Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer

Visitar Portalegre, é visitar uma das cidades mais fascinantes do Alentejo, guardiã de inúmeros tesouros que remontam ao período medieval e de um núcleo museológico invejável. E a somar ao seu riquíssimo património histórico há ainda um sem número de maravilhas naturais do Alto Alentejo para explorar, que vão desde a altaneira Serra de São Mamede, onde se escondem surpreendentes cascatas, às extensas planícies e montados.

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer

Neste artigo encontra o que não pode deixar de ver e fazer quando visitar Portalegre (e arredores), trilhos e passadiços, praias fluviais e cascatas, os melhores hotéis onde ficar, restaurantes onde comer as notáveis iguarias do Alto Alentejo, experiências de enoturismo em quintas e um mapa interativo para aproveitar ao máximo a sua escapadinha ou férias em Portalegre, a cidade dos sete conventos.

Onde fica Portalegre?

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer

Portalegre é capital de distrito e da região do Alto Alentejo, região esta que é limitada a sul pelo Alentejo Central, a norte pela Beira Baixa, a oeste pelo Ribatejo e a este pela Espanha. Portalegre dista 170 km de Coimbra, 220 km de Lisboa e 290 km do Porto.

Quando visitar Portalegre?

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer
Portas de Alegrete – Roteiro para visitar Portalegre

Por norma, os meses de verão (junho a setembro) são muito quentes em Portalegre, sendo que nas planícies atinge facilmente os 40ºC. Na região da Serra de São Mamede os verões são, geralmente, um pouco menos quentes comparativamente com as planícies, mas acautele-se para temperaturas elevadas.

Igreja do Convento de São Francisco – Roteiro para visitar Portalegre

Em contrapartida, os invernos em Portalegre (dezembro a fevereiro) são muito frios com geadas frequentes. A ocorrência de temperaturas negativas não é uma surpresa e na Serra de São Mamede, por vezes, até neva.

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer
Sé Catedral – Roteiro para visitar Portalegre

O outono e a primavera são as estações com temperaturas mais agradáveis e amenas, não havendo estes extremos de frio e calor. Se gosta de fazer caminhadas na natureza, a primavera e o outono são, de longe, a melhor aposta para visitar Portalegre.

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer
A primavera é a estação ideal para ir à “caça” das cascatas da Serra de São Mamede

Na primavera, a chuva enche rios, ribeiros e riachos que correm selvagens e as cascatas da Serra de São Mamede exibem-se em todo o seu esplendor. Já no outono a paisagem reveste-se de tons quentes outonais apaixonantes: os campos ficam pintados de ouro pelo restolho, as vinhas parecem pinturas impressionistas vestidas de amarelo, laranja e vermelho e a folhagem outonal de carvalhos e castanheiros enfeita a Serra de São Mamede.

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer
Mural dedicado ao Poeta José Régio – Roteiro para visitar Portalegre

Se pretende explorar o riquíssimo património histórico-cultural de Portalegre (e arredores) e deliciar-se com a gastronomia regional, qualquer estação do ano é perfeita.

Onde ficar a dormir em Portalegre? Sugestões de alojamento

Com o tanto que há para ver e fazer, aconselhamos vivamente ficar a dormir em Portalegre pelo menos uma noite ou duas. Abaixo encontra os nossos alojamentos favoritos onde ficar numa escapadinha a Portalegre – testados e aprovados por nós – que apresentam a melhor relação qualidade-preço da região.

Convento da Provença

Um dos nossos alojamentos favoritos do Alto Alentejo é o magnífico Convento da Provença que fica localizado a uns meros cinco quilómetros do centro de Portalegre. Perto, mas longe o suficiente para poder desfrutar de uma estadia super relaxante, rodeado de natureza. Os quartos são espaçosos e confortáveis, indo buscar à madeira e burel um toque identitário. As áreas comuns estão primorosamente decoradas com peças que evocam tempos de outrora e paragens distantes, e tem um pequeno-almoço, incluído, simplesmente delicioso. E no verão ainda é possível dar uns mergulhos na sua (muito) agradável piscina.

Casa da Urra

Uma infinity pool, com vistas de pasmar para a Serra de São Mamede e os hectares de vinha e montado da quinta, é o grande cartão-de-visita da Casa da Urra, uma unidade de turismo rural do Alto Alentejo. Mas o que nos rendeu por completo a este “recanto cheio de encantos” foi a nossa noite de absoluto repouso no Apartamento Romântico (e o pãozinho fresco e boleima matinais). Disponibiliza quartos privados, na casa grande, e apartamentos autossuficientes, independentes, espaçosos e climatizados, com todo o conforto moderno. Espaços amplos, requintadamente decorados, expõem a coleção privada de antiguidades, arte e artesanato que revelam a paixão dos proprietários por tudo o que espelhe Portugal.

Hotel José Régio

Se pretender ficar mesmo na cidade de Portalegre, aposte no Hotel José Régio. Fica mesmo no centro e reúne todas as comodidades e regalias dum hotel de 4 estrelas de qualidade. Os quartos são modernos e espaçosos, e já tem o pequeno-almoço incluído na tarifa. Nota máxima para a limpeza, conforto e profissionalismo atencioso do staff.

Clique para ver mais opções de alojamento em Portalegre

O que ver e fazer no centro histórico de Portalegre: locais a visitar e experiências a não perder

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer
Praça da República – Roteiro para visitar Portalegre

Comece o seu roteiro para visitar o centro histórico de Portalegre pela elegante Praça da República, antigo corro, embelezada pelos palácios barrocos Accioli e Avillez. De salientar, a sudeste, ainda a Igreja do Convento de São Francisco adossada à antiga fábrica de cortiça Robinson e respetivo museu.

Casa-Museu José Régio – Roteiro para visitar Portalegre

Ali bem perto, pode encontrar a interessante coleção pessoal de arte sacra e popular na Casa-Museu José Régio, que viveu em Portalegre quase 40 anos e que para além de escritor era um ávido colecionador.

Portas de Alegrete – Roteiro para visitar Portalegre

Continue o seu roteiro para visitar Portalegre atravessando as Portas de Alegrete e vá ao encontro do seu Castelo medieval, por castiças ruas estreitas, empinadas, empedradas e labirínticas. Maravilhe-se com palácios, solares e monumentos que testemunham o passado áureo da indústria têxtil vivido pela capital do Alto Alentejo nos séculos XVII e XVIII.

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer
Ruela medieval junto ao Castelo – Roteiro para visitar Portalegre

Espreite os claustros do Convento de Santa Clara, com pausa no icónico Café Alentejano, antes de se adentrar pela Antiga Judiaria (R. João da Fonseca Achioli, antiga Rua Nova) até aos antigos Paços do Concelho e à Sé Catedral de Portalegre, cujo interior guarda um tesouro de pintura portuguesa e painéis de azulejos. Praticamente ao lado pode visitar também o interessante Museu Municipal de Portalegre.

Sé Catedral de Portalegre

Depois rume até ao Museu da Tapeçaria de Portalegre Guy Fino para conhecer a afamada mundialmente Tapeçaria de Portalegre, uma arte única e sublime de minuciosa perfeição. De visita obrigatória!

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer
Museu da Tapeçaria de Portalegre Guy Fino – Roteiro para visitar Portalegre

Para fechar com chave de ouro o seu roteiro para visitar Portalegre, vá até uma das muitas pastelarias de Portalegre e prove algumas das suas doces iguarias. As nossas favoritas são as Boleimas, o Bolo Finto e o Rebuçado de Ovo, a joia da coroa dos doces conventuais de Portalegre. É uma bomba calórica, mas não se preocupe que depois queima tudo numa caminhada na Serra de São Mamede!

O que visitar perto de Portalegre?

Agora que já conheceu o centro histórico de Portalegre, pegue no carro e desfie o novelo de estradas que vão conduzi-l@ por alguns dos lugares imperdíveis a visitar perto de Portalegre. Avisamos de antemão que temos sugestões para preencher uma semana de férias! Portanto, para escapadinha de fim de semana, prolongado de preferência, terá que fazer escolhas para desenhar o seu roteiro para visitar Portalegre conforme os seus gostos e a proximidade dos pontos de interesse. Damos-lhe pano para mangas para visitar a região de Portalegre em uma, duas ou três escapadinhas.

Miradouro da Serra de São Mamede

A cidade de Portalegre fica situada mesmo às portas do Parque Natural da Serra de São Mamede, destino incontornável para todos os amantes de natureza. Existe imenso que ver fazer neste surpreendente parque natural, como sejam caminhadas ou andar à caça de algumas das mais belas cascatas do Alentejo (mais à frente neste artigo já lhe contamos mais).

Um dos locais de visita incontornável é o Miradouro do Pico da Serra de São Mamede, que será literalmente o ponto mais alto do seu roteiro para visitar Portalegre. O miradouro está situado a 1025 metros de altitude, o que faz dele o ponto mais elevado de Portugal Continental a sul do rio Tejo.

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazerEscusado será dizer que as paisagens panorâmicas são deslumbrantes. Do miradouro do Pico da Serra de São Mamede tem vistas extraordinárias para as vilas de Castelo de Vide e Marvão e para as distantes Serra da Estrela e Serra da Gardunha. Dizem que em dias com boa visibilidade até é possível ver o mar (que fica a mais de 200 km de distância). Infelizmente, nós ainda não fomos bafejados por tal sorte.

Alegrete

A aldeia serrana de Alegrete, que se encontra inserida no Parque Natural da Serra de São Mamede, é outro dos passeios obrigatórios perto de Portalegre. O principal local de interesse desta castiça aldeia do concelho de Portalegre é o seu altaneiro Castelo, que foi outrora uma das mais importantes fortificações da zona raiana do Alto Alentejo. Para além do Castelo de Alegrete, não deixe também de visitar a bela Igreja Matriz, dedicada a São João Baptista, e as Capelas de São Pedro e da Misericórdia.

Marvão

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazerUma escapadinha a Portalegre sem dar um saltinho a Marvão é para nós simplesmente inconcebível. Saramago disse “de Marvão, vê-se a terra toda…” Atrevemo-nos a acrescentar, “e o mais belo pôr-do-sol do Alto Alentejo!”, perfeito para fechar um dia de assombro nesta vila muralhada, de casario branco e portadas góticas.

Castelo, muralhas e vila coroam a rocha inexpugnável no cume da Serra do Sapoio, a mais de 800 metros de altura. Lá do alto do seu castelo, é-se tomado de espanto pela maravilhosa paisagem dum Alto Alentejo serrano. A perder de vista. De tirar o fôlego. De cair de amores. Clique para ler o nosso roteiro detalhado para visitar Marvão.

Castelo de Vide

A apaixonante vila medieval de Castelo de Vide não pode faltar numa escapadinha a Portalegre. Cercada por mais de dois quilómetros de muralhas e conhecida pelas suas Portas Ogivais, Castelo de Vide cobre as encostas dum monte coroado por um castelo. A fortificação ocre e o casario branco destacam-se na verde paisagem que rodeia a vila.

O ambiente da vila, os seus jardins verdejantes e fontanários, a vegetação aliada ao clima ameno e a sua localização no Parque Natural da Serra de São Mamede, tornaram-na conhecida como “a Sintra do Alentejo”.

Cada casa, cada recanto, cada pedra guardam séculos de história e segredam as memórias desta vila mágica que possui uma das Judiarias mais bem preservadas de Portugal. Clique para ler o nosso roteiro detalhado para visitar Castelo de Vide.

Ruínas Romanas de Ammaia

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazerEntre Castelo de Vide e Marvão, a modesta aldeia de São Salvador de Aramenha detém as ruínas dum tesouro da Era Romana, a civitas e posteriormente municipium de Ammaia, um dos locais arqueológicos mais surpreendentes do distrito de Portalegre.

Classificada como Monumento Nacional em 1949, Ammaia foi uma das maiores cidades romanas do Alentejo no século I d.C. A partir de 1994 foram aprofundados os trabalhos de investigação arqueológica das suas ruínas, das quais se conhece apenas 20%.

Entre o interessante espólio arqueológico guardado no Museu Cidade de Ammaia, a área das ruínas das antigas torres defensivas da muralha romana na Porta Sul da cidade, as ruínas do Templo Romano, o Forúm Romano e as incontornáveis termas, esta é uma viagem no tempo que não vai querer perder na sua escapadinha a Portalegre.

Mosteiro de Flor da Rosa

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazerIntimamente ligada ao Prior do Crato, pai do Santo Condestável D. Nuno Álvares Pereira, Flor da Rosa tem no imponente Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa um autêntico tesouro patrimonial, que outrora pertenceu aos Cavaleiros Hospitalários (antigo nome da Ordem de Malta). Considerado um dos mais importantes exemplos de mosteiros fortificados existentes na Península Ibérica, nele está instalada presentemente, a Pousada Mosteiro do Crato, um dos alojamentos mais charmosos do Alto Alentejo.

Mesmo que não fique alojado lá, é possível visitar uma considerável área do Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa gratuitamente, como a igreja do mosteiro, onde se encontra o túmulo do Prior do Crato. É sem dúvida um dos melhores passeios que pode fazer perto de Portalegre!

Coudelaria de Alter

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazerSe é apreciador da arte equestre, uma visita à Coudelaria de Alter é um dos passeios perto de Portalegre imprescindíveis. A mais antiga e notável coudelaria real portuguesa, dedica-se à criação do elegante cavalo de sela de puro-sangue Lusitano, da linhagem Alter Real.

Uma visita à coudelaria começa no centro interpretativo nas Casas Altas, e inclui visita ao Páteo das Éguas (e potros), às cavalariças dos garanhões, à Casa dos Trens, e à Falcoaria e Museu da Falcoaria.

As muitas atividades equestres que a Coudelaria de Alter tem em oferta, são muito apelativas e nem precisa de sair da propriedade para arranjar dormida. O novíssimo hotel Vila Galé Collection Alter Real, integrado na coudelaria, garante todas as comodidades.

Cascatas da Serra de São Mamede

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer
Cascata do Pego do Inferno – Roteiro para visitar Portalegre

Sempre que vamos visitar Portalegre, não resistimos a passar um dia (ou dois) à caça das cascatas da Serra de São Mamede. Cascatas no Alentejo até pode parecer uma brincadeira, mas, acredite, é mesmo verdade.

A imagem pré-concebida que temos da planície alentejana não joga com idílicas cascatas. Mas quando se fala da Serra de São Mamede, a conversa é outra. Neste cantinho do concelho de Portalegre, a planura seca dá lugar a surpreendentes serrados e verdejantes vales por onde passam exuberantes ribeiras. Aqui já não custa nada imaginar cascatas, pois não? Não é fácil dar com elas, mas depois de visitar uma, vai querer delirar com a outra. As nossas favoritas são a Cascata do Pego do Inferno, a Cascata da Rabaça, a Cascata de São Julião e a Cascata da Ribeira de Arronches. Clique para ler o nosso guia completo para visitar as Cascatas da Serra de São Mamede e saber tudo o que precisa para as ir conhecer.

Praias Fluviais perto de Portalegre

Se visitar Portalegre no verão não pode deixar de ir dar um mergulho numa das praias fluviais localizadas relativamente perto da cidade. As nossas favoritas são as seguinte:

Praia Fluvial de Portagem

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazerA praia fluvial da Portagem é um autêntico oásis alentejano e a praia fluvial que fica mais perto de Portalegre. Para além da praia fluvial, o centro de lazer desta pequena aldeia conta com mais duas piscinas exteriores, anfiteatro, polidesportivo e vários cafés e restaurantes que servem de apoio.

Passar uma tarde a mergulhar nas águas do rio Sever, embalado pelo cantar dos passarinhos e com uma vista soberba para o altaneiro castelo de Marvão vai seguramente figurar entre as melhores memórias da sua escapadinha a Portalegre. Entre banhos não deixe de visitar a Ponte Romana de Portagem e a vizinha Torre Militar Medieval.

Praia Fluvial da Ribeira Grande – Fronteira

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazerA Praia Fluvial da Ribeira Grande fica localizada no renovado Parque Ribeirinho de Fronteira, mesmo ao lado da imponente ponte granítica de origem romana com dez arcos semicirculares.

Para além de ser perfeita para uns refrescantes mergulhos conta com um excelente relvado, boas sombras e um parque de merendas, perfeito para fazer um picnic. Para além disso é possível praticar um sem número de atividades, desde uma prazenteira caminhada pelas margens da Ribeira Grande à canoagem e até mesmo escalada e rappel.

Albufeira da Barragem da Póvoa e Meadas

Não existe uma praia fluvial propriamente dita na Albufeira da Barragem da Póvoa e Meadas, onde anualmente se realiza o famoso Festival de verão Andanças, mas o que não faltam são bons spots para ir a banhos nas águas da Ribeira de Nisa. Para além disso, a envolvente natural da albufeira da Barragem da Póvoa e Meadas é maravilhosa e oferece um sem número de oportunidades para passeios a pé e de bicicleta. Aproveite para fazer um picnic enquanto desfruta das paisagens e observa as inúmeras aves que da albufeira fizeram o seu lar.

Brinde ao verão alentejano e descubra os oásis de frescura das Melhores Praias Fluviais do Alentejo. Clique para ler todas as nossas dicas.

Trilhos e percursos pedestres perto de Portalegre

Se gosta de caminhar, terá muito com que se entreter ao visitar Portalegre e arredores. Como adeptos de trilhos e percursos pedestres que somos, já por lá somamos uma boa centena de quilómetros às pernas.

Abaixo encontra os trilhos e percursos pedestres perto de Portalegre que nos encheram as medidas:

Trilhos do Conhal (PR4 Nisa)

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazerUm dos nossos percursos pedestres favoritos de Portugal, em pleno Geopark Naturtejo, no concelho de Nisa. São 14 km que se desenrolam pelas aldeias, antigas minas romanas, margens do Tejo e pela Serra de São Miguel, quase sempre com o Monumento Natural das Portas de Rodão no horizonte e com o voo silencioso dos grifos como companhia. Clique para mais informações sobre os Trilhos do Conhal.

Trilho da Barca D’Amieira (PR 11 Nisa)

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazerPercurso pedestre linear com cerca de 3,6 km de extensão que liga a Barca d’Amieira, em Amieira do Tejo, ao miradouro transparente sobre o Tejo (skywalk), junto à Barragem do Fratel. Pelo caminho irá encontrar os novíssimos Passadiços de Nisa, um histórico muro de sirga para percorrer e uma vertiginosa ponte pedonal suspensa. Clique para mais informações sobre o Trilho da Barca d’Amieira.

Trilho Portagem-Marvão-Portagem (PR2 Marvão)

Trilho circular de 7 km, com início no largo das Almas, na Portagem, passando pela Ponte Quinhentista sobre o rio Sever (antiga ponte medieval) e antiga Torre da Portagem subindo à bela vila muralhada de Marvão. Destaca-se pelas soberbas vistas panorâmicas sobre a Serra Selada, o Alto de São Mamede e as cristas quártzicas da fronteira de Galegos. Clique para mais informações sobre o Trilho Portagem-Marvão-Portagem.

Passadiço do Alamal (Gavião)

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazerEste percurso pedestre tem início na vistosa Praia Fluvial do Alamal e término junto à Ponte de Belver. Ao longo dos cerca de 2 km que separam estes dois pontos, o Passadiço do Alamal segue sempre junto ao Tejo, bordejado por vegetação de um lado e pelas plácidas águas do rio do outro. Pelo caminho somos brindados com idílicas paisagens sobre o rio Tejo e o altaneiro castelo de Belver, o secular guardião silencioso destas paragens do Alto Alentejo. Clique para mais informações sobre os Passadiço do Alamal.

Trilho Alegrete (PR3 Portalegre)

Percurso pedestre de 11 km, circular, com início e fim na Fonte Nova de Alegrete, que acompanha a Ribeira de Arronches e permite ver um par de lindas cascatas.

Dica VagaMundos: se é fã de caminhadas na natureza, sugerimos que espreite o nosso artigo dos Melhores Trilhos e Percursos Pedestres de Portugal (clique para ler). Vai com certeza encontrar um que tem mesmo a sua cara!

Enoturismo em Portalegre

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazerVisitar Portalegre sem visitar uma adega e fazer uma prova de vinhos é pecado capital.

Todos sabemos que é no Alentejo que se produzem alguns dos vinhos mais icónicos de Portugal. Os vinhos alentejanos conquistaram o pódio do reconhecimento internacional como marca de qualidade pelos seus vinhos de topo e Portalegre tem alguns dos melhores.

As experiências de enoturismo que já tivemos oportunidade de viver nas nossas escapadinhas a Portalegre, foram além da mera prova de vinhos.

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazerNa propriedade de agroturismo e enoturismo da Casa da Urra, deambulamos nos vinhedos e sentimos por entre os dedos o terroir onde vinhas velhas e novas produzem castas usadas exclusivamente nos tintos, brancos e rosés da “casa”, frutados e com personalidade.

Muito perto da histórica vila do Crato e sob o mote “histórias que se bebem”, a Herdade do Gamito produz afamados vinhos, uns marcados pela tradição, outros com notas frescas e joviais. A Herdade do Gamito oferece também um alojamento com personalidade e vistas sobre a propriedade para momentos de deleite panorâmico.

Onde comer em Portalegre e arredores? Melhores Restaurantes

Portalegre, o que visitar | Roteiro com o que ver e fazer
Espetada de touro bravo, uma das especialidades do Solar do Forcado

Abaixo encontra os nossos restaurantes favoritos para degustar a deliciosa gastronomia de Portalegre e do Alto Alentejo. Não há primeiros nem segundos lugares, nem aparecem por nenhuma ordem de preferência ou classificação.

  • Solar do Forcado (Portalegre): faz jus ao nome com carnes de touro bravo na carta. A espetada de touro bravo (carne maturada) estava digna de ir à mesa real. Mesmo a pedir um Sericaia Tinto.
  • Sal e Alho (Portalegre): fenomenal! Desde a qualidade da comida ao atendimento, num espaço que louva o Alentejo. Carnes e migas estavam um primor de paladar. Uma carta de vinhos fabulosa, para todas as ocasiões.
  • Restaurante A Confraria (Castelo de Vide): escolhemos a degustação de 4 pratos: entrecosto com migas, bochechas de porco preto, cabrito e coelho estufado, bem confecionados e apaladados.
  • Varanda do Alentejo (Marvão): deliciamo-nos com a tábua de presunto, o lombo de veado com castanhas e os miminhos de porco preto… E as vistas! Da esplanada são imbatíveis.
  • Restaurante Regata (Alpalhão): nunca desilude a cada regresso. A melhor sopa de cação e ensopado de borrego que já comemos no Alentejo. Café e mijoninha (comida a preceito) para fechar.

Mapa com a localização dos principais pontos de interesse a visitar em Portalegre


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa com a localização dos principais pontos de interesse a incluir no seu roteiro para visitar Portalegre.

Outros artigos do Alentejo

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre as melhores atividades e tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em viagens e apresenta o melhor rácio custo-benefício do mercado, sendo que todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19. Se utilizar o nosso link terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize a AutoEurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o VagaMundos a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.