Visitar Peniche: roteiro com o que ver e fazer na Costa de Peniche

Visitar Peniche: roteiro com o que ver

Peniche devia estar no topo da sua lista de cidades costeiras mais belas de Portugal. Quer seja para uma escapadinha de fim de semana, quer para umas deliciosas férias de praia, este é um destino para saciar os cinco sentidos de mar. Neste roteiro de Peniche encontra o melhor que a cidade tem para oferecer, para que visitar Peniche suba para o topo da sua lista de destinos imperdíveis em Portugal.

Visitar Peniche: roteiro com o que ver
Forte de Peniche – Roteiro para visitar Peniche

Numa viagem ao Centro de Portugal, visitar Peniche faz parte dos melhores roteiros. Tudo é admirável. O mar, as vistas, as falésias, as cores, os sabores. A pequena península avança mar adentro, como um desafio de bravura contra um mar inclemente e irado. O resultado desta “guerra infinita” dos elementos é uma das paisagens naturais mais belas e diversificadas de Portugal. Maravilhas tão distintas como as falésias do Cabo Carvoeiro, os extensos areais do Baleal ou da Consolação, as ilhas e ilhéus das Berlengas ou tapetes de vegetação únicos no país, esperam a sua visita.

Visitar Peniche: roteiro com o que ver
Vista da Varanda da Dominique – Roteiro para visitar Peniche

A uns meros 100 km da capital portuguesa, visitar Peniche é um destino completo de passeio perto de Lisboa. A cidade portuária e piscatória conquista-nos ainda através do património que atesta a sua relevância histórica, uma cultura de forte ligação ao mar e uma gastronomia que sobressai a nível nacional.

Visitar Peniche: roteiro com o que ver
Papôa – Roteiro para visitar Peniche

Avisamos de antemão que nós, Anabela e Alexandre, tratamos Peniche por “tu” há muitos anos. Peniche já nos deu dias de praia bem preenchidos na infância, beach parties com amigos da faculdade, escapadinhas românticas, caminhadas memoráveis de exploração das belezas naturais e roteiros gastronómicos de babar. Cada vez que queremos fugir da cidade, Peniche é destino de eleição.

Visitar Peniche: roteiro com o que ver
Berlengas – Roteiro para visitar Peniche

Portanto, visitar Peniche para nós é muito mais do que praia e surf, Baleal e Berlengas. Para nós, visitar Peniche é… Viver Peniche. Por isso, neste roteiro para visitar Peniche recomendamos que vá a todos os pontos. Se não os conseguir visitar na primeira vez, guarde para uma segunda, e terceira… Este território é uma caixinha de surpresas, de segredos e recantos escondidos, de pequenas maravilhas guardadas num mesmo baú de tesouros. Vamos abri-lo!

Quando visitar Peniche?

Visitar Peniche: roteiro com o que ver
Praia da Consolação – Roteiro para visitar Peniche

A melhor época para visitar Peniche é entre maio e setembro. Esta época do ano promete dias mais longos, com mais sol, céus azuis e temperaturas amenas a quentes. Os meses mais quentes são geralmente julho e agosto. Consequentemente, são também os mais populares atraindo maior número de turistas e visitantes.

Visitar Peniche: roteiro com o que ver
Praia do Baleal Norte – Roteiro para visitar Peniche

Junho e setembro estão na designada shoulder season, logo, com menos turistas e preços mais acessíveis. De setembro a março pode encontrar autênticas pechinchas no alojamento. Quando planear visitar Peniche, lembre-se que Peniche também é muito procurada no Natal e Ano Novo, no Carnaval, na Páscoa, na Corrida das Fogueiras em junho e sempre que há campeonatos e competições de surf (em outubro enche-se com o MEO Rip Curl Pro Portugal).

Visitar Peniche: roteiro com o que ver
Costa de Peniche

Tenha em consideração que, como cidade costeira que é, Peniche tem um clima que pode variar bastante. Conte sempre com vento. Portanto, para além da toalha de praia e fato de banho, leve também um agasalho na mala ou, melhor ainda, um agasalho impermeável. Nunca se sabe quando São Pedro se zanga com os seus devotos Penichenses.

Visitar Peniche: roteiro com o que ver
Farol do cabo Carvoeiro – Roteiro para visitar Peniche

É verdade que Peniche é muito concorrida nos meses quentes de junho a agosto como destino de férias de verão por causa das fantásticas praias em redor. Contudo, as maravilhas naturais, o património e a deliciosa gastronomia estão lá para você desfrutar o ano inteiro. Por isso, Peniche é igualmente um destino perfeito para uma escapadinha da azáfama citadina ao longo do ano inteiro. Assim poderá usufruir dos espaços com mais privacidade.

Resumindo e concluindo. A melhor altura do ano para visitar Peniche é… Quando lhe apetecer!

Onde fica e como chegar?

Visitar Peniche: roteiro com o que verPeniche é uma cidade costeira do Centro de Portugal, na região oeste, que pertence ao distrito de Leiria. Apreciada pelas praias, surf de classe mundial e gastronomia de peixe e marisco de primeira categoria.

Peniche enquadra-se numa península, outrora uma ilha, e é tida como a cidade europeia mais ocidental. Localizada a escassos 100 km de Lisboa, a melhor maneira de chegar a Peniche é de carro. Até porque vai precisar dum carro, próprio ou alugado, para explorar os segredos da região.

Há autocarros para Peniche diariamente com partida das principais cidades portuguesas. Consulte horários e preços na Rede Expressos. Peniche não tem ligação direta de comboio/trem.

Onde ficar em Peniche? Sugestões de alojamento

Como destino de férias de praia muito procurado, Peniche tem vasta oferta de alojamento e hospedagem. A escolha depende muito do seu gosto e interesse. Pode preferir dormir à beira mar, numa casa típica da velhinha vila piscatória ou até numa casa da árvore rodeado de floresta. De seguida, sugerimos-lhe os nossos alojamentos favoritos (testados e aprovados por nós) e somamos alguns dos melhores alojamentos em Peniche, que apresentam a melhor relação qualidade-preço.

Ó da Casa

Apetece mesmo gritar à porta “Ó da casa!”, na brincadeira. Arrisca-se a uma cabeça assomar à porta e dar-lhe as boas-vindas de sorriso rasgado no rosto. Este ambiente acolhedor, familiar e de simpatia marcou a noite que passamos nesta casa tipicamente portuguesa, bem no centro da cidade. Nem o nome nem os quartos escaparam à alusão da portugalidade. São os detalhes de bom gosto que lhe atribuem identidade. O azul também é luso: do mar, do céu, do azulejo português, dos frisos das casas… Limpeza irrepreensível, espaço e luz marcam presença nos quartos de tons claros. À noite, tudo é conforto e sossego. Quando encontramos lugares assim, com almofadas onde apetece deitar a cabeça, não hesitamos em recomendar.

Mercearia d’Alegria Boutique B&B

Um charmoso B&B situado numa antiga mercearia maravilhosamente convertida. Frescos e leves, os bonitos interiores da Mercearia d’Alegria exibem arte, plantas, vigas expostas e móveis elegantes e doutros tempos. Pequenos-almoços são (bem) servidos na luminosa área da cozinha ou no terraço exterior. Uma base amigável e de grande valor!

Bukukaki Eco Surf Resort

Torne o sonho de criança realidade e durma, numa casa da árvore no Bukukaki Eco Surf Resort, em Ferrel. Este resort familiar é a resposta para amantes da natureza, do skate e do surf com opção entre maravilhosos bungalows privados e encantadoras tendas (casa de banho partilhada). Escolha complicada? Venha a Peniche passar uma semana de férias com a família e experimente os dois tipos de alojamento.

MH Peniche

A qualidade de serviços do 4 estrelas MH Peniche faz desta unidade hoteleira, com atitude ecológica e sustentável, a escassos metros da praia da baía do Baleal e às portas de Peniche, uma das favoritas dos hóspedes. Piscinas interior e exterior, sauna, jacuzzi, banho turco e um soberbo pequeno-almoço estarem incluídos no preço conferem-lhe uma relação qualidade-preço imbatível.

Clique para ver mais opções de alojamento em Peniche

O Melhor de Peniche num roteiro de 2 dias – o que visitar na Costa de Peniche

Visitar Peniche: roteiro com o que ver
Ilha do Baleal – Roteiro para visitar Peniche

Peniche encara o mar corajosamente, esse Oceano Atlântico que lhe dá tanto de vida como de dor, e nunca lhe voltou as costas.

O maior porto de pesca tradicional e a azáfama subjacente asseguram que a sua faceta mais autêntica não se perca. O maior valor são as gentes da terra. Trabalhadoras e humildes que tanto rasgam as mãos a puxar uma rede pesada de peixe, como rasgam um sorriso no rosto a servir à mesa; tanto picam os dedos nos agulhões da barbatana a descamar um peixe como os picam no alfinete duma delicada renda de bilros.

Visitar Peniche: roteiro com o que verReclamou para si o título de Capital da Onda. Merecidamente. Próxima do mar, com clima invejável e com condições naturais propícias à prática do surf, Portugal e o mundo sabe que, por estas bandas, encontram-se as melhores ondas para surfar. No verão enche-se de gente cool, de espirito boémio e descontraído, vindos dos quatro cantos do mundo.

Peniche é agitada, mas dócil e afável ao mesmo tempo.

Roteiro para visitar Peniche: 1º Dia

Sabemos que a tentação é maior, mas no seu primeiro dia de roteiro a visitar Peniche, aconselhamos que o dedique à cidade antes das praias. Estacione no parque acima do Jardim da Cascata que está mesmo em frente do ex-libris monumental de Peniche.

Visitar Peniche: roteiro com o que verComeçamos, obviamente, pela Fortaleza de Peniche, a imagem-postal mais identificativa da cidade. Esta fortaleza bem preservada foi palco de alguns dos episódios históricos de maior peso no panorama nacional. Aliás, a praça-forte de Peniche foi construída como uma ilha-fortaleza inexpugnável, fulcral na defesa marítima de Lisboa. É também sobejamente conhecida por ter sido uma das prisões políticas dos ativistas que se rebelaram contra a ditadura salazarista. No interior, o Museu Municipal guarda todas essas “memórias”.

Dica VagaMundos: Atente à Praínha de São Pedro, uma minúscula enseada oculta por um arco da sólida estrutura defensiva, por onde (dizem!) entravam pequenos barcos com os prisioneiros pela calada da noite.

Visitar Peniche: roteiro com o que verPara as melhores vistas da fortaleza, tem duas opções: ou percorre o extenso molhe que serve de quebra-mar virado a oeste até ao Farol de Peniche, ou contorna a muralha pelo Alto da Vela até ao Miradouro da Fortaleza que lhe fica a norte.

Nós nunca dispensamos uma passeata pelo Molhe de Peniche. Não sem antes acenarmos “Ao Homem do Mar” em jeito de cumprimento. E não serão raras as vezes que vai encontrar homens do mar, à pesca de cana ou à linha, no molhe ou nas falésias. Do molhe, as vistas sobre a fortaleza dominante, o casario expressivo da cidade e o colorido dos barcos ancorados espelhados nas águas do porto de abrigo, com uma faixa dourada marcar a linha de horizonte até à Praia da Consolação lá ao longe, são memoráveis.

Visitar Peniche: roteiro com o que verAltura de explorar o centro e sentir o ambiente duma cidade cuja génese está fortemente ancorada ao mar. É nos bairros de pescadores que a alma de Peniche se revela. No labirinto de ruas e ruelas, entre casario que a maresia não poupa, que aos poucos vai ganhando nova vida, cor e brilho, ergue-se a igreja matriz dedicada a São Pedro.

Mesmo ao lado, bem mais modesto, há outro templo – ou assim o deveríamos considerar. Falamos do Museu das Rendas de Bilros de Peniche, que guarda um valiosíssimo espólio de peças de refinada renda e os mais de 400 anos de história duma arte realizada pelas mulheres dos pescadores, como complemento ao sustento da casa.

Até à praça do jardim (Praça Jacob Rodrigues Pereira), passa-se e vêm-se ainda algumas montras de comércios tradicionais (resilientes) e lojinhas castiças. Talvez haja tempo para a sua primeira pausa. Tome um lugar de esplanada para cafézinho e uma Renda Doce na Confeitaria Calé. A nova bolacha de Peniche, que homenageia a Renda de Bilros e inovou na introdução de algas como um dos ingredientes, adoça-lhe a boca enquanto as flores do Jardim do Baluarte lhe adoçam o olhar. Ou que tal um Penichense na Pastelaria Roma? Um pastel de amêndoa e ovos (e um ingrediente secreto) a que também pode chamar de “amigo de Peniche” que ele não se ofende. Se não houver tempo, peça para embalarem meia dúzia de cada para o caminho.

Visitar Peniche: roteiro com o que verE já agora, achegue-se à Rendilheira no jardim – embora a homenagem seja de pedra, a arte preserva-se viva na Escola da Renda de Bilros de Peniche (que só não é filha única porque em Viseu e Vila do Conde também ensinam a arte).

A mancha verde do Parque do Baluarte vai-se estendendo e dividindo por entre as várias pontas da muralha de pedra, com palmeiras, canteiros de arbustos e flores, courts de ténis, parque infantil e até um skatepark.

Dica VagaMundos: frente à Cafetaria Nau, na Porta da Ponte Velha, há umas escadinhas que conduzem a uma parte do Baluarte onde pode andar a pé por cima das muralhas da praça-forte de Peniche.

Visitar Peniche: roteiro com o que verAdentramo-nos pelo Largo 5 de Outubro marcado por património edificado da Santa Casa da Misericórdia e a Igreja da Misericórdia. A fachada merece destaque pela varanda de ferro ornamentado ao nível do janelão frontal e por ser das poucas em Portugal que ainda preserva a cerca de ferro a engalanar a entrada.

No início da Avenida do Mar encontra o edifício da Câmara Municipal, o Pelourinho de Peniche, a Capitania e, quase impercetível, o “velhinho” Posto de Despacho de Peniche que pertencia à Alfandega de Lisboa, a precisar de urgente intervenção e recuperação.

 

Dica VagaMundos: atravessando a ponte pedonal ao lado da Capitania, sobre o braço de mar que preenche o fosso do baluarte, tem uma vista diferente sobre a cidade e dá excelentes fotos.

Agora que já satisfez o olhar, hora de satisfazer o paladar. Avenida do Mar em Peniche significa boa gastronomia, um dos pontos altos e mais atrativos de Peniche. Ao longo deste 350 metros vai encontrar a maior concentração de restaurantes da cidade onde se serve o melhor e mais fresco peixe e marisco acabado de pescar.

E toda a gente sabe que visitar Peniche sem se refastelar com uma bela Caldeirada de Peniche, uma sopa de peixe, uma lagosta suada ou um peixe grelhado, é um crime.

Reservamos para a tarde deste primeiro dia de roteiro a visitar Peniche para desvendar alguns dos segredos da pequena península que muitos nem desconfiam que existem.

Até chegar ao Farol do Cabo Carvoeiro, ponto imperdível numa visita Peniche, parta à descoberta da Praia do Portinho da Areia Sul, o miradouro da Varanda de Dominique, a recôndita Gruta da Furninha onde foram encontrados vestígios pré-históricos.

E, claro está, o miradouro do Cabo Carvoeiro com as suas formações rochosas sui generis entre elas a emblemática Nau dos Corvos, também conhecida como a Pedra da Nau que Ruy Belo soube descrever como ninguém num poema de 1973.

A nossa “procissão” em redor da península continua com paragem na Varanda de Pilatos, um extraordinário varandim natural, com vista para as Berlengas, esculpido pelos elementos. Seguem-se o Miradouro da Cruz dos Remédios e o Miradouro do Revelim dos Remédios que devem o nome a um belíssimo santuário homónimo.

Local de devoção e romaria, gentes de tão longe como Valladolid na Espanha peregrinavam com os respetivos Círios até à pequena igreja do Santuário da Nossa Senhora dos Remédios. Pequena na dimensão, mas de grande valor. O interior está revestido com um dos mais valiosos painéis de azulejo português seiscentistas retratando cenas da vida da Virgem Maria. Ainda no interior e escavada na rocha encontra-se a singular Capela do Senhor Morto, cuja origem e culto se crê serem anteriores ao da Senhora dos Remédios.

Continuando a circundar a península, o ponto seguinte é a Praia do Portinho da Areia Norte e o imperdível Ilhéu da Papôa. Um farilhão cheio de detalhes surpreendentes, ótimo para passeio, pesca e fotografia. A natureza esculpiu ali um quadro lindo para caminhar com tranquilidade e apreciar a paisagem. É provavelmente o melhor spot para ver o pôr-do-sol, embora a Papôa tenha adversários de peso nesta costa maravilhosa.

Para terminar este passeio em redor da ilha-fortaleza de Peniche, há que passar na pequena Praia do Quebrado, protegida pelas muralhas do Forte da Luz.

Roteiro para visitar Peniche: 2º Dia

Peniche é terra de fortes devoções, por isso, continuamos a “correr capelinhas” no nosso roteiro para visitar Peniche. Desta feita, vamos correr as capelinhas de areia dourada e descobrir outros recantos encantadores no processo. Aqui o culto é ao bronze, no verão, ao surf e às ondas (às boas ondas!) no resto do ano, senão mesmo o ano inteiro.

Nada melhor para começar o seu segundo dia de roteiro a visitar Peniche do que com uma visão postal da cidade. Aponte a bússola para o Forte da Praia da Consolação, fortaleza fulcral no conjunto da praça-forte de Peniche. A intenção é deixar-se seduzir por um dos seus maiores atrativos: as praias de areal a perder de vista.

Passeie-se pelo largo, admire a Igreja Matriz (dedicada obviamente a Nossa Senhora da Consolação), entre no forte, suba às suas muralhas e aprecie as vistas.

O contraste entre norte e sul do forte é marcante. A sul, rochas, pedras, lajes e fragas dominam o cenário e o nome de Praia das Rochas dado ao agreste pedaço à beira mar que permite estender a toalha, não podia ser mais adequado.

A norte estende-se um extenso e largo areal que começa com a Praia da Consolação, no meio tem a Praia do Medão Grande, mais conhecida mundialmente como a Praia dos Supertubos – palco, anfiteatro e bastidores de campeonatos de surf mais importantes do mundo – e termina com a Praia do Molhe Leste.

 

Dica VagaMundos: o pardacento Molhe Leste ficou a ganhar, e muito, com a Onda Supertubos do street artist brasileiro Wilson Alexandre. Vá à praia Supertubos espreitar quando por lá andam os surfers. A ilusão de ótica chega a ser arrepiante.

Porque é que Peniche é tão popular para os surfers? Porque se dum lado não houver boas ondas, há-as certamente do outro. É que Capital da Onda não é só um nome giro que colaram a Peniche, é uma realidade. A elite mundial do surf acorre a Peniche para ver as manobras espetaculares das ondas tubulares perfeitas da Supetubos, na etapa do WSL (World Surf League) ou para a prova anual do Rip Curl Pro Portugal em outubro.

E quando falamos “do outro lado” estamo-nos a referir à Baía do Baleal, obviamente (já tardava, não era!) Virada à nortada, a Baía do Baleal é uma maravilha natural que não deixa ninguém indiferente.

A meia-lua é formada por um cordão dunar vivo, com um frágil mas diversificado ecossistema. Começa literalmente às portas da cidadela fortificada, na urbana e movimentada Praia da Gambôa, onde encontra uma série de lojas e escolas de surf se quiser alugar equipamento, inclusive de SUP, ou iniciar-se na arte de apanhar a melhor onda. Há soluções para todas as idades. Segue-se a Praia de Peniche de Cima, a Praia da Cova da Alfarroba, a Praia do Campismo e a Praia Baleal Sul.

 

Dica VagaMundos: a melhor maneira de conhecer cada uma destas praias é pegando na bicicleta e percorrer os 3 km da ciclovia plana da Avenida da Praia que começa em Peniche e vai até Baleal. Cabelo ao vento e sem canseiras!

Quando encontrar uma grande concentração de cabelos doirados pelo sol, fatos de neoprene semi-vestidos e pranchas coloridas de todos os feitios, já sabe que está perto do Bar do Bruno, uma espécie de instituição para surfers.

O cordão de dunas de fina areia separa o mar da área que melhor serve os praticantes e entusiastas do desporto, com hotéis, bares e o parque de campismo. A Praia Baleal Norte é mais para quem só quer estender a toalha. O mar deste lado é mais agitado e há muitas rochas na rebentação das ondas.

Por esta altura, já deve ter escolhido a sua praia de eleição em Peniche, portanto, está na hora de trabalhar com afinco para o bronze enquanto os miúdos constroem castelos de areia.

Termine o dia com um relaxante passeio na castiça, encantadora e romântica península do Baleal. É só atravessar a língua de areia e perder-se por entre pitorescas casinhas brancas de frisos coloridos, vielas e escadinhas estreitas, visitar a Ermida de Santo Estevão do Baleal e as ruínas do fortim na ponta norte.

Baleal é abençoada por ser uma das mais belas povoações do nosso Portugal, airosa e cheia de graça, um encantamento a que ninguém consegue fugir. No cume dum farilhão de formações rochosas que têm tanto de belo como de assustador. Tem de ver com os seus próprios olhos pois não há palavras nem fotos que lhe façam justiça.

Peniche: mapa dos principais pontos de interesse turístico


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do roteiro para visitar Peniche.

Roteiro para visitar Peniche em 3 dias (ou 1 semana)

Com mais tempo a visitar Peniche, facilmente ocupa os dias com o tanto que esta região do Oeste de Portugal tem para oferecer. Terá que fazer escolhas se só tiver um dia extra, porque as sugestões que se seguem preenchem facilmente uma semana de férias em Peniche. Nós avisámos que Peniche tinha umas surpresas escondidas!

Visitar as Berlengas

Visitar Peniche é sinónimo de visitar a Reserva Natural das místicas Ilhas Berlengas. Mas é preciso alguma sorte com o tempo e com as marés. O arquipélago de ilhas e ilhéus graníticos, situado a mais de cinco milhas do Cabo Carvoeiro, no meio do Oceano Atlântico, são uma miragem no horizonte e, se seguiu este roteiro de Peniche, andam-lhe a piscar o olho há um bom pedaço.

A curiosidade de visitar esta maravilha de natureza selvagem única em Portugal deve ser saciada. Reserve um dia inteiro para as Berlengas pois facilmente preenche o dia entre o Forte de São Francisco, as grutas do Furado Grande, da Cova do Sonho e do Furado Pequeno, o Mosteiro da Misericórdia da Berlenga, os trilhos pedestres pela reserva natural com excelentes condições para birdwatching, uma experiência de mergulho para observar a vida marinha, uma voltinha de kayak ou SUP, um banho de mar em águas cristalinas.

Há várias empresas a fornecer o serviço de transporte e visita às Ilhas Berlengas na marina de Peniche, no Molhe Norte. Consulte com eles os preços, as atividades incluídas e as condições para fazer o seu passeio.

Dica VagaMundos:
As Berlengas têm número limitado de visitantes diários. Para garantir o seu lugar com antecedência, tem a opção de comprar o bilhete de ida e volta de barco clicando neste link do GetYourGuide. É um tour de apenas meio dia (cerca de 4 horas).

Visitar Óbidos

Aproveite para dar um pulinho a Óbidos, a vila medieval mais pitoresca e romântica de Portugal. Óbidos irradia charme e encanto em cada pedra da muralha, do imponente Castelo de Óbidos, uma das 7 Maravilhas de Portugal, em cada rua empedrada, em cada casa caiada de branco ofuscante e debruada com intenso azul do céu ou ouro do sol. É a oportunidade de conhecer um recanto que nos enaltece a alma e rouba o coração.

Lagoa de Óbidos

Boa para um passeio relaxante para toda a família, a Lagoa de Óbidos é a maior laguna costeira duma beleza ímpar, infelizmente pouco conhecida dos portugueses. Há um trilho pedestre em redor que nos vai dando a conhecer a rica flora e fauna. Pelo caminho ainda desvenda segredos como a Praia da Lapinha, a Aldeia da Lapinha, a Poça das Ferrarias e o Covão dos Musaranhos. As pequenas embarcações típicas, as bateiras, ainda lhe dão mais colorido.

Praia da Foz do Arelho e Praia do Bom Sucesso

A dinâmica do mar e da Lagoa de Óbidos criou um amplo banco de areia que faz as delícias de quem gosta de banhos de água salgada sem ondas. A norte estende-se a famosa Foz do Arelho, destino de férias dos portugueses há décadas. Menos conhecida, mas não menos impressionante, a Praia do Bom Sucesso é o areal que se espraia a sul. Do Miradouro do Bom Sucesso têm-se uma vista abrangente desta maravilha natural que conjuga a Lagoa de Óbidos, a mancha de verde vegetação que a rodeia, o mar azul de forte ondulação e as duas praias douradas.

Lazer e Prazer

Com toda esta trabalheira a visitar Peniche está na hora de se entregar à agradável ociosidade de nada fazer e passar aquele(s) dia(s) merecido(s) sobre a toalha estendida na areia. A não ser que ainda se queira dar ao trabalho de experimentar as iguarias penichenses num restaurante diferente todos os dias… Entrar na vibe cool e boémia da Peniche by night saindo para os bares todas as noites – as sunset sessions no terraço do Surfer’s Lodge são um must… Passear de mãos dadas em busca do melhor cantinho para assistir a pôres-do-sol memoráveis… Construir castelos de areia e andar à cata da vida animal nas poças de água com os filhotes… Fazer mergulho, snorkeling, kayak, vela, surf, windsurf, paddle… A preguiça sabe tão bem em Peniche!

Mapa com a localização das Praias de Peniche

Para que não se perca na hora de procurar o melhor spot para estender a toalha e apanhar umas ondas, deixamos-lhe abaixo o mapa interativo da localização das praias de Peniche.


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa das praias de Peniche.

Restaurantes onde comer em Peniche?

O aroma a mar salgado é dominante em Peniche. E na hora de escolher um restaurante onde comer em Peniche, a tarefa é mesmo complicada. A oferta de restaurantes, marisqueiras, casas de petiscos, tascas e bares é tanta que nem sabemos para onde nos virar. E o cheiro do peixe grelhado a pairar no ar, a abrir ainda mais o apetite, não ajuda nada.

Quando o desejo por uma caldeirada de peixe surge, lá vão os VagaMundos para Peniche. Afinal, em Peniche o peixe é rei. Ao longo destes anos todos, na busca do melhor que o mar nos dá servido à mesa, assistimos ao bom que ficou mau, ao modesto que virou fino e à cozinha do mundo a imigrar para Peniche.

É verdade que longe vão os tempos em que as doses eram mais do que generosas para os preços praticados. E entristece-nos ver que a fama crescente de restaurantes nossos velhos conhecidos não foi acompanhada pela qualidade (casos há em que a relação é inversa).

Mas em Peniche o peixe é rei e caldeirada de peixe continua a ser em Peniche. Embora, muitas vezes, acabe por vir à mesa outra iguaria com sabor a mar. Da sardinha ao peixe-imperador, do berbigão à ostra, do caranguejo à santola, da lula ao polvo… A sabedoria de anos de mar de pescadores e mulheres de pescadores fizeram da cozinha de Peniche uma cozinha de mestria.

Os restaurantes São Pedro, A Sardinha, Rocha, Do Parque, O Pedro, Entre Amigos, entre outros, são sobejamente conhecidos, nossos e de quem é bom garfo. Haverá opiniões divergentes, mas estes ainda conseguem convencer os apreciadores do bom peixe de Peniche a regressar.

Contudo, destacamos os nossos favoritos atuais. O primeiro porque nunca desilude (bate na madeira!). O segundo, pela novidade surpreendente que superou expetativas.

Profresco Peixaria & Restaurante

Descobrimos o Profresco por acaso, daqueles que chamamos de felizes, e por necessidade. Nesse dia, porta sim porta sim da Avenida do Mar estava apinhada de comensais e, para tristeza nossa, mesas e caldeiradas estavam “esgotadas”. Como a caldeirada de peixe marcou pontos logo à primeira, já repetimos a dose. Ou melhor, as doses. Os peixes grelhados são mesmo uma especialidade. O camarão e a gamba são de arrebitar os bigodes. A lista de petiscos é tão grande quanto o prazer de saborear cada um. A tábua de marisco é de perder a cabeça. A peixaria familiar que virou restaurante não esconde especialidades nem preços. Estão bem à vista de todos em letras legíveis escritas nas paredes. Decoração a condizer com o conceito prático e democrático que caracterizam a casa há anos. Aponte o seu peixe de eleição à entrada, na peixaria, e sente-se à mesa, no restaurante, que depressa vai à grelha e é servido.

Estrada Marginal Norte, Peniche (+351 262 785 186)

Lola Gastrobar

A nossa mais recente descoberta em Peniche foi o Lola Gastrobar, um tapas-bar que subiu a fasquia do que é uma verdadeira festa do palato. O conceito é espanhol na forma de servir. Os sabores são uma fusão do melhor que Peniche produz com influências do mundo. Pode-se afirmar que o Lola encontrou a receita da cozinha de fusão que conseguiu casamentos felizes.

Av. Monsenhor Manuel Bastos Rodrigues de Sousa 55, Peniche (+351 963 163 550)

Outros artigos do Centro de Portugal

Aveiro | Aldeias Históricas de Portugal | Cascata da Cabreia | Cascata da Pedra da Ferida | Castelo de Bode | CoimbraEstações Náuticas Centro de Portugal | Fragas de São Simão | Passadiços do Orvalho | Dornes | Monsanto | Óbidos | Ourém | Penamacor | Penedo FuradoPiodãoSerras de Aire e CandeeirosSanta Comba DãoSerra do Açor | Serra da Estrela | Serra da LousãTomar | Viseu

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre os melhores tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na World Nomads ou na IATI Seguros. São ambas agências 100% especializadas em viagens e apresentam sempre os melhores rácios custo-benefício do mercado. Se optar pela IATI use o nosso link e terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Anda à procura de voos baratos? Então utilize o Skyscanner para encontrar as melhores tarifas aéreas do mercado

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize o Rentalcars. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o blog "VagaMundos" a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.