Visitar Ourém | Portugal: roteiro com o que ver e fazer

Visitar Ourém: roteiro com o que ver e fazer

Há bons motivos para visitar Ourém. Pensará imediatamente que falamos da Vila Medieval de Ourém, uma das mais emblemáticas e históricas de Portugal. Também, mas não só. Há muito mais o que ver e fazer em Ourém para lá das muralhas deste “museu a céu aberto”. Neste roteiro vamos incluir as atrações e experiências turísticas mais famosas e dar a conhecer os novos valores.

Visitar Ourém: roteiro com o que ver e fazerTenha a mente aberta e vá para além do óbvio. Há lugares de encanto, muito bem escondidos, que surpreendem até o mais cético dos visitantes. Por desconhecimento ou desvalorização, sentimos que Ourém não é colocada no mapa como merece. É isso que nos propomos mudar com este artigo, a começar por si: adicione Ourém ao seu mapa de destinos de férias ou escapadinha no Centro de Portugal. Verá que vale bem a pena!

Aproveite a sua visita a Ourém e parta à descoberta dos demais encantos e segredos da região do Médio Tejo. Leia os seguintes artigos para dicas e inspiração:

Quando visitar Ourém?

Visitar Ourém: roteiro com o que ver e fazerA localização de Ourém na região do Médio Tejo, confere-lhe um clima mediterrânico: verões quentes e secos com temperaturas a atingir facilmente os 30ºC e invernos com temperaturas amenas, em que raramente a temperatura média vai abaixo dos 10ºC.

Entre outubro e março, a chuva é frequente, mas geralmente só chove 10 a 12 dias/mês. Portanto, a partir de abril, com a chuva a diminuir de frequência, os dias a ficarem mais longos e o sol a brilhar com mais intensidade, pode começar a pensar em visitar Ourém, sem grandes preocupações climatéricas. Mas como ninguém manda no clima, mesmo de abril a outubro, leve um agasalho na mala de viagem, ou até mesmo um impermeável para fazer de 2 em 1: esquiva-se do frio, do vento e duma molha.

Visitar Ourém: roteiro com o que ver e fazerOs principais eventos anuais do município de Ourém também atraem muitos visitantes, e já sabe o que isso implica: menor disponibilidade de alojamentos e subida de preços. Mas são também os eventos em que a cidade está repleta de animação e de experiências, em que melhor se dá a conhecer. Registe as seguintes datas:

  • Via-Sacra ao Vivo (Semana Santa): uma das melhores do país, pelas ruas da Vila Medieval.
  • Festas do Município (junho): dias preenchidos de cultura, lazer, gastronomia e dinâmica económica.
  • Feira Nova de Santa Iria (outubro): diversão e certames na feira centenária.
  • Rally Vila Medieval de Ourém (data móvel)

Por altura das Peregrinações ao Santuário de Fátima, que integra o município de Ourém, há também grande afluência de visitantes na cidade, portanto, tenha isso em consideração ao planear a sua visita a Ourém.

Onde fica e como chegar a Ourém?

Ourém fica no coração do Centro de Portugal. Está sensivelmente a hora e meia de viagem de Lisboa e 2 horas do Porto. Dista 30 km da cidade de Leiria, cerca de 70 km da cidade de Santarém (sede do distrito a que pertence) e menos de 60 km da Praia da Nazaré.

Visitar Ourém: roteiro com o que ver e fazerA melhor maneira de chegar a Ourém é de carro. Até porque vai precisar dum carro, próprio ou carro alugado, para explorar os segredos da região. Leia a secção “O que visitar perto de Ourém” mais abaixo no artigo e verá como esses destinos não lhe podem escapar.

A forma mais económica, é indo de autocarro. Há autocarros diários da Rede Expressos a ligar a cidade de Ourém às principais cidades portuguesas. Se quiser ir de comboio da CP, saiba que terá de ficar na estação de Caxarias ou Seiça-Ourém e apanhar outro transporte que o leve ao centro da cidade. O preço e a logística pode não compensar, mais ainda se tiver que fazer transbordo.

Onde ficar a dormir em Ourém? Sugestões de alojamento

Quando visitar Ourém, complete o seu passeio com (pelo menos) uma noite numa das suas unidades de alojamento. A oferta foca-se no hóspede que busca o sossego dum Turismo Rural ou a intimidade das guest-houses. Se precisa duma ajuda para decidir onde ficar a dormir em Ourém, deixamos abaixo os nossos favoritos (testados e aprovados por nós) que apresentam a melhor relação qualidade-preço.

Quinta da Alcaidaria-Mor

Sem rodeios e sem hesitações, recomendamos a Quinta da Alcaidaria-Mor. É o alojamento em Ourém mais elogiado e um dos mais bem cotados. Os dias passados nesta quinta de turismo rural, repleta de história e charme, são um privilégio raro. Somos recebidos com atenção personalizada e uma disponibilidade para com o hóspede ímpar. Nesta casa secular, que nobremente guarda as memórias duma família, cuja história se entrecruza com a história nacional, há 6 quartos privados que emanam comodidade, distinção e requinte clássico. Nada que não lhe tenha sido já revelado pelos sublimes salões que cruzou e só vai confirmar ao pequeno-almoço. Que, diga-se de passagem, é delicioso e bem provido. Há ainda 4 casas independentes na Quinta da Alcaidaria-Mor, com tudo o que precisa para umas longas férias de repouso absoluto, até para a família. O tempo, pode dividi-lo entre a refrescante piscina exterior, o cómodo salão de estar com mesa de snooker e honest bar, o terraço-esplanada, e aprazíveis passeios pelos caminhos, cuidados e ajardinados, distribuídos pelos hectares da quinta. Para lhe tirar a última das dúvidas, a relação qualidade-preço é imbatível.

Caso prefira as comodidades dum hotel, terá que olhar para a oferta em Fátima. Entre o Hotel Santa Maria, com quartos e suites privados, de linhas contemporâneas, espaçosos e luminosos, ou o Hotel Dom Gonçalo & Spa, exemplo de conforto com linhas requintadas e um toque clássico, a escolha pode ser difícil. Ambos os hotéis de 4 estrelas servem um pequeno-almoço fantástico, têm bar e restaurante e comodidades para hóspedes com mobilidade condicionada. O desempate pode estar no facto de o acesso ao Spa do Hotel Dom Gonçalo estar incluído na tarifa do quarto.

Clique para ver mais opções de alojamento em Ourém

O que visitar em Ourém?

Visitar Ourém: roteiro com o que ver e fazer
Castelo de Ourém

Esqueça o mapa quando visitar Ourém. É um deleite passear por entre o casario pintado de branco imaculado, pelas ruas estreitas e sinuosas da Vila Medieval de Ourém. Como o burgo é muito compacto, não custa nada calcorrear ruelas e escadinhas empedradas a pé. Geralmente, é assim que acontece a descoberta das coisas que têm mais encanto. Um miradouro aqui, um jardim ali, uma fonte escultural, a simplicidade dumas Alminhas acolá, as capelas do Senhor dos Passos, os brasões cravados nas paredes das casas e solares das famílias nobres um pouco por todo o lado… E bem no topo, imponente, ergue-se o Castelo de Ourém, um castelo tirado dum conto de fadas.

Vila Medieval de Ourém

Visitar Ourém: roteiro com o que ver e fazer
Porta da Vila – Visitar Ourém

Subir à Vila Medieval de Ourém pode ser tarefa árdua, já que estamos a falar em chegar ao topo dum morro pelas íngremes Calçada Histórica da Carapita ou Calçada da Mulher Morta. Não se deixe intimidar pelo nome desencorajador. Obviamente que não tem que se torturar e pode levar o carro até ao estacionamento do castelo.

A entrada no burgo medieval do castelo faz-se por uma de duas portas que rasgam as imponentes muralhas. A mais usual é a Porta da Vila, prática para quem vem de Ourém, cidade nova.

A outra é a Porta de Santarém que nos brinda logo com a Capela de Nossa Senhora da Conceição, forrada a azulejo policromático, e a casa onde funcionou a mais antiga Botica que se tem conhecimento na vila.

O casario apela ainda mais à vista quando nos concentramos nos detalhes arquitetónicos. Aos poucos vamos identificando elementos dos estilos gótico, mudéjar, manuelino, barroco e pombalino. E assim o burgo vai-lhe dizendo a idade, que remonta à pré-história.

Castelo de Ourém

Quando visitar Ourém e subir ao Castelo, prepare-se para uma viagem no tempo, ou sentir-se como uma personagem numa cena digna da Guerra dos Tronos. É, sem sombra de dúvidas, um dos castelos mais belos de Portugal. O Castelo de Ourém assemelha-se mais a um palácio de inspiração veneziana que aos típicos castelos que “herdamos” dos mouros. Este não foge à história, mas destaca-se pela sua beleza e traçado invulgares em terras lusas.

Tomado aos mouros pelo Rei D. Afonso Henriques em 1136, é doado a sua filha, D. Teresa que lhe concede foral em 1180. Ao longo dos séculos é sujeito a necessárias reconstruções. A mais significativa foi a adição do Paço dos Condes, uma monumental torre residencial datada do século XV. A reconstrução levada a cabo por D. Afonso, 4º Conde de Ourém (neto do Santo Condestável, D. Nuno Álvares Pereira) conferiu-lhe o esplendor que podemos vislumbrar hoje. De destacar ainda a Torre D. Mécia, a cisterna no interior do recinto triangular muralhado e respetivas torres nos vértices, e o Terreiro de Santiago centrado pela estátua de D. Nuno Álvares Pereira.

O conjunto monumental domina a vila medieval e todo um entorno de paisagem verde recortada por ribeiras, pontilhada de aldeias, serras calcárias e vales, com a cidade nova de Ourém estendida a nordeste. Como pode calcular, as vistas são para desfrutar calmamente, em modo contemplação.

Igreja da Colegiada

Igreja da Colegiada – Visitar Ourém

Também obra de D. Afonso é a sublime Igreja da Colegiada, matriz de Ourém. A Colegiada de Nossa Senhora das Misericórdias de Ourém que se vê hoje, de decoração sóbria em estilo barroco, é fruto da reconstrução integral após o Terramoto de 1755 que a destruiu por completo, à exceção da abside e da cripta subterrânea, imediatamente abaixo do altar-mor. É nesta cripta que se encontra o túmulo gótico, notavelmente esculpido, de D. Afonso, conde de Ourém e Marquês de Valença. Após a sua visita à igreja e cripta, descubra mais um miradouro (há uns quantos dentro de muralhas) para apreciar as vistas. Aproveite para descansar numa das esplanadas do largo enquanto contempla a fachada da igreja. Veja a “vida passar”, capte o ambiente medieval do casario e deguste uma ginjinha. Quiçá, não traz uma ou duas garrafas de licores tradicionais para casa.

Visitar Ourém: roteiro com o que ver e fazer
Praça do Pelourinho – Visitar Ourém

Estes são os dois monumentos mais marcantes de Ourém. Contudo, um passeio pela vila conduz ainda à Praça do Pelourinho, centrada pelo Pelourinho, obviamente, e ladeada pelo Solar do Administrador dos Condes de Bragança, hoje galeria municipal e posto de turismo. Dirija-se à antiga Cadeia de Ourém que deu lugar à Ucharia do Conde. Aproveite para degustar ou comprar alguns dos produtos regionais, como por exemplo, o singular Vinho Medieval de Ourém. E não deixe de visitar a Fonte Gótica com o brasão de armas da cidade que é, na realidade, o brasão de armas de D. Teresa, a primeira dos soberanos portugueses a dar-lhe foral. A águia de asas abertas mantém-se de cabeça decapitada, marcas deixada pelas Invasões Francesas. Para lembrar que o ambiente pacífico e tranquilo que emana desta vila histórica, teve afinal os seus episódios conturbados.

Antiga Cadeia de Ourém

Depois de tanta monumentalidade, poucos são os que dão uma oportunidade de visitar a Ourém nova. Saiba que a cidade beneficia de espaços verdes cuidados se procura momentos de lazer ao ar livre. Na margem da Ribeira de Seiça, tem o Parque Linear e o Parque Municipal, contíguo às Piscinas Municipais. E ainda os hectares de sobreiros e pinheiros da Mata Municipal de Ourém, conhecida por Mata Municipal António Pereira Afonso, considerada o pulmão da cidade. Se pretende saber mais sobre a cidade, nada melhor do que uma visita ao Museu Municipal de Ourém.

O que visitar perto de Ourém?

Fátima

Visitar Ourém: roteiro com o que ver e fazerSinta a espiritualidade de Fátima. Um dos santuários marianos mais visitados do mundo está em Portugal e recebe cerca de 5 milhões de peregrinos anualmente. A Capelinha das Aparições é pequena para tanta fé. Independentemente da profissão de fé ou credo dos visitantes, este espaço acolhe sem distinção e subjuga pela espiritualidade que lhe é inerente. Frente a frente, a primeira basílica, a Basílica de Nossa Senhora de Fátima conhecida mundialmente, e a recente Basílica da Santíssima Trindade, são dum contraste marcante na estética arquitetónica, mas complementares na energia espiritual. Entre elas, o vasto terreiro em anfiteatro que a cada 13 de Maio é pequeno demais para os milhares de fiéis que peregrinam ao Santuário.

Aljustrel

É na pequena aldeia de Aljustrel que está a génese do culto de Fátima: era a aldeia dos três pastorinhos das Aparições de Fátima. Pode visitar as Casas Museu de Jacinta, Francisco e Lúcia, respetivas famílias, e outros lugares simbólicos, como o Poço do Arneiro ou a Loca do Cabeço, nos Valinhos, dois locais da aparição do Anjo, ou o caminho da Via Sacra que leva ao Calvário Húngaro.

Batalha

Dentre os monumentos do gótico português, raros são os que conseguem rivalizar com o Mosteiro da Batalha. O Mosteiro de Santa Maria da Vitória é uma magnífica obra-prima, sublime na imponência e extraordinária nos detalhes. Imperdível numa visita a Ourém. Com construção iniciada em 1386, a mando do rei D. João I, pela graça da vitória das tropas portuguesas contra Castela na Batalha de Aljubarrota, a estética revela as influências arquitetónicas dos longos anos até à sua conclusão. Destaque para os vitrais da Capela dos Fundadores, os Claustros, as inacabadas Capelas Imperfeitas em estilo manuelino e gótico flamejante, e a Sala do Capítulo. Se conseguir desviar o olhar desta maravilha, há ainda casas setecentistas, o Pelourinho reconstruído e a Igreja Matriz com um belíssimo portal manuelino para descobrir em redor.

Baloiço do Talegre

Visitar Ourém: roteiro com o que ver e fazerVistas extraordinárias, um spot romântico ao pôr-do-sol e sentir-se criança no vai-e-vem dum baloiço? Rume ao Baloiço do Talegre. É a nova atração da serra de Alburitel, idealizada por um grupo de jovens que quis valorizar um miradouro adorado pela população. O baloiço estreou-se em maio de 2020 e é já um sucesso entre miúdos e graúdos tendo-se tornado uma verdadeira estrela do Instagram. Talegre é o nome do marco geodésico plantado no topo da serra de Alburitel, uma serra com muito para oferecer para além das vistas extraordinárias. O acesso faz-se pelo Trilho do Talegre ou pelo Trilho Tranqilo (o nosso favorito), mas também pode ir de carro. Só precisa de conduzir com cuidado pela estrada de terra batida.

Médio Tejo

Castelo de Almourol

A partir de Ourém pode descobrir o manancial de maravilhas que preenchem uma das nossas regiões favoritas de Portugal, o Médio Tejo. A combinação do riquíssimo legado histórico com as belezas naturais da região faz deste destino um dos mais apaixonantes do Centro de Portugal. Desfrute de passeios pelas margens do Tejo e do Zêzere, descubra as povoações ribeirinhas de Vila Nova da Barquinha, Tancos e Constância, vá a banhos na praia fluvial de Mação e do Penedo Furado, sinta-se como realeza no Castelo de Almourol e Castelo de Torres Novas, conheça a história do património ferroviário no Entroncamento, explore o legado Templário em Tomar, perca-se na natureza pelos trilhos de Ferreira do Zêzere e Sardoal, vá à cata de cascatas em Vila de Rei e deixe-se apaixonar pelas inspiradoras paisagens da fortaleza de Abrantes e o Centro Geodésico de Portugal.

Serras de Aire e Candeeiros

Os amantes da natureza podem montar base em Ourém para explorar um dos melhores destinos Into the Wild para escapadinhas no Centro de Portugal. Parte integrante do conjunto montanhoso Montejunto – Serra da Estrela, o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros tem um extenso menu de tesouros escondidos para explorar. Grutas mágicas, majestoso relevo cársico, pegadas de dinossauros, surpreendentes lagos e nascentes, imponentes anfiteatros naturais e soberbos trilhos pedestres. Destaque para o Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios de Ourém. Os miúdos vão adorar!

Praia Fluvial do Agroal

Visitar Ourém: roteiro com o que ver e fazerSe houvesse um concurso para a praia fluvial mais fotogénica do Médio Tejo, estamos convictos que a Praia Fluvial do Agroal arrecadava troféu atrás de troféu. Uma das melhores praias fluviais de Portugal está a cerca de 20 km de Ourém e em menos de 20 minutos chega à maior nascente do rio Nabão contida numa piscina fluvial de sonho. Tem a particularidade de ser uma nascente cársica cujas águas tem propriedades terapêuticas benéficas para aparelho digestivo e pele. Mas fique já avisado de que a água é fria para chuchu! É preciso muita coragem para fazer este tratamento de beleza da pele. Não se preocupe. Se for muito fria para si, tem sempre o rio Nabão para uns mergulhos mais temperados.

Restaurantes onde comer?

Restaurante Casa do Castelo
Largo Santa Teresa de Ourém (Castelo de Ourém), (+351) 914 140 039
Comida saborosa, serviço simpático. Decoração cuidada, ambiente agradável e vistas panorâmicas. O menu pode ser curto mas com propostas bem confecionadas.

Taverna da Matilde
Rua Dom Afonso IV nº 10 Portus de Auren, Ourém 2490-480, (+351) 914 704 204
Tapas e petiscos deliciosos servidos num ambiente acolhedor que preza a simpatia. Na mesa, casamento bem conseguido entre o tradicional e o inovador.

Mapa dos principais pontos de interesse de Ourém


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa dos principais pontos de interesse turístico para visitar em Ourém

Outros artigos do Centro de Portugal

Aveiro | Aldeias Históricas de Portugal | Cascata da Cabreia | Castelo de BodeCastro DaireCoimbra | DornesEstações Náuticas Centro de PortugalPassadiços do OrvalhoMonsanto | Óbidos | Penamacor | Penedo Furado | Peniche | Piodão | Santa Comba DãoSeia | Serras de Aire e Candeeiros | Serra da Estrela | Serra da Lousã | Tomar | Viseu

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na World Nomads ou na IATI Seguros. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela IATI use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog "VagaMundos" a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.