Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa

Já pensou em visitar Tarouca? E se lhe dissermos que além de surpreendentes paisagens e recursos naturais escondidos entre a serra de Santa Helena e o idílico Vale do Varosa, Tarouca é detentora dum notável património histórico, cultural e arquitetónico? Visitar Tarouca é visitar um dos territórios durienses mais apaixonantes. Mesmo que o rio Douro nem lhe toque, Tarouca cativa o visitante por mérito próprio e tudo é possível quando sabemos que ainda existem recantos assim no nosso Portugal.

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa
Ucanha – Roteiro para visitar Tarouca e o Vale do Varosa

Uma escapadinha a Tarouca e ao Vale de Varosa é a oportunidade de desvendar os mistérios do primeiro mosteiro cisterciense construído no país, duma ponte fortificada milenar coroada por uma torre singular, de aldeias vinhateiras pitorescas… Só para lhe aguçar o apetite.

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa
Mosteiro de Salzedas – Roteiro para visitar Tarouca e o Vale do Varosa

Neste artigo encontra o que não pode deixar de ver e fazer quando visitar Tarouca e o Vale de Varosa, monumentos, aldeias, miradouros, trilhos e praias fluviais, sugestões de hotéis onde ficar e restaurantes onde comer, e um mapa interativo para se orientar no terreno e aproveitar ao máximo a sua escapadinha ou férias em Tarouca.

Onde fica e como chegar a Tarouca?

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa
Igreja Matriz de Tarouca

Tarouca é uma cidade portuguesa no distrito de Viseu, pertencente à região do Norte de Portugal e sub-região do Douro. Integrando uma região vitivinícola de excelência (onde brilham os espumantes), o território é cruzado pelo Rio Varosa, o curso de água de maior importância na identidade e economia locais, ladeado por terras férteis e campos pitorescos. Tarouca situa-se precisamente na zona de transição entre as Beiras e o Alto Douro, o que lhe confere características diversas: montanhas a sul, algumas acima dos mil metros de altitude, e vales ondulantes a planos a norte.

Cristo Rei de Tarouca

Tarouca dista cerca de 23 km de Peso da Régua, 60 km de Viseu e 150 km do Porto. Os seus concelhos vizinhos são Lamego, Armamar, Castro Daire, Moimenta da Beira e Vila Nova de Paiva.

Quando visitar Tarouca?

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa
Ponte Românica de São João de Tarouca

Em termos gerais, Tarouca tem invernos frios e chuvosos (principalmente nas terras altas a sul do concelho sendo mais amenos a norte) e verões quentes e secos. Mas para nós, qualquer altura do ano é boa para visitar Tarouca. É fácil justificar umas férias de verão para desfrutar das praias fluviais, umas escapadinhas ativas de caminhadas pelos trilhos que cruzam serras e vales na primavera e no outono, e roteiros histórico-culturais e gastronómicos no inverno – bem, estes podem justificar uma escapadinha a Tarouca em qualquer altura do ano.

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa
Interior do Mosteiro de São João de Tarouca

Tarouca é tipicamente um território onde a vinha e o vinho pautam o ritmo da vida. Logo, a época das vindimas (agosto, setembro) é uma boa altura do ano para visitar Tarouca. Em maio, com a floração do sabugueiro (cuja baga é fonte de rendimento para muitos tarouquenses), o rio Varosa é uma agradável surpresa para a visão e para o olfato.

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa
Rio Varosa

Não faltam motivos para visitar Tarouca onde os eventos são uma constante preenchendo uma apelativa agenda cultural, recreativa e desportiva (clique para consultar o calendário de eventos de Tarouca). Das tradicionais festas religiosas e populares que cada povoação dedica ao seu santo padroeiro, o grande destaque vai para as festas do Concelho de Tarouca em honra de S. Miguel nos finais de setembro (dia 29) com a tradicional feira anual. Outras oportunidades para se sentir parte desta comunidade dinâmica e saber quando visitar Tarouca são:

  • Festas de S. Pedro: 29 de junho (orago da freguesia de Tarouca)
  • Festas de Santa Helena: 2º domingo de julho

Onde ficar a dormir em Tarouca? Sugestões de alojamento

Complemente a sua escapadinha a Tarouca com o genuíno acolhimento duriense dormindo (pelo menos) uma noite num dos admiráveis alojamentos da região. Escolher bem onde ficar em Tarouca, hotéis ou alojamentos de turismo rural, é a promessa duma experiência memorável.

Abaixo encontra os nossos alojamentos favoritos onde ficar numa escapadinha a Tarouca – testados e aprovados por nós – que apresentam a melhor relação qualidade-preço da região.

Quinta do Lameiro

A Quinta do Lameiro é um aldeamento turístico em Valdevez, com piscina exterior, rodeado de natureza: para quem precisa de sossego. Os bungalows são soberbos, e não lhes falta rigorosamente nada.  Só você, a sua cara metade, os miúdos e o patudo. Pena é não se poder trazer aquela “casa às costas” porque não apetece nada abandonar aquele conforto.

Quinta da Vinha Morta

Programa para uma estadia na Quinta da Vinha Morta: é chegar, largar o carro, ser recebido de braços abertos, dar um giro de bike na quinta ou um mergulho na piscina, fazer o churrasco, beber um flûte de espumante no bar, dormir o sono dos anjos e acordar para um pequeno almoço caseiro simplesmente divinal, servido num ambiente familiar. Que lhe parece?

Douro Cister Hotel Resort

Um mundo à parte, a meio caminho entre Ucanha e Salzedas. O Douro Cister Hotel é um resort duriense de 4 estrelas envolto de tranquilidade e natureza. É só escolher entre as regalias dos quartos deluxe ou a independência dos bungalows. Não ouse saltar o pequeno almoço, é um banquete de delícias. E para relaxar, há piscina interior e exterior, um restaurante, um spa e centro de bem-estar.

Clique para ver mais opções de alojamento no concelho de Tarouca

O que ver e fazer em Tarouca: locais a visitar e experiências a não perder

Igreja de São Pedro de Tarouca

Comece o seu roteiro para visitar Tarouca na cidade, cuja pequena dimensão convida a deambular pelas ruas empedradas, de alto a baixo. Não lhe vai tomar muito tempo já que existem poucos pontos de interesse de relevo na cidade em si e vai deparar-se com uma cidade de feições modernas.

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa
Parque Ribeirinho de Tarouca

É o verde exuberante dos seus parques o traço que mais impressiona. Sem mais delongas, venha daí descobrir os lugares a visitar e as experiências a não perder em Tarouca:

  • Visite a Igreja de São Pedro de Tarouca, de exterior sóbrio românico-gótico com adições manuelinas que revela elementos da transição do românico para o gótico, e um amplo adro adornado por uma fonte. No interior destaca-se o coro alto, a capela-mor em talha dourada barroca com abóbada revestida em caixotões lavrados e pintados, e o túmulo do 1º conde de Tarouca. Logo ao lado ergue-se a Capela da Misericórdia, de pórtico em arco perfeito encimado por janela circular. Nas imediações encontra ainda o edifício da Câmara Municipal e o Cruzeiro dos Centenários de Tarouca.
  • Suba ao Morro de Alcácima, via o castiço e labiríntico burgo antigo onde encontra a Capela da Senhora dos Prazeres rodeada por um agradável jardim. As vistas sobre a cidade são de tirar o chapéu.
  • E por falar em agradável jardim, há uma mão cheia de opções para desfrutar da frescura dos seus espaços verdes, arejados ou sombreados, no Jardim de Tarouca (junto ao Posto de Turismo), no Parque das Gerações Futuras e no fantástico Parque Ribeirinho.
  • Desça ao fundo da “vila”, onde o frondoso e muito aprazível Parque Ribeirinho de Tarouca oferece inúmeras opções de lazer para toda a família rodeado de natureza. Localizado nas margens dos rios Varosela e Torno, o parque começa no Castanheiro do Ouro onde se esconde uma ponte antiga, a Ponte Pedrinha, tem a extensão de 7 campos de futebol e traz qualidade de vida aos tarouquenses. Com infraestruturas para passeios higiénicos ou jogging, circuito de manutenção, parque infantil, campos de jogos, parque de merendas, e até uma piscina vigiada no verão. Ou seja, não lhe falta nada, nem a possibilidade de dar umas remadas de kayak no rio.
  • Pegue no carro e desfrute da tranquilidade e vistas no miradouro da altaneira Capela da Senhora das Necessidades, outrora capela particular do Paço dos Corujais.
  • Conheça a história do vinho espumante, pelo qual Tarouca é afamada, no Museu do Espumante da Casa do Paço de Dalvares. Ou não estivesse Tarouca no Vale do Varosa, a primeira Região Demarcada de Espumantes em Portugal.
Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa
Cruzeiro dos Centenários de Tarouca

O que visitar no concelho de Tarouca? Roteiro pelo Vale do Varosa

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa
Ponte Românica de Mondim da Beira – Roteiro para visitar Tarouca e o Vale do Varosa

Como dissemos, visitar Tarouca, cidade, não lhe toma muito tempo. O mesmo não podemos dizer dos segredos naturais escondidos deste concelho que possui também enorme riqueza em património histórico, cultural e arquitetónico no Vale do Varosa. E aqui há que admitir que Tarouca é monumental.

Aldeia Vinhateira de Salzedas – Roteiro para visitar Tarouca e o Vale do Varosa

Pegue no carro e desfie o novelo de estradas que vão conduzi-l@ por alguns dos lugares imperdíveis a visitar no concelho de Tarouca e Vale do Varosa. Fique desde já avisad@ que temos sugestões para preencher uma boa semana de férias! Portanto, para uma primeira escapadinha de fim de semana a Tarouca, terá que fazer escolhas conforme os seus gostos e a proximidade dos pontos de interesse para desenhar o seu roteiro para visitar Tarouca e o Vale do Varosa. O que não visitar na primeira, guarde para visitar numa segunda escapadinha a Tarouca.

Ucanha: o que visitar na Aldeia Vinhateira?

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do VarosaPor via das estradas sinuosas e paisagens arrebatadoras do Douro, chega-se a Ucanha, uma aldeia ancestral do Vale do Varosa que parece retirada dum conto de fantasia. Ucanha já foi vila, hoje é aldeia de uma rua só.

Crê-se ser a vila mais antiga das redondezas, comprovado pela subsistente calçada romana que conduzia a Braga, hoje Rua do Vale que sobe até à Capela do Senhor da Agonia. Séculos depois, foram os monges da Ordem de Cister que desenvolveram a vila de Ucanha. Atualmente é uma das Aldeias Vinhateiras do Douro mais belas, surpreendentes e peculiares.

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa
Ponte e Torre de Ucanha, provavelmente o pórtico de portagens mais bonito de Portugal

E bem no meio, como coroa soberana, ergue-se a Torre da Ucanha sobre a Ponte Fortificada que atravessa o Rio Varosa. O conjunto é uma joia rara do património edificado, e talvez a mais bela ponte medieval de Portugal. A torre servia para a cobrança da portagem para entrar nos domínios do Mosteiro de Salzedas (já lá vamos). Uma inscrição na base dita “Esta obra mandou fazer D. Fernando, abade de Salzedas, em 1465”.

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa
Igreja de São João Evangelista de Ucanha – Roteiro para visitar Tarouca e o Vale do Varosa

Como a Ponte e Torre Fortificada de Ucanha roubam todas as atenções, poucos atentam à Igreja de São João Evangelista de Ucanha, ao Pelourinho de Ucanha, às casas da Judiaria antiga, à Capela do Senhor do Bom Caminho, e à refrescante Praia Fluvial de Ucanha. Deixe-se envolver por este silêncio supremo no seu roteiro para visitar Tarouca e o Vale do Varosa.

Salzedas: o que visitar na Aldeia Vinhateira?

Mosteiro e Igreja de Santa Maria de Salzedas – Roteiro para visitar Tarouca e o Vale do Varosa

Intimamente ligada a Ucanha, Salzedas é a segunda Aldeia Vinhateira do Douro que terá a oportunidade de conhecer num roteiro para visitar Tarouca e o Vale do Varosa. O chão que pisa testemunhou tempos Romanos e Lusitanos, Suevos e Visigodos e, mais tarde, Muçulmanos. Mas é o Mosteiro e Igreja de Santa Maria de Salzedas que faz levantar a cabeça e cair o queixo.

A imponência do Mosteiro de Salzedas, cuja origem remonta ao século XII e foi doado pela esposa de Egas Moniz aos monges da Ordem de Cister, surpreende-nos no meio do casario do pequeno burgo que se formou em redor. Foi restaurado e ampliado ao longo dos séculos incorporando estilos decorativos do românico ao barroco, por isso, classificado Monumento Nacional. A igreja, de grandes dimensões, apresenta uma fachada setecentista, encontrando-se as torres laterais inacabadas devido à interrupção dos trabalhos aquando das invasões napoleónicas. Pela história e riqueza estilística que encerra, é ponto de paragem obrigatória num roteiro para visitar Tarouca.

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa
Judiaria de Salzedas – Roteiro para visitar Tarouca e o Vale do Varosa

Depois duma visita ao interior do Mosteiro de Salzedas, não deixe de deambular pelo Bairro do Quelho, a antiga Judiaria de Salzedas (atente aos nomes das ruas e arquitetura típica com as varandas de sacada), descubra os cruzeiros e fontes nos antigos caminhos de peregrinação e espreite as ruínas românicas de Salzedas, no local de Abadia Velha, e a Ponte Românica de Vila Pouca de Salzedas.

Mosteiro de São João de Tarouca

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do VarosaO Mosteiro de São João de Tarouca, localizado na encosta da Serra de Leomil, ergue-se majestosamente num grande vale, ao fundo do qual corre o rio Varosa. A simplicidade do ermitério que está na sua origem nem se adivinha perante a grandiosidade deste que foi o primeiro mosteiro da Ordem de Cister fundado em território português. Mosteiro e claustros são visitáveis embora já pouco reste do ditoso complexo monumental de outros tempos.

Mas nada nos prepara para a visita ao interior da Igreja de São João de Tarouca, de entrada gratuita e aberta todos os dias da semana. Foi a população que assim o quis e tudo fez para preservar o templo religioso indissociável das suas vidas, cultura, tradições e fé.

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do Varosa Coro alto, órgãos, púlpito, cadeiral, capela mor, capelas laterais e seus altares, imagens sacras e pinturas (algumas do mestre Grão Vasco) e sacristia subjugam o visitante numa sucessão de “wows” perante a beleza de tanta obra prima.

Até perante o túmulo (pouco aquém das 15 toneladas, é o maior túmulo de granito da Península Ibérica) de D. Pedro Afonso, Conde de Barcelos e filho bastardo do Rei D. Dinis. Verdadeiramente divinal!

Ponte Românica de São João de Tarouca

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do VarosaMas a pequena localidade de São João de Tarouca ainda alberga vários monumentos de valor histórico incalculável como a Ponte Românica em granito que atravessa o rio Varosa. É um impressionante exemplar de arquitetura civil que vale muito a pena conhecer quando visitar Tarouca.

Praia Fluvial de Mondim da Beira – Tarouca

Já acima dissemos que o Vale do Varosa é grandioso em beleza paisagística, um valioso recurso para as populações e fonte de bem estar e lazer para todos. E se as praias fluviais do Parque Ribeirinho de Tarouca e de Ucanha não lhe encherem as medidas, está na hora de incluir a Praia Fluvial de Mondim da Beira no seu roteiro para visitar Tarouca.

É um espaço super agradável, enquadrado por exuberante natureza verdejante e envolto em história. É que, como bónus, a praia fluvial está abrigada pela imponente Ponte Românica, situado na secular via medieval que ligava a Mondim da Beira a São João de Tarouca. Tem todas as infraestruturas de apoio a banhistas e é absolutamente irresistível para dar uns mergulhos no refrescante Varosa no verão.

Caves da Murganheira | Enoturismo em Arouca

Tarouca é uma região de produção de vinhos de mesa e espumantes naturais de excelência, integrando inclusivamente a Região Demarcada de Espumantes e Vinhos de Mesa do Varosa. Quando visitar Tarouca, aproveite, igualmente, para fazer uma visita guiada às Caves da Murganheira e apreciar o seu famoso espumante. Deixe-se seduzir e celebre a vida com um flûte de elegante e perfumado vinho espumante, um vinho requintado cuja perfeição se atinge quando submetido a rituais ancestrais criados pelos monges de Cister.

Melhores Miradouros de Tarouca

Tarouca, o que visitar, ver e fazer? Roteiro pelo Vale do VarosaUm roteiro para visitar Tarouca tem forçosamente de incluir uma visita aos seus fantásticos miradouros, para deliciar os olhos com paisagens da Beira e do Douro. Para lhe dar uma ajuda na seleção, vamos partilhar consigo os nossos Miradouros de Tarouca favoritos. Prometemos que, em todos eles, será brindado com paisagens de fazer cair o queixo!

Miradouro do Cristo Rei de Tarouca

Na cota dos 919 metros, o Miradouro do Cristo Rei de Tarouca é um dos mais altos, portanto, pode imaginar a dimensão do horizonte a estender-se perante os seus olhos. Deve o seu nome à monumental estátua do Cristo Rei que se encontra no topo duma crista quartzítica sobranceira à povoação de Gondomar. Alvo de devoção popular, as condições do espaço e acesso foram melhoradas e até já “ganhou” um baloiço.

Miradouro da Serra de Santa Helena

A Serra de Santa Helena, num dos contrafortes da serra de Montemuro, marca presença visual em praticamente todo o horizonte do concelho de Tarouca. Lá bem no alto, está um dos mais soberbos miradouros sobre o Vale do Varosa com a cidade de Tarouca aos pés. Até onde a vista alcança, estendem-se casarios, campos de cultivo e pastagens. Também este local de devoção e romaria à Capela de Santa Helena da Cruz, o espaço transmite tranquilidade e espiritualidade de encher a alma. Os mais aventureiros tem no alto da Serra de Santa Helena o spot perfeito para a prática de parapente, escalada e outros desportos radicais.

Miradouro do Morro da Alcácima

Mesmo no coração de Tarouca, não é preciso grande esforço para ir da Igreja Matriz de Tarouca até ao Miradouro do Morro da Alcácima subindo a castiça Rua das Flores. Já antes o mencionamos, o que não revelamos é que é um dos locais mais românticos de Tarouca. O Miradouro tem uma arcada hexagonal muito fotogénica, perfeita para aquela foto de Instagram.

Trilhos e Percursos Pedestres de Tarouca

Se gosta de um bom trilho, rodeado de natureza, terá muito com que se entreter ao visitar Tarouca e o Vale do Varosa. Os locais conhecem bem os caminhos pelas margens do Varosa e do Galhosa, monte acima até à Capela de Santa Bárbara em Salzedas, ou os Caminho de S. João de Tarouca a Vilarinho, de Santa Helena ao Cristo-Rei e de Gouviães a Eira Queimada.

Dos três percursos pedestres de pequena rota homologados no concelho que conhecemos, o PR3 de Tarouca foi imediatamente para o lugar de favorito. Este percurso circular tem aproximadamente 17 km, arranca de Tarouca ao encontro da história dos caminhos percorridos pelos Monges de Cister no Vale do Varosa, atravessando as pontes românicas, conhecendo os moinhos de água, localizados junto ao Poço do Inferno (vai um mergulho?), passando pelo monumento fúnebre do Arco da Paradela antes de terminar em Tarouca.

Os outros trilhos e percursos pedestres de Tarouca que conhecemos são os seguintes:

  • PR1 Tarouca: 6 km | circular
  • PR2 Vale do Varosa: 13 km | circular

Onde comer em Tarouca? Melhores Restaurantes

Milhos no Pote – Tasquinha do Matias

Já ouviu falar de bazulaque? Nós também não, até irmos visitar Tarouca. Uma espécie de cabidela tendo como ingrediente as vísceras de anho (cordeiro) de sabor e aroma intenso. Não é para todos os paladares, mas é um prato típico, com muita saída nas Festas de São Miguel.

Polvinho Grelhado – Restaurante Fonte do Povo

Para o seu paladar pode ser mais aconselhável a bola de vinha d´alhos, o presunto e o queijo de cabra para entrada, o cabrito assado com arroz de forno, as trutas do rio Varosa ou os rojões de porco com batata cozida como prato principal e o leite-creme queimado, os bolinhos de mel, o pão-de-ló, as falachas de castanha ou a bola de milho doce para os mais lambareiros. O que não pode faltar na mesa é um bom vinho da região e uma taça do famoso espumante para finalizar.

E onde comer estas e outras iguarias de Tarouca? Aqui:

Tasquinha do Matias: “benzadeus” ter a sorte de comer uns milhos no pote, a marrã de São Miguel ou o cordeirinho com arroz de forno.
Rua Ponte de Ucanha, Ucanha

Restaurante Fonte do Povo: o polvinho grelhado e o bife à campestre, rematados com o pudim de ovos caseiro e as fatias douradas feitas na hora, caíram que nem ginjas.
Rua da Fonte Velha, Almodafa

Restaurante Marisqueira O Solar: a especialidade é Grelhada Terra Mar mas optamos pela “comidinha caseira” e que bem que nos soube.
Lugar da Tapadinha, Castanheiro do Ouro, Tarouca

O que visitar perto de Tarouca?

Lamego

Santuário de Nossa Senhora dos Remédios

Quando for visitar Tarouca não deixe de dar um saltinho a Lamego, o outro concelho do Vale do Varosa, onde irá encontrar monumentos que são autênticas referências nacionais e brilham como estrelas no firmamento do património português.

Sé Catedral de Lamego

Os locais que consideramos de visita obrigatória e as experiências que não pode perder em Lamego são as seguintes:

  • Santuário de Nossa Senhora dos Remédios;
  • Sé Catedral de Lamego;
  • Museu de Lamego;
  • Castelo e Cisterna de Lamego;
  • Núcleo Arqueológico da Porta dos Figos;
  • Igreja de Santa Maria de Almacave;
  • Percorrer a bela Avenida Dr. Alfredo Sousa e comer uma bôla de Lamego na afamada Casa das Bôlas;
  • Petiscar uma tábua de degustação de Presunto de Lamego n’A Presunteca de Lamego;
  • Visitar as afamadas Caves Raposeira.
Quer mais dicas sobre Lamego? Então não deixe de ler o nosso roteiro com o que ver e fazer em Lamego.

Alto Douro Vinhateiro (e arredores) 

Foz do Tedo, na fronteira dos concelhos de Armamar e Tabuaço

Se quiser esticar a sua escapadinha a Tarouca, aproveite a sua viagem para conhecer outros encantos da região do Alto Douro Vinhateiro e arredores. Até porque bem pertinho de Tarouca encontra várias mãos cheias de locais de interesse para visitar.

Abaixo encontra os nossos favoritos, com informação da distância face a Tarouca (clique nos links para mais informações):

Mapa com a localização dos principais pontos de interesse a visitar em Tarouca e Vale do Varosa


Clique no canto superior direito para aumentar o mapa com a localização dos principais pontos de interesse a visitar em Tarouca, cidade e concelho.

Outros artigos de Trás-os-Montes e Alto Douro

Aldeias de Bragança | Alijó | Bragança | Chaves | Douro Vinhateiro | Foz Côa | Freixo de Espada à Cinta | Lagos do Sabor | Lamego | Macedo de Cavaleiros | Miranda do Douro | Mirandela | Miradouros de Torre de Moncorvo | Mogadouro Montalegre | Nordeste Transmontano | Parque Natural do Douro Internacional | Parque Natural de Montesinho | Peso da Régua | Pinhão | São João da Pesqueira | Serra do Alvão | TabuaçoTorre de Moncorvo | Turismo Rural Nordeste Transmontano | Vale do Tua | Vila Real | Vilarinho de Negrões 

Prepare a sua próxima Viagem

Reserve o seu alojamento através do Booking.com. É onde encontramos sempre as melhores promoções e permite cancelar a reserva sem custos.

No GetYourGuide e na Civitatis encontra sempre as melhores atividades e tours locais e pode ainda reservar o seu transfer do aeroporto e saltar as filas comprando antecipadamente as entradas para os principais monumentos.

Jogue pelo seguro e faça um seguro de viagem na IATI Seguros. É uma agência 100% especializada em viagens e apresenta o melhor rácio custo-benefício do mercado, sendo que todos os seus seguros contam com excelentes coberturas COVID-19. Se utilizar o nosso link terá um desconto de 5% por ser nosso leitor.

Se precisa de alugar um carro para a sua próxima viagem recomendamos que utilize a AutoEurope. Permite comparar os preços de dezenas de empresas de rent-a-car e é possível cancelar o aluguer sem custos até 48h antes da partida.

Esta página contem links afiliados. Só recomendamos marcas que utilizamos e confiamos a 100%. Se efectuar as suas reservas através desses links recebemos uma pequena comissão. Dessa forma está a ajudar o VagaMundos a manter-se vivo. E o melhor de tudo é que você não paga mais por isso. Muito Obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.