Roteiro Suíça: o que visitar em 5, 7 e 10 dias

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias

Paisagens de montanha fascinantes, chocolate e fondue de queijo são razões tentadoras (e deliciosas) para sonhar com uma viagem à Suíça. Neste artigo encontra o caminho direto do sonho à realidade, num guia e roteiro para visitar a Suíça com os nossos lugares favoritos e muitas dicas práticas que lhe vão facilitar a logística e permitir desfrutar ao máximo da sua viagem por este fantástico destino no coração dos Alpes.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Stellisee – Roteiro para visitar a Suíça

A Suíça é um destino de emoções e tentações. Conhecida por ser um destino de férias de neve por excelência, quem ousa distanciar-se desse cliché e visitar a Suíça no verão, será seguramente surpreendido pela cor, vibração e energia que o sol de verão infunde nas pessoas.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Lucerna – Roteiro para visitar a Suíça

As cidades históricas elegantes, cheias de vida, deliciam. As imponentes montanhas dos Alpes, coroadas de branco e sulcadas de glaciares, cascatas idílicas e trilhos de classe mundial, maravilham. Os lagos românticos, as florestas mágicas e os prados verdejantes pontilhados de casas típicas repletas de aconchego, encantam.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Lago Moosjisee – Roteiro para visitar a Suíça

A estes ingredientes juntam-se outros que fazem da Suíça um dos destinos mais apetecíveis da Europa para umas férias inesquecíveis, quer de inverno, quer de verão: uma das redes de transportes públicos mais densa e completa do mundo, a aposta na sustentabilidade e uma visão focada na inovação.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Zurique – Roteiro para visitar a Suíça

Não é à toa que há dois séculos que o país alpino atrai viajantes aventureiros de todo o mundo. Musa de poetas românticos e grandes mestres da pintura, fascinados pela beleza etérea das montanhas, a Suíça inspirou romances, poemas e telas magistrais.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Alpes Suíços – Zermatt

Nem J.R.R. Tolkien escapou ao seu fascínio, cujos cenários motivaram o mundo fantástico da saga “Senhor dos Anéis”. Agora é a sua vez de partir à descoberta da Suíça e deixar-se encantar pelas suas mil e uma maravilhas!

Conteúdo deste Artigo

Informações, guia e dicas de viagem para visitar a Suíça

Informações práticas

  • Línguas: a Suíça tem 4 línguas oficiais, nomeadamente: Alemão, Francês, Italiano e Romanche.
  • Capital: Berna
  • Moeda: Franco Suíço – CHF (clique para ver a taxa de câmbio)
  • Fuso Horário: GMT +1
  • Indicativo Suíça: +41
  • Roaming na Suíça e dicas para comprar cartão SIM: o roaming na Suíça é caríssimo, logo, recomendamos vivamente que compre um cartão SIM suíço logo no aeroporto ou num dos quiosques das estações de comboios. Irá poupar largas dezenas de euros em comunicações e dados móveis. As operadoras com melhor cobertura são a Swisscom e a Sunrise. A nossa escolha recaiu na Sunrise pois tem um pacote que oferece chamadas, mensagens e dados 4G ilimitados por apenas 2,5 CHF/dia. O cartão SIM custa 20 CFH, mas o valor é convertido em saldo, ou seja tem logo 8 dias com chamadas e dados ilimitados incluídos. Clique para mais informações.
  • Visto Suíça: os cidadãos portugueses não precisam de visto para visitar a Suíça. Embora não seja membro da União Europeia, a Suíça íntegra o Espaço Schengen, pelo que basta o cartão de cidadão / bilhete de identidade para a entrada no seu território. Os cidadãos brasileiros terão de levar o passaporte, mas também não precisam de visto para visitar a Suíça (estadias para fins turísticos até 90 dias).

Custo de Vida na Suíça

Como já deve saber, o custo de vida na Suíça é significativamente mais alto do que em Portugal. Os alojamentos nas cidades mais turísticas e as refeições nos restaurantes custam sensivelmente duas a três vezes mais que em Portugal e os transportes e entradas nos monumentos, aproximadamente o dobro.

Uma boa forma de poupar nas refeições é recorrer às cadeias de supermercados Migros e Coop, cujos preços dos produtos não chegam a ser o dobro do que encontra em Portugal. Para além de poder comprar alimentos de excelente qualidade para fazer picnics, encontra refeições já preparadas a preços mais acessíveis.

Ao longo do artigo vamos dar-lhe mais dicas para poupar dinheiro na sua viagem à Suíça. Vai ver que com alguma disciplina e planeamento, é possível viajar na Suíça sem rebentar o orçamento.

Quando visitar a Suíça?

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Lago Lugano – Roteiro para visitar a Suíça

A melhor época do ano para visitar a Suíça depende muito dos seus interesses pois todas as estações revelam uma faceta diferente deste encantador país alpino.

Pode dizer-se que a Suíça tem duas temporadas altas, pois é muito popular no verão (junho a meados de setembro) e no inverno (dezembro a março). No inverno as colossais montanhas dos Alpes vestem-se de branco e a Suíça transforma-se num verdadeiro playground de desportos de inverno.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Cliff Walk no Monte Titlis – Roteiro para visitar a Suíça

Já no verão, as montanhas alpinas trocam o branco pelo verde, e tornam-se numa autêntica meca para os amantes da natureza. É a melhor altura do ano para percorrer os fantásticos trilhos de montanha da Suíça, fazer passeios de BTT, praticar atividades náuticas ou simplesmente mergulhar ou apanhar banhos de sol nos seus mil e um lagos.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Lago Grünsee – Roteiro para visitar a Suíça

Contudo, num país que não é propriamente barato, os preços dos alojamentos e da restauração podem ser incomportáveis para algumas carteiras. Para evitar estourar o orçamento, considere a primavera e o outono como épocas do ano para visitar a Suíça. Contudo, vá a contar com chuva e temperaturas frescas.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Sonogno – Vale Verzasca

Visitar a Suíça no Natal é também uma experiência inesquecível. As cidades ficam engalanadas de mil luzes decorativas dos mercados de Natal e a magia paira no ar. Convém é ir muito bem agasalhado!

Como chegar à Suíça? Dicas de voos

Os Aeroportos de Zurique (ZRH) e Genebra (GVA)são as principais portas de entrada na Suíça, e ambos têm voos diários diretos desde Lisboa e Porto.

Na nossa última viagem à Suíça voamos com a SWISS desde Lisboa, voo direto para Zurique na ida, e voo direto desde Genebra no regresso. Por norma, é a melhor opção para voar de Portugal para a Suíça, sobretudo se quiser ir por um aeroporto e regressar por outro. As outras companhias aéreas que operam voos diretos de Lisboa e do Porto para a Suíça são a TAP e a Easyjet.

Para obter os melhores preços, sugerimos que faça várias simulações e que reserve o voo com (pelo menos) três meses de antecedência. Clique para ler as nossas dicas para comprar voos baratos.

Seguro de Viagem para a Suíça

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Caminhada de alta montanha nos Alpes Suíços (acima dos 3000 metros de altitude)

Algo que consideramos muito importante numa viagem à Suíça é um bom seguro de viagem com coberturas que nos façam sentir totalmente protegidos. E no atual contexto epidemiológico, é de crucial importância que um seguro de viagem tenha cobertura COVID-19. Só assim é possível viajar com tranquilidade.

Na hora de comprar um seguro de viagem, a nossa escolha recai sempre na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em seguros de viagem, apresenta sempre o melhor rácio custo-benefício do mercado, e todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19, a preços surpreendentemente económicos.

Clique para fazer uma simulação para a sua viagem à Suíça e não se esqueça que, ao utilizar o nosso link, terá um desconto de 5% na compra seu seguro de viagem.

Quantos dias são necessários para visitar a Suíça?

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Genebra – Roteiro para visitar a Suíça

Para desfrutar ao máximo do roteiro para visitar a Suíça que desenhamos para si, o ideal é alocar pelo menos 10 dias inteiros à sua viagem (sem contar com os dias dos voos). Caso consiga acrescentar mais alguns dias, tanto melhor.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Lago de St. Moritz – Roteiro para visitar a Suíça

Não só lhe permite conhecer de uma forma mais relaxante a maioria dos pontos de interesse da Suíça referidos no nosso roteiro, como ainda lhe possibilita fazer vários desdobramentos que @ vão levar a locais verdadeiramente mágicos da Suíça. Vá estando atento às nossas dicas durante a descrição do roteiro de 10 dias para visitar a Suíça.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Muralhas de Lucerna – Roteiro para visitar a Suíça

Como sabemos que nem sempre existe disponibilidade para fazer uma viagem de 10 dias, desenhamos também um roteiro de 5 e 7 dias para visitar a Suíça. Obviamente que a viagem será num passo bem mais apressado e, claro está, tivemos que subtrair, de forma cirúrgica, lugares e experiências ao itinerário de 10 dias. Ainda assim, acreditamos que vai regressar a casa igualmente maravilhad@ com a sua viagem à Suíça.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Lavertezzo – Roteiro para visitar a Suíça

Por último, queremos salientar que os roteiros para visitar a Suíça que aqui partilhamos estão (muito) longe de esgotar o destino. Na verdade, para conhecer a fundo a Suíça seriam precisos largos meses, para não dizer anos. Por isso, olhe para estas sugestões de itinerários como um aperitivo. Temos a certeza que depois desta viagem à Suíça, vai querer voltar muitas vezes para descobrir as suas outras maravilhas.

Viajar de Transportes Públicos na Suíça | Swiss Travel Pass

Comboio Panorâmico – ©Turismo da Suíça

A nossa última viagem à Suíça foi toda ela feita recorrendo a transportes públicos, com especial enfoque nas cénicas viagens de comboio. E podemos afiançar que os comboios na Suíça, além de excelentes, são também muito pontuais, quase tão certinhos como os seus relógios. Em nossa opinião são de longe a melhor opção para partir à descoberta do país da Heidi, até porque viajar nos comboios panorâmicos da Suíça, cruzando as majestosas montanhas dos Alpes, é uma experiência de viagem simplesmente inesquecível.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Bernina Express, uma das viagens de comboio mais bonitas da Suíça

Como tudo na Suíça, os transportes públicos estão longe de serem baratos, mas é possível economizar imenso dinheiro comprando o Swiss Travel Pass, um passe que dá acesso a viagens ilimitadas em toda a rede regular de comboios e autocarros na Suíça e incluí ainda várias viagens de barco, acesso gratuito aos funiculares e teleféricos mais famosos, utilização dos transportes públicos urbanos em 90 cidades, entradas em mais de 500 museus, descontos de 50% nas principais excursões de montanha e até mesmo o acesso aos comboios panorâmicos da Suíça mediante o pagamento de um pequeno suplemento de reserva (como sejam o Gotthard Panorama Express, o Bernina Express e o Glacier Express).

O Swiss Travel Pass dá descontos de 50% na maioria dos teleféricos da Suíça

O Swiss Travel Pass fica muito mais barato do que comprar os bilhetes individualmente e é também muito mais prático, pois não é preciso reservar lugares com antecipação nos comboios e autocarros (exceção feita aos comboios panorâmicos que, por não serem um serviço regular, é imperativo fazer pré-reserva). Basta consultar os horários no site dos Caminhos de Ferro da Suíça – SBB, embarcar e seguir caminho, o que dá imensa flexibilidade à viagem.

Para quem viaje com crianças até aos 16 anos, o Swiss Travel Pass é ainda mais vantajoso, pois na compra do mesmo é oferecido o Swiss Family Card que permite às crianças viajarem gratuitamente desde que estejam acompanhadas por um dos pais com Swiss Travel Pass válido.

As viagens de barco em Zurique também estão incluídas no Swiss Travel Pass

É possível comprar o Swiss Travel Pass para viagens desde os 3 dias até aos 15 dias em duas modalidades:

  • o Swiss Travel Pass standard, em que as viagens têm de ser feitas em dias consecutivos,
  • e o Swiss Travel Passa Flex, em que se escolhe os dias que se quer viajar no período de 1 mês (algo útil no caso de se querer ficar estacionado em alguma das cidades, para fazer caminhadas, praticar desportos náuticos ou de inverno, etc).

Pode consultar os preços das várias modalidades do Swiss Travel Pass em 2ª classe na tabela abaixo.

Tabela de Preços Swiss Travel Pass em 2ª classe

Swiss Travel Pass Swiss Travel Pass Flex
3 dias 232 CHF 267 CHF
4 dias 281 CHF 323 CHF
6 dias 359 CHF 384 CHF
8 dias 389 CHF 409 CHF
15 dias 429 CHF 449 CHF

Tarifas em Francos Suíços. Clique para ver taxa de câmbio.

Clique para mais informações e para comprar o Swiss Travel Pass

Alojamento na Suíça: onde ficar a dormir?

Como já referimos, o nível de vida na Suíça é consideravelmente mais alto do que o de Portugal e os alojamentos não representam exceção. Os preços dos hotéis na Suíça são sensivelmente o dobro da média cobrada em Portugal, logo, a estadia irá “comer” uma fatia considerável do seu orçamento de viagem.

Se deixar as reservas de alojamento para a última hora, ainda pior. Sobretudo se viajar durante a época alta, recomendamos vivamente que reserve os seus alojamentos com bastante antecedência através do Booking.com, pois permite cancelamento sem custos em praticamente todas as reservas. É que os preços dos alojamentos durante as épocas altas da Suíça chegam a triplicar!

Se optar por viajar na Suíça de comboio, recomendamos que procure alojamento relativamente próximo das estações de comboio, pois irá facilitar-lhe imenso a logística, e permitir-lhe-á aproveitar muito melhor os dias.

Posto isto, as localidades que sugerimos para passar a noite no nosso roteiro de 10 dias para visitar a Suíça são (ordenadas pela ordem da viagem):

Zurique | Lucerna | Lugano | St. Moritz | Zermatt | Genebra

Clique nos nomes das localidades para ver as melhores ofertas de alojamento e opte sempre por reservar unidades hoteleiras que permitam o cancelamento, não vá ter algum imprevisto.

Por último, queremos salientar que, ao longo do roteiro para visitar a Suíça, vamos sugerir-lhe os nossos alojamentos favoritos para cada um dos dias – testados e aprovados por nós – e adicionamos ainda algumas sugestões dos hotéis da respetiva localidade que apresentam a melhor relação qualidade-preço.

Roteiro para visitar a Suíça em 10 dias | Viagem de comboio com o melhor dos Alpes Suíços

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Zurique – Roteiro para visitar a Suíça

O nosso roteiro de 10 dias para visitar a Suíça tem início em Zurique e termina em Genebra, mas, se preferir, pode fazê-lo no sentido inverso.

Ao desenharmos este roteiro para visitar a Suíça, a principal premissa foi incluir um vasto leque de experiências distintas, misturando de forma relativamente equilibrada a visita a algumas das cidades mais emblemáticas da Suíça com a visita aos Alpes Suíços, que escondem uma imensidão de belezas naturais e onde poderá desfrutar de inesquecíveis viagens nos comboios e barcos panorâmicos da Suíça.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Pointe de la Jonction em Genebra

É importante referir que o número de dias que sugerimos neste roteiro para visitar a Suíça não inclui os dias de viagem do local de origem para a Suíça e vice-versa. Logo, a não ser que o seu voo de ida seja matutino e o de regresso mais tardio, terá sempre de acrescentar mais dois dias para a ida e volta desde o seu ponto de partida até à Suíça.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Matterhorn – Roteiro para visitar a Suíça

Queremos também salientar que o roteiro de 10 dias para visitar a Suíça foi desenhado para permitir viajar sempre de transportes públicos, maioritariamente de comboio. Dessa forma poderá aproveitar ao máximo os benefícios do Swiss Travel Pass que, em nossa opinião, é a forma mais económica para viajar na Suíça.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Lago Maggiori em Ascona – Roteiro para visitar a Suíça

Se é nosso leitor assíduo, já sabe que nos nossos roteiros o número de dias é meramente indicativo. Se abdicar de fazer algumas das atividades que sugerimos ou cortar alguns pontos de interesse, pode fazer este roteiro em menos dias. Por isso mesmo, já a jogar na antecipação, desenhamos também um roteiro de 5 e 7 dias para visitar a Suíça. Pode consultar ambos imediatamente abaixo do roteiro de 10 dias.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Glaciar Gorner – Roteiro para visitar a Suíça

No sentido inverso, caso queira fazer mais algumas atividades (como sejam caminhadas, andar de barco ou praticar ski) ou visitar mais alguns destinos da Suíça (e o que não faltam são locais maravilhosos), alargue este roteiro para visitar a Suíça para duas semanas. Ao longo do roteiro vamos dar-lhe algumas sugestões nesse sentido. É só estar atent@ às nossas habituais Dicas VagaMundos.

Roteiro para visitar a Suíça: Dia 1

Zurique
Bahnhofstrasse

O nosso roteiro para visitar a Suíça arranca na vibrante cidade de Zurique, a maior metrópole da Suíça e um dos maiores centros financeiros de toda a Europa.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Limmatquai, com a Catedral de Zurique a marcar o horizonte

Zurique é atravessada pelo cristalino rio Limmat, ficando situada na margem norte do gigantesco Lago Zurique. A cidade está completamente rodeada por montanhas, o que lhe valeu o cognome de “porta de entrada para os Alpes”.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Vista da colina Lindenhof

Para além do seu maravilhoso enquadramento paisagístico, Zurique tem um centro histórico encantador, mais de 50 museus e 100 galerias de arte, excelentes cafés e restaurantes e uma vida noturna que não encontra rival por terras helvéticas.

Centro histórico de Zurique

Sugerimos que comece o primeiro dia do seu roteiro para visitar a Suíça a explorar o bem preservado centro histórico de Zurique (Altstadt), repleto de coloridas casas medievais, ruas e vielas calcetadas, animadas praças, imponentes igrejas e vistas maravilhosas sobre o rio Limmat.

FrauMünster

Os locais que consideramos de visita obrigatória e as experiências a não perder no Altstadt de Zurique são as seguintes:

  • Passear pela Limmatquai, a rua pedonal mais apaixonante de Zurique, que segue ao longo da margem direita do rio Limmat. Vai encontrar mais de uma mão cheia de cénicas pontes e poder apreciar os vistosos edifícios das antigas associações de mercadores (as guildas) e o emblemático edifício da Câmara Municipal de Zurique (Rathaus), construído sobre água.
  • Visitar a Grossmünster, a imponente Catedral de Zurique.
  • Atravessar a ponte Münsterbrücke e ir conhecer a FrauMünster, uma das mais antigas igrejas da cidade, onde outrora eram cunhadas as moedas de Zurique.
  • Visitar a Peterskirche, a única igreja barroca da cidade, famosa por possuir o maior relógio de torre da Europa, tendo o mostrador 8,7 metros de diâmetro. Sim, é ainda maior que o do Big Bem.
  • Subir à colina Lindenhof, um prazenteiro parque situado no local onde nasceu a cidade de Zurique. É um dos pontos mais altos da cidade e nele vai poder desfrutar das vistas mais arrebatadoras sobre o rio Limmat e o centro histórico de Zurique. Completamente grátis!
  • Deambular pela colorida rua Augustinergasse, uma das ruas mais bonitas do centro histórico de Zurique, e pela aprazível rua pedonal comercial Rennweg que liga a colina Lindenhof à Bahnhofstrasse.
  • Percorrer a Bahnhofstrasse, uma das ruas comerciais mais luxuosas do mundo, onde irá encontrar uma infinidade de lojas das grandes marcas, deste as boutiques dos grandes estilistas às relojarias mais exclusivas, os cafés e restaurantes mais badalados de Zurique e os clássicos edifícios dos famosos bancos suíços. A Bahnhofstrasse tem 1,4 km de extensão e liga a principal estação de comboios da cidade (Hauptbahnhof em alemão) ao lago de Zurique.
  • Praça Bürkliplatz, onde “desagua” a Bahnhofstrasse, e onde poderá desfrutar de uma magnífica vista para o Lago de Zurique com os Alpes Suíços em pano de fundo. Logo ao lado irá encontrar o emblemático edifício da Ópera de Zurique (Opernhaus).
Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Landesmuseum

Quanto terminar o seu passeio pelo centro histórico de Zurique, sugerimos que vá visitar o Landesmuseum (Museu Nacional Suíço). Logo ao lado do museu fica o cais de embarque para passeios de barco pelo rio Limmat até ao Lago Zurique, para poder apreciar a cidade de outra perspetiva. Se adquiriu o Swiss Travel Pass, o passeio de barco e a entrada no Landesmuseum são completamente grátis.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Parque Platzspitz – na entrada fica o cais de embarque para os passeios de barco pelo rio Limmat

Feche o primeiro dia do seu roteiro para visitar a Suíça dando um pulinho ao Zurich-West, o bairro alternativo de Zurique, situado na antiga zona industrial da cidade.

Frau Gerolds Garten

Os locais mais emblemáticos do Zurich-West são os seguintes:

  • Im Viadukt, um viaduto ferroviário reabilitado, que é hoje uma vibrante rua comercial com 500 metros de extensão.
  • Freitag Tower, uma torre de contentores, onde funciona a loja da Freitag, que vende bolsas recicladas. Se a loja estiver aberta, pode subir as escadas até ao topo para desfrutar das melhores vistas sobre o Zurich-West.
  • Frau Gerolds Garten, o oásis verde do Zurich-West, onde irá encontrar um jardim comunitário, pequenas lojas, arte e uma enorme oferta de street food. É um dos locais com melhor vibe de Zurique.
Unterer Letten
Dica VagaMundos: se visitar Zurique no verão, não deixe de dar um pulinho ao Unterer Letten, a praia fluvial mais emblemática da cidade. Perfeita para um refrescante mergulho nas águas do rio Limmat!

Onde ficar em Zurique? Sugestões de alojamento

25hours Hotel Langstrasse

Perto da estação central de Zurique, no cruzamento entre a animada Langstrasse e a ultra-moderna Europaallee, o 25hours Hotel Langstrasse é um microcosmos que alia criatividade artística sem limites ao conforto. Atreva-se a sair do seu quarto de assinatura (nenhum é igual) e faça um tour, do rés-do chão (receção, restaurante, loja e bar incluídos) ao 7º piso (spa, sauna e centro de fitness). Para nós, nunca foi tão divertido ver os comboios passar.

citizenM Zürich

Um hotel smart-tech que atrai cada vez mais o hóspede com estilo de vida empresário-nómada, o citizenM Zürich merece as 4 estrelas por ser vanguardista, cosmopolita e contemporâneo, com design e atmosfera clean-fresh. Luxo acessível bem no coração do centro histórico de Zurique.

Hotel Schweizerhof Zürich

Serviços premium numa localização premium. Em frente à estação central de Zurique, na Bahnhofstrasse, o Hotel Schweizerhof Zürich é um hotel histórico que combina charme clássico com luxo contemporâneo. Elegância, tranquilidade e serviço atencioso são os selos de qualidade.

Clique para ver mais opções de alojamento em Zurique

Roteiro para visitar a Suíça: Dia 2

Lucerna

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasO segundo dia do nosso roteiro para visitar a Suíça será dedicada a visitar Lucerna, uma das cidades mais bonitas e românticas da Suíça.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Lucerna vista do Château Gütsch

Para começar, Lucerna tem uma localização simplesmente idílica. Fica situada nas margens do colossal Lago dos Quatro Cantões (popularmente conhecido por Lago Lucerna) e encontra-se completamente rodeada de imponentes montanhas, o que faz dela a base perfeita para inesquecíveis passeios de barco e para partir à descoberta de algumas das montanhas mais famosas da Suíça, como sejam o Monte Pilatus, o Monte Titlis e o Monte Rigi.

Weinmarkt

Depois, Lucerna tem um centro histórico medieval super bem preservado e maioritariamente fechado ao trânsito.

Muralhas de Lucerna

Imagine coloridas casas medievais decoradas com afrescos, pitorescas praças cheias de vida, imponentes muralhas e torres de vigia, pontes de madeira recortadas da literatura da Idade Média, altaneiras igrejas que parecem tocar o céu e uma marginal ribeirinha que tende para o infinito – só uma amostra do que @ espera quando visitar Lucerna.

Ponte Spreuer

Os locais que consideramos de visita obrigatória e as experiências a não perder no centro histórico de Lucerna são as seguintes:

  • Atravessar (vezes sem conta) a maravilhosa Ponte da Capela (Kapellbrücke), uma ponte de madeira coberta sobre o rio Reuss, que durante a Idade Média funcionou como porta de entrada na cidade. Bem coladinha à ponte irá encontrar a cénica Torre de Água, com mais de 30 metros de altura. São o grande cartão postal de Lucerna e, quando lhes colocar o olho em cima, vai perceber porquê!
  • Deambular a pé pelo centro histórico da cidade apreciando a linda arquitetura medieval, onde brilham as casas de mercadores (as guildas medievais) e o elegante edifício da Rathaus (Câmara Municipal). Durante o seu passeio não deixe de passar nas lindas praças Weinmarkt, Hirschenplatz, a Mühlenplatz e a Kapellplatz, onde se encontra a igreja mais antiga de Lucerna, a capela de São Pedro.
  • Visitar a Igreja Jesuíta, a primeira grande igreja de estilo barroco da Suíça, e a Hofkirche, uma das igrejas renascentistas mais importantes da Suíça.
  • Percorrer as colossais muralhas de Lucerna com as suas imponentes nove torres construídas em diferentes estilos (Museggmauer e Türme), enquanto desfruta de maravilhosas vistas sobre Lucerna e o lago homónimo.
  • Atravessar a Ponte Spreuer, outra linda ponte coberta de madeira, em cujo interior irá encontrar 67 pinturas representando a “Dança da Morte”.
  • Barragem da Agulha, um dique sui generis utilizado para controlar o nível de água do Lago Lucerna, mantendo-o a uma altura ideal para navegação independentemente da altura do ano.
  • Subir ao Château Gütsch (o bilhete do teleférico está incluído no Swiss Travel Pass), um altaneiro castelo branco de onde terá a melhor vista panorâmica sobre Lucerna.
  • Visitar o Löwendenkmal, o famoso leão moribundo de Lucerna, esculpido em rocha natural, símbolo da Guarda Suíça que foi massacrada enquanto tentava proteger Luís XVI no Palácio das Tulherias durante a Revolução Francesa.
  • Fazer um prazenteiro passeio pelas margens do rio Reuss e do Lago Lucerna.
  • Beber uma cerveja artesanal na Rathaus Brauerei, o local perfeito para fechar o segundo dia do seu roteiro para visitar a Suíça.
Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Ponte da Capela

Onde ficar em Lucerna? Sugestões de alojamento

Cascada Boutique Hotel

No moderno bairro de Neustadt, em Lucerna, o Cascada é um boutique hotel moderno, ideal para quem procura a conveniência de estar perto da estação ferroviária, do lago e do centro histórico de Lucerna. Inspirados nas cascatas da Suíça, os quartos privados são aconchegantes e confortáveis, aclimatizados e insonorizados. A equipa de funcionários é fantástica: simpática e atenciosa. O pequeno almoço é maravilhoso, servido no restaurante associado: o Bolero, bem conhecido na cidade.

Hotel Schweizerhof Luzern

O Hotel Schweizerhof Luzern é um hotel de luxo numa localização deslumbrante: frente ao lago de Lucerna e com a promenade à porta. Apresenta serviços de excelência e altos padrões de qualidade num edifício histórico repleto de elegância e primorosamente adaptado às exigências modernas. Com uma equipa de funcionários que se supera em tudo.

Clique para ver mais opções de alojamento em Lucerna

Roteiro para visitar a Suíça: Dia 3

Lucerna – Engelberg – Monte Titlis – Lucerna

Comece o terceiro dia do seu roteiro para visitar a Suíça rumando até Engelberg, uma pequena e pitoresca vila de montanha situada no sopé do Monte Titlis, uma das montanhas mais emblemáticas da Suíça, com mais de 3200 metros de altura. No inverno é um autêntico parque de diversões para os amantes de desportos de inverno e no verão, um destino estupendo para os amantes de caminhadas.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Teleférico Monte Titlis

É certo que existem montanhas nos Alpes Suíços bem mais altas que o Monte Titlis, mas são muito poucas as que têm um esplendoroso glaciar no topo com um acesso tão facilitado. É que para subir ao topo do Monte Titlis basta apanhar um par de teleféricos. Já lhe vamos explicar toda a logística.

Lago Trübsee

Na estação de comboios de Engelberg terá de apanhar um autocarro gratuito até à estação do teleférico onde irá apanhar uma gôndola de 8 lugares. A paragem na estação do Lago Trübsee a meio caminho, vale muito a pena. Aqui encontra um parque-aventura para os mais pequenos e, no verão, barcos a remos para navegar pelo lago. Existe também um pequeno trilho em redor do lago, que pode ser percorrido em todas as estações do ano (aproximadamente 3 km).

Titlis Rotair

Lago Trübsee visitado, volte a apanhar a gôndola até à estação terminal de Stand situada a sensivelmente 2400 metros de altitude. No Stand tem à sua espera o famoso Titlis Rotair, o primeiro teleférico giratório do mundo, que sobe aos 3000 metros de altitude e, no processo, vai brindá-l@ com vistas 360º sobre as montanhas e o glaciar. De cortar o fôlego!

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Glacier Cave

Uma vez no topo, para além das incontornáveis brincadeiras com a neve e gelo (que aqui tem lugar cativo o ano inteiro), tem à sua espera uma série de fantásticas atrações. A primeira delas é a Glacier Cave, que como o próprio nome indica é uma gruta escavada no glaciar. É um lugar absolutamente mágico e que será seguramente um dos momentos mais altos do seu roteiro para visitar a Suíça. Vá é bem agasalhado pois mesmo no verão as temperaturas no interior do glaciar são negativas.

Cliff Walk – ©TITLIS Engelberg

Após a visita ao Glaciar Cave, tem à sua espera o vertiginoso Cliff Walk, a ponte suspensa mais alta da Europa, situada a 3041 metros de altura e a 500 metros do chão. São aproximadamente 150 metros, com vistas sobre o abismo, verdadeiramente alucinante. Nada aconselhável a quem sofra de vertigens. Para fechar o ramalhete, há ainda o Ice Flyer, um teleférico aberto sobre o glaciar do Monte Titlis.

Informação prática para visitar o Monte Titlis: pode adquirir o seu bilhete para visitar o Monte Titlis no local ou através do site oficial. O bilhete inclui os teleféricos e as entradas em todas as atrações do Monte Titlis. Se tiver adquirido o Swiss Travel Pass, tem 50% de desconto.
Mosteiro Beneditino de Engelberg

Antes de regressar a Lucerna, e dar como terminado o terceiro dia do seu roteiro para visitar a Suíça, recomendamos que faça um breve passeio pelo aprazível centro da cidade de Engelberg e visite o Mosteiro Beneditino de Engelberg, datado do século XII. No mosteiro ainda vive pouco mais duma dezena de monges, sendo possível fazer uma visita guiada ao interior conduzida por um dos monges residentes.

Dica VagaMundos: se puder acrescentar mais um ou dois dias ao seu roteiro para visitar a Suíça, não deixe de visitar também as outras montanhas icónicas que rodeiam Lucerna, nomeadamente o Monte Pilatus e o Monte Rigi. Tendo ainda mais tempo disponível para a sua viagem à Suíça, aproveite também para dar um saltinho a Interlaken, um dos maiores cartões postais da Suíça, situado a pouco mais de 60 km de Lucerna.

Roteiro para visitar a Suíça: Dia 4

Lucerna – Gotthard Panorama Express – Lugano

O quarto dia do nosso roteiro para visitar a Suíça vai levá-lo a viajar por uma das mais famosas rotas dos comboios panorâmicos da Suíça. Estamos a falar do Gotthard Panorama Express, uma fantástica viagem de barco e comboio panorâmico entre Lucerna e Lugano.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasA primeira parte da viagem consiste em navegar num barco ao estilo “Belle Epoque” pelo Lago dos Quatro Cantões (Lago Vierwaldstätersee em alemão) entre Lucerna e Flüelen. A viagem arranca no cais que se encontra junto à estação central de comboios de Lucerna (Hauptbahnhof) e tem uma duração de sensivelmente 2h40.

Capela de William Tell

Pelo caminho será brindad@ com maravilhosas paisagens e terá a oportunidade de ver alguns dos locais históricos mais importantes da Suíça dos quais destacamos a capela do lendário William Tell, a Rocha Schiller e os Prados de Rütli, onde os representantes dos três cantões fundadores da Suíça se reuniram em 1291 para fazer um juramento de aliança eterna dando assim origem à Confederação da Suíça.

A segunda parte da viagem do Gotthard Panorama Express, entre Flüelen e Lugano, decorre num comboio com janelas panorâmicas que atravessa a mítica Gotthard Pass, uma passagem de montanha nos Alpes que atravessa o Maciço de Saint-Gotthard e conecta o norte da Suíça com o sul da Suíça. Começa a viagem a falar alemão e termina a falar italiano.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasA viagem dura cerca de 2h30 e tem como maiores pontos de interesse o histórico Túnel Ferroviário de Gotthard (que tem 15 km de extensão e demorou 10 anos a construir, entre 1872 e 1882), o desfiladeiro de Schöllenen, a Ponte do Diabo, os Castelos de Bellinzona (Património UNESCO) e a Igreja Wassen.

Informação prática sobre o Gotthard Panorama Express:

  • O Gotthard Panorama Express em primeira classe custa 153 CHF + um suplemento de reserva obrigatória de 16 CHF. Contudo, se tiver o Swiss Travel Pass de primeira classe só terá de pagar o suplemento de 16 CHF. Caso tenha o Swiss Travel Pass de segunda classe o suplemento é de 29.5 CHF, pois terá de pagar o upgrade para primeira classe no comboio visto que este não dispõe de segunda classe. Pode fazer a sua reserva clicando aqui.
  • No barco existe um bar/restaurante, onde poderá desfrutar de um menu completo de almoço (custa sensivelmente 50 CHF) ou comprar snacks e bebidas. Se quiser poupar dinheiro, pode trazer a sua própria merenda. Na Hauptbahnhof de Lucerna encontra um supermercado Migros, onde pode comprar sandes já feitas.
  • Para desfrutar das melhores vistas na viagem de comboio recomendamos que se sente do lado esquerdo no sentido da viagem. No comboio existe uma carruagem onde é possível abrir as janelas para tirar fotos sem reflexos (foi mesmo criada para o efeito). Pode levantar-se do seu lugar a qualquer altura e ir capturar umas belas chapas do Gotthard Pass.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasO quarto dia do nosso roteiro para visitar a Suíça termina em Lugano, a maior cidade do cantão de Ticino, a região italiana da Suíça. Fica situada nas margens do Lago Lugano, e tem como cognome Lugano de Janeiro devido ao gigantesco Monte San Salvatore, que faz lembrar o famoso Pão de Açúcar do Rio de Janeiro.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Portão do Parque Ciani – Lago Lugano

Há muito que ver e fazer em Lugano, mas como já irá chegar à cidade por volta das 16:30h, recomendamos que foque a sua visita nos seguintes pontos de interesse de Lugano:

  • Fazer um passeio ao longo das margens do Lago de Lugano, percorrendo a promenade Lungolago di Lugano até ao maravilhoso Parque Ciani, famoso pelo seu instagramável portão virado para o lago, com o Monte San Salvatore a marcar o horizonte. No Parque Ciani irá encontrar também a Villa Ciani (que presentemente alberga o Museu Municipal de Arte), o Palazzo dei Congressi, a Biblioteca Cantonale e uma agradável praia fluvial, perfeita para um refrescante mergulho nas águas do Lago Lugano… no verão, claro está.
  • Deambular pelo lindo centro histórico de Lugano, não deixando de percorrer as emblemáticas ruas Via Gabbani e Via Pessina e de visitar a Piazza della Riforma, a principal praça da cidade, onde se encontra o vistoso edifício da Câmara Municipal e vários cafés e restaurantes com aprazíveis esplanadas perfeitas para tomar uma revigorante bebida ou até mesmo para jantar.
  • Catedral de São Lourenço, a principal igreja católica de Lugano, também designada de Duomo di San Lorenzo.
  • Tirar a foto da praxe junto ao logótipo gigante “Stra Lugano“, com o Monte Brè como pano de fundo.
  • Igreja de Santa Maria degli Angioli, de exterior despojado típico da ordem franciscana, mas guardiã do fresco renascentista mais famoso da Suíça.
Praia Fluvial do Parque Ciani

Onde ficar em Lugano? Sugestões de alojamento

Continental Parkhotel

O Continental Parkhotel é um modelo de hospitalidade em Lugano desde finais do século XIX. Mantém a alta qualidade a cada renovação permitindo oferecer todos os confortos modernos sem sacrificar o valor histórico do hotel. Não hesitamos em recomendar pela localização conveniente (a escassos metros da estação de comboios e sem ladeiras), a piscina exterior no amplo jardim subtropical, o pequeno-almoço soberbo, uma equipa excecional, o restaurante privado ao estilo “grotto” e o cocktail-bar.

LUGANODANTE – We like you

No Luganodante o hóspede é a estrela mairo deste hotel 4 estrelas superior, situado na tranquila Piazza Cioccaro, no centro histórico de Lugano, e é um ponto de encontro conhecido de todos. Totalmente renovado no verão de 2020, os quartos transmitem harmonia e tranquilidade; os espaços comuns, um ambiente cosmopolita descontraído e chique. Dispõe de bistrô, bar, estacionamento privado e é pet-friendly.

Clique para ver mais opções de alojamento em Lugano

Roteiro para visitar a Suíça: Dia 5

Lugano – Vale Verzasca – Locarno – Ascona – Lugano

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasO quinto dia do nosso roteiro para visitar a Suíça arranca com uma visita ao maravilhoso Vale Verzasca, um autêntico paraíso para os amantes de natureza. A grande estrela do vale é o rio Verzasca, cujas águas verde-esmeralda fazem a delícia dos visitantes nos quentes meses de verão.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Ponte dei Salti – Lavertezzo

Mas há mais, muito mais! Para além do idílico rio, e das suas mil e uma piscinas naturais, o Vale Verzasca guarda mais de uma mão cheia de aldeias encantadas, uma miríade de cascatas, uma cénica barragem onde se pratica Bungee Jumping e um sem número de trilhos pedestres.

Os locais que consideramos verdadeiramente imperdíveis no Vale Verzasca são os seguintes (organizados pela ordem de visita recomendada):

  • Aldeia de Lavertezzo, onde irá encontrar a Ponte dei Salti, o mundialmente famoso cartão postal do Vale Verzasca. Como o próprio nome indica, desta ponte medieval de dois arcos, os mais destemidos saltam para as cristalinas águas do rio Verzasca, que aqui forma várias mãos cheias de lindas lagoas. Claro que para ir a banhos não precisa de ter dotes acrobáticos, mas é aconselhável ter muito cuidado pois as pedras são escorregadias como manteiga. Uns bons aquashoes fazem a diferença!
  • Sonogno, a aldeia mais remota do Vale Verzasca, cujas ruas empedradas e casas medievais parecem ter sido recortadas de um filme de fantasia.
  • Cascata la Froda, a cascata mais famosa do Vale Verzasca, acessível através de um curto trilho pedestre deste a aldeia de Sonogno (aproximadamente 2,5 km). O percurso está bem assinalado e, na dúvida, basta perguntar a um dos muitos caminhantes com que se vai cruzar.
  • Diga Verzasca, uma das barragens mais altas da Europa, que ficou famosa devido ao icónico salto de 220 metros de James Bond no filme Golden Eye. Se quiser sentir na pele as emoções do espião mais famoso do mundo, pode fazer o vertiginoso salto com a experiência “007 Bungee Jump”. Promete ser o salto de uma vida… mas nós ficamo-nos pela fotografia!
Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Lago Maggiore em Locarno

Vale Verzasca visitado, continue o seu roteiro para visitar a Suíça rumando até Locarno, a terceira maior cidade do cantão de Ticino, idilicamente localizada na margem norte do Lago Maggiore.

Piazza Grande

Locarno é conhecida internacionalmente pelos seus festivais de cinema e música e por ser a cidade mais ensolarada de toda a Suíça. Vai pensar que chegou ao Mediterrâneo.

Os locais de visita obrigatória e as experiências a não perder em Locarno são as seguintes:

  • Deambular pelas estreitas e coloridas ruas e ruelas do centro histórico, onde irá encontrar um sem número de vistosos palácios.
  • Piazza Grande, o coração do centro histórico de Locarno, onde se realiza o Festival Internacional de Cinema de Locarno e o Festival de Música Moon&Stars.
  • Passear pelas margens do Lago Maggiore até ao Parque Giochi al Burbaglio.
  • Apreciar as igrejas de San Francesco e de Santo António Abate.
  • Descobrir o Castello Visconteo.
Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Ruela em Ascona

Termine o quinto dia do seu roteiro para visitar a Suíça, rumando até à vizinha localidade de Ascona, a pérola do Lago Maggiore.

Lago Maggiore em Ascona

Esta charmosa vila do cantão de Ticino tem como slogan “l’arte di vivere” e quando colocar o olho na sua orla marítima, pejada de esplêndidas esplanadas, vai perceber que “a arte de viver” é levada muito a sério em Ascona.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Igreja Santi Pietro e Paolo

Para além do incontornável passeio pelo lindo e sedutor centro histórico e pela romântica promenade de Ascona, chamamos a atenção para a Igreja Santi Pietro e Paolo e para a fachada barroca da vizinha Casa Serodine.

Marginal de Ascona

Para fechar com chave de ouro o quinto dia do seu roteiro a visitar a Suíça, e antes de regressar a Lugano, sugerimos que jante em Ascona num dos restaurantes com esplanada localizados à beirinha do Lago Maggiore. Prometemos que vai ser um dos momentos mais românticos da sua viagem à Suíça!

Roteiro para visitar a Suíça: Dia 6

Lugano – Bernina Express – St. Moritz

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasNo sexto dia do nosso roteiro para visitar a Suíça vai embarcar em mais uma extraordinária viagem de comboio. Desta feita será no Bernina Express, considerado por muitos como a mais extraordinária travessia alpina. E nós somos forçados a concordar!

O Bernina Express liga a cidade italiana de Tirano com a cidade suíça de Chur, a localidade mais antiga do país helvético. Pelo caminho o Bernina Express vence um desnível superior a 1800 metros e atravessa 55 túneis e 196 pontes, entre elas o cinematográfico Viaduto de Landwasser, o grande ícone da linha ferroviária Rhaetian, que é inclusivamente Património Mundial da UNESCO.

Nos meses de verão existe ainda um autocarro panorâmico que liga Lugano a Tirano e foi precisamente nele que iniciamos a nossa aventura no Bernina Express. O autocarro arranca junto à estação de comboios de Lugano e demora sensivelmente 3 horas a chegar à estação ferroviária de Tirano. Pelo caminho será brindad@ com lindas vistas sobre o Lago de Lugano, o Lago do Como e o Vale de Valtellina pejado de vinhas e pitorescas aldeias.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasUma vez em Tirano irá embarcar no Bernina Express e desfrutar de uma das viagens de comboio mais bonitas do mundo. Apesar de ser possível ir até Chur, nós optamos por fazer somente o troço até St. Moritz, para no dia seguinte embarcarmos no Glacier Express até Zermatt. Isto porque o troço entre St. Moritz e Chur é igual para o Bernina Express e para o Glacier Express.

Ospizio Bernina

A viagem entre Tirano e St. Moritz tem uma duração de sensivelmente 2h30 e passa pelo ponto mais alto de toda a rota do Bernina Express, a estação Ospizio Bernina situada a 2253 metros de altitude.

Os outros destaques deste troço super cénico do Bernina Express vão para o Glaciar Morteratsch, o Bernina Pass, os três lagos vizinhos Lej Itschen, Lej Nair e Lago Bianco, o viaduto circular de Brusio, o imenso Lago Poschiavo, a Diavolezza (onde é possível ver-se os picos mais altos dos Alpes Orientais, com destaque para o Piz Bernina com 4048 metros de altitude) e a estação Alp Grüm (situada a 2091 metros de altitude), onde, por norma, o Bernina Express faz uma curta paragem para poder tirar uma fotografia com o Glaciar Palü como pano de fundo.

Informação prática sobre o Bernina Express:

  • O Bernina Express em segunda classe custa 66 CHF + 16 CHF de suplemento de reserva de lugar no autocarro + 16 CHF de suplemento de reserva de lugar no comboio. Caso tenha o Swiss Travel Pass de segunda classe só terá de pagar os suplemento de reserva de lugar, ou seja 32 CHF. Pode fazer a sua reserva clicando aqui.
  • O Bernina Express não dispõe de restaurante, logo, recomendamos que compre alguma comida de antemão. Na estação de comboios de Lugano pode comprar sandes/saladas já feitas, o que facilita bastante a logística.
  • A ligação de autocarro entre Lugano e Tirano só está disponível no verão. Se quiser percorrer o Bernina Express noutra estação terá de ir no comboio regular de Lugano até Tirano. A viagem demora cerca de 5h30 e exige mudar de comboio.
  • Para desfrutar das melhores vistas na viagem de comboio no Bernina Express recomendamos que se sente do lado esquerdo no sentido da viagem.

O sexto dia do nosso roteiro para visitar a Suíça termina na elegante St. Moritz, o mundialmente conhecido resort alpino que já acolheu por duas vezes os Jogos Olímpicos de Inverno.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasVai chegar a St. Moritz por volta das 16:00h, o que lhe dá tempo suficiente para fazer um prazenteiro passeio em redor do lindo Lago de St. Moritz e para percorrer as elegantes ruas do centro da cidade, pejadas de lojas de luxo e de glamourosos cafés e restaurantes. No centro histórico não deixe de visitar a Torre Inclinada de St. Moritz, que dizem ser ainda mais inclinada que a famosa Torre de Pisa.

Torre Inclinada de St. Moritz
Dicas VagaMundos: se quiser acrescentar mais um dia ou dois ao seu roteiro para visitar a Suíça, monte base em St. Moritz e faça uma ou duas das seguintes atividades:

  • visitar a maravilhosa montanha de Diavolezza, com quase 3000 metros de altura (acessível de teleférico). No inverno é possível fazer ski, mas as vistas de cortar a respiração estão disponíveis durante o ano inteiro.
  • percorrer o Trilho da Água, um percurso circular de apenas 6 km que passa por 6 deslumbrantes lagos de montanha. O trilho arranca na estação de ski Furtschellas (pode pedir um mapa do trilho no posto de turismo da estação de comboios de St. Moritz). Bom para miúdos e graúdos!

Onde ficar em St. Moritz? Sugestões de alojamento

Art Boutique Hotel Monopol

Mergulhe no estilo de vida exclusivo e cosmopolita de St. Moritz no Art Boutique Hotel Monopol, um pequeno oásis de luxo, ideal para quem gosta de estar no centro da ação, num ambiente exuberante e rodeado de pop-art de vanguarda. Além de apreciar a profusão de obras de arte, pode desfrutar de quartos e suites espaçosos, um restaurante italiano, um spa na cobertura e um excelente serviço. Sinta-se no topo do mundo com um cocktail na mão e as vistas soberbas do rooftop lounge-bar, o premiado St. Moritz Sky Bar.

Hotel Waldhaus am See

O Hotel Waldhaus am See oferece quartos privados, recentemente renovados com vistas para o bosque, a cidade ou para o Lago St. Moritz. Todos os quartos estão equipados com banheira ou duche, secador de cabelo, acesso Wi-Fi gratuito, cofre, TV LED, chaleira com café e chá gratuitos e frigobar. A utilização do Alpine Spa é gratuita para os hóspedes do hotel.

Clique para ver mais opções de alojamento em St. Moritz

Roteiro para visitar a Suíça: Dia 7

St. Moritz – Glacier Express- Zermatt
Glacier Express – ©Turismo da Suíça

Chegamos ao sétimo dia do nosso roteiro para visitar a Suíça e a nossa proposta é embarcar no épico Glacier Express, o comboio expresso mais lento do mundo, que liga as duas estâncias de ski mais famosas da Suíça, St. Moritz e Zermatt, passando pela cidade de Chur, a mais antiga da Suíça, numa viagem dos sentidos de cerca de oito horas.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasRelaxe! Serão oito horas de deslumbramento durante as quais não faltam atrativos, a começar pelas paisagens exuberantes do coração dos Alpes. A própria linha ferroviária é uma atração turística, com os seus 91 túneis, alguns elípticos, e mais de 290 pontes.

Grand Canyon da Suíça

A partir de St. Moritz, o trajeto começa logo com dois pontos altos: o famosíssimo Landwasser Viadukt e o Solis Viadukt. Seguem-se lugares históricos como a ponte Kin, os castelos da Região de Domleschg, e o Mosteiro Disentis. Verdadeiramente fascinante é a ravina esculpida pelo rio Ródano ao longo dos séculos, conhecida como o Grand Canyon da Suíça.

O trajeto termina no fabuloso Vale Matter, entre Stalden, a “aldeia das pontes”, e Zermatt. Dificilmente vai conseguir despregar os olhos da janela nos últimos 25 km: não vai querer perder pitada das paisagens de tirar o fôlego do vale do Rio Matter Vispa e do Glaciar Bies.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Bahnhofstrasse – Zermatt

Como já vai chegar a Zermatt ao final da tarde, recomendamos que faça apenas um relaxante passeio pela principal artéria da cidade, a animada Bahnhofstrasse, e que vá comer um delicioso fondue ao restaurante Cheese Factory. Até porque um roteiro para visitar a Suíça não fica completo sem um bom fondue de queijo!

Informação prática sobre o Glacier Express:

  • O Glacier Express em segunda classe custa 152 CHF + um suplemento de reserva obrigatória de 49 CHF. Caso tenha o Swiss Travel Pass de segunda classe este suplemento de 49 CHF é a única taxa que terá de pagar ao fazer a reserva obrigatória de lugar. Pode fazer a sua reserva clicando aqui.
  • No comboio há serviço de refeição, onde poderá desfrutar de um menu completo de almoço (custa sensivelmente 50 CHF) ou comprar snacks e bebidas. Se quiser poupar dinheiro pode trazer a sua própria merenda. Na Hauptbahnhof de St. Moritz encontra um supermercado Migrolino, onde pode comprar sandes já feitas.
  • Para desfrutar das melhores vistas na viagem de comboio recomendamos que se sente do lado direito no sentido da viagem. E não se preocupe em anotar os nomes das atrações que destacámos. No seu assento encontra um folheto muito completo com informação dos mais de 30 highlights, e uns auriculares para aceder ao serviço de áudio. É só estar atento ao “gongo” que soa perto dos pontos mais importantes e escutar o interessante áudio-guia para matar a curiosidade.

Onde ficar em Zermatt? Sugestões de alojamento

Hotel Derby

Aqui sentimo-nos em casa. Localizado na famosa e animada Bahnhofstrasse em Zermatt, perto da estação ferroviária e do funicular do Gornergrat, o Hotel Derby permite desfrutar da atmosfera única da charmosa Zermatt em quartos modernos e super confortáveis, que reinterpretam a tradição dos chalés de Vallais de forma única: forrados a madeira com toques de sofisticação. Além dos 21 novos quartos do edifício principal, também oferece 7 espaçosos quartos duplos e 2 apartamentos T2 no Residence Bellevue, mesmo em frente.

Hotel Butterfly

Numa localização privilegiada do centro da Zermatt sem-carros, o Hotel Butterfly BW Signature Collection Hotel exibe 3 estrelas mas bem merecia mais uma. A começar pelo pequeno almoço, farto e com opções para várias dietas. Continuando no bar, no restaurante, no centro de bem estar e, acima de tudo no conforto dos quartos privados.

Clique para ver mais opções de alojamento em Zermatt

Roteiro para visitar a Suíça: Dia 8

(Zermatt) – Gornergrat & Riffelsee – (Zermatt)
Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Wolli, a simpática mascote de Zermatt

Comece o oitavo dia do seu roteiro para visitar a Suíça com uma viagem de comboio de cremalheira até à altaneira plataforma de observação Gornergrat, situada a 3089 metros de altitude. Para ter um termo de comparação, Zermatt fica a 1600 metros de altitude. Ou seja, em somente 30 minutos, o tempo que demora a viagem, o comboio supera um desnível de quase 1500 metros.

Gornergrat

A estação do comboio fica mesmo ao lado da principal estação de comboios de Zermatt (onde desembarcou do Glacier Express no dia anterior) e para desfrutar das melhores vistas recomendamos que, na subida, se sente do lado direito do comboio.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Vista de Gornergrat

Em Gornergrat espera-@ uma vista panorâmica de fazer cair o queixo. Perante os seus olhos vão desfilar 29 picos com uma altitude superior a 4000 metros, com destaque para o Maciço do Monte Rosa, a montanha mais alta da Suíça (o seu maior pico, o Pico Dufour tem uns impressionantes 4633 metros de altura) e para o super fotogénico Matterhorn, o maior símbolo da Suíça, com 4478 metros de altura.

Glaciar Gorner

Às colossais montanhas que parecem tocar o céu, somam-se à paisagem 7 glaciares, entre eles o maravilhoso Glaciar Gorner, o segundo maior glaciar da Suíça, só superado pelo Glaciar Jungfrau-Aletsch. Infelizmente, devido às alterações climáticas, a cada ano que passa fica mais pequeno.

360° Loop Gornergrat

Para desfrutar destas vistas de cortar a respiração, nada como percorrer o pequeno trilho circular 360° Loop Gornergrat, que tem somente 1 km de extensão. Como ganhar fôlego a esta altitude é a modos que para o difícil, convém caminhar devagar, logo, reserve pelo menos 30 minutos para fazer o percurso.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasNo final do passeio panorâmico recomendamos que visite a pequena capela de Gornegrat e que vá vivenciar a experiência multimédia Zoom the Matterhorn, inaugurada em 2021. Para fechar em grande a sua visita a Gornegrat, vá comer ou beber algo à esplanada do restaurante do 3100 Kulmhotel Gornegrat, o hotel mais alto de toda a Europa.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Ponto de partida do Trilho do Lago Riffelsee

Gornegrat visitado, continue o seu roteiro para visitar a Suíça apanhando o comboio até à estação de Rotenboden para ir percorrer o Trilho do Lago Riffelsee, um trilho linear de aproximadamente 4 km que liga a estação de Rotenboden à estação de Riffelsee. Apesar de ser um trilho de alta montanha, que se desenvolve entre os 2800 e os 2600 metros de altura, se percorrer no sentido Rotenboden – Riffelsee é praticamente sempre a descer, pelo que não oferece dificuldades de maior.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Lago Riffelsee

Como o próprio nome indica, a grande estrela deste percurso pedestre é o Lago Riffelsee, em cujas águas irá ver refletido o majestoso Matterhorn. É a montanha mais fotografada da Suíça. Mas quando a vir ao vivo e a cores, vai ver que nenhuma foto faz justiça a tamanha beleza. É uma visão simplesmente esmagadora!

O lago irmão do Riffelsee

Logo após o Riffelsee irá encontrar outro lago de menores dimensões, que em beleza não lhe fica muito atrás. Como é menos visitado que o seu famoso irmão, torna-se um excelente lugar para fazer um picnic.

Caminhada terminada, apanhe o comboio e regresse a Zermatt. Feche o oitavo dia do seu roteiro para visitar a Suíça com um passeio pelo centro histórico da cidade.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Hinterdorf

Os locais que consideramos de visita obrigatória e as experiências a não perder em Zermatt são as seguintes:

  • Passear pelo histórico bairro Hinterdorf, o bairro mais antigo e castiço de Zermatt, onde irá encontrar casas típicas, celeiros, estábulos e armazéns. Preste também atenção à fonte memorial do lendário guia da montanha Ulrich Inderbinen, que escalou o Matterhorn mais de 370 vezes.
  • Visitar a Igreja de St Mauritius, o principal templo religioso de Zermatt.
  • Visitar o Museu Matterhorn (entrada grátis com o Swiss Travel Pass).
  • Visitar o Cemitério dos Alpinistas, uma merecida homenagem aos bravos homens e mulheres que perderam a vida a tentar conquistar o Matterhorn, uma das escaladas mais difíceis dos Alpes.
  • Fazer um passeio pelas margens do rio Matter Vispa e assistir ao pôr-do-sol na Ponte Kirchbrücke. Assistir ao cair da noite com o Matterhorn como pano de fundo vai certamente figurar entre os melhores momentos do seu roteiro para visitar a Suíça.
Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Pôr-do-sol junto à Ponte Kirchbrücke
Dica VagaMundos: se vir que tem tempo (e energia), sugerimos que vá conhecer percorrer os passadiços do Gorner Gorge, um maravilhoso desfiladeiro junto ao rio Gornera pejado de cascatas e arrebatadoras formações rochosas. O percurso tem pouco mais de 500 metros e a entrada fica a sensivelmente 20 minutos a pé do centro de Zermatt. Clique para mais informações.

Roteiro para visitar a Suíça: Dia 9

Zermatt – Trilho dos 5 Lagos – Genebra

No nono dia do seu roteiro para visitar a Suíça sugerimos que vá percorrer o Trilhos dos 5 Lagos (5-Seenweg em alemão), um dos percursos pedestres mais emblemáticos da região de Zermatt.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Stellisee

Este trilho pedestre de sensivelmente 10 km de extensão desenvolve-se entre os 2500 e os 2600 metres e vai levá-l@ a conhecer 5 maravilhosos lagos alpinos, nomeadamente os lagos de Stellisee, Grindjisee, Grünsee, Moosjisee e Leisee (ordem pela qual os vai encontrar). Para além dos lagos poderá desfrutar de maravilhosas vistas sobre as montanhas e os glaciares da região de Zermatt.

Moosjisee

O trilho arranca na estação de Blauherd e termina na estação de Sunnegga. Para chegar ao início do percurso terá de apanhar o funicular subterrâneo Zermatt – Sunnegga e posteriormente o teleférico que que liga Sunegga a Blauherd. No regresso a Zermatt basta apanhar o funicular em Sunnegga.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasO trilho encontra-se bem sinalizado (basta seguir as placas que indicam 5-Seenweg) e é de dificuldade baixa, sendo mesmo possível de percorrer com crianças maiores de 6 anos.

Grünsee

O troço mais exigente do trilho é a subida que separa o Lago Moosjisee do Lago Leisee, praticamente no final do percurso. Nos lagos de Grünsee e Leisee é possível tomar banho, logo, se quiser dar um mergulho nas cristalinas águas glaciares dos Alpes, não se esqueça do fato de banho!

Leisee
Informações práticas e dicas para percorrer o Trilhos dos 5 Lagos de Zermatt (5-Seenweg)

  • Só aconselhamos percorrer o Trilho dos 5 Lagos de Zermatt entre junho e inícios de outubro. Não só porque o tempo é muito agreste e instável no resto do ano, mas sobretudo porque o funicular que liga Zermatt a Sunnegga só opera desde finais de maio a meados de outubro. Caso queira percorrer o Trilho dos 5 Lagos sem recorrer ao funicular terá de percorrer sensivelmente 25 extenuantes quilómetros. A não ser que esteja muito habituado a caminhadas em alta montanha, não é de todo recomendável.
  • Como alternativa ao Trilho dos 5 Lagos recomendamos que vá visitar o Matterhorn Glacier Paradise, a estação de montanha mais alta da Europa, situada a 3883 metros de altitude. De lá poderá avistar 38 picos com mais de 4000 metros de altura e 14 glaciares e visitar o Glacier Palace.
  • O Lago Grindjisee e o Lago Leisee são o melhor lugar para fazer um picnic. No Lago Leisee (que fica mesmo ao lado da estação de Sunnegga) até tem um parque de merendas e um parque infantil.
  • Na estação de Sunnegga e na estação de Blauherd existem dois bares/restaurantes com excelentes esplanadas, perfeitos para comer ou tomar algo no início ou no final da caminhada. Ao longo do Trilho dos 5 Lagos (após o Lago Grünsee) irá encontrar outro restaurante, mas os preços são bem mais picantes.
  • Se quiser esticar um bocadinho a caminhada, quando chegar ao Lago Stellisse pode fazer um pequeno desvio até ao restaurante de montanha Fluhalp. Terá de adicionar mais 2,5 km ao percurso, mas as vistas mais que recompensam o esforço
Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Lago Léman – Genebra

Depois de terminar a caminhada está na hora de pegar nas suas bagagens e rumar até Genebra. Existem comboios de meia em meia hora e a viagem demora cerca de 3h30, sendo que terá de trocar de comboio em Visp. Para desfrutar das melhores vistas sente-se do lado direito na viagem entre Zermatt e Visp e no lado esquerdo entre Visp e Genebra.

O mais certo é já chegar bem tarde a Genebra, por isso, o melhor é reservar as visitas para o dia seguinte. Se quiser fechar o nono dia do seu roteiro para visitar a Suíça com chave de ouro recomendamos que vá jantar ao Les Armures, um dos restaurantes mais históricos de Genebra. Os preços não são propriamente económicos, mas a comida é simplesmente deliciosa. Há quem diga que o seu fondue é o melhor da cidade e, depois da caminhada pelo Trilho dos 5 Lagos e da viagem até Genebra, bem que merece um miminho!

Onde ficar em Genebra? Sugestões de alojamento

Hotel Bristol

O histórico Hotel Bristol apresenta-se como “um refúgio de paz no coração da cidade” de Genebra, e nós podemos confirmá-lo. Renovado em 2021 ao estilo Art Deco, é um hotel de 4 estrelas superior, luxurioso, intimista e único, com serviços e padrões de qualidade a condizer. Entregue-se ao máximo conforto em quartos amplos onde a elegância se cruza com o refinamento. Desfrute dos prazeres da vida no restaurante, café-bar e esplanada que são uma referência em Genebra. Revigore corpo e alma no Spa e centro de bem estar.

Hotel d’Angleterre

Com vista panorâmica para o lago e para o Monte Branco, o histórico Hotel d’Angleterre é um famoso hotel de luxo de 5 estrelas, localizado na margem do Lago de Genebra. Espere serviços personalizados e quartos de topo, conforto supremo e regalias de qualidade: oferta de bebida, chocolate e fruta à chegada, limpeza de quarto 2 vezes ao dia e pequeno almoço excelente.

Clique para ver mais opções de alojamento em Genebra

Roteiro para visitar a Suíça: Dia 10

Genebra
Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Vista da Torre da Catedral de Genebra

O último dia do nosso roteiro para visitar a Suíça será dedicado a explorar os encantos de Genebra, a segunda maior cidade do país helvético.

Catedral de Genebra

Genebra é uma das cidades mais multiculturais do mundo. A Capital da Paz, sede europeia das Nações Unidas, prima pela sobriedade e isso sente-se ao dobrarmos cada esquina de rua para nos fascinarmos com mais um edifício, praça ou jardim.

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Fondue

Cidade com uma cena cultural incrivelmente diversa, um paraíso tranquilo à beira do Lago Léman, casa dos melhores fabricantes de chocolate suíço e templo do verdadeiro fondue, parecem fortes motivos para acreditar que visitar Genebra é a promessa duma estadia de prazeres, original e deliciosa. Visitar Genebra equivale a envolver-se dum idílico cenário montanhoso entre os imponentes Alpes e o imenso Jura, enquanto o Lago Léman se espraia a seus pés.

Ruelas da Vieille Ville

Sugerimos que passe a sua manhã a explorar a Vieille Ville, o centro histórico de Genebra, pejado de ruelas estreitas e sinuosas, pátios escondidos, praças pitorescas, chocolatarias e lojas de arte e antiguidades. É o coração histórico da cidade medieval e está classificada como Património Nacional.

Mur des Réformateurs

Os locais que consideramos de visita obrigatória e as experiências a não perder na Vieille Ville de Genebra são as seguintes:

  • Visitar a Cathédrale de Saint Pierre, onde João Calvino pregou durante a Reforma Protestante. Encha-se de coragem e suba os 157 degraus da Torre Norte. É tudo o que @ separa da melhor vista panorâmica sobre Genebra.
  • Place du Bourg-de-Four, a praça mais famosa de Genebra. É aqui que grandes nomes das marcas de luxo se instalaram sendo possível encontrar também vários cafés e restaurantes com excelentes esplanadas.
  • Place de Neuve, o bastião cultural da cidade que reúne o Grand Théâtre, o Museu Rath e o Conservatório de Música.
  • Museu Maison Tavel, a casa mais velha da Genebra medieval.
  • Ir a uma chocolataria (melhor ainda, a várias!) provar os famosos chocolates de Genebra.
  • Passear pelo Parc des Bastions, com o famoso Mur des Réformateurs em homenagem aos fundadores da Igreja Protestante Suíça, entre os quais se encontra Calvino. Se o passeio lhe abrir o apetite, aproveite para ir almoçar ao Kiosque des Bastions. A comida é deliciosa!

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias

Dica VagaMundos: se não resiste a um bom chocolate, recomendamos que compre o Choco Pass de Genebra, que lhe permite degustar os chocolates das melhores chocolatarias de Genebra, como sejam a La Bonbonnière, a Favarger, a Du Rhône Chocolatier e a Stettler. O passe é valido por 24 horas e é a maneira mais deliciosa de explorar o centro histórico de Genebra. Pode adquiri-lo diretamente no site do Turismo de Genebra.
Pointe de la Jonction

Depois de almoço sugerimos que rume até ao Pointe de la Jonction, um lugar único em Genebra, onde poderá testemunhar o impressionante encontro das águas verdes do rio Ródano com as lácteas águas glaciares do rio Arve. Para as melhores vistas, suba ao Viaduto da Jonction.

Pointe de la Jonction visitado, está na hora de ir explorar a fundo o ex-libris de Genebra: o maravilhoso Lago Léman. Também conhecido como Lago de Genebra, é o segundo maior lago de água doce da Europa. Aos pés da cidade estende-se este espelho de água que confere a Genebra um ambiente pacífico. Oportunidade para apreciar as fachadas de hotéis, palácios e villas que atraíram grandes nomes da literatura e das artes.

E lá bem no meio, o jato de água mais alto do mundo: o Jet d’Eau. Expele milhares de litros de água a uma altura de 140 metros. Em dias de vento, o repuxo assemelha-se à vela enfunada dum navio.

Praia des Eaux-Vives

Sugerimos que comece o seu passeio pelas margens do Lago Léman no Parque des Eaux-Vives, junto ao qual irá encontrar a novíssima Praia des Eaux-Vives, onde nem sequer falta areia para estender a toalha.

Pontão do Jet d’Eau

Daí siga pela promenade até ao pontão que dá acesso ao icónico Farol do Lago de Genebra e donde quase pode tocar o Jet d’Eau. Vá preparad@ para levar uma molha!

Banho tomado, continue até ao Jardin des Anglais, um dos jardins mais frequentados de Genebra, e onde irá encontrar o fotogénico Relógio Florido “(re)desenhado” com milhares de flores e plantas a cada estação.

Pont du Mont-Blanc

De seguida, atravesse o rio Ródano pela vistosa Pont du Mont-Blanc e continue pelas margens do Lago Lemán até ao Bains des Pâquis, uma pequena ilha em pleno lago repleta de cafés e restaurante, que serve de praia no verão. Se visitar no inverno, não fique triste pois nos Bains des Pâquis tem uma excelente oferta de sauna, hammam e banhos turcos.

Para fechar o seu roteiro para visitar a Suíça com chave de ouro, nada como fazer um cruzeiro no Lago Léman, ao pôr-do-sol ou início da noite, num barco Belle Époque e jantar a bordo (a viagem demora aproximadamente 3 horas). Nós fizemos o nosso com a CGN Genève e podemos afiançar-lhe que foi uma experiência absolutamente mágica!

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 dias
Cruzeiro no Lago Léman
Quer mais dicas sobre a cidade de Genebra? Então não deixe de ler o nosso roteiro para visitar Genebra.
Dica VagaMundos: não quer dar por terminado o seu roteiro para visitar a Suíça? Então vai gostar de saber que a partir de Genebra pode fazer uma mão cheia de passeios, todos eles perfeitos para acrescentar mais um ou dois dias à sua viagem à Suíça. Abaixo listamos os nossos favoritos, mas avisamos já que corre o risco de querer fazê-los todos:

Mapa do roteiro para visitar a Suíça em 10 dias


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do Roteiro para visitar a Suíça em 10 dias.

Roteiro para visitar a Suíça em 7 dias (1 semana)

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasSó tem 7 dias para visitar a Suíça? Naturalmente que vai ter de abdicar de alguns dos pontos de interesse da Suíça que referimos no nosso roteiro de 10 dias para visitar a Suíça, sendo que o maior corte será a visita a Genebra, que sugerimos deixar para uma futura viagem à Suíça.

Ainda assim, o itinerário que desenhamos, vai permitir-lhe visitar os principais pontos de interesse dos Alpes Suíços, embarcar nos comboios panorâmicos mais emblemáticos da Suíça, dar um saltinho ao Lago Lugano e ter tempo para fazer algumas caminhadas.

Claro que pode sempre optar por condensar o roteiro de 10 dias em 7 dias, mas vai passar demasiado tempo a correr de um lado para o outro e pouco tempo nos locais de interesse.

Abaixo encontra a nossa sugestão de roteiro para 7 dias, podendo ler a respetiva descrição dos locais de interesse no roteiro de 10 dias para visitar a Suíça.

  • Dia 1: Zurique
  • Dia 2: Lucerna e Mt Titlis
  • Dia 3: Lucerna – Gotthard Panorama Express – Lugano
  • Dia 4: Lugano – Locarno e Valle Verzasca – Lugano
  • Dia 5: Lugano – Bernina Express – St. Moritz
  • Dia 6: Glacier Express de St. Moritz a Zermatt
  • Dia 7: Zermatt

Mapa do roteiro para visitar a Suíça em 7 dias


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do Roteiro para visitar a Suíça em 7 dias (1 semana).

Roteiro para visitar a Suíça em 5 dias | Alpes Suíços

Visitar Suíça: Roteiro de 5, 7 e 10 diasSó tem 5 dias para visitar a Suíça? Não se preocupe que nós damos-lhe uma ajuda para conhecer o melhor do país helvético. Naturalmente que é impossível ver todos os locais de interesse da Suíça. Ainda assim, vai conseguir ver alguns dos cartões-postais mais emblemáticos da Suíça.

Vá é preparad@ para dias super preenchidos e com tempo contado para desfrutar das extraordinárias montanhas da Suíça. Ainda assim, não temos dúvidas que, mesmo com poucos dias, vai regressar a casa completamente rendid@ aos encantos da Suíça. O efeito colateral é que vai ficar com uma enorme vontade de regressar à Suíça o mais rapidamente possível.

Abaixo encontra a nossa sugestão de roteiro para 5 dias, podendo ler a respetiva descrição dos locais de interesse no roteiro de 10 dias para visitar a Suíça.

  • Dia 1: Zurique – Lucerna
  • Dia 2: Lucerna – Gotthard Panorama Express – Lugano
  • Dia 3: Lugano – Bernina Express – St. Moritz
  • Dia 4: Glacier Express de St. Moritz a Zermatt
  • Dia 5: Zermatt

Mapa do roteiro para visitar a Suíça em 5 dias


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa do Roteiro para visitar a Suíça em 5 dias.

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre as melhores atividades e tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em viagens e apresenta o melhor rácio custo-benefício do mercado, sendo que todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19. Se utilizar o nosso link terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize a AutoEurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o VagaMundos a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.