de 5 dias para visitar Malta.

Roteiro de 3 dias para visitar Malta

Roteiro Malta: o que visitar em viagem de 3, 5 e 7 diasSó tem 3 dias para visitar Malta? Não se preocupe que nós damos-lhe uma ajuda para conhecer o melhor de Malta. Naturalmente que é impossível ver todos os locais de interesse das ilhas maltesas. Ainda assim, vai conseguir ver os a maioria dos cartões-postais mais emblemáticos de Malta.

Neste caso recomendamos que foque a sua visita na ilha de Malta e na ilha de Comino e deixe a ilha de Gozo para uma próxima viagem. Conte com dias super preenchidos e com tempo contabilizado para desfrutar das extraordinárias praias de Malta. Ainda assim, não temos dúvidas que, mesmo com poucos dias, vai regressar a casa completamente rendido aos encantos de Malta. O efeito colateral é que vai ficar com uma enorme vontade de regressar a Malta o mais rapidamente possível.

Abaixo encontra a nossa sugestão de roteiro para 3 dias, podendo ler a respetiva descrição dos locais de interesse no roteiro de 7 dias para visitar Malta.

Dia 1

Valletta e as Três Cidades

Dia 2

Lagoa Azul (Ilha de Comino)

Dia 3

Marsaxlokk – St. Peter’s Pool – Mdina – Rabat – Assistir ao pôr-do-sol na Golden Bay ou na Riviera Beach

Clique para ver as melhores opções de alojamento na Ilha de Malta

Mapa do Roteiro de 3 dias para visitar Malta


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro de 3 dias para visitar Malta.

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre as melhores atividades e tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em viagens e apresenta o melhor rácio custo-benefício do mercado, sendo que todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19. Se utilizar o nosso link terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize a AutoEurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o VagaMundos a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.