Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na rota dos Templários

Hoje vamos levá-l@ a viajar pela surpreendente região do Médio Tejo, um dos nossos destinos favoritos do Centro de Portugal. Honestamente, já perdemos as contas às vezes que nos perdemos pelas rotas das Terras de Templários, onde o rio Zêzere se une com o Tejo num eterno e apaixonado abraço. E a cada oportunidade de regresso, lá vamos nós a correr, tão entusiasmados como da primeira vez e sempre com um sorriso tatuado no rosto. Porque se há algo que a região do Médio Tejo já nos ensinou, é que tem sempre algo novo para nos revelar. Hoje cabe-nos a nós revelar-lhe alguns dos seus mais apaixonantes segredos, através de um roteiro detalhado para visitar o Médio Tejo, onde irá encontrar os nossos lugares favoritos e também muitas dicas práticas e sugestões de atividades e alojamentos.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Dornes – Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários

E olhe que são muitos os tesouros escondidos nas lendárias terras dos Cavaleiros Templários. Para começar há um imenso e idílico lago azul, encaixado entre serras e vales, pincelado de maravilhosas ilhas desertas, repleto de praias fluviais espantosas e de estonteantes miradouros, simplesmente perfeitos para desfrutar do maravilhoso quadro paisagístico do Médio Tejo.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Convento de Cristo em Tomar – Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários

Depois há uma mão cheia de vilas e cidades pejadas de património histórico, cuja visita é como folhear um compêndio de história. Um livro vivo, empolgante e intrigante ao qual ficamos agarrados logo desde as primeiras páginas e cujos capítulos lhe vão revelar alguns dos mais fascinantes segredos e obras dos Templários.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Cascata dos Poios – Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários

Some-lhe as adoráveis aldeias ribeirinhas banhadas pelo Tejo e pelo Zêzere, algumas das mais charmosas Aldeias de Xisto do Centro de Portugal, cascatas idílicas que parecem recortadas do Jardim do Éden e uma gastronomia capaz de colocar em xeque a mais rigorosa das dietas, e percebe logo porque é que a região do Médio Tejo se tornou um sério caso de amor para nós. E desconfiamos que estamos longe de ser as suas últimas vítimas!

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Cavaleiro Templário – Rota dos Templários do Centro de Portugal
Na preparação da sua viagem ao Médio Tejo sugerimos que leia também os seguintes artigos:

Conteúdo deste Artigo

Onde fica a Região do Médio Tejo?

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Meandro do Zêzere perto da Aldeia de Pombeira

A Região do Médio Tejo fica situada no Centro de Portugal, onde o Ribatejo encontra o Alentejo, a Beira Baixa e a Beira Litoral. Engloba 13 concelhos dos distritos de Castelo Branco e Santarém, nomeadamente: Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha.

Quando visitar o Médio Tejo?

A região do Médio Tejo tem um clima mediterrânico: verões quentes e secos com temperaturas a atingir facilmente os 30ºC e invernos com temperaturas amenas, em que raramente a temperatura média vai abaixo dos 10ºC.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Albufeira de Castelo de Bode – Trilho Vigia do Zêzere

Nós adoramos visitar o Médio Tejo entre os meses de março e outubro e a escolha dos meses em específico depende muito do que pretendemos fazer. As temperaturas amenas dos finais da primavera e dos inícios do outono são perfeitas para as caminhadas pelos montes e vales do Médio Tejo e para explorar, sem pressas, as aldeias e marginais ribeirinhas do Zêzere e do Tejo. Tudo isto decorado com as mil cores primaveris ou com os tons pastéis do outono!

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Praia Fluvial de Fernandaires – Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários

Os meses de verão são simplesmente perfeitos para ir a banhos nas idílicas praias fluviais do Médio Tejo ou para praticar desportos náuticos, tanto no imenso Lago Azul da Albufeira de Castelo de Bode como no rio Tejo. No verão, a temperatura das águas da albufeira é, por norma, surpreendentemente superior à que encontra nas águas do Algarve!

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Tomar – Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários

Já para explorar o imenso património histórico do Médio Tejo, com destaque para o enorme legado da Ordem dos Templários, ou para degustar as iguarias gastronómicas da região todas as estações são boas.

Onde ficar a dormir no Médio Tejo? Sugestões de alojamento

A primeira grande decisão a tomar quando se começa a planear uma viagem ao Médio Tejo é escolher as localidades onde ficar alojado.

Estalagem Lago Azul

Como o tempo disponível pode ser escasso, e tendo em conta que a região do Médio Tejo está longe de ser muito compacta, recomendamos que opte por dividir as noites de hospedagem por várias localidades ao invés de ficar sempre alojado no mesmo local. Sabemos bem que é chato estar a mudar de quarto todas as noites, mas é ainda mais chato perder horas na estrada, para trás e para a frente, e depois faltar tempo (e energia) para conhecer os principais pontos de interesse do Médio Tejo.

Posto isto as localidades que sugerimos para passar a noite no nosso roteiro para visitar o Médio Tejo são:

Abrantes | Ourém | Sertã | Tomar | Torres Novas

Mas pode fazer pequenas alterações ao roteiro e optar por ficar em outras localidades vizinhas com boa oferta de alojamentos, como sejam:

Ferreira do Zêzere | Vila de Rei | Constância

(Clique nos nomes das respetivas localidades para ver as melhores opções de alojamento e opte sempre por reservar unidades hoteleiras que permitam o cancelamento, não vá ter algum imprevisto.)

Caso vá com mais tempo para visitar o Médio Tejo, considere montar base numa só localidade e fazer os seus passeios a partir daí. Exige menos logística e torna a experiência mais relaxante (andar a fazer e desfazer malas todos os dias é sempre chato, sobretudo se viajar com crianças).

Se for esta a sua opção, as melhores localidades para montar base são Tomar e Ferreira do Zêzere (e respetivos arredores), visto que são as localidades mais equidistantes da maioria dos locais de interesse da região do Médio Tejo.

Abaixo encontra os nossos alojamentos favoritos nos concelhos de Tomar e Ferreira do Zêzere – testados e aprovados por nós – que apresentam a melhor relação qualidade-preço.

Casa dos Ofícios Hotel (Tomar)

A fasquia na arte de bem receber foi elevada pela Casa dos Ofícios Hotel. O coração deste boutique hotel de 4 estrelas bate ao ritmo do centro histórico de Tomar, onde está localizado. Diferenciador na homenagem que faz aos ofícios que tornaram Tomar uma cidade próspera, preserva os elementos arquitetónicos originais dum edifício histórico do século XVIII sem abdicar de classe, requinte e conforto. Quartos, sala de refeições, sala de estar e biblioteca, exalam identidade harmoniosamente conciliada a um conforto e charme irrepreensíveis. A mesa do pequeno-almoço é um banquete de delícias servidas com mimo. Como nós, deixe-se conquistar!

Hotel Dos Templários (Tomar)

Em plena cidade de Tomar, junto ao centro histórico, rodeado de jardins exuberantes e debruçado sobre o rio Nabão, encontra o Hotel Dos Templários. É um hotel de referência na cidade que apresenta quartos espaçosos e luminosos, com casa de banho privativa e varandas com vista sobre o Rio Nabão e o Parque do Mouchão. Ao fim do dia, pode relaxar numa das espreguiçadeiras do terraço em redor da piscina exterior. Há ainda serviço de restauração e bar, um salão de jogos, um ginásio e um campo de ténis. Na área de Spa, com sauna seca e húmida, pode recorrer aos serviços de massagens e tratamentos de beleza do centro de bem-estar.

Estalagem Lago Azul (Ferreira do Zêzere)

Em localização, ninguém bate a Estalagem Lago Azul para desfrutar das melhores praias fluviais do Lago Azul. “Estalagem” só de nome, porque os serviços estão na categoria dum hotel. Tanto satisfaz numa escapadinha como numas férias. O conforto dos quartos é exemplar, alguns beneficiando de vista para a albufeira. Não lhe faltam atributos, comodidades e atividades para agradar a todos, miúdos e graúdos. No exterior, piscina, terraço, campo de ténis. No interior, bar, restaurante, sala de estar (com lareira) e salão de jogos com mesa de bilhar.

Alojamento do Zêzere (Ferreira do Zêzere)

Apesar de mais direcionado para hóspedes em viagem de negócios, os preços simpáticos do Alojamento do Zêzere tornam-no numa opção a ter em conta para a sua viagem de família ao Médio Tejo. Isto porque as suites familiares, em modelo estúdio, com cama de casal e sofá-cama, estão munidas de kitchenette e mesa para refeição ligeiras. Viajantes solo, dois amigos ou um casal podem optar pelos quartos twin ou duplo – sem kitchenette. Todas as unidades são confortáveis, espaçosas, aclimatizadas, limpas, têm TV ecrã plano, uma secretária e casa de banho privativa. Não servem pequeno-almoço, mas há soluções à porta.

Clique para ver mais opções de alojamento no Médio Tejo

O Melhor do Médio Tejo num roteiro de 4 dias: o que ver e fazer numa roadtrip por terras de Templários

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Albufeira de Castelo de Bode vista da Capela de São Pedro de Castro

O nosso roteiro para visitar o Médio Tejo arranca em Ourém e termina em Torres Novas. Mas pode fazer o mesmo na ordem inversa sem qualquer problema, ou até mesmo começar em qualquer um dos pontos de interesse sugeridos e, a partir daí, desenhar o seu próprio roteiro.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Castelo de Abrantes – Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários

É importante referir que o número de dias que sugerimos para o roteiro do Médio Tejo pressupõe que a viagem seja feita de carro e não inclui os dias de viagem do local de origem para a região do Médio Tejo. Logo, a não ser que more relativamente perto desta região, terá sempre de acrescentar mais dois dias para a ida e volta, desde o seu ponto de partida até ao Médio Tejo.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Aldeia de Zaboeira – Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários

Na verdade, visitar grande parte dos locais de interesse referidos neste artigo sem carro ou sem recorrer a um tour é uma tarefa (praticamente) impossível de realizar. Sobretudo os lugares que se encontram fora das principais localidades. Se estiver sem viatura própria, o melhor mesmo é alugar um carro.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Miradouro de Fernandaires – Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários

Se é nosso leitor assíduo, já o sabe, mas se é a primeira vez que lê o VagaMundos, tenha em conta que, nos nossos roteiros, o número de dias é meramente indicativo. Se abdicar de conhecer alguns dos pontos de interesse que referimos, pode fazer este roteiro em apenas 2 ou 3 dias. Para o ajudar na tarefa, no final do artigo sugerimos um itinerário de 2 e 3 dias para visitar o Médio Tejo.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Praia Fluvial da Bairrada – Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários

No sentido oposto, caso pretenda fazer mais alguns trilhos, conhecer mais miradouros com paisagens estonteantes ou simplesmente relaxar numa das maravilhosas praias fluviais da Albufeira de Castelo de Bode, recomendamos vivamente que acrescente mais uns dias à sua visita ao Médio Tejo. Ao longo do roteiro de 4 dias vamos dar-lhe várias sugestões nesse sentido e vai ver que é super fácil transformar esta escapadinha ao Médio Tejo numa semana (ou duas) de férias.

Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários: 1º Dia

Ourém – Baloiço do Talegre – Praia Fluvial do Agroal – Aqueduto dos Pegões – Tomar

Ourém

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Castelo de Ourém

O nosso roteiro para visitar o Médio Tejo arranca com uma visita à encantadora Vila Medieval de Ourém. Como o centro medieval é muito compacto, não custa nada andar a pé pelas ruelas e escadinhas empedradas, por entre o casario pintado de branco imaculado.

Igreja Matriz de Ourém

Geralmente, é assim que acontece a descoberta das coisas que têm mais encanto. Um miradouro aqui, um jardim ali, uma fonte escultural, a simplicidade dumas Alminhas acolá, as capelas do Senhor dos Passos, os brasões cravados nas paredes das casas e solares das famílias nobres um pouco por todo o lado… E bem no topo, imponente, ergue-se o Castelo de Ourém, um castelo tirado dum conto de fadas.

Praça do Pelourinho

Os locais para os quais chamamos a atenção na sua visita à Vila Medieval de Ourém são os seguintes:

  • Castelo de Ourém, com destaque para a Torre D. Mécia, a cisterna no interior do recinto triangular muralhado e respetivas torres nos vértices, e o Terreiro de Santiago centrado pela estátua de D. Nuno Álvares Pereira
  • Igreja da Colegiada (Igreja Matriz de Ourém)
  • Porta da Vila e Porta de Santarém (as principais entradas na vila muralhada de Ourém)
  • Praça do Pelourinho (centrada pelo Pelourinho, obviamente, e ladeada pelo Solar do Administrador dos Condes de Bragança)
  • Antiga Cadeia de Ourém (que deu lugar à Ucharia do Conde)
  • Fonte Gótica
  • Calçada Histórica da Carapita (também conhecida por Calçada da Mulher Morta)
Quer mais dicas sobre Ourém? Então não deixe de ler o nosso roteiro com o que ver e fazer em Ourém.

Baloiço do Talegre

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos TempláriosVila de Ourém visitada, está na hora de pegar no carro e rumar até à Serra de Alburitel, para ir conhecer o Baloiço do Talegre. O baloiço estreou-se em maio de 2020 e é já um sucesso entre miúdos e graúdos, tendo-se tornado numa verdadeira estrela do Instagram. Mas nem é por isso que o incluímos no nosso roteiro para visitar o Médio Tejo.

Talegre é o nome do marco geodésico plantado no topo da Serra de Alburitel, uma serra com muito para oferecer para além das vistas extraordinárias. O acesso faz-se pelo Trilho do Talegre ou pelo Trilho Tranqilo (o nosso favorito), mas também pode ir de carro. Só precisa de conduzir com cuidado pela estrada de terra batida até ao parque de estacionamento que serve de apoio ao baloiço.

Santuário de Fátima
Dica VagaMundos: um dos santuários marianos mais visitados do mundo está em Ourém e recebe cerca de 5 milhões de peregrinos anualmente. Já deve ter percebido que nos estamos a referir ao Santuário de Fátima. Se ainda não o conhece (ou simplesmente está com saudades da sua espiritualidade), sugerimos vivamente que acrescente mais um dia à sua viagem pelo Médio Tejo e vá fazer uma visita ao Altar do Mundo. Aproveite a viagem e visite também a pequena aldeia de Aljustrel, a aldeia dos três pastorinhos das Aparições de Fátima, e o vizinho Mosteiro da Batalha, Património Mundial da UNESCO.

Praia Fluvial do Agroal

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos TempláriosA próxima paragem do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo será na surreal Praia Fluvial do Agroal, uma das melhores praias fluviais de Portugal. Se houvesse um concurso para a praia fluvial mais fotogénica do Médio Tejo, estamos convictos que a Praia Fluvial do Agroal arrecadava troféu atrás de troféu.

A sua grande particularidade é estar localizada numa nascente cársica do rio Nabão, contida numa piscina fluvial de sonho, cujas águas tem propriedades terapêuticas benéficas para aparelho digestivo e pele. Mas fique já avisado de que a água é fria para chuchu! É preciso muita coragem para fazer este tratamento de beleza da pele. Mas não se preocupe. Se for muito fria para si, tem sempre o rio Nabão para uns mergulhos mais temperados.

Aqueduto dos Pegões

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos TempláriosBanho tomado (ou, pelo menos, fotografias tiradas) está na hora de ir conhecer o primeiro grande legado Templário do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo: o Aqueduto dos Pegões Altos. Este impressionante aqueduto, com cerca de seis quilómetros de comprimento, era o principal meio de abastecimento de água do Convento de Cristo de Tomar. Como tal, é ponto de paragem obrigatório na Rota dos Templários do Médio Tejo.

No troço dos Pegões Altos, pode admirar os seus vertiginosos trinta metros de altura e os mais de setenta arcos que possibilitam uma infinidade de simetrias fotográficas. Os mais audazes arriscam a subida à Casa da Água a jusante e caminham pelo estreito carreiro que acompanha o aqueduto até à Casa da Água a montante. Não aconselhável a cardíacos, pessoas com vertigens e crianças. Não há corrimão nem vedação e o vento àquela altura é muito forte!

Tomar

O primeiro dia do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo termina na Cidade Templária de Tomar, eterna guardiã dos segredos da mística Ordem dos Cavaleiros Templários.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Convento de Cristo e Castelo dos Templários

A ordem militar existiu durante cerca de dois séculos, até que foi extinta por ordem papal. Acontece que, em Portugal, a Ordem do Templo não foi bem extinta. Foi (engenhosamente) transformada em Ordem de Cristo. Esta foi a maneira que D. Dinis encontrou de salvaguardar o poder, o conhecimento e a riqueza que a ordem religiosa detinha em Portugal sem desobedecer ao papa.

Janelado Capítulo no Convento de Cristo de Tomar – Rota dos Templários

E se pensa que Tomar só se esgota no seu (enorme) legado Templário está muito enganado. Visitar Tomar é também entrar nos bastidores do apogeu de Portugal a seguir à sua fundação. Esta foi a cidade onde o Infante D. Henrique delineou os Descobrimentos em mais duma década de vida em Tomar como Administrador Geral da Ordem de Cristo. Foi ainda um importantíssimo polo industrial nos setores do papel, fiação, cerâmica, metalurgia, eletricidade, entre muitas outras.

Praça da República

Não é por isso de estranhar que Tomar tenha uma enorme panóplia de pontos de interesse históricos, religiosos, patrimoniais e culturais para se visitar.

Escadinhas da Ermida de Nossa Senhora da Piedade

Posto isto, os locais que consideramos de visita obrigatória e as experiências a não perder em Tomar são as seguintes:

  • visitar o Convento de Cristo e o Castelo de Tomar, ambos pertencentes à Ordem dos Cavaleiros Templários
  • deambular pelo Centro Histórico de Tomar com passagem obrigatória pela Corredoura e pela Praça da República, onde irá encontrar a Igreja Matriz de Tomar e os Paços do Concelho
  • atravessar a pé a icónica Ponte Velha (Ponte D. Manuel I) sobre o rio Nabão
  • fazer um passeio pela Mata dos Sete Montes e pelo Parque do Mouchão
  • visitar a Igreja de Santa Maria do Olival, outrora a sede da Ordem dos Templários e posteriormente da Ordem de Cristo. A igreja é o panteão dos mestres da Ordem, onde inclusivamente se encontra o túmulo do próprio Gualdim Pais.
  • Descer (ou subir) as Escadinhas da Ermida de Nossa Senhora da Piedade (as vistas sobre a cidade de Tomar são simplesmente arrebatadoras)
  • cirandar pela antiga judiaria
  • adoçar a boca com umas “Fatias de Tomar” ou uns “Beija-me Depressa”
  • visitar a cidade no ano da Festa dos Tabuleiros (o próximo é 2023)

Clique para ver as melhores opções de alojamento em Tomar

Dica VagaMundos: escusado será dizer que uma tarde é claramente insuficiente para conhecer todos os encantos de Tomar. Se quiser explorar melhor a cidade e visitar com calma os locais mais marcantes da Rota dos Templários em Tomar, recomendamos vivamente que acrescente mais um dia ao seu roteiro para visitar o Médio Tejo. Pode ainda aproveitar o dia extra para ir conhecer a Aldeia de Cem Soldos e uma mão cheia de sedutoras praias fluviais a dois passos de Tomar. Para mais informações, clique e espreite o nosso roteiro completo para visitar Tomar.

Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários: 2º Dia

Tomar – Lago Azul – Dornes – Pedrogão Pequeno – Sertã

Lago Azul

O segundo dia do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo arranca com uma visita ao Lago Azul, nome pelo qual é conhecida a Praia da Castanheira.

Esta praia fluvial do concelho de Ferreira do Zêzere é a mais famosa da Albufeira de Castelo de Bode e, acredite, não deixa a fama em mãos alheias. Antes de descer à praia não deixe de parar no miradouro do Lago Azul, para tirar uma fotografia digna do Instagram. E se cá em cima, as paisagens são de babar, lá em baixo não se lhe ficam muito atrás.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos TempláriosA Praia Fluvial do Lago Azul, com a sua gigante piscina flutuante, espera por si para banhos e desportos náuticos ou um simples passeio de gaivota. Os miúdos adoram, os graúdos deleitam-se. Há ainda uma marina, um dos cable parks do Wakeboard Portugal e um enquadramento paisagístico difícil de igualar. Se procura um local paradisíaco para relaxar ou praticar desportos náuticos, pode ter a certeza que o Lago Azul não vai desapontar.

Dornes

A próxima paragem do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo será na Aldeia Templária de Dornes, destino incontornável na Rota dos Templários do Centro de Portugal.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos TempláriosDornes é terra de mistérios, da matéria que as lendas são feitas. Vencedora das 7 Maravilhas de Portugal – Aldeias, Dornes é também conhecida como a Península Encantada ou Terra Mítica dos Templários. Ambos os epítetos têm fundamento.

É que a pequena povoação fica no cimo duma adorável península contornada pela albufeira do Rio Zêzere e tem plantada, bem no topo, a afamada Torre Templária de Dornes, a torre defensiva pentagonal de que não se conhece mais exemplos em Portugal. Há ainda a Igreja da Nossa Senhora do Pranto, destino de romaria, e uma deliciosa praia fluvial para refrescar corpo e espírito nos dias quentes de verão.

Vistas maravilhosas sobre a Albufeira de Castelo de Bode – Trilho Vigia do Zêzere
Dica VagaMundos: se gosta de uma boa caminhada, acrescente mais um dia ao seu roteiro para visitar o Médio Tejo e vá percorrer o Trilho Vigia do Zêzere, que arranca e termina na aldeia de Dornes. As vistas sobre a Albufeira de Castelo de Bode, rendilhada por idílicas ilhas desertas, são de cortar a respiração! Clique para ler mais informações sobre o trilho e descarregar o track GPS para levar no seu smartphone.

Pedrogão Pequeno

Península dos Templários visitada, está na altura de atravessar pela primeira vez a Albufeira do Castelo de Bode para ir conhecer Pedrogão Pequeno, a primeira Aldeia de Xisto deste nosso roteiro para visitar o Médio Tejo.

Igreja Matriz de Pedrogão Pequeno

O que distingue Pedrógão Pequeno das restantes Aldeias do Xisto do centro de Portugal é que aqui o xisto esconde-se sob rebocos brancos pincelados de granito. Para além do obrigatório passeio pelas suas estreitas ruas e ruelas, não deixe de visitar a sua histórica Igreja Matriz, que pertenceu à Ordem de Malta, o seu Pelourinho e a majestosa Ponte Filipina sobre o rio Zêzere.

Ponte Filipina sobre o rio Zêzere

Não deixe também de subir ao alto do Monte da Senhora da Confiança para desfrutar de deslumbrantes vistas sobre o enorme espelho de água da Albufeira da Barragem de Cabril. É de cortar a respiração!

Dica VagaMundos: se quiser adicionar mais um dia ao seu roteiro para visitar o Médio Tejo, recomendamos vivamente que vá percorrer o excelente percurso pedestre PR2 STR – Caminho do Xisto de Pedrógão Pequeno II – Trilho do Zêzere. Este percurso circular, com aproximadamente 7 km de extensão, arranca no mercado de Pedrogão Pequeno e vai conduzi-lo por uma antiga estrada romana até às margens do rio Zêzere onde poderá admirar as suas imponentes escarpas graníticas e atravessar a histórica Ponte Filipina. Se for no verão, sugerimos que feche o dia com um passeio de barco ou caiaque e um mergulho na Praia Fluvial de Pedrogão Grande, a localidade vizinha. Será um dia em cheio!

Sertã

O segundo dia do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo termina na pacata vila da Sertã, uma apaixonante vila da Beira Baixa onde dá gosto deambular sem pressas.

Ponte Filipina da Sertã

Entre os vários pontos de interesse da vila destacamos o Castelo da Sertã, o edifício dos Paços do Concelho, a Igreja Matriz de São Pedro, a Praia Fluvial da Ribeira Grande e a Ponte Filipina da Sertã, também conhecida pelo nome de Ponte da Carvalha ou Ponte Velha.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Maranho da Sertã e Bucho Recheado

A não perder também são as suas iguarias gastronómicas, das quais destacamos o famoso Maranho da Sertã, o Bucho Recheado e os irresistíveis Cartuchos de Amêndoa de Cernache do Bonjardim.

Clique para ver mais opções de alojamento na Sertã

Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários: 3º Dia

Sertã – Praia Fluvial do Trízio – Praia Fluvial de Fernandaires – Centro Geodésico de Portugal – Água Formosa – Praia Fluvial e Cascata do Penedo Furado – Abrantes

Praia Fluvial do Trízio

O terceiro dia do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo começa com uma visita à espaçosa Praia Fluvial do Trízio, a rainha das praias fluviais do concelho da Sertã e, sem sombra de dúvidas, uma das praias fluviais mais bonitas da Albufeira de Castelo de Bode.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos TempláriosA nível de infraestruturas de apoio está igualmente entre as melhores. Para começar, é aqui que se encontra o Centro Náutico do Zêzere, onde pode alugar embarcações para navegar pelas plácidas águas do rio Zêzere e praticar canoagem, jetski e wakeboard.

Mas há mais, muito mais. Tem bar e restaurante, piscina flutuante, parque infantil, loja náutica e até mesmo um parque de campismo para poder pernoitar. Aqui não lhe falta nada, literalmente!

Praia Fluvial de Fernandaires

Do Trízio saltamos para o concelho de Vila de Rei, para ir conhecer mais uma das praias fluviais do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo: a Praia Fluvial de Fernandaires.

Localizada numa baía, a praia está rodeada de verdejantes serras, o que a torna verdadeiramente idílica e perfeita para a prática de desportos náuticos, como caiaque, sky aquático e wakeboard. Ou simplesmente pegar num barco de borracha e fazer-se ao rio Zêzere.

Natureza não falta. Infraestruturas, também não. A Praia Fluvial de Fernandaires conta com piscina flutuante para adultos e crianças, bar com esplanada, balneários com chuveiros e estacionamento facilitado.

Miradouro de Fernandaires
Dica VagaMundos: a cereja no topo do bolo de uma visita à Praia Fluvial de Fernandaires é subir ao Miradouro de Fernandaires, o nosso “eagle eye viewpoint” favorito de toda a Albufeira de Castelo de Bode. Imperdível!

Centro Geodésico de Portugal

Praia Fluvial de Fernandaires visitada, está na hora de rumar ao altaneiro Picoto da Melriça, onde se encontra o Centro Geodésico de Portugal, que assinala, com pompa e circunstância, o centro de Portugal. Do alto dos seus 600 metros é-se brindado com paisagens verdadeiramente esmagadoras. Em dias de boa visibilidade, até é possível avistar a Serra da Lousã, a Serra do Açor e a Serra da Estrela. É, literalmente, um dos pontos altos do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo!

Vila de Rei

Igreja de Santa Maria – Vila de Rei

Do Centro Geodésico de Portugal é um saltinho até à Vila de Rei, que já foi pertença da Ordem dos Templários. Os principais atrativos desta pacata vila são a Igreja de Santa Maria, a Casa do Capitão Mor e as Capelas da Misericórdia e da Senhora da Guia.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Trilho das Cascatas de Vila de Rei
Dica VagaMundos: se for com mais tempo e gostar de caminhadas, não deixe de ir percorrer o PR1 Vila de Rei – Trilho das Cascatas. O trilho arranca e termina no centro de Vila de Rei Vila de Rei e tem cerca de 10 km de extensão. Pelo caminho irá conhecer as imponentes cascatas do Escalvadoiro e dos Poios e encontrar uma miríade de poços, lagoas e pequenas cascatas que formam um quadro natural de uma beleza desarmante. Clique para mais informações sobre o Trilho das Cascatas.

Água Formosa

A próxima paragem do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo será na Aldeia de Xisto de Água Formosa. A aldeia tem uma localização que roça o fantasioso, entre a Ribeira da Corga e a Ribeira da Galega. Ao chegar será recebido com o tranquilizador som da água das ribeiras e do melodioso canto dos muitos pássaros que deste cantinho fazem casa.

A água é um dos elementos chave desta aldeia de xisto, estando historicamente omnipresente na rotina diária dos que nela habitam. Para começar, o próprio nome da aldeia deriva de uma fonte de água pura que se encontra na base de uma pequena escarpa de xisto, a 200 metros do centro da aldeia.

Depois, há um sem número de tradições e edifícios ligados à utilização da força da água, das quais destacamos as Azenhas e o Lagar da Ferrugenta, um centenário lagar de azeite movido com a força da água da Ribeira da Galega. Não deixe também de visitar o forno a lenha comunitário e a Eira dos Réis, onde no final do verão ainda se secam cereais.

Praia Fluvial e Cascata do Penedo Furado

A Praia Fluvial e a Cascata do Penedo Furado são dois dos tesouros naturais mais bonitos de Portugal e como tal tinham obrigatoriamente de constar no nosso roteiro para visitar o Médio Tejo.

Para começar a praia fluvial do Penedo Furado foi uma das finalistas do concurso das 7 Maravilhas de Portugal. A combinação das suas águas límpidas e cristalinas com a envolvente natural é a fórmula perfeita para um dia bem passado no meio da natureza.

A somar à beleza natural, a praia fluvial conta também com excelentes infraestruturas de apoio, como sejam um bar, chuveiros, parques de merendas com grelhadores, parque infantil e casas de banho.

Mas há mais! A menos de 20 minutos de distância da praia fluvial do Penedo Furado, “esconde-se” a maravilhosa cascata do Penedo Furado. Para lá chegar basta percorrer os relativamente novos Passadiços do Penedo Furado (estrearam em 2019). Clique para saber mais sobre a praia fluvial, a cascata e o passadiço do Penedo Furado.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Cascata do Pego da Rainha
Dica VagaMundos: quer acrescentar mais um dia à sua viagem pelo Médio Tejo? Então sugerimos que parta à descoberta dos encantos naturais do concelho de Mação, dos quais destacamos a Praia Fluvial de Cardigos, um verdadeiro oásis do Médio Tejo, e a idílica Cascata Pego da Rainha, uma das nossas cascatas favoritas do Centro de Portugal.

Abrantes

Castelo de Abrantes

Penedo Furado visitado, está na hora de percorrer um pequeno troço da mítica Estrada Nacional 2 rumo a Abrantes, o destino final do terceiro dia do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo. Serão pouco mais de 20 km é certo, mas é bem possível que lhe apanhe o gosto e comece logo a sonhar com a sua próxima roadtrip por Portugal!

Vista das muralhas do Castelo de Abrantes

O ponto mais alto (literalmente) de uma visita a Abrantes são as fantásticas vistas do seu altaneiro castelo. A seus pés corre placidamente o rio Tejo. De um lado, as serras do centro de Portugal acenam-lhe em jeito de despedida. Do outro, as planícies e os montados alentejanos piscam-lhe sedutoramente o olho. Apaixonante!

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Igreja de São Vicente – Abrantes

Mas não se fique apenas pelo seu castelo. Visite também as Igrejas de São Vicente, São Batista e da Misericórdia, os Conventos da Nossa Senhora da Esperança e de São Domingos, o Paço Real, a Casa da Câmara Municipal e a Casa Falcão.

Clique para ver as melhores opções de alojamento em Abrantes

Roteiro para visitar o Médio Tejo | Rota dos Templários: 4º Dia

Abrantes – Praia Fluvial da Aldeia do Mato – Barragem de Castelo de Bode – Constância – Castelo de Almourol – Vila Nova da Barquinha – Entroncamento – Torres Novas

Praia Fluvial da Aldeia do Mato

Abrimos o último dia do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo, com a extraordinária Praia Fluvial da Aldeia do Mato, situada na margem esquerda do rio Zêzere.

Uma paisagem envolvente apaixonante, bandeira azul, piscinas flutuantes, condições perfeitas para a prática de desportos náuticos (desde a canoagem ao Wakeboard), balneários e bar de apoio e até mesmo um parque de campismo e bungalows, onde pode pernoitar, são os principais trunfos desta praia fluvial do concelho de Abrantes.

Dica VagaMundos: quer uma vista aérea da cénica Praia Fluvial da Aldeia do Mato mas não tem um drone à mão? Para tal basta ir até ao altaneiro Miradouro da Aldeia do Mato, que fica mesmo na extremidade oeste da aldeia. As vistas mais do que compensam o pequeno desvio!

Barragem de Castelo de Bode

Um roteiro para visitar o Médio Tejo que não passe na Barragem de Castelo de Bode poderia ser considerado pecado. Afinal é ela a grande responsável por reter a água do rio Zêzere e formar o gigantesco lago azul do Médio Tejo, que conta com mais de 60 km de extensão. A Albufeira de Castelo de Bode é inclusivamente a segunda maior bacia hidrográfica de Portugal, apenas superada pela albufeira da barragem do Alqueva, no coração do Alentejo.

Constância

Estátua de Luís de Camões

A próxima paragem do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo será em Constância, uma apaixonante vila ribeirinha plantada no preciso ponto onde o rio Zêzere abraça o Tejo.

Há anos que esta típica vila ribeirinha é das nossas favoritas para escapadinhas românticas.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Foz do Zêzere

Adoramos calcorrear as vielas labirínticas e estreitas, passear no Jardim Horto de Camões, na praia fluvial, do fontanário aos Pezinhos no Rio, e celebrar o dia no Dom José Pinhão, um dos nossos restaurantes de eleição no Médio Tejo.

Largo do Pelourinho

Durante as suas deambulações por Constância preste especial atenção aos seguintes monumentos:

  • Igreja de Nossa Senhora dos Mártires (para além da beleza do templo, será brindado com a melhor vista sobre a vila de Constância)
  • Estátua de Luís de Camões (reza a lenda que o autor de “Os Lusíadas” viveu durante alguns anos em Constância)
  • Igreja da Misericórdia
  • Torre do Relógio
  • Pelourinho
  • Capela de Sant’Ana

Castelo Templário de Almourol

Constância visitada rumamos a um dos locais mais emblemáticos da Rota dos Templários do Centro de Portugal: o enigmático e intrigante Castelo Templário de Almourol, idilicamente situado numa pequena ilha do rio Tejo.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Castelo de Almourol – Rota dos Templários

Na verdade, era mouro, mas Dom Afonso Henriques chegou, viu e venceu… E entregou o castelo aos Templários. Basta isto para o lugar se encher de misticismo. As suas pedras já viram nascer inúmeras lendas, e diz-se até que há uma passagem secreta que passa por baixo do Tejo. Apanhe o barco no cais e atreva-se a explorar as “entranhas” do mítico castelo e subir às suas torres-miradouro. É um dos pontos mais altos do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo!

Dica VagaMundos: se quer aprender mais sobre a enorme presença templária em Portugal, não deixe de visitar o Centro de Interpretação Templário de Almourol sito no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha (Largo 1.º Dezembro), um dos melhores espaços para o efeito em todo o país.

Tancos e Vila Nova da Baquinha

Jardim Ribeirinho de Tancos

Na senda do Legado dos Cavaleiros Templários, continue a descer o Tejo em direção a Vila Nova da Barquinha. Pelo caminho sugerimos que faça uma breve paragem em Tancos, mais precisamente no cais de Tancos. Para além do agradável jardim ribeirinho, vale a pena pela possibilidade de vislumbrar o Castelo de Almourol doutra perspetiva.

Roteiro Médio Tejo: o que visitar na Rota dos Templários
Marginal de Tancos – Rota dos Templários

Em Vila Nova da Barquinha, tem à sua espera o Parque de Escultura Contemporânea Almourol, o nosso favorito dos parques ribeirinhos do Médio Tejo. Arte e verde marcaram aqui encontro e o resultado é um espaço de bem-estar e relax estupendo, um convite aberto para um prazenteiro picnic acompanhado de uma relaxante caminhada pelas margens do Tejo, com as lezírias do Ribatejo a marcarem o horizonte.

Parques Ribeirinho de Vila Nova da Barquinha
Dica VagaMundos: se vir que tem tempo, não deixe de ir conhecer a Igreja Matriz de Atalaia, um dos mais belos exemplares da arquitetura renascentista em Portugal. Fica a somente 5 km de Vila Nova da Barquinha e, se gosta de património religioso, vale bem a pena o pequeno desvio.

Entroncamento

A próxima paragem do nosso roteiro para visitar o Médio Tejo será no Entroncamento, para ir conhecer o exemplar Museu Nacional Ferroviário. O museu encontra-se instalado no Complexo Ferroviário do Entroncamento, numa impressionante área de 4,5 hectares que comporta 19 linhas ferroviárias e tem à sua guarda um enorme legado ferroviário.

O Museu Nacional Ferroviário acolhe diversas exposições temporárias e uma extraordinária coleção permanente, onde poderá ver locomotivas a vapor, diesel, elétricas e modelos representativos de comboios célebres, como o Comboio Real Português e o Comboio Presidencial. Perante os seus olhos irão desfilar os mais belos capítulos da história ferroviária de Portugal!

Torres Novas

Praça 5 de Outubro

O nosso roteiro para visitar a região do Médio Tejo termina na histórica cidade de Torres Novas, às portas do Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros.

Castelo de Torres Novas

O grande destaque de Torres Novas vai para o seu altaneiro Castelo, uma impressionante fortaleza medieval com onze torres, peça crucial na Linha do Tejo, um sistema defensivo que protegia a margem direita do Tejo no tempo da Reconquista Cristã.

Tarambola do rio Almonda

Para além da imperdível visita ao Castelo de Torres Novas, não deixe de fazer um passeio pelo seu interessante centro histórico e pelo aprazível Jardim das Rosas, nas margens do rio Almonda. Durante o seu passeio por Torres Novas preste especial atenção aos seguintes pontos de interesse:

  • Praça 5 de Outubro (repleta de cafés com esplanadas)
  • Tarambola do rio Almonda (um instrumento hidráulico usado para transportar água para terrenos mais elevados)
  • Igreja da Misericórdia
  • Igreja de Santiago
  • Museu Municipal Carlos Reis

Clique para ver as melhores opções de alojamento em Torres Novas

Dica VagaMundos: adora natureza e não quer dar por terminada a sua viagem? Então acrescente mais dois ou três dias ao seu roteiro para visitar o Médio Tejo e parta à descoberta dos tesouros escondidos do Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros. Um majestoso relevo cársico, uma mão cheia de grutas mágicas, pegadas de dinossauros, surpreendentes lagos e nascentes, imponentes anfiteatros naturais e soberbos trilhos pedestres estão à sua espera.

Mapa do Roteiro para visitar o Médio Tejo

Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro para visitar o Médio Tejo.

Roteiro para visitar o Médio Tejo em 3 dias | Rota dos Templários

Se só tem 3 dias para visitar o Médio Tejo, vai ter naturalmente de abdicar de visitar alguns dos pontos de interesse e localidades que descrevemos atrás. De forma a maximizar o tempo disponível para as visitas, recomendamos vivamente que opte por dormir em localidades diferentes.

Claro que pode sempre optar por condensar o roteiro de 4 dias em 3 dias, mas vai passar demasiado tempo na estrada e pouco tempo nos locais de interesse. E isso acaba por estragar a experiência. Mais vale regressar mais tarde para ver o que não conseguiu na sua primeira viagem ao Médio Tejo.

Abaixo encontra a nossa sugestão de roteiro de 3 dias, podendo ler a respetiva descrição dos locais de interesse no roteiro de 4 dias para visitar o Médio Tejo.

Dia 1

Ourém – Praia Fluvial do Agroal – Aqueduto de Pegões – Tomar

Clique para ver as melhores opções de alojamento em Tomar

Dia 2

Lago Azul – Dornes – Praia Fluvial do Trízio – Praia Fluvial de Fernandaires – Centro Geodésico de Portugal – Vila de Rei

Clique para ver as melhores opções de alojamento em Vila de Rei

Dia 3

Praia Fluvial e Cascata do Penedo Furado – Praia Fluvial da Aldeia do Mato – Barragem de Castelo de Bode – Constância – Castelo de Almourol – Vila Nova da Barquinha

Clique para ver as melhores opções de alojamento em Vila Nova da Barquinha

Mapa do roteiro para visitar o Médio Tejo em 3 dias | Rota dos Templários


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro para visitar o Médio Tejo em 3 dias.

Roteiro para visitar o Médio Tejo em 2 dias | Rota dos Templários

Castelo de Almourol visto de Tancos – Rota dos Templários

Tendo somente 2 dias para a sua escapadinha para visitar o Médio Tejo, terá de limitar consideravelmente as visitas que sugerimos no roteiro de 4 dias. Ainda assim, terá a oportunidade de conhecer os principais pontos de interesse do Médio Tejo, como Tomar, Dornes, Lago Azul, Cascata do Penedo Furado e o Castelo de Almourol. Depois, numa outra escapadinha, conhece os restantes tesouros da Rota dos Templários.

A nossa sugestão de divisão para um roteiro de 2 dias para visitar o Médio Tejo é a seguinte:

Dia 1

Tomar – Aqueduto dos Pegões – Lago Azul – Dornes

Clique para ver mais opções de alojamento em Dornes

Dia 2

Vila de Rei – Praia Fluvial e Cascata do Penedo Furado – Praia Fluvial da Aldeia do Mato – Barragem de Castelo de Bode – Constância – Castelo de Almourol – Vila Nova da Barquinha

Clique para ver mais opções de alojamento em Vila Nova da Barquinha

Mapa do roteiro para visitar o Médio Tejo em 2 dias | Rota dos Templários


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro para visitar o Médio Tejo em 2 dias.

Outros roteiros de carro por Portugal

Escapadinhas Fim de Semana em Portugal | Estrada Nacional 2 | Estrada Nacional 222 | Aldeias Históricas de Portugal | Aldeias de Xisto | Algarve |  Alqueva | Costa Vicentina | Douro Vinhateiro | Douro Internacional | Gerês | Lagos do Sabor | Madeira | Oeste de Portugal | Parque Natural de Montesinho | Serra do Açor | Serra de Aire e Candeeiros | Serra da Arrábida | Serra da Estrela | Serra da Freita | Serra da Lousã | Serra de São Mamede | Vale do Guadiana | Vale do Tua

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na World Nomads ou na IATI Seguros. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado, sendo que a IATI tem vários seguros com excelentes coberturas COVID-19 a preços muito acessíveis. Se optar pela IATI use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog "VagaMundos" a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.