Visitar Mérida – o melhor de Mérida num roteiro de 1 dia na antiga capital romana da Lusitânia

Visitar Mérida Roteiro

A apenas 300 km de Lisboa, a cidade espanhola de Mérida é uma excelente escolha para um passeio de fim de semana de lazer. A capital da comunidade autónoma da Extremadura tem um legado arqueológico fascinante. Não é por isso de admirar que a cidade espanhola esteja listada como Património da Humanidade pela UNESCO.

Porquê visitar Mérida, a antiga capital romana da Lusitânia?

Mérida tem uma importância histórica que se foi perdendo no tempo mas a sua herança histórico-cultural é de peso. Emerita Augusta, atual Mérida, foi fundada pelo imperador romano Octavio Augusto no século I a.C. Inclusivamente, Emerita foi a capital da Lusitânia romana. As maiores cidades lusitanas eram, as atualmente portuguesas, Aeminium (Coimbra), Conimbriga (Condeixa-a-Velha), Scallabis (Santarém), Olisipo (Lisboa), Ebora (Évora), Pax Julia (Beja), Ossonoba (Faro) e, as atualmente espanholas, Salmantica (Salamanca), Norba (Cáceres), Metellinum (Medellín), e a já mencionada capital, Emerita Augusta.

mapa-hispania-romana

Em Mérida é possível encontrar algumas das mais bem preservadas ruínas romanas do tempo da província hispânica sob o controle de Roma. Obviamente que o Conjunto Arqueológico de Mérida é a atração turística que atrai mais visitantes. Declarado Património Mundial em 1993 pela UNESCO, o Conjunto Arqueológico de Mérida é um dos principais e mais extensos conjuntos arqueológicos de Espanha.

Quando visitar Mérida?

Mérida tem um clima mediterrâneo. Por causa da sua localização geográfica no centro da província espanhola da Extremadura, os meses de verão – julho e agosto – podem ser muito quentes e os meses de inverno – dezembro a fevereiro – trazem temperaturas bastante frias. Obviamente que de março a setembro a popularidade da cidade de Mérida atrai muitos visitantes. Destacamos os eventos da Semana Santa com as tradicionais procissões de rua, a animada Fiesta de San Jorge a 23 de Abril e o Festival Internacional de Teatro Clásico de Mérida entre os meses de junho e agosto, com a oferta de performances teatrais ao ar livre nas noites de verão no Teatro Romano.

Mapa com os principais pontos de interesse turístico de Mérida


Clicar no canto superior direito do mapa para aumentar

O Melhor de Mérida (Extremadura) – o que ver e visitar num roteiro de 1 dia 

Teatro Romano de Mérida

Teatro Romano Mérida

Iniciamos o nosso roteiro de 24 horas em Mérida com a visita ao príncipe entre os monumentos emeritenses. Estamos obviamente a falar do seu Teatro Romano, uma obra verdadeiramente monumental à qual se soma outra particularidade: é o único edifício que, após o seu restauro, voltou a ter a sua função original, acolhendo desde 1933, o Festival Internacional de Teatro Clásico de Mérida. É imperioso subir até ao topo das suas bancadas, passear pelos estreitos corredores que davam acesso ao palco e, claro, ir até à Boca de Cena, que é claramente a zona mais espetacular do teatro. Não deixem portanto de subir ao palco e de, por alguns momentos, imaginarem que eram um(a) ator/atris de outros tempos, representando perante um vasto e sempre exigente público. A sonoridade é fantástica para algo tão secular. Arrepiante!

Anfiteatro Romano de Mérida

Anfiteatro Romano de Mérida

Logo ao lado podem encontrar o Anfiteatro Romano. Nesta ampla arena realizavam-se os jogos de gladiadores e lutas entre animais, ou mesmo entre homens e animais (venationes), que em conjunto com as atuações do circo eram as favoritas do público. Vale bem a pena uma volta pela arena sendo, mais uma vez, muito fácil viajar no tempo.

Casa Romana del Anfiteatro

Merecedor de uma visita é o espaço conhecido como Casa do Anfiteatro, que engloba uma parte de muralha, outra das condutas do aqueduto de San Lázaro, uma torre de decantação de água, restos de duas moradias e um mausoléu. Das casas restam ainda os pátios, corredores e divisões algumas com os típicos mosaicos romanos no pavimento. No século III as casas foram votadas ao abandono e soterradas sob uma necrópole.

Casa del Mitreo

A Casa del Mitreo deve o seu nome à proximidade a um possível templo dedicado a Mitra. Esta escavação arqueológica, junto à praça de touros, trouxe à luz do dia uma casa romana, desta feita uma casa senhorial. Os vestígios arqueológicos, decorações e estruturas provam as remodelações e acrescentos feitos ao longo de vários séculos. O pavimento foi decorado com um dos mosaicos romanos mais interessantes da cidade de Mérida: representa as forças da natureza e a origem do mundo.

Circo Romano

O Circo Romano é erradamente subestimado pelos visitantes. Muitos afirmam que não passa de uma enorme clareira com alguns vestígios de paredes em redor. Na nossa opinião, merece visita pois é parte integrante da riqueza cultural deste Conjunto Arqueológico. Deem uma olhadela ao maior edifício de espetáculos da antiga capital romana da Lusitânia.

Templo de Diana

Templo de Diana, que é bastante semelhante ao que podemos encontrar em Évora. A grande diferença é o seu estado de preservação. Muito melhor do que o seu homónimo português, e também consideravelmente mais completo. Este templo é um dos edifícios mais antigos da cidade e é o único exemplar da arquitetura religiosa romana que tem perdurado em Mérida. Supõem-se que foi construído no final do século I a.C. ou no início do século I d.C. Na calle Sagasta poderá ver o Pórtico do Forum de Emerita Augusta.

Palácio Renascentista do Conde de los Corbos

Mesmo ao lado, pode ainda ver-se a estrutura do Palácio de los Corbos, de gosto renascentista, erguido no século XVI com materiais de construção provenientes do Templo de Diana. Conhecido popularmente como a Casa de los Milagros, esteve em risco de demolição aquando da sua expropriação em 1972, mas felizmente essa decisão foi afastada e, inclusivamente, o edifício foi recuperado.

Plaza de España

A seguir, propomos-lhe “vagamundear” um pouco pelas ruas e ruelas de Mérida, para assim sentir um pouco da cidade. Dirija-se à praça principal, Plaza de España, onde se situa o Ayuntamiento. Aquando da nossa visita, esperava-nos uma simpática feira do livro.

Oportunidade perfeita para se comprar um livrinho de tapas, para mais tarde nos ser possível reinventar umas guloseimas espanholas. Atente ao Palacio de los Vera Mendoza, um dos palácios mais emblemáticos do centro de Mérida em estilos gótico e barroco. Em contraste puro, o Palacio de la China, do lado oposto da Plaza de España, um edifício comercial do início do século XX. É exemplo do ecletismo arquitetónico inspirado no estilo andaluz, mais concretamente do sevilhano.

Caminhamos rumo ao nosso bem conhecido Rio Guadiana. Pelo caminho, passará por um simpático jardim, onde é possível ver uma homenagem à cidade de Mérida, pelas suas homónimas mexicana e venezuelana.

Loba Capitolina

Loba Capitolina de Mérida

No centro de uma rotunda, a escultura duma loba capitolina serve de decoração e celebra as raízes romanas da cidade de Mérida. É sempre uma visão bonita sobretudo com a Alcáçova como pano de fundo.

Alcáçova de Mérida

Alcáçova de Mérida

Como nota vos dizemos que a Alcáçova, a fortaleza erigida em 835 d.C. aquando da ocupação muçulmana, é o único edifício mouro que se conservou até aos nossos dias em Mérida. Os principais objetivos que motivaram a sua construção foram os de servir de proteção às frequentes revoltas dos emeritenses e a do controle das passagens através da ponte sobre o Guadiana.

Ponte Romana de Mérida

Ponte Romana de Mérida

Logo ali ao lado podemos ver a dita Ponte Romana. A ponte mede 792 m de comprimento e 12 m de altura em relação ao nível médio da água. A ponte passou a ser exclusivamente pedonal a partir de 1993 e é extremamente agradável cruzar o Guadiana caminhando por ela. Existem duas outras pontes romanas em Mérida, mas de menor dimensão. São elas a ponte romana sobre o rio Albarregas e a ponte romana da “alcantarilla” (esgoto). Daqui tem uma bela vista sobre a Puente Lusitania da autoria do conhecido Santiago Calatrava, o mesmo arquiteto que concebeu a nossa Gare do Oriente em Lisboa.

Área Arqueológica de Morería

Relativamente perto da antiga ponte romana, podem encontrar a Área Arqueológica de Morería, onde ao longo dos seus 12 000 metros quadrados de extensão podemos assistir à linha temporal urbanística de Mérida nas sucessivas fases históricas: romana, visigótica, islâmica, medieval cristã, moderna e contemporânea.

Arco de Trajano

Arco de Trajano

De volta ao centro, fizemos ainda uma paragem junto ao Arco de Trajano, que se julga ter sido um acesso a um espaço sagrado que precederia um templo dedicado ao culto imperial, do qual se acharam vestígios na rua Holguín.

Aqueduto de São Lázaro e dos Milagres

Aqueduto Mérida

De seguida, sugerimos visita ao já mencionado, Acueducto de San Lázaro, que é abastecido pelas águas de várias ribeiras e nascentes a Norte e Noroeste da cidade. Outro aqueduto famoso em Mérida é o Acueducto de los Milagros, que servia para deslocar água da barragem de Proserpina até Mérida. Os seus arcos esbeltos foram realizados em granito combinado com tijolo, o que dá um cromatismo original à obra.

Museus de Mérida

Com toda esta riqueza arqueológica, Mérida oferece ainda a possibilidade de visita a vários museus dos quais destacamos o Museo Nacional de Arte Romano e Museo de Arte Visigodo.

Basílica de Santa Eulalia

Basílica de Santa Eulalia

Para terminar este roteiro de 24 horas em Mérida, vamos até à Basílica de Santa Eulalia. Com acesso a uma escavação arqueológica, vale a pena ser visitada. Uma dica: veja o forninho de Santa Eulália, que fica mesmo junto à igreja, e que é uma capela que aproveita vestígios do templo romano dedicado a Marte.

Onde dormir em Mérida? – Sugestões de Alojamento

Hostal Emeritae

Na categoria do “hostal”, o Hostal Emeritae é o nosso favorito. A localização central é excelente. A limpeza primorosa dos quartos, todos eles com AC e casa de banho privada, é um dos pontos fortes. As áreas comuns têm uma decoração moderna e são muito confortáveis. Com classificação de excepcional e preços económicos é de considerar para quem busca preços mais económicos. Tem serviço de transfer para o aeroporto.

Apartamento Turístico Casa Museo

Em termos de alojamento local, nada bate esta guesthouse. Apartamento Turístico Casa Museo é 5 estrelas em quase todos as vertentes: localização, limpeza, e simpatia dos anfitriões. Os hóspedes adoram, principalmente os casais – nós assinamos por baixo! Perto dos melhores pontos de interesse de Mérida, estacionamento privado incluído, o pequeno-almoço é “perfeito”, o wifi é excelente. E pode levar o seu amigo de quatro patas sem problemas. Excepcional.

Hotel Ilunion Mérida Palace

Para hotel de 5 estrelas, o Ilunion Mérida Palace é a escolha que reúne a melhor relação qualidade/preço. Como publicitado, “sinta-se como uma celebridade com o serviço de topo” do Ilinion. Junta ao serviço de primeira categoria o facto de estar num palácio recuperado. central, e com máxima cotação na limpeza.

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize a Momondo para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado.

Quando o aluguer de carro se justifica recorremos sempre ao Rentalcars.com

Gostamos de jogar pelo seguro e como tal, nas nossas viagens, não dispensamos o seguro de viagem do WorldNomads.com

Esta página contem links afiliados. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog "VagaMundos" a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here