Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento

A somente uma hora de distância da cidade do Porto, onde a região do Minho se encontra com Trás-os-Montes e o granito abraça o xisto, esconde-se o surpreendente Parque Natural do Alvão, um dos nossos destinos de natureza favoritos para uma escapadinha no Norte de Portugal. Para lhe dar uma mãozinha na hora de partir à descoberta deste verdejante paraíso natural do distrito de Vila Real, desenhámos um roteiro de 2 e 3 dias para visitar o Parque Natural do Alvão, com os nossos lugares favoritos, muitas dicas práticas e sugestões de atividades e alojamentos. Prepare-se para uma inesquecível escapadinha na natureza na Serra do Alvão!

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento

Para a grande maioria das pessoas, o Parque Natural do Alvão resume-se a ser sinónimo das esmagadoras Fisgas de Ermelo, as imponentes cascatas do rio Olo que, com os seus 200 metros de altura, figuram entre as cascatas mais altas de Portugal. São sem dúvida alguma o seu maior ex-libris, mas a boa notícia é que os encantos do Parque Natural do Alvão estão (muito) longe de se cingir às vertiginosas Fisgas de Ermelo e às suas paradisíacas lagoas.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento
Fisgas de Ermelo, a monumental cascata da Serra do Alvão que figura entre as mais altas da Europa

Para além das cascatas do rio Olo, a Serra do Alvão, guarda mais de uma mão cheia de igualmente paradisíacas cascatas e lagoas, frondosos bosques pejados de segredos, apaixonantes aldeias serranas onde o tempo passa devagar e as tradições persistem, fabulosos trilhos de montanha que testam os nossos limites, miradouros com paisagens de cortar a respiração e até mesmo uma das estradas mais cénicas da Europa, a mítica N304.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento
Aldeias do Parque Natural do Alvão com o Monte Farinha como pano de fundo

Ah! E tem uma gastronomia simplesmente deliciosa, da qual destacamos o cabrito assado, a carne maronesa e os milhos ricos. Como vê, há razões de sobra para visitar o Parque Natural do Alvão. O difícil mesmo vai ser querer voltar para casa!

Onde fica o Parque Natural do Alvão?

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamentoO Parque Natural do Alvão fica localizado no distrito de Vila Real, mais concretamente na vertente oeste da Serra do Alvão, cujo ponto mais elevado cifra-se nos 1300 metros de altitude. Abrange territórios de 2 municípios, nomeadamente Vila Real a leste e Mondim de Basto a oeste.

Por estar situado numa zona de transição entre as regiões do Minho e Trás-os-Montes, o Parque Natural do Alvão apresenta duas faces geológicas completamente distintas, unidas entre si pelo rio Olo.

Na vertente oeste do Parque Natural do Alvão, junto a Mondim de Basto e à aldeia de Ermelo, predomina o xisto e a paisagem é mais verdejante com grandes bolsas de bosques e florestas.

Já na vertente este do Parque Natural do Alvão, junto a Lamas de Olo e ao Arnal, impera o granito e a vegetação é rasteira, típica de alta montanha. Esta zona da Serra do Alvão tem uma altitude média de 1000, como tal, no inverno neva com alguma frequência.

Quando visitar o Parque Natural do Alvão?

O final da primavera e o verão são a melhor altura para desfrutar das maravilhosas lagoas e cascatas da Serra do Alvão

Todas as estações são propícias a uma escapadinha na Serra do Alvão, sendo que a melhor época do ano para visitar o Parque Natural do Alvão depende muito dos seus interesses.

O verão é por norma escaldante, como tal, é a altura perfeita para ir a banhos nas praias fluviais, lagoas e cascatas da Serra do Alvão.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamentoAs temperaturas amenas do final da primavera e início do outono torna-as nas estações ideais para quem, como nós, adora fazer caminhadas na natureza.

Se visitar o Parque Natural do Alvão no inverno, não se livra do frio, mas com um bocadinho de sorte até apanha dias limpos ou neve nas terras altas. E beberricar um vinho à lareira numa típica casinha serrana sabe tão bem!

Onde ficar a dormir no Parque Natural do Alvão? Sugestões de alojamento

Tendo em conta que a área do Parque Natural do Alvão não é muito extensa, recomendamos que considere montar base numa só localidade e fazer os seus passeios a partir daí, visto que exige menos logística e torna a experiência mais relaxante. Afinal, andar a fazer e desfazer malas todos os dias é sempre chato, sobretudo se viajar com crianças.

A escolha do melhor local para ficar alojado quando visitar o Parque Natural do Alvão depende muito do seu perfil de viajante.

Se preferir ficar numa localidade maior, com todo o tipo de serviços sempre à mão, as melhores apostas para montar base são Mondim de Basto e Vila Real. Têm a maior oferta de alojamentos e serviços turísticos da região, sendo relativamente fácil encontrar quartos a bons preços, sobretudo se reservar alojamento com alguma antecedência. Além disso contam ambas com excelentes acessos à maioria dos pontos de interesse do Parque Natural do Alvão.

Entre as duas, nós pessoalmente preferimos Mondim de Basto, por ser uma localidade mais pequena (o que facilita a logística) e ter um ambiente mais rural.

Caso prefira uma atmosfera mais citadina, Vila Real é claramente a melhor aposta.

Por outro lado, se quiser estar mais em contacto com a natureza e não se importar de ter menos serviços turísticos, a nossa recomendação é que opte por ficar a dormir num alojamento de Turismo Rural duma das aldeias do Parque Natural do Alvão.

Clique nos links abaixo para ver as melhores opções de alojamento em cada uma das localidades e opte sempre por reservar unidades hoteleiras que permitam o cancelamento, não vá ter algum imprevisto.

Por último, listamos abaixo os nossos alojamentos favoritos para montar base numa viagem ao Parque Natural do Alvão. Todos eles apresentam uma estupenda relação qualidade-preço.

Agua Hotels Mondim de Basto

A localização, no Monte Paradela sobranceiro ao rio Tâmega, é simplesmente perfeita para uma escapadinha no Agua Hotels Mondim de Basto , de contacto com a natureza e vistas montanha soberbas. Os quartos são super confortáveis e o pequeno-almoço é estupendo. E a cereja no topo do bolo é a sua fantástica infinity pool. Espreite o Spa e verá que é difícil conceber um lugar melhor para relaxar depois de um dia a explorar o Parque Natural do Alvão!

Palacete do Conselheiro (Mondim de Basto)

Preciosos detalhes vintage, conforto e hospitalidade marcaram encontro no Palacete do Conselheiro e o resultado é uma guesthouse em estilo boutique que supera expetativas. Oferece dez quartos com um toque de tradicional e de classe, que tornam a estadia numa experiência única. A vista panorâmica para a vila revela o extenso olival da unidade, os jardins e a piscina. A disponibilidade inexcedível dos anfitriões revela uma arte de bem receber rara.

Casa do Rio (Mondim de Basto)

A Casa do Rio é um refúgio de tranquilidade e contacto com a natureza único! Restaurada com o maior cuidado, dispõe de alojamento em bungallows, suítes e lodges com conforto máximo e decoração moderna, sóbria e despretensiosa. Todos, devidamente equipados para estadias autossuficientes, climatizados, com varanda ou terraço, casa de banho privada, TV ecrã plano e WiFi gratuito. No exterior, existe ainda uma piscina, grandes jardins, árvores centenárias, acesso a praias fluviais e recantos que lembram um bosque encantado.

Casa Agrícola da Levada Eco Village (Vila Real)

Numa casa histórica, amiga do ambiente e rodeada de sossego, a guesthouse Casa Agrícola da Levada Eco Village fica apenas a 2 km de Vila Real. Junto ao Rio Corgo, oferece 6 casas rústicas e 3 quartos na casa principal com decoração rústica e acolhedora. Marca pelo ambiente rural, jardins verdejantes e uma piscina exterior com vários terraços para banhos de sol.

Clique para ver mais opções de alojamento no Parque Natural do Alvão

O Melhor do Parque Natural do Alvão num roteiro de 3 dias: o que ver e fazer na Serra do Alvão

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento
Aldeia de Lamas de Olo – Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão

O nosso roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão arranca em Mondim de Basto e, no que ao seu término diz respeito, tem duas opções: ou regressa a Mondim de Basto percorrendo a cénica Estrada Nacional N304, ou fecha o seu roteiro pela Serra do Alvão em Vila Real (se ainda não conhece a Princesa do Corgo, é a melhor opção).

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento
Cascatas de Bilhó – Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão

Pode perfeitamente fazer o roteiro pela ordem inversa sem problema algum, ou até mesmo começar num dos pontos de interesse sugeridos que lhe seja mais conveniente e, a partir daí, desenhar o seu próprio roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento
Varzigueto – Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão

É importante referir que o número de dias que sugerimos para este roteiro pelo Parque Natural do Alvão pressupõe que a viagem seja feita com viatura própria e não inclui os dias de viagem do local de origem para a região da Serra do Alvão.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento
Ponte Medieval do Rio Cabril – Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão

Na verdade, visitar os locais de interesse referidos neste artigo sem carro ou sem recorrer a um tour é uma tarefa (praticamente) impossível de realizar. Se estiver sem viatura própria, o melhor mesmo é alugar um carro.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento
Baloiço dos Caretas, um dos melhores miradouros do Parque Natural do Alvão

Se é nosso leitor assíduo, já o sabe, mas se é a primeira vez que lê o VagaMundos, tenha em conta que, nos nossos roteiros, o número de dias é meramente indicativo. Se abdicar de conhecer alguns dos pontos de interesse mencionados no nosso roteiro de 3 dias para visitar o Parque Natural do Alvão, pode fazer este roteiro em 2 dias sem qualquer problema. No final do artigo apresentamos-lhe também uma sugestão de itinerário para visitar a Serra do Alvão em 2 dias.

Castelo de Celorico de Basto

No sentido inverso, caso queira fazer mais algumas atividades de natureza, visitar mais algumas aldeias do Parque Natural do Alvão, dar um pulinho às outras vilas de Terras de Bastos (como Celorico de Bastos, Cabeceiras de Bastos e Ribeira de Pena), recomendamos vivamente que acrescente mais uns dias à sua visita ao Parque Natural do Alvão. Ao longo do roteiro vamos dar várias sugestões nesse sentido e vai ver que é super fácil transformar esta escapadinha pelo Parque Natural do Alvão numa semana de férias.

Dica VagaMundos: de forma a desenhar um roteiro com apenas 3 dias para visitar o Parque Natural do Alvão não pudemos incluir uma visita aprofundada a Vila Real no itinerário. Se ainda não conhece bem a “Bila”, acrescente (pelo menos) mais um dia ao seu roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão. Clique para ler o roteiro para visitar Vila Real para dicas e inspiração.

Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão: Dia 1

Mondim de Basto – Ponte Medieval do Rio Cabril – Monte Farinha e Santuário da Senhora da Graça – Baloiço dos Caretas – Travassos – Cascata de Bilhó – Pioledo – Bobal

Mondim de Basto

O nosso roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão começa na pacata vila transmontana de Mondim de Basto. Ao contrário do que acontece na maioria das localidades, o burgo não se desenvolveu em torno da Igreja Matriz mas sim junto ao pequeno templo da Capela do Senhor. É, portanto, aí que vai encontrar o núcleo histórico de Mondim de Basto.

Praça do Município de Mondim de Basto

Recomendamos que faça um passeio pelas suas ruas empedradas, ladeadas por típicas casas de granito e abrasonadas casas senhoriais, não deixando de percorrer a histórica Rua Velha (onde irá encontrar várias adegas características da região) e visitar a Praça do Município onde irá encontrar a Casa do Eirô (que atualmente alberga os Paços do Concelho) e a Capela de Santa Quitéria.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento
Igreja Matriz de São Cristóvão de Mondim

Fora do centro histórico de Mondim de Basto os destaques vão para a já referida Igreja Matriz de São Cristóvão de Mondim, templo com arquitetura típica da época românica tardia, e para a altaneira Capela de Nossa Senhora da Piedade, precedida de uma monumental escadaria em granito.

Ponte Medieval do Rio Cabril

A próxima paragem do nosso roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão será no pequeno lugarejo de Vilar de Viando, localizado mesmo saída de Mondim de Basto (sentido Vila Real).

Aí, nas margens do rio Cabril irá encontrar a Ponte Medieval do Rio Cabril, também conhecida por Ponte de Vilar de Viando. Por esta monumental ponte de granito, com um único e amplo arco de volta perfeita, já passaram os exércitos romanos e franceses e incontáveis peregrinos rumo a Santiago (encontra-se presentemente no Caminho de Santiago) e agora será a sua vez de pisar as suas centenárias pedras. Desfrute do momento e da encantadora envolvência natural que a rodeia e visite também a vizinha Capela do Senhor da Ponte.

Recomendamos ainda que faça um pequeno passeio pelas margens do rio Cabril até ao açude/dique do rio Cabril. É um cantinho simplesmente apaixonante e, se for no verão, até pode fazer como os locais e ir a banhos nas cristalinas águas do rio Cabril.

Monte Farinha e Santuário da Nossa Senhora da Graça

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamentoContinue o seu roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão subindo até ao Santuário da Nossa Senhora da Graça, situada bem no topo do icónico Monte Farinha. Esta impressionante montanha, cujo nome deriva da sua orografia cónica, que se assemelha a um gigantesco monte de farinha, tem quase 1000 metros de altitude e pode ser avistada de quase todos os pontos da Serra do Alvão e das Terras de Bastos.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamentoA ascensão ao seu cume, o Alto da Senhora da Graça, é um dos percursos mais emblemáticos da Volta a Portugal só encontrando rival na subida à Torre da Serra da Estrela. São mais de 8 km de subida constante, com um desnível de 620 metros, por uma curvilínea estrada com inclinações que chegam a superar os 10%. É uma prova de superação fantástica!

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamentoComo já referimos, bem no topo do Monte Farinha, encontra-se o Santuário da Nossa Senhora da Graça, um dos principais locais de peregrinação mariana em Trás-os-Montes. A capela original terá sido construída no século XVI e é nela que se encontra a imagem da Nossa Senhora da Graça.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamentoA localização é simplesmente idílica e as vistas 360º que se obtém do Alto da Senhora da Graça são de deixar qualquer um boquiaberto. Aos seus pés terá a vila de Mondim de Basto e em dias de boa visibilidade consegue-se avistar toda a região de Terras de Bastos, praticamente toda a Serra do Alvão e a vizinha Serra do Marão. É, literalmente, um dos pontos altos do nosso roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão.

Baloiço dos Caretas

Depois de descer o Monte Farinha continue o seu roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão rumando até à pequena aldeia de Vilarinho para ir conhecer o novíssimo Baloiço dos Caretas.

O acesso ao altaneiro baloiço é feito por um empinado estradão de terra batida que arranca das imediações do estádio de Vilarinho e, a não ser que esteja com um 4×4, terá que fazer uma curta caminhada (pouco mais de 1 km ida e volta). Mas, acredite, que quando vir as magnificas vistas sobre o Monte Farinha e a Serra do Alvão, não vai dar por nada mal empregue o esforço.

Travassos

A próxima paragem do nosso roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão será em Travassos, uma apaixonante aldeia que integra a Rede Nacional das “Aldeias de Portugal”.

Capela de Santa Bárbara

Viaje no tempo calcorreando as suas ruelas empedradas ladeadas de casas de granito, espigueiros, alminhas e fontanários não deixando de visitar a Capela de Santa Bárbara (por onde passa o Caminho de Santiago) e Ponte Romana de Travassos sobre o rio Cabril. Se estiver a sentir-se com energia, suba até ao calvário, o ponto mais alto da aldeia, e disfrute das apaixonantes vistas sobre o casario e campos de cultivo, emoldurados pelo Parque Natural do Alvão.

Cascatas do Bilhó

Aldeia de Travassos visitada, está na hora de ir conhecer as primeiras cascatas do seu roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão: as fantásticas Cascatas do Bilhó.

Estas soberbas quedas de água estendem-se monte acima por cerca de 300 metros e são alimentadas pelas águas do rio Cabrão, um afluente do Cabril. Esta autêntica escadaria natural, construída a preceito pelo rio Cabrão, cria uma miríade de pequenas piscinas naturais onde é possível ir a banhos nos dias quentes de verão. Os mais audazes podem tentar subir monte acima até aos moinhos de água em ruínas, mas avisamos já que está longe de ser uma tarefa fácil. Se for com crianças, nem sequer pondere a aventura.

A natureza tem por hábito dificultar o acesso aos seus maiores tesouros, mas, no caso das Cascatas do Bilhó, isso não se aplica. É que a base das Cascatas do Bilhó fica mesmo ao lado da estrada EN 312, que liga Cavernelhe a Bilhó. Neste caso é canja ir visitar uma das cascatas mais bonitas do Parque Natural da Serra do Alvão.

Aldeias de Pioledo e Bobal

Para fechar o primeiro dia do roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão sugerimos uma visita a mais duas pequenas aldeias da Serra do Alvão: Pioledo e Bobal.

Nestas duas pequenas aldeias de casas de granito, abraçadas pela natureza, não é o património construído que brilha, mas sim o património imaterial, patente nas estórias vivas das suas hospitaleiras gentes que estoicamente preservam as suas tradições numa simbiose admirável entre homem e natureza.

Perca-se pelas suas ruelas empedradas, pinceladas de espigueiros e alminhas, troque dois dedos de conversa com os locais, escute o cantar dos passarinhos e o murmurejar das águas dos ribeiros, respire fundo e deixe-se apaixonar pela ruralidade das aldeias da Serra do Alvão.

Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão: Dia 2

Trilho das Fisgas de Ermelo (Ermelo – Cascata Fisgas de Ermelo – Piocas de Cima – Varzigueto – Capela do Fojo – Piocas de Baixo)
Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento
Miradouro Alto da Cabeça Grande – Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão

O segundo dia do nosso roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão será todo ele dedicado a explorar as imponentes Cascatas do Rio Olo, as Fisgas de Ermelo, que com os seus impressionantes 200 metros de altura são não só uma das maiores quedas de água de Portugal como também de toda a Europa.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento
Piocas de Cima – Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão

É certo que o salto de água não é contínuo, ainda assim, não deixa de ser impressionante. E o melhor de tudo é que, pelo caminho, vai formando várias lagoas naturais de água cristalina, as Piocas de Cima e as Piocas de Baixo, simplesmente irresistíveis nos dias quentes de verão.

A melhor maneira de explorar as Fisgas de Ermelo e todo o seu extraordinário entorno natural é percorrendo o “rasgadinho” Trilho das Fisgas de Ermelo (PR3 Mondim de Basto), um percurso pedestre circular que arranca e termina na milenar aldeia de xisto de Ermelo. Este tem lugar cativo na nossa lista dos melhores trilhos de Portugal!

Piocas de Baixo – Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão

O trilho encontra-se relativamente bem marcado e tem aproximadamente 12,5 km de extensão. Ao longo do percurso irá poder ver as Fisgas de Ermelo de um sem número de ângulos distintos (as vistas do Miradouro Alto da Cabeça Grande são de babar) e visitar as idílicas lagoas de Piocas de Cima e Piocas de Baixo. Se for no verão, nem hesite em meter o fato de banho na mochila.

Capela do Fojo – Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão

Para além das Fisgas de Ermelo e das suas deliciosas piscinas naturais, ao longo do percurso pedestre será brindado com as maravilhosas paisagens da Serra do Alvão e terá a oportunidade de visitar a castiça aldeia de Varzigueto, a isolada Capela do Fojo e claro, a aldeia de xisto Ermelo onde começa o trilho. Nesta última destacamos a Capela de São Sebastião, o Pelourinho, a antiga Casa da Câmara e a Ponte Romana sobre o rio Olo.

Rio Olo às portas da aldeia de Varzigueto

Ficou convencido a calçar as suas botas de caminhada? Então, clique para ler o nosso guia completo para percorrer o Trilho das Fisgas de Ermelo e para descarregar o track GPS para levar consigo no seu smartphone.

Dicas VagaMundos:

  • Mesmo que não seja dado a caminhadas, não deixe de ir observar as extraordinárias quedas de água do rio Olo. Até porque seria um pecado não incluir as Fisgas de Ermelo no seu roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão. Para isso basta ir até ao Miradouro das Fisgas de Ermelo que fica praticamente ao lado da estrada, nas imediações da Capela do Fojo. No mapa que disponibilizamos no final do roteiro de 3 dias para visitar o Parque Natural do Alvão encontra a sua localização exata.
  • Quer conhecer as lagoas Piocas de Cima e Piocas de Baixo mas acha os 12,5 km do Trilho das Fisgas de Ermelo fruta a mais? Não se preocupe que nós damos uma ajuda. Para visitar as Piocas de Cima pode começar a caminhada na aldeia de Varzigueto e seguir o trilho no sentido inverso até chegar às lagoas. Ir e vir são somente 2,5 km e o percurso é praticamente plano.
  • Para visitar as Piocas de Baixo pode iniciar a caminhada na aldeia de Ermelo e mais uma vez seguir o Trilho das Fisgas de Ermelo no sentido inverso. Vá é a contar com um percurso mais exigente visto que terá de percorrer cerca de 5 km (ida e volta) com um desnível considerável. Como alternativa pode deixar o carro nas imediações da Capela do Fojo e seguir o sentido certo do Trilho das Fisgas de Ermelo. Poupa um bom quilómetro às pernas, mas a subida, no regresso, é mesmo muito rasgadinha.

Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão: Dia 3

Fervença – Barreiro – Lamas de Olo – Dornelas – Barragem Cimeira do Alvão – Cascata de Galegos da Serra – Estrada Panorâmica N304 até Mondim de Basto ou Vila Real

Fervença e Barreiro

O terceiro dia do nosso roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão começa com uma visita a Fervença e Barreiro, duas aldeias típicas da Serra do Alvão que ilustram na perfeição as duas distintas faces geológicas do Parque Natural do Alvão que referimos no início do artigo.

Fervença fica localizada a 700 metros de altitude num profundo vale da Serra do Alvão, bordejada por inúmeros socalcos, florestas e imponentes montes que nos reduzem à nossa pequenez.

Já a vizinha aldeia de Barreiro, apesar de estar a somente 2 km de distância, já se encontra a 900 metros de altura, e isso reflete-se bem na paisagem mais agreste pejada de enormes rochedos graníticos e nas suas casas, igualmente de granito, algumas das quais ainda conservando os típicos telhados de colmo.

No que a património construído diz respeito os destaques vão para a Capela da Nossa Senhora dos Remédios em Fervença e para a Capela de Santo António em Barreiro. Mas, uma vez mais, o melhor destas aldeias é deambular pelas suas castiças ruas e tagarelar com as suas gentes. É literalmente, viajar no tempo de olhos abertos!

Lamas de Olo e Dornelas

A próxima paragem do nosso roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão é a aldeia de Lamas de Olo, uma das maiores jóias da Serra do Alvão.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamentoA ligação entre o Barreiro e Lamas de Olo é feito por uma cénica estrada calcetada em paralelepípedos de granito (ignore o Google Maps e afins e siga as placas ou vai dar uma grande volta completamente desnecessária). Pelo caminho não faltam lugares para encostar a carro (ou a mota) de forma a poder desfrutar das maravilhosas paisagens panorâmicas do Parque Natural do Alvão.

Lamas de Olo

Quando avistar ao longe Lamas de Olo vai ficar boquiaberto. A aldeia encontra-se localizada a 1000 metros de altitude num lindo planalto granítico, atravessada pelo rio Olo e rodeada por verdejantes lameiros, campos cultivados e frondosos carvalhais.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamentoAs melhores palavras que definem Lamas de Olo são beleza e autenticidade. Nesta aldeia do Parque Natural do Alvão as tradições ainda se encontram bem presentes no quotidiano dos seus habitantes que ainda vivem da agricultura e pastorícia em total harmonia com a natureza, criando um retrato do Portugal rural, cada vez mais raro nos dias que correm.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamentoEscutar os ecos dos chamamentos dos pastores na serra e assistir ao regresso a casa das vacas que durante o dia vagueiam pelos vales e montanhas, está entre as melhores recordações que temos do nosso roteiro pelo Parque Natural do Alvão.

Passeie sem pressas pelas suas ruelas calcetadas que serpenteiam por entre o casario de granito com telhados de colmo e os típicos canastros, observando a centenária técnica de irrigação “rega de lima” que distribui harmoniosamente a água pelos lameiros e campos de cultivo, de forma a garantir que o terreno seja totalmente regado sem congelar nos dias mais frios.

Igreja de São Tiago

No que a património edificado diz respeito chamamos a atenção para a bela Igreja de São Tiago e para a histórica ponte de pedra sobre o rio Olo de onde pode observar pequenas quedas de água.

Dornelas

Logo ao lado de Lamas de Olo encontra a isolada aldeia de Dornelas, outra pitoresca aldeia do Parque Natural do Alvão que parece um postal ilustrado.

Barragem Cimeira do Alvão

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamentoContinue o seu roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão rumando até à Albufeira da Barragem Cimeira, o maior espelho de água do Parque Natural do Alvão. Esta barragem foi construída na década de 40 para auxiliar na prática do regadio. Presentemente, é o lar de uma infinidade de aves e animais dos quais destacamos as simpáticas lontras que, com alguma sorte, se conseguem observar nas suas margens nos dias de sol.

Mesmo ao lado da albufeira existe uma excelente zona florestada com parque de merendas, perfeito para fazer um prazenteiro picnic no meio da natureza.

Dica VagaMundos: uma das melhores maneiras de explorar esta zona do Parque Natural do Alvão é percorrendo o Trilho Barragens – Barreiro – Lamas de Olo, um percurso pedestre circular com aproximadamente 13 km que arranca da Barragem Cimeira do Alvão e percorre uma boa parte do planalto onde se encontra a aldeia de Lamas de Olo e Barreiro. Se gosta de caminhadas e poder acrescentar mais um dia ao seu roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão, nem hesite!

Informação prática do Percurso Pedestre Barragens – Barreiro – Lamas de Olo

  • Distância: 13,5 km
  • Circular: Sim
  • Dificuldade Técnica: Moderada
  • Local de Partida/Chegada: Barragem Cimeira do Alvão

Cascata de Galegos da Serra

Da Barragem Cimeira do Alvão é um saltinho até à Cascata de Galegos da Serra, outra das maravilhas naturais imperdíveis do nosso roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão.

Esta maravilhosa cascata da Serra do Alvão, com quase oito metros de altura, é alimentada pelas puras águas da ribeira de Amal que aqui cavou o seu caminho por entre gigantescas lajes graníticas. Na base da Cascata de Galegos encontrará uma linda lagoa de águas cristalinas, simplesmente perfeita para uns refrescantes mergulhos nas tardes quentes de verão.

A cascata fica mesmo ao lado da estrada, às portas da aldeia de Galegos da Serra, e para ir até à sua base basta descer uma escadaria por entre os penedos de granito. Como vê, neste caso, é super fácil ir conhecer uma das mais belas cascatas da Serra do Alvão!

Estrada Panorâmica N304 e/ou Vila Real

Para fechar o roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão temos não uma, mas duas propostas para si, para escolher de acordo com os seus interesses. Se não se conseguir decidir por apenas uma (o que compreendemos bem), pode sempre acrescentar mais um dia ao seu roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão e desfrutar de ambas.

Opção 1: percorrer a Estrada Panorâmica N304

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamentoA primeira opção para encerrar o seu roteiro pelo Parque Natural do Alvão em grande estilo, é percorrer a ziguezagueante Estrada Nacional 304 (N304) que liga Vila Real a Mondim de Basto. A N304 já foi inclusivamente considerada pela Ford como uma das melhores estradas para conduzir em toda a Europa e não deixa os créditos por mãos alheias.

É certo que nem chega a ter 50 km de extensão, mas o que lhe falta em tamanho sobeja-lhe em beleza. O troço entre o Alto de Velão (onde se encontra o emblemático marco da N304 que assinala a entrada no concelho de Mondim de Basto) e a vila de Mondim de Basto é particularmente arrebatador. Imagine uma infinidade de curvas e contracurvas ziguezagueando montanhas abaixo, cada uma revelando-lhe uma paisagem mais arrebatadora sobre a Serra do Alvão, a Serra do Marão e o Monte Farinha. Assim já fica com uma leve ideia do que o espera na sua roadtrip pela estrada N304.

Se gosta de conduzir, vai sentir-se no paraíso e se for motard, então, o mais certo é atingir o nirvana por Terras de Bastos. E o melhor de tudo é que pelo caminho não faltam miradouros onde pode fazer paragens técnicas para desfrutar das deslumbrantes paisagens, a começar pelo miradouro que está localizado junto ao marco da N304.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento
Miradouro de Paradança – Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão

Destacamos ainda o Miradouro do Torrão (não está bem na estrada N304, mas sim a uns meros 800 metros do marco da N304 que referimos atrás… Acreditamos que nos vai perdoar a imprecisão), o Miradouro da Lombagorda e o Miradouro de Paradança.

Se é fã de roadtrips não deixe de ler os seguintes artigos:

Opção 2: visitar Vila Real
Sé de Vila Real

Outra excelente forma de fechar com chave de ouro o seu roteiro pelo Parque Natural do Alvão é visitar Vila Real, sobretudo se ainda não conhece os (muitos) encantos da Princesa do Corgo.

Roteiro Parque Natural do Alvão: o que visitar, cascatas, trilhos e alojamento
Palácio de Mateus

Abençoada pela natureza, a cidade ergue-se no topo das Escarpas do Corgo, num promontório peninsular formado pela confluência dos rios Corgo e Cabril, tendo como pano de fundo as majestosas serras do Alvão e do Marão. O enquadramento perfeito para uma cidade que guarda um centro histórico pejado de património histórico que dá gosto explorar.

Entre os muitos locais de interesse que pode visitar em Vila Real destacamos os seguintes:

  • Sé de Vila Real;
  • Edifício dos Paços do Concelho;
  • Casa de Diogo Cão;
  • Capela Nova e Igreja da Misericórdia;
  • Pelourinho;
  • Igreja de São Pedro;
  • Miradouro da Vila Velha;
  • Palácio de Mateus, uma das mansões mais elegantes da Europa (sim, é a mansão que figura nas garrafas do Mateus Rosé).
Quer mais dicas sobre Vila Real? Então não deixe de ler o nosso roteiro detalhado com o que ver e fazer em Vila Real.

Mapa do Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão em 3 dias


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão em 3 dias.

Trilhos e Percursos Pedestres no Parque Natural do Alvão

Se gosta de caminhar, não vai sair nada desapontado do Parque Natural do Alvão. Apesar de não haver muitos trilhos marcados, os que há são de enorme qualidade. Abaixo encontra os nossos favoritos:

  • Percurso Pedestre da Ponte Medieval do Cabril: 3 km linear (6 km ida e volta)
  • PR2 Parque Natural do Alvão | Agarez – Galegos da Serra – Arnal: 6,5 km circular
  • PR2 Mondim de Basto – Levada do Piscaredo: 9 km linear (18 km ida e volta)
  • PR3 Mondim de Basto – Trilho das Fisgas de Ermelo: 12,5 km circular
  • Trilho Barragens – Barreiro – Lamas de Olo: 13,5 km circular

Clique para conhecer os Melhores Trilhos de Portugal

Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão em 2 dias

Se só tem 2 dias para visitar o Parque Natural do Alvão, vai ter naturalmente de abdicar de visitar alguns dos pontos de interesse que descrevemos atrás. Para que não tenha de cortar muito, sugerimos que abdique de fazer o Trilho das Fisgas de Ermelo pois é uma caminhada que ocupa um dia praticamente inteiro.

Abaixo encontra a nossa sugestão de roteiro para 2 dias, podendo ler a respetiva descrição dos locais de interesse no roteiro de 3 dias para visitar o Parque Natural do Alvão descrito acima.

Dia 1

Mondim de Basto – Ponte Medieval do Rio Cabril – Monte Farinha e Santuário da Senhora da Graça – Travassos – Cascata de Bilhó – Miradouro das Cascatas Fisgas de Ermelo – Capela do Fojo – Ermelo

Dia 2

Varzigueto – Piocas de Cima – Lamas de Olo – Barragem Cimeira do Alvão – Cascata de Galegos da Serra – Estrada Panorâmica N304 até Mondim de Basto ou Vila Real

Clique para ver as melhores opções de alojamento no Parque Natural do Alvão

Mapa do Roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão em 2 dias


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro para visitar o Parque Natural do Alvão em 2 dias.

Outros roteiros de carro por Portugal

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre as melhores atividades e tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em viagens e apresenta o melhor rácio custo-benefício do mercado, sendo que todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19. Se utilizar o nosso link terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize a AutoEurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o VagaMundos a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.