Visitar Passadiços do Paiva | Arouca Geopark: dicas e onde dormir

Visitar Passadiços do Paiva | Arouca Geopark: Guia e Dicas

Se há percurso pedestre que dispensa apresentacões em Portugal, são os Passadiços do Paiva. Localizados na margem esquerda do Rio Paiva, no Arouca Geopark, estes quase nove quilómetros de passadiços tornaram-se rapidamente num dos percursos pedestres mais emblemáticos do mundo, tendo inclusivamente ganho quatro galardões consecutivos nos World Travel Awards, os Óscares do turismo.

Visitar Passadiços do Paiva | Arouca GeoparkNós já tivemos o privilégio de os percorrer por duas vezes e, podemos afiançar, que a fama mundial não é de todo à toa e que, nós portugueses, somos uns privilegiados por ter esta maravilha mesmo “à porta de casa”.

Visitar Passadiços do Paiva | Arouca GeoparkOs Passadiços do Paiva estão inseridos num autêntico santuário natural. A a simbiose entre a construção do homem e a natureza está simplesmente perfeita. O enquadramento paisagístico está tão bem conseguido que quando os vemos ao longe ficamos com a ilusão de que fazem parte da paisagem envolvente.

Esta é inclusivamente uma das zonas mais selvagens do vale do rio Paiva, outrora só acessível aos grandes amantes de adrenalina, que corajosamente desafiavam as águas bravas e os rápidos do rio Paiva de rafting, caiaque ou, nas épocas mais secas, praticando canyoning.

Visitar Passadiços do Paiva | Arouca GeoparkMas, graças aos Passadiços do Paiva, este magnífico vale está hoje acessível a todos. Por isso, se ainda não conhece este soberbo destino natural está na hora de pegar na sua mochila e partir à descoberta dos (muitos) encantos da joia da coroa do Arouca Geopark.

Visitar Passadiços do Paiva | Arouca GeoparkPelo caminho será brindado com paisagens de cortar a respiração, poderá ver in loco extraordinárias formações rochosas, vida selvagem ímpar, assombrosas cascatas, idílicas praias fluviais e até mesmo atravessar uma ponte suspensa sobre o rio Paiva. Não é à toa que os Passadiços do Paiva ocupam um lugar cativo na nossa lista dos melhores trilhos e percursos pedestres de Portugal.

Ponte Suspensa sobre o rio Paiva
Nota: está em construção uma nova ponte suspensa sobre o rio Paiva e não será uma ponte qualquer. A nova ponte é inspirada nas míticas pontes incas, que atravessam os profundos vales andinos, e terá mais de 500 metros de comprimento, o que fará dela a maior ponte suspensa do mundo. Espera-se que abra ao público em 2020 e será mais uma excelente razão para (re)visitar os Passadiços do Paiva

Na secção seguinte deste artigo encontrará um guia completo para o ajudar a preparar a sua visita aos Passadiços do Paiva, com imensas dicas práticas e toda a informação que precisa para desfrutar de uma escapadinha a este destino paradisíaco.

Clique para conhecer os Melhores Trilhos e Percursos Pedestres de Portugal

Guia completo para visitar os Passadiços do Paiva com muitas dicas práticas para o ajudar a preparar a sua visita ao ex-libris do Arouca Geopark

Preparativos para visitar os Passadiços do Paiva

Existe um limite de entradas diárias nos Passadiços do Paiva, uma medida necessária para evitar multidões nos passadiços. Assim, não se coloca em causa a segurança da estrutura e ao mesmo tempo garante-se uma boa experiência a todos os visitantes. Afinal de contas, não seria nada aprazível percorrer os passadiços como se estivesse no metro à hora de ponta. Por isso, tiramos o nosso chapéu a esta medida de turismo sustentável!

Hora de ponta nos Passadiços do Paiva – assim sabe bem!

Nas épocas de maior afluência, como sejam o verão e os fins-de-semana, os bilhetes esgotam muito rapidamente. Por isso, recomendamos que reserve os seus bilhetes com a maior antecedência possível através do site oficial dos Passadiços do Paiva.

Caso tenha algum imprevisto, ou as condições atmosféricas forem muito adversas, pode sempre remarcar a sua visita para outro dia, mediante um pagamento simbólico.

Os bilhetes também podem ser adquiridos no próprio dia na loja interativa de turismo de Arouca ou na Praia Fluvial do Areínho. Contudo, não só terá de pagar o dobro do preço como ainda se arrisca a bater com o nariz na porta devido ao limite de bilhetes diários. O melhor mesmo é jogar pelo seguro e fazer a sua reserva logo que tenha as suas datas de visita definidas.

Preço dos Bilhetes

O preço dos bilhetes varia de acordo com a época baixa e a época alta. Entre 1 de novembro e 31 de março o valor é de apenas 1 € sendo que entre 1 de abril a 31 de outubro é de 2 €. Ainda assim um valor super baixo para tudo o que nos oferecem os extraordinários Passadiços do Paiva. As crianças com menos de 10 anos não pagam entrada. Clique aqui para fazer a sua reserva no site oficial dos Passadiços do Paiva. Não se esqueça que caso adquira o bilhete no próprio dia terá de pagar o dobro do preço.

Horários

Os horários de abertura dos Passadiços do Paiva diferem de acordo com a época do ano. Recomendamos que consulte o site oficial para ter sempre os horários atualizados e certificar-se de que os passadiços não se encontram encerrados por questões de manutenção ou condições adversas.

  • Abril a outubro (dias úteis): das 9:00h às 18:00h
  • Abril a outubro (fins de semana e feriados): das 9:00h às 19:00h
  • Maio a setembro: das 8:00h às 20:00h
  • Novembro a março: das 9:00h às 17:00h
Dica VagaMundos: se é fã de passadiços, não deixe de ler os nossos artigos sobre os Passadiços do Alamal, os Passadiços de Aveiro, os Passadiços do Gameiro e os Passadiços do Alvor

Onde começar os Passadiços do Paiva? Dicas para escolher o melhor itinerário

Visitar Passadiços do Paiva | Arouca GeoparkO percurso pedestre dos Passadiços do Paiva é linear e tem o seu início/fim na praia fluvial do Areínho ou na praia de Espiunca. Ambos os pontos de partida têm parque de estacionamento e infraestruturas de apoio, como sejam bar, casas de banho e “praça de táxis”, logo neste campo estão empatados.

De forma a escolher o melhor ponto de partida a primeira questão a que deve responder é se pretende fazer o percurso só num sentido ou se prefere fazer ida e volta. Na primeira vez que fomos, fizemos ida e volta (são quase 18 km) mas nesta última optamos por fazer apenas um percurso linear.

A segunda variável que deve ter (muito) em conta é a sua condição física, pois os passadiços têm uma subida algo exigente, sobretudo para quem não está muito habituado a fazer caminhadas. Abaixo deixamos várias sugestões tendo em conta os dois pontos que enumeramos.

Melhor ponto para começar caso pretenda fazer os Passadiços só num sentido

Caso opte por fazer o percurso apenas uma vez (que é a opção mais comum), recomendamos que inicie a caminhada na Praia Fluvial do Areínho pois assim enfrenta a subida das icónicas escadarias logo no início do percurso, quando ainda está mais fresquinho. A subida não chega a ter 500 metros e o bom é que, a partir daí, é quase sempre a descer, o que lhe permite desfrutar dos Passadiços sem andar com a língua de fora.

Subida da escadaria direcção Areinho – Espiunca

Independentemente da escolha em ambos os pontos de início/fim existem táxis disponíveis para o levar de volta ao seu meio de transporte. Por norma, a viagem custa 15 € em táxi de 4 lugares. Caso vá sozinho, pode sempre tentar rachar esse valor com outros caminhantes, algo que é relativamente fácil.

Se for com um grupo de amigos, e levarem dois carros, sugerimos que deixem um carro em cada uma das praias fluviais. Dá um bocado mais de trabalho mas com a poupança já dá para pagar uma refrescante bebida para o grupo no final do percurso.

Dica VagaMundos: visto que o início do percurso é o troço mais exigente, é altamente recomendável que faça alguns exercícios de aquecimento antes de arrancar para assim evitar eventuais lesões (como sejam cãibras ou distensões musculares).

Melhor ponto para começar caso pretenda fazer ida e volta

Caso opte por fazer ida e volta, sugerimos que comece a caminhada na Praia Fluvial da Espiunca. Caso comece no Areínho terá de enfrentar, pela segunda vez, a subida da escadaria mesmo no final do percurso, o que depois de 17 km nas pernas é, no mínimo, extenuante.

Melhor itinerário para conhecer os Passadiços do Paiva caso não esteja em boa condição física

Caso não esteja em boa condição física, não se apoquente que temos uma solução para si. Comece os Passadiços do Paiva na Espiunca e vá apenas até à Praia do Vau, que fica sensivelmente a meio do percurso. Entre a Praia da Espiunca e a Praia do Vau não há desníveis de relevo e dessa forma evita subir/descer a grande escadaria. Claro que não irá ver metade dos passadiços, mas é (bem) melhor que nada. E pode sempre voltar mais tarde para fazer a totalidade do percurso.

Uma vez no Vau, pode optar por voltar para trás a pé ou apanhar um táxi. Caso escolha a última opção, recomendamos que leve consigo um número de táxi (pode pedir no seu alojamento), pois aqui nem sempre há táxis disponíveis.

Quando ir

Visitar Passadiços do Paiva | Arouca GeoparkOs Passadiços do Paiva estão abertos todo o ano e cada uma das estações nos revela uma face diferente deste santuário natural que é o vale do rio Paiva. As nossas estações favoritas são a primavera e o outono, altura em que o clima está mais ameno (e como tal mais propício a caminhadas) e a serra se veste de mil cores. No inverno é preciso ter em conta as condições climatéricas mais adversas e ir preparado para a chuva e frio. Se for no verão, opte por caminhar logo de manhã cedo ou ao final da tarde de forma a fintar o (muitas vezes abrasador) calor.

O que levar

  • Mochila leve e confortável
  • Calçado adequado a caminhadas
  • No mínimo um litro e meio de água (só existem bares nas extremidades e sensivelmente a meio do percurso, na Praia do Vau)
  • Snacks (barras energéticas, fruta, etc) e uma boa merenda caso pretenda fazer um picnic (altamente recomendável)
  • Protetor solar, óculos de sol e chapéu
  • Uma máquina fotográfica ou um smartphone para registar os melhores momentos da caminhada
  • Um saco para trazerem convosco o vosso lixo.

Informação Prática do Percurso

Distância: 8,7 km (17,4 km ida e volta)

Circular: não

Dificuldade Técnica: Fácil/Moderada para quem esteja habituado a caminhadas. No entanto, o site oficial dos Passadiços do Paiva classifica a dificuldade como sendo Alta, algo com que concordamos caso a pessoa não esteja minimamente familiarizada com este tipo de caminhadas, que estão longe de ser um passeio no parque.

Local de Partida/Chegada: Areínho/Espiunca

Coordenadas GPS do local partida/chegada:

  • Espiunca: 40°59’34.67″N  8°12’41.19″W
  • Areínho: 40°57’9.68″N  8°10’33.05″W

Outras dicas práticas e recomendações

Visitar Passadiços do Paiva | Arouca Geopark

  • A Praia Fluvial do Vau fica sensivelmente a meio do percurso e é um excelente local para fazer um picnic e, se for no Verão, dar um refrescante mergulho no Paiva.
  • Atravessar a ponte suspensa sobre o rio Paiva é 100% opcional. Caso tenha vertigens, ou não esteja para aí virado, pode percorrer a totalidade dos Passadiços do Paiva sem atravessar a bamboleante ponte. Mas acredite que vale muito a pena!
  • Ao longo do percurso, existem telefones SOS. Por isso, se vir que está em dificuldades, pode (e deve) recorrer a eles. Caso sinta que está muito cansado, lembre-se que pode sair dos Passadiços do Paiva a sensivelmente meio do percurso, na Praia do Vau.
  • Existem casas de banho e bares de apoio nas extremidades dos passadiços e na Praia do Vau
  • Não é permitido correr nos Passadiços do Paiva, nem circular de bicicleta ou qualquer tipo de veículo motorizado
  • “Tire apenas fotos, deixe apenas pegadas, mate apenas tempo”

Principais Pontos de Interesse dos Passadiços do Paiva – Foto Reportagem do Percurso

Ao percorrer os Passadiços do Paiva será brindado com paisagens assombrosas e poderá desfrutar da natureza em estado puro. O percurso segue praticamente sempre pelas cénicas e harmoniosas estruturas de madeira tendo apenas alguns pequenos troços de terra batida.

Acredite que cada passo dado o vai recompensar com verdadeiras obras-primas da natureza às quais é impossível ficar indiferente. Não temos dúvidas que, tal como nós, vai regressar a casa de coração cheio. Abaixo poderá ver várias fotografias de alguns dos locais mais emblemáticos dos passadiços mais bonitos do mundo. E podemos afiançar que ao vivo é muito melhor!

Praia Fluvial do Areinho
Ponte de Alvarenga
Garganta do Paiva
Passadiços do Paiva
Subida da Escadaria dos Passadiços do Paiva (para quem arranca em Alvarenga).
Local onde está a nascer a nova Ponte Suspensa sobre o rio Paiva e que será a maior do mundo. Os pilares já lá estão!
Passadiços do Paiva
Descida da segunda escadaria dos Passadiços do Paiva – se arrancar de Espiunca, esta será a subida que terá de vencer
Passadiços do Paiva
Travessia da Ponte Suspensa sobre o rio Paiva
Passadiços do Paiva
“Having a Break” na Praia Fluvial do Vau, o melhor lugar para fazer um picnic nos Passadiços do Paiva
Cascata perto da Praia do Vau
Passadiços do Paiva
Meandro do Paiva
Passadiços do Paiva
Nem as cabritas resistem aos encantos dos Passadiços do Paiva
Rápido do Salto / Gola do Salto – ponto de partida de eleição para os amantes de rafting e caiaque
Um dos pequenos troços de terra batida dos Passadiços do Paiva
O selvagem rio Paiva
Praia Fluvial de Espiunca

Mapa dos Passadiços do Paiva e rota GPS em formato GPX / KML para download


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa dos Passadiços do Paiva

Download de ficheiro em formato KML para Google Earth

Download de ficheiro em formato GPX para GPS e Smartphones

Altimetria dos Passadiços do Paiva

Onde Ficar – sugestões de alojamentos perto dos Passadiços do Paiva

Como deve saber os Passadiços do Paiva são hoje um dos destinos mais procurados de Portugal. Logo, recomendamos vivamente que reserve o seu alojamento com o máximo de antecedência possível de forma a garantir os melhores preços. Para lhe dar uma mãozinha, apresentamos os nossos alojamentos favoritos – reservados e testados por nós.

Quinta do Pomarinho

Uma casa do século XIX cuja renovação trouxe confortos modernos mantendo a identidade histórica, é o que vai encontrar na Quinta do Pomarinho. Localizada apenas a 1 km de Arouca, fica perto dos restaurantes de gastronomia regional e todos os serviços, mas rodeada de apaziguadora natureza. Pode dar um “stroll” no jardim verdejante, um mergulho na piscina exterior, exercitar-se no campo de ténis e divertir-se com os miúdos no mini-golfe, aproveitando bons momentos de lazer nesta unidade de turismo rural. Tem ainda um salão comum para relaxar. Os quartos são muito acolhedores e limpos, têm aquecimento e estão munidos de produtos de higiene pessoal. O pequeno almoço continental é servido numa mesa corrida onde o anfitrião, profundo conhecedor das maravilhas da região, promove o saudável convívio entre hóspedes.

Hotel Rural da Freita

Pode ser um hotel de 3 estrelas, mas o Hotel Rural da Freita na Mizarela (Arouca) é cinco estrelas para quem procura a combinação perfeita entre ruralidade, natureza em estado puro e descanso em total comodidade. Ter o conforto integral duma unidade hoteleira moderna em plena Serra da Freita é um achado. Quartos super espaçosos, luminosos e aclimatizados, com decoração moderna e harmoniosa, casa de banho privativa e, alguns, com uma enorme varanda. Em dias limpos, a vista no horizonte chega até à Ria de Aveiro e ao mar. Só vai querer sair da comodidade do quarto porque o pequeno almoço continental é mesmo delicioso e muito variado.

Clique para ver mais opções de alojamento perto dos Passadiços do Paiva

Onde Comer

A bela da Posta à Arouquesa do restaurante Parlamento

Arouca marca pontos na hora de nos sentarmos à mesa. A gastronomia local, onde brilha a famosa Posta Arouquense, é uma das melhores de Portugal. E ainda bem porque, depois de percorrer os Passadiços do Paiva, se há algo que não falta, é apetite.

Parlamento

O nosso prato de eleição em Arouca é a majestosa Posta à Arouquesa. E a nossa favorita é a do restaurante Parlamento. A carne é tão tenra que se corta como manteiga e quase derrete na boca. O arroz de fumeiro que acompanha, é de comer e chorar por mais. E se a comida aconchega, o espaço cuidado e atendimento personalizado encantam. Só de escrevermos estas linhas já estamos de água na boca…

Casa dos Doces Conventuais de Arouca

Esta pastelaria arouquense é a grande responsável pela maioria dos pecados da gula de toda a região. Entre as Castanhas Doces, os Charutos de Amêndoa, as Barrigas de Freira e as Pedras Parideiras venha o diabo e escolha. Não é à toa que está localizada mesmo em frente ao Mosteiro de Arouca. É que, depois disto, uma pessoa tem de se penitenciar.

Restaurante Mira Freita

Se seguir a nossa sugestão de escapadinha e adicionar um passeio pela Serra da Freita à sua visita aos Passadiços do Paiva, não deixe de dar um saltinho ao restaurante Mira Freita. Fica um pouco fora de mão mas garantimos que vale a pena o desvio. O espaço é super acolhedor e a comida caseira com sabores serranos é do melhor que encontra por estas paragens. Se optar pelo cabrito ou pelo famoso Cozido da Velha, é aposta ganha. Infelizmente, a matemática é que (nem sempre) está à altura da excelência da cozinha, por isso, dê uma ajuda na hora de somar a conta.

Outros Trilhos e Percursos Pedestres no Arouca Geopark

Trilho do Drave, um dos muitos trilhos do Arouca Geopark

Se gosta de caminhar, vai adorar o Arouca Geopark. Existem nada mais nada menos do que 17 percursos pedestres devidamente marcados e com vários níveis de dificuldade, dos quais 16 são pequenas rotas. Os nossos favoritos são as Escarpas da Mizarela, o trilho da Aldeia do Drave, o Caminho do Carteiro, a rota do Ouro Negro e o exigente trilho dos Caminhos do Montemuro.

  • PR1 Caminhos do Montemuro – 19 km
  • PR2 Caminhos do Vale do Urtigosa – 11 km
  • PR3 Caminhos do Sol Nascente – 13 km
  • PR4 Cercanias da Freita – 13 km
  • PR5 Livraria do Paiva – 3 km
  • PR6 Caminho do Carteiro – 6 km
  • PR7 Nas Escarpas da Mizarela 8 km
  • PR8 Rota do Ouro Negro 6 km
  • PR10 Rota dos Aromas 11 km
  • PR11 Trilho das Levadas 11 km
  • PR13 Na Senda do Paivô 4,5 km
  • PR14 Drave, a Aldeia Mágica 4 km
  • PR16 São Pedro Velho 12 km
  • GR28 Por Montes e Vales – 26 km

Sugestão de roteiro para uma escapadinha aos Passadiços do Paiva – o que ver e fazer num fim-de-semana

Panorâmica do Detrelo da Malhada

Aproveite a sua visita aos Passadiços do Paiva para conhecer a vila de Arouca e alguns dos locais mais emblemáticos do Arouca Geopark e da Serra da Freita. Abaixo encontra a nossa sugestão para um fim-de-semana inesquecível.

Dia 1

Passadiços do Paiva – Icnofósseis de Cabanas Longas – Aldeia da Paradinha – centro histórico de Arouca – Mosteiro e Museu de Arte Sacra de Arouca

Dia 2

Panorâmica do Detrelo da Malhada – Pedras Boroas do Junqueiro – Miradouro São Pedro Velho – Parque Fluvial de Albergaria da Serra – Miradouro da Frecha da Mizarela (a cascata mais alta de Portugal Continental) – Pedras Parideiras – Radar Meteorológico de Arouca (as vistas panorâmicas são simplesmente brutais)

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem da World Nomads. São rápidos e fáceis de fazer, são a 100% especializados em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog “VagaMundos” a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.